Jaboatão vai conquistar você

19/01


2022

Randolfe diz que Rede só sobrevive com federação

O senador Randolfe Rodrigues (AP) diz que seu partido, a Rede, tem na formação de uma federação com o PSOL uma questão de sobrevivência. "Acho que é uma aliança inevitável", afirma. As informações são da Folha de São Paulo.

As duas siglas avançaram nas tratativas após traçarem um mapa das disputas estaduais e perceberem que não há divergências significativas. "Não vejo cenário possível para a Rede continuar existindo se não for através da federação. A Rede não tem chance de superar a cláusula de barreira. O que seria lamentável, já que é o único partido com agenda ambientalista", diz Randolfe.

"A Rede é o partido que mais tem confrontado o governo Jair Bolsonaro (PL) no STF com ações judiciais. O número é exato: 8 de cada 10 ações no Supremo contra as extravagâncias de Bolsonaro são da Rede. Seria uma perda enorme para o país se o partido ficasse inviabilizado", lamenta o senador.

Para o senador, o partido elegeria no máximo um deputado federal sem a federação. Com ela, a Rede sozinha poderia eleger até seis deputados. Ao todo, calcula Randolfe, a federação alcançaria de 15 a 20 parlamentares na Câmara. Atualmente, Joênia Wapichana (RR) é a única deputada federal da Rede, e Randolfe, o único senador.

O senador, que deverá concorrer ao cargo de governador do Amapá, diz que os partidos têm afinidades programáticas e que a federação faria bem aos dois. "Puxaria o PSOL mais para o centro e a Rede mais para a esquerda", avalia.

Randolfe diz que almeja que a federação seja lançada até o final de fevereiro. O ideal, diz, seria uma federação mais ampla, com PV e PCdoB, que hoje ele acredita ser improvável. "A Rede se constituiu como principal referência de oposição a Jair Bolsonaro. Extingui-la seria um triunfo do bolsonarismo", afirma o parlamentar.

Em plano federal, como mostrou a Folha, a Rede está dividida entre apoiar Lula (PT) ou Ciro Gomes (PDT) nas eleições presidenciais. Randolfe está mais próximo do grupo que defende o petista, com quem deve se reunir na sexta-feira (21), em São Paulo.

"Vou aguardar um pouco para saber como evolui, mas tendo a defender a posição de que é um risco levar essa eleição para o segundo turno. Pode significar a perda da vida de brasileiros. Estamos lidando com um fascista violento e antidemocrático", afirma.

"Temos lideranças ambientalistas sendo mortas no campo devido ao sentimento de impunidade que os criminosos têm, temos tido o crescimento de grupos violentos. Nunca na história do país houve tantas armas nas mãos de amadores. Discurso de ódio. É um caldeirão. Isso deve ser objeto de reflexão não só da Rede, mas de todos os democratas. É uma reflexão que todos têm que ter. Hoje a possibilidade maior de encerramento da eleição no primeiro turno está com Lula", conclui o senador.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru - Jan 2022

19/01


2022

Recife abre vacinação para crianças de 5 a 11 anos

Foto: Marcos Pastich

O Recife vai iniciar a vacinação contra a covid-19 das crianças de 5 a 11 anos com comorbidades e/ou deficiência permanente, listadas no Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da vacina, elaborado pelo Ministério da Saúde. O município também vai começar a imunizar meninos e meninas por faixa etária, de forma decrescente, começando com aqueles com 11 anos de idade.

O agendamento já está aberto no Conecta Recife. Na capital pernambucana, a estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, é de 159.558 mil crianças entre 5 e 11 anos. O anúncio foi feito pelo prefeito João Campos no dia em que a cidade completa um ano de vacinação contra a covid-19, com mais de 3 milhões de doses aplicadas, simbolizando um ano de esperança no braço dos recifenses.

“A gente está abrindo um novo grupo de vacinação na cidade: todas as crianças com comorbidade, entre 5 e 11 anos, já podem fazer o agendamento no Conecta Recife, a partir deste momento. Todas as crianças com 11 anos também poderão fazer o agendamento de maneira livre”, anunciou João Campos.

