Jaboatão - Espaço vida marinha

Pinheiro e Raquel realizam agenda focados em emprego e qualificação profissional para Caruaru

Hoje, no município de Caruaru, o prefeito, Rodrigo Pinheiro (PSDB), recebeu a governadora, Raquel Lyra (PSDB), em uma agenda voltada para o desenvolvimento econômico e social da região. Às 9h, teve início o Feirão de Empregos, evento crucial para aqueles que buscam uma oportunidade de trabalho. Com o apoio da Prefeitura de Caruaru, o evento visa reunir empresas e candidatos em um ambiente propício para conexões profissionais.

Logo após, às 11h, foi a vez da inauguração dupla que marcou o dia: a terceira Casa do Trabalhador do país e o Centro de Qualificação Profissional da Mulher, ambos em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego. Pinheiro destacou a importância da parceria entre a Prefeitura e o Governo estadual para o sucesso desses eventos e reafirmou o compromisso conjunto em continuar investindo no desenvolvimento econômico e social de Caruaru e de todo o Agreste pernambucano.

“Em 2023, Caruaru encerrou o ano, dados do Caged, como a cidade que mais empregou no interior de Pernambuco. E a gente mantém essa liderança do número de empregos, da quantidade de empregos ofertados, agora, também, no início de 2024. Tudo isso é fruto de um trabalho em conjunto que está sendo feito há muito tempo aqui em Caruaru, desde 2017, com Raquel, prefeita, e eu, vice. Com isso, tenho certeza de que a parceria com o Governo do Estado vai continuar gerando emprego e renda na nossa cidade”, falou o prefeito.

“Uma manhã de entregas do nosso Estado em qualificação profissional e mais oportunidade de emprego para a nossa população. Portanto, obrigada a todos e todas que confiam no nosso trabalho e estão aqui em busca do seu sonho. Quero agradecer ao prefeito Rodrigo, parabenizar pelo trabalho que demos início essa semana, na inauguração do Centro de Formação voltado para o cuidado com as crianças”, disse a governadora Raquel Lyra.

Paulista - Boa praça

Nota oficial

O Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco vem, por meio desta nota, esclarecer alguns fatos, em razão do pronunciamento realizado por vereadores na tribuna do município de Arcoverde.

Chegou ao conhecimento desta Autarquia, vídeo em que vereadores fazem críticas à instalação de câmeras de videomonitoramento na rodovia PE-270, no município de Arcoverde, incentivando o desrespeito às leis de trânsito e ameaças ao diretor presidente da Autarquia de Trânsito de Arcoverde, a ARCOTTRANS.

Cabe esclarecer que as câmeras de videomonitoramento foram instaladas pelo DER, por serem considerados trechos críticos, com alto número de sinistros. A instalação tem por objetivo permitir o acesso às imagens da nossa Central de Operações de Trânsito onde existem agentes da autoridade de trânsito realizando o monitoramento do trânsito e autuação de todos que forem flagrados cometendo desrespeito à Lei 9.503/1997 – Código de Trânsito Brasileiro e demais normas vigentes.

Esta Autarquia lamenta a postura dos vereadores. Incentivar condutores a desrespeitar as normas de trânsito, em especial a utilização do cinto de segurança, mostra que são desconhecedores da importância desse dispositivo, que salva inúmeras vidas todos os dias. Reforçamos a importância do trabalho realizado pela ARCOTTRANS, como Órgão Executivo Municipal e seguiremos trabalhando em parceria, pela segurança de todos.

Diante do exposto, reforçamos a todos que utilizam rodovias estaduais que todas as medidas adotadas pelo DER-PE são pautadas no fortalecimento da segurança viária e cumprimento de leis.

Rivaldo Rodrigues de Melo Filho – diretor presidente do DER

Petrolina - Viva a nossa arte

Hoje, a presidente do PL Mulher em Pernambuco e pré-candidata a prefeita de Olinda pelo PL, Izabel Urquiza, dará o pontapé inicial na elaboração do plano de governo, que Izabel tem chamado de plano de ação para a cidade. Na Faculdade de Olinda, a FOCCA, ocorrerá uma reunião com sua equipe técnica, onde serão lançadas as diretrizes que nortearão seu projeto, visando soluções práticas e metas tangíveis.

Este marco representa o início de um ciclo de debates abrangente, que percorrerá todas as áreas de Olinda, priorizando o diálogo com as pessoas para construir um plano que atenda às reais necessidades das comunidades. Izabel destaca o compromisso em ouvir as pessoas e transformar suas demandas em ações concretas.

Ipojuca - Minha rua top

Jornal O Poder

Tiração de onda, autor anônimo. O fofo cachorrinho acolhido pela prefeita, perdão, governadora Raquel Lyra (PSDB) está sendo objeto de comentários hilariantes.

Para quem não acompanha: o jornalista Magno Martins é, desde sempre, o mais ácido crítico de Raquel. O comentário, anônimo, circula livre nas redes. A risada anônima espontânea diz tudo. É hilariante e inédito. Ouça abaixo o áudio:

Só não se sabe se a prefeita governadora ou governadora prefeita, tanto faz, arranhou o jornalista ou mordeu o próprio pé. Magno, além de fazer xixi, morde prefeita.

Ipojuca - Minha rua top

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, anda inconformado com reclamações da família Bolsonaro, para quem o partido não deveria ter recorrido ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o intuito de cassar o mandato de Sérgio Moro (União Brasil-PR).

“O pessoal da direita esqueceu tudo o que o Moro falou do Bolsonaro quando saiu do governo”, disse Valdemar à Coluna do Estadão. “Ele queria ser candidato a presidente da República. Achava que derrotaria o Bolsonaro”.

Um levantamento feito pela cúpula do PL mostra as principais acusações que Moro fez contra o então presidente Jair Bolsonaro após deixar o Ministério da Justiça, em abril de 2020. Em janeiro de 2022, por exemplo, o ex-juiz da Lava Jato escreveu no antigo Twitter que o combate à corrupção era só mais um discurso do “estelionato eleitoral” praticado por Bolsonaro.

Em abril daquele mesmo ano, ele chegou a chamar o chefe do Executivo de mentiroso. “Assim como Lula, Bolsonaro mente”, destacou Moro na rede social. “Nada do que ele fala deve ser levado a sério. Mentiu que era a favor da Lava Jato, mentiu que era contra o Centrão, mentiu sobre vacinas, mentiu sobre a Anvisa e o Barra Torres e agora mente sobre mim. Não é digno da Presidência.”

No último dia 22, o PL recorreu ao TSE da sentença proferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná que, por 5 votos a 2, absolveu Moro da acusação de abuso do poder econômico na campanha para o Senado, em 2022. Foi naquela disputa que o ex-juiz da Lava Jato venceu o candidato do PL, Paulo Martins.

“Tem um problema político aí”, admitiu Valdemar. “O Paulo Martins já tinha passado o Moro, mas ‘fajutaram’ uma pesquisa na época e começaram a colocar em todo lugar. Depois da eleição, o instituto de pesquisa disse que tinha errado”.

Serra Talhada - Saúde

Por André Gustavo Vieira*

Caro Magno,

Num mundo em que a informação, cada vez mais se dissemina a partir de qualquer pessoa, em função dos avanços tecnológicos e das redes sociais, torna-se mais do que nunca importante termos referenciais e credibilidade no exercício do jornalismo.

Você foi pioneiro e, após uma ampla e bem-sucedida experiência em redações e nos cargos que ocupou, criou, há 18 anos, o seu blog. Aliás, um blog que, na realidade, nunca foi seu, mas da população que enxerga nele uma fonte extremamente segura e de informação de qualidade.

Na época, um projeto ousado, hoje consolidado, com mais de 75 mil seguidores só no Instagram e mais de 350 mil contas alcançadas por mês nesta mesma rede social. Os números só reforçam a qualidade e a credibilidade do seu trabalho, que também se estende aos ouvintes da sua Rede Nordeste de Rádio em vários Estados.

Parabéns!

*Publicitário e marqueteiro

Vitória Reconstrução da Praça

O anúncio feito pela governadora Raquel Lyra (PSDB), sobre a criação do festival “Pernambuco Meu País”, foi muito mal-recebido pela população de Garanhuns. O sentimento geral é de que a tucana criou o evento itinerante, que vai passar por sete cidades – inclusive Caruaru – com a intenção de enfraquecer o Festival de Inverno de Garanhuns e prejudicar a Suíça Pernambucana. As informações são do blog do Roberto Almeida.

A verdade é que Raquel, que venceu a eleição em Garanhuns no primeiro e segundo turnos, tem demonstrado má vontade com o município desde que assumiu o mandato. Nos primeiros dias da gestão, cancelou convênio firmado pelo governo de Paulo Câmara, tirando da cidade em torno de R$ 11 milhões. Chegou ao ponto de pedir a devolução de R$ 1 milhão que já tinha sido repassado pela gestão anterior.

Demorou a nomear os cargos de direção do estado em Garanhuns e quando o fez desprestigiou até o aliado Izaías Régis. O deputado colocou pessoas de sua confiança para dirigir o Hospital Regional Dom Moura e Raquel desautorizou. Nomeou como diretora geral uma enfermeira de Caruaru e o resultado até agora é desastroso. As críticas ao HRDM são diárias e a unidade de saúde, que sempre apresentou problemas, vive o seu pior momento.

Para completar, existem repasses milionários ao Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que é particular, de propriedade da família do esposo da vice-governadora Priscilla Krause. O hospital particular tem recebido bem mais recursos do que o Dom Moura.

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou uma regra que autoriza a classificação das informações de viagens de autoridades em jatinhos da Força Aérea Brasileira (FAB) como sigilosas. A Corte entendeu que a divulgação desses dados, mesmo depois das viagens já terem sido realizadas, pode colocar em risco a segurança de instituições ou das chamadas “altas autoridades”.

A decisão beneficia pedidos de voos feitos pelo vice-presidente da República, pelos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, pelos ministros do Supremo e pelo procurador-geral da República. Ministros de Estado ficaram de fora. As informações são do portal Poder360.

O julgamento foi realizado na 3ª feira (30.abr.2024) e sua conclusão teve pouco destaque na mídia. O TCU analisou uma solicitação da presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara, deputada Bia Kicis (PL-RJ). Política de oposição e ligada ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), a deputada queria realizar uma auditoria para verificar a legalidade, a economicidade e a eficiência no uso dos aviões da FAB por ministros e autoridades em geral.

No acórdão, relatado pelo ministro Benjamin Zymler, o TCU aprovou a abertura da auditoria nos voos e estipulou prazo de 15 dias para que o Comando da Aeronáutica envie cópias de documentos sobre o emprego de aeronaves da Força Aérea para deslocamento de autoridades. Clique aqui e confira a matéria na íntegra.

Em uma reunião que contou com a participação expressiva dos médicos ortopedistas que atuam nos hospitais de retaguarda e filantrópicos da rede estadual de saúde de Pernambuco, os profissionais decidiram, em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que não irão paralisar os serviços enquanto aguardam novas propostas e dão continuidade às negociações com a Secretaria Estadual de Saúde (SES).

O encontro foi realizado com a categoria na sede do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), na última segunda-feira (29), sob o comando do presidente da entidade, Walber Steffano, e contou com a presença do diretor sindical, Fernando Jr., e do advogado da Defensoria Médica do Simepe (DM), Diego Galdino.

Segundo o presidente do Simepe, Walber Steffano, a categoria percebeu, com certa razoabilidade, avanços nas negociações. “Essa foi uma reunião longa, mas que contou com a percepção dos colegas em alegarem avanços nas negociações. Esperamos que a SES tenha a sensibilidade necessária para garantir o funcionamento dos hospitais de retaguarda, atendendo ao pleito dos médicos ortopedistas”, destacou Walber Steffano. Uma nova AGE está prevista para a próxima segunda-feira (06), no auditório do Simepe, onde a SES irá trazer uma nova proposta que será analisada pelos médicos.

O líder do governo no Congresso, o senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), pediu um espaço na agenda do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para uma reunião.

O encontro deve acontecer só na terça-feira (7) ou na quarta (8) da semana que vem, já que Pacheco estará fora de Brasília na segunda (6).

Randolfe confirmou ao blog da Camila Bomfim que ligou para Pacheco nesta quarta (1º) e recebeu sinalização positiva para um encontro.

O gesto foi visto como um avanço na relação. Nesta semana, Pacheco se recusou a receber líderes e ministros em um almoço para “discutir a relação” com o governo.

Segundo Randolfe, o encontro pode ser ampliado para incluir outros senadores e o chamado “núcleo político” do governo. Tudo ainda está sendo combinado.

O governo segue tentando pacificar a relação com Rodrigo Pacheco, que atingiu seu pior momento após o Planalto acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) contra a prorrogação da desoneração aprovada pelo Congresso.

Pacheco considerou o ato um “erro primário” e também uma quebra de acordo porque, segundo ele, a judicialização foi feita enquanto o tema ainda estava sendo discutido e negociado politicamente.

Se as eleições para prefeito de Santa Cruz do Capibaribe fossem hoje, o prefeito Fábio Aragão (PSD) seria reeleito com folga. Segundo pesquisa do Instituto Opinião, em parceria com este blog, Aragão teria 62% dos votos. Em segundo lugar aparece Alessandra Vieira (UB), com 12,8%, seguida de Valmir Ribeiro (PP), com 4,5%. Brancos e nulos somam 6,3% e indecisos chegam a 14,4%. Quando o nome de Valmir é substituído por Robson Ferreira, do mesmo partido, o PP, este aparece com 4%, o prefeito com 64,3% e Alessandra com 13,5%.

Na espontânea, modelo pelo qual os entrevistados são forçados a lembrar o nome do seu candidato sem o disco contendo todos os pré-candidatos, Fábio Aragão também lidera com 52%, Alessandra aparece com 6,5%, Robson tem 2% e Valmir 0,3%. Neste cenário, brancos e nulos são 4,8% e os indecisos sobem para 33,9%. No quesito rejeição, Alessandra lidera. Entre os entrevistados, 38% disseram que não votariam nela de jeito nenhum.

Ela é seguida por Robson Ferreira, que tem 10% dos eleitores entrevistados que não votariam nele de jeito nenhum. Em seguida aparecem Valmir, também com 10%, e Fábio Aragão é o menos rejeitado. Dos que se manifestaram, apenas 5,5% disseram que não votariam nele de jeito nenhum.

No confronto direto do prefeito com Alessandra, ele venceria com 70% dos votos contra 14,5% da adversária. Já se o adversário fosse Valmir, a vantagem de Aragão aumentaria mais – 74,3% contra 5,3%. Por fim, se o adversário do prefeito viesse a ser diretamente Robson, Aragão teria 71,5% dos votos e o adversário 6,5%.

Estratificando a pesquisa, os maiores percentuais do prefeito se encontram entre os eleitores jovens, na faixa etária de 16 a 24 anos (81,3%), entre os eleitores com grau de instrução médio (69,8%) e entre os eleitores com renda familiar de até dois salários (64,6%). Por sexo, 67,6% dos seus eleitores são homens e 57,1% dos seus eleitores são mulheres.

Já Alessandra, que aparece em segundo, mas bem distante, tem seus melhores percentuais entre os eleitores acima de 60 anos (21,2%), entre os eleitores com grau de instrução até a 9ª série (15,9%) e entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (15%). Por sexo, 14,6% dos seus eleitores são mulheres e 10,6% são homens.

O levantamento foi a campo entre os dias 26 e 27 de abril, sendo aplicados 400 questionários. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-03493/2024.

AVALIAÇÃO DE GESTÃO

O Instituto Opinião também avaliou o grau de satisfação da população de Santa Cruz do Capibaribe em relação aos três níveis de poder – federal, estadual e municipal. O prefeito bate de longe em popularidade tanto Lula quanto Raquel. Ele tem quase 80% de aprovação, exatamente 79,8%. Já Lula tem apenas 44,3% e Raquel menos ainda – 39%.

Qual outro hospital já embolsou R$ 60 milhões?

Em primeira mão, antecipei, ontem, depois de já ter revelado uma liberação anterior de R$ 43 milhões, a assinatura de um convênio no valor de R$ 17 milhões para a Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Garanhuns, de propriedade da família do marido da vice-governadora Priscila Krause (Cidadania), com quem Raquel Lyra governa o Estado a quatro mãos.

Com este valor, via convênio com a Secretaria estadual de Saúde para ampliação do número de leitos de UTI adulto e pediátrico da unidade hospitalar, Jorge Branco, esposo de Priscila, um dos herdeiros de José Tinoco, dono da Casa de Saúde, contabiliza R$ 60 milhões em repasses dos cofres estaduais em menos de um ano e meio de gestão da tucana.

Não se trata apenas de um privilégio, mas de um escândalo se olhado sobre o viés do abandono de hospitais públicos, como o Regional de Garanhuns, onde falta de tudo, e de uma dezena de unidades de saúde conveniadas ao Sassepe, igualmente ao prestigiado Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que não recebem o dinheiro devido do Estado para o atendimento de pacientes servidores estaduais pelo plano Sassepe.

Um médico, dono de hospital, me revelou que o Estado deve a ele uma bolada: R$ 15 milhões. Com um agravante: diferente do tratamento vip dado ao hospital da família do marido de Priscila, ele não recebe sequer nem uma satisfação quanto a uma proposta de pagamento dividida. São dois pesos e duas medidas. Pelo visto, um bom negócio em Pernambuco é ser amigo do rei.

Aliás, da rainha. Da rainha única, não; das duas rainhas, que parecem governar o Estado como comadres. A saúde é um direito de todos e dever do Estado, garantindo mediante políticas públicas sociais e econômicas que visem a redução do risco de doenças e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a sua promoção, proteção e recuperação. Isso é constitucional.

Só Raquel não enxerga assim, porque faz um governo de comadres com a sua vice Priscila Krause.

Oposição reage – Um passarinho soprou, ontem, ao meu ouvido, que a oposição vai encaminhar um pedido de informações à governadora Raquel Lyra sobre o tratamento privilegiado que o hospital da família do marido da vice-governadora Priscila Krause está recebendo. Os deputados oposicionistas são como a justiça brasileira: tardam, mas não falham. Isso já era para ter sido feito desde o momento que revelei neste espaço os primeiros R$ 43 milhões repassados ao hospital da família Tinoco.

Aragão sem adversário – Santa Cruz do Capibaribe, principal centro têxtil do Agreste pernambucano, tende a ter uma eleição bem diferente das últimas, extremamente acirradas. Conforme pesquisa do Opinião, postada acima com exclusividade por este blog, o prefeito Fábio Aragão (PSD) nada de braçada. Se a eleição fosse hoje, ele teria 62% dos votos, Alessandra Vieira (UB) 12,8% e Valmir Ribeiro (PP) 6,3%. Na espontânea, ele tem 52% e Alessandra 6,5%.

Gestão bem avaliada – Também pudera: a aprovação do prefeito de Santa Cruz do Capibaribe bate os 80%. Ele bate de longe Lula e Raquel em popularidade, que, aliás, andam muito mal em avaliação na chamada capital da sulanca. Enquanto o petista detém uma desaprovação de 47,3% ante uma aprovação de 44,3%, Raquel é desaprovada por 44% e aprovada por 39%. Por enquanto, quem está em perfeita sintonia com o povo é Fábio Aragão.

Na pressão por aumento – No segundo Dia do Trabalho do terceiro mandato de Lula (PT), comemorado ontem no 1 de maio, servidores do Executivo federal intensificaram as cobranças por reajuste salarial ainda em 2024. Em abril, para aplacar os movimentos grevistas, o governo assinou o reajuste nos benefícios (auxílio-alimentação, auxílio-saúde e assistência pré-escolar) a partir de maio, com pagamento retroativo em junho. Mais de 83% das entidades representativas dos servidores públicos federais concordaram com a assinatura do acordo.

Henry no pincel – Depois de mais de um mês de levar o MDB para o palanque da reeleição de João Campos (PSB) no Recife, o presidente estadual da legenda, Raul Henry, foi retaliado pela governadora Raquel Lyra, que passou a caneta vermelha no presidente da Junta Comercial, Gabriel Cavalcanti, unha e carne com o dirigente emedebista. O aliado estava no cargo desde março do ano passado. A tucana partiu para o tudo ou nada, mas pode perder a disputa com a Alepe pelo projeto das faixas salariais em votação no plenário da Casa na próxima terça-feira.

CURTAS

SEM PRESTÍGIO – Integrantes do Palácio do Planalto procuraram o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), após Lula preterir um candidato apoiado pelo deputado para uma vaga no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Na terça-feira passada, Lula decidiu nomear o advogado mineiro Antonio Fabrício de Matos Gonçalves como ministro do TST. Com a decisão, o petista preteriu o alagoano Adriano Avelino, nome apoiado por Lira para a vaga.

SUSPENSÃO 1– O Ministério Público Federal (MPF) moveu uma ação na Justiça na qual pede a suspensão de todos os acordos feitos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com entidades que cobram mensalidades associativas diretamente na folha de pagamento dos aposentados e que o órgão federal seja condenado a indenizar cada segurado que sofreu desconto indevido — sem autorização por escrito — em suas aposentadorias.

SUSPENSÃO 2 – Dados obtidos com exclusividade pelo site Metrópoles mostram que existem hoje 29 associações autorizadas pelo INSS a praticar “desconto de mensalidade associativa” nos benefícios de aposentadoria e pensão, por meio de acordos de cooperação técnica. No início do ano passado, eram 21 entidades aptas a aplicar a contribuição em troca de supostos serviços oferecidos aos associados, como assistência em saúde.

Perguntar não ofende: Quem vai dançar na próxima canetada da governadora?

Logo mais, exatamente à meia-noite, este blog traz pesquisa exclusiva do Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), sobre a sucessão municipal em Santa Cruz do Capibaribe, maior polo têxtil do Estado. Aos que moram lá e estão de olho no processo eleitoral, vale a pena dormir mais tarde hoje.

O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, vem ao Recife nesta quinta-feira (2), para – ao lado do prefeito João Campos, visitar as obras do Hospital da Criança, que iniciaram em janeiro deste ano e têm previsão de conclusão ainda neste ano.

Com o investimento de R$ 116 milhões em recursos advindos do Ministério da Saúde e da Prefeitura do Recife, a unidade de saúde terá capacidade para ofertar, por mês, 8.860 procedimentos, entre consultas, exames e cirurgias de pequeno porte.

Nesta quarta-feira (1º), as centrais sindicais celebraram o Dia do Trabalhador, em São Paulo, contando com a presença do presidente Lula e de seus principais aliados. No entanto, pelo que mostram as imagens compartilhadas nas redes sociais, parece que o público não se engajou para participar do evento.

As imagens compartilhadas e divulgadas por emissoras de televisão mostram que o público ficou concentrado em uma área de aproximadamente 2.500 m², no estacionamento da Neo Química Arena, estádio do Corinthians, na zona leste de São Paulo. 

O Poder360 entrou em contato com a CUT (Central Única dos Trabalhadores), uma das organizadoras do evento, para perguntar se havia uma estimativa do público presente ao ato. A CUT respondeu, por meio de sua assessoria, que não realizou uma contagem.

Apesar de não haver uma estimativa, Lula queixou-se do ato esvaziado. Durante seu discurso, o presidente cobrou o ministro Márcio Macêdo e disse que o evento havia sido “mal convocado” e que não foi feito o “esforço necessário para levar a quantidade de gente que era preciso levar”.

Confira o vídeo abaixo compartilhado pela Folha de São Paulo:

Por Guilherme Waltenberg*

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu votos para o pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (Psol), durante evento em comemoração ao Dia do Trabalho, realizado nesta quarta-feira (1º), em São Paulo. O ato contou com dinheiro da Petrobras, empresa estatal com ações listadas na bolsa – o que pode configurar crime eleitoral. O atual mandatário do país disse que quem votou nele “tem que votar no Boulos”.

O principal adversário de Boulos nas eleições de 2024 é o atual prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB). Ele disse que sua campanha vai ingressar na Justiça contra a fala do presidente, assim como o pré-candidato a prefeito e deputado federal, Kim Kataguiri (União Brasil-SP).

Lula e o deputado federal por São Paulo e líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) dividiram palco no evento com as centrais sindicais na Arena Neo Química, estádio do Corinthians, na zona leste da capital paulista.

Confira a fala completa de Lula:

“Só queria dizer para vocês o seguinte: esse rapaz, esse jovem, ele está disputando uma verdadeira guerra aqui em São Paulo. Ele está disputando com o nosso adversário nacional, ele está disputando contra o nosso adversário estadual, ele está disputando contra o nosso adversário municipal. Está enfrentando 3 adversários. Ninguém derrotará esse moço aqui se vocês votarem no Boulos para prefeito de São Paulo nas próximas eleições. Vou fazer um apelo: cada pessoa que votou no Lula em 1989, em 1994, em 1996, em 2006, em 2010, em 2022, tem que votar no Boulos para prefeito de São Paulo”.

O ato das centrais sindicais foi patrocinado pela Petrobras, empresa estatal com ações listadas na bolsa. O Poder360 apurou que o desembolso com o evento das centrais foi de aproximadamente R$ 3 milhões. No ano passado, a estatal também bancou o evento no Dia do Trabalho.

O Conselho Nacional do Sesi (Serviço Social da Indústria) também patrocinou o ato do 1º de Maio, mas não informou o valor do seu patrocínio nem comentou a fala de Lula depois de ser procurado pela reportagem deste jornal digital. Informou via assessoria de imprensa que não apoia eventos político-partidários.

“O Conselho Nacional do Sesi não apoia eventos políticos partidários. O evento que o Conselho do Sesi apoiou foi o Ato do 1º de Maio unificado das centrais sindicais do país. Evento destinado a celebrar a luta e a organização dos trabalhadores e trabalhadoras”, disse em nota.

Ações na Justiça

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, disse que vai entrar na Justiça porque “não há outro caminho“. “A equipe de campanha vai ingressar com ação judicial. Ficou muito claro o desrespeito à lei eleitoral. Pediu votos claramente. Não há outro caminho“, disse a jornalistas em São Paulo.

Kim Kataguiri disse em nota que Lula fez um “pedido explícito” de votos a Boulos e pediu punição à chapa do deputado federal. “A representação foi encaminhada à Procuradoria da Primeira Zona Eleitoral. O objetivo é que o Ministério Público tome medidas para investigar e, se necessário, punir a campanha antecipada“, disse em nota.

“É um absurdo fazer campanha eleitoral fora do tempo permitido, porque isso desrespeita as regras da disputa e prejudica a todos. O pleito precisa ser justo, com igualdade para todos os candidatos“, afirmou Kim.

Lei eleitoral

O Poder360 falou com 4 advogados sobre o caso. Eles concordaram que se trata de uma afronta à lei eleitoral, mas ponderaram que atos como os de hoje dificilmente recebem punições maiores que multas. Quase todos preferiram falar em off, sem revelar seus nomes.

O advogado especializado em legislação de eleições e ex-ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Admar Gonzaga diz que a legislação é clara sobre o tema. Sua incidência pode levar, no limite, à perda do registro da candidatura. O mais comum é haver uma multa.

“O candidato não pode colocar outdoor e não pode, por óbvio, usar um palanque patrocinado por uma empresa, que é impedida de fazer doações para campanha eleitoral, para fazer uma manifestação pedindo votos. É uma conduta grave”, disse ao Poder360. Ele foi advogado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Admar foi ministro do TSE de 2017 a 2019. Ao avaliar o caso, disse que a jurisprudência do TSE tem sido no sentido de punir ações como essa.

“Algumas decisões que vemos, estão fazendo com que pessoas tenham uma percepção de impunidade, que a lei é para alcançar os outros. É um objeto claro de ação de investigação de cunho eleitoral que pode culminar no impedimento do candidato beneficiado”, disse.

*Jornalista de O Poder360

Do portal Comando Policial

A governadora Raquel Lyra acaba de divulgar em suas redes sociais a criação do Festival Pernambuco Meu País, que deverá acontecer entre julho e agosto. O evento acontecerá em 7 cidades do estado e fica claro que trata-se de uma manobra para tentar enfraquecer o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG).

Num vídeo divulgado há pouco, a governadora disse que o festival acontecerá durante o inverno e que as cidades de Caruaru, Buíque, Bezerros, Gravatá, Arcoverde, Triunfo e Taquaritinga do Norte serão contempladas pelo evento.

Cabe lembrar que ano passado, Raquel Lyra e seu governo foram responsáveis pelo fiasco do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). Ainda no ano passado, num evento político em Arcoverde, Raquel anunciou o Festival de Inverno de Pernambuco (FIP), mas sua decisão não foi bem avaliada e ela acabou recuando. 

O investimento do Governo do Estado de Pernambuco para o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG 2023) foi tão aquém do esperado que enfraqueceu todos os polos do maior evento multicultural da América Latina, a exemplo do Polo Mestre Dominguinhos, sendo considerada a pior edição dos últimos 10 anos.

Com a decisão de não fazer o FIG compartilhado com a Prefeitura de Garanhuns neste ano e criar um festival na mesma época do FIG, mostra que o interesse da atual mandatária é de fato enfraquecer o evento garanhuense.

Prova disso é que a governadora inclui na rota do Festival Pernambucano Meu País a cidade de Caruaru que, sequer, vai ter respirado após sair de um dos maiores eventos juninos do país. 

O Comando Policial fez uma análise no edital que já foi lançado pela Secretaria de Cultura do estado e observou que o evento anunciado por Raquel terá muita semelhança com o FIG. 

O Festival Pernambuco Meu País terá propostas de: Artes Circenses, Artes Visuais, Audiovisual, Cultura Popular, Dança, Gastronomia, entre outros.

Fica claro que a cada dia que passa, a governadora de Pernambuco esquece que comanda um Estado e não apenas seus interesses.