Depois da corridinha, o aconchego 

A corridinha de 8 km hoje foi nas areias de uma bela praia em Alagoas, onde, na próxima segunda-feira (11), lanço a biografia de Marco Maciel. Será no Instituto Histórico e Geográfico, às 17 horas, em Maceió, a charmosa capital alagoana. 

No dia seguinte, na terça-feira, já estarei em Aracaju, a belíssima capital de Sergipe. Lá, a noite de autógrafos está marcada para o Museu da Gente Sergipana, o Instituto Banese, a partir das 18 horas. O fim de semana, aproveitando o feriado de ontem, está sendo de relax ao lado dos filhos. 

Ninguém é de ferro!

A pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu os concursos públicos para formação de soldado e de 2º tenente da Polícia Militar do Estado do Ceará (PM-CE), que destinaram apenas 15% das vagas para mulheres. A decisão, na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 7491) será submetida a referendo pelo Plenário.

A PGR, autora da ação, questiona a Lei estadual 16.826/2019, que estabelece percentual mínimo de 15% das vagas a serem preenchidas exclusivamente por mulheres. A PGR alega que a regra pode ser interpretada para excluir a concorrência feminina à totalidade das vagas.

Igualdade de gênero

Ao deferir a liminar, o ministro Alexandre de Moraes afirmou que as normas que restringem a ampla participação de mulheres em concursos, sem justificativa objetiva e razoável, caracterizam afronta à igualdade de gênero. Observou, ainda, que o STF tem diversas decisões validando ações afirmativas que incentivam a participação feminina no efetivo das polícias militares.

No caso da PM cearense, o relator constatou que os editais para os concursos, em vez de assegurar um mínimo de vagas a mulheres, restringem seu ingresso ao mínimo de 15% previsto na lei estadual. O ministro salientou que a suspensão cautelar se justifica porque, como os concursos estão em estágio avançado de andamento sem que tenha sido assegurada às mulheres a participação igualitária, sua finalização pode gerar prejuízos irreversíveis.

A decisão suspende a divulgação de resultados, homologações e a convocação de candidatos até o julgamento de mérito da ADI.

Se o leitor não conseguiu acompanhar a reprise da entrevista com o poeta Sebastião Dias, no quadro “Sextou”, do programa Frente a Frente, ancorado por este blogueiro e exibido pela Rede Nordeste de Rádio, não se preocupe. Clique aqui e confira. Sebastião faleceu no último domingo (4), vítima de complicações de um infarto.

Da Agência Brasil

O solo da Mina 18 da petroquímica Braskem, no bairro do Mutange, em Maceió, já afundou mais de 2 metros desde o último dia 29, quando a Defesa Civil municipal emitiu um alerta, apontando o “risco iminente de colapso” da estrutura, e recomendou o bloqueio do acesso de pessoas à região.

Em nota divulgada nesta sexta-feira (8), a Defesa Civil municipal informou que, entre a tarde de quarta-feira (6) e a desta quinta-feira (7), o solo afundou a 0,23 centímetro (cm) por hora, tendo se movimentado verticalmente 5,7 cm. Com isso, a profundidade atingiu 2,06 m no fim da tarde de ontem.

Ainda segundo o órgão municipal, o alerta de risco da mina de onde a Braskem extraía sal-gema segue válido, pois o solo continua afundando, conforme indicam análises sísmicas do terreno. “Por precaução, a recomendação é clara: a população não deve transitar na área desocupada até uma nova atualização da Defesa Civil, enquanto medidas de controle e monitoramento são aplicadas para reduzir o perigo.”

Em uma nota divulgada hoje, a Braskem assegura que “a movimentação do solo registrada nos últimos dias, em um local específico do bairro do Mutange […] se dá em um trecho da área 100% desocupada desde abril de 2020 e que segue sob monitoramento constante”. De acordo com a empresa, cerca de 40 mil moradores de áreas identificadas como de risco já foram realocados desde 2019, quando a extração de sal-gema foi paralisada. Os últimos 23 imóveis que permaneciam ocupados foram desocupados na semana passada.

Na nota, a empresa ainda reafirma o compromisso de garantir a integridade “de todos os moradores da cidade de Maceió”. “Nossa prioridade continua sendo a segurança das pessoas”, afirma a Braskem ao elencar uma série de ações que afirma ter realizado, incluindo a paralisação definitiva da extração de sal na região, em maio de 2019.

Nesta terça-feira (5), o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA-AL) autuou a Braskem em mais de R$ 72 milhões por omissão de informações, danos ambientais e pelo risco de colapso e desabamento da Mina 18. Esta foi a 20ª multa que o instituto aplicou à empresa.

Convidado por Mário Júnior, que toca a instituição Aprender e Capacitar o Brasil, responsável pela promoção de mais um congresso envolvendo vereadores e políticos do Nordeste, vou fazer uma tarde de autógrafos da biografia de Marco Maciel no evento, marcado para Pipa, no Rio Grande do Norte. 

Na oportunidade, no dia 20 de dezembro, na agenda da tarde, falo também sobre o legado de Marco Maciel numa rápida palestra antes dos autógrafos. O seminário vai contar com a presença de lideranças políticas do parlamento nordestino, especialistas do mundo jurídico e de órgãos de fiscalização, como o Tribunal de Contas. 

O evento acontece entre os dias 19 a 22 de dezembro, no hotel Pipa Atlântico, em Pipa, balneário do litoral potiguar.

Programa musical da Rede Nordeste de Rádio, o “Sextou”, com artistas nacionais e regionais, repete hoje o programa com o poeta Sebastião Dias, que foi ao ar três semanas antes da sua morte, que comoveu o Brasil. Autor de músicas antológicas, entre as quais “Conselho ao filho adulto” e “Canção da floresta”, esta gravada por Raimundo Fagner, Sebastião Dias morreu no último domingo (3), vítima de complicações de um infarto.

O “Sextou” vai ao ar das 18 às 19 horas pela Rede Nordeste de Rádio, formada por 48 emissoras em Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Bahia, tendo como cabeça de rede a 102.1 FM, no Recife. Se você deseja ouvir pela internet, clique no link do Frente a Frente em destaque acima, ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.

Do TNH1

Depois do lançamento em Recife, Campina Grande, João Pessoa, Natal e Fortaleza, na próxima segunda-feira (11) o jornalista Magno Martins lança em Maceió o livro “O Estilo Marco Maciel”. O evento acontece no Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, a partir das 17 horas. 

Lançado pela editora CRV, a obra apresenta um homem que primava pela polidez e ausência de arroubos ou frases agressivas no exercício da política. Árido nas gesticulações, árido nas palavras. É um perfil que ganha mais relevo, claro, no momento atual, em que abrir a boca para vociferar e atacar adversários e a falta de educação tornaram-se regras de conduta na vida pública, não exceções.

Liberal, católico fervoroso e de direita, Marco Maciel mantinha relações próximas com Dom Helder Câmara, Oscar Niemeyer e lideranças comunistas do Nordeste. Pertencia a uma direita que procurava fazer política: flertava com adversários ou aliados tensos, numa demonstração eterna de estar disposto a conversas que terminavam para recomeçar. Tinha prazer de lembrar que, à frente da pasta da Educação, mandou reabrir a UBES e a UNE, entidades de estudantes ligadas tradicionalmente à esquerda e com as quais divergia em seu tempo de líder estudantil.

Marco Maciel personalizou o “bombeiro” na turbulenta política brasileira. Em 1984, teve papel decisivo para que a proposta da Frente Liberal, uma dissidência do PDS governista a favor da candidatura de Tancredo Neves à Presidência, não naufragasse. Ele convenceu o governador da Bahia, Antonio Carlos Magalhães, de seu partido, a aderir. Ainda evitou que José Sarney rompesse com o grupo após uma troca de farpas com Pedro Simon. O político pernambucano poderia sair como o candidato a vice, mas optou pelo consenso.

Carreira política

Marco Maciel ocupou todos os cargos públicos de projeção que um político almeja. Forjado no movimento estudantil, foi deputado estadual, federal e senador por Pernambuco, Estado que governou de 1979 a 1982, nomeado pelo ex-presidente Ernesto Geisel.

Presidiu a Câmara dos Deputados, foi ministro da Educação e da Casa Civil no Governo Sarney. Na eleição presidencial de 1994, foi eleito vice-presidente na chapa do então presidente Fernando Henrique Cardoso, sendo reeleito em 1998, na primeira eleição no Brasil com direito a um chefe da Nação disputar um novo mandato.

Ocupou por mais de 80 vezes a Presidência da República interinamente, sendo considerado por FHC como o vice-presidente do sonho de qualquer presidente, em razão da sua lealdade, discrição e seriedade.

Marco Maciel teve, ainda, um papel relevante no processo de redemocratização, abrindo uma dissidência na então Frente Liberal em apoio à candidatura de Tancredo Neves, o que resultou na chamada Nova República.

Confira alguns cliques da noite de autógrafos do livro “O Estilo Marco Maciel”, que lancei há pouco na Assembleia Legislativa de Fortaleza, Ceará.

Encerrei, há pouco, mais uma noite de autógrafos do livro “O Estilo Marco Maciel”, desta vez realizada em Fortaleza, capital do Ceará. O lançamento, que aconteceu na Assembleia Legislativa, foi prestigiado pelos ex-governadores Lúcio Ancântara e Gonzaga Mota, pelo deputado Danilo Fortes e pelos mais importantes jornalistas cearenses. 

Confira alguns cliques: 

Programa musical da Rede Nordeste de Rádio, o ‘Sextou”, com artistas nacionais e regionais, repete amanhã o programa com o poeta Sebastião Dias, que foi ao ar três semanas antes da sua morte, que comoveu o Brasil. Autor de músicas antológicas, entre as quais “Conselho ao filho adulto” e “Canção da floresta”, esta gravada por Raimundo Fagner, Sebastião Dias morreu no último domingo (3), vítima de complicações de um infarto.

O “Sextou” vai ao ar das 18 às 19 horas pela Rede Nordeste de Rádio, formada por 48 emissoras em Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Bahia, tendo como cabeça de rede a 102.1 FM, no Recife. Se você deseja ouvir pela internet, clique no link do Frente a Frente em destaque acima, ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.