FMO - Processo Seletivo 2024

Lula deve encontrar Lira e Pacheco nesta semana para negociar temas da MP que reonera folha de pagamento

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou, hoje, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), podem se reunir nesta semana para tentar destravar os temas da medida provisória que retoma a tributação da folha de pagamento das empresas.

O Planalto deu a possibilidade ao presidente do Senado para que a reunião ocorra ainda nesta terça – o compromisso ainda não tinha sido incluído nas agendas de Lula e Pacheco até as 13h30. A articulação política do governo também agendou para esta semana um encontro do presidente Lula com os líderes partidários da Câmara e com o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL). O encontro deve acontecer nesta quinta-feira (22).

“É um encontro que a gente já queria fazer no final do ano passado, que a gente não conseguiu fazer por causa da agenda do Congresso e do presidente. Uma oportunidade da gente retomar esse encontro, esse diálogo, reforçar essa agenda”, afirmou Padilha.

A declaração foi feita após reunião da cúpula do governo no Palácio do Planalto, em encontro do presidente Lula e do ministro Fernando Haddad com as lideranças do governo no Congresso. A MP foi enviada ao Congresso no fim de dezembro, anunciada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, mas ainda não começou a tramitar.

Parlamentares e entidades fizeram duras críticas ao texto, que retoma a tributação sobre a folha de pagamento de 17 setores intensivos em mão de obra – e, na prática, aumenta o custo tributário dessas firmas. O governo trabalha com a possibilidade de retirar esse tema da medida provisória e reenviá-lo ao Congresso na forma de um projeto de lei. A MP seguiria tramitando com os outros dois temas já incluídos no texto:

  • a redução dos incentivos do Perse, criado para beneficiar o setor de eventos durante a pandemia da Covid e prorrogado até 2026, e
  • o teto para compensação de créditos tributários.

“Estamos abertos, vamos [tratar disso] agora com que volta plenamente o Congresso e as pautas. Eu já havia feito essa conversa com o presidente Pacheco para que essa semana a gente pudesse ter esse encontro do presidente Lula com a nossa presença, para construir definitivamente o caminho de negociação. Não está descartada a possibilidade por parte do governo, como fizemos em outras MPs, de transformarmos o conteúdo da negociação em um PL de urgência se for visto como a melhor forma de tramitar”, declarou Padilha hoje.

Segundo Padilha, “a MP é fundamental para manter o equilíbrio das contas públicas do governo” e a negociação em torno do tema será continuada.

Jaboatão dos Guararapes - Carvanval 2024

Estadão

A declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comparando a operação israelense contra o grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza com o extermínio de judeus feito pelo líder da Alemanha Nazista, Adolf Hitler, provocou um bate-boca nas redes sociais com troca de acusações entre a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) e a também parlamentar e presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann (PT-PR).

No X (antigo Twitter), Gleisi chamou Zambelli de “pistoleira” e afirmou que a deputada é “propagadora de fake news”. Em resposta, Zambelli disse que preferia ser “pistoleira de fato do que amante (de fato?) na lista da Odebrecht”.

Zambelli é responsável por um requerimento de impeachment contra o presidente da República e usa como justificativa as declarações dadas por Lula no último domingo, 18, durante encontro com membros da União Africana, na Etiópia, quando ele chamou a atuação de Israel de “genocídio”.

Gleisi, então, saiu em defesa do petista e afirmou que o requerimento de impeachment “só pode ser piada”. Zambelli, em contrapartida, afirmou já contar com o apoio de 89 bolsonaristas, e afirmou estar “feliz”, porque seu pedido está “incomodando”.

“Foi assim que começou o impeachment da Dilma que eu também ajudei a encabeçar e assinei, em 2015″, escreveu Zambelli no X.

Segundo a assessoria de Carla Zambelli, o requerimento será protocolado nesta terça-feira, 20, na Câmara dos Deputados. Como o Estadão mostrou, somente nos seis primeiros meses do seu terceiro mandato, a Casa recebeu 11 requerimentos para afastar Lula.

Além do pedido de impeachment por parte de Zambelli, a fala de Lula trouxe várias repercussões diplomáticas negativas, ao ponto de o presidente ser considerado “persona non grata” em Israel.

Jaboatão dos Guararapes - Dengue 2024

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, disse, hoje, que o grande número de ações de execução fiscais e as previdenciárias, estas últimas contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), são “os dois grandes gargalos do poder judiciário”.

Barroso fez a afirmação durante discurso de abertura do ano judiciário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que também é presidido por ele. Na cerimônia, foram empossados os novos conselheiros. De acordo com o magistrado, solucionar os dois gargalos apontados está entre as prioridades do conselho para o ano de 2024.

“Nós detectamos os dois grandes gargalos do poder judiciário brasileiro, que são as execuções fiscais e as ações previdenciárias contra o INSS. Estamos atuando intensamente para desfazer esses gargalos”, disse Barroso.

Em relação às execuções fiscais, o presidente do Supremo e do CNJ citou a celebração de acordo com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, com a Advocacia-Geral da União (AGU) e com o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que resultou em uma portaria que prevê a extinção de até 400 mil ações desse tipo que já foram pagas ou que prescreveram.

De acordo com Barroso, essas ações “já deveriam estar extintas”, mas não foram devido a “deficiência de sistemas de comunicação”. Ele informou que, até o momento, cerca de 65 mil ações de execução fiscal já foram extintas.

Barroso disse ainda que será formalizada nesta terça uma portaria que prevê a extinção de todas as ações de execuções fiscais do país com valor de até R$ 10 mil e que estejam paradas há mais de um ano, sem indicação de bens para penhora. Ele não deu estimativa de quantas ações com esse perfil existem hoje.

Em relação às ações contra o INSS, Barroso apontou que há dois problemas: excesso de judicialização, ou seja, grande número de processos; e o cumprimento das decisões judiciais pelo instituto.

“Estamos enfrentando o segundo ponto pela automação da comunicação com o INSS Temos tido reuniões com presidente e assessores do INSS para conseguirmos melhorar essa prestação de serviço e diminuirmos a judicialização”, disse o presidente do CNJ e do Supremo. Foram empossados nesta terça seis novos conselheiros do CNJ. São eles:

  • ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Caputo Bastos;
  • desembargador José Rotondano, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA);
  • desembargadora federal do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF-3) Mônica Nobre;
  • juíza Renata Gil, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ);
  • juíza federal Daniela Madeira, do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região (TRF-2);
  • advogada da União Daiane Nogueira de Lira.
Petrolina - Bora cuidar mais

Em uma nova escalada da crise, Israel voltou a cobrar um pedido de desculpas de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após o presidente brasileiro ter comparado a ação de Israel em Gaza, na Palestina, ao Holocausto – o extermínio de judeus na Segunda Guerra Mundial.

Em um post em português nas redes sociais, o ministro das Relações Exteriores israelense, Israel Katz, classificou a comparação feita por Lula de “promíscua e delirante”, e reafirmou que Lula “continuará sendo persona non grata em Israel” até que se desculpe.

O governo Lula não pedirá desculpas e voltará a reprovar publicamente a ação de Israel em Gaza. A medida ocorre um dia depois de o próprio Katz ter declarado Lula “persona non grata”, em pronunciamento em hebraico ao lado do embaixador brasileiro em Israel, Frederico Meyer.

Mais de 24 mil pessoas já morreram no conflito entre Israel e Hamas, que começou no início de outubro de 2023, após o grupo terrorista ter invadido o território israelense.

O termo “persona non grata” (alguém que não é bem-vindo, em tradução livre) é um instrumento jurídico utilizado nas relações internacionais para indicar que um representante oficial estrangeiro não é mais bem-vindo. O termo foi descrito no artigo 9 da Convenção de Viena sobre relações diplomáticas.

Katz afirmou também que “a comparação do presidente brasileiro Lula entre a guerra justa de Israel contra o Hamas e as ações de Hitler e dos nazistas, que exterminaram 6 milhões de judeus, é um grave ataque antissemita que profana a memória daqueles que morreram no Holocausto”.

No final da semana, Lula classificou como “genocídio” e “chacina” a resposta de Israel na Faixa de Gaza aos ataques terroristas promovidos pelo Hamas no início de outubro. Ele comparou a ação israelense ao extermínio de milhões de judeus pelos nazistas chefiados por Adolf Hitler no século passado.

“O que está acontecendo na Faixa de Gaza e com o povo palestino não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu: quando o Hitler resolveu matar os judeus”, disse Lula.

O petista fez a afirmação após ser questionado sobre a decisão de alguns países de suspender repasses financeiros à Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA, na sigla em inglês. Lula deu as declarações durante entrevista em Adis Abeba, na Etiópia, onde participou nos últimos dias da 37ª Cúpula da União Africana e de reuniões bilaterais com chefes de Estado do continente.

Ipojuca - App 153

Por Juliana Albuquerque – repórter do Blog

A seleção interna para gestores e adjuntos de escolas da rede estadual de ensino, cujo edital foi aberto em outubro passado, tem gerado muitas críticas dos profissionais de educação que se inscreveram para participar do processo seletivo.

Em mais uma tentativa atrapalhada de imprimir sua marca às seleções conduzidas por sua gestão, o processo, além de divergir de edições anteriores, quando a eleição era feita de forma direta, tem sido marcado por uma série de erros que terminaram por prejudicar os candidatos.

Para se ter ideia, do dia em que o processo seletivo foi aberto, até a divulgação do resultado, foram dez erratas publicadas. Porém, mesmo diante do número de erratas, nada adiantou, já que o resultado não mudou, o que deixou muitos gestores que antes da seleção ocupavam o cargo eliminados da seleção.

O motivo para o indeferimento, porém, nada teve a ver com a capacidade técnica do gestor, mas por um problema presente no próprio sistema de inscrição, que impossibilitou que documentos como carteira de identidade, por exemplo, fossem devidamente enviados pelo sistema.

Outra coisa que chama atenção no processo seletivo é o número de vagas aquém do que a rede estadual de ensino precisa de gestor e de adjunto. Afinal, a rede conta com 1.058 escolas, portanto, ao invés de 897, número disponível no edital, seria necessária a abertura de vagas na mesma proporção de escolas.

Ontem, o assunto chegou ao plenário da Assembleia Legislativa, mais precisamente ao deputado Waldemar Borges, membro da Comissão de Educação da Casa, que revelou estar recebendo inúmeras críticas sobre a seleção. “As pessoas têm se queixado dos atropelos que essa seleção tem provocado. Muita gente sendo desclassificada sem razão, erros no sistema, enfim, há um caos instalado nessa seleção que a gente precisa se debruçar sobre ele”, afirmou o deputado.

O parlamentar afirmou, ainda, que pretende fazer indicação no sentido de o Governo do Estado constituir uma comissão, com representantes da Alepe e do Ministério Público, para que cada caso seja estudado minuciosamente. “Essas desclassificações podem ser mais um fruto desse bate cabeça gerencial que a gente tem visto se disseminar no estado de Pernambuco e que está presente também nesse certame”, declarou.

Citi Hoteis

Por mais de uma vez, a governadora Raquel Lyra (PSDB) se declarou vítima de violência na política. Atribuindo a terceiros, ações que a agrediam pelo fato de ser mulher. Ou seja, forças que mesmo na sua posição de chefe do Executivo Estadual, ela não teria condições de nominar, enfrentar ou tomar providências para que não mais acontecessem.

Pois bem. Nada melhor do que seu próprio governo, sua própria equipe para que a governadora privilegiasse o protagonismo feminino. Mas aí vem a grande distância entre o cômodo discurso vitimista e a prática.

Ontem, a governadora anunciou quatro novos secretários em sua equipe. Todos homens. Pior, dois deles substituindo mulheres. A governadora demitiu Ellen Viegas e colocou Cícero Morais no Desenvolvimento Agrário e exonerou Ana Carolina Cabral para dar a vaga a Carlos Braga, na pasta da Assistência Social.

Raquel iniciou seu governo com 14 homens e 13 mulheres em seu secretariado. Agora, já são 18 homens e apenas 10 mulheres na sua equipe. Será que a governadora está sendo coagida a acabar com a paridade de gênero no seu próprio time?

Cabo de Santo Agostinho - Refis 2023

O deputado Waldemar Borges se solidarizou, ontem, com os profissionais que atuam na assistência técnica e extensão rural em Pernambuco, que foram desligados compulsoriamente pelo Governo do Estado, por meio de uma portaria da Diretoria Executiva da Pernambuco Participações S.A – PERPART.  “Isso fragiliza tremendamente o apoio que precisa ser dado à agricultura familiar no nosso estado”, disse. O parlamentar leu a Nota de Repúdio produzida pela Associação dos Empregados da Perpart, pelos Empregados do Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA e pelos Ex-Servidores da Emater-PE – ASSER-PE, além do Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Agricultura e Meio Ambiente do Estado de Pernambuco (SINTAPE).

A Nota, assinada por mais de 300 entidades, diz, entre outras coisas, que um dos problemas mais graves enfrentados pela Assistência Técnica e Extensão Rural é a perda de conhecimentos, pois tem como consequências a perda do capital intelectual, já que muitas informações, conhecimentos especializados e processos de trabalho, estão sendo desvalorizados com o desligamento dos profissionais. Também ressalta que essa atitude vem causando uma perda enorme para a Agropecuária Pernambucana e em especial, para a Agricultura Familiar, uma vez que são os profissionais da Extensão Rural que contribuem com assistência técnica às/aos agricultoras/es na produção dos alimentos que chegam à mesa da população.

“Quero deixar registrado meu apoio a esses profissionais e o meu repúdio a essa decisão, inclusive pela forma como foi feita. Aliás, tem se tornado uma característica deste governo tomar decisões que interferem diretamente na vida das pessoas sem qualquer conversa, sem diálogo. Esse comportamento não só tem afetado a vida de muita gente, como também tem causado graves dificuldades ao funcionamento da máquina pública, uma vez que tem paralisado muitos setores do nosso estado”, criticou Waldemar Borges.

O deputado Waldemar Borges também falou sobre as inúmeras críticas que tem recebido sobre seleção simplificada para gestores das escolas estaduais. “As pessoas têm se queixado dos atropelos que essa seleção tem provocado. Muita gente sendo desclassificada sem razão, erros no sistema, enfim, há um caos instalado nessa seleção que a gente precisa se debruçar sobre ele.  Vou fazer indicação no sentido de o Governo do Estado constituir uma comissão, na qual participem não só representantes deste Poder, mas também do próprio Ministério Público, para que cada caso seja estudado minuciosamente. Essas desclassificações podem ser mais um fruto desse bate cabeça gerencial que a gente tem visto se disseminar no estado de Pernambuco e que está presente também nesse certame”, declarou.

Caruaru - Pré Carnaval

O líder do PSB na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), deputado Sileno Guedes, classificou como uma “artimanha matemática” o tratamento dado pelo Governo do Estado aos números da segurança pública durante o Carnaval. Segundo o socialista, em mais uma tentativa de trazer um balanço positivo sob a gestão Raquel Lyra, a SDS modificou a base do marco inicial, que pela primeira vez na série histórica, deixou de usar como referência o Sábado de Zé Pereira como início da contagem.

Para Sileno, informações divulgadas pela Secretaria de Defesa Social (SDS) indicam que, entre a quinta-feira pré-carnavalesca e a última terça-feira (13), foram registrados 68 homicídios no Estado, uma redução de 17% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Porém, se o Sábado de Zé Pereira tivesse sido usado como marco inicial do balanço – uma praxe da série histórica desde 2004 –, o Governo teria que anunciar uma diminuição 50% menor que a alardeada, o que fragilizaria a narrativa oficial.

“O Governo do Estado mudou a forma de fazer a estatística durante o Carnaval, uma artimanha matemática. É terrível se ater somente a essa contagem se teve mais ou menos homicídios, sobretudo quando, em algumas situações, vimos casos muito tristes acontecerem com imensa repercussão bem perto dos nossos polos de folia”, avaliou o deputado, que abordou o assunto durante debate do qual também participaram parlamentares como Gleide Ângelo (PSB), Abimael Santos (PL) e Joel da Harpa (PL).

Sileno também criticou a morosidade do Governo Raquel Lyra em pautas como o lançamento de concursos para as polícias, o chamamento de aprovados em certames anteriores e a licitação para substituir 358 câmeras de segurança desligadas pela atual gestão em novembro. 

“Nos preocupa ver que a governadora acabou com o Pacto pela Vida, política pública reconhecida em levantamento divulgado hoje pelo Tribunal de Contas, e veio a esta tribuna falar, com muito orgulho, que teve a primeira reunião do Juntos pela Segurança somente após 13 meses de governo”, completou o parlamentar.

Belo Jardim - Novo Centro

Consultas de diversas especialidades estão sendo ofertadas no Sertão do Araripe, no Hospital Regional Fernando Bezerra (HRFB), em Ouricuri. O novo Ambulatório Médico Especializado (AME) do HRFB já atende pacientes da IX Gerência Regional de Saúde. O serviço é direcionado à população dos municípios de Araripina, Bodocó, Exu, Granito, Ipubi, Moreilândia, Ouricuri, Parnamirim, Santa Cruz, Santa Filomena e Trindade.

O novo espaço de saúde, com cinco consultórios totalmente equipados, oferece consultas nas áreas de cirurgia geral, traumato-ortopedia, cardiologia, endocrinologia, psiquiatria, urologia, nefrologia, oftalmologia, neurologia, neurocirurgia, neuropediatria, proctologia, leishmaniose e cirurgia buco-maxilo facial. O acesso aos serviços do AME se dá a partir da regulação de cada município, por meio da Central de Marcação de Consultas e Exames (CMCE). 

Para a secretária estadual de Saúde, Zilda Cavalcanti, trata-se de mais um avanço na descentralização da saúde do Estado. “O novo ambulatório do Hospital Regional Fernando Bezerra cuida dos moradores das onze cidades que compõem a IX Gerência Regional de Saúde, beneficiando a população perto de sua casa”, sinalizou. O novo Ambulatório Médico Especializado (AME) fica localizado na Rua Antônio Lino Ferreira Lins, n°120, na cidade de Ouricuri. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Vitória Reconstrução da Praça

O Senado deve votar, hoje, um projeto que extingue as saídas temporárias de presos em feriados e datas comemorativas, chamadas popularmente de “saidinhas”.

O texto, que já foi aprovado por uma comissão da Casa, conta com o apoio do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Se aprovada em plenário, a proposta terá de ser analisada novamente pela Câmara, que votou o projeto em 2022.

A legislação atual permite que juízes autorizem as “saidinhas” a detentos do regime semiaberto para:

  • visitas à família
  • cursos profissionalizantes, de ensino médio e de ensino superior
  • e atividades de retorno do convívio social

O projeto relatado pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) extingue duas possibilidades – visitas e atividades de convívio social –, mantendo somente a autorização de saída temporária para estudos e trabalho externo ao sistema prisional.

É com base nessas duas possibilidades revogadas pela proposta que ocorrem os chamados “saidões”, que contemplam milhares de presos em datas comemorativas específicas, como Natal e Dia das Mães.

Aos olhos de Israel, Lula é “persona non grata”

Lula, que parece estar com um parafuso solto na cabeça, deu uma tremenda pisada de bola ao comparar as ações de Israel na guerra que acontece na Faixa de Gaza ao holocausto, extermínio de judeus na Segunda Guerra Mundial. Ontem, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, comprou a briga.

Disse que vai convocar o embaixador brasileiro para “uma dura conversa de repreensão”. Foi mais além e disse que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é agora “persona non grata” a Israel. “Não perdoaremos e não esqueceremos. Em meu nome e em nome dos cidadãos de Israel, informei ao presidente Lula que ele é uma ‘persona non grata’ em Israel até que peça desculpas e se retrate”, declarou o ministro das Relações Exteriores, Israel Katz.

Katz afirmou também que “a comparação do presidente brasileiro Lula entre a guerra justa de Israel contra o Hamas e as ações de Hitler e dos nazistas, que exterminaram 6 milhões de judeus, é um grave ataque antissemita que profana a memória daqueles que morreram no Holocausto”.

No final da semana, Lula classificou como “genocídio” e “chacina” a resposta de Israel na Faixa de Gaza aos ataques terroristas promovidos pelo Hamas no início de outubro. Ele comparou a ação israelense ao extermínio de milhões de judeus pelos nazistas chefiados por Adolf Hitler no século passado.

“O que está acontecendo na Faixa de Gaza e com o povo palestino não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu: quando Hitler resolveu matar os judeus”, disse Lula. “Comparar Israel ao Holocausto nazista e a Hitler é ultrapassar uma linha vermelha. Israel luta por sua defesa e garantia do seu futuro até a vitória completa”, declarou Netanyahu.

Instrumento jurídico – Mais de 24 mil pessoas já morreram no conflito, que começou no início de outubro de 2023. O termo “persona non grata” (alguém que não é bem-vindo, em tradução livre) é um instrumento jurídico utilizado nas relações internacionais para indicar que um representante oficial estrangeiro não é mais bem-vindo. O termo foi descrito no artigo 9 da Convenção de Viena sobre relações diplomáticas.

Tabata bate duro – A derrapada verbal de Lula foi lamentada por aliados. Namorada do prefeito João Campos (PSB), a pré-candidata à prefeita de São Paulo pela legenda socialista, Tabata Amaral, escreveu: “Lamento profundamente o comentário. Comparar a guerra atual ao Holocausto, na qual 6 milhões de judeus foram assassinados pelo regime nazista, é errado e irresponsável. Precisamos de um cessar-fogo urgente na Palestina e a liberação dos reféns israelenses. Mas falas como as do presidente Lula só alimentam com mais ódio essa tragédia e nos afastam do seu fim”.

Oposição pede impeachment – A bancada da oposição na Câmara dos Deputados apresentou um pedido de impeachment contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), após declaração dele comparando as ações de Israel contra o grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza ao Holocausto. Até o momento, o pedido já conta com o apoio de 86 deputados federais. A iniciativa é encabeçada pela deputada federal Carla Zambelli (PL-SP). Para ela, tais declarações configuram um crime de responsabilidade de acordo com o Artigo 5º da Constituição Federal.

A imbatível – Em mais uma mexida na sua equipe, rotina que parece sem fim, a governadora Raquel Lyra (PSDB) deu posse, ontem, a quatro novos auxiliares do primeiro escalão: Cícero Moraes (Desenvolvimento Agrário, Agricultura, Pecuária e Pesca; Carlos Braga (Assistência Social, Combate à Fome e Política sobre Drogas); Rodrigo Ribeiro (Projetos Estratégicos) e Paulo Paes (Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização). No troca-troca, faz história. Imbatível! Nem Paulo Câmara chega perto!

Zé Mentirinha – Ao tomar conhecimento da entrevista ao Frente a Frente do líder do Governo Raquel, Izaías Régis (PSDB), acusando-o de gastar R$ 3 milhões dos cofres públicos com parentes empregados na Prefeitura, o prefeito de Garanhuns, Sivaldo Albino (PSB), o classificou de “Zé Mentirinha”. “É primo legítimo de Pinóquio”, ironizou. Izaías assumiu sua candidatura a prefeito e, pelo visto, o nível da campanha na suíça nordestina será rasteiro.

CURTAS

ADIVINHAÇÃO – Ninguém está entendendo o jogo de Raquel em Caruaru. Num dia, afaga os Queiroz, adversários históricos. No outro, adoça a boca do prefeito Rodrigo Pinheiro, que a sucedeu no Governo Municipal.

VAI JOGAR A TOALHA? – O ex-prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), que perdeu a voz e ficou mudo depois do jogo de Raquel mancomunada com o ministro da Previdência, Carlos Lupi, revelou a um aliado e confidente que pode deixar o PDT.

DEBANDADA PARA MADALENA – Três ex-prefeitos de Arcoverde – Israel Guerra, Erivânia Camelo e Rosa Barros – podem se unir no apoio à pré-candidata do PSB, Madalena Brito. Sem dúvida, eles têm um exército de aliados e sabem buscar o voto.

Perguntar não ofende: O próximo a cair no secretariado de Raquel é o que vai apagar a luz?

Por Hérica Nunes Brito*

No pleito municipal deste ano, há muitos cenários políticos assemelhados a verdadeiros jogos de xadrez. O principal é a janela partidária.

O próximo prazo do calendário eleitoral, entre 7 de março e 5 de abril, se traduz numa jogada de mestre que reflete diretamente nas chapas proporcionais em que os vereadores de mandato, que pretende renovar, e a que inicialmente disputará devem estar ainda mais atentas, uma vez que a escolha do partido numa chapa competitiva, por vezes em coligação majoritária federativa, será crucial para uma eleição exitosa, além de apresentar-se como decisão estratégica que pode moldar o cenário político local.

Fica, então, o alerta à vereança consultar juridicamente as mais diversas e possíveis jogadas desse xadrez, quanto aos cálculos da distribuição de vagas, conforme dados dos tribunais eleitorais nas últimas eleições municipais, considerando a importância da suplência, porque como consequências do resultado das eleições municipais, virão os acertos quanto aos cargos do executivo, que se misturam com os da disputa da eleição das mesas diretoras das câmaras de vereadores.

Cairá no colo dos atentos as jogadas que envolvem os complexos planos desse cenário político municipal, tão atípico no próximo pleito, onde o xeque-mate está batendo às portas das decisões na janela partidária.

*Advogada eleitoralista

De olho no pleito municipal que se aproxima, o presidente estadual do PP e deputado federal, Eduardo da Fonte, deu uma prévia, em entrevista ao jornalista Alberes Xavier, sobre a reunião partidária realizada pela legenda hoje.

O deputado deixou claro que as principais decisões ficarão a cargo dos diretórios municipais. Ele citou o exemplo do Recife, onde, segundo ele, o PP estará com aquele candidato que se comprometer a acabar com as filas do sistema público de saúde, também se comprometa em armar a Guarda Civil Municipal, e, de quebra, apresente viabilidade eleitoral. 

Da Fonte não afastou a possiblidade de o PP apoiar João Campos (PSB), atual prefeito da capital e pré-candidato a reeleição, mas frisou que qualquer decisão terá que passar, inevitavelmente, pelas mãos da direção municipal, que em Recife tem o também deputado federal Lula da Fonte como presidente. 

Pequenos produtores envolvidos nas cadeias produtivas associadas aos biomas presentes na área da Sudene serão os principais beneficiados pelos projetos lançados pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, hoje, no Sertão de Pernambuco.

Fruto de parceria da autarquia com a Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), a Rede Impacta Bioeconomia e o Fruitech unem desenvolvimento sustentável e inovação para estimular a economia regional com base em práticas que valorizem a sustentabilidade ambiental. As iniciativas foram apresentadas pelas instituições durante evento realizado no Cineteatro da Universidade. Os projetos contam com R$ 811 mil em investimentos da Sudene.

A Rede Impacta Bioeconomia reúne pesquisadores das universidades participantes do projeto para identificar novas utilizações de plantas nativas dos biomas caatinga, mata atlântica e cerrado para a área de saúde. A ideia é mapear as cadeias econômicas existentes nestes territórios e desenvolver, de maneira sustentável, novos produtos a partir de insumos como o umbu, maracujá da caatinga, pitanga, acerola e melão de São Caetano. É esperada, inicialmente, a produção suplementos alimentares e defensivos agrícolas, além de cosméticos e produtos farmacêuticos. 

No último estágio de desenvolvimento da iniciativa, serão desenvolvidos medicamentos. O prazo de execução do projeto é de um ano. Também serão identificadas organizações socioprodutivas com maior nível de solidez de atuação no território para aperfeiçoar as atividades praticadas com o objetivo de aumentar a produção e diversificar o beneficiamento das matérias primas utilizadas, gerando novos negócios incorporados ao Complexo Econômico Industrial da Saúde, estratégia do Ministério da Saúde incorporada à Nova Política Industrial lançada recentemente pelo Governo Federal.

“O semiárido é um território estratégico. O bioma caatinga também tem potencialidades para agregar ciência e tecnologia para estruturar melhor os arranjos produtivos locais já existentes. Os projetos de hoje são um incentivo para fazer chegar mais oportunidade para os pequenos produtores e incorporá-los às atividades econômicas deste complexo de saúde. É uma rede com olhar de futuro”, destacou o superintendente da Sudene, Danilo Cabral. 

Para o reitor da Univasf, Télio Nobre Leite, as iniciativas reforçam o compromisso com a sustentabilidade e com as vocações econômicas locais. Ele destacou a importância do apoio da Sudene para consolidá-las. “Esses dois projetos com a Sudene refletem o espírito de parceria que buscamos criar para o desenvolvimento regional. Esperamos capacitar os produtores da região e desenvolver novos produtos. Por um lado, trabalhamos o agronegócio. Por outro, focamos nos potenciais naturais da nossa caatinga”, comentou. 

Professor do Colegiado de Farmácia da Univasf, Jackson Guedes prevê novos avanços para as atividades produtivas que utilizam a caatinga como território de exploração sustentável. “O estudo químico e farmacológico das plantas medicinais da caatinga entra em uma nova fase com esta iniciativa. Esperamos agregar valor às plantas, gerar emprego e renda para o pequeno agricultor. A área da bioeconomia está em evidência e a caatinga tem espécies de plantas que podem ser transformadas em produtos. Temos a perspectiva de lançamento de um protetor solar e, futuramente, um suplemento alimentar que vai ser utilizado para o tratamento de dislipidemias, diabetes, além de um medicamento fitoterápico para o tratamento de insônia e ansiedade”, adiantou o pesquisador, que coordena os trabalhos da Rede Impacta Bioeconomia na universidade.

Além da Univasf, a Rede Impacta Bioeconomia conta com a participação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), através do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Complexo Econômico Industrial da Saúde (iCeis). Para o início do projeto, a Rede conta com a parceria das cooperativas Coopercuc (Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá), localizada na Bahia, e a Cooates (Cooperativa de Trabalho Agrícola, Assistência Técnica e Serviços), de Pernambuco. 

Uma grande conquista para as crianças e adolescentes do Ipojuca que estão dentro do transtorno do espectro autista (TEA). Hoje, a prefeita Célia Sales, acompanhada do deputado estadual Romero Sales Filho, realizou a entrega das primeiras carteiras de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea) do município. O documento, que substitui o laudo físico, garante prioridade a serviços públicos e privados, como isenção de tarifas em transporte público, facilidade no processo de inclusão escolar e no mercado de trabalho, além de permitir maior visibilidade e conscientização sobre o autismo. 

No ato de entrega das primeiras identificações a prefeita falou sobre a importância do benefício. “Essa ação representa um passo importante na reestruturação do nosso plano de atenção à saúde da pessoa com transtorno do espectro autista, visando uma reconstrução da rede de apoio a esses usuários. Sempre priorizamos a saúde em nossa gestão, para que possamos cada vez mais acolher, encaminhar e tratar nossos ipojucanos. E com vocês não seria diferente”, afirmou a gestora. 

Para a emissão da identificação, basta comparecer às terças e quintas na Secretaria de Saúde do Ipojuca, na Atenção Primária e levar os seguintes documentos e informações do usuário: laudo médico, RG, CPF, tipo sanguíneo, telefone e foto 3×4. Além de RG, CPF, endereço, telefone e foto 3×4 do responsável ou cuidador.

Por Juliana Albuquerque – repórter do Blog

Dados da Secretaria Estadual de Cultura, divulgados hoje, apontam crescimento no número de turistas em Pernambuco no período de Carnaval. No total, 2,3 milhões de turistas circularam pelo Estado durante a folia, incremento de 22% em relação ao ano de 2020 e 4% a mais que o ano passado. 

O impacto econômico divulgado pela Secult-PE teve movimentação financeira de R$ 3,05 bilhões, um aumento de 30% em relação a 2020 e 9% maior do que em 2023. 

A alta procura por hospedagem resultou em uma ocupação hoteleira média de 95,04%. Um índice de 94% dos turistas entrevistados afirmou que pretende voltar ao Carnaval pernambucano em outras ocasiões, com um percentual médio de avaliação ótimo/bom de 95,23% para os principais polos da folia.

“Mais uma vez o Carnaval de Pernambuco mostrou que é o melhor, o que tem mais tradição e mais cultura em todo o Brasil. Tivemos 94% de turistas respondendo à pesquisa feita pela Setur-PE afirmando que querem voltar a Pernambuco. Mais de 95% de ocupação hoteleira em todo o Estado. Artistas locais valorizados junto com a nossa cultura. Pernambuco é isso. Cultura, tradição e o melhor Carnaval do Brasil”, comemorou o secretário de Turismo, Daniel Coelho. 

Ainda de acordo com os dados divulgados pela Secretaria Estadual de Turismo, o crescimento no número de passageiros que circularam no Aeroporto dos Guararapes confirma a alta demanda no período carnavalesco, com alta de 22,29% no número de passageiros em comparação a 2023, com 381.776 pessoas circulando durante o carnaval. A alta foi registrada também no número de voos semanais, que aumentou em 19%.

O incremento em relação ao ano passado também foi registrado no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), com 72.336 passageiros circulando durante o período, um crescimento de 26% em relação. As cidades de Olinda, Triunfo e Pesqueira foram as que apresentaram o maior grau de satisfação entre os turistas, segundo pesquisa realizada pela Setur-PE e Empetur.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu no Palácio da Alvorada ministros do Palácio do Planalto, hoje, e discutiu a tensão diplomática com Israel. Depois do encontro, a orientação dos ministros era dizer que só o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, comentaria o tema no governo.

Em dia sem agenda oficial divulgada, o petista recebeu em sua residência oficial os ministros Paulo Pimenta (Secom), Alexandre Padilha (Relações Institucionais), Márcio Macêdo (Secretaria-Geral), Jorge Messias (AGU) e o assessor especial Celso Amorim. As informações são do portal Poder 360.

O Itamaraty se irritou com a atitude do ministro de Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, de levar o embaixador brasileiro, Frederico Meyer, ao Museu do Holocausto. Segundo a reportagem, a percepção foi de que o país está tentando forçar uma escalada ainda maior da crise diplomática entre Brasil e Israel.

Em seu perfil no X (antigo Twitter), Israel Katz disse que o memorial representa o que “os nazistas fizeram aos judeus”, incluindo a seus familiares. Ele exibiu ao embaixador brasileiro um documento com o nome de seus avós, vítimas do regime nazista.  Kartz também disse que Lula é “persona non grata” (expressão para designar quando uma pessoa não é bem-vinda) em Israel até que se retrate pelas declarações.

Para o Itamaraty, a atitude “não existe” na diplomacia e o fato “não ajuda” na resolução da rusga diplomática. A diplomacia brasileira avalia que tudo seria uma tentativa de escalar ainda mais a tensão internacional com o Brasil. Apesar da irritação, o ministério prega calma para lidar com o assunto. Os diplomatas brasileiros ainda estão avaliando a situação, oficialmente.