Jaboatão - Espaço vida marinha

Três secretários de Olinda se desincompatibilizam

Com o objetivo de atender à Legislação Eleitoral sobre desincompatibilização, o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, decidiu exonerar três secretários da gestão, nesta quinta-feira (06/06). Tratam-se do secretário de Comunicação, Severino Júnior (Avante), o secretário de Gestão Urbana, Odin Neves (Republicanos) (foto acima), e do diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento, Chiquinho (Solidariedade), que também possui atribuições de secretário.

Com isso, os três nomes ficam aptos para compor a chapa em uma possível vice da pré-candidata à Prefeitura de Olinda, Mirella Almeida, que se desincompatibilizou nesta quarta.

Após cumprir mais uma missão na administração, Odin Neves deixa o cargo tendo acumulado passagens pelo comando da Secretaria de Desenvolvimento Social e na executiva de Patrimônio. Ele foi, ainda, presidente da OAB de Olinda.

Já Severino Júnior (foto ao lado) se desincompatibiliza depois de comandar por dois anos a Secretaria de Comunicação. Ele também presidiu o Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco (Sinjope) por três anos, sendo atualmente diretor da instituição e também da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj).

Chiquinho também tem passagens de destaque na gestão. Além da diretoria-presidência da Agência de Desenvolvimento, ele foi secretário de Esportes e assessor especial do prefeito. Ex-jogador de futebol, Chiquinho atuou como comentarista esportivo por vários anos na TV.

Mesmo não atuando diretamente na gestão, também faz parte da lista de cotados para a vice o presidente do PSDB em Olinda, Evandro Avelar. Com vasta trajetória na política, ele foi secretário de Infraestrutura de Pernambuco, além de ter comandado a antiga EMTU (atualmente conhecida como Grande Recife) e presidido Suape. Em Olinda, Evandro comandou as pastas de Serviços Públicos e Governo.

Paulista - Boa praça

Moradores de um condomínio na Rua Domingos Sávio, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, alertaram a Compesa sobre um vazamento que tem causado transtornos na via. O incidente se deu depois da passagem de um caminhão, que estourou o cano em trecho próximo à Avenida Ayrton Senna da Silva. Pela ocorrência registrada, a Compesa levará ao menos seis dias para conter o vazamento. Enquanto isso, a rua está sendo alagada, havendo desperdício de água.

Ao blog, um morador que preferiu não se identificar relata que a situação se dá pela fragilidade do asfalto que a BRK Ambiental colocou, após intervenções feitas pela empresa na rua. Há buracos na via por conta disso.

A BRK tem uma parceria público-privada com a Compesa e é responsável por explorar o serviço de saneamento no Grande Recife. Diante da inércia, o próprio condomínio tenta amenizar os transtornos causados. Em vão.

Outras vias de Piedade também têm sofrido com a buraqueira. Caso da Rua São Sebastião.

Petrolina - Viva a nossa arte

O deputado estadual Henrique Queiroz Filho (PP) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), nesta quinta-feira (6), para defender uma proposta que pode transformar a agricultura no Estado, sobretudo, a familiar. O parlamentar solicitou estudos para a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na aquisição de veículos de carga, máquinas agrícolas e equipamentos destinados aos produtores rurais.

“A agricultura é o pilar de sustentação de muitas das nossas comunidades rurais, e merece, sem sombra de dúvida, uma atenção especial por parte do poder público pernambucano,” destacou Queiroz Filho, acrescentando que o setor é responsável por grande parte dos alimentos que chegam às mesas das famílias pernambucanas, além de gerar empregos, promover a inclusão social e contribuir para a preservação ambiental. O parlamentar também elencou os principais desafios enfrentados pelo segmento, a exemplo do acesso limitado a tecnologias modernas e das dificuldades financeiras para adquirir equipamentos necessários.

Ipojuca - Minha rua top

A recente suspensão dos pagamentos do Governo de Pernambuco com a Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros (Andelivros) pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) trouxe à tona uma relação antiga entre a governadora Raquel Lyra e a empresa, que tem como proprietário o auditor fiscal aposentado José Alventino Lima Filho. Em 2019, quando Lyra era prefeita de Caruaru, sua gestão também contratou a Andelivros por inexigibilidade de licitação e, igualmente, para o fornecimento de bônus-livro a serem utilizados em uma feira literária.

Em agosto de 2019, a Prefeitura de Caruaru, no segundo ano da administração de Raquel Lyra na capital do Agreste, ratificou a inexigibilidade de licitação para a contratação direta da Andelivros. A empresa foi escolhida para fornecer bônus-livro durante a IV Fenagreste, Feira Nacional do Livro do Agreste, destinada a professores, gestores e técnicos pedagógicos da rede municipal de educação. O valor inicial da contratação foi de R$ 786.000,00, conforme o Termo de Ratificação assinado pelo então Secretário de Administração, Henrique César Freire de Oliveira.

No entanto, um empenho subsequente mostra que o valor total pago à Andelivros foi de R$ 1.552.800,00, quase o dobro do montante inicialmente previsto.

José Alventino Lima Filho, sócio-proprietário da Andelivros, é servidor aposentado da Secretaria da Fazenda, onde atuou como auditor fiscal do Tesouro Estadual. Além disso, ele é citado em 101 processos judiciais, incluindo um escândalo de aquisição irregular de livros didáticos no Tocantins, também através de inexigibilidade de licitação. Este histórico questionável adiciona mais uma camada de preocupação sobre a escolha repetida da Andelivros para contratos com a gestão pública.

Repetição

Na última segunda-feira (03), o TCE-PE suspendeu cautelarmente os pagamentos do Governo de Pernambuco à Andelivros, novamente contratada por inexigibilidade de licitação para o Circuito Literário de Pernambuco (CLIPE). A decisão do conselheiro Ranilson Ramos foi motivada por um pedido da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), que solicitou a instauração de uma auditoria especial para apurar possíveis irregularidades na execução do evento literário.

Os deputados apontaram uma série de indícios de irregularidades, incluindo a ausência de justificativa adequada para a inviabilidade de competição, um requisito fundamental para a inexigibilidade de licitação. Outro ponto de crítica é a exclusividade dada à Andelivros no uso do Bônus Livro, um benefício para a aquisição de livros por servidores da rede estadual de educação. A determinação da Secretaria de Educação de que o bônus fosse utilizado exclusivamente no CLIPE restringiu a liberdade de escolha dos professores, uma prática que tem sido duramente criticada por representantes da categoria e membros da Alepe.

Em 2023, uma tentativa de dispensa de licitação para a Feira Nordestina do Livro, também envolvendo a Andelivros e no valor de R$ 52 milhões, foi cancelada após suspeitas de superfaturamento e grande repercussão negativa.

Ipojuca - Minha rua top

A ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos (PCdoB), gravou mensagem em suas redes sociais garantindo que não deixará a pasta federal para ser candidata à Prefeitura de Olinda.

A ex-prefeita da cidade agradeceu à lembrança dos eleitores, disse que ainda hoje as pessoas a encontram e a chamam de “prefeita de Olinda”, “coisa que tenho muito orgulho”, afirmou na gravação, enumerando feitos de sua gestão. Luciana, porém, disse que o momento agora “é de foco nessa missão nacional que o presidente Lula me confiou, que é de cuidar do Ministério da Ciência e da Tecnologia, neste momento tão estratégico de reconstrução nacional”, comentou.

Veja o vídeo na íntegra:

Serra Talhada - Saúde

Da Folha de Pernambuco

O secretário estadual de Turismo do Governo do Estado, Daniel Coelho, foi exonerado a pedido do cargo em edição desta quinta-feira (6) do Diário Oficial. O nome do substituto não foi divulgado na mesma edição do jornal. A saída ocorre no último dia do prazo de desincompatibilização do posto permitido pela Justiça Eleitoral.

O agora ex-secretário Daniel Coelho é a principal aposta, até o momento, do grupo da governadora Raquel Lyra (PSDB) para concorrer ao Executivo Municipal.

Além dele, o deputado federal Túlio Gadêlha (Rede) tenta emplacar seu nome na corrida, mas enfrenta uma disputa interna na federação Rede/Psol com a deputada estadual Dani Portela (Psol) pela indicação na cabeça de chapa.

Substituto

Nesta quarta-feira (5), a governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), afirmou que divulgaria o substituto de Daniel assim que o auxiliar deixasse o cargo. Contudo, o nome ainda não foi divulgado nesta edição do Diário Oficial.

Apesar de não confirmar o nome que substituirá Coelho, o superintendente da Caixa Econômica Federal em Pernambuco, Paulo Nery, está cotado para assumir o cargo. Ele foi indicado pelo PP e aceito pela governadora para ocupar a vaga.

“Certamente na desincompatibilização de Daniel, a gente faz a divulgação do seu substituto ou substituta”, reiterou Raquel.

Encerra nesta quinta-feira (6) o prazo para a desincompatibilização das pessoas que estão em cargos públicos e pretendem disputar as eleições municipais de 2024.

Segundo as regras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é preciso se afastar faltando quatro meses para o pleito, que será realizado no dia 6 de outubro.

No Recife, deixaram a gestão o chefe de gabinete do prefeito João Campos (PSB), Victor Marques Alves (PCdoB), e a secretária de Infraestrutura, Marília Dantas (MDB). Uma edição extraordinária do Diário Oficial do município trouxe a exoneração dos dois, na noite de desta quarta-feira (5).

No lugar de Dantas, assume a secretária executiva Débora Feijó. Ela ainda assume o comando da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), que era acumulado pela ex-secretária. O posto de Marques segue vago.

Em Olinda, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Inovação, Tecnologia e Turismo, Mirella Almeida, também deixou a pasta para se dedicar à pré-candidatura à prefeita da cidade. Ela é apoiada pelo atual gestor do município, Lupércio Nascimento (PSD).

Vitória Reconstrução da Praça

Da Agência Brasil

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) comprou 263,3 mil toneladas de arroz importado em leilão realizado nesta quinta-feira (6). A previsão do governo era comprar até 300 mil toneladas do alimento.

A estratégia do leilão foi adotada para reduzir o preço do arroz, que chegou a aumentar 40% por causa das enchentes no Rio Grande do Sul. O estado gaúcho é responsável por 70% da produção nacional do grão.

O governo pretende vender o arroz em embalagem específica a R$ 4 o quilo, de forma que o preço final não ultrapasse R$ 20 pelo pacote de 5 quilos.

O produto será destinado a pequenos varejistas, mercados de vizinhança, supermercados, hipermercados, atacarejos e estabelecimentos comerciais em regiões metropolitanas, com base em indicadores de insegurança alimentar.

O leilão chegou a ser barrado pela Justiça Federal em Porto Alegre. O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Fernando Quadros da Silva, entretanto, acatou pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e liberou a realização do pregão.

Da Agência Brasil

Uma ampla operação para cumprir mandados de prisão de centenas de pessoas investigadas por envolvimento nos atos golpistas de 8 de janeiro de 2023, quando as sedes dos Três Poderes, em Brasília, foram invadidas e depredadas, foi deflagrada, nesta quinta-feira (6), pela Polícia Federal (PF).

As diligências fazem parte da Operação Lesa Pátria, que desde o ano passado apura os responsáveis e executores pelos ataques e já teve 27 fases. Ao todo, são 208 mandados de prisão preventiva, no Distrito Federal e em 18 estados. Os alvos são pessoas foragidas ou que descumpriram medidas cautelares determinadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a PF, até as 10h desta quinta 45 investigados já haviam sido presas, nos estados de Espírito Santo, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Bahia, Paraná e no Distrito Federal. “A Polícia Federal continua realizando diligências para localização e captura de outros 163 condenados ou investigados considerados foragidos”, informou a instituição.

“Mais de duas centenas de réus, deliberadamente, descumpriram medidas cautelares judiciais ou ainda fugiram para outros países, com o objetivo de se furtarem da aplicação da lei penal”, acrescentou a PF.

Alguns dos alvos da operação são procurados após terem violado tornozeleiras eletrônicas. Outros mandados miram pessoas que fugiram para países como a Argentina.

Todos os mandados de prisão foram assinados pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, que é o relator das investigações sobre os atos antidemocráticos. Os alvos da operação desta quinta respondem pelos crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.


Por Claudemir Gomes

A vitória (2×0) sobre o CRB, no primeiro confronto da edição de 2024 da Copa do Nordeste, representa um passo gigantesco do Fortaleza na busca pelo seu terceiro título da competição regional. Embora o saudoso comentarista José Bezerra defendesse a tese de que “2×0 é placar de otário”, discordo de seu pensamento e considero que o Tricolor do Pici já colocou as duas mãos na taça, que fatalmente levantará neste domingo (9).

Apesar do esforço do CRB, cuja condição de finalista da Copa do Nordeste é uma resposta ao bom trabalho que vem sendo desenvolvido pelo técnico Daniel Paulista, o time alagoano se curvou ante o feitiço do Fortaleza, que no momento é um dos poucos clubes brasileiros que tem um padrão de jogo definido e cuja eficácia é ressaltada através dos bons resultados contabilizados nas diferentes competições que disputa simultaneamente.

A maioria dos apostadores, na enxurrada de bets espalhadas pelo Brasil, está cravando suas apostas no Tricolor Cearense, que todas as vezes que chegou à condição de finalista da Copa do Nordeste se sagrou campeão. Aliás, o futebol cearense deu um salto qualitativo assustador nos últimos anos. De 2019 para cá, houve sempre um clube cearense – Fortaleza ou Ceará – como um dos protagonistas da final da CN. Os cearenses conquistaram quatro dos cinco títulos que disputaram: Ceará (2020 e 2023) e Fortaleza (2019 e 2022). O outro título levantado pelo Ceará foi o da edição de 2015. Em 2021, o Bahia interrompeu a sequência de conquistas dos cearenses, retomada no ano seguinte pelo Fortaleza.

O futebol não é uma ciência exata, mas segue uma lógica. A simples condição de finalista é fator motivacional para qualquer time. Portanto, se existe motivação nos dois lados, a qualidade técnica deve funcionar como ponto de desequilíbrio. A rivalidade doméstica é um ingrediente a mais no pacote motivacional apresentado pelo técnico argentino Juan Pablo Vojvoda aos seus comandados. É que o arquirrival Ceará tem três títulos do torneio regional, marca a ser alcançada pelo Fortaleza, que parece voar em Céu de Brigadeiro em busca do sonho.

Daniel Paulista tem total conhecimento do grupo que comanda. Seu trabalho com o CRB é elogiável. E a condição de finalista desta edição da Copa do Nordeste é um crédito ao que vem desenvolvendo no clube alagoano. Há vários anos, acertadamente, o clube alvirrubro de Maceió trabalha para se consolidar como um time de Série B, buscando fortalecer sua musculatura para ir buscar uma vaga na elite no futebol brasileiro. O CRB foi finalista da primeira edição da Copa do Nordeste, em 1994, perdendo o título para o Sport. Agora, 30 anos depois, chega à segunda decisão regional, fato que consolida o trabalho que tem como meta a retomada do crescimento.

Nesta quinta-feira (6) começa a 28ª edição do Cine PE. Peço licença à Sandra e a Alfredo Bertini para pegar carona no tema desta edição do festival audiovisual, que é sucesso no Brasil e no exterior. A decisão da Copa do Nordeste, entre Fortaleza e CRB, é algo para se “ver, ouvir e sentir”. Afinal, jogo decisivo é coisa de cinema.

O cantor e compositor Novinho da Paraíba faz show, amanhã, no Giro Praia Bar e Restaurante, em Boa Viagem, à partir das 20h. A reserva da mesa para curtir a edição do “Arraiar do Giro Praia” pode ser feita pelo telefone 3467-5427.

O restaurante fica na Rua dos Navegantes, 2277, no bairro de Boa Viagem, zona sul do Recife.

Da CNN

Uma “mini” reforma eleitoral está em pauta no Senado. Parlamentares querem discutir algumas mudanças no Código Eleitoral, como o fim da reeleição, a junção entre as eleições municipais e gerais e a definição de oito anos de inelegibilidade para políticos condenados.

O Novo Código Eleitoral – que consta no projeto de lei complementar 112/2021 – foi aprovado na Câmara há três anos. Ele é de autoria coletiva da própria Casa e uma iniciativa da deputada federal Soraya Santos (PL-RJ).

Ele está em análise no Senado, e o tema é visto como prioridade pelo presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

De acordo com o senador Marcelo Castro (MDB-PI), vice-líder do MDB no Congresso, o novo Código Eleitoral vai ser analisado no Senado neste mês.

Caso o projeto seja aprovado com mudanças, ele volta para a Câmara para revisão, e depois segue para ser sancionado (ou vetado) pelo presidente da República.

Fim da reeleição

Uma das possibilidades de mudança é o fim da reeleição para os cargos de presidente da República, governadores e prefeitos. Ou seja, políticos não poderiam concorrer novamente ao mesmo cargo. A sugestão, segundo o Senado, vai ser apresentada como propostas de emenda à Constituição por Marcelo Castro.

Contudo, como explica Rubens Beçak, professor de Direito Constitucional e Teoria do Estado da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FDRP-USP), a reeleição ainda é algo recente na história do Brasil.

O docente ainda explica que a prática que consiste na possibilidade de políticos se elegerem novamente ao mesmo cargo surgiu apenas em 1997, durante o fim do primeiro mandato do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso.

Mandato de 5 anos

O fim da reeleição seria acompanhado por um mandato único de cinco anos e não mais quatro para cargos do Executivo. Ou seja, governadores, prefeitos e o presidente da República.

A alteração também vem de uma PEC que será apresentada por Castro.

Para o professor de Direto Constitucional da Universidade Federal Fluminense (UFF) Gustavo Sampaio Telles Ferreira, o modelo atual faz com que haja uma periodicidade necessária para que haja uma melhor gestão das relações políticas entre a Administração Pública e o Poder Legislativo.

“Um mandato de cinco anos tornaria mais difícil esse entendimento, desajustaria a equação de equilíbrio entre os Poderes ao longo do tempo”, opina o professor.

Já Beçak acredita que, caso realmente a reeleição deixe de existir, o mandato de 5 anos seria necessário.

Sampaio não tem certeza se o Brasil necessita de um novo Código Eleitoral. “Acredito que o tempo que se leva para se adaptar a uma nova realidade legislativa pode promover efeitos mais graves do que manter velhos sistemas em voga”.

Mas, caso siga adiante, as alterações devem ser acompanhadas de transparência.

Inelegibilidade por 8 anos

Outro ponto de destaque é a proposta de uniformizar o tratamento que é dado para os casos de inelegibilidade. O político condenado fica inelegível — ou seja, não pode concorrer em nenhuma eleição e nem assumir um cargo — por oito anos a partir do fim do seu mandato.

Hoje, o condenado fica inelegível já a partir da decisão e depois por oito anos seguintes.

Veja, abaixo, a partir de quando seriam contados os oito anos de inelegibilidade:

  • Senadores, deputados federais, estaduais e vereadores condenados: a partir da data em que é decretada a perda do cargo eletivo;
  • Governadores e vice-governadores, prefeitos e vice-prefeitos: a partir da data em que é decretada a perda do cargo eletivo;
  • Agentes públicos condenados pelo TSE: a partir da data da eleição na qual ocorreu a prática abusiva pelo qual foi punido;
  • Agentes públicos condenados pela Justiça comum: a partir da data em que é decretada a perda do cargo eletivo;
  • Agentes públicos que renunciaram para evitar perda de mandato: a partir da data de renúncia;
  • Agentes públicos condenados por improbidade administrativa: a partir da data da condenação, sendo aplicada inelegibilidade apenas àqueles condenados concomitantemente por lesão ao erário e enriquecimento ilícito.

A minirreforma também prevê uma “quarentena” de quatro anos antes das eleições para que funcionários do Ministério Público, juízes, militares das Forças Armadas, guardas e policiais possam se eleger caso sejam condenados pela Lei da Ficha Limpa.

Coincidência das eleições

A minirreforma também quer coincidir as eleições gerais e municipais. Isso significa que as votações de presidente e vice-presidente da República, governadores, prefeitos, deputados, senadores e vereadores seriam feitas em um mesmo ano.

A medida, contudo, prejudicaria a prática democrática, opina o professor da USP. A periodicidade dos eleitores nas urnas, na visão dele, faz com que haja uma “oxigenação” e mantém a população conectada ao exercício constante da política.

As mudanças valem para 2024?

Não. Caso aprovadas, as mudanças do Novo Código Eleitoral só entrariam em vigor nas eleições gerais de 2026, para a escolha de presidente da República, vice-presidente e deputados.

Segundo a lei, mudanças no sistema eleitoral produzem efeitos apenas nas eleições que se realizarem um ano após o início da sua vigência.

O deputado Jarbas Filho, em sessão plenária, expressou preocupação com os recentes casos de importunação sexual em escolas de Pernambuco e cobrou do Governo Estadual a atuação de psicólogos e da Patrulha Escolar nas instituições educacionais. Ele destacou a urgência de implementar políticas públicas para a saúde mental da comunidade escolar e o reforço do Programa Patrulha Escolar, conforme prometido pela governadora Raquel Lyra.

Jarbas Filho questionou a Secretaria Estadual de Educação sobre o número de psicólogos convocados para atuar nas escolas, enfatizando a importância de sua presença para o bem-estar dos estudantes. Ele lembrou que a lei federal 13.935/2019 determina a atuação desses profissionais no ambiente escolar e criticou a falta de uma política efetiva para atender a essa demanda.

Além disso, o deputado elogiou o Ministério Público Estadual por investigar o cumprimento da lei e acompanhar a nomeação dos psicólogos concursados. Ele também cobrou agilidade na tramitação do projeto de lei que prevê o aumento salarial dos professores da rede estadual, enfatizando a necessidade de cumprir o acordo firmado com o Sintepe para o reajuste dos salários em junho.

Na manhã de quinta-feira, 6 de junho, o empresário Rodrigo Carvalheira, de 34 anos, foi detido no bairro de Boa Viagem, em Recife. Essa prisão marca a segunda vez que Carvalheira enfrenta a custódia policial, tendo anteriormente passado sete dias detido em abril. Ele foi acusado de estupro de vulnerável em quatro processos, sendo que um deles já prescreveu.

O Ministério Público de Pernambuco solicitou a reclusão de Carvalheira após ele ter realizado uma chamada telefônica em dezembro de 2023 para o tio de uma suposta vítima. A instituição interpretou essa ação como uma tentativa de interferência nas investigações em curso.

Carvalheira, que havia sido liberado anteriormente com uma tornozeleira eletrônica no dia 17 de abril, alega que a vítima de um dos inquéritos buscou outras mulheres que também poderiam ter sido vítimas de estupro por ele. Segundo o empresário, uma dessas mulheres negou qualquer envolvimento, o que o levou a contatar o tio da mesma.

O empresário refutou as acusações de envolvimento com a sobrinha do indivíduo em questão e expressou sentir-se perseguido pela vítima que iniciou o contato com outras mulheres. Carvalheira relatou que a vítima formou um grupo com várias mulheres, algumas das quais ele afirma nunca ter se relacionado. Ele tomou conhecimento de um boletim de ocorrência contra si através de amigas.

Carvalheira também mencionou um relacionamento consensual com a vítima de um dos inquéritos durante o carnaval de 2019, destacando que ambos eram amigos desde a adolescência. Ele questionou a acusação de estupro, citando que organizou uma festa de aniversário para ela no ano seguinte ao suposto incidente. A Polícia Civil, por sua vez, informou que o mandado de prisão foi emitido pela 18ª Vara Criminal da Capital e que Carvalheira foi detido por agentes da 1ª Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher. Após a prisão, ele foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal e, posteriormente, ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, em Abreu e Lima.

Termina amanhã (7) o prazo para as inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024. A data vale também para pedidos de tratamento por nome social e atendimento especializado. As provas serão aplicadas em 3 e 10 de novembro.

Os participantes que não ficaram isentos, deverão pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 85. O boleto pode ser obtido na página do participante e pode ser pago por Pix, cartão de crédito, débito em conta corrente ou poupança (a depender do banco). O prazo para fazer o pagamento vai até o dia 12 de junho. Para pagar por Pix, basta acessar o QR code que consta no boleto.

O Enem é a principal porta de entrada para a educação superior. Com a nota obtida no exame, candidatos podem concorrer a vagas em universidades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), bem como em instituições de ensino particulares. Além disso, é possível participar do Programa Universidade para Todos (Prouni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Segundo o Ministério da Educação (MEC), para quem deseja estudar no exterior, o Enem pode ser uma alternativa. “Convênios firmados entre o Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e instituições portuguesas garantem acesso facilitado às notas dos interessados em cursar a educação superior em Portugal”, informou a pasta.

O Sextou de amanhã vem com um som bem diferente: o brega pop calypso, ritmo que do Pará na voz do seu mais autêntico representante: o cantor e compositor Wanderley Andrade, que em suas apresentações faz uso de um visual irreverente e mistura a música do Norte com baladas caribenhas.

Ele assume que sua forma estravagante de se vestir é uma crítica aos que o consideram brega. Entre os seus sucessos, Traficante do amor, Conquista e Morena sereia. Wanderley canta também os grandes sucessos de Reginaldo Rossi e tem uma voz muito parecida com a do rei do brega.

O Sextou vai ao ar amanhã, das 18 às 19 horas, pela Rede Nordeste de Rádio, formada por 48 emissoras em Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Bahia, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no Recife.

Se você deseja ouvir o programa pela internet, clique no link do Frente a Frente em cima em destaque ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.

Do Vatican News

Na manhã de 06 de junho, o Papa Francisco recebeu o Ministro da Fazenda do Brasil, Fernando Haddad. A reunião seguiu o protocolo usual para audiências entre a Santa Sé e líderes governamentais. Como é costume, houve uma troca de presentes, com o Ministro Haddad oferecendo um presente ao Papa, que gentilmente retribuiu.

No dia anterior, Fernando Haddad participou de um workshop na Pontifícia Academia das Ciências, focado na crise da dívida nos países do Sul Global. O Ministro teve a oportunidade de discutir propostas para reformas da dívida internacional e tributária, visando um financiamento mais sustentável, além de reformas internas para mitigar a frequência e o impacto das crises de dívida soberana.

Durante a Audiência Geral, o Papa Francisco recebeu os participantes do workshop e enfatizou a importância dos princípios de justiça e solidariedade. Ele reafirmou o ensinamento de seus antecessores, destacando que esses valores são fundamentais para superar os desafios econômicos enfrentados pelos países mais pobres.

Segundo Francisco, “nesse caminho é indispensável agir de boa fé e com verdade, seguindo um código de conduta internacional com normas de valor ético que tutelam as negociações”, e completou: “devemos pensar em uma nova arquitetura financeira internacional que seja audaz e criativa.”

A rodovia estadual PE-085, que corta a região de Cortês em Pernambuco, tem sido palco de inúmeros desafios para motoristas e moradores locais. A estrada, marcada por buracos e falta de manutenção adequada, reflete um cenário de negligência e descaso das autoridades responsáveis.

Os buracos na PE-085 não são apenas inconvenientes; eles representam um risco significativo à segurança dos que transitam pela via. Motoristas são forçados a manobras arriscadas para evitar danos aos veículos, aumentando o perigo de acidentes. Além disso, a falta de sinalização adequada e iluminação precária contribuem para a sensação de abandono da rodovia.

Vídeos feitos por motorista, que foram enviados ao blog do Magno, mostram a deplorável situação que se encontra a rodovia no trecho entre Cortês e Barra de Guabiraba:

A comunidade local espera que medidas sejam tomadas para reparar e melhorar as condições da rodovia, garantindo assim a segurança e o bem-estar de todos que dependem dessa importante via de transporte.