Entre as comorbidades citadas, estão: diabetes mellitus, as pneumopatias crônicas graves, anemia falciforme, doenças cardiovasculares, obesidade grave, doença renal, cirrose hepática e imunossuprimidos. A Secretaria de Saúde (Sesau) do município montou Centros de Vacinação exclusivos para este público: na sede do Sest/Senat, no Porto da Madeira; na UFPE, na Cidade Universitária; na Faculdade Universo, na Imbiribeira; e Unicap, na Boa Vista. 

O imunizante utilizado é o da Pfizer, o único aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até agora para o público infantil. A vacina será aplicada de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30, sendo necessário fazer o agendamento pelo site (https://conectarecife.recife.pe.gov.br/vacinacao-de-criancas) ou aplicativo do Conecta Recife. Outros detalhes podem ser obtidos pelo sistema da Prefeitura.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

19/01


2022

Robalinho é maior beneficiário de penduricalhos no MP

Correio Braziliense

O procurador-geral da República, Augusto Aras, autorizou pagamentos que possibilitaram a procuradores receber quase R$ 500 mil em dezembro, segundo informações do Portal da Transparência. O maior beneficiado foi o procurador regional José Robalinho Cavalcanti, ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). Com um salário base de R$ 35,4 mil, ele recebeu R$ 446 mil em rendimentos brutos, graças a uma série de penduricalhos.

Segundo informou a Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Correio, os pagamentos extras se referem a licenças-prêmio, Parcela Autônoma de Equivalência (PAE), abonos e indenizações de férias não usufruídas. Ainda conforme o órgão, essas dívidas foram reconhecidas pela Justiça e são quitadas "quando há sobra orçamentária, por isso, os pagamentos são feitos no fim do exercício".

Além de Robalinho, o vice-procurador-geral eleitoral, Paulo Gonet Branco, recebeu um montante bem expressivo: R$ 332 mil.

Penduricalhos

Os penduricalhos autorizados por Aras custaram ao menos R$ 79 milhões aos cofres do Ministério Público da União, segundo dados do Portal da Transparência. A Constituição limita o pagamento de salários no serviço público ao valor recebido por um ministro do Supremo Tribunal Federal: R$ 39,3 mil. Mesmo assim, alguns órgãos públicos conseguem contornar a regra com o pagamento de vantagens como verbas indenizatórias, que não entram no cálculo desse teto.

No caso do Ministério Público da União (MPU), Aras abriu um edital, pouco antes do início do recesso do Judiciário, autorizando que procuradores solicitassem, de uma só vez, o recebimento de licenças-prêmio acumuladas há anos. Dessa forma, aqueles que tinham folgas para gozar puderam convertê-las em dinheiro no contracheque de dezembro.

Aras também determinou, por meio de uma portaria, o pagamento antecipado das férias deste ano. Com isso, um grupo de 675 procuradores — entre os quais o ex-procurador Deltan Dallagnol, ex-coordenador da Lava-Jato em Curitiba — recebeu valores superiores a R$ 100 mil em dezembro, quantias comparáveis aos bônus pagos por grandes empresas a seus diretores. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina Dezembro 2021

19/01


2022

Forte ventania assusta moradores de Lagoa Grande

Uma forte ventania assustou moradores de Lagoa Grande, no Sertão de Pernambuco, no fim da tarde de ontem (18). Conforme apuração da Rádio Boa Vista FM, foram quase 15 minutos de ventos intensos com uma leve chuva, assustando moradores. 

Objetos aparecem sendo arrastados no vídeo acima. Pelas redes sociais, moradores relataram que árvores e tampas de caixa d'água foram levadas pelo vento. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/01


2022

Por que o cidadão iria preferir serviços do governo através dos bancos?

Por Luiz Queiroz*

A Secretaria de Governo Digital (SGD) sustentou ontem (18) em nota oficial, que não estará “repassando dados dos cidadãos brasileiros” através da validação biométrica e biográfica, já que tudo será um processo “automatizado”. E apresentou justificativas questionáveis. A primeira delas é que objetivo dos acordos com a Associação Brasileira de Bancos (ABBC – assinado no dia 7 de janeiro, por 12 meses) e a Febraban (renovado no dia 12 deste mês, por mais seis meses), visam “possibilitar que os cidadãos tenham mais opções de acesso por meio de credencial bancária aos serviços da plataforma que exigem níveis maiores de segurança”.

Segundo dados da própria SGD, isso significa que pelo menos 117 milhões de brasileiros terão essa “comodidade”, pois estão registrados na plataforma Gov.br e de alguma forma interagem com bancos, além dos que constam nas bases de dados do TSE e futuramente aqueles que se registrarem para obter a da Identidade Civil Nacional (ICN).

Indaga-se:

1 – Por que bancos?

2 – Por que não os Cartórios ou qualquer outro setor que já invista em certificados digitais e procedimentos de validação biométrica e biográfica dos brasileiros?

3 – Por que o cidadão iria preferir interagir com a plataforma Gov.br – do governo – através de credenciais emitidas por bancos?

4 – E por que os bancos ganharam sozinhos essa exclusividade e iriam querer ter o trabalho além do custo de monitorar tais credenciais para o governo, sem nenhum interesse comercial?

5 – Não há nos acordos assinados com a Febraban e a ABBC, nenhuma cláusula que impeça aos bancos de transferirem esses custos operacionais para os clientes na forma de tarifas bancárias. Nem poderia, pois o governo constitucionalmente está impedido em interferir em atividade econômica privada. Então indaga-se, o cliente “gov.br” vai pagar a conta?

O que se sabe desses acordos entre o Ministério da Economia e os bancos é que eles não envolverão transferência de recursos públicos, nem tampouco os bancos pagarão pelo acesso às bases de dados do TSE, Gov.br e futuramente da Identidade Civil. Será mesmo?

Em agosto de 2020 este blog denunciou uma prática abusiva da Serasa Experian contra quem se cadastrava no Cadastro Positivo para obter score de crédito. Bastava a pessoa manifestar o interesse visando a informar ao mercado financeiro que era um “bom pagador”, que imediatamente a Serasa atuava como intermediária na captação de novos clientes para os bancos. Em nenhum momento do cadastramento da pessoa foi informado pela Serasa que esses dados dela poderiam ser usados para efeito de intermediação comercial para bancos:

A prática somente cessou a partir da entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Pelo menos o autor deste blog nunca mais recebeu e-mail deste gênero. Então cabe ainda mais algumas indagações ao Ministério da Economia:

1 – os bancos que já contavam com o apoio da Serasa, precisariam desses acordos de validação biométrica e biográfica com o governo?

2 – Por que o governo precisaria dos bancos e, somente deles, para ter confiabilidade no credenciamento que faz dos brasileiros para acesso à sua plataforma de serviços?

Dizer que os bancos não terão acesso aos dados de brasileiros, depois da implantação do Open Banking, parece piada de mau gosto da parte da SGD. Soma-se à isso o acesso agora ao Imposto de Renda e a possibilidade de rastreamento que os bancos poderão fazer das andanças dos cidadãos pelas páginas do governo, tal como faz o Facebook, quando garante a identificação segura de pessoas que acessam páginas contendo oferta de informação, bens e serviços na Internet.

Esses acordos vão ao encontro de outra denúncia feita por esse blog e somente servem para dar um ar regulatório a algo que já pode estar sendo posto em prática: os bancos, que já tinham as informações pessoais de clientes, passaram a contar, também, com o acesso aos bens declarados no Imposto de Renda das Pessoas Físicas e Jurídicas. Isso foi autorizado pela Receita Federal do Brasil em sua Portaria nº 81, de 11 de novembro de 2021. A RFB apenas impôs uma condição: que os donos dos bens declarados autorizem o acesso das instituições às informações armazenadas no Serpro. Tudo dentro das “boas práticas” previstas no Artigo 8º da Lei Geral de Proteção de Dados.

Portanto, afirmar que não repassa dados de brasileiros para bancos não condiz com a realidade e nem explica tal privilégio concedido a apenas este setor econômico. Há um claro desvio de finalidade além de ferir o caráter da “impessoalidade” prevista na legislação de compras brasileira. Só bancos ganham o privilégio de ter o validador biométrico e biográfico de cidadãos que acessam ao Gov.br, quando estes não fizerem o cadastramento diretamente na plataforma.

Esse acesso aos dados só dependerá apenas de uma simples palavra que está descrita no artigo 8º da Lei Geral de Proteção de Dados: “consentimento”. Mas como garantir a liberdade do detentor dos dados pessoais de não ceder suas informações para os bancos, quando ele for renovar cheque especial, cartão de crédito ou pedir um empréstimo?

A Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia alegou ainda como benefício para os bancos, que graças à ele as instituições financeiras “poderão testar a tecnologia de validação biométrica para fins da identificação segura de seus clientes”.

*Que beleza! Graças ao “governo digital”, somente agora os bancos conseguirão saber com 100% de certeza quem é o seu cliente.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Arcoverde janeiro 2022

19/01


2022

Goiana inicia expansão de rede elétrica

A Prefeitura de Goiana, na Mata Norte de Pernambuco, iniciou ontem o processo de expansão da rede de energia elétrica na comunidade da Portelinha com a instalação de novos pontos de iluminação pelas equipes de profissionais da concessionária Neoenergia Pernambuco. A medida atende às necessidades dos moradores e vai beneficiar mais de 4 mil moradores da localidade. 

Por meio da Secretaria de Obras e da Secretaria de Serviços Públicos, a Prefeitura se empenhou na busca dessa solução e contou com a articulação do deputado estadual Antônio Moraes, tendo o apoio da Câmara de Vereadores de Goiana. De acordo com a secretária de Serviços Públicos, Eliane Silva, a previsão é de que no final desse primeiro semestre toda a comunidade tenha energia elétrica.

O prefeito Eduardo Honório (PSL) destacou que o projeto vai permitir mais segurança e qualidade de vida para a população. "Estamos aqui tornando realidade o sonho de muita gente da Portelinha", disse. A secretária de Obras, Isabella Soares, completou que essa é mais uma melhoria que o município recebe.

O projeto prevê a construção de uma rede de distribuição que conta com 11 quilômetros de rede alta tensão e aproximadamente 20 km de rede de baixa tensão, regularizando a situação de muitos moradores que consumiam energia por meio de ligações clandestinas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

19/01


2022

Movimento vai ao Palácio protestar contra valor do IPVA

O movimento Não Vou Pagar irá realizar manifestação contra o aumento abusivo de IPVA, amanhã (20), em frente ao Palácio do Campo das Princesas, às 12h. "Este será mais um importante capítulo na luta contra os abusos de autoridade do governador Paulo Câmara (PSB), que segue desconectado da realidade pernambucana e vem promovendo sistemáticos reajustes de tributos sem a devida contrapartida à sociedade", afirmam os organizadores.  

O movimento também aguarda a nova decisão do Mandado de Segurança impetrado em conjunto com o PTB, através do Coronel Meira, presidente estadual da legenda, que apoia a causa. "Vencemos a primeira etapa: o desembargador acatou nosso pedido e encaminhou para que o colegiado especial do TJPE julgue e dê sua decisão sobre o tema, além disso, o mesmo magistrado apontou o governador Paulo Câmara como Réu e o verdadeiro responsável pelo decreto ilegal que prejudica todos os pernambucanos", informou Meira.

"Somente a mobilização popular é capaz de impor limites ao Governador e seus iguais do PSB, voltamos a viver em um período pré independência, onde uma oligarquia governava acima da lei, e custeada pelo suor da população", declarou Artur do Nascimento, co-fundador do movimento Não Vou Pagar.

Para o advogado Otávio Lemos, o momento pode ser um divisor de águas no Estado e no Brasil. "A cobrança baseada em uma tabela especulativa (FIPE) é ilegal e abusiva, e uma vitória no Estado pode criar entendimento para os demais, beneficiando a vida de milhões de Brasileiros", afirmou o outro fundador do Não Vou Pagar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC - Férias de Janeiro

19/01


2022

Padre Simões precisa da mão amiga para sua obra social

Encerrando as minhas férias vapt-vupt, ontem, em Arcoverde, terra da minha Nayla, visitei a obra espiritual e social do padre Adilson Simões, o Cedec - Centro de Educação e Desenvolvimento Comunitário. Fica na Serra das Varas, a menos de 10 km do centro da cidade, uma região lindíssima e produtiva.

"Nunca imaginei morar no campo, foi desígnio de Deus", disse o pároco, que já o conhecia pelo tronco familiar. É irmão de Gisa Simões, já falecida, ex-prefeita de Afogados da Ingazeira, meu berço natal.

Adilson tem fala mansa e leve como uma pena, como todo padre. Implantou a semente do Cedec há mais de 20 anos e deu muitos frutos. Trata-se de uma instituição não-governamental de assistência social e promoção humana, "com opção clara pelos mais pobres no meio dos pobres", conforme faz questão de ressaltar. Com muito esforço e a colaboração dos fiéis, montou uma estrutura tão gigantesca que funciona até como um mini-hotel.

Isso para quem deseja passar um fim de semana lá em retiro de oração e reflexão. Em obras sociais, montou uma escola de música, cursos de profissionalização e capacitação para o trabalho, apoio aos pequenos agricultores, construção de casas sob o sistema de ajuda mútua, implantação de hortas comunitárias e produção de flores.

Desenvolve o plantio de árvores frutíferas, criação de caprinos e ovinos, em sistema de partilha, cultivo de colmeias para produção de mel e cursos profissionalizantes, entre os quais informática e música. "Todos esses projetos visam o atendimento às pessoas carentes, conjugando esforços para solução de problemas comunitários da região. Todos os nossos projetos visam estimular e fortalecer a dimensão da pessoa como base de sustentação da consciência coletiva", diz Simões.

Além da questão espiritual, o Cedec, segundo ele, desenvolve práticas críticas das relações com o meio ambiente. "Nossa meta é superar desafios e construir uma sociedade nova, pondo em prática o nosso lema: Construir vidas e salvar almas", afirmou. No momento sua maior preocupação é consolidar projetos no campo da educação cultural, das tecnologias da informação e formação cidadã aos jovens entre crianças e adolescentes da zona rural. "É despertar a consciência dos direitos de cidadãos, promover o protagonismo e o empoderamento dos nossos jovens do campo", destaca.

Padre Simões, na verdade, tira água de pedra. Na visita, conheci também a escolinha de futebol de campo, vôlei de areia e judô para 60 crianças da zona rural, sob a orientação de um profissional habilitado, além de palestras motivacionais com matérias ou apostilas e mensagens que ajudam as crianças a terem um desenvolvimento positivo, em parceria com a Secretaria Municipal de Ação Social.

Na Terra da Misericórdia, como é conhecido o santuário tocado pelo padre, vi que está em construção também um grande centro para celebrações religiosas coberto, com palco e até arquibancadas. A obra não está mais avançada ainda porque depende de doações. Aproveito aos que desejam ajudar esse projeto social maravilhoso uma visita ao local para conhecer os bons propósitos da instituição, que está carente de colaboradores de corações grandes e generosos. 

Serviços
Cedec Arcoverde 
Serra das Varas - Sítio Mocó 
Fone: 87. 3822.7150


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes novembro 2021

19/01


2022

PTB vai à Justiça contra governador sobre IPVA

Em decisão proferida hoje, o desembargador Erik de Sousa Dantas Simões, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), acatou a emenda feita pelo PTB e pelo movimento Não vou pagar ao mandado de segurança coletivo, que tem como assunto a base de cálculo do Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) no Estado. Os impetrantes apresentaram o Decreto Estadual nº 52.075, de 29 de dezembro de 2021, que majora os percentuais do IPVA, como ato coator e o governador Paulo Câmara (PSB) como autoridade coatora.

Com isso, o secretário estadual da Fazenda, Décio Padilha, deixa de figurar no processo, que será redistribuído entre um dos desembargadores componentes do Órgão Especial do TJPE. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

19/01


2022

Zé Martins tem aprovação de 86% em João Alfredo

Pesquisa do Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), sobre a avaliação do primeiro ano de gestão municipal aponta uma ampla maioria extremamente satisfeita com o desempenho do prefeito Zé Martins (PSB). De acordo com o levantamento, 86% dos entrevistados aprovam o seu governo, enquanto apenas 6,5% desaprovam e 7,5% não souberam responder ou se recusaram a dar opinião.

O levantamento foi a campo entre os dias 12 e 13 últimos, sendo aplicados 400 questionários com margem de erro de 4,1 pontos percentuais para mais ou para menos e intervalo de confiança de 90%. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação.

Estratificando o resultado, a gestão de Zé Martins tem seus maiores percentuais de aprovação entre os eleitores jovens, na faixa etária entre 16 e 24 anos (92,1%), entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (89,4%) e entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários (88%). Por sexo, 86,9% dos que aprovam são mulheres e 84,4% são homens.

Por região, a concentração maior dos eleitores satisfeitos na zona urbana está no bairro Boa Vista (95,2%), seguido de Oswaldo Lima (93,3%), Pino Moura e São José (91,7%), Neco de Leo (88,9%), Mãe Rainha (89,7%), Centro (89,5%), Asa Branca (88%) e Raul Soares (80%). Já na zona rural, em Tamanduá o prefeito consegue a unanimidade, 100%, seguido de Lagoa Funda (96,2%), Ribeiro Grande e Roque (92%), Campos do Borba (90.9%), Pau Santo (86,4%0), Frei Damião (80%), Melância (72%), e Antas, Brejinhos e Parari (60%). 

Para 79% dos entrevistados, João Alfredo está progredindo, enquanto 65% acham Zé Martins um bom administrador e 46% acham que ele trabalha mais do que os gestores anteriores. Quando estimulados a darem uma nota à administração municipal, 44,1% dão dez, 12% nove e 20,3% sete, enquanto entre os que desaprovam apenas 1,5% dão nota zero.

Quanto à expectativa de governo para o futuro, 71,4% disseram que Martins fará uma boa gestão e 3,8% afirmaram que não, enquanto 16,5% disseram que vai depender de vários fatores. A população se manifestou também sobre os problemas do município. O maior, citado por 50% dos entrevistados, continua sendo a falta de água, seguido de desemprego (20%) e saúde (10,5%). 

Bolsonaro e Paulo Câmara

Já os Governos Jair Bolsonaro e Paulo Câmara não têm o mesmo nível de satisfação entre os eleitores ouvidos no levantamento do Opinião. Para 72%, Bolsonaro faz uma gestão ruim e péssima, enquanto apenas 8% acham que seu governo é bom ou ótimo e 24% julgam regular.

O Governo Paulo Câmara também tem alta rejeição. Entre os entrevistados, 35% disseram que seu governo é péssimo ou ruim. Apenas 14% afirmaram que é bom e ótimo, enquanto 35% consideram regular.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/01


2022

Coluna da quarta-feira

Geraldo, definitivamente, fora

Por Magno Martins

Na mesma semana em que deu o start da consulta aos partidos da Frente Popular quanto ao nome para disputar a sua sucessão pelo PSB, o governador Paulo Câmara jogou outra pá de cal na propalada candidatura de Geraldo Júlio como alternativa natural. “A gente tem que respeitar a posição dele. Ele é secretário de Desenvolvimento Econômico e tem nos ajudado no Plano de Retomada e com certeza vai ajudar na construção das candidaturas”, disse o governador em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

Lá atrás, Câmara já havia reiterado, em duas oportunidades, à própria mídia pernambucana, o que falou ao jornal paulista. Se o governador, que é o condutor do processo da sucessão dentro da Frente Popular, está afirmando, mais uma vez, que o ex-prefeito recifense não quer e não será, não tem mais o que se discutir. Aos mais ansiosos, que acham que perdem espaço para a oposição, só resta relaxar, tomar muito Lexotan e aguardar o desfecho das articulações do governador para o final do mês, no mais tardar início de fevereiro.

Se Geraldo está, definitivamente, de fora, só restam Tadeu Alencar ou Danilo Cabral, deputados federais, e Zé Neto, secretário do Governo, o preferido do governador. Em seu blog em O Globo, Lauro Jardim noticiou, na última segunda-feira, que o candidato escolhido seria Danilo Cabral. Um prefeito do Sertão me disse, ontem, que Danilo deixou vazar para ele que já estava escolhido candidato.

Passa no crivo da Frente Popular? Um presidente estadual de uma legenda da base governista, que pediu off por razões óbvias, assim reproduziu o seu sentimento quanto ao nome de Danilo: “Se for Danilo, vou falar para Humberto Costa ser candidato e até topo ser o seu vice”. E acrescentou: “Nas três passagens como secretário, Danilo não dialogou com ninguém, pisava em todo mundo com a arrogância própria da sua personalidade”.

Tadeu também não é flor de cheiro entre os seus próprios companheiros de bancada, mas pode ter um diferencial nesse duelo porque tem o apoio do clã Campos, leia-se o prefeito João Campos e sua poderosa mãe Renata. O nome que agrega mais, sem arestas em todos os segmentos da Frente, desde a base de apoio na Alepe, passando pela bancada federal e o conjunto dos prefeitos, é o secretário de Governo, Zé Neto.

O governador, entretanto, não tem a força de um Golias para dar o murro na mesa e declarar Neto como o candidato. Se assim o fizer, corre o risco de implodir o PSB, a ponto de provocar, inclusive, um indesejado bate chapa na convenção da escolha do candidato.

O gato comeu – Ao tomar posse, ontem, como presidente do Consórcio dos Governadores do Nordeste, Paulo Câmara não deu um pio sobre o maior escândalo envolvendo a instituição que caiu em seu colo como presente de grego: a fraude envolvendo a compra de 300 respiradores testados em porcos pelo Consórcio, no valor de R$ 48,7 milhões, a uma empresa fantasma de São Paulo que nunca foram entregues a nenhum dos Estados. A maracutaia envolve o governador da Bahia, Rui Costa, que era presidente do Consórcio na época, e o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, também do PT, que fez a intermediação. Os 300 equipamentos custaram R$ 24 milhões, mas o Consórcio arrecadou com os governadores e pagou R$ 48,7 milhões. A sobra? O gato comeu.

O livro Pinóquio – Como suspeitei em texto nesta coluna, a versão do Governo para a morte da menina Beatriz Angélica, 7 anos, morta a facadas em Petrolina em 2015, se conformou como mais um capítulo do livro Pinóquio que o governador Paulo Câmara escreve em seu gabinete no Palácio das Princesas: em carta, o suspeito do assassinato confessou que foi forçado a assumir a sua autoria. O furo se deu no programa Cidade Alerta, da TV-Guararapes. Que vergonha, governador!

Viés de lambanças – Na área policial, aliás, os governos do PSB vão se confirmando como patrocinadores de grandes e vergonhosas lambanças. Além da deslavada mentira envolvendo o crime que chocou o País com uma inocente de apenas 7 anos, está escrito nas estrelas das lambanças também o caso Serrambi, como ficou conhecido, há 18 anos, o assassinato de duas jovens de classe alta na praia homônima. O Governo apresentou dois irmãos kombeiros como acusados que acabaram sendo julgados inocentes. O caso ocorreu no Governo Jarbas, para ser mais preciso, cuja linha não diferencia da do PSB, mas teve desdobramentos nos governos socialistas.

Vergonha – Vergonhosa a coletiva do governador Paulo Câmara assumindo a presidência do Consórcio Nordeste. Havia um batalhão de jornalistas em Palácio, mas ninguém fez uma pergunta sobre o pagamento superfaturado de quase R$ 50 milhões, pelos próprios governadores, inclusive o pernambucano, que “colaborou” com R$ 3 milhões, para pagamento de 300 respiradores a uma empresa fantasma que nunca entregou os aparelhos. O governador, suponho, não ia se negar a responder, até porque seu grande desafio é desvendar essa maracutaia. O problema é que nenhum coleguinha perguntou.

O senador de Miguel – Na condição de presidente nacional do DEM, que está se fundindo com o PSL para formação do partido União Brasil, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, trabalha 24 horas pelo apoio à candidatura de Ciro Gomes, do PDT. Não morre de amores pelo ex-juiz Sérgio Moro, nem tampouco Luciano Bivar, que deve ser o presidente do novo partido. Se prevalecer o entendimento de ACM e sua forte torcida por Ciro, em Pernambuco Miguel Coelho pode se aliar à candidatura do presidenciável pedetista com uma surpresa: presidente estadual do PDT, o deputado federal Wolney Queiroz tem chances de ser o candidato a senador na chapa de Miguel.

CURTAS

LANÇAMENTO – Por falar em Ciro, sua candidatura ao Palácio do Planalto será lançada pelo PDT na próxima sexta-feira, na sede nacional da legenda, em Brasília. Com isso, cai por terra todas as especulações de que poderia sair do páreo devido aos estragos provocados na sua imagem pela recente operação da Polícia Federal no Ceará, envolvendo ele o irmão Cid Gomes, senador.

A MÁQUINA PESA – Um prefeito do Sertão do Pajeú que não estava propenso a apoiar o candidato oficial do PSB a governador, revelou, ontem, que ganhou R$ 4 milhões para fazer algumas obras no município prometidas na campanha e que diante da dinheirama será forçado a apoiar quem o governador indicar. O jogo da máquina é pesado!  

Perguntar não ofende: Depois dessa palhaçada de Petrolina, no caso Beatriz, patrocinada pelo secretário da Defesa, o governador ainda o manterá no cargo?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/01


2022

Mãe de Beatriz diz que Marcelo é o criminoso

Lucinha Mota, mãe da garota Maria Beatriz, de 7 anos, assassinada em 2015 na cidade de Petrolina, não levou a sério a suposta carta que Marcelo da Silva, acusado de matar sua filha, teria escrito, segundo um dos seus advogados, negando a autoria do crime.

Segundo ela, Marcelo é, verdadeiramente, o criminoso. Ela disse que mudou de opinião depois de assistir ao depoimento dele em vídeo sigiloso que faz parte do inquérito. "O que ele confessa bate com tudo que ocorreu. Depois de ver o vídeo, não tenho mais dúvida. Foi ele (Marcelo) que matou minha filha", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/01


2022

Queiroga promete investir em centro oftalmológico da FAV

Folha de Pernambuco

Em passagem pelo Recife, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, visitou, na tarde desta terça-feira (18), a nova sede da Fundação Altino Ventura (FAV), no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, onde recebeu um prêmio destinado a autoridades e personalidades que colaboram com a instituição. Do complexo hospitalar, ele partiu para o Procape, no Centro da cidade, de onde volta para Brasília.
Na ocasião, a instituição solicitou apoio dos governos Federal, Estadual e Municipal para a viabilização de recursos por meio de emendas e investimentos via Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo é equipar o novo centro oftalmológico do grupo, inaugurado no ano passado. O aporte necessário é estimado em R$ 20 milhões.

Queiroga afirmou que vai conseguir ajudar a instituição. "O Ministério da Saúde sempre tem apoiado a Fundação Altino Ventura não só com os recursos programáticos do ministério, mas através do esforço dos parlamentares do Estado, emendas individuais, relatoria. Um esforço em conjunto", disse. "O Altino Ventura faz um trabalho excepcional e é preciso ter o reconhecimento do poder público nos três níveis: federal, estadual e municipal".

Antes de visitar as instalações do espaço, o ministro ainda foi homenageado com o Prêmio Visão Social 2021. A solenidade contou também com as presenças dos secretários de Saúde de Pernambuco, André Longo, e do Recife, Luciana Albuquerque.

Sócio-fundador da FAV, Marcelo Ventura ressaltou que a instituição é parceira do Ministério da Saúde há 30 anos. "Sem dúvida, o parceiro importante, estratégico, é o Sistema Único de Saúde. A presença do ministro hoje escreve mais uma página na história da fundação", considerou. "Esse dinheiro vai fazer com que a instituição possa atingir o incrível número de 70 mil pacientes por mês e 4 mil cirurgias de cataratas e outras especialidades da oftalmologia".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Deveria montar também um centro de transplante de cérebro e os primeiros transplantados seriam: o acéfalo e ele.