Sebrae - Estamos ai

Raquel leva nova vaia em evento com Lula no Recife

Mais uma vez, a governadora Raquel Lyra (PSDB) teve sua fala quase impedida num evento com a presença do presidente Lula por fortes vaias. Desta vez, durante a entrega dos Conjuntos Habitacionais Vila Brasil I e II, há pouco, na presença do presidente Lula e do prefeito João Campos.

Tentando surfar em uma obra da Prefeitura e do Governo Federal, a governadora voltou a sofrer com sua rejeição extremamente alta. Tanto que Lula precisou levantar e ficar ao seu lado para diminuir o tom das vaias, como fez da outra vez.

Assista:

Diego Cabral anunciou mais uma adesão a sua pré-candidatura a prefeito de Camaragibe, na Região Metropolitana. Desta vez, ele conquistou o apoio do senador Humberto Costa, liderança do Partido dos Trabalhadores em Pernambuco. “Esse apoio é essencial para que possamos seguir nessa caminhada de renovar e apresentar novas ideias para a nossa cidade. Estamos construindo uma importante frente de partidos e queremos agregar ainda mais”, disse Diego.

Ele já havia recebido o apoio da Federação Rede/PSOL, com as presenças do deputado federal Túlio Gadelha e do ex-deputado federal Paulo Rubem.

“Estamos numa crescente com chegada de apoios importantes. Essa confiança me motiva a lutar ainda mais pelo futuro de Camaragibe. Estamos abertos ao diálogo e recebendo todos aqueles que queiram nos ajudar a construir uma cidade melhor”, completou.

A governadora Raquel Lyra estará em Surubim nesta quarta-feira (3), para assinar a ordem de serviço de retomada das obras da rodovia PE-083. A informação foi divulgada pelo deputado estadual Cleber Chaparral (UB), durante entrevista nesta segunda-feira (1.º), na Rádio Integração FM.

Segundo o deputado, a cerimônia de assinatura acontecerá às 9h, na entrada do bairro do Coqueiro, em uma área localizada ao lado do antigo posto de Zé Arruda. A construção da rodovia começou no final de 2022 e foi paralisada em janeiro de 2023. Em março de 2022, quando foram iniciados os serviços de topografia, o Governo do Estado informou que a estrada teria 23,2 quilômetros de extensão, indo do centro de Cumaru até o entroncamento da PE-090, em Surubim.

Esta será a primeira visita de Raquel Lyra como governadora ao município.

Com informações do Correio do Agreste.

Ao lado da governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), e do prefeito do Recife, João Campos (PSB), o presidente Lula (PT) participa da da entrega de 448 unidades habitacionais dos conjuntos Vila Brasil I e II, na capital do estado. Também é aguardado o anúncio oficial, por parte do presidente, do novo campus do Sertão – UFPE, em Sertânia.

Assista:

Em novembro de 2013, nove meses antes da morte de Eduardo Campos num acidente aéreo, em Santos, ele me recebeu no seu gabinete provisório no Centro de Convenções, em Olinda, onde despachou por mais de um ano devido às obras de reforma no Palácio do Campo das Princesas. O convidei formalmente para a noite de autógrafos do meu sétimo livro Reféns da seca.

Ele foi ao lançamento, realizado nos jardins da Academia Pernambucana de Letras. Lá, ficou até quase meia-noite, batendo papo com aliados. Tomou um bom uísque, sua bebida preferida, e saiu de lá feliz da vida por ter encontrado tanta gente amiga, inclusive de outros estados e de Brasília.

Minha relação com Eduardo foi de altos e baixos, entre tapas e beijos, como diz uma canção. No último entrevero, relatado no meu livro Histórias de Repórter, ficamos dois anos sem sequer um cumprimento em público. Eduardo era ao mesmo tempo sedutor e coronel.

Seu lado coronelesco era implacável. Neste mesmo livro, conto que ele quase esbofeteou, no cafezinho da Câmara dos Deputados, o ex-deputado Joca Colaço, tudo por causa de uma entrevista que me concedeu, publicada na Folha de Pernambuco. Nela, Joca, frustrado por não ter sido reeleito, só não chamou Eduardo de arroz doce.

Na reconciliação, descobri o outro lado de Eduardo: o da sedução. Muitas vezes, me ligava para viajar com ele para o interior e até Brasília. Mas nada de entrevistas. Como ouvia todo mundo, queria saber apenas minhas opiniões sobre seu projeto de disputar à Presidência da República.

Foi ele que me apelidou de “Maligno”.

O mês de junho teve este ano a maior média de área queimada no Pantanal de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul registrada – desde 2012 – pela série histórica do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais do Departamento de Meteorologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em apenas 30 dias, o fogo consumiu mais de 411 mil hectares do bioma, quando, na média histórica, o Pantanal costuma queimar pouco mais de oito mil hectares. As informações são da Agência Brasil.

A área atingida ficou acima, inclusive, da média histórica de setembro, quando o bioma queima uma média de 406 mil hectares. No acumulado de 2024, a área atingida chegou a 712.075 hectares nesta terça-feira (2), o que corresponde a 4,72% do bioma.

Nessa segunda-feira (1º), a sala de situação criada pelo governo federal para conter a crise ambiental se reuniu pela terceira vez. A ministra Marina Silva, do Meio Ambiente e Mudança do Clima, declarou que uma confluência de ações humanas é a causa do problema, com focos de fogo gerados por essa ação humana e áreas desmatadas que favorecem a propagação. De acordo com a ministra, a Policia Federal investiga a autoria de pelo menos 18 focos de incêndio.

Queimadas
Durante entrevista coletiva, o ministério também divulgou um boletim com balanço da situação das queimadas no Pantanal, que deverá ser atualizado semanalmente. Os dados apontam ainda que a dificuldade de controle de incêndio – calculado a partir de fatores como temperatura, chuva, umidade e vento – é a pior desde 2023. Fatores resultantes de extremos climáticos, que levaram à seca mais grave dos últimos 70 anos, aponta a publicação.

Os dados sinalizam, ainda, que 85,22% da área queimada ficam em propriedades privadas, enquanto 7,07% em terras indígenas, 4,56 em unidades de conservação (UC) federal, 1,65% em UC estadual, 1,48% em Reserva Particular do Patrimônio Natural e apenas 0,02% em UC municipal.

Atualmente as ações de combate ao fogo atuam em 34 frentes, com iniciativas que somam esforços dos governos federal e do estado do Mato Grosso do Sul, tendo mais de 500 pessoas mobilizadas.

O boletim também reúne ações do governo federal em ordem cronológica, que inclui o planejamento, aquisição de equipamentos e mobilização de brigadistas desde janeiro de 2024, assim como a portaria do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, que declarou, ainda em abril, emergência ambiental no Pantanal, como medida preventiva.

O deputado estadual Rodrigo Farias (PSB) está com requerimento de Pedido de Informação pronto para dar entrada, solicitando esclarecimentos sobre o patrocínio do Governo do Estado à Festa de São Pedro, que estava programada para o dia 29 de junho no Sítio Lério de Cima, em Surubim, mas foi cancelada por não cumprir a legislação. Farias criticou o deputado Cleber Chaparral por apoiar o evento ilegal, que não tinha autorização da Polícia Militar.

“Chaparral tem problemas em cumprir a lei. Como um deputado apoia um evento que não cumpre a legislação, sem mesmo autorização da PM? É um absurdo também que o governo do Estado mobilize vários órgãos e secretarias para apoiar e patrocinar uma festa que não cumpria a legislação”, afirmou Rodrigo Farias. No banner da festa aparecem como patrocinadores a Secretaria de Turismo e Lazer do Estado, a Secretaria de Cultura do Estado, além de Empetur e Fundarpe.

“A festa havia sido anunciada para um grande público sem cumprir as exigências de logística para um evento desse porte. E o que nos deixa abismados é um deputado atrás de voto apoiar a ilegalidade”, destacou Farias.

O presidente Lula sancionou, nesta terça-feira, a criação do Dia do Rei Pelé, uma homenagem ao lendário jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, mundialmente conhecido como Pelé. A data será celebrada anualmente em 19 de novembro, marcando o milésimo gol do jogador em 1969. A lei é de autoria dos deputados Felipe Carreras (PSB/PE) e Luciano Ducci (PSB/PR).

A celebração exalta não só a carreira do atleta, mas também sua dedicação a causas sociais. Defensor dos direitos das crianças, contribuiu significativamente para o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, em Curitiba. A instituição é dedicada à pesquisa em saúde de crianças e adolescentes, que tem como foco o estudo de doenças complexas da infância para prevenção, diagnóstico precoce e tratamentos mais assertivos.

“O nosso rei foi o único jogador de futebol a ganhar três Copas do Mundo e finalizou sua carreira com 1.282 gols – o maior marcador de todos os tempos. Suas contribuições para o futebol, para o esporte e para o Brasil serão sempre lembradas. Sua postura de cuidado com os mais vulneráveis, sobretudo as crianças, merece igual reconhecimento”, destacou um dos autores da proposta, deputado Felipe Carreras.

Morreu, ontem, o empresário Severino Soares da Silva, 80 anos, criador da tradicional loja “Paraíso das Louças do Bibiu”, em Caruaru. Era uma figura conhecida e querida em todo Agreste, região que atuou por 59 anos. Ele passou mal, ainda foi socorrido ao Hospital Português, no Recife, mas veio a óbito. O velório está sendo realizado neste momento na área do cemitério Parque dos Arcos, em Caruaru, onde será sepultado, no final da tarde.

A CDL de Caruaru lamentou a morte dele em nota. “Foram décadas de dedicação aos negócios e serviços prestados com excelência e acolhimento a todos os clientes e amigos que buscavam utensílios domésticos no Paraíso das Louças do Bibiu. Ele foi, de fato, um empresário que contribuiu grandemente para a movimentação e desenvolvimento do comércio de Caruaru”, diz a nota assinada pelo presidente Rossini Batista.

O secretário da Reforma Tributária, Bernard Appy, ficará encarregado de mostrar aos congressistas o peso de exceções sobre a alíquota padrão

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou ontem que a equipe econômica repassará aos deputados que integram o GT (grupo de trabalho) da regulamentação da reforma tributária os impactos relacionados à possível isenção de carnes bovinas. “Isso foi discutido e o [secretário extraordinário da Reforma Tributária, Bernard] Appy ficou de passar para eles o impacto de cada excepcionalidade. Do mesmo jeito que fizemos com a PEC da reforma tributária. A cada proposta temos um modelo que funciona. Funcionou bem na PEC e funcionará bem na regulamentação”, declarou em entrevista.

“Isso foi discutido e o [secretário extraordinário da Reforma Tributária, Bernard] Appy ficou de passar para eles o impacto de cada excepcionalidade. Do mesmo jeito que fizemos com a PEC da reforma tributária. A cada proposta temos um modelo que funciona. Funcionou bem na PEC e funcionará bem na regulamentação”, declarou em entrevista a jornalistas.

Mais cedo, deputados estiveram no Ministério da Fazenda para pedir que o governo reconsidere a possibilidade de ter carnes bovinas com alíquota zero pela reforma tributária.

“Então, toda a proposta vai ser endereçada à equipe da Fazenda e vai retornar para aquela comissão instituída pelo Arthur Lira, que vai saber exatamente o impacto na alíquota padrão”, acrescentou o ministro.

Haddad afirmou ter fechado detalhes da reforma tributária nesta 2ª feira (1º.jul).

Plano Safra

O ministro também disse que os ajustes finais do Plano Safra 2024/2025 foram fechados nesta 2ª. A expectativa é de que os valores atinjam R$ 475,5 bilhões, um recorde. Haddad também falou sobre a execução orçamentária. “Vamos fechar um diagnóstico sobre execução do Orçamento 2024 e apresentação do Orçamento 2025. Nós estamos trabalhando”, afirmou….

Haddad também falou sobre a execução orçamentária. “Vamos fechar um diagnóstico sobre execução do Orçamento 2024 e apresentação do Orçamento 2025. Nós estamos trabalhando”, afirmou.

Do Poder 360.

A prefeita de Serra Talhada, Márcia Conrado, inaugurou no último domingo o 14º Sistema Simplificado de Abastecimento de Água de sua gestão. A nova instalação levará água encanada para cerca de 26 famílias, aproximadamente 150 pessoas.

“Estamos empenhados em garantir que todos em Serra Talhada tenham acesso aos recursos necessários para viver com dignidade,” afirmou a Prefeita Márcia Conrado durante a inauguração.

Os moradores da localidade precisavam, muitas vezes, percorrer longas distâncias em busca de água e dependiam de carros-pipa. “Com a chegada do novo sistema, a prefeitura garante um acesso mais confiável e contínuo à água, crucial para o bem-estar e a dignidade dos residentes locais” finalizou a prefeita.

O Governo do Estado realizou ontem (1º), em Recife, o evento de entrega do Plano de Ação para a Mudança Econômico-Ecológica de Pernambuco. O evento contou com a presença de nomes da gestão que fizeram parte do grupo de trabalho, mas também palestrantes que participaram de duas mesas de debates. Apesar do importante currículo dos dois convidados que, além de estudiosos, são imortais da Academia Brasileira de Letras, chamou atenção o valor pago pelo Estado para que falassem no evento: quase R$ 60 mil.

Ambas as contratações estão públicas e foram feitas através da Secretaria de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Fernando de Noronha. Um dos contratos foi com o sociólogo, jornalista e cientista político Jorge Caldeira, que recebeu R$ 30 mil para compor a Mesa de debate denominada “Oportunidades de Investimentos Sustentáveis e Regenerativos”. Já a segunda contratação foi do economista Eduardo Gianetti, que participou do debate “Economia de Matriz Regenerativa” e recebeu R$ 29 mil. Gianetti também tem ligações políticas, já que é quase que um “guru” do partido Rede Sustentabilidade, que tem o deputado federal Túlio Gadêlha como uma das principais lideranças em Pernambuco.

Os contratos foram realizados por meio de dispensa de licitação com as empresas dos próprios palestrantes: “Mameluco Edições e Produções Culturais” e “Economia Ilustrada”, que pertencem respectivamente a Caldeira e Gianetti. Eles participaram de todo o evento, mas falaram por alguns minutos durante sobre os temas específicos para os quais foram contratados.

Do Blog Cenário.

O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Álvaro Porto, anunciou seu apoio à pré-candidatura do vereador Vinicius Castello para a prefeitura de Olinda. Porto elogiou Castello, que considera uma liderança jovem e promissora.

“Decidimos apoiar o projeto do vereador por apostar na sua capacidade de agregar e, principalmente, no seu projeto de reconstrução de Olinda, que terá pleno apoio do governo federal”, diz. “Vinicius tem uma história de luta e de profunda ligação com a cidade e vem demonstrando total sintonia com os anseios da população olindense”, complementa.

Castello reconheceu a importância do apoio de Porto. “É importante observar primeiramente que Álvaro Porto tem grande credibilidade no Estado, a partir da presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco. A gente (o povo olindense) vem de uma gestão que não tem qualquer tipo de articulação com a Assembleia, o que é algo impensável para uma cidade que tem uma importância internacional como Olinda”, afirmou.

O Sextou desta semana vem com mais um tributo. Desta feita a John Lennon, o criador dos Beatles, gênio do rock e de uma geração que marcou a música no mundo. O convidado é o jornalista Sérgio Farias, autor do livro “John Lennon – vida e obra”. Ninguém conhece tanto a trajetória deste mito quanto Farias.

Em sua obra, é possível fazer uma viagem no que existe de mais atual e emblemático na história de John Lennon. Uma biografia que retrata não apenas os fatos polêmicos, mas curiosidades, verdadeiras citações sobre raridades fonográficas, a própria contextualização política daquela época e, ainda, a influência que até hoje dos Beatles e John Lennon exercem na nossa música.

O livro é, sem dúvida, um tributo emocionado àquele que, um dia, nos ensinou a idealizar um mundo melhor em sua imortal canção “Imagine”. No Sextou, Farias fala de tudo isso e das canções que foram celebradas por Lennon, como Give Peace a Chance (Dê uma chance a paz), Happy Xmas(repi) – Feliz Natal – e tantas outras, entre elas a belíssima Something- (Alguma coisa).

O Sextou vai ao ar na próxima sexta-feira pela Rede Nordeste de Rádio, formada por 48 emissoras em Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Bahia, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no Recife. Se você deseja ouvir pela internet, clique no link do Frente a Frente em destaque no alto do blog ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.

Rádio Pajeu

Na crônica de ontem sobre Afogados da Ingazeira, minha terra, falei que tinha três pátrias: a cidade que nasci; Recife, que me adotou; e Brasília, onde me afirmei profissionalmente. Ainda no berço natal, participei, ontem também, de uma solenidade emocionante: a partilha do bolo de aniversário dos 115 anos de emancipação do município no formato de uma réplica das instalações da Rádio Pajeú, em comemoração aos seus 65 anos de fundação.

Na sua fala, Nill Júnior, diretor da emissora, lembrou o pioneirismo de Dom Mota, fundador e patrono da emissora. Destacou que a Rádio Pajeú foi janela para muita gente que, com o tempo, feito águia, criou asas e voou alto. Fui um deles. Vivi até os 17 anos em Afogados da Ingazeira ouvindo na emissora os programas de Waldecy Menezes e Wanderley Galdino, o primeiro irmão do maestro José Menezes, o segundo pai da pentatleta Yane Marques.

Também ouvia, ao meio-dia, pontualmente, às admoestações de Dom Francisco, o “Bispo Vermelho”, como era conhecido pelas suas homilias contra os governantes do regime de exceção. Com o tempo, as falas do prelado comunista viraram pauta para mim, então foca (jornalista em início de carreira) do Diário de Pernambuco. Nunca esqueço uma entrevista que me concedeu pregando os saques às feiras livres, manchete em oito colunas no velho DP.

Mas foi, também, pela rádio Pajeú, que despertei para o jornalismo, levando Wanderley Galdino a ler minhas primeiras crônicas, ainda imberbe. Waldecy Menezes talvez tenha sido, entretanto, a maior legenda de todos os comunicadores que já ocuparam os microfones da Pajeú. Era culto, poliglota, professor e animador de programas de auditório no Cine São José na época da efervescência da Jovem Guarda.

“Ligue o rádio no volume mais alto, dance até seus pés não sentirem mais o chão, diga adeus para todos os seus medos, pois com uma música boa, eles desaparecem”, dizia Waldecy, lembro muito bem. Bordões em rádio podem transmitir humor, emoção, sarcasmo ou até mesmo crítica social em apenas algumas palavras, tornando-os uma ferramenta poderosa para os comunicadores de rádio.

Em última análise, os bordões são uma parte fundamental da paisagem radiofônica. Eles nos lembram que, apesar das mudanças na tecnologia e na cultura, a magia do rádio está sempre presente, pronta para nos surpreender, fazer rir e nos emocionar com suas frases simples, porém inesquecíveis.

Ainda na sua fala, Nill Júnior disse que a rádio Pajeú cumpre, fielmente, o papel, como deve ser em qualquer veículo de comunicação, de porta-voz da comunidade. É verdade! Sempre foi e assim será, doa a quem doer. Nill é o prolongamento desta tribuna popular de Waldecy Menezes.

Para mim, rádio é paixão. Nunca vai morrer, pois seu papel jamais será esquecido para o bem de todos que habitam este planeta. Depois de tanto tempo em jornal e agora nas plataformas digitais, nunca imaginei pilotando um programa de rádio, como faço há 17 anos no Frente a Frente, transmitido pela Rede Nordeste de Rádio, da qual a Pajeú integra.

Lá, fiz a letra de um jingle que se popularizou pelo seu refrão, exibido todos os dias após o meu editorial: “Magno Martins, falou, tá falado”. Rádio é isso: emoção! É colocar seu coração em cada programa transmitido, em cada notícia contada, em cada música tocada. O rádio virou um membro da família, parente da sociedade. Abre as portas da sua casa para o locutor todos os dias. É uma paixão insaciável!

As principais restrições previstas pelo calendário eleitoral começam a valer a partir deste mês de julho para impedir que os candidatos às prefeituras e câmaras municipais usem a máquina pública para influenciar a corrida.

O primeiro turno está marcado para 6 de outubro, e o segundo será no dia 27 do mesmo mês. Porém, só municípios com mais de 200 mil eleitores têm votação em dois turnos, caso nenhum dos candidatos à prefeitura atinja mais da metade dos votos válidos na primeira rodada.

Já no próximo sábado, 6, três meses antes do pleito, a nomeação, contratação e demissão – mesmo por justa causa – de servidores públicos passa a ser restringida. As exceções são as nomeações e indicações de cargos comissionados e as contratações emergenciais para garantir o funcionamento de serviços públicos essenciais.

É neste sábado, também, que os políticos ficam proibidos de fazer transferências de recursos do governo federal a estados e municípios. Novos pagamentos ficam suspensos, mas o dinheiro ainda pode ser enviado para obras que já estejam em andamento ou para casos de calamidade pública.

Passam a valer, na mesma data, as regras de publicidade estatal. Propaganda institucional de projetos do governo está proibida, assim como a presença de políticos na inauguração de obras ou lançamento de programas. Já os pronunciamentos oficiais em rádio ou TV, além da divulgação de candidaturas definitivas, só podem acontecer com permissão da Justiça Eleitoral. Com informações do Jornal do Commercio.

O presidente Lula (PT) declarou que não tem havido invasões de terras por parte dos sem-terra recentemente no Brasil. Em entrevista à Rádio Princesa, de Feira de Santana (BA), o petista afirmou que os sem-terra optaram por se tornar pequenos produtores altamente produtivos, ao invés de invadir propriedades rurais. Lula não comentou sobre o movimento Abril Vermelho de 2024, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que mobilizou invasões em diversas propriedades pelo país. A entidade reivindicou assentamentos e reforma agrária em áreas consideradas improdutivas, chegando a invadir propriedades da Embrapa Semiárido e da Codevasf em Petrolina (PE). Durante a entrevista, o presidente destacou que, em seus mandatos anteriores, promoveu uma reforma agrária “pacífica e sem violência, respeitando a Constituição”.

Lula também criticou os bancos por adquirirem terras do agronegócio, afirmando que são essas instituições financeiras as verdadeiras responsáveis por tomar terras dos sem-terra. O Abril Vermelho é uma manifestação anual do MST em memória ao Massacre de Eldorado dos Carajás, em abril de 1996, no qual 21 membros do movimento foram mortos durante uma operação de desobstrução de rodovia. Lula ressaltou a importância de se lembrar desse episódio e destacou a necessidade de se buscar soluções pacíficas para os conflitos agrários no país. Com informações da Jovem Pan.