23/06


2021

Ajude a obra social de Margareth Menezes

Entrevistar a cantora Margareth Menezes é um aprendizado de vida. A Maga, como é carinhosamente chamada, exibe encanto, charme e uma humildade invejável. Não é daquelas artistas que, de tão insuportáveis pelo estrelismo, não se acham deuses. Têm certeza. A conheci em Salvador, através do meu amigo publicitário Edinho Barbosa. E ontem a entrevistei novamente para o quadro Sextou, da Rede Nordeste de Rádio, no Frente a Frente. 

Viver fora da realidade só leva o artista a um abismo sem volta. A Maga tem os pés no chão. Deusa do regaee do axé baiano, construiu a sua vida aos poucos, lutando a cada dia e extraindo da vida o que ela tem de melhor: a simplicidade. Manuel Bandeira dizia que a delícia da vida é poder sentir as coisas mais simples. 

Na simplicidade da vida, assim como num gole de café pela manhã, ela encontra as respostas para o verdadeiro propósito, a essência do viver. Além de ser uma das melhores da MPB, com uma penca de prêmios internacionais e nacionais, Margareth Menezes, como Fagner e Nando Cordel, se dedica a cuidar dos pobres fora do palco, longe da fama.

Com a sua Fábrica Cultural, ONG criada em 2008 para atender crianças carentes da periferia de Salvador, Margareth é uma Irmã Dulce, envolvida 24 horas do seu dia em uma obra social. É lindo o seu jeito de servir e estender à mão aos negros, como ela, excluídos da sociedade baiana, em busca do sol nascente nos morros da Ribeira, bairro onde nasceu. 

A Fábrica Cultural realiza ações sociais e culturais abertas ao público pobre, crianças carentes a partir dos seis anos de idade. Esses trabalhos são frequentes e pontuais para a comunidade da cidade baixa, região de Salvador, assim como para toda cidade. “A Fábrica Cultural busca formar profissionais com ênfase no fazer artístico, despertar nestes jovens e adolescentes a sua vocação", diz a cantora.

Entre os cursos da sua instituição está o Iaô Aprendiz em Cena, iniciativa para qualificar profissionalmente jovens, de 16 a 22 anos, na área teatral. Tem disciplinas específicas, como História do Teatro, Expressão Corporal, Expressão Vocal e Improvisação, e componentes curriculares voltados para a formação cidadã, entre eles Noções de Direito Trabalhista e Prevenção de Acidente de Trabalho, Direitos Humanos, Estudo de Gênero, Raça e Cidadania e Ética.

As aulas são ministradas por profissionais reconhecidos, como o ator global Jackson Costa, com quem estive na visita ao projeto. Na entrevista ao Frente a Frente, Margareth fala das dificuldades em tocar o projeto provocadas pela pandemia. Chega a confessar que está precisando da mão amiga e do coração largo do empresariado para soerguer parte do telhado da Fábrica que desmoronou. 

Vamos ajudar esse projeto maravilhoso. Os interessados podem me procurar. Sou parceiro nessa obra, porque estive lá e sei da sua importância social e da dedicação da Maga, que sonha acordada em fazer mais por essa gente sofrida.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão Habitacional Suassuna

23/06


2021

Coluna da quarta-feira

Ducha fria na CPI  

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), jogou, ontem, uma ducha fria na CPI da Covid no Senado, que está sendo tocada na outra casa. “Não vai trazer efeito algum”, previu, diante dos rumos que as investigações estão tomando, servindo muito mais para palanque político.  Responsável por pautar pedidos de impeachment, o deputado alagoano afirma que não há “circunstâncias” para abertura de um processo contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Neste momento, a CPI é um erro. A guerra está no meio. Como é que você vai apurar crime de guerra no meio da guerra? Como vai dizer qual é o certo?”, disse Lira em entrevista ao jornal O Globo. “A CPI polarizou politicamente e não vai trazer efeito algum, a não ser que pegue alguma coisa”, acrescentou. Lira acha que a demora para o governo assinar o contrato com a Pfizer não resolveria o problema da pandemia.

Segundo ele, do momento da proposta da farmacêutica até a assinatura do contrato pelo governo, o Brasil poderia ter recebido três milhões de doses a mais da vacina contra a covid-19. “É muita dose. Ajudaria muita gente. Mas resolveria o problema da pandemia?” Lira também diz que a situação é diferente de outros países com populações menores. “Três milhões de doses no Brasil não vacinam Alagoas”.

O presidente da Câmara disse também que um impeachment precisa de circunstâncias específicas. “Falta um conjunto de coisas. Enquanto a economia tiver em crescimento… Veja bem, não estou faltando com respeito a nenhuma vítima. 499 mil [mortos], 501 mil, são todas significativas como uma vida. Pelo amor de Deus! O que estou dizendo é que o impeachment não é feito só disso”.

Lira também afirmou que, no momento, Bolsonaro tem votos na Câmara para segurar processos abertos contra ele. Segundo o congressista, pautar o impeachment agora seria um teste com “122 votos que querem contra 347 que não querem”.

Vez das reformas – O presidente da Câmara diz que o foco no momento é votar as reformas administrativa e tributária e as privatizações. Também disse que tem compromisso, desde sua eleição, com seis frentes, entre elas a das mulheres, ruralistas e anticorrupção. “E hoje essas matérias estão vindo.” Lira defendeu ainda a reforma administrativa, que está sendo discutida em uma comissão especial da Câmara. Segundo ele, o texto não irá acabar com o funcionalismo. “Não vai mexer em um centímetro de direito adquirido, tenho dito isso. Não vamos permitir nada da promulgação para trás. Agora, da promulgação para a frente, é nossa obrigação fazer um Estado mais ágil, mais moderno”.

Prisão do presidente – O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), 48 anos, recebeu a 1ª dose da vacina contra a covid-19 na última segunda-feira, em Macapá. Na fila da vacinação, o vice-presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid foi abordado por um bolsonarista e os dois protagonizaram uma discussão acalorada. O eleitor, que tinha o rosto de Jair Bolsonaro (sem partido) estampado em sua máscara de proteção, questionou o senador sobre a “CPI da palhaçada” em Brasília. Em resposta, Randolfe disse que a comissão prenderá o presidente.

Reforma no Recife – Os vereadores do Recife aprovaram, ontem, em segunda votação, a reforma da Previdência municipal proposta pelo prefeito João Campos (PSB). Ao todo, 19 mil servidores serão afetados pelas regras, que aumentam a idade mínima para aposentadoria e a alíquota previdenciária, além de alterar o cálculo para concessão do benefício. A primeira votação ocorreu segunda-feira passada na sessão mais longa da história do Legislativo recifense. A reforma foi enviada pela prefeitura no dia 7 de junho, em caráter de urgência, e é composta por cinco projetos, sendo três do Executivo, um de lei complementar e um de emenda à Lei Orgânica.

Até um diplomata – A Operação Suborno, desencadeada, ontem, em Pernambuco e outros quatro Estados, resultou na prisão de 18 suspeitos de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro e na apreensão de mais de R$ 500 mil em dinheiro, dez carros, armas, relógios, joias, segundo a Polícia Civil. Entre os presos, estava um ex-diplomata, que não teve o nome divulgado. Também foram apreendidos dólares e euros, em quantia ainda não contabilizada, bloqueados R$ 44 milhões do grupo criminoso e sequestrados imóveis, incluindo entre eles um posto de combustível que a polícia acredita que era utilizado para lavagem de dinheiro, segundo o delgado Ivaldo Pereira, titular das investigações.

Reação da jornalista – Os apoiadores de Bolsonaro estão circulando uma foto antiga da jornalista Laurene Santos, da TV Globo, atacada pelo presidente, em que aparece sem máscara ao lado de outros dois repórteres, tudo antes da pandemia. Mesmo assim, a imagem é compartilhada como se tivesse sido tirada no momento atual, como se a jornalista estivesse sendo hipócrita. Ela pegou o print de uma conversa de WhatsApp com o clique e alertou os seguidores do Instagram. “Atenção: Esta foto está sendo compartilhada nas redes sociais com uma informação falsa. O registro foi feito antes da pandemia, na cidade de Aparecida. Aproveito para reiterar meu respeito às inúmeras manifestações de apoio”, escreveu ela na legenda.

CURTAS

DISCO DE ALCEU – A moça bonita da praia de Boa Viagem encontra a mensageira dos anjos no novo disco do cantor Alceu Valença. "Sem Pensar no Amanhã" é o primeiro dos três álbuns acústicos gravados pelo artista pernambucano, todos com lançamento previstos para este ano. A obra combina releituras de clássicos de sua carreira com canções inéditas em um "roteiro cinematográfico", como define o próprio músico.

PLANO SAFRA – O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento anunciou, ontem, o Plano Safra 2021/2022. O Governo destinará R$ 251,22 bilhões ao programa e escolheu o slogan “Cada vez mais verde” para o novo ciclo. Participaram de evento no Palácio do Planalto o presidente Jair Bolsonaro, a ministra Tereza Cristina (Agricultura), os ministros Paulo Guedes (Economia), Ricardo Salles (Meio Ambiente), outros integrantes do governo e congressistas.  Foram investidos R$ 14,9 bilhões a mais em relação ao plano anterior.

Perguntar não ofende: Quando a CPI da Pandemia vai chamar Geraldo Covidão para depor?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão