FMO janeiro 2020

14/05


2012

Mensalão: 70 mil páginas de chumbo grosso em mensaleiros

 Foram necessárias mais de cem páginas para o ministro Joaquim Barbosa reduzir ao essencial, em relatório divulgado na quinta-feira (10/5), o processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal. O processo inteiro tem cerca de 70 mil páginas, distribuídas em 147 volumes e 173 apensos. Mais de 600 testemunhas foram arroladas pela defesa, composta por mais de 50 advogados. Já a Lei de Acesso à Informação, a três dias da entrada em vigor, requer de ministérios, órgãos e estatais corrida para colocar em funcionamento as salas de atendimento ao público, uma exigência legal. A lei, sancionada em 18 de novembro do ano passado, regulamenta o acesso a informações públicas e sigilosas. A partir de quarta, quando ela entra em vigor, os órgãos terão prazos definidos para responder aos pedidos, e o servidor que descumprir a lei poderá ser punido - pode até sofrer processo por improbidade administrativa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

14/05


2012

Dilma: ''''Eu vou fazer o que tem de ser feito''''

dilma abr Dilma: Eu vou fazer o que tem que ser feito

DO BLOG DE RICARDO KOTSCHO

Banqueiros. Latifundiários. Militares. Quem mais teria coragem de enfrentar os interesses destas corporações em assuntos considerados intocáveis até outro dia, como queda de juros, reforma do Código Florestal e criação da Comissão da Verdade, verdadeiros tabus históricos?

Sem se preocupar com o que os outros vão pensar, a presidente Dilma Rousseff resolveu ir à luta em variadas frentes nas últimas semanas, comprando muitas brigas ao mesmo tempo. Vai ganhar todas? Só o tempo poderá dizer, mas ela não é de fugir da raia.

"Com a popularidade que esta mulher tem, até eu...", poderia desdenhar algum representante dos 5% que não gostam do governo dela.

Não é bem assim, como ouviu na semana passada o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, ao fazer um comentário sobre a alta aprovação de Dilma nas pesquisas, durante reunião em que ela explicou aos empresários as mudanças nas regras da caderneta de poupança, outro tema delicado que ela resolveu encarar.

"Eu vou fazer o que tem que ser feito, sem me preocupar com pesquisas", respondeu-lhe Dilma, resumindo o espírito da presidente que se tornou um lema do seu governo prestes a completar 18 meses.

Por que fazer tudo ao mesmo tempo? Cheguei a me preocupar, ao ver as decisões anunciadas, que mexem com os interesses de setores sempre tão temidos pelos governantes.

Depois das conversas que tive no Palácio do Planalto no final do mês passado, percebi que a presidente resolveu assumir em suas mãos o comando e a iniciativa política, mesmo em questões econômicas, exatamente como fez o ex-presidente Lula em seu segundo mandato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JANDILSON DE ALBUQUERQUE CORDEIRO

Está faltando homem neste País, todos vendidos, acobertados debaixo da saia dela , é uma vergonha, imoral.

Erivaldo Melo

Quero ver ela ter coragem de mexer com o PT.


O Jornal do Poder

13/05


2012

Planalto teme sim, a CPI, e já se prepara para ela

ELIO GASPARI

 O comissariado do Planalto achou que podia deixar a CPI do Cachoeira andar sozinha. Achava que teria pouco a temer, além do pescoço de Agnelo Queiroz. Em uma semana e com o surgimento da operação Delta-JBS (leia-se JBS-BNDES-Delta), decidiu organizar sua tropa.

O senador Renan Calheiros não tem assento na CPI do Cachoeira, mas destacados membros da comissão têm assento na antessala de seu gabinete. Quem o viu em 2007, quando renunciou à presidência do Senado no meio de um escândalo onde não faltava um empreiteiro, pode constatar o efeito rejuvenescedor do poder.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/05


2012

Mulher do procurador investiga ministros e parlamentares

 

Apontada por colegas do Ministério Público Federal como “discretíssima” e “competente”, a subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio Marques tornou-se alvo dos parlamentares da CPI do Cachoeira. Poucos fora do Ministério Público Federal sabem que Cláudia, mulher do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, tem atuação destacada há pelo menos sete anos nas principais investigações no Supremo Tribunal Federal (STF) contra ministros, deputados e senadores.

A subprocuradora está sob ameaça de depor na comissão depois que, na última terça-feira, o delegado da Polícia Federal Raul Alexandre Marques Sousa disse ter enviado ao Ministério Público Federal a investigação da Operação Vegas quando se deparou com conversas envolvendo o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) e os deputados Sandes Júnior (PP-GO) e Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO).

Foi Cláudia que, em setembro de 2009, decidiu não levar adiante as investigações por entender que não havia elementos concretos sobre o caso. Em nota, ela afirma que, àquela altura, o caso seria arquivado pelo STF. A subprocuradora, então, disse que atendeu a um pedido da PF para segurar a investigação, não o arquivando sumariamente no Ministério Público. Diante da decisão, deputados e senadores governistas querem trazê-la à CPI.(O Estado de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/05


2012

Comprador da Delta: grande doador da campanha de Dilma

PORTAL 247

 Nenhum grupo econômico cresceu tanto no Brasil desde a chegada do PT ao poder quanto o JBS Friboi. Com capital do BNDES turbinando sua expansão, a empresa se tornou o maior grupo de proteína animal do mundo. Na campanha presidencial de 2010, o JBS foi o maior doador de Dilma Rousseff, com 12 milhões, quase 10% dos R$ 145 milhões que foram arrecadados pela candidata do PT. Com apoio de fundos de pensão, constrói também no Centro-Oeste um dos maiores polos de celulose e eucalipto do planeta. E, nesta segunda-feira, deve formalizar sua entrada no mundo da construção pesada, adquirindo, por preço simbólico, a Delta, que era de Fernando Cavendish.

No comando do grupo, o empresário Joesley Batista tem demonstrado habilidade para transitar junto ao poder. Mesmo sem ser construtora, à época, o JBS ficou à frente das empreiteiras, que, tradicionalmente, são os grandes doadoras de campanha no Brasil. Portanto, o JBS Friboi estreará no mundo da construção pesada com relações já azeitadas com os poderosos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

o povo da de olho

A situação está sem controle, insuportavel e imoral. O que poderia salvar esse país? que força externa teria poder para isso?

Erivaldo Melo

Eu acho hilário, o pessoal do PT sempre dizendo: "Nós roubamos, mas eles também roubam." Tentando justificar seus graves crimes, que no governo da presidente terrorista se tornaram apenas malfeitos.

Wellington Antunes

Maior doadora individual da campanha Serra Presidente é Ana Maria Gontijo, com 8,25 milhÕes. Adivinha quem é o marido dela? José Carlos Gontijo, dono da JC Gontijo, grande construtora de Goiania e que aparece aos montes nas gravações da PF como sendo “gente nossa” segundo a quadrilha de Cachoeira..



13/05


2012

Mães e viúvas da seca

          * Machado Freire

E neste dia (desi) igual para todas as mães da seca, não  podemos deixar de demonstrar a nossa preocupação com todas as mulheres -sem marido, com ou sem filhos e viúvas que nasceram, se criaram e procriaram sob o signo da esperança e da boa aventurança.

Porque o sertanejo espera que nem lajeiro.Todos os dias, como hoje, elas passam pelas desiguais provações, seja com a lata d''água (hoje seca) na cabeça, o menino no colo na vereada empoeirada em busca de uma cacimba e/ou açude esturricados.

Na cozinha, o velho fogão que outrora estava recheado de panelas cheias de munguzá, ribacão e buchada, hoje esperimenta um pouquinho de feijão colhido no final da safra minguada do ano passado, porque este ano o sol comeu tudo logo no início das primeiras tentativas do plantio.

E na sua cabeça de sertaneja forte e esperançosa, o filme das "viúvas da seca" vem  o sono de pesadelo que aponta para dias mais difíceis, marcados pela espera do carro-pipa, chorado que chegou atrasado mesmo tendo comprometido todos os votos da família a um cabo eleitoral (safado) que sustenta aquele político ruim e demagogo.

O manhã virou ontem e o futuro é de uma incerteza gigantesca, porque o dinheiro que jorrou nos cofres públicos - mais do que petróleo na bacia de Campos e do que chuva no Pará - só deu para "pagar" festas "malassombradas" no São João que ainda vai chegar, sem milho para assar na fogueira, que continuará ardendo na cabeça das mulheres da seca braba.

Porque hoje já não se fala  nas quadrilhas e não se cantam mais as modinhas do mestre Seu Luiz Gonzaga, que tanto cantou e se lastimou pelo alazão que morreu de sede e a asa branca que desabou por falta de água.

E não digam que estou imitando a ave agoureira ACAUÃ, que Gonzagão também cantou. "Vai-te embora, peste !" E volta a chuva pro sertão!

* Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/05


2012

Perillo desafia: ''''Quero ver alguém mais sério que eu''''

PORTAL BR247

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), fez mais do que propor a CPI das Empreiteiras, durante discurso inflamado em Catalão, neste sábado, 12 (leia aqui). Vídeo disponível na internet mostra que, para provar que tem “as mãos limpas”, desafia “qualquer um” a mostrar “qualquer vírgula” contra as obras de sua administração. Garante: nada há contra ele. Mas e contra empreiteiras, prefeitos, governadores e até a presidente Dilma? Aí entra outro desafio, em tom de ironia: “...Mas eu quero saber se os outros aguentam uma CPI.”

“Vamos quebrar sigilo bancário de todas as empreiteiras, de todos os prefeitos, governadores, presidente da República, vamos fazer uma coisa séria, aí a gente moraliza este país, e eu topo, quero ser o primeiro a ser investigado”, continua Marconi, ao que parece se dispondo a fazer duas coisas pelas quais vem sendo cobrado nas últimas semanas: 1) ir à CPMI, mesmo que outros governadores não queiram ir e seu partido proteste; 2) abrir seus sigilos bancário e fiscal, para justamente deixar claro que a defesa intransigente que tem feito da moralidade não é uma moralidade de discurso.

Marca registrada de sua ação política, Marconi voltou a dar ênfase à sua moralidade irretocável. “Pode ter gente mais concentrada e mais séria na administração... eu quero ver alguém mais do que eu, mais comprometido. Por isso eu pedi ao Gurgel (Roberto Gurgel, procurador-geral da República): “Me investigue. Porque eu quero depois ter uma certidão de que eu sou limpo, tenho as mãos limpas e trabalho pelo bem das pessoas”. Para ver o vídeo com parte do discurso de Marconi Perillo em Catalão, clique aqui.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

suricato

Voce sabia que esse sujeito manda fechar uma universidade em goiana para só ele e sua mulher terem aulas?

suricato

erivaldo não sou petista,meu caro

Crisóstomo Menezes Lima

TÁ QUERENDO TAPAR O SOL COM UMA PENEIRA, ALGUEM ACREDITA NELE?

Erivaldo Melo

A justiça que os petistas exaltam. China é um país que prende quem discorda das ideias infamantes de quem a governa, o PC, escraviza pessoas para fabricar bugigangas e invade o mercado com produtos a preço de banana numa competição desigual. Tem partido único e um monte de burocratas corruptos ricos

suricato

Ah se este sujeito tivesse nascido na china , a familia dele ia ter uma despesa pequena que é o preço de uma bala.



13/05


2012

Dilma anuncia hoje programa para a primeira infância

 A presidenta Dilma Rousseff anuncia neste domingo (13), Dia das Mães, um programa social para a chamada primeira infância (de zero a seis anos de idade). O anúncio, que será transmitido em rede nacional de televisão e rádio, às 20h30, antecede a assinatura da Agenda de Atenção Básica à Primeira Infância, realizada amanhã em Brasília. O programa Ação Brasil Carinhoso vai reforçar o Bolsa Família e ampliar o atendimento às crianças de zero até seis anos, atingindo 4 milhões de famílias. Os investimentos previstos para o Brasil Carinhoso serão feitos em parceria entre os governos federal, estaduais e municipais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/05


2012

Político sofre

 Ancelmo Goes sugere hoje, no Globo:

''''Veja como a imagem dos políticos está mais suja do que pau de galinheiro. O coleguinha Ronie Lima, que foi assessor de Carlos Minc, teve, por engano, sua profissão registrada no Banco Santander como... “político”. Sem saber disso, pediu e não obteve um financiamento na concessionária Renault Azurra Paris, no Rio. Ronie, que não deve nada na praça, ficou intrigado ao saber pela Financeira Renault de “pendências internas” com seu nome. Procurou o Banco Santander, ao qual a financeira é ligada, e soube que, ali, ele é “político”. Um vendedor disse que, embora a empresa não divulgue, eles... não financiam para políticos.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Erivaldo Melo

Não financiam mesmo, se o político for inexpressivo, já se tiver expressão e for do governo eles "doam" (hehehe.



13/05


2012

O lado mafioso de Cachoeira: prostituição e caça-níquel

O lado mau do bicheiro Carlos Cachoeira, ainda não bem detalhado na imprensa,  é tema de nota de Ilimar Franco, hoje, no jornal O Globo:

''''São horripilantes os relatos de agentes da Polícia Federal que participaram das investigações da Operação Monte Carlo. Vários tiveram que se infiltrar em verdadeiros cassinos mantidos ilegalmente pelo contraventor Carlos Cachoeira em Goiás. As casas forneciam gratuitamente comida e bebida para os frequentadores. Entre eles, mulheres que acabavam gastando mais do que podiam nas máquinas de caça-níquel. Para continuarem jogando e para arcar com suas perdas, muitas delas acabavam se prostituindo no próprio cassino, com seguranças, funcionários da casa e até mesmo com outros clientes da jogatina.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Bartolomeu Lopes

As organizações Globo são tendenciosas. O correto da charge do jornal o GLOBO seria: quem governa o Estado de Goiás? Mas, como aquele estado é governado pelo PSDB, isso ficaria contra seus princípios. Por isso, que a mídia deixou de ser formadora de opinião. É isso.

Wellington Antunes

Parece que não tomou o remédio hoje que pegou grátis na farmácia popular, programa implantado pelo governo Dilma.

João Paulo

Soltem Carlinhos Cachoeira, que é um santo. Prendam os bandidos do mensalão, como Zé Dirceu, Zé Genoino e tantos outros, amigos íntimos de Lula. Viva a Cosa Nostra do PT!

João Paulo

Em que deu o PROSTÍBULO de Palocci, criado para satisfazer as fantasias dos bandidos do PT - partido de Lula, que, safadamente, sempre disse: "Não sabia de nada, não aconteceu nada"? Quem pagou o pato foi o caseiro Francelino. O prostíbulo de Carlinhos Cachoeira não tem nada de mais...

João Paulo

Em que deu o PROSTÍBULO de Palocci, criado para satisfazer as fantasias dos bandidos do PT - partido de Lula, que, safadamente, sempre disse: "Não sabia de nada, não aconteceu nada". Quem pagou o pato foi o caseiro Francelino. O prostíbulo de Carlinhos Cachoeira não tem nada de mais...