FMO - Processo Seletivo 2024

Hoje tem Lia de Itamaracá no Sextou

Grande homenageada no Carnaval do Recife deste ano, Lia de Itamaracá é a convidada do Sextou de hoje. Ela é patrimônio vivo de Pernambuco, título conferido pelo Governo de Pernambuco para estimular e proteger iniciativas que contribuem para o desenvolvimento sociocultural e profissional dos mestres e das mestras de notório saber. É a mais famosa cirandeira do Brasil.

Embora famosa, Lia nunca saiu da sua Ilha de Itamaracá. Lá, ainda criança começou a participar de rodas de ciranda. Trabalhou como merendeira em uma escola pública da ilha. Ficou conhecida por Lia nos anos 1960, depois que Teca Calazans, incorporando versos cantados pela cirandeira, acrescentou: “Esta ciranda quem me deu foi Lia, que mora na Ilha de Itamaracá”.

Rainha da ciranda, Lia gravou seu primeiro disco em 1977. De lá para cá, fez tanto sucesso que em 98 foi parar no Abril pro Rock, o que a fez ser famosa internacionalmente.

O Sextou vai ao ar das 18 às 19 horas, transmitido pela Rede Nordeste de Rádio, formada por mais de 40 emissoras em Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Bahia, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no Recife. Se você deseja ouvir pela Internet, clique no link do Frente a Frente acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.

A aliança que o PDT fechou com Raquel Lyra, a partir de uma fatia no secretariado estadual, não é apenas de gestão. É, sobretudo, política. Aos incrédulos, vou revelar o que apurei. 

A governadora vai apoiar a candidatura de José Queiroz (PDT) a prefeito de Caruaru. Eleito, seu filho tem chances reais de retomar seu mandato de deputado federal. 

Quem dança nessa equação? O prefeito de Caruaru, Rodrigo Pinheiro (PSDB). É a vingança maligna de Raquel, que ficou de coração e alma feridos com Pinheiro, que era seu vice. 

Quando assumiu, ele promoveu uma caça às bruxas com a equipe que Raquel havia deixado na Prefeitura. Ela nunca engoliu.

Em política, a vingança é como papa: se come pelas beiradas.

Jaboatão dos Guararapes - Dengue 2024

Um vídeo apreendido pela Polícia Federal (PF) mostra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em reunião ministerial questionando o Supremo Tribunal Federal e a legalidade das urnas eletrônicas. Em uma parte da reunião, realizada em 5 de julho de 2022, Bolsonaro volta a defender o voto impresso e critica o Supremo. As informações são do blog da Andréia Sadi.

“O nosso Supremo aqui é um poder à parte. É um super-supremo, ele decide tudo. Muitas vezes fora das quatro linhas. Não dá para gente ganhar o jogo com o pessoal atirando tijolo da arquibancada em cima dos jogadores nossos, com juízes que toda hora dá impedimento… É difícil a gente ganhar o jogo assim”, disse.

Em outro trecho, o ex-presidente volta a atacar os ministros do Supremo e diz que “os caras estão preparando tudo para o Lula ganhar no 1º turno, para a fraude”. Em outra parte do discurso, Bolsonaro aparece dizendo a dizendo a ministros que era necessário agir antes das eleições para que o Brasil não virasse “uma grande guerrilha”.

Petrolina - Bora cuidar mais

O juiz vem ai!

Há muitos anos, Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, paga um preço elevadíssimo por não ter sorte – ou apostado errado – na escolha dos seus gestores. Os últimos, incluindo a prefeita Nadegi (Republicanos), talvez a pior experiência de todos, sugaram o último vintém dos cofres da viúva na construção do nada com nada, a revelação do caos.

Há os que têm forte culpa no cartório e ainda botam o bloco na rua, tentando iludir a população, mais uma vez. Enquanto São Lourenço da Mata, vizinha de porta em porta, reencontrou-se com Vinícius Labanca (PSB), gestor com altíssimos índices de aprovação, Camaragibe vai na contramão, crescendo feito rabo de cavalo – para baixo.

Esta semana, de passagem pela cidade, ouvi de um cidadão uma frase que me chamou atenção: “O juiz vem aí”. Fui procurar saber de quem se tratava. É o juiz aposentado Luiz Rocha, que, dentre outras façanhas, exerce um ativismo jurídico em defesa da gente mais humilde e sofrida. No Polo da Maconha, no Alto Sertão, onde atuou inicialmente, deu uma acelerada nos processos criminais e conciliou famílias que viviam em confronto há mais de 20 anos.

Ficou conhecido pela sua atuação no primeiro litígio judicial sobre transplante de órgãos no Estado. Como titular da 1ª Vara de Execução Penal e Corregedoria de Presídios, deu rápido desfecho para recaptura de um caso famoso, envolvendo um fugitivo israelense traficante de órgãos. Acionou a Interpol e o recambiou da Itália para Pernambuco.

Enfrentou em 2015 a maior rebelião de presos no País, envolvendo sete mil detentos do Complexo Prisional do Curado, sendo o seu grande pacificador. Recentemente, com uma canetada, determinou a interdição e desocupação do Edifício Holiday, em Boa Viagem, diante dos graves riscos de incêndio. Atuou de forma humanizada, sem qualquer incidente, uso de força ou violência.

Desde 2017, atua no movimento humanitário “Justiça para todos”, projeto social, de forma didática, numa rede escolar popular, com destaque pelas redes sociais. Leva informações presencialmente nas comunidades menos favorecidas também, ensinando como proceder em questões básicas de Direito e Cidadania.

Rocha é pré-candidato a prefeito de Camaragibe pelo PP, já está com o bloco nas ruas. Talvez seja a novidade que a população esperava, não como justiceiro nem tábua de salvação. Mas dando a quem não tem nada e anda tão desapontado com a política, a chance de apostar em algo diferente, uma gestão pautada pela justiça, não pela bandalheira.

Fim da polarização – Em contato com o blog, o juiz Luiz Rocha afirma que recebeu a convocação do seu partido e está animado para quebrar a polarização histórica em Camaragibe entre o grupo da atual prefeita e Jorge Alexandre, ex-prefeito. “Nosso discurso será pautado em gestão de qualidade, honrada, com justiça social, em benefício da grande maioria da população desassistida”, diz o magistrado, que se aposentou recentemente para abraçar seu projeto político.

Vergonhoso para o PT – Em entrevista ontem ao Frente a Frente, o deputado estadual João Paulo, uma das lideranças mais expressivas do PT no Estado, foi de uma sinceridade invejável. Disse que será uma vergonha para a legenda petista não emplacar a vaga de vice na chapa de reeleição do prefeito João Campos (PSB). “Imagine o desgaste monstruoso se o PT não ficar com a vice? Acredito que será até um certo rebaixamento para o partido no Recife, pelo que ele representa na cidade e em Pernambuco, principalmente, com o presidente Lula de volta ao poder”, desabafou.

Estado de sítio – Muito grave e preocupante a notícia de que a Polícia Federal encontrou, ontem, no escritório do ex-presidente Jair Bolsonaro, localizado na sede do PL, em Brasília, uma minuta de discurso em que seria anunciada a decretação do estado de sítio no Brasil. Segundo o que vazou, o texto do discurso dizia que a decretação do estado de sítio seria necessária “para restauração do Estado Democrático de Direito no Brasil”.

Uma imagem vale por mil palavras – Era de aparente constrangimento a imagem do ex-deputado Wolney Queiroz, filho do ex-prefeito de Caruaru, Zé Queiroz, ambos adversários históricos da governadora, nas fotos em que aparece ao lado da tucana, no Palácio das Princesas, no ato de posse do secretário, um ilustre desconhecido, que vai representar o PDT no secretariado de Raquel.

Momento histórico – Para o ex-deputado Maurício Rands, que comenta no Frente a Frente, setores dominantes das Forças Armadas praticam golpes desde 1889. “Na ditadura de 64, a sua maioria apoiou a tortura, o exílio e a prisão dos democratas e da esquerda. Ressalva para uma fração menor das FFAA, a nacionalista e democrática, que sempre existiu. Muitos desses últimos, aliás, foram punidos pelo Regime Militar de 64. Veio a anistia, os militares golpistas nunca foram punidos. Agora, pela primeira vez em nossa história, coronéis, generais e almirantes estão sendo presos ou punidos por atos golpistas. Importante registrar que, nessa tentativa de golpe bolsonarista, houve generais e almirantes do Alto Comando que não concordaram com o golpe. Essa recalcitrância de generais, como Freire Gomes, foi fator importante para que hoje não estivéssemos vivendo sob uma ditadura”, avaliou.

CURTAS

UMA NULIDADE – Da ex-prefeita de Arcoverde, Madalena Brito (PSB), ontem, em vídeo pelas redes sociais: “Tivemos um deputado federal, Zeca Cavalcanti, por quatro anos, que não mexeu uma palha para viabilizar o distrito industrial. Anunciou R$ 60 milhões que nunca chegaram, e nenhuma empresa se instalou. Um tempo perdido, sem dúvida”. À época do anúncio, segundo ela, Zeca chegou a espalhar diversos outdoors anunciando os recursos.

FPM MAIOR – O valor do primeiro decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês de fevereiro, a ser depositado hoje, aponta crescimento na comparação com o repasse equivalente ao mesmo período de 2023. Retirando os efeitos da inflação entre os períodos, os repasses apresentaram expansão real de 1,35%.

PERNAS PARA O AR – A partir das 18 horas desta sexta-feira, este blog fica sem atualização até a próxima Quarta-Feira de Cinzas, em razão do período carnavalesco. Aproveito este período para refrescar a cuca. Bom carnaval a todos os que perdem seu tempo lendo esta coluna diariamente!

Perguntar não ofende: Pernambuco terá o carnaval mais seguro do País, segundo a promessa da governadora?

Ipojuca - App 153

Com meu velho amigo Adão da Burra, figura histórica da irreverência do carnaval pernambucano, na tradicional Rua Bom Jesus, no Recife Antigo, para sentir o termômetro do frevo de rua nesta semana pré-carnavalesca.

Citi Hoteis

Em mais uma clara demonstração da sua animosidade com o prefeito do Recife, João Campos (PSB), a governadora Raquel Lyra (PSDB) resolveu prestigiar somente a abertura do carnaval em Olinda, cidade irmã capitaneada pelo prefeito Professor Lupércio (SD), seu aliado de primeira hora. Mesmo abrindo os festejos de momo no mesmo dia, a folia no Recife começou cedo, por volta das 15h, enquanto a festa em Olinda teve início às 19h.

Cabo de Santo Agostinho - Refis 2023

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro embarcará, nos próximos dias, para os Estados Unidos, onde fará uma turnê por igrejas evangélicas ao lado da ex-ministra e atual senadora Damares Alves (Republicanos-DF). A viagem já estava marcada e anunciada publicamente antes da operação da Polícia Federal que mirou Jair Bolsonaro e auxiliares do ex-presidente da República, hoje.

À coluna o Igor Gadelha, Damares afirmou que, mesmo após a operação, a viagem com Michelle está mantida. “Claro (que está mantida). São várias igrejas nos esperando”, afirmou a senadora na tarde de quinta. O roteiro de Damares e Michelle inclui eventos entre os dias 12 e 16 de fevereiro nas cidades de Orlando e Pompano Beach, no estado da Flórida; em Atlanta, capital do estado da Geórgia; e em Boston, capital de Massachusetts.

Caruaru - Geracao de emprego

A pepita de ouro encontrada com o presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, detido em flagrante na manhã de hoje, é proveniente do garimpo ilegal, segundo análise da perícia da Polícia Federal (PF). A pepita foi apreendida durante cumprimento de busca e apreensão no quarto do hotel Meliá, em Brasília, onde Valdemar reside.

Segundo o laudo da Polícia Federal, a pepita – com aproximadamente 39 gramas – tem “teor aproximado de 91,76% de ouro contido” e valeria aproximadamente R$ 11.687,71. Sobre a origem, diz o laudo que “as características da pepita de ouro mineral, tais como o alto teor de ouro, textura, granulometria e a sua composição química e mineral, indicam que se trata de produto aurífero primário, proveniente de retirada direta da jazida, sem processamento, típico de atividade de garimpagem”.

Segundo a origem geográfica, os peritos que analisaram a pepita afirmaram que “o material questionado se enquadra como produto de atividade artesanal de extração de ouro a partir de jazida mineral de minério de metais nobres”, mas que o local específico “perpassará, após as análises, pelo confronto entre o perfil químico do material apreendido e dos demais perfis registrados” em um cadastro instituído pelo governo.

No mesmo endereço em Brasília, a PF encontrou uma arma de fogo. Segundo apuração do blog da Camila Bomfim, a arma estava com a documentação vencida e registrada no nome do filho do político.

Belo Jardim - Patrulha noturna

Blog da Folha

Ministro da Previdência Social do Governo Federal e presidente nacional do PDT, Carlos Lupi fez uma brincadeira ao ser questionado sobre a relação com o prefeito do Recife, João Campos (PSB). Agora que o PDT aderiu à base da governadora Raquel Lyra (PSDB), ao indicar um secretário, a expectativa é de rompimento com Campos.

Sobre o assunto, Carlos Lupi respondeu cantando um trecho da música ‘A Flor e o Espinho’, dos compositores Alcides Caminha, Guilherme de Brito e Nelson Cavaquinho. “Siga seu caminho lentamente, que eu quero passar com a minha dor. Se hoje pra você eu sou espinho, espinho não machuca a flor”, cantarolou o ministro.

A brincadeira foi durante a entrevista coletiva no Palácio do Campo das Princesas, no início da tarde de hoje, após a governadora empossar Ismênio Bezerra como secretário da Criança e Juventude, indicado pelo PDT. A indicação de Ismênio Bezerra é resultado de uma articulação da governadora Raquel Lyra, mas a entrada do PDT na base da tucana também foi influenciada pela filiação em massa de lideranças pedetistas ao PSB do Ceará, contribuindo para o distanciamento entre João Campos e Lupi.

Vitória Reconstrução da Praça

A Polícia Federal (PF) acredita que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) teve participação direta na edição da minuta golpista que circulou entre seus aliados após o segundo turno das eleições. Conversas encontradas no celular do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens da Presidência, sugerem que Bolsonaro ajudou a redigir e editar o documento.

Em mensagens trocadas com o general Marco Antônio Freire Gomes, então comandante do Exército, em dezembro de 2022, Cid afirma que Bolsonaro “enxugou” o texto. “Fez um decreto muito mais resumido”, afirma o ajudante de ordens. “Algo muito mais direto, objetivo e curto, e limitado”. As informações são do portal Estadão.

A versão inicial do rascunho previa, além de novas eleições, a prisão de autoridades, como os ministros Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e o presidente do Senado Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Segundo a Polícia Federal, por sugestão de Bolsonaro, apenas o decreto de prisão de Moraes foi mantido.

As mensagens foram trocadas após uma reunião de oficiais supostamente aliados ao plano golpista em Brasília, no final de novembro de 2022. A PF deflagrou nesta quinta a Operação Tempus Veritatis (a hora da verdade, em latim) e prendeu aliados do ex-presidente suspeitos de envolvimento na empreitada golpistas. Entre os alvos, estão Braga Netto, Augusto Heleno, Anderson Torres, Valdemar Costa Neto, Paulo Sérgio Nogueira e Almir Garnier Santos.

O próprio Bolsonaro foi alvo de buscas na ação e deve entregar seu passaporte à PF em até 24 horas. A operação fecha o cerco decisivamente ao ex-presidente na investigação sobre tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito.

Nota oficial

A Associação dos Delegados e Delegadas de Polícia Civil de Pernambuco repudia a fala do secretário da Casa Civil, Túlio Vilaça, ao afirmar que “quem de fato cuida da segurança pública do Estado é a Polícia Militar e não a Polícia Civil”.

O secretário, apesar de advogado, mostra profundo desconhecimento acerca da segurança pública, Constituição Federal e dos direitos humanos, principalmente sobre o papel da Polícia Judiciária na repressão e prevenção dos crimes no sistema de Justiça Criminal.

Só para relembrar ao assessor da governadora, todas as ocorrências da Polícia Militar desaguam na Polícia Civil que é quem decide pela liberdade ou não do indivíduo, portanto é na delegacia que começa a justiça. É o delegado o primeiro garantidor da legalidade e da justiça, conforme palavras do ex-ministro do STF, Celso de Mello. É a Polícia Civil que desmantela e descapitaliza as grandes organizações criminosas.

Outra situação contraditória é que se é a polícia militar que faz a segurança pública, qual o motivo para entrar com ação na justiça para declarar ilegal a greve anunciada pelo SINPOL. Por que então não libera os policiais civis das escalas extraordinárias?

Insinuar que a Polícia Civil não é importante, que somente o policiamento ostensivo vai resolver, é mais uma vez desprestigiar e desrespeitar nosso papel. Portanto, sr. secretário, pedimos reflexão e responsabilidade nas próximas declarações para não acirrar ainda mais os ânimos que estão exaltados na base.

Desde já, colocamo-nos à disposição do secretário da Casa Civil para fazer uma explanação sobre os trabalhos de polícia judiciária, sobre os feitos da Polícia Civil de Pernambuco nos últimos anos, mostrando como somos atores fundamentais para a diminuição da violência.

Sem dúvida, a posição mais difícil e delicada nesse momento é o do delegado geral Renato Márcio. Acabou de assumir no meio de uma crise de segurança pública, com a missão de motivar a tropa diante da falta de valorização, e ainda ter que lidar infelizes falas do secretário da Casa Civil.

O que se verifica é que Governo, em termos de Segurança Pública, está muito mal assessorado e completamente perdido, motivo pelo qual a violência só faz crescer no Estado de Pernambuco. Logo após anunciar o Plano de Segurança, dezembro de 2023 foi o mês mais violento do ano, e janeiro de 2024 apresentou a aumento de mais de 25% na violência. Só nos resta pedir clamor divino e proteção aos pernambucanos neste carnaval, pela ausência de um plano de Governo efetivo de combate à violência.

Por fim, pedimos ao associado que atue na forma da lei. Essa é quem irá nos respaldar no momento de dificuldade.

Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco

Deu náuseas passar os olhos sobre esta foto que ilustra a postagem: a família Queiroz, adversária histórica da governadora Raquel Lyra (PSDB), em Caruaru, representada pelo ex-deputado federal Wolney Queiroz (PDT), celebrando a chegada do PDT ao Governo do Estado. Dizem que a política é podre.

Mas não é verdade. Podre é o caráter dos que não a dignificam. Triste, mas verdadeiro. A pocilga da política, infelizmente, é assim: eles conseguem conviver com a podridão dos seus atos sem tapar o nariz, como se fosse perfume com sabor de água cristalina.

Caruaru deve estar indignada! Pensei que os Queiroz, pai e filho, fossem diferentes, mas são como a maioria dos que vendem sua alma para o capeta para estar à sombra do poder. Os empregados [políticos] são assim mesmo: guardam segredos [sigilo] do patrão [povo] e agem na surdina.

A desfaçatez na política, chego tristemente à conclusão, é apenas uma consequência das escolhas do povo. Cada vez mais eu dou razão ao meu avô: “Eu odeio toda a política. Eu não gosto de nenhum partido político. A pessoa não deve pertencer a eles – deve ser um indivíduo, de pé no meio”, dizia ele.

O mais triste dessa história toda é Zé e Wolney Queiroz passarem uma borracha em tudo que disseram sobre a então adversária em troca de uma pasta correspondente a um quinto escalão, que não serve para nada. Nem para fazer política, a política suja.

Há uma chocante corrosão de valores na vida pública. A má política, essa do abraço de tamanduá de Raquel em Wolney, é a política da arte de escolher entre o desastroso e intragável. Já li, não lembro o autor, que pior que a velha política do “rouba, mas faz” é o desgoverno que rouba e nada faz, tudo corrompe, atrasa, precariza ou destrói. É a política de terra arrasada”.

A presença da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, no carnaval de Pernambuco, com previsão a partir de hoje, acendeu a chama da esperança entre os aliados, de que possa colocar em pauta a discussão da reivindicação oficial do partido à vaga de vice na chapa do prefeito João Campos (PSB), candidato à reeleição.

“Por mais que, até agora, não tenha sido marcada nenhuma reunião de articulação com os colegas do partido sobre a questão, acho que a presença de Gleisi, em um momento tão importante da cultura recifense como o Carnaval, reforça a perspectiva de que o PT estará na vice. Esse é o sentimento de boa parte do PT”, disse o deputado estadual João Paulo (PT), em entrevista ao Frente a Frente, da Rede Nordeste de Rádio.

Para o deputado, que descarta qualquer possibilidade de ter seu nome em uma disputa majoritária pela sigla, mesmo que não haja nenhuma definição por parte do prefeito João Campos até o momento, o que acontecerá só entre abril e junho, será um desgaste grande para o partido se for preterido pelo socialista.

“Na minha opinião, eu acho que vice é correlação de forças. Se o PT tem forças para colocar um vice, tudo bem. Mas imagine o desgaste monstruoso para o partido se o PT não ficar com a vice? Eu acredito que será até um certo rebaixamento para o partido no Recife, pelo que ele representa na cidade e em Pernambuco, principalmente, com o presidente Lula eleito”, avalia o deputado.

Para João Paulo, a forma como tem sido construída essa relação não está sendo muito bem conduzida. “O ideal é que toda essa discussão de vice seja com base em articulações políticas internas, para que não possa a vir criar uma dificuldade política futura”, pondera o petista.

O auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, foi palco de uma mobilização histórica em prol dos setores de eventos e turismo, ontem. O “Ato de Mobilização Nacional em Defesa do Perse” reuniu mais de 100 deputados e senadores, e mais de 500 empresários e profissionais que contestam a Medida Provisória (MP) 1.202/2023 que prevê o fim do Programa Emergencial de Retomada dos setores de eventos e turismo (PERSE).

O objetivo era sensibilizar o parlamento e o Governo Federal sobre a importância da manutenção do programa pelo período de cinco anos – prazo previsto por meio da Lei no 14.148, de 3 de maio de 2021. O ato foi marcado pela apresentação do manifesto em defesa do PERSE que será encaminhado presidentes do Senado e da Câmara, Rodrigo Pacheco e Arthur Lira. No total, 35 senadores e 270 deputados federais que assinaram o documento, sendo 26 líderes.

O documento aponta que “a política pública está sendo revogada não por um resultado negativo, mas pela omissão governamental em estudar os seus impactos. Impactos estes que são extremamente positivos e claros. Segundo o CAGED, nos 12 meses anteriores à MP 1202, os setores com maiores taxas de crescimento de empregos foram Artes, Cultura, Esporte e Recreação (+9.88%) e Alojamento e alimentação (+6.4%), somando 146.682 (cento e quarenta e seis mil) empregos gerados, ajudando a média nacional de 3,4% de variação positiva do emprego”.

Autor da lei que criou o PERSE, deputado federal Felipe Carreras (PSB/PE), disse que é necessário fazer justiça aos segmentos mais afetados pela pandemia. “O PERSE foi fruto da sensibilidade do parlamento com setores que ficaram impedidos de trabalhar por mais de dois anos. O programa uniu partidos de centro, de direita e de esquerda, que hoje, reforçam a vontade de mantê-lo até o final. O PERSE é do Brasil, do emprego, da renda e da justiça”, ressaltou o parlamentar. “Estamos fazendo história hoje e vamos lutar para manter a maior conquista daqueles que nunca tiveram qualquer incentivo”, complementou.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) condenou o ex-presidente Jair Bolsonaro a pagar R$ 15 mil de multa por entender que ele divulgou informações que associavam o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao crime organizado. A Corte também determinou a imediata remoção do conteúdo.

A representação foi movida pela coligação Brasil da Esperança, que elegeu Lula em 2022. O documento pede a condenação do então candidato Jair Bolsonaro por propaganda irregular naquela campanha eleitoral. As informações são do portal G1.

A decisão do então ministro relator Benedito Gonçalves pela aplicação de multa de R$ 15 mil e remoção do conteúdo foi apresentada em novembro do ano passado, mas o julgamento foi suspenso devido a um pedido de vista do ministro Raul Araújo.

A análise da ação foi retomada nesta quinta-feira (8). Acompanharam integralmente o voto do relator, que não está mais na Corte, os ministros Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia e André Ramos Tavares.

A ministra Maria Cláudia Bucchianeri, que também não está mais no TSE, acompanhou apenas no que se refere à multa, mas considerou que houve perda do objeto em relação a remoção do conteúdo. Os ministros Nunes Marques e Raul Araújo consideraram a ação improcedente. A decisão ainda é passível de recurso.

Por Juliana Albuquerque – repórter do Blog

O presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, recebeu, há pouco, do oficial de Justiça, a determinação do Tribunal de Justiça de Pernambuco que pede que o movimento grevista, marcado para a madrugada desta sexta-feira, seja suspenso. Conforme antecipamos, ontem, o sindicalista vai recorrer da decisão ainda nesta tarde.

“Assinamos, agora, o ofício do TJPE, mas lembro que é uma decisão liminar e que, portanto, cabe recurso. Não vou descumprir ordem judicial, mas questionar, sim. Vamos recorrer hoje mesmo. Vamos juntar, inclusive, o pedido que fizemos ao tribunal de intermediação para cumprir a decisão do STF que diz que em caso de conflito entre agentes de segurança pública e executivo, o tribunal tem por obrigação de ser mediador”, afirmou Cisneiros. 

Ainda segundo Áureo, a deliberação de greve continua mantida até que uma nova assembleia, já marcada para amanhã, às 11h30, seja realizada. “A nossa greve foi decidida em assembleia e só após uma nova assembleia pode se definir pela manutenção ou suspensão do movimento. Mas já garanto que o ânimo do policial civil se mantém a favor da manutenção da greve”, comentou o sindicalista. 

De acordo com o presidente do Sinpol, se as condições precárias em que a polícia civil atua nos últimos tempos, além da falta de qualquer aumento salarial e baixo efetivo, o menor dos últimos 30 anos, já era motivo suficiente para o movimento grevista, a situação ficou ainda pior após a fala do secretário da Casa Civil, Túlio Vilaça, minimizando a importância da categoria durante o período carnavalesco.

“O secretário da Casa civil, ao invés de tentar solucionar, fala uma fala desastrosa que contribuiu para os ânimos dos policiais ficassem ainda mais exaltados. A não ser que chegue da parte do Governo do Estado, a definição de um dia e hora para quando a nossa mesa de negociação será realizada, e o nosso problema solucionado, a deliberação da categoria pela greve está mantida”, explica.

Ele complementa dizendo que ninguém está colocando uma faca no pescoço da governadora, mas que é preciso que se inicie um diálogo. “Custa a governadora mandar um ofício para dizer quando vai se reunir? Ela tem que parar com essa intransigência. A gente está procurando solução para segurança pública, então, cabe a governadora, eleita pelo povo, o dever de exaurir o diálogo em busca de uma solução”, finaliza.

O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, afirmou que as Forças Armadas estão orientadas a ajudar no cumprimento das decisões judiciais expedidas, hoje, contra militares e outros investigados por suspeita de tentativa de golpe no país.

“As Forças Armadas estão orientadas a auxiliar decisão da Justiça. Decisão da Justiça se cumpre”, disse Múcio em entrevista ao portal O Globo. O ministro foi avisado da operação, já que há quatro oficiais da ativa entre os alvos. Neste caso, a PF solicita as Forças Armadas um oficial para acompanhar os mandados na vila militar.