O Jornal do Poder

25/02


2008

Vai a R$ 280 milhões rombo dado por deputados em AL

 Uma investigação da Polícia Federal aponta a participação de deputados estaduais de Alagoas em um desvio de R$ 280 milhões da Assembléia Legislativa do Estado. Segundo a PF, os parlamentares aumentaram em 206% as despesas com pessoal para "sugar mais lucros em favor deles próprios".

Gravações telefônicas e movimentações bancárias mostram deputados, servidores da Assembléia e laranjas negociando a compra de carros, uma mansão no condomínio Aldebaran (um dos metros quadrados mais caros de Alagoas) por R$ 700 mil, além de empréstimos bancários, tudo pago com dinheiro da Assembléia.

Segundo a PF, a organização criminosa era liderada pelo presidente da Assembléia, deputado Antônio Albuquerque (DEM), e tinha uma hierarquia de quatro níveis: o primeiro, os deputados da Mesa Diretora, chefes do esquema; o segundo, deputados, ex-deputados e o "agente de lavagem de $", o empresário Marcelo José Martins Santos Filho, o Marcelinho Cabeção, dono de concessionárias de carros, empresas de factoring e "agiota" da Assembléia; o terceiro nível era ocupado por assessores parlamentares, diretores de pessoal, recursos humanos e financeiro do Legislativo; o quarto e último nível eram os familiares dos integrantes da organização criminosa, funcionários "fantasmas" e "laranjas".(O Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

24/02


2008

Garibaldi: "Não vou segurar CPI nenhuma"

 No que depender do presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), o Palácio do Planalto terá de amargar duas CPIs para investigar o uso indevido dos cartões corporativos. Saia ou não um acordo entre governo e oposição para dividir o comando da CPI mista de deputados e senadores, Garibaldi já avisou ao Palácio do Planalto que a CPI exclusiva do Senado será criada. "Eu não vou segurar CPI nenhuma e nem fui procurado por ninguém do governo com um pedido desses", disse o senador a um líder aliado. Garibaldi quer ler na terça-feira ou na quarta-feira o requerimento do líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio Neto (AM), pedindo a investigação do Senado. (Agência Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

24/02


2008

Raúl Castro anuncia mudanças, eliminando "proibições"

 O novo presidente de Cuba, Raúl Castro, anunciou neste domingo que na próxima semana começará a "eliminar proibições", como parte das primeiras medidas de reforma econômica, durante seu discurso de posse no Parlamento.

"Nas próximas semanas, começaremos a eliminar as proibições mais simples, já que muitas delas tiveram como objetivo evitar o surgimento de novas desigualdades em um momento de escassez generalizada", disse ele, em uma referência às proibições que afetam os cubanos.

Ainda que não tenha detalhado quais serão essas primeiras medidas, Raúl acrescentou que "a supressão de outras regulações (...) tomará mais tempo", já que "se requer um estudo integral" e mudanças "nas leis".

O novo presidente cubano também afirmou que deve promover uma redução dos órgãos do Estado, tendo por objetivo tornar sua gestão "mais eficiente". "Hoje é necessária uma estrutura mais compacta e funcional, com um número menor de organismos da Administração Central do Estado e uma melhor distribuição das funções", disse ele.(Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/02


2008

Miss Brasil interpreta Madalena no Drama da Paixão

 Os ingressos para o espetáculo “Paixão de Cristo”, apresentado na cidade de Nova Jerusalém (PE) entre os dias 15 e 22 de março, já começaram a ser vendidos. Este ano, a montagem teatral contará com Thiago Lacerda no papel de Jesus Cristo. A Miss Brasil Natália Guimarães também fará uma participação, interpretando Maria Madalena.

“Temos a expectativa de atrair um público tão grande ou ainda maior que o que conseguimos reunir no ano passado”, afirma Carlos Reis, diretor do espetáculo. Em 2007, mais de 70 mil pessoas conferiram a apresentação.

Segundo o diretor, a montagem teatral conta com 42 atores e mais de 400 figurantes. “Nossa cidade-teatro tem 100 mil metros quadrados e nove cenários. O público se movimenta junto com o desenrolar do espetáculo”, diz Reis. 

O diretor afirma que a cena final da ascensão de Jesus ao céu contará com uma ampliação do cenário e novos efeitos especiais. Ainda de acordo com ele, pouco mais de 50% do público é do Recife. “A porcentagem restante costuma vir de quase todos os outros estados brasileiros e ainda de outros países, como Portugal”. (Informações do portal G1)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

O espetáculo é lindo , imperdivel! E têm toda beleza de Fazenda Nova.



24/02


2008

Raul Castro eleito presidente de Cuba no lugar de Fidel

 Primeiro nome em uma lista de 31 candidatos ao conselho de estado cubano, Raúl Castro é o novo presidente de Cuba. A assembléia nacional confirmou o nome do general de 76 anos como sucessor do ex-ditador Fidel, que renunciou ao poder na semana passada. A surpresa foi a indicação do comunista ortodoxo José Ramón Machado Ventura, de 77 anos, para a vice-presidência. Analistas esperam que Raúl faça reformas limitadas para melhorar a economia estatal da ilha, o único país comunista do ocidente.

A eleição aconteceu em uma sessão histórica que ocorreu nesse domingo, no centro de convenções do Hotel Palco, em Havana, quando os 614 deputados da Assembléia Nacional cubana, eleitos em janeiro, marcaram oficialmente a saída de Fidel Castro da presidência de Cuba - cargo que ocupa desde o triunfo de sua revolução, em 1959. A decisão de retirar-se da chefia do Estado foi anunciada pelo próprio Fidel, em carta divulgada pelo jornal oficial Granma, na terça-feira.

Além de Raúl, que já exerce a função de presidente desde o fim de julho de 2006 - quando o líder anunciou seu afastamento do poder para tratar uma grave doença no intestino -, outros dois nomes disputavam o cargo: o vice-presidente, Carlos Lage, de 56 anos, e o ministro das Relações Exteriores, Felipe Pérez Roque, de 42. Os dois últimos são integrantes de uma geração de dirigentes do Partido Comunista que nasceu ou foi educada após a revolução.

ECONOMIA

Aberto pelo regime em princípios dos anos 90 para preencher o déficit causado pelo colapso da União Soviética - que, a preços camaradas, supria a ilha de petróleo e de produtos industrializados -, o setor de turismo é a principal fonte de divisas de Cuba. Em segundo lugar, vêm as remessas de dólares que os cubanos residentes nos EUA enviam para os parentes que permaneceram na ilha.

O embargo comercial que Washington impõe a Cuba serve, desde os anos 60, como pretexto para que o regime acoberte a ineficiência econômica do modelo. Submetida a anos de atraso tecnológico, a produção de açúcar - principal produto de exportação cubano - está em queda livre nas fazendas coletivas.

A infra-estrutura do país está sucateada. Portos e estradas estão em más condições. Sem acesso ao cabo submarino que interliga os EUA aos demais países da América Latina, todo o sistema de telecomunicações depende de satélites - tornando-o caro e ruim. A assinatura de um serviço de conexão de banda larga à internet chega a custar o equivalente a US$ 900 mensais.(Informações do portal Estadão)  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Kigrer

Aquilo lá existente em Cuba não pode e nem deve ser chamado de país comunista, ditadura, comandada por um pseudo-comunista, sim!

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

QUE NOVIDADE. O QUE ERA DE SE ESPERAR ? ELEIÇÕES PARA O POVO VIVER COM DIGNIDADE.

francisco sales

deve ter sido algo bem democrático !! bem ao estilo das almas sebosas que sempre criticaram outros regimes em detrimento dos seus !



24/02


2008

Palocci: uma suposta reviravolta que pode mudar tudo

Especial - Revista ISTOÉ

 Na semana passada, um documento surpreendente veio a público. Era uma retratação, registrada em cartório, feita pelo empresário Rogério Buratti, na qual ele inocenta totalmente o ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci. É um fato importante, porque realimenta as esperanças de uma ala do PT que ainda enxerga no ex-ministro o melhor nome para suceder ao presidente Lula, em 2010. Para quem não se lembra, dois anos atrás, Buratti disse que Palocci recebia um "mensalinho" de R$ 50 mil quando era prefeito de Ribeirão Preto, pago pela empreiteira Leão Leão. Agora, na retratação divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo, Buratti muda a versão, dizendo que foi ameaçado por representantes do Ministério Público e da Polícia Civil, de São Paulo. Se não incriminasse o ex-ministro, sua prisão preventiva seria convertida em temporária, colocando em risco sua integridade física. Sem escolha, ele teria então inventado uma história fantasiosa contra o ex-ministro para ganhar a liberdade. No documento, ele diz que se submeteu aos policiais para se livrar de "ameaças concretas" e de uma situação "humilhante e constrangedora".

Depois desse escândalo, agora colocado em xeque pelo próprio denunciante, Palocci se transformou numa espécie de morto-vivo na Esplanada dos Ministérios. Resistiu pouco tempo, até ser alvejado por outra denúncia: a de que havia ordenado, no início de 2006, a quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa. Com essa reviravolta no primeiro caso, ainda é cedo para dizer se Palocci, deputado federal por São Paulo, terá condições de retomar um papel de primeira grandeza na cena política nacional. Até porque os responsáveis pela din543_palocci 2/20/08 11:03 PM Page 2 investigação de Ribeirão Preto questionam a retratação de Buratti. "Isso não tem valor", disse à DINHEIRO o delegado Benedito Valencise, que conduziu as investigações sobre o caso Leão Leão. "Será que ele mudou a sua versão para proteger alguém?". De acordo com o delegado Valencise, Buratti perderá os benefícios da delação premiada e responderá por falso testemunho, além de crimes como formação de quadrilha, peculato e fraude em licitações.


 

Uma das duas versões, obviamente, é mentirosa. Se é possível imaginar que Buratti fez um acordo com o ex-ministro, é também plausível que, em 2005, ele tenha sucumbido à pressão dos delegados e procuradores - naquela época, ele foi algemado e exibido como um troféu em rede nacional de televisão. Era um momento em que líderes da oposição definiam Palocci como "o pau do circo" - ou seja, sem ele, a lona do governo Lula cairia. Esse clima, naturalmente, contribuiu para a avalanche de denúncias contra o ex-ministro. Procurado pela DINHEIRO, Palocci não retornou as ligações, mas, segundo seus assessores, ficou "surpreso" com a posição de Buratti. O ex-ministro também espera poder esclarecer o caso Francenildo, cujo sigilo foi quebrado no momento em que ele depunha na Polícia Federal. Embora a PF tenha recomendado o indiciamento de Palocci há mais de um ano, até hoje a denúncia não foi apresentada pelo procuradorgeral da República, Antonio Fernando de Souza, que analisa o caso. No inquérito, todos os depoimentos inocentam o ex-ministro.

Caso consiga se livrar do peso dessas duas acusações, o ex-ministro Palocci, que conta com o apreço do presidente Lula e com a simpatia da classe empresarial, poderá sonhar com vôos mais altos. A última pesquisa CNT Sensus, realizada na semana passada, apontou que Lula tem quase 70% de aprovação. No entanto, ainda não surgiu nenhum candidato viável na base governista. O ex-ministro Palocci talvez possa vir a ser este nome.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

a palavra dessa gente vale tanto quanto uma pá de esterco.

Ricardo Guerra

Miltinho, O seu pupilo FHC que deu de graça quase todo o patrimônio nacional é picareta? Se for, o Palocci teria outra denominação, pois a diferença entre os dois é gritante. Acorda "abestado".

Ricardo Guerra

A verdade tarda,mas não falha. E você Miltinho, morra de inveja dos 70% de aprovação. Será que 70 % dos brasileiros recebem o bolsa família ?

stefano

A policia e o ministério publico paulista são de dominio totalmente tucano, isto também deve ser levado em conta e ser bem investigado.

milton tenorio pinto junior

Não acredito. Picareta é picareta!



24/02


2008

37 ministérios que deveriam ser apenas 10

Hélio Fernandes - Tribuna da Imprensa

 Apesar da euforia que surge de setores não muito bem esclarecidos, a verdade é que os problemas brasileiros vão se agravando de forma assustadora. Enquanto os institutos de pesquisa (todos sem exceção) colocam a popularidade do presidente lá no alto, o governo está longe de acompanhá-lo. O Brasil vive um momento de completa contradição, como esse de um presidente em ascensão e de um governo (que ele chefia) omisso ou até mesmo em retrocesso visível e decepcionante.

Começa pelo ministério com 37 senhores ministros, o que torna impossível qualquer providência direta do presidente. Como conversar, orientar, influenciar 37 ministros? O presidente logicamente não tem tempo disponível, os ministros em muitos casos nem sabem o que estão fazendo, o que deveriam ou poderiam fazer. Absurdo total.

Os ministérios deveriam ser apenas aqueles que têm no nome a finalidade e objetivo. Ministério da Saúde, Educação, Habitação, Ferrovia, Hidrografia, Rodovia, acabando com o inútil (e falsamente abrangente) Ministério dos Transportes. Esse ministro da Igualdade Racial (que era secretaria, passou a ministério para o titular não perder o mandato), qual é o seu objetivo?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Kigrer

Como se exigir tanto do Inácio? Isso é maldade e pura falta de compaixão... ele não sabe e nunca soube nada, isto já não ficou claro, senhores?

roberto lima

lula não consegue ler a lista completa dos nomes dos seus ministros. dá uma canseira....

Sérgio J. Cadena Bandeira de Melo

O lula É INCAPAS DE CITAR 10 MINISTÉRIOS ,NOMES E SUAS PASTAS; É UM VERDADEIRO CABIDE DE EMPREGO.SE FOSSE O pt ADVERSÁRIO O lula NÃO TERIA TERMINADO O 1° MANDATO.



24/02


2008

Supremo pode derrubar toda a Lei de Imprensa

 Responsável pela liminar que derrubou 22 pontos da Lei de Imprensa, de 1967, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto admite a possibilidade de propor, no julgamento final do caso, a suspensão integral da lei. Caso identifique que todos os pontos afrontam a Constituição de 1988, proporá a derrubada integral da lei.

"Se eu chegar à conclusão de que nenhum dispositivo escapa, sem dúvida proporei isso", afirma o ministro em entrevista. A liminar foi concedida quinta-feira, a pedido do PDT. O julgamento do mérito da ação, quando a lei pode perder a validade, ainda não tem data definida.

PERGUNTA - Com essa decisão do sr., a lei está adequada à democracia?

AYRES BRITTO - Não, não está. É uma lei que nasceu de uma ordem constitucional que se contrapõe à ordem constitucional de hoje, da era 1988. Por isso que muitos de seus dispositivos entram em rota mortal de colisão com a atual Constituição.

Por que, ministro?

A lei cuida da imprensa e tem por objeto de regulação a imprensa, mas a partir de uma ordem constitucional que não tinha a imprensa na mais alta conta. E agora a ordem constitucional tem a imprensa na mais alta conta. Então é natural que a lei esteja em descompasso com a atual Constituição. A Constituição fez da imprensa uma irmã siamesa da democracia. As duas caminham juntas. Uma se alimenta da outra, uma é serviente da outra. É uma relação de mútuo proveito.

Não demorou, ministro, para alguém contestar essa lei?

Pois é. São as coisas da vida. A lei prorroga a vida indevidamente de uma Constituição vencida. Em termos de imprensa, essa lei, em boa parte, não totalmente, prolonga a vida de uma ordem constitucional superada. O que foi que eu fiz? Entendi que, mesmo sendo uma lei de 1967, ainda assim urgia suspender certas decisões judiciais proferidas com base em alguns dispositivos dela, porque não se pode perder nenhuma oportunidade de sair em defesa de uma instituição que é a imprensa, que a atual ordem Constitucional tanto preza. Então entendi que havia perigo na demora da prestação jurisdicional. Se eu não decidisse imediatamente, poderia permitir que, por mais alguns dias ou por mais alguns meses, essa lei continuasse sendo aplicada.

Inclusive nessas várias ações da Igreja Universal.

Pois é isso. Havia periculum in mora (perigo da demora), sim. Por esse perigo na demora da prestação jurisdicional que eu resolvi afastar (artigos da lei). Agora é uma decisão que o plenário é que vai dar a última palavra. A minha decisão foi apenas um pronto-socorro jurídico à liberdade de comunicação e de informação.

É possível que toda a lei seja derrubada?

Ah, sim. Aí eu terei de fazer uma análise mais acurada, mais detida. E se eu chegar à conclusão de que nenhum dispositivo escapa, sem dúvida que proporei isso. Mas ainda não fiz essa análise, não dissequei toda a lei de imprensa.

Da Tribuna da Imprensa 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Milton Tenório, ¿Por qué no te callas?

milton tenorio pinto junior

...E o que dizer da Finatec, Raimundo? O mais novo escandalo petista.

milton tenorio pinto junior

Como alguns gangsteres petistas, não é Raimundo?

Raimundo Eleno dos Santos

Não há razão para a sobrevivência de um filhote da ditadura. A Constituição Cidadã( No dizer de Ulisses Guimarães, de saudosa memória) não pode conviver com esse monstro. Já não é sem tempo. Creio que haja outros quasímodos a enfeiar a nossa história. Repilo-os a todos.



24/02


2008

Força Nacional pode entrar em ação na Amazônia

 O secretário Nacional de Segurança, Antônio Carlos Biscaia, declarou que existe a possibilidade de que a Força Nacional seja destacada para combater o desmatamento na Amazônia. Os policiais dariam apoio a uma operação da Polícia Federal que vai promover o endurecimento contra a derrubada ilegal de áreas de floresta.A coordenadora de Iniciativa da Amazônia do Instituto Sócio-Ambiental (ISA), Adriana Ramos, também defende o envio da Força Nacional para o Norte do país. Segundo ela, ao combater o desmatamento as tropas estariam, também, contribuindo para diminuir os conflitos de terras.

O coordenador da Comissão das Organizações Indígenas da Amazônia, Jecinaldo Barbosa Cabral, sugere que as tropas poderiam iniciar a operação na terra indígena Raposa Terra do Sol, em Roraima. “Seria para começar a dar o que é de direito dos povos indígenas'''', defende.

Já o coordenador da Comissão da Pastoral da Terra, José Batista Afonso, avalia que a Força Nacional poderia diminuir os conflitos momentaneamente. Mas, segundo ele, só com a vontade política do poder público seria possível reverter a situação do homem do campo na Amazônia. "Os grupos que atuam na execução desses crimes são beneficiados pela impunidade. Só no estado do Pará já houve 800 assassinatos nos últimos 30 anos e até agora só foram condenados sete mandantes. Desses sete, apenas um está preso, que o do caso da irmã Dorothy”, diz.(Agência Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Já não é sem tempo. É melhor combater os desmatadores do que combater a invasores pagos pelos interessados internacionais vindos de várias partes do mundo para tomarem a Amazônia do Brasil. É urgente. Ou assumimos esse compromisso ou ADEUS AMAZÔNIA...



24/02


2008

Lula e a proibição do fumo: ''''Faça o que eu mando...''''

Carlos Chagas - Tribuna da Imprensa

 Decidiu o governo encaminhar ao Congresso projeto de lei proibindo o fumo em qualquer local fechado do território nacional. Vai ser difícil fiscalizar a casa da gente, mas, em locais públicos, acabou. Os restaurantes e bares não poderão mais manter sequer os chiqueirinhos, mesas localizadas ao lado da cozinha e dos banheiros, onde ainda se pode fumar. Áreas especiais, nunca mais.

A pergunta que se faz é se, da noite para o dia, o Palácio do Planalto será considerado local aberto. Porque o presidente Lula continua fumando feito uma chaminé. Adora cigarrilhas, que obviamente não utiliza em solenidades formais, mas não evita sequer em longas entrevistas com a imprensa, quanto mais no interior de seu fechadíssimo gabinete. E no Aerolula. Em certas situações, até mesmo um de seus ajudantes-de-ordem tem sido flagrado segurando o cigarro, para S. Exa. dar uma fumadinha escondido, voltando-se para trás em sua cadeira.

Não constitui crime alguém fumar. Muito menos o presidente da República, porque o cigarro, entre os mil males que causa, possui ao menos a virtude de aliviar tensões. Jamais se condenará o Lula por fumar, mas poderá responder, no futuro, por haver endossado a perseguição desmedida aos fumantes. A transformação de todos em réprobos, cidadãos de segunda classe. Nada mais natural do que proibir o fumo nos aviões, nos ônibus e nos trens.

Mesmo nas repartições e estabelecimentos de uso continuado da população. Mas nos locais de lazer, até nos aeroportos e nas rodoferroviárias, por que, se existirem locais específicos? Dizem que o então presidente Bill Clinton pensou em baixar um decreto proibindo o fumo em todo o território dos Estados Unidos. Desistiu para não desmoralizar-se.

O farisaísmo em torno do fumo é ostensivo. Se o cigarro faz mal, e faz, se mata muita gente, e mata, então só existe uma solução eficaz: proíbam de funcionar as fábricas de cigarros. Interditem o comércio de cigarros. O problema é que, em matéria de impostos, o comércio e as fábricas ocupam o primeiro lugar na geração de renda para os cofres públicos. Sem os pulmões dos viciados talvez até se reduzisse drasticamente o número de cartões de crédito corporativos. Agora, perseguir os fumantes é que não pode. Ou então que comecem perseguindo o fumante número um do País...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Kigrer

O Inácio não é só fumante, é também exageradamente "bebente" (de cana caiana destilada)!!!