Lavareda

10/10


2006

Sanguessugas: CPI é adiada por falta de quórum

Pela segunda semana consecutiva, a CPI dos Sanguessugas não conseguiu se reunir. Nesta terça-feira, a reunião também foi adiada por falta de quórum. Para a votação de aproximadamente 170 requerimentos era necessário um quórum de 19 parlamentares, mas somente 16 compareceram.

O deputado Fernando Gabeira (P)V-RJ) entregou um requerimento ao presidente da CPI, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), para que houvesse uma reunião extraordinária da comissão esta terça à tarde, às 15 horas.

Mas Biscaia ainda não respondeu. ''O presidente da CPI está agindo com preciosismo exacerbado. Ele podia convocar essa reunião para hoje à tarde'', disse o sub-relator Carlos Sampaio (PSDB-SP). ''O presidente podia pelo menos ter aberto a sessão e ter esperado um pouco mais para dar quórum e os requerimentos serem votados. Faltou boa vontade'', afirmou Gabeira.  As informações são da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ana B. Holanda

Os demais devem ter recebido uma graninha extra para ficar em casa ou estão em seus respectivos estados trabalhando p/ eleger os candidatos do Lula-Bode-Rouco.


ALEPE

10/10


2006

Presidente do PFL admite expulsão de Geraldo Coelho

O presidente do PFL de Pernambuco, André de Paula, disse, há pouco, ao blog, que o partido reunirá sua executiva amanhã para selar o destino do deputado estadual Geraldo Coelho, que abandonou a candidatura de Mendonça Filho, em Petrolina, em troca do palanque do candidato a governador pelo PSB, Eduardo Campos.

''No primeiro turno, em consideração ao deputado Geraldo Coelho, nós aceitamos que ele fizesse uma dobradinha com o filho do prefeito de Petrolina, do grupo adversário. Mas, agora ele criou uma situação bastante incompatível, inaceitável. Mas, quem vai decidir isso é o partido'', afirmou, referindo-se à expulsão do parlamentar.

André disse, ainda, que não foi informado, oficialmente, da decisão de Geraldo. ''O que eu sei, está no seu blog'', afirmou, adiantando, entretanto, que já estava prevendo essa travessia do parlamentar devido ao quadro politico gerado pela eleição em Petrolina.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ana B. Holanda

Nossa, esse povinho de Dudu escreve tudo com duplo sentido....o Guerreiro é uma esculhambação, igual como vai ser o Governo de Dudu Precatório.....

Guerreiro do povo Brasileiro

É Magno.. ontem voces tavam eufóricos pelo apoio do membro do PSB do Cabo... hoje tão vendo que o Cabo que entrou hoje é mais grosso !!!

LandRover

Atenção! Atenção! - - - - Pesquisa realizada "extra oficialmente", por um grande instituto brasileiro, com 514 pessoas em 65 municípios de Pernambuco aponta uma dianteira de Eduardo Campos de 9% em relação ao seu opositor, Mendonça Filho. Aguardem as primeiras pesquisas oficiais para confirmar.

Ana B. Holanda

Até que enfim.... Não só o Geraldo Coelho mas a Roseana Sarney....o PT não expulsou a Heloisa, porque o PFL não expulsa tb que os trai..... Não sei porque tanta indignação...

Severino Isidoro Fernandes Guedes

O PFL é um partido é estágio terminal. E isso é muito bom porque é um partido de moral duvidosa e que sempre esteve envolvido em "tenebrosas transações" Brasil afora. Com um PFL nanico talvez a política brasileira comece a entrar nos eixos.


O Jornal do Poder

10/10


2006

Geraldo confirma apoio a Eduardo, mas não sai do PFL

O deputado estadual Geraldo Coelho (PFL), do Grupo Coelho, em Petrolina, confirmou, há pouco, ao blog, que está trocando a candidatura de Mendonça Filho (PFL) a governador de Pernambuco pela do socialista Eduardo Campos. Mas negou que, com isso, seja obrigado a deixar o PFL. "Eu continuo no PFL. A não ser que venham me expulsar", afirmou.

Geraldo disse que fez a opção por Eduardo em razão das suas ligações com o prefeito de Petrolina, Fernando Bezerra Coelho. "Em 2004, eu apoiei Fernando contra a vontade de Osvaldo ( Coelho, seu irmão deputado federal não reeleito) e agora, depois de fazer uma dobradinha muito feliz com o seu filho Fernandinho, que se elegeu federal, eu não tinha outra alternativa que não fosse apoiar Eduardo", acrescentou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ana B. Holanda

Milton, a palavra "vocês" não tem cedilha... Dudu vai lhe colocar na alfabetização de novo, tá!!!

milton tenorio pinto junior

Parabéns Geraldo Coelho,só se voçê fosse burro ou idiota em não apoiar Eduardo Campos,o Governador do Povão.40 NELES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

LandRover

Atenção! Atenção! - - - - Pesquisa realizada "extra oficialmente", por um grande instituto brasileiro, com 514 pessoas em 65 municípios de Pernambuco aponta uma dianteira de Eduardo Campos de 9% em relação ao seu opositor, Mendonça Filho. Aguardem as primeiras pesquisas oficiais para confirmar.

Ana B. Holanda

"SE" Dudu ganhar..... vou perseguir muitos eleitores dele... isso eu vou..... o povo esquece o que esse rapazinho fez qd foi Secretário da FAzenda...

Drácula

EU NÃO ACREDITO NO QUE ESTOU LENDO.. OS SOCIALISTAS "ÉTICOS" ACEITAM AGORA ATÉ APOIO DE COELHO PEFELISTA?... NÃO BASTAVA O SEVERINO MENSALINHO NÃO???... COMO TEM GENTE SAFADA E ORDINÁRIA NESTE MUNDO...HAHAHAHAHAHAHAHAH


Abreu no Zap

10/10


2006

Candidatos derrapam nos números apresentados

Os dois candidatos à Presidência da República escorregaram nos números e falsearam algumas comparações no primeiro debate do segundo turno, realizado domingo pela Rede Bandeirantes.

O petista Luiz Inácio Lula da Silva chegou a desafiar o tucano Geraldo Alckmin a comparar os investimentos em saneamento realizados nos oito anos do governo FHC (1995-2002) com os quase quatro anos de administração petista. ''Nenhum governo investiu tanto em saneamento básico como o nosso. Foram R$ 10 bilhões nesses quatro anos. São 14 vezes mais dinheiro disponibilizado”, disse Lula.

Na realidade, o governo anterior destinou - pelo mesmo critério - R$ 13,5 bilhões para a área de saneamento, de acordo com estudo oficial divulgado pelo próprio Ministério das Cidades e pela Secretaria do Tesouro Nacional, em dezembro de 2004, já na gestão petista.

Ao citar o Bolsa-Família, o presidente Lula acertou no número oficial - 11,1 milhões de famílias atendidas hoje -, mas omitiu que seu governo não partiu do zero nessa área. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso terminou seu segundo mandato com os programas que deram origem à iniciativa petista atendendo pouco menos de 6 milhões de famílias - mais precisamente 5.010.331 famílias no Bolsa-Escola e 966.553 no Bolsa-Alimentação.

Ao mostrar números sobre energia, Lula também derrapou. Desde o início do seu governo, foram acrescentados ao sistema elétrico nacional 12.509 megawatts, número inferior aos 13 mil MW que o presidente mencionou no debate. É um arredondamento nada insignificante. A diferença entre o número real, calculado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e o dado citado por Lula, 500 MW, equivale a uma usina hidrelétrica de médio porte, como a de Cana Brava, no Rio Tocantins, que tem 456 MW de potência.

Os candidatos também se equivocaram ao irem para o ataque. O tucano Alckmin, por sua vez, exagerou ao dizer que seu oponente tinha gasto mais em publicidade do que em saneamento. Restringindo-se às verbas orçamentárias, Lula já gastou R$ 413,5 milhões em publicidade e R$ 2,23 bilhões em saneamento.  

Alckmin também disse que economizou R$ 4 bilhões em três anos, mas os dados de execução orçamentária do Estado de São Paulo mostram que as despesas de custeio aumentaram de R$ 10,6 bilhões em 2002 para R$ 13,7 bilhões em 2005, já descontado o efeito da inflação.

O tucano reprovou a atitude de Lula de comprar um avião no exterior e “de luxo” para seus deslocamentos. Ele anunciou que pretende vender o Aerolula, se for eleito, como fez no governo do Estado. Segundo Alckmin, ele repassou os dois helicópteros que o governador tinha para a Polícia Militar - o que a Secretaria da Segurança Pública confirma.

Alckmin omitiu, no entanto, que os helicópteros são usados nos deslocamentos do governador sempre que necessário - ocasiões em que deixam de ser usado no combate ao crime. As informações são da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/10


2006

Prefeito faz mistério sobre ingresso de Geraldo no PSB

Principal responsável pela reeleição do deputado pefelista Geraldo Coelho, do Grupo Coelho, o prefeito de Petrolina, Fernando Bezerra Coelho (PSB), disse, ao blog, que Geraldo teve 23 mil votos em Petrolina casados com o seu filho, Fernando Bezerra Coelho Filho, eleito deputado federal pelo PSB, mas preferiu não confirmar o ingresso do parlamentar no PSB. "É melhor você ouvir o Geraldo. Só ele pode confirmar", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Eduardo está cada vez mais próximo do Palácio do Campo das Princesas. Só ontem foram oito prefeitos ex-mendoncistas que fecharam com o socialista. Se avizinha uma derrota acachapante para o PFL no estado.

Fernando, se conseguires, primeiro teremos um grande prazer, desde que venha comprometido com os objetivos do partido, que é o povo. O nobre Geraldo, será uma grande aquisição e juntamente com você, e os outros companheiros, não temos dúvida, que estaremos, muito fortalecido no Sertão. Parabéns.


Banco de Alimentos

10/10


2006

Assessoria confirma travessia de Geraldo Coelho

Conforme este blog antecipou, a assessoria do deputado estadual Geraldo Coelho, do grupo Coelho de Petrolina, confirmou sua travessia para o PSB e o palanque de Eduardo Campos numa entrevista, há pouco, no programa de Edenevaldo Alves, na Petrolina FM.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ricardo José Amorim Campos

é preciso trablhar p nao deixarmos eduardo vencer e pernambuco retroceder

LandRover

Atenção! Atenção! - - - - Pesquisa realizada "extra oficialmente", por um grande instituto brasileiro, com 514 pessoas em 65 municípios de Pernambuco aponta uma dianteira de Eduardo Campos de 9% em relação ao seu opositor, Mendonça Filho. Aguardem as primeiras pesquisas oficiais para confirmar.



10/10


2006

Geraldo Coelho deixa PFL para apoiar Eduardo Campos

Reeleito pelo PFL, o deputado estadual Geraldo Coelho, do Grupo Coelho, de Petrolina, já comunicou a aliados que está deixando o ninho da pefelândia e se transferindo para o PSB. Com isso, troca a candidatura do governador e candidato à reeleição, Mendonça Filho(PFL), pela do socialista Eduardo Campos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

J. ZABÊLÊ

TODO GRANDE TIME PRECISA DE GANDULA, QUANTO MAIS COELHOS NA CARTOLA EDUARDO TIVER MELHOR. ACEITAMOS NOVAS ALIANÇAS. É EDUARDO............É EDUARDO.............É EDUARDO.............ÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ.

LandRover

Se amanhã Alckmim e Eduardo Campos me decepcionarem, eu serei contra a eles. Não voto por partido, sejam eles PT, PSDB, etc. Voto no homem, na proposta. Assim, para mim é cômodo poder votar em pessoas tão opostas: Alckmim e Eduardo Campos. Mão são os melhores.

LandRover

Severino Isidoro, me decepcionei com Lula e com todos os membros do PT. Me arrependo ter votado nele. Eu voto em Alckimim por achar que ele hoje é o que existe de melhor para o Brasil. Da mesma forma voto em Eduardo por ter certeza que ele é o melhor para Pernambuco.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Por querer o bem de PE é que votamos em Eduardo. Chega de governos virtuais (onde tudo anda bem apenas nas propagandas oficiais). Chega de governos de mistificação e governos de uma obra só. E de governos que humilham os servidores públicos (em especial os professores).

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Senhor Landrover, desculpe-me pelas críticas ácidas que lhe fiz algumas vezes. Pelo menos temos algo em comum, votamos em Eduardo para governador. O senhor apenas é uma pessoa que decepcionou-se com os desacertos éticos do governo Lula, e isto é compreensível.



10/10


2006

Dossiê: PF não encontra provas contra Freud Godoy

A Polícia Federal não encontrou qualquer indício de que o ex-assessor da Presidência da República Freud Godoy participou da compra do dossiê Vedoin, que comprovaria o envolvimento do tucano José Serra com a máfia dos sanguessugas.

Segundo o site Consultor Jurídico, Freud Godoy resolveu que não vai falar com a imprensa até que a Polícia Federal conclua as investigações para descobrir de onde veio o dinheiro e quais as pessoas realmente envolvidas na compra do dossiê.

"Houve uma pré-condenação, quando só havia um depoimento contra ele. A imprensa brasileira tem um histórico de expor de forma excessiva as pessoas no início das investigações. Ainda mais sendo uma pessoa próxima ao presidente", reclamou o advogado de Freud, Augusto Botelho.

Augusto Botelho diz que, por enquanto, Freud também não vai tomar nenhuma medida judicial contra Gedimar Passos, que o acusou. "Creio que o nome de Freud surgiu por razões específicas, não por acaso. Cabe à PF descobrir o porquê, para aí tomarmos uma medida judicial." As informações são do Estadão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

O senhor Freud é mesmo inocente. Até mesmo os bandoleiros do PSDB e do PFL já se convenceram disso e não estão atirando mais contra este cidadão, que é uma pessoa simples e foi envolvida casualmente nesta trama que deve ter o dedo também de gente do PSDB (em especial do grupo de Serra).

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Essa estória do dossiê sempre cheirou mal. Também acho que se a PF apurar bem ela chega até o sr. José Serra. Lembram do caso Roseana Sarney? Também foi uma armação do Serra para barrar a candidatura da governadora do Maranhão que podia atrapalhar seus projetos em 2002.

Ana B. Holanda

OOOOOOOHHHHHHHHHHHHH.... o PT já liberou dinheiro para alguém "apagar" as provas contra esse "Freud"... o outro Freud...deve tá dando volta no tumulo de tanta raiva...

Cesar Augusto R. Cavalcanti

De forma alguma, prezado Ricardo. Está mais do que claro que existem pessoas do PT envolvidas neste esquema do dossiê, justamente as que inocentemente caíram na tramóia armada por Serra e seu pessoal.

Ricardo José Amorim Campos

eheeh Esse cesar nao deve estao totalmente são qdo comenta. O PT é inocente, ne... e papai noel vem em dezembro tb!



10/10


2006

Ex-reitor deve comandar nova agência do governo Serra

O físico Carlos Henrique Brito Cruz deve fazer parte da equipe do tucano José Serra no Palácio dos Bandeirantes, possivelmente na Agência de Inovação e Competitividade.

A agência será criada para implantar parques tecnológicos em São Paulo, sendo cinco deles vizinhos às universidades do Estado. Como Serra ainda não definiu o desenho da equipe, ele também é cogitado para a secretaria de Desenvolvimento Econômico, a ser criada para expandir as atribuições da área de Ciência e Tecnologia.

Ex-reitor da Unicamp, Brito Cruz escreveu o plano de desenvolvimento econômico, com ênfase em ciência e tecnologia, do programa de governo de Serra. É diretor-científico da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e presidente do Conselho Superior de Tecnologia e Competitividade da Fiesp. Brito Cruz -que é engenheiro eletrônico formado pelo ITA- escreveu o plano de política industrial e tecnológica apresentado pela entidade aos principais candidatos a governador. As informações são da Folha Online.
 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/10


2006

BA: Wagner quer apoio do PDT para Lula

O governador eleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), e o ministro da Defesa, Waldir Pires, estão empenhados em incluir o PDT no arco de alianças que apóiam o presidente Luiz Inácio Lula da Silva neste segundo turno das eleições. Entretanto, o partido só deve anunciar sua posição oficial na próxima segunda-feira, depois de reunir os quase 300 membros do Diretório Nacional no Rio de Janeiro. “O PDT sempre teve uma proximidade histórica com a gente e nos interessa esse apoio”, disse Wagner, que, na Bahia, conta com a adesão de parte dos pedetistas, o senador eleito João Durval Carneiro, e o prefeito de Salvador e filho de Durval, João Henrique.

 

Colaborando com essa segunda fase da eleição, Wagner e o coordenador da campanha de Lula, o presidente do PT, Marco Aurélio Garcia, já tiveram uma primeira conversa, no domingo, com o ex-governador Cristovam Buarque, quarto colocado nas eleições presidenciais de 1° de outubro. Em carta enviada ao presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, na última quinta-feira, o novo senador baiano João Durval alertou que “para a Bahia, a eleição presidencial tem um papel estratégico, vez que as forças do atraso, lideradas pelo PFL e pelo senador ACM, comandarão a campanha de Geraldo Alckmin, para tentar manter a sua arbitrária forma de exercer o poder. Derrotado em Salvador e na Bahia, ACM tenta manter vivo o carlismo, agarrando-se ao candidato do PSDB, contra o desejo da maioria do povo baiano”, diz.

 

Durval defende que, se não houver consenso em torno da candidatura de Lula, os filiados sejam liberados para apoiar qualquer dos candidatos a presidente. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha