Jaboatão - Espaço vida marinha

Senado prepara votação de reforma do ensino médio desafiando propostas governamentais

Por Agência O Globo

A Comissão de Educação do Senado deve votar nesta terça-feira o projeto de lei que regulamenta o Novo Ensino Médio. O texto é o primeiro item previsto para ser votado na reunião convocada pelo colegiado. A iniciativa tem passado por idas e vindas no Congresso, com dificuldade para o Ministério da Educação chegar a um acordo com os parlamentares.

O parecer que está em análise pelo Senado representa uma mudança em relação ao que foi aprovado pela Câmara no final de março. Na outra Casa houve uma queda de braço entre governo e os deputados sobre a carga horária das disciplinas, mas o ministro da Educação, Camilo Santana, e o deputado Mendonça Filho (União-PE), relator do texto na Câmara, chegaram a um acordo.

Nesta segunda-feira, a senadora Professora Dorinha Seabra Resende (União-TO), relatora do projeto, apresentou um parecer em que reduz a carga horária das disciplinas tradicionais do ensino médio. Apesar de previsto para ser votado, ainda há possibilidade de que um senador peça vista e adie a votação do projeto.

De acordo com o relatório da senadora, a formação geral básica, que é a parte do currículo com as disciplinas obrigatórias a todos e reúne disciplinas como português e matemática, vai ser de 2,2 mil horas. Já os itinerários formativos, que são disciplinas de livre escolha do estudante, terão 800 horas.

Na Câmara, o texto aprovado definiu 2,4 mil horas e 600 horas, respectivamente. Esse foi um dos pontos mais defendidos pelo Ministério da Educação durante a tramitação do texto entre os deputados. É uma preocupação do governo que a carga horária para as disciplinas obrigatórias não fique muito reduzida.

A relatora no Senado também mudou o texto para incluir a obrigatoriedade do espanhol como componente curricular. Se aprovado pela comissão, o projeto ainda vai precisar passar pelo plenário do Senado. Se aprovada pelo plenário com as mudanças em relação ao texto dos deputados, a iniciativa ainda vai precisar ser votada novamente na Câmara.

Paulista - Boa praça

Uma delegação do SIC, sob a liderança do secretário Joel de Sant’Anna Braga Filho, iniciou ontem uma missão técnica na China com o objetivo assinar de acordos e estabelecer novas parcerias com grupos empresariais, autoridades políticas, visão o crescimento do estado de Goiás.

A comitiva, composta por membros do governo e representantes do setor privado, ficará na China até 20 de junho. O grupo também irá participar da prestigiada feira internacional de Langfang, um evento chave para investidores focados no mercado chinês. Esta viagem é uma continuação dos esforços iniciados pelo governador Ronaldo Caiado em novembro do ano anterior.

“Temos muitos investimentos chineses em Goiás e queremos mais ainda porque eles têm a tecnologia para gerar emprego e possibilidade de transferência dessa tecnologia para Goiás. A Inglaterra fez isso lá atrás na industrialização. Depois foi a vez da Alemanha, dos Estados Unidos. Hoje, a bola da vez é a China”, destaca o secretário.

A visita ainda celebra a parceria de 25 anos entre os governos de Goiás e a província de Hebei. A comitiva inclui figuras importantes como Giordano Souza, chefe do Gabinete de Assuntos Internacionais, Everaldo Fiatkoski, diretor de Operações do Grupo Porto Seco Centro-Oeste, e Wagih Nassar Neto, gerente de Novos Negócios do Laboratório Geolab.

Esta parceria entre Goiás e China, gerou um lucro de US$ 826,9 milhões apenas nos três primeiros meses de 2024, representando assim um total de 9,3% do montante que o Brasil acumulou com o país asiático.

Petrolina - Viva a nossa arte

Conforme o blog antecipou ontem, o jornalista Fernando Rêgo Barros assumirá o cargo de Diretor de Jornalismo da TV Tribuna/Band à partir do dia 17 de junho. Essa novidade é mais um passo da reestruturação da emissora, que inclui mudanças nos departamentos e na programação.

“Chego à TV Tribuna com muita alegria e disposição. Acredito no jornalismo voltado para as pessoas, o jornalismo que cobra das autoridades os serviços que elas têm de oferecer à comunidade. Um jornalismo que tenha o compromisso permanente com a informação de qualidade e que traga a notícia correta para o público”, afirma Rêgo Barros.

Entre as demais novas iniciativas da TV Tribuna/Band, destacam-se o retorno do Jornal da Tribuna ao horário nobre noturno, a inauguração do novo estúdio com 80m², a criação do Portal Tribunaonline, a reestruturação do marketing e a ampliação da grade local, agora incluindo programas como ‘Na Cozinha Com Cecília Chaves’, ‘O Melhor No Nordeste’ e ‘Minuto JT’.

Além disso, a emissora tem se destacado pelo fortalecimento das transmissões do Carnaval de Recife e Olinda e do São João, oferecendo mais espaço para os grandes eventos da cultura pernambucana.

E para aumentar ainda mais a diversidade de conteúdo, está previsto o lançamento de novos programas na grade a partir de julho deste ano.

Nesta mudança na direção do jornalismo, a TV Tribuna expressa sua gratidão pelo comprometimento, dedicação e profissionalismo da jornalista Elisa Cavalcanti.

Sobre Fernando Rêgo Barros

Fernando Rêgo Barros possui uma trajetória de 35 anos no jornalismo. Formado pela Universidade Católica de Pernambuco, iniciou a carreira na imprensa escrita e posteriormente se destacou como repórter por 31 anos da TV Globo, no Recife e em Brasília.

Em sua carreira no jornalismo, cobriu momentos-chave da história recente do Brasil, como o processo de impeachment de Dilma Rousseff e os governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro. O jornalista deixou a Globo em fevereiro de 2022.

Fernando também tem muito interesse e experiência na cobertura esportiva. Esteve em eventos como a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014.
Em novembro de 2022, lançou o livro “1958: Como ganhamos a Copa na Suécia”, que retrata o primeiro dos cinco títulos conquistados pelo Brasil na maior competição do futebol mundial.

Mais recentemente, Fernando Rêgo Barros vinha atuando como assessor de comunicação da senadora Teresa Leitão (PT-PE), em Brasília.

Ipojuca - Minha rua top

A política é diabólica

Filho do ex-vereador Fernando Aragão, um dos políticos mais populares do Agreste Sulanqueiro (que emplacou cinco mandatos de vereador, era empresário do ramo de confecções e morreu aos 69 anos, em 2020, vítima da Covid-19, quando se apresentava como favorito na disputa pela Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe), o prefeito Fábio Aragão (PSD), 41 anos, tomou, ontem, uma decisão radical: renunciar à disputa pela reeleição.

Aparentemente, teria um novo mandato sem grandes dificuldades, já que, segundo o Instituto Opinião, sua gestão tem aprovação de 84% da população. Em 2020, Fábio, evangélico fiel à doutrina adventista, substituiu o pai, forçadamente, na disputa pela Prefeitura. Ganhou, mas nunca se empolgou pela vida pública. Ao longo do seu mandato, nunca participou de festas profanas, nem muito menos o São João.

Escalou, e escala até hoje, o seu vice Helinho Aragão (PSD), já anunciado como seu substituto na chapa oficial para as eleições de outubro. Apesar de todas as restrições e dogmas da sua denominação evangélica, Fábio sai consagrado como excelente gestor, extremamente aprovado pelos seus conterrâneos. O que motivou a sua decisão de jogar a toalha?

Em nota, o prefeito não escondeu o jogo. Abriu o coração e explicou tratar-se de um aviso espiritual, um recado divino. “Recebi uma ligação de uma pessoa que eu confio bastante, muito cristã, que não sabia que eu estava orando, nunca perguntei nada a essa pessoa e ela disse: ‘Fábio, eu recebi uma mensagem de Deus e você não deve mais ser candidato. O propósito acabou, você já cumpriu o propósito e você agora deve cuidar da sua família”, disse, em nota pelas redes sociais.

Só ficaram chocados os que não compreendem o sentido da vida para os adventistas. Eles possuem crenças evangélicas menos populares, distintas da maioria (mas não de todas) denominações protestantes, tais como a vigência dos dez mandamentos e a guarda do sábado.

Também a criação literal, conforme narrada no livro de Gênesis, da natureza holística do homem, o estado inconsciente dos mortos, o aniquilacionismo e o continuísmo dos dons espirituais – incluindo o dom de profecia. Finalmente, a denominação apresenta crenças peculiares como a escatologia historicista, o remanescente escatológico e a doutrina do juízo pré-advento.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia é conhecida, também, por sua ênfase na alimentação salutar e na mensagem de saúde, por sua compreensão indivisível entre corpo, mente e alma, e, enfim, pela promoção dos princípios morais e pelo estilo de vida conservador, temendo a Deus, longe do pecado.

A decisão de Fábio me fez lembrar uma frase do ex-governador Roberto Magalhães: “A política é diabólica, o poder é sagrado”.

SÓ FAÇO O QUE DEUS PERMITE” – Fábio Aragão revelou que vinha enfrentando, há muito tempo, uma luta espiritual e que, até momentos antes de iniciar o anúncio da sua desistência, pedia a confirmação divina. “Não serei candidato à reeleição em 2024. Estou com o coração apertado, irei sentir falta de muita coisa, principalmente de cuidar das pessoas, mas preciso obedecer. Eu não faço aquilo que eu quero fazer, só faço o que Deus permite”, disse.

Surpresa geral – O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe não antecipou sua decisão nem ao deputado Diogo Moraes, seu principal aliado no município. “Fomos pegos de surpresa. Ele fez esse anúncio, não conversou comigo nem com os vereadores. Pelo menos todos que ligaram para mim e conversaram comigo também não sabiam dessa decisão. Também o deputado Felipe Carreras, o presidente do PSD, André de Paula, também foi pego de surpresa. Ele ligou para mim, inclusive, querendo saber da veracidade desse fato. Agora, essa questão pessoal, uma questão que remete a Deus, à orientação de Deus. E, neste momento, a gente tem que apoiar, nós que somos tementes a Deus entendemos muito bem”, disse o parlamentar, em entrevista ao site Cenário.

O faroeste pernambucano – A violência continua sem o menor controle no Estado. Uma mulher foi morta a facadas em uma calçada no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife. O crime foi filmado por uma câmera de segurança. Imagens mostram o assassino fugindo do local, conforme vídeo mostrado pela TV Globo. O caso é investigado pela Polícia Civil. O assassinato aconteceu na madrugada de sábado passado. Nas imagens, é possível ver a mulher e o homem, que não foram identificados pela polícia, deitados em um colchão no canto da calçada.

O recado de Humberto – Numa entrevista, ontem, à Rádio Folha, o senador Humberto Costa, principal liderança do PT no Estado, deu sinais de como pode ser imprescindível a reação do partido diante da decisão do prefeito do Recife, João Campos (PSB), em não abrir a vice em sua chapa para um petista. “Não há nenhuma razão para temerem um vice do PT. O que um vice do PT pode fazer se for prefeito? Vai fazer o que João Paulo fez, uma grande administração, não vai ter nenhum prejuízo para a população”, afirmou.

Revelações do Fantástico – Duas das cinco mulheres que acusam de estupro o empresário Rodrigo Carvalheira, 34 anos, preso desde quinta-feira, contaram detalhes do que aconteceu no dia em que foram abusadas. Ambas disseram ao programa Fantástico, da TV Globo, que perderam a consciência e, quando acordaram, ele estava por cima delas. Um dos casos narrados aconteceu no carnaval de 2019, após uma festa. “Foram muitas horas de festa, de bebida. E, às 8h, resolvemos ir para a casa de uma amiga nossa. Até que entramos no quarto. Depois disso, eu não lembro mais de nada. Só lembro de Rodrigo em cima de mim cometendo estupro”, afirmou uma das vítimas, que não quis se identificar.

Curtas

AUMENTO – As distribuidoras de combustíveis estão avisando as respectivas redes de postos sobre aumento dos preços a partir de hoje, segundo sindicatos que representam os revendedores. O motivo do aumento seriam os efeitos da Medida Provisória 1.227, que restringe as compensações de créditos de PIS e Cofins e está sendo chamada de “MP do Fim do Mundo”.

SEM EFEITO – O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou, por sua vez, que a medida provisória (MP) que restringe crédito de PIS/Cofins não deve ter impacto na inflação. De acordo com o ministro, mesmo com as alterações da MP, a devolução dos créditos para as empresas “continua garantida”.

BAIXOU O TOM – A Confederação Nacional da Indústria (CNI) jogou água na fervura e baixou a temperatura do discurso contra a Medida Provisória 1.227. Em nota, o presidente da entidade, Ricardo Alban, afirmou estar “construindo um caminho para uma boa convergência” com o governo em torno da medida.

Perguntar não ofende: Garfar dinheiro recolhido aos cofres públicos pelas contribuições dos militares ao Sismepe dá impeachment?

Ipojuca - Minha rua top
Serra Talhada - Saúde

A deputada Dani Portela (PSOL) denunciou, nesta segunda-feira (10), na tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), a falta de transparência do Governo Raquel Lyra em relação às ações de segurança pública no Estado. A parlamentar comunicou que o Executivo dispensou a participação do Judiciário e do Legislativo em uma reunião do programa “Juntos pela Segurança”, o que, de acordo com ela, descumpre a previsão de encontros mensais de um comitê estratégico sobre o tema.

O comitê, ainda segundo Dani Portela, deveria contar com a participação do Sistema de Justiça e da Alepe. Antes que houvesse o primeiro encontro nesse formato, foi decidido, de última hora, que a reunião seria a “portas fechadas”. A deputada questionou os motivos do “desconvite” do Governo do Estado.

“Recebemos um comunicado por e-mail desconvidando a Assembleia Legislativa de participar dessa reunião. No mínimo, uma espécie de grosseria. O que é que se quer esconder sobre a segurança pública de Pernambuco? Isso não é para ser um debate de portas fechadas! A quem interessa a ausência de diálogo?”, discursou.

Dani Portela revelou que nessa reunião seriam apresentados dados da segurança estadual dos primeiros meses deste ano. A parlamentar também sinalizou a ausência da participação popular na construção do plano de segurança. “Afastando a sociedade de um debate tão importante”, criticou.

Vitória Reconstrução da Praça

Do Correio Braziliense

O ex-presidente Jair Bolsonaro comemorou, nesta segunda-feira (10), a derrota do partido de Emmanuel Macron no Parlamento Europeu. Bolsonaro alegou que “a Europa se cansou da esquerda” e que o Brasil será o próximo país a entrar “nessa corrente do bem”.

“A Europa se cansou da esquerda, de países sem fronteiras, da agenda 2030, ESG, descarbonização, ideologia de gênero, libertinagens… Os valores da família, respeito à propriedade privada, legítimo direito à defesa, liberdade de expressão… falaram mais alto no momento certo. Estados Unidos com Trump em novembro/ 2024 e Brasil em 2026 serão os próximos nessa grande corrente do bem”, escreveu.

O presidente francês Emmanuel Macron convocou no domingo (9) eleições parlamentares antecipadas no final deste mês, após uma grande vitória do partido de sua rival, Marine Le Pen, na votação do Parlamento Europeu.

O partido de direita radical de Le Pen, o RN, Rassemblement National (Reagrupamento Nacional), está a caminho de obter 32% dos votos, dizem as pesquisas, mais do dobro do partido do presidente, o Renascimento.

Ao anunciar a dissolução do parlamento, Macron disse que a nova votação acontecerá em dois turnos, em 30 de junho (1º turno) e 7 de julho (2º turno), poucas semanas antes dos Jogos Olímpicos de Paris.

Nesta segunda-feira (10), o jornalista Ed Ruas assumiu a Secretaria Executiva de Inovação Urbana da Prefeitura do Recife. A confirmação do nome foi feita pelo prefeito João Campos, na ocasião em que também recebeu Marília Arraes, madrinha política do novo secretário.

“Estamos reforçando a nossa equipe com o jornalista Ed Ruas, que chega para assumir o comando da Secretaria Executiva de Inovação Urbana. Ed conta com o nosso apoio e também a confiança da ex-deputada federal Marília Arraes, que é uma grande incentivadora do urbanismo social”, disse Campos.

Ed Ruas já participou da realização de ações da atual gestão municipal, como o “Mais Vida”, “Colorindo o Recife” e o “Tá Aprumado”.

Do Estadão

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou, nesta segunda-feira (10), sua primeira resolução apoiando um plano de cessar-fogo para o fim da guerra de oito meses entre Israel e grupo terrorista Hamas, em Gaza. A aprovação em Nova York acontece em paralelo a um encontro do secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, com o primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, em um apelo pela aprovação de uma proposta de trégua.

A resolução aprovada endossa uma proposta de cessar-fogo anunciada pelo presidente dos Estados Unidos Joe Biden no dia 31 de maio, que os Estados Unidos afirmam que Israel aceitou, embora o governo de Netanyahu, publicamente, tenha apresentado ceticismo sobre uma trégua. O conselho votou 14-0 a favor, com abstenção da Rússia. O texto insta Israel e o Hamas a “implementar plenamente seus termos sem demora e sem condições”.

Em março, o Conselho aprovou uma resolução, apoiada por 14 países, incluindo China e Rússia, que exigia um cessar-fogo imediato durante o mês sagrado islâmico do Ramadã e a libertação de todos os reféns. Mas não houve pausa na guerra. A resolução desta segunda-feira é a primeira que abre caminho para um cessar-fogo permanente.

O rascunho final do novo texto rejeita qualquer tentativa de mudar o território ou a demografia de Gaza, ou reduzir seu tamanho, mas descarta a redação que mencionou especificamente a redução por estabelecer oficialmente ou não oficialmente “as chamadas zonas-tampão”. Também reitera o “compromisso inabalável do Conselho de Segurança de alcançar a visão de uma solução negociada de dois Estados, onde dois estados democráticos, Israel e Palestina, vivem lado a lado em paz dentro de fronteiras seguras e reconhecidas”.

Ainda não se sabe se Israel e o Hamas concordam com o plano de cessar-fogo em três fases, mas o forte apoio da resolução no órgão mais poderoso da ONU coloca pressão adicional sobre Netanyahu, em um momento que o premiê israelense acaba de perder o apoio de Benny Gantz, um popular centrista que fazia parte do gabinete de guerra de três homens. Gantz anunciou no domingo (9) que estava deixando o cargo após o primeiro-ministro israelense não ter apresentado um plano para o pós-guerra em Gaza.

Da Folha de Pernambuco

Na última semana, foi divulgado o ranking das 100 marcas mais valiosas do Brasil, no qual o Banco do Nordeste (BNB) reafirmou sua participação. A instituição financeira subiu 14 posições em 2023 na comparação com a classificação obtida no ano anterior, alcançando agora a posição de número 55.

Para o presidente do Banco do Nordeste, Paulo Câmara, estar entre as marcas mais valiosas do País é reflexo do compromisso contínuo do BNB com a excelência e a inovação na prestação de serviços financeiros.

“Estamos bastante satisfeitos em ser reconhecidos como uma marca de valor crescente, o que fortalece nossa missão de impulsionar o desenvolvimento econômico e social em nossa região. O País segue firme em sua trajetória de reconstrução e retomada de crescimento, e o Banco do Nordeste, como braço importante do Governo Federal, tem colaborado com esse propósito”, afirmou o executivo.

A Brand Finance, referência global na avaliação de marcas e responsável pela consultoria das 100 marcas mais valiosas do Brasil, tem escritório em mais de 20 países.

A consultoria internacional considera fatores como desempenho financeiro, influência de mercado, força da marca e potencial de crescimento para determinar a posição das empresas em seu ranking.

Ao lado de lideranças de Chã Grande, como o presidente do PRD, Jamacy Ferreira, o deputado estadual Nino de Enoque (PL) participou do ato de apoio à pré-candidatura de Sandro Advogado, que atualmente é o vice-prefeito da cidade. “Sandro Advogado representa a continuidade desse trabalho que vem sendo feito pelo prefeito Diogo Alexandre, uma referência, que tem colocado Chã Grande no rumo do progresso”, afirmou.

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE,) promove, nesta terça-feira (11), o seminário “Eleições 2024: Novas Regras”. O evento pretende atualizar e capacitar o público sobre as mudanças ocorridas na legislação eleitoral, o que envolve servidores e gestores públicos, os próprios candidatos, advogados eleitorais e dirigentes partidários, além de outras pessoas que tenham interesse sobre o tema.

O seminário será realizado no auditório Sérgio Guerra, no prédio-sede da Alepe, no Recife, entre 8h e 17h. Quase 900 pessoas se inscreveram para participar da programação. Segundo os organizadores do evento, o grande número de interessados revela a necessidade de debates ampliados e com fontes confiáveis sobre as novas regras eleitorais para evitar que os candidatos sejam penalizados por infringir a legislação na disputa eleitoral em outubro. O debate será coordenado pela Escola do Legislativo (Elepe).

Nas eleições municipais deste ano, de acordo com os números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), serão eleitos prefeitos em 5.569 cidades brasileiras, além de aproximadamente 58.114 vereadores. Só os moradores do Distrito Federal e da ilha de Fernando de Noronha, que é um Distrito Estadual de Pernambuco, não poderão votar.

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Mano Medeiros, recebeu, nesta segunda-feira (10), a equipe do Cine PE e anunciou uma parceria com o festival de cinema. O lançamento do projeto ocorrerá no Cine Teatro Samuel Campelo, em colaboração com a Secretaria Municipal de Educação.

No município serão desenvolvidas atividades audiovisuais com crianças da rede pública de ensino. Jaboatão também sediará uma Mostra Infantil destinada aos alunos da rede municipal, além de uma oficina de iniciação à produção de documentários.

A Mostra Infantil incluirá a projeção de dois filmes: “A Fada do Dente” e “Coração de Fogo”, que serão exibidos no Cine Teatro Samuel Campelo nos dias 19, 20, 26 e 27 de agosto. Após as exibições, haverá um debate em sala de aula sobre as histórias dos filmes, envolvendo professores e alunos. As oficinas de produção de documentários terão foco em técnicas de produção, com o objetivo de elaborar um filme sobre um tema a ser debatido em sala de aula. A Secretaria Municipal de Educação será responsável por selecionar os alunos e a escola participante do projeto.

A cidade de Sertânia, no Sertão do Moxotó, ganhará um campus universitário federal, dentro das obras previstas para o Novo PAC. Ao divulgar novos campi nas cinco regiões do País, Governo Federal anunciou que o município foi um dos quatro no Nordeste a ser contemplado. O anúncio faz parte de um pacote, que terá um aporte de R$ 5,5 bilhões em investimentos para universidades. Os campi oferecerão seis cursos, cada, beneficiando 2,8 mil estudantes. E serão geradas ainda 388 vagas a serem preenchidas por servidores na unidade. Segundo o Governo Federal, as localidades foram definidas tendo como finalidade a ampliação da oferta de vagas em regiões com baixa cobertura de matrículas públicas na educação superior.

O prefeito Ângelo Ferreira celebrou a conquista. “Esse era um sonho nosso muito antigo. O presidente Lula demonstrou mais uma vez sua sensibilidade em oferecer o melhor para o povo nordestino, em especial, do interior do Estado. A educação é um caminho para novos horizontes. E Sertânia foi o único município pernambucano a ser contemplado com um novo campus universitário. Só temos a agradecer ao Governo Federal, nas pessoas do Presidente Lula, do Ministro da Educação e do reitor da UFPE, Alfredo Gomes, por terem presenteado a nossa cidade. E parabéns ao povo de Sertânia”, comemorou.

Da Folha de Pernambuco

O senador Humberto Costa (PT) afirmou que a sigla petista está unificada sobre o pleito de compor a chapa do prefeito do Recife, João Campos (PSB), na posição de candidato à vice. O parlamentar mantém conversas com o presidente Lula (PT), junto à senadora Teresa Leitão (PT), para defender a importância do partido ocupar o posto.

“O partido está completamente unificado em relação a essa tese da candidatura a vice, inclusive, eu e a senadora Teresa estivemos com o presidente. Tivemos uma longa conversa com ele, mostrando a justeza de que o PT esteja compondo essa chapa”, declarou o senador.

Humberto Costa destacou que o PT tem dado muitos apoios importantes às candidaturas do PSB em outros municípios, como Curitiba, São Luiz, Boa Vista e no Recife, por exemplo.

“Continuo achando que é possível construir num clima de unidade com o prefeito uma chapa muito forte para ganhar essa eleição, e a participação do PT e do presidente Lula ajuda numa vitória expressiva”, defendeu o parlamentar. Costa ainda questionou uma possível resistência do prefeito João Campos em ter o partido na vice, ao comentar sobre a conversa que teve com Lula após Campos ter se reunido com o presidente.

“Não há nenhuma razão para temerem um vice do PT, o que um vice do PT pode fazer se for prefeito? Vai fazer o que João Paulo fez, uma grande administração, não vai ter nenhum prejuízo para a população”, enfatizou.

Olinda
Humberto Costa falou ainda sobre as articulações para as eleições em Olinda. De acordo com ele, Vinicius Castello será indicado pelo PT como pré-candidato à Federação PT-PV-PCdoB, que vai debater o nome do atual vereador.

“Vejo Vinicius como um nome muito forte, é um bom vereador, teve uma boa votação para vereador, para deputado estadual. É um nome de futuro aqui no nosso estado e, particularmente, no PT”, elogiou o senador.

Júnior Siqueira, importante figura política da Frente Popular, que acumulou uma vasta experiência em cargos públicos, desde secretário de governo de Antônio Valadares até secretário de obras nos primeiros mandatos do prefeito Evandro Valadares, e agora há sete anos e meio no cargo de secretário municipal de trânsito, entregou sua carta de demissão ao atual prefeito. Em seguida, logo se posicionou politicamente e anunciou sua adesão à pré-candidatura de Fredson.

Siqueira, que também ocupou a pasta de secretário de agricultura durante a gestão de Paulo Jucá, estava desempenhando o papel de secretário de trânsito na administração de Evandro Valadares. Sua decisão de renunciar ao cargo e se juntar ao grupo de Fredson veio como uma bomba para a política local.

Essa mudança levanta questões sobre os rumos políticos da cidade e o impacto que isso pode ter nas próximas eleições. A trajetória de Júnior Siqueira, que agora se alinha a um novo grupo, sugere uma reconfiguração no xadrez político de São José do Egito. É mais uma demonstração do grande crescimento da pré-campanha de Fredson.

Do Poder360

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cobrou “coragem”, nesta segunda feira (10), dos sindicatos da educação superior para acabarem com a greve nas universidades e institutos federais. Ele afirmou que a proposta do governo é “irrecusável” e que não se pode ficar de greve a vida toda por 3% ou 4%.

Em evento que anunciou R$ 4 bilhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para a educação superior, totalizando R$ 5,5 bilhões na área, Lula declarou que não há razão para a greve. Ele citou sua época como líder sindical, quando sempre tentava o “tudo ou nada”, e que muitas vezes ficou com “nada”.

“Eu acho que nesse caso da educação, se vocês analisarem no conjunto da obra, vão perceber que não há muita razão para essa greve estar durando o que está durando. Porque quem está perdendo não é o Lula, não é o reitor. Quem está perdendo é o Brasil e os estudantes brasileiros. É isso que se precisa levar em conta. Não é 3%, 2%, e 4% que a gente fica a vida inteira de greve”, disse.

O presidente afirmou que é preciso ter coragem para iniciar uma greve, mas também para terminá-la. Porque, segundo ele, as greves têm um tempo para começar e outro para terminar. Não se pode deixar que “morram de inanição”, declarou.

“O montante de recurso que a companheira Esther [Dweck, ministra da Gestão] colocou à disposição é um montante de recursos não recusável”, afirmou.

O ponto central para os docentes parados é o salário. Mais verba para as universidades não resolve a questão. Entidades insatisfeitas com a proposta de reajuste do governo, como o Andes e o Sinasefe, nem foram chamadas.

Os sindicatos veem o presidente distante e abandonando o compromisso com o setor, que o apoiou nas eleições. Há frustração com o governo por “priorizar” a Proifes, única entidade que aceitou a proposta do Executivo para reajuste e reestruturação de carreira.

A Proifes publicou em seu site oficial uma explicação do porquê aceitou o acordo do governo. No texto, diz que foi a opção menos pior.

“Foi opção mais acoplada na ideia do ‘melhor do pior’, do que apostar numa negociação que não teria resultados práticos, tendo em vista que o governo já definiu —e não só para a categoria da Educação—, que o orçamento de 2024 estava esgarçado até o limite”, diz a entidade em sua página.

Segundo o Andes (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior), há 62 instituições de ensino superior federal paralisadas atualmente e mais 3 param nesta 2ª feira (10.jun). Pedem reajuste e reestruturação de carreira melhores que as propostas pelo governo.

O Ministério da Gestão e Inovação, entretanto, diz que encerrou as negociações com os professores com a proposta de 15 de maio. Além dos reajustes salariais, também propôs mudanças nas carreiras. O impacto estimado é de R$ 6,2 bilhões durante este período até 2026.