Sebrae - Estamos ai

Saudade cossaca

Por Aldo Paes Barreto*

Pela terceira ou quarta vez, o clássico do folclore russo – dança do Cossacos – volteia sobre o Nordeste musical e deixa marcas sonoras de bom gosto. Primeira fez, quando aqui aportaram exilados, fugindo de guerras que nem eram deles os nobres cossacos traziam no matulão, suas músicas, suas gaitas e a arte de dançar, montando belos cavalos negros com tanta graça e maestria que pareciam ter nascido em cima deles.

Eram os anos 1940. À frente o líder general Ivan Pavlechenko. O grupo instalou-se em São Caetano e ali encontrou o mais alto funcionário público federal e e um cidadão sempre disposto a ajuda o próximo: Aldo Tresse Paes Barreto, meu pai. O general pedia renovação de licença de livre trânsito no estado (escrita do município de São Caetano). Constavam ainda do prontuário, as fichas do próprio Ivan, de Eufenyuz Brucki (Bruscky), Pedro Gabueff e dos cantores Miguel Nemolovsky, Miguel Klutchko, Jorge Medvedeff e Timoteo Scripnic.

Na carta destinada ao Secretário de Segurança Pública do Estado de Pernambuco, Pavlechenko afirma que o grupo estava reduzido a cinco membros, todos cossacos russos, combatentes da grande guerra e expatriados daquela nação, após o movimento revolucionário de 1918, por motivos de ordem política.

Esse conjunto já se achava no Brasil desde 1933, percorrendo todos os Estados, do Rio Grande do Sul ao Pará, e se exibindo em diversas localidades, inclusive nas capitais dos Estados, com os seus trabalhos de equitação, no molde dos exercícios da “Cavalaria dos Cossacos Russos”, além do conjunto vocal, que tão calorosos aplausos arrancou de grandes assistências em todos os recantos do território brasileiro. Segundo Pavlechenko, os Cossacos foram patrocinados em diversas ocasiões por autoridades públicas, como em apresentações na Vila Militar do Rio de Janeiro. Tinham, inclusive, cartas de recomendação do General Eurico Gaspar Dutra.

No Recife, realizaram no Clube Português apresentações exclusivas para autoridades como o General Mascarenhas de Moraes e o prefeito Novaes Filho. No clube, o público foi ver números orpheônicos dos folklores russo e brasileiros e contou com distribuição gratuita de vodca.

Os cossacos também se exibiriam no Teatro de Santa Isabel apresentando músicas típicas de guerreiros do Cáucaso e estepes russas. Em Pernambuco, aconteceram ainda apresentações em Olinda (no mosteiro de São Bento), Jaboatão, Caruaru, Triunfo, Timbaúba e Nazaré da Mata, no Cine Lux. E aqui encontraram um irmão gêmeo: mesmas andanças, mesmo ritmo, mesma alegria. O frevo.

A presença musical cossaca permaneceu entre nós durante anos presentes nas estradas empoeiradas e esburacadas, percorridas pelos caminhões, presente nos forros, nas harmônicas, gaitas de boca fazendo as festas.

No início dos anos 1950, eu já não registrava nenhuma lembrança dos cossacos, quando fui estudar no Colégio de Caruaru. Ali, ganhava um amigo Luiz Gonzaga, menino como eu, sertanejo, sempre conduzindo duas preciosidades, presentes do avô, mestre em sua cidade:
o estojo de lápis, pouco usado. e uma gaita de boca lembrança do velho mestre de banda o no Sertão de Pernambuco.

Então, as noites caruaruenses erma preenchidas com duas músicas sempre presentes. A Dança dos Cossacos e a música natalina, Noite Feliz. Luiz Gonzaga tocava as duas muito bem, A primeira era atraente, alegre e, por isso mesmo juntava a meninada, só dispensada com a intervenção do censor mandado todo mundo para a cama. A segunda, era triste. Não tinha plateia. Além de nós dois. Ele tocando, eu ouvindo.

Noite Feliz, provocava um frio intenso. E era tanto frio que, me acompanhava até e a cama, onde rezava e enxugava os olhos. Anos e anos depois, descobri que não era o frio que incomodava. Era saudade mesmo. E parecia não ter fim.

A atriz e escritora carioca Mona Vilardo, convidada do Sextou de hoje para falar sobre Dalva de Oliveira, postou uma chamada em seu perfil na rede social Instagram convidando seu público para ouvir o programa. Mona faz shows pelo Brasil cantando Dalva de Oliveira e é autora de um livro em linguagem infantil – Dalva, minha vó e eu. Mona já participou também da encenação em homenagem à artista e atuou em outros musicais sobre figuras da Era do Rádio, como Ary Barroso, Agnaldo Rayol, Emilinha e Marlene.

O Sextou pode ser ouvido das 18h às 19h, pela Rede Nordeste de Rádio, formada por 48 emissoras em Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Bahia, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no Recife. Se você deseja ouvir pela internet, clique no link do Frente a Frente em destaque no alto do blog ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste no Play Store.

Ela escreveu, no post:

“Ensaiando com a @osjchiquinha porque na próxima sexta – dia 21/6 – eu estarei no SEXTOU. Programa de Rádio que atinge 48 cidades do Nordeste. Fiquei muito feliz com o convite do @blogdomagno para falar da Rainha da Voz – Dalva de Oliveira. A música “Ave Maria no morro” tem uma importância gigante na história da Dalva e eu conto isso na entrevista que dei pra o Magno. Obrigada pelo convite @blogdomagno
Viva Dalva!”

Veja abaixo Mona Vilardo interpretando Ave Maria do Morro, um dos maiores sucessos de Dalva:

O 12º Fórum Jurídico de Lisboa vai reunir cinco ministros de Lula (PT), outros seis do STF (Supremo Tribunal Federal) e dezenas de autoridades de outros tribunais, como TCU (Tribunal de Contas da União), e agências reguladoras. Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) e Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, também aparecem entre os que participam das mesas de debates do evento. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O “Gilmarpalooza”, como tornou-se conhecido (referência a um famoso festival de música), reúne anualmente integrantes dos três Poderes em Portugal. O IDP (Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa) é um dos organizadores, cujo dirigente é Francisco Mendes, filho de Gilmar Mendes, sócio do instituto. Os ministros do governo que estão confirmados são Rui Costa (Casa Civil), que tirou férias para o período, Camilo Santana (Educação), Jader Filho (Cidades), Anielle Franco (Igualdade Racial) e Luciana Santos (Ciência e Tecnologia e Inovação).

Além de Gilmar, também estão na lista os ministros do STF Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Cristiano Zanin, Flavio Dino e o presidente, Luís Roberto Barroso. O grupo de palestrantes é composto ainda por representantes das agências reguladoras. Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Fernando Mosna, diretor da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), e Veronica Sánchez da Cruz Rio, diretora-presidente da ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico)

A participação de ministros e demais servidores públicos em eventos como o Fórum de Lisboa tem sido questionada por causa dos gastos com auxiliares, passagens e hospedagem e pela falta de transparência a respeito dessas informações. No caso do STF, por exemplo, os ministros não divulgam informações sobre o custeio da participação e sobre possível conflite de interesse com patrocinadores dos eventos.

No ano passado, a participação das autoridades de diversos órgãos e de seus auxiliares no fórum custou no mínimo R$ 1 milhão em passagens aéreas com dinheiro público, segundo levantamento feito pela Folha. Na época, a reportagem também localizou gastos de no mínimo R$ 490 mil em diárias.

O Fórum Jurídico de Lisboa está programado para acontecer nos dias 26, 27 e 28 de junho. Logo depois, em julho, o Judiciário entra em recesso. Por causa do evento, o STF antecipou uma das sessões da última semana de junho deste ano.

A preocupação com gastos para a ida e participação das autoridades no Fórum já é discutido há diversas edições do “Gilmarpalooza”. Em 2021, a Folha também mostrou que haviam sido gastos ao menos R$ 500 mil no evento com passagens e diárias de autoridades.

Neste ano, o fórum acontece em um contexto de discussões a respeito da presença de ministros de cortes superiores nos eventos internacionais.

Em abril, um evento fechado em Londres, patrocinado por empresas com ações nos tribunais superiores, reuniu ministros do Supremo, do STJ (Superior Tribunal de Justiça) e do governo Lula (PT). Somente o ministro Dias Toffoli gastou R$100 mil de recursos públicos em diárias no evento.

Em conversa uma Comissão de Professores e Servidores da Aesa- Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde, Madalena Britto (PSB), pré-candidata à Prefeitura de Arcoverde, no Sertão, afirmou se comprometer com os trabalhadores da instituição de ensino em defesa da reestruturação da autarquia, que consta do projeto de Plano de Cargos e Carreiras, encaminhado à Câmara Municipal.

“Nosso projeto é que a Aesa se torne um Centro Universitário, com mais autonomia e oportunidades de crescimento”, disse.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Pernambuco indeferiu um pedido do Partido Social Democrata Cristão (PSDC) contra o pré-candidato do PT à Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, sob alegação de prática de propaganda antecipada. A juíza da 101ª Zona Eleitoral Izabela Vieira negou os argumentos da acusação e registrou que “o debate político, mesmo que acirrado, faz parte do processo democrático”.

A peça faz alusão a uma publicação feita no perfil oficial de Elias Gomes no Instagram na qual o ex-prefeito visita áreas de encostas na cidade e apresenta como proposta a criação do Programa de Obras na Periferia (POP), um projeto que visa estimular a parceria entre o poder público e a população na realização de intervenções nas comunidades do município.

“Não há pedido explícito de voto, nem tampouco o uso de palavras ou expressões que denotem pedido implícito de votos”, assina a magistrada ao indeferir o pedido feito pelo PSDC pela remoção da publicação. “Seguiremos conversando com o povo e buscando soluções práticas para tirar a nossa cidade da situação de atraso”, disse Elias, após o resultado.

A pouco mais de três meses das eleições municipais em Fortaleza, a direita aparece dividida com três nomes colocados e ânimos exaltados entre os disputantes. Na última semana, aliados do deputado federal André Fernandes (PL) tem criticado publicamente o pré-candidato do União Brasil, Capitão Wagner, que revidou. O pano de fundo dessa troca de farpas é a disputa pelo apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que oficialmente está no palanque de Fernandes. As informações são da Agência O Globo.

Tudo começou quando os vereadores do PL Inspetor Alberto e Marcelo Mendes saíram em defesa de seu correligionário como o nome que deveria unir a direita em Fortaleza. Além de Capitão Wagner, os políticos sugeriram que o senador Eduardo Girão (Novo) também se retirasse da disputa. As declarações foram dadas em entrevista ao “Podcast do Lobão”.

Inicialmente, Capitão Wagner foi defendido pelo seu correligionário, o deputado estadual Sargento Reginauro (União Brasil): “Enquanto o Capitão fala em unir a direita, parece que nossos amigos só pensam em fazer guerra com quem sempre esteve contra o PT”, disse. Posteriormente, Capitão Wagner afirmou que estava sendo vítima do que chamou de “ataques orquestrados”.

“Qual foi a eleição que eu não fui atacado, fui vítima de ódio, de disseminação de fake news, de uma série de mentiras? A diferença é que nessa parece que os ataques vêm de todos os lados. A gente coloca na mão de Deus. Alguém tem que ser adulto, alguém tem que ter responsabilidade e paciência.”

Em abril deste ano, Bolsonaro esteve em Fortaleza para lançar Fernandes, que nega qualquer possibilidade de desistir da disputa. Nos bastidores, contudo, articuladores nutrem a expectativa de que Girão venha a desistir para apoiar Capitão Wagner e que Fernandes seja eventualmente rifado pelo próprio partido — como ocorreu com o deputado federal Gustavo Gayer em Goiânia nesta semana.

Enquanto Fernandes e Capitão Wagner disputam no campo da direita, a maior parte dos partidos manifestam apoio à reeleição do prefeito José Sarto (PDT) ou ao presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PT).

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que “não tem por que não sancionar” o projeto que libera “jogos de azar”, em tramitação no Senado Federal. Em entrevista à Rádio Meio, no Piauí, Lula disse não ser favorável a jogos, mas disse não ver a prática como um crime e citou as apostas virtuais. As informações são do Estadão.

“Jogar baralho, jogar pôquer com dinheiro, fazer cassino é proibido. Mas e a jogatina que você tem hoje na televisão e no esporte? Criança com celular na mão fazendo aposta o dia inteiro, quem é que segura isso?”, questionou.

Lula afirmou não acreditar que, com a liberação dos cassinos, os mais pobres vão “gastar o que não têm”, porque, segundo o presidente disse, “o pobre não vai no cassino”.

“Eu prefiro viver na minha e não apostar. Eu não sou favorável a jogo, não. Não sou favorável. Mas também não acho crime. Se o Congresso aprovar e for feito um acordo entre os partidos políticos, não tem por que não sancionar”, disse.

Na sequência, Lula ponderou: “Agora, eu acho que não é isso que vai resolver o problema do Brasil. Essa promessa fácil de que vai gerar empregos e desenvolver, não é verdade também”.

O texto já passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e segue para análise no plenário. A matéria está sob a relatoria do senador Irajá (PSD-TO). O projeto divide a oposição do Senado, e parte dessa bancada se manifesta de forma contrária à legalização dos jogos, que também beneficiaria o Jogo do Bicho.

Depois ficar ciente sobre a Operação Hélvica da Polícia Federal, a Prefeitura de Garanhuns emitiu uma nota de esclarecimento sobre a ação da PF. Os oficiais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão, na manhã de ontem, tendo como alvos a sede da Prefeitura, além das Secretarias de Finanças, Saúde e Educação.

Documentos e mídias foram apreendidos durante o cumprimento dos mandados, solicitados pela Procuradoria Regional da República, expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Todo material apreendido será encaminhado ao MPF, onde as investigações correm sob segredo de justiça e deverão ser continuadas. Confira a nota:

“A Secretaria de Educação de Garanhuns informa que recebeu na manhã desta quinta-feira (20) uma equipe da Polícia Federal que buscava documentos relativos ao contrato com a ABDESM, empresa devidamente contratada pelo município. 

A Seduc já havia encaminhado tais documentos ao Ministério Público Federal, desde 11 de outubro de 2023, às 11:16h, recepcionado sob protocolo no âmbito do procedimento investigatório N° 1.05.000.000131/2023-50, enviada na forma digital, e por razões alheias ao município, não foi acusado o recebimento, e o órgão, entendendo não ter recebido, solicitou ao poder judiciário a entrega da documentação, que culminou na busca desta data. A Seduc, atendendo a solicitação, disponibilizou novamente os documentos, desta vez na forma física.

Registramos que não se trata de uma operação policial, e não há nenhuma demanda para outra secretaria, apenas uma requisição de documentos no âmbito de uma investigação de cunho preliminar, que tem como objeto a averiguação da idoneidade da entidade ABDESM, que foi contratada conforme a legislação em vigor, e desempenha suas obrigações, recebendo os pagamentos dentro da legalidade, inclusive com recursos do Fundeb, e por isto a questão envolveu o Ministério Público Federal.

A Seduc está à disposição para quaisquer outras informações. Secretaria de Educação Garanhuns”.

A partir de hoje até a segunda, o Recife Junino oferece mais de 170 atrações gratuitas em oito polos espalhados pela cidade. A programação completa está disponível no AQUI.

No Sítio Trindade, o arrasta-pé começa hoje com apresentações de artistas como Novinho da Paraíba e Beto Hortiz. Amanhã, o palco recebe Mestre Gennaro, Maciel Melo e o grupo Quinteto Violado. Na véspera de São João, domingo, é a vez de Galo Preto, Bia Marinho, Maciel Salu e Petrúcio Amorim animarem a festa. E na segunda-feira, a tradição continua com Elba Ramalho, além de Anastácia e Daniel Gonzaga, neto de Luiz Gonzaga.

Já no Arraial Novo da Rio Branco, localizado no bairro do Recife, 32 atrações se apresentam. O forró começa sempre às 12h, com trio pé de serra animando o boulevard. E na Sala de Reboco, tem quadrilha, coco, xote e muito mais.

A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) montou um esquema especial de trânsito na Zona Sul para este sábado, quando acontece a gravação de um filme. De acordo com a Autarquia, a faixa da esquerda da Ponte Paulo Guerra, no Pina, vai ficar interditada das 4h às 10h da manhã. Já na Ponte Agamenon Magalhães, no sentido oposto, haverá interrupção de fluxo no esquema de “pare e siga”. Ao todo, 15 agentes de trânsito estarão no local. As informações são da CBN Recife.

Além disso, o Corredor Recife de Esporte e Lazer vai ter um percurso reduzido no sábado. Ao invés do trajeto seguir até o empresarial JCPM, será encerrado no Cabanga. Ainda assim, o horário de funcionamento permanece o mesmo: das 4h às 7h30.

O presidente Lula (PT) se vacinou contra a dengue no dia 5 de fevereiro, sem divulgação e antes de o SUS (Sistema Único de Saúde) iniciar a campanha de imunização. O Palácio do Planalto afirma que a dose foi fornecida pela rede privada, mas se recusa a informar o modelo e custo da vacina, além do nome do laboratório.

Atualmente, existem duas vacinas contra a dengue aprovadas no Brasil e disponíveis na rede privada: a Qdenga, da farmacêutica Takeda, aplicada em duas doses, e a Dengvaxia, da Sanofi, indicada apenas para pessoas que já tiveram a dengue de 6 a 45 anos. O esquema vacinal desta última é de três doses. Com informações da Folha de São Paulo.

A campanha do SUS contra a dengue começou quatro dias após Lula receber a primeira dose. A escassez de vacinas na rede pública tornou o governo alvo de críticas e forçou o Ministério da Saúde a limitar a vacinação ao grupo de 10 a 14 anos.

Desde que assumiu o terceiro mandato de presidente, Lula se vacinou em público contra a gripe e Covid para incentivar as campanhas de imunização. Procurada, a Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência) não explicou por qual razão a vacinação contra a dengue não foi divulgada.

Apesar de o Palácio não informar o modelo do imunizante, devido ao esquema e intervalo de tempo entre as doses e a oferta do imunizante na rede privada, o presidente deve ter se vacinado com a Qdenga, a mesma que foi incorporada ao SUS.

A Secom também não informou em que local o presidente foi imunizado.

Lula recebeu a segunda dose da vacina contra a dengue no dia 6 de maio, também sem divulgação. As datas de aplicação do imunizante foram reveladas pela Presidência da República após pedido do portal baseado na LAI (Lei de Acesso à Informação). A reportagem também solicitou dados sobre a imunização de Lula contra a Covid.

Na primeira resposta, a Presidência informou que Lula “recebeu todas as doses de vacinas compatíveis com a sua idade e já disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, relativas à Covid-19 e à dengue, conforme orientação de sua equipe médica”.

Após recurso, o governo apontou as datas e locais de imunização, além do modelo de cada dose usada pelo presidente contra a Covid. Foram sete aplicações, sendo que a última foi feita em 17 de junho com o imunizante da farmacêutica Moderna, adaptado para a variante XBB e comprado com atraso pela Saúde.

O Planalto informou, ainda na segunda resposta, as datas em que Lula foi vacinado contra a dengue, mas não apontou o local da aplicação e o modelo da vacina utilizada. 

EXCLUSIVO

O Tribunal de Contas do Estado referendou a decisão do conselheiro Ranilson Ramos de suspender os pagamentos para a entidade privada ANDELIVROS, pela realização do Circuito Literário de Pernambuco – Clipe. Participaram da decisão contrária a gestão Raquel Lyra, segundo o acórdão publicado no Diário Oficial, o procurador Gustavo Massa e os conselheiros Ranilson Ramos (relator), Dirceu Rodolfo e Marcos Loreto. O pedido de cautelar partiu da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa. A suspensão dos pagamentos, segundo o TCE, vale “até ulterior análise por parte deste Tribunal de Contas, em sede de Auditoria Especial TC 24100699-5”.

No entanto, como o blog revelou, a gestão Raquel já tinha adiantado para a entidade o valor de R$ 2,5 milhões, com ordem bancária depositada em 21 de maio. O dinheiro foi liberado para a Andelivros antes mesmo do “Projeto Clipe” ter sido concluído, o que só aconteceu em 3 de junho, no Recife. Não foi apenas a Secretaria Estadual da Educação que se mobilizou para que fosse feito o pagamento sem licitação para a Associação do Nordeste de Distribuidores e Editoras de Livros (Andelivros). O secretário estadual da Fazenda, Wilson José de Paula, também autorizou o gasto. O blog teve acesso exclusivo a um ofício assinado pelo secretário de Fazenda do Estado autorizando a despesa financeira, após ser provocado pela Secretaria Estadual de Educação.

A gestão Raquel Lyra (PSDB) já está sendo investigada no Tribunal de Contas do Estado pela contratação da Andelivros sem licitação. O blog revelou anteriormente uma nova decisão do TCE que complica ainda mais a gestão da governadora no caso Andelivros, contratada para realizar o “Projeto Clipe– Circuito Literário de Pernambuco”. O TCE mandou abrir um novo processo, de auditoria especial, para investigar a contratação da gestão.

A relação entre Raquel Lyra e a ANDELIVROS é antiga. A entidade privada também foi contratada várias vezes, sempre sem licitação, pela gestão de Raquel Lyra quando prefeita de Caruaru. Segundo o site do TCE TomeConta, entre 2017 e 2022, exatamente os anos de gestão municipal de Raquel, foram 10 empenhos da Prefeitura de Caruaru com a ANDELIVROS, sempre por inexigibilidade de licitação, como feito agora com o Governo do Estado. Na Prefeitura de Caruaru, durante a gestão Raquel, a ANDELIVROS recebeu mais de R$ 6 milhões.

A gestão Raquel tem se esforçado em defender a contratação sem licitação no TCE. Uma petição, subscrita pela prima da governadora, a procuradora geral do Estado Bianca Teixeira, defende perante o TCE a contratação sem licitação. “Com efeito, de fato, a Secretaria de Educação e Esportes recebeu proposta, no dia 20 de março de 2024, para fomentar o Projeto CLIPE – Circuito Literário, em regime de parceria, com a Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros – Andelivros, para consecução de três feiras a serem realizadas em Recife, Caruaru e Serra Talhada, conforme OFÍCIO 012/2024, em anexo (Doc. 06). Frise-se, ademais, que a SEE não recebeu nenhuma outra proposta para o objeto pretendido, nem mesmo houve impugnação alguma após a devida publicação da formalização do mencionado termo no Diário Oficial do Estado. Dessa forma, inexiste qualquer irregularidade no fato da existência de registro no INPI do termo CLIPE – Circuito Literário de Pernambuco, bem como no fato de que a ANDELIVRO se configurar como criadora e executora do evento”, alegou a Procuradoria Geral do Estado.

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da Promotoria de Justiça da cidade de Lagoa de Itaenga, emitiu uma recomendação à prefeita Graça Arruda (PSB) para que homologue o concurso público realizado pela Prefeitura no prazo máximo de 10 dias. A recomendação foi assinada pelo Promotor de Justiça Carlos Eduardo Domingos Seabra e publicada hoje.

A medida foi tomada após a Prefeitura ser alvo de um inquérito civil e, em resposta ao MPPE, informar que ainda não havia estabelecido uma data para a homologação do certame. Apesar de não ter convocado os aprovados, a atual gestão continua realizando contratações temporárias, o que gerou preocupação.

A promotoria também recomendou que a municipalidade evite novas contratações e forneça informações detalhadas sobre os cargos atualmente ocupados por meio de contratação temporária, bem como o quantitativo de cargos efetivos existentes, tanto ocupados quanto vagos.

Além disso, o Promotor solicitou ao Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE) a abertura de uma auditoria especial para investigar as contratações temporárias feitas pelo município, em detrimento do preenchimento dos cargos efetivos pelos candidatos aprovados no concurso público. A população aguarda a homologação do concurso e espera que as medidas recomendadas pelo MPPE sejam efetivamente adotadas pela administração municipal.

A Câmara Municipal de Carpina anunciou a antecipação do pagamento dos salários de junho e da primeira parcela do 13º salário ontem. A medida chega em um momento oportuno, permitindo que os funcionários possam aproveitar as festividades de São João com mais tranquilidade e colocando na economia da cidade do Carpina um valor considerável.

O presidente da Câmara, Dedé Lanche, destacou que a antecipação dos pagamentos é uma forma de reconhecimento pelo trabalho dedicado dos servidores ao longo do ano e a importância de movimentar a economia da cidade do Carpina. “Estamos felizes em proporcionar esta antecipação, que é mais uma demonstração do nosso respeito e compromisso com os nossos servidores. Queremos que todos possam celebrar o São João com suas famílias e amigos, com a segurança de terem seus direitos garantidos”, afirmou Dedé Lanche. Com informações do Giro Mata Norte.

“Antecipar o pagamento do salário e do 13º é um incentivo e um alívio financeiro, especialmente em uma época festiva tão importante como o São João. Além do impacto positivo para os servidores, a antecipação também movimenta a economia local, já que muitos utilizam os recursos para compras e preparativos das festas juninas. A Câmara Municipal de Carpina reafirma, assim, seu compromisso não apenas com o bem-estar dos seus colaboradores, mas também com o desenvolvimento econômico da cidade.

A Agência Espacial Brasileira (AEB) gerou polêmica ao usar uma ilustração de uma astronauta negra para celebrar os 61 anos da primeira mulher no espaço. A postagem, que homenageava a russa Valentina Tereshkova, foi apagada pelo próprio perfil após críticas.

A frase “61 anos da 1ª mulher no espaço” na ilustração levou alguns a pensar que Tereshkova era negra, o que não é verdade. O geofísico e youtuber Sérgio Sacani, criticou a AEB, dizendo que o governo brasileiro de retratar Valentina como negra. “Nas suas divulgações, o que a Nasa publica é que no programa Artemis pretende pousar na Lua a 1ª mulher (em nenhum local especificam se ela será negra ou não) e o 1º astronauta negro em solo lunar”, afirmou.

O post teve 5,5 milhões de visualizações e 5.200 respostas. Sacani argumentou que a AEB não deveria divulgar informações erradas sobre o programa da NASA.

No entanto, a publicação da AEB não afirma que o programa levará a primeira astronauta negra à Lua, apenas menciona a jornada contínua com o Artemis, que promete levar a primeira mulher e a primeira pessoa negra ao nosso satélite natural.

Visitei, há pouco, o hospital filantrópico oncológico Dom Tomás, em Petrolina, obra social da maior importância no Vale do São Francisco, tocada pela Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância, Apami.

A unidade hospitalar está em expansão e em breve vai contar com um centro de radioterapia, obra em parceria com o Ministério da Saúde. Mais tarde, conto tudo que vi e ouvi do empresário Augusto Coelho, irmão do ex-senador Nilo Coelho e do ex-deputado Osvaldo Coelho.

Cerca de 5,75 milhões de contribuintes que entregaram a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física poderão consultar hoje se acertaram as contas com o Leão. A Receita Federal libera a consulta ao segundo lote de restituição de 2024, incluindo cerca de 250 mil contribuintes do Rio Grande do Sul com direito a receber. Esse lote também abrange restituições residuais de anos anteriores.

O valor total a ser restituído é de R$ 8,5 bilhões, priorizando os contribuintes com direito ao reembolso. Devido às enchentes no Rio Grande do Sul, os gaúchos foram incluídos na lista de prioridades. Residentes no estado que declararam no final de maio ou regularizaram a declaração em junho também estão entre os beneficiados.

A consulta pode ser feita na página da Receita Federal na internet ou pelo aplicativo para tablets e smartphones. O pagamento será realizado em 28 de junho, na conta ou chave Pix informada na declaração. Caso a restituição não seja depositada na conta informada, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil. Se não for resgatada após esse período, o contribuinte pode requerer o valor no Portal e-CAC