Versão Sertão de Itaparica

20/01


2018

O que a Lava Jato tem contra os Lula da Silva

 O que a Lava Jato tem – e vai usar em breve – contra os Lula da Silva

ÉPOCA - Thiago Herdy, Débora Bergamasco, Aguirre Talento e Patrik Camporez

ÉPOCA teve acesso a informações inéditas das investigações em torno das relações e dos negócios de parentes de Lula; qualquer que seja o resultado da apelação do ex-presidente à condenação de Moro, familiares estarão no foco da Lava Jato em 2018

Trecho da reportagem de capa de ÉPOCA desta semana:

Na quarta-feira, 24 de janeiro, o Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4) julgará recursos contra a condenação em primeira instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso da reforma de um tríplex no município litorâneo do Guarujá.

O juiz Sergio Moro entendeu que a construtora OAS pagou ao menos R$ 2,2 milhões em propina por meio de obras no imóvel que Lula planejava ocupar. Se a apelação for negada, ele pode ser impedido de disputar um terceiro mandato presidencial – projeto ao qual se dedica dia e noite.

Independentemente do resultado do julgamento, o fantasma da Operação Lava Jato vai continuar assombrando os Lula da Silva ao longo de todo o ano.

Nos últimos meses, policiais e procuradores federais avançaram sobre aquele que parecia ser um dos fios desencapados deixados ao longo dos quatro anos das investigações tocadas em Curitiba: as relações pessoais, os negócios particulares, a construção do patrimônio e o custeio de despesas de familiares do ex-presidente.

ÉPOCA obteve dados inéditos de investigações tocadas pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal nos últimos dois anos.

Os investigadores progrediram em pontos importantes da apuração que leva a família do ex-presidente de volta à arena pública. E eles são contundentes.

Tudo começou em 4 de março de 2016, com a batida policial que visitou 33 imóveis em São Paulo e no Rio de Janeiro, cujos proprietários eram ligados ao ex-presidente, seus familiares e respectivos sócios.

Se as provas coletadas na ocasião pareciam insuficientes para a apresentação imediata de denúncias, elas ganharam corpo recentemente com o depoimento revelador de testemunhas, a renegociação de colaborações premiadas e o reforço da velha diretriz tirada dos filmes de intriga política: era preciso seguir o dinheiro.

E eles o fizeram


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Lula é um abençoado por Deus. Como tem pernambucano com inveja um torneiro mecânico foi duas vezes eleito presidente, o direitista morre de inveja. Seguramente é um pobre assalariado.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Quero saber em qual cadeia esse pulha vai ficar.

Comicozinho

Quem bateu panela deveria pagar pela vacina contra a febre amarela. Custa uns R$ 250,00. Num é a favor do estado minimo?

sonia

OUTDOORS DE BOLSONARO SE ESPALHAM POR TODO O BRASIL. NENHUM OUTRO POLÍTICO NA HISTÓRIA MOBILIZOU DE FORMA TÃO ESPONTÂNEA O POVO. INACREDITÁVEL FANTÁSTICO. VIVA BOLSONARO, FUTURO PRESIDENTE DO BRASIL.

sonia

CADEIA sem Luladrão é Fraude!


Versão Sertão do São Francisco

20/01


2018

Caixa de surpresas

André Singer – Folha de S.Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff foi impedida, de maneira ilegítima, como se sabe, pelo "conjunto da obra". Nunca ficou provado crime de responsabilidade e, muito menos, corrupção. Ao contrário, foi Dilma quem mudou, em 2012, a diretoria da Petrobras, depois implicada na Lava Jato.

O impeachment adquiriu tons de eleição indireta, com o candidato ao cargo, Michel Temer, cabalando votos para chegar lá. Quantos não votaram contra Dilma em nome da moralidade? Compare-se agora a atitude de Temer com relação à diretoria da Caixa Econômica Federal (CEF), acusada das mesmas práticas que havia na estatal do petróleo (favorecimento em troca de recursos). Enquanto Dilma demitiu, Temer faz o possível para manter. Esperemos que o novo estatuto, aprovado nesta sexta-feira (19), impeça o seu êxito.

Diga-se em favor de Temer que apenas cumpre as regras do jogo político real, diferentemente daquelas que vigoram no mundo das leis. Os partidos que indicaram os implicados condicionam os votos na Câmara à retenção de vagas na instituição financeira. Incrível é que o façam com tamanha naturalidade quatro anos depois de iniciada a Lava Jato.

Parte da diretoria é remanescente daquela que a Polícia Federal investiga, publicamente, há um ano. No começo de 2017, a PF deflagrou a Operação Cui Bono? (Quem ganha?), para vasculhar um esquema de fraudes na liberação de créditos da CEF. Principal suspeito? Geddel Vieira Lima, que teria atuado em parceria com ninguém menos que Eduardo Cunha, ambos presos.

Em outubro passado, o doleiro Lúcio Funaro falou, em colaboração premiada, a respeito do caso. Afirmou que um dos vices da época tinha "meta mensal" de propina a distribuir para os políticos do seu partido. O que fez Temer, acusado pelo doleiro de conhecer o esquema? Transformou o mencionado vice em presidente do banco.

Em detrimento de Dilma, é preciso reconhecer que Geddel foi vice-presidente da instituição entre 2011 e 2013, durante o primeiro mandato da petista. Talvez consistisse no preço —que se mostrou inútil pagar— para manter algum equilíbrio na Câmara. Questão para os historiadores.

Em recente entrevista, Pedro Corrêa, ex-presidente do Partido Progressista (PP) condenado na Lava Jato, afirmou que esse tipo de esquema existe desde o Império. Sabe do que fala. O trisavô foi presidente do Banco do Brasil e das Províncias do Maranhão e de São Paulo. Quase dois séculos depois, não vai desaparecer tão cedo.

Por surpreendente que seja a boa parte do público, ocorreu aqui o mesmo que na Itália. A Mãos Limpas destroçou o sistema partidário e provocou a ascensão de figuras piores. Temer é o nosso Berlusconi.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Mata Sul

20/01


2018

Palanque unido: todos juntos hoje no Grande Recife

De Marisa Gibson, hoje, na sua coluna DIARIO POLÍTICO

 

A história está cheia de exemplos de pendências judiciais que eternizam disputas políticas em torno do poder. Em Pernambuco, a  briga da vez envolve o controle estadual do MDB, estando em confronto o senador Fernando Bezerra Coelho, que pretende ser candidato a governador pela legenda, e o deputado federal Jarbas Vasconcelos, eventual candidato ao Senado, na chapa de Paulo Câmara (PSB), que concorre à reeleição

 Mas se a semana terminou com um empate de decisões na Justiça, que acirrou ainda mais os ânimos entre os dois grupos, neste sábado todos estarão juntos no palco do Minha Casa, Minha Vida, em Itamaracá e em Olinda.

Distante da briga de foice que divide a política pernambucana, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy (sem partido), mandou convidar “todo mundo” para a primeira solenidade que ele vai comandar na terra do seu antecessor, Bruno Araújo, com quem tem algumas arestas.

Todos estão sendo aguardados, a começar pelo governador Paulo Câmara e os senadores Fernando Bezerra Coelho, Armando Monteiro Neto, os ministros Mendonça Filho (DEM) e Fernando Filho (Minas e Energia), entre outros. Quem não for, vai ter a ausência notada. Bem, é possível que num palanque oposicionista sob o comando de um ministro do Governo Temer, não haja um clima tão pesado quanto o que foi registrado, semana passada,  na posse do novo presidente do Tribunal de Contas do Estado, Marcos Loreto.

No TCE, num ambiente majoritariamente governista, o vice Raul Henry (PMDB) sequer cumprimentou Fernando Bezerra Coelho. Mas isso, também faz parte da política. Um dia é da caça, outro dia é do caçador.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

sonia

Só voto em candidatos do partido do BOLSONARO. FIM.


Versão Agreste Central

20/01


2018

Coluna do sabadão

O julgamento do ano

O PT quer transformar o julgamento de Lula, no próximo dia 24, em Porto Alegre, no julgamento o ano. A senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) exagerou na dosagem ao defender o ex-presidente. Chegou a afirmar ao site Poder360 que “para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”.

Após críticas, Gleisi disse que se tratava de uma “força de expressão”. Lindbergh, por sua vez, publicou um vídeo no qual avaliou que a colega de partido “elevou o tom do discurso” de maneira positiva ao dizer que “vai ter que matar gente” para cumprir um eventual pedido de prisão do ex-presidente.

Lindbergh também disse que “não é hora de uma esquerda frouxa, burocratizada, acomodada”. “Eu concordo com a posição da senadora Gleisi Hoffmann: nós não vamos aceitar a condenação do presidente Lula”, completou. Na verdade, o PT já está convencido de que Lula será condenado em segunda instância e por isso mesmo aliados do ex-presidente passaram a radicalizar no discurso para fazê-lo de vítima, sob alegação de inexistência de provas.

As declarações da senadora varreram o mundo e para o próprio réu não somou nada. Pelo contrário, só fez incitar o Judiciário, que está cumprindo o seu papel. Tanto repercutiu que cerca de 300 jornalistas nacionais e estrangeiros devem acompanhar o julgamento no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. O julgamento é cercado de grande expectativa. Manifestações de grupos que apoiam e condenam o petista estão previstas no entorno do Tribunal da Lava Jato.

Profissionais de imprensa da Inglaterra, Estados Unidos, China, Japão, Alemanha, França, Espanha Dinamarca, Catar e Argentina estão credenciados para acompanhar o julgamento da apelação criminal número 50465129420164047000 – o processo do famoso tríplex, no qual, em primeira instância, Lula foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão.

São 43 correspondentes estrangeiros e cerca de 250 profissionais de imprensa do Brasil, que poderão permanecer nas áreas destinadas à cobertura jornalística do julgamento. Para garantir a transparência e o trabalho da imprensa, o TRF-4 está organizando uma Sala de Imprensa para 100 profissionais, no andar térreo do prédio. Eles poderão acompanhar ao vivo a sessão de julgamento, por meio de telão. A mesma transmissão será disponibilizada também pela internet.

Além disso, os jornalistas de televisão, rádio, impresso e online que estarão na Sala de Imprensa poderão mandar o sinal diretamente para seus veículos. Os profissionais também vão acompanhar a movimentação em frente ao prédio do TRF-4, com credenciamento específico para este local.

Ministro e presidente do TRF-4 debatem segurança – O ministro da Justiça, Torquato Jardim, se reuniu com o presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), desembargador Thompson Flores, em Porto Alegre, na tarde de ontem. Eles conversaram sobre as manifestações previstas e o esquema de segurança que será montado para quarta-feira (24), dia do julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo do triplex. A reunião entre o ministro e o desembargador foi marcada após Torquato ouvir de juízes que os três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal vêm recebendo ameaças pela internet, telefone e cartas. Torquato quis saber detalhes do assunto. No entanto, nada de concreto até agora foi apurado para que se tome alguma medida específica, informou o ministro.

Vídeos de Garotinho na cadeia foram editados – Peritos do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro concluíram que as imagens das câmeras que filmavam o ex-governador Anthony Garotinho na cadeia pública de Benfica apresentam interferência humana e interrupções. Garotinho foi punido por não provar que foi agredido no cárcere, como alegou aos investigadores, e chegou a ser transferido para Bangu 8. Em dezembro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, mandou soltar o ex-governador. O relatório, assinado pelos peritos João Souza, Marcos Cropalato, Eline Portela, e pela diretora da Divisão de Evidências Digitais e Tecnologia do Ministério Público do Rio, Maria do Carmo Gargaglione, conclui: “Há fortes indícios de interferência humana na gravação do fluxo de imagens por ocasião da suposta agressão ao ex-Governador Anthony Garotinho”.

Temer permite privatização da Eletrobras – O presidente Michel Temer assinou, ontem, o projeto de lei para privatizar a Eletrobras. Na segunda-feira, o texto será enviado ao Congresso Nacional, onde precisa ser aprovado para que a operação seja concluída. O governo tem pressa para enviar a proposta e concluir a desestatização da empresa neste ano, pois o Orçamento conta com R$ 12,2 bilhões em receitas provenientes do processo de privatização. O texto final do projeto foi discutido na última quinta-feira em reunião no Palácio do Planalto com a presença dos ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral), Eliseu Padilha (Casa Civil), Dyogo Oliveira (Planejamento) e Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) e do secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia. A avaliação foi que o envio do projeto neste momento seria uma sinalização positiva para o governo levar ao Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), para onde o presidente viaja na segunda-feira.

Justiça bloqueia R$ 3,6 mi de PE – O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou o bloqueio de R$ 3,6 milhões do governo do estado para que sejam comprados medicamentos utilizados por pessoas em tratamento contra infecção pelo vírus HIV, que estão em falta na Farmácia do Estado, no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife. A determinação foi feita após um pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Inicialmente, na terça-feira, o governo do estado havia sido intimado a se pronunciar a respeito da decisão. Ontem, no entanto, o juiz Djalma Andrelino Nogueira Junior, tornou sem efeito a intimação de pronunciamento da administração estadual a respeito do caso. Além do bloqueio do valor de R$ 3.606.526,44, a Justiça também determinou a intimação dos fornecedores de medicamentos ao estado para que entreguem os remédios à gestão estadual.

Cai o número de acidentes nas rodovias de PE – Ontem, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou os dados relacionados a acidentes, mortos e feridos nas estradas de Pernambuco. As rodovias federais que cortam o Estado foram cenário de 3.435 acidentes ao longo de 2017. Durante o ano passado, os acidentes ocorridos nas estradas federais no estado resultaram em 343 pessoas mortas e em 3.086 feridos. Em comparação com os dados de 2016, os números apresentam redução de 11,3% na quantidade de mortes, de 5,4% na de acidentes e de 1,9% na de feridos. Naquele ano, foram contabilizados 3.634 acidentes, com 3.146 pessoas feridas e 387 vítimas fatais nas rodovias federais em Pernambuco. Com relação a 2017, a principal causa dos acidentes nas estradas federais que cortam o estado foi a falta de atenção, tanto pelos motoristas na direção do veículo como pelos pedestres ao atravessarem as rodovias, correspondendo a 43% do total

CURTAS

DEMISSÃO – A demissão de Túlio Gadêlha do cargo de presidente do Iterpe foi provocada pela pressão de deputados estaduais da própria base do governador Paulo Câmara (PSB). Ao viajar para Petrolina nesta semana, o namorado da apresentadora global Fátima Bernardes fez vários anúncios e concedeu algumas entrevistas. Porém, esqueceu de avisar sobre a agenda aos políticos que possuem votos na região, como o deputado Lucas Ramos (PSB).

GREVE – Os médicos da rede municipal do Recife vão reavaliar o movimento grevista na próxima segunda-feira (22). A categoria que paralisou as atividades na última quinta-feira (17) se reúne para assembleia às 14h, no auditório da Associação Médica de Pernambuco (Ampe), que fica no bairro da Boa Vista, Recife.

Perguntar não ofende: Lula escapa da prisão após o julgamento?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Tic Tac Tic Tac, faltam três dias para o Bosta do Lula se FuFu.

Comicozinho

DACUZINHO, gosta de mortadela, não?

Comicozinho

DACUZINHO. Lula é um abençoado por Deus. Como tem pernambucano com inveja um torneiro mecânico foi duas vezes eleito presidente, o direitista morre de inveja.

marcos

E aí você que votou na Dilma Jumenta e elegeu Temer está gostando do Gaz a R$ 60 e a Gasolina a R$ 4 conto? A Culpa é sua Mortadela.

marcos

E aí vocês que votaram na Jumenta e elegeram Temer estão gostando das reformas? ( essa culpa eu não tenho, pois não votei naquela descompensada )



20/01


2018

Ação de FHC embaralha sucessão no ninho tucano

Ex-presidente diz que Alckmin deve ser o candidato tucano ao Planalto e visita Doria

ÉPOCA – Murilo Ramos

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez, na quinta-feira (18), dois movimentos para tentar interferir na situação do PSDB nacional e no ramo paulista.

Em primeiro lugar, disse, em entrevista a rádio, não existir a possibilidade de o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não ser o candidato tucano na disputa ao Planalto.

Depois fez uma visita ao prefeito paulistano João Doria, sinalizando que ele deverá apoiá-lo na disputa ao Palácio dos Bandeirantes.

No início do mês, FHC deixou assessores de Alckmin irados ao conceder entrevista na qual disse que o PSDB poderia ter outro candidato ao Planalto caso a candidatura do governador à Presidência da República não decolasse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

chefões do caso Banestado.134 bilhões de dólares do nosso dinheiro roubado.Ninguém preso e se fosse o Lula?

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

FHC se acha a última bolacha. Foi um dos grandes responsáveis por o Lularápio e sua quadrilha ter assumido o poder. Quando fala só faz atrapalhar ainda mais o PT de gravata. Vai pra casa Fernando. Fica calado que teu tempo já passou.

Comicozinho

Aécio, FHC,Serra, Alckmin, chefões do caso Banestado.134 bilhões de dólares do nosso dinheiro roubado.Ninguém preso e se fosse o Lula?


Prefeitura do Ipojuca

20/01


2018

Procuradores divergem sobre acusação contra Lula

As equipes do Ministério Público Federal em Curitiba e em Porto Alegre divergem sobre pontos do caso do tríplex atribuído ao ex-presidente Lula, e o procurador na segunda instância defende versão menos abrangente das acusações.

Mauricio Gotardo Gerum, da Procuradoria Regional que atua no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, afirmou em parecer no processo, por exemplo, que não há provas de que o pagamento de despesas do acervo presidencial do petista pela OAS tenha sido um crime, o que contraria tese da equipe de Deltan Dallagnol desde a época da condução coercitiva de Lula, em 2016.

Na sentença, o juiz federal Sergio Moro também decidiu absolver o ex-presidente em relação a essa acusação. A equipe de procuradores no Paraná apresentou recurso contra essa e outras questões da sentença ao próprio juiz paranaense, e o caso, como manda a legislação, foi remetido para o tribunal da segunda instância, com sede na capital gaúcha.  O julgamento ocorre na próxima quarta-feira (24).

Tanto o procurador que atua em Porto Alegre quanto os que trabalharam no caso em Curitiba querem um aumento da pena de Lula, fixada em 9,5 anos de prisão, já que consideram que houve mais atos de corrupção dos que os levados em conta por Moro, e criticam a linha de argumentação dos advogados do ex-presidente.  (Folha de S.Paulo – Felipe Bachtold)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

JUSTIÇA GASTANDO DEMAIS? PARANÁ PESQUISAS: 76% Dos Brasileiros Querem Redução Nos Salários De Juízes. O reflexo do princípio do pensamento que legitima os salários absurdos dos juízes começa a sumir na sociedade, por isso, o Paraná Pesquisas constatou que 76,3% dos brasileiros deseja que os juízes tenham os salários reduzidos.

Comicozinho

DACUZINHO direitista idiota, Não é ser petista, é ser justo Defender Lula não é coisa de petista, nem de esquerdista. Defender Lula é atitude de gente sensata, gente que sabe que o que está em jogo não é corrupção, apartamento triplex, sítio, pedalinho, nada disso. O que está em jogo é o sistema democrático brasileiro.

marcos

DACUZINHA, deixa de ser idiota, esses PTralhas ficam sempre querendo levantar ou criar um roubo, para justificarem os ROUBOS dessa FACÇÃO CRIMINOSA do PT, essa QUADRILHA assaltou o Brasil e ainda acham pouco.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

O Lularápio não estar nem aí. Também com os milhões que a família amealhou com os desvios e \"favores\", vai morrer rico. Quanto a vergonha, essa petralhada nunca soube o que é.

Comicozinho

Aécio, FHC,Serra, Alckmin, chefões do caso Banestado.134 bilhões de dólares do nosso dinheiro roubado.Ninguém preso e se fosse o Lula?


Prefeitura de Camaragibe

20/01


2018

Temer ainda à cata de votos para reforma da Previdência

Blog do Kennedy

Apesar do discurso público otimista do presidente Michel Temer, que faz parte do papel dele, a situação nos bastidores continua exatamente do mesmo jeito que em dezembro passado. O governo continua a busca por mais 50 votos a fim de levar a proposta ao plenário da Câmara em 19 de fevereiro, como marcou o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Para aprovar a reforma na Câmara, são necessários 308 votos em dois turnos.

Até anteontem, ministros e articuladores políticos do governo no Congresso diziam que não tinham esses votos. A um mês da data marcada para votar a reforma da Previdência, as articulações não são animadoras e sugerem um provável novo fracasso se não houver reviravolta política.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Hapivida 2018

20/01


2018

Caixa inchada

Leandro Mazzini - Coluna Esplanada 

Apadrinhados por partidos políticos alinhados com o Palácio do Planalto, os 12 vice-presidentes da Caixa Econômica Federal custaram aos cofres públicos mais de R$ 7,8 milhões no último ano em salários e benefícios como férias, auxílio-alimentação, auxílio-moradia, plano de saúde e Previdência Complementar. A inchada estrutura do Conselho de Administração do banco público conta com mais 38 cargos (são 20 diretorias executivas) que somaram remuneração de R$ 38 milhões em 2017. 

 Além do afastamento dos 12 vice-presidentes, o Ministério Público recomendou que a Caixa adote “processo seletivo impessoal” para os cargos do Conselho de Administração. 

O MP sugere que seja contratado serviço de recrutamento (“head hunter”) por meio de processo licitatório, “tomando-se a cautela de selecionar instituição de reputação reconhecida no mercado”. 

O deputado Chico Alencar (Psol-RJ) fala em “antro de transações tenebrosas” ao alfinetar o Governo sobre a crise na Caixa: “Os vices afinal afastados prestavam contas a Temer, Moreira, Cunha, Geddel e outros chefes políticos. Que se apure tudo”. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/01


2018

Lava Jato: R$ 1,4 bilhão devolvido pelos larápios

Ricardo Boechat – ISTOÉ

A Lava Jato já recuperou mais de R$ 1,4 bilhão em valores devolvidos pelos larápios e empresas que investigou. Embora inédita no País, a soma é apenas um décimo da cifra total pretendida (R$ 14,5 bilhões).

Alguns dos procuradores federais envolvidos nas negociações admitem que essa meta dificilmente será alcançada – e consideram mais realista um resultado em torno de 70%. Se tanto.

Enquanto isso, suspeito de integrar esquema de corrupção nos transportes do RJ, José Carlos dos Reis Lavoura é o primeiro investigado da Lava Jato que negocia delação premiada com o MPF estando no exterior (Lisboa). Ele é suspeito de receber R$ 40 milhões em propinas, de 2010 a 2016, em três contas. Por ter cidadania lusa, a Autoridade Central de Portugal indeferiu em novembro, pedido de extradição da Justiça brasileira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

20/01


2018

E eles disseram não ao PT

Denise Rothenburg – Correio Braziliense

O manifesto que o PT preparou em busca das assinaturas de todos os partidos com viés de esquerda foi rejeitado pelo PSB e pelo PDT. A Rede segue pelo mesmo caminho. “Achamos que Lula deve disputar a eleição, mas o manifesto mistura uma série de assuntos. Não vamos apoiar o manifesto. Se alguém o fizer, será individualmente”, diz o presidente socialista, Carlos Siqueira.

O documento recebido pelos presidentes dos partidos não começa com o cerne da questão, o direito de um líder popular ser candidato a presidente. As primeiras linhas atacam diretamente o governo “ilegítimo de Temer, ataques e retrocessos de toda a ordem” — retrocesso, aliás, que muitos integrantes de partidos ditos “de esquerda” não vêem dessa forma.

 O texto menciona que Aécio Neves e Temer seguem em suas posições, intocáveis. Nos bastidores, muitos discordaram inclusive desses termos. Até porque Temer e Aécio tiveram e têm seus dissabores. Do grupo de Temer, Geddel Vieira Lima está na cadeia, assim como os ex-deputados Henrique Eduardo Alves, Eduardo Cunha e Rodrigo Rocha Loures

O próprio presidente respondeu a uma série de questões à Justiça sobre o decreto de Portos. E quanto a uma série de retrocessos, os números da economia indicam o oposto. A radicalização que o PT pretende levar às ruas em 24 de janeiro, dia do julgamento de Lula, misturando tudo num só balaio não encontra eco. Ou o partido foca no essencial, ou não agregará.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Aécio, FHC,Serra, Alckmin, chefões do caso Banestado.134 bilhões de dólares do nosso dinheiro roubado.Ninguém preso e se fosse o Lula?



20/01


2018

Noiva liberal

Julio Wisiack - Folha de S.Paulo

O presidente Michel Temer deu um "passa fora" deselegante no ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), ao dizer que o prefere no governo. Dias depois, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), tomou bronca de seu sogro, o ministro Moreira Franco (MDB), por tentar viabilizar sua candidatura criando rusgas com Meirelles e, assim, comprometendo a votação de medidas importantes para o governo como a reforma da Previdência e a privatização da Eletrobras.

Mesmo sem ter recebido um centavo de Temer durante seu governo, Geraldo Alckmin (PSDB) também disputa a vaga de "candidato do governo pró-mercado".

Temer definirá seu candidato, mas o mercado, essa entidade sem cara de que fazem parte banqueiros, investidores e grandes empresários, só apoiará quem tiver se viabilizado nas urnas. Nem Maia, nem Meirelles reúnem essas condições ainda.

O que vale agora são as coligações políticas, que já começaram e que, a partir de março, devem surtir efeitos nas pesquisas. Maia negociou apoio com PP e Solidariedade, avança no PR de Valdemar Costa Neto, e demais partidos da base de Temer.

Meirelles foi a estrela da propaganda partidária do PSD do ministro Gilberto Kassab, mas o partido pode se colocar à disposição de Temer, desde que o presidente apoie o candidato do PSDB (Serra ou Doria) em São Paulo, tendo Kassab como vice.

Acredita-se que, com a fragmentação da esquerda, Alckmin -que perdeu no segundo turno para Lula em 2006- poderia contar com os eleitores de São Paulo e do Sul. O desafio seria fechar com Minas Gerais, onde o MDB namora o PT de Fernando Pimentel, e ter um vice que abra portas no Nordeste. Em troca, o PMDB não apoiaria Paulo Skaf em São Paulo.

Nesse ensaio de quadrilha, ninguém ama ninguém, mas todo mundo busca um casamento perfeito. Para agradar ao mercado, a noiva tem de ser liberal, mas se não tiver dote (voto), não chega ao altar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/01


2018

Rebelião de aliados por causa da Caixa é chantagem

Ameaça reforça necessidade de blindagem do banco

Blog do Kennedy

Nos bastidores, o Palácio do Planalto recebeu recados de integrantes do PR, PP, PRB e PMDB de que o afastamento de quatro vice-presidentes da Caixa Econômica Federal atrapalhará a votação da reforma da Previdência, marcada para o mês que vem na Câmara.

Essa ameaça mostra que tais partidos não poderiam nunca ter indicado vice-presidentes para a Caixa. É uma confissão do desejo de usar indevidamente um cargo público. O que tem a ver uma indicação para um banco público com uma votação de mudança de regras de aposentadoria? O deputado só vai votar a favor da idade mínima se o partido dele tiver um vice-presidente na Caixa?

Esses partidos estão fazendo uma chantagem explícita e uma manifestação implícita de que usam o cargo para corrupção. Essa ameaça de rebelião só reforça a necessidade de aumentar os mecanismos de blindagem da Caixa contra influência política-partidária.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

20/01


2018

Tratamento medieval a Cabral só enfraquece a Lava Jato

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Folha de S.Paulo – Mario Cesar Carvalho

O tratamento medieval que a Polícia Federal dispensou ao ex-governador Sergio Cabral nesta sexta-feira (19), com algemas nos punhos e correntes nos pés, só fragiliza a Operação Lava Jato. Porque investigação de qualidade e polícia de primeira linha não desviam um milímetro da legalidade nem afrontam a dignidade do preso, prevista na legislação.

O melhor exemplo desse padrão é a Scotland Yard, a polícia londrina, considerada uma das mais eficientes do mundo e respeitadora da lei.

Qual é o sentido de colocar correntes nos tornozelos de Cabral? Só pode ser para humilhá-lo, para mostrar que em Curitiba (PR), na terra da Lava Jato, ele não terá as regalias que recebia no Rio de Janeiro, como o home theater que o ex-governador conseguiu contrabandear para dentro do presídio e as comidas que recebia de restaurantes estrelados.

Correntes nos pés é humilhação porque remete ao passado escravocrata do Brasil, ao tempo em que capitães do mato desfilavam com negros arrastando correntes nas ruas do Rio, Salvador e Recife para que eles não ousassem mais fugir. Era uma lição muito clara: "Veja só o que acontece com quem desafia os senhores de escravos".

Cabral pode ser um dos mais corruptos entre os políticos brasileiros. Estão lá as suas condenações e processos para comprovar essa hipótese: ela ja foi condenado a 87 anos de prisão em quatro ações penais e responde a outros 16 processos.

Ao final dos processos, suas penas devem ultrapassar os 300 anos de prisão, apesar de a lei brasileira limitar o tempo máximo de detenção a 30 anos.

Nada disso justifica as correntes nos pés. Cabral abusou de regalias na prisão no Rio, mas não se tem notícia de que tenha tentado fugir alguma vez da prisão.

O uso de algema tem outra função segundo as regras da polícia brasileira: serve para proteger o policial de um preso violento, o que não é o caso de Cabral, e também para evitar que o preso tente se ferir ou se matar.

A humilhação das correntes nos pés tem um parentesco óbvio com a condução coercitiva, mecanismo que a Lava Jato usou e abusou até ele ser vetado em caráter provisório pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

A condução coercitiva tinha como função espezinhar o investigado, apesar de os procuradores, a Polícia Federal e até juízes alegarem que era para evitar que os investigados combinassem versões sobre os fatos investigados. O problema é que a lei não prevê o uso da condução coercitiva para esse caso. Ela só é autorizada quando o investigado se recusa a depor, o que não era o caso na Lava Jato.

O caso das correntes é pior porque não há justificativa alguma para essa medida medieval.

O uso é tão escandaloso que um grupo de advogados que não atua na defesa de Cabral se ofereceu aos advogados dele para entrar como uma ação contra as correntes nos tornozelos.

O grupo é encabeçado por José Roberto Batochio, ex-presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), e Nelio Machado, um dos criminalistas mais respeitados do Rio de Janeiro. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Em todos os países civilizados e democráticos, o preso sempre é conduzido algemado. No Brasil, essa imprensa canalha fica sempre do lado do bandido.


Mobi Brasil 4

19/01


2018

Tribunal justifica transmissão do julgamento de Lula

EPOCA – Marcelo Rocha

Para justificar transmissão do julgamento de Lula, tribunal diz que caso é excepcional

O Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região vai transmitir, na quarta-feira (24), a sessão de julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra condenação na Lava Jato.

A direção do tribunal afirma que o caso é excepcional por envolver fato de "grande interesse público". Os julgamentos nas duas turmas criminais, segundo o TRF4, "não são transmitidos nem anexados aos processos eletrônicos para preservar a segurança dos magistrados que atuam na área criminal e evitar a exposição dos réus".

Reboliço

O julgamento da apelação de Lula contra a condenação que lhe foi imposta pelo juiz Sergio Moro na Lava Jato, marcado para o próximo dia 24, vai mexer com a rotina do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região e das varas da Justiça Federal em Porto Alegre. No tribunal, a 7ª Turma, encarregada de matéria penal assim como a 8ª Turma, responsável pelo caso de Lula, remarcou uma sessão de julgamento prevista para o dia anterior. O reboliço na primeira instância será ainda maior: 35 audiências, duas sessões de julgamento das turmas recursais dos juizados especiais federais e 286 perícias canceladas. Foram também reagendadas sete audiências por videoconferência.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

19/01


2018

Deputados americanos lançam carta de apoio a Lula

 
O PT vem intensificando sua mobilização internacional em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que será julgado na quarta-feira pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. Um grupo de deputados americanos do partido Democrata divulgou uma carta denunciando as "violações flagrantes" do direito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a um processo justo e a "campanha de perseguição judicial de motivação política", segundo apurou a Folha.

Paralelamente, o abaixo-assinado "Eleição sem Lula é fraude", organizado pelo ex-ministro Celso Amorim, conquistou quase 200 mil assinaturas, entre elas a do ativista Daniel Ellsberg, dos cineastas Constantin Costa-Gavras e Oliver Stone, ex-ministro grego Yanis Varoufakis e o linguista Noam Chomsky. Ellsberg foi o responsável pelo vazamento dos documentos conhecidos como "Papeis do Pentágono", em 1971, que revelaram como o governo americano estava ocultando o fracasso na guerra do Vietnã. É tema do filme "The Post", concorrente ao Oscar.

"O objetivo é mostrar que o mundo está de olho, vendo as injustiças que estão sendo cometidas no Brasil", diz Amorim, cotado para ser o candidato do PT ao governo do Rio. Também assinaram o manifesto os ex-presidentes Pepe Mujica (Uruguai), Cristina Kirchner (Argentina), Ernesto Samper (Colômbia) e o ex-primeiro ministro italiano Massimo D'Alema. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 7

19/01


2018

PP: rebelado: quer indicação política na Caixa

Blog do Camarotti

O líder do PP, deputado Arthur Lira (AL), reagiu à aprovação do novo estatuto da Caixa Econômica Federal, que limita as indicações políticas para a diretoria do banco. Em conversa com o Blog, Lira atacou o movimento da equipe econômica e disse que, na avaliação dele, a medida vai inviabilizar a aprovação da reforma da Previdência. "Quem quer aprovar a reforma da Previdência não faz uma coisa dessas", observou.

Para Lira, o novo estatuto "mostra a vontade do Ministério da Fazenda e do Banco Central para tomar o comando da Caixa. Eles querem é demonizar a política. Qual o país do mundo vive sem política?", questionou o deputado.

"E esse Conselho de Administração é indicado por quem? É indicado pelo Ministério da Fazenda, pela equipe econômica", reagiu. "Querem fazer da Caixa uma nova Petrobras. O problema é que a Caixa não se defende. E para tirar alguém, a imagem será denegrida. Isso não vou aceitar", reagiu o deputado, que ressalvou não ter "compromisso com o malfeito". "Quem errou é que pague", disse.

Ele também criticou o argumento de que é preciso uma gestão técnica no banco. "Não venha de novo com essa de escolha técnica". Em seguida, ironizou a situação política do presidente Michel Temer, que segundo ele, saiu enfraquecido desse episódio.

"Quem tem que estar aperreado é o presidente Temer, que está sendo esvaziado, pois tiraram atribuição que era dele. [...] Daqui a pouco Temer não indica mais ninguém." As declarações de Lira explicitam uma rebelião na base aliada com a definição de uma mudança ampla na composição da Caixa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/01


2018

Obstrução: Lula perto de nova sentença da Justiça

Juiz de Brasília começou a trabalhar na peça

ÉPOCA – Marcelo Rocha

Após o julgamento do recurso contra a condenação que lhe foi imposta pelo juiz Sergio Moro no processo do tríplex do Guarujá, o ex-presidente Lula receberá outra sentença num horizonte próximo.

O juiz de Brasília que analisa a acusação de que o petista tentou atrapalhar investigações da Lava Jato começou a trabalhar na peça. A acusação teve como principal fonte a delação do ex-senador petista Delcídio do Amaral.

Está  na Presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido de habeas corpus preventivo em favor do ex-presidente Lula. O documento é assinado por Benedito Silva Júnior, de 24 anos e morador de Rolândia, no interior do Paraná.

O autor pede deferimento para "sobrestar os efeitos da execução da pena até o julgamento do writ (ordem) em última instancia". De acordo com a legislação, qualquer pessoa pode ajuizar a ação


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Aécio, FHC,Serra, Alckmin, chefões do caso Banestado.134 bilhões de dólares do nosso dinheiro roubado.Ninguém preso e se fosse o Lula?

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Vai ser difícil escolher qual cadeia esse canalha vai morar. Curitiba, Rio de Janeiro, Brasília. Só não quero esse nefasto em Pernambuco.



19/01


2018

Justiça veta ato da CUT por Lula na Paulista

O juiz Antonio Augusto Galvão de França, da 3.ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, negou, hoje, o pedido da Central Única dos Trabalhadores (CUT) para realizar na Avenida Paulista um ato a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 24.

A entidade ajuizou um mandado de segurança para garantir espaço na Paulista no dia em que o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, vai julgar um recurso do petista.

A avenida, no entanto, também foi requisitada pelo Movimento Brasil Livre (MBL) e Revoltados Online para uma manifestação contrária ao petista.

Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro, da 13.ª Vara Federal Criminal, de Curitiba, na Lava Jato. Ele responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP).

A CUT acionou a Justiça paulista em razão da falta de acordo entre os movimentos para o uso da Avenida Paulista, após uma reunião realizada com a Polícia Militar, na quarta-feira, 17.

“No caso em pauta, a entidade impetrante comunicou aos órgãos competentes o intuito de realizar evento às 14 horas, na Avenida Paulista, 1.578, na altura do Masp, com ‘carro de som de grande porte, falas políticas e ação cultural’”, anotou o juiz Antonio França.

“Todavia, há notícia de que uma outra entidade indicou intuito em promover manifestação de ideal antagônico no mesmo dia e local”, escreveu o magistrado.

De acordo com o juiz, porém, ‘não resta claro qual entidade protocolou primeiro o documento’. “Contudo, analisando a ata da reunião realizada junto à Polícia Militar, tudo indica que a preferência é da outra manifestação (anti-Lula)”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Teu fim está próximo, velha birota.

sonia

Essa esquerda é toda cheia de direitos. Você não são mais de nada. JÁ ERA.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

A incompetência é dominante nos petralhas. Vivi fazendo passeata e manifestações toda hora e não protocolou mais cedo sua vontade junto a PM Paulista. Não adianta, o Lularápio já era. Esse medroso teve medo de se candidatar quando do segundo mandato da DilmAnta temendo o babaca do Aécio, agora e que,se a justiça permitir, não vai se candidatar mesmo. Bravateiro de meia tijela.



19/01


2018

Temer pode rifar Grace Mendonça da AGU

Radar Online

A cabeça de Grace Mendonça, da AGU, corre sério risco. Temer a escolheu pela sua proximidade com Cármen Lúcia. Não funcionou. Agora existe um forte lobby para ele nomear um nome próximo a Dias Toffoli.

A ministra foi a primeira mulher a assumir oficialmente o cargo de advogada-geral da União.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/01


2018

Apoiadores de Lula vão acampar a 1km do TRF-4

Foi assinado um acordo, hoje, que prevê que o Anfiteatro Pôr do Sol, às margens do Guaíba, seja a área destinada ao acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e demais apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no dia do julgamento do recurso do petista, na próxima quarta-feira (24), em Porto Alegre. O local fica a cerca de 1 km de distância do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

O documento foi assinado pelo Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), representantes de movimentos sociais, governo do estado e prefeitura.

Em 29 de dezembro, o juiz federal Osório Ávila Neto determinou que ficasse estabelecida uma área para os manifestantes e proibiu que fosse montado um acampamento no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho, situado em frente ao TRF-4.

"Foi uma alternativa importante para nós termos, minimamente, um acordo para atender as partes. Chegamos a esse entendimento, é um bom espaço para montar o acampamento e receber esse grande número de pessoas que está previsto", considerou o dirigente estadual do MST, Cedenir de Oliveira.

No acordo, também ficou estabelecida a limitação do tráfego de veículos na Avenida Evaldo de Pereira Paiva, entre a Rótula das Cuias, e o Estádio Beira Rio, permitindo-se acesso de ônibus e caminhões para estacionamento, embarque e desembarque de pessoas, e carga e descarga de material, no Anfiteatro Pôr do Sol.

Na próxima segunda-feira, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulgará o plano de segurança montado para o julgamento. Em maio, durante o primeiro depoimento de Lula como réu em Curitiba, as autoridades do Paraná montaram um esquema de segurança em função das manifestações de apoiadores e grupos contrários ao ex-presidente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Comicozinho

Aécio, FHC,Serra, Alckmin, chefões do caso Banestado.134 bilhões de dólares do nosso dinheiro roubado.Ninguém preso e se fosse o Lula?

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Os apoiadores de bandidos. Aqueles que se locupletaram direta e indiretamente, que seja roubando ou em cargos comissionados sem terem competência. Tchau petralhas, nunca mais terão boquinha para mamar nas tetas do governo. Bolsonaro neles.

Comicozinho

Ministro da Justiça nega haver \'ameaças concretas\' a magistrados que vão julgar Lula . O ministro da Justiça, Torquato Jardim, disse nesta sexta-feira, 19, não ter sido informado sobre “ameaças concretas” a magistrados do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) que julgarão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima quarta-feira, 24, em Porto Alegre.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores