Blog do Magno 15 Milhões de Acessos

19/12


2020

MPPE denuncia prefeito de São João por dificultar transição

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) entrou com uma ação civil pública contra o prefeito de São João, Genaldi Zumba (foto), do PSD, na última quinta-feira (17). A iniciativa partiu do promotor de Justiça Carlos Henrique Tavares Almeida devido à recusa do gestor em iniciar a transição.

No pedido, o MPPE pede que seja concedida antecipação de tuleta, determinando que o atual gestor, no prazo máximo de cinco dias, “designe equipe bipartite de transição, com representantes da gestão que se finda e da que se inicia” e que haja a indicação do prefeito eleito e do atual administrador de “um coordenador para supervisionar o trabalho da comissão”.

O promotor de Justiça também requer que o prefeito Genaldi seja obrigado “a preservar em perfeito estado o acervo documental da prefeitura até dia 01/01/2021, advertindo-o que a recusa no cumprimento da ordem judicial pode configurar crime de desobediência, além de outras sanções de caráter cível e criminal”. Em caso de descumprimento, solicita que o gestor seja punido com multa diária de R$ 10 mil.

Na eleição para prefeito de São João realizada este ano, o vencedor foi Wilson Lima (PP), que obteve 7.467 votos (53,44% dos votos válidos) ante o adversário apoiado pela situação, Bruno (PSD), que teve voto de 6.358 eleitores (45,51%).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

19/12


2020

TSE aponta que eleição em Arcoverde está sub judice

A situação política de Arcoverde segue indefinida. Wellington da LW, que disputou a Prefeitura pelo MDB, e o vice, Israel Rubis (PP), participaram da diplomação, ontem, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizou o status do emedebista para "não eleito" e atesta que houve anulação do resultado eleitoral.

O motivo apontado pelo próprio TSE é abuso de poder. No julgamento do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) que autorizou a diplomação de Wellington e Rubis, o presidente do órgão, desembargador Frederico Neves, chegou a afirmar: "A notícia que se tem é que esses impetrantes (Wellington e Israel) cometeram absurdidades em Arcoverde, desrespeitaram decisões judiciais e isso realmente vai merecer, no momento próprio e adequado, o exame devido por parte desta Corte de Justiça".

O presidente do TRE se referiu a uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), que resultou na cassação da chapa de Wellington da LW e Israel Rubis, conforme decisão do juiz da 57ª Zona Eleitoral, Draulternani Melo Pantaleão.

*Com informações do site A Folha das Cidades.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

19/12


2020

Prefeito eleito de Petrolândia tem Covid após evento da Amupe

O prefeito eleito de Petrolândia, Fabiano Marques (PTB), foi diagnosticado com Covid-19 e está cumprindo isolamento social em casa. Em nota publicada em sua rede social, ele afirmou que passou a sentir os sintomas da doença após ter participado do Encontro de Novos Gestores, promovido pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) no Hotel Canarius, em Gravatá, entre os dias 14 e 15 deste mês.

Leia a nota oficial na íntegra:

Olá pessoal, na última segunda-feira, dia 14, estive presente no encontro dos prefeitos eleitos, em Gravatá, organizado pela AMUPE.

Na terça-feira à noite comecei a sentir uma leve coriza. Retornando hoje, passei em Paulo Afonso, antes de voltar para casa e fui realizar o TESTE DO ANTÍGENO para COVID e infelizmente o resultado foi POSITIVO.

Estou em casa, me cuidando e cumprindo o isolamento, estou bem, graças ao nosso bom Deus e em breve estaremos voltando as atividades normais em busca de recursos para Petrolândia.

Atenciosamente,
Fabiano Jaques Marques (Prefeito Eleito de Petrolândia)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ABAIXO FALSO MORALISMO

Cadê marcos chupa rola ? Que a mãe dele é dona de cabaré em camaragibe ??? Manda tua mãe ficar de 4, crente safado. Quero comer o cu dela ainda hoje .



19/12


2020

Câmara Municipal de Abreu paga dívida de lixo

Uma articulação entre o presidente da Câmara Municipal de Abreu e Lima, Murilo Vieira (DEM), e demais vereadores possibilitou a quitação de uma dívida de R$ 280 mil relacionada à coleta de lixo na cidade. Conforme o chefe do Legislativo municipal informou ao blog, esses recursos foram repassados à Prefeitura para que os serviços sejam normalizados. Murilo responsabiliza o prefeito Marcos José (PSB) pelo débito.

"Marcos José não tem arcado com as dívidas da cidade. A Câmara Municipal de Abreu, com essa postura, além de ajudar os funcionários, pensa na melhoria das pessoas. A atual da gestão tem deixado inúmeras dívidas. No final quem mais sofre é a população da cidade", comenta Murilo, que também é vice-prefeito eleito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/12


2020

Vereador preso por rachadinha é diplomado no Cabo

Do G1 PE

Preso desde julho de 2020 por suspeita da prática de "rachadinha" (quando o parlamentar recebe parte dos salários dos funcionários do gabinete), o vereador Irmão Flávio (PL), do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, foi diplomado nesta sexta-feira (18). Ele foi um dos alvos da Operação Rateio II, da Polícia Civil, e foi reeleito nas eleições 2020 com 1.078 votos.

Irmão Flávio, que antes das eleições utilizava o nome político de Flávio do Fórum, está preso no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife.

Na solenidade de diplomação realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) na Câmara Municipal, a irmã dele, Belinda Roberta da Silva Leite, foi quem o representou no recebimento do diploma. A cerimônia ocorreu pela manhã, no plenário da Câmara.

A Operação Rateio II investiga crimes como peculato, falsidade documental, organização criminosa e frustração de direito trabalhista. De acordo com a Polícia Civil, a suspeita é de que o vereador tenha se apropriado indevidamente de até 90% dos salários dos comissionados da Câmara. Três assessores dele também foram presos.

Também de acordo com a polícia, um dos assessores do vereador recebia R$ 12,5 mil e repassava a maior parte ao parlamentar. Outro foi preso porque atrapalhava as investigações, e o terceiro assessor seria um pastor, que fazia casamentos coletivos a pedido do vereador em troca de apoio e votos para o parlamentar.

De acordo com a Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho, foram eleitos 21 vereadores para a próxima legislatura. Atualmente, há 17 parlamentares no Legislativo municipal.

O G1 questionou a Câmara Municipal se, mesmo preso, o vereador poderá tomar posse em 2021. O Legislativo municipal se limitou a informar que os advogados do vereador reeleito "estão juridicamente resolvendo todas as questões" para que ele possa tomar posse como parlamentar.

A Câmara também informou que cada parlamentar tem até 10 dias, após o dia 1º de janeiro, para se apresentar e tomar posse. Se, nesse período, ele não for até o local, o presidente informa ao Tribunal Regional Eleitoral para que sejam tomadas as medidas cabíveis.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

19/12


2020

Cidadão de Vertentes

Na próxima terça-feira, às 19 horas, ganho mais uma cidadania pernambucana: passo a ser adotado filho de Vertentes, município no Agreste Setentrional, a 190 km do Recife. Já são mais de 40 canudos de cidadanias eméritas pendurados na minha galeria, com muita honra e alegria.

Do litoral ao Sertão, meu trabalho tem sido reconhecido assim, através de manifestações referendadas por instituições em sintonia com o povo pernambucano, como o Poder Legislativo. A cada título aprovado, mais responsabilidade em manter minha postura de jornalismo cidadão e independente, em defesa de grandes causas, de combate às injustiças sociais, pelo fim das desigualdades e melhor qualidade de vida. 

Com o meu blog, alcançamos, hoje, 1,5 milhão de leitores ao mês. Primo-irmão do blog, o programa Frente a Frente, transmitido pela Rede Nordeste de Rádio, está presente em três Estados - Pernambuco, Alagoas e Bahia. Em janeiro, chegamos também à Paraíba, atingindo um público diário de dois milhões de ouvintes, uma das maiores redes do País.

Em Vertentes, a proposição de Elba Leal (DEM) foi aprovada por unanimidade, o que me envaidece ainda mais. Relatam as fontes históricas que a civilização penetrou em Vertentes antes de 1750. A Coroa Portuguesa havia doado a Dona Maria Ferraz do Brito uma "data terra", partindo de perto do Rio Capibaribe, indo atingir os limites com o Estado da Paraíba e as águas fertilíssimas e majestosas da Serra de Taquaritinga. 

Nostálgica de seu amado e nunca esquecido Portugal, Dona Maria Ferraz de Brito transmitiu por permuta a "data terra" recebida das mãos D`EL Rei para Francisco Carneiro Bezerra Cavalcante, legítimo fundador de Vertentes, tronco das famílias Cavalcante e Corrêa de Araújo. Seus descendentes exploraram as cercanias, fizeram edificações, organizaram fazendas e deram o nome atual pela existência de duas vertentes de água.

Em 1855, o Pe. Renovato Tejo chegou ao local e construiu uma capela dedicada a São José, marcando a fundação da cidade. Linda história de um povo vibrante e acolhedor, que deu em 15 de novembro passado mais um atestado de confiança ao prefeito Romero Leal, de linhagem tucana.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/12


2020

Medalha José Mariano para Cadu Figueiredo

De autoria do vereador Romerinho Jatobá, a Câmara do Recife aprovou a outorga da Medalha José Mariano, a mais importante comenda da Casa, ao secretário-executivo de Articulação e Acompanhamento da Casa Civil do Estado, Carlos Eduardo Figueiredo. Atencioso com todos, articulado e atento às questões econômicas e sociais, Figueiredo é visto na Câmara como uma unanimidade no servir ao Recife.

 "Um recifense que ajuda muito a destravar politicamente os problemas da cidade com olho no social e no bem-estar da população", disse Romerinho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jornao O Poder

19/12


2020

Goiana intensifica ações de combate à Covid-19

Diante do aumento de casos de Covid-19 em todo o território nacional, a Prefeitura de Goiana, por meio da Secretaria de Saúde, reforçou e ampliou as ações de combate e prevenção ao coronavírus. Entre elas estão o fortalecimento das ações de campo, por meio dos fiscais sanitários, das ações da Atenção Primária à Saúde, aproximação com representantes das comunidades e ampliação da divulgação das medidas de controle e prevenção.

“Essas são medidas que reforçam e ampliam o trabalho de prevenção e combate ao coronavírus. Os casos estão aumentando, então as medidas de prevenção são extremamente necessárias. Todos devem usar máscaras de proteção, higienizar as mãos e evitar aglomerações”, diz Eduardo Bezerra, coordenador da Vigilância Epidemiológica de Goiana.

Ele lembra que, se houver sintomas da Covid-19, as pessoas devem procurar atendimento nas Unidades Básicas de Saúde, que vão fazer o encaminhamento de acordo com a gravidade do caso. 

Desde o inicio da pandemia, a prefeitura de Goiana tem tomado iniciativas para conter a proliferação da Covid-19 no município. A primeira ação foi a criação do Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus, na qual reúne ações conjuntas de várias secretarias para abranger de forma macro a toda população. 

As ações culminam com a construção de um hospital de campanha na estrutura da Upinha de Goiana, localizada na margem da PE-75 e inaugurada no início de julho. A unidade de pronto atendimento foi construída com recursos próprios, em parceria com a Klabin, que doou equipamentos necessários, além de itens hospitalares e de proteção individual. Desde a sua inauguração, a Upinha de Goiana manteve o atendimento aos pacientes da Covid-19, independente da queda no número de casos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/12


2020

Faroeste do absurdo

Por Marcelo Tognozzi*

Frasista genial, o ex-governador da Bahia Octávio Mangabeira certa vez soltou essa: “Pense num absurdo, na Bahia tem precedente”. Mangabeira morreu em 1960, mas os absurdos continuam vivinhos da Silva.

Apareceram pela última vez há poucos dias, quando o Ministério Público e a Polícia Federal deflagraram a Operação Faroeste prendendo desembargadoras, a procuradora-geral do Estado e outros personagens de alto coturno da Justiça e da Segurança Pública.

A história da Operação Faroeste repete em escala estadual dois filmes que o Brasil inteiro viu e não gostou: o Mensalão e o Petrolão. Num enredo gasto, agentes públicos capturam uma parte do Estado e dela se valem para enriquecer espoliando o contribuinte e garroteando o Estado Democrático de Direito, num esquema de corrupção até aqui sem precedentes, pelo que foi revelado pela imprensa e o site do Superior Tribunal de Justiça.

As investigações começaram em 2019 e miram não apenas magistrados, mas também funcionários do Tribunal de Justiça, membros do Ministério Público, servidores do governo baiano, produtores rurais e advogados. Nas ordens de prisão por ele expedidas, e também em outras manifestações no inquérito, o ministro Og Fernandes não conteve a náusea ao chamar de “engrenagem criminosa” a organização azeitada por autoridades da “alta cúpula do poder público baiano” engajadas no comércio de sentenças relacionadas à grilagem de terras no Oeste da Bahia, uma das principais regiões produtoras de soja do país.

Os maiores compradores da soja baiana são os chineses, a União Europeia e os Estados Unidos. Da mesma forma que europeus e americanos reclamam da falta de cuidado com a floresta amazônica e politizaram esta situação, têm agora, junto com as ONGs, um belo motivo para bater na soja produzida no Oeste baiano dizendo que ela é a soja da corrupção. Depois da soja do desmatamento, será o novo hit nas redes sociais do lado de cima do Equador.

Há pelo menos 15 anos o Brasil expõe suas feridas em operações de combate à corrupção, cujos maiores símbolos são o Mensalão e a Lava-Jato. Incrível que o tumor lancetado agora exploda exatamente na Bahia, estado governado há 14 anos pelo PT do senador Jaques Wagner e do governador Rui Costa. Impossível imaginar que uma dupla de homens inteligentes e perspicazes como Wagner e Costa comandem a Bahia por tanto tempo sem saber nadinha sobre o esquema desvendado pela Faroeste. Então temos um esquema contaminando o Tribunal de Justiça e ninguém contou ao governador que extrapolara para sua polícia? Ou será que este era um segredo conhecido apenas pela Procuradoria-Geral da República, por sinal comandada por um baiano, e Polícia Federal?

Ulysses Guimarães dizia que o primeiro mandamento da República é “não roubar, não deixar roubar e por na cadeia quem rouba”. Roubar, verbo tão maleável, escorregadio, liso, tanto pode ser transitivo direto, quanto indireto, bitransitivo e intransitivo. A ladroagem tem esse lado camaleão – peço perdão a estes bichos mutantes – e aceita toda e qualquer diversidade malandra, matreira, escorregadia. É diferente de envergonhar, guardar ou prender, verbos transitivos, retos, diretos e nada mais.

A gatunagem baiana destampada não horrorizou apenas o ministro Og Fernandes, atual diretor da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados, onde juízes e desembargadores aprendem que, acima de tudo, a Justiça anda de mãos dadas com o Estado de Direito. O problema destes casos de corrupção é que os excessos financeiros dos seus protagonistas dificilmente são preventivamente estrangulados pela Receita Federal, mesmo com abundantes sinais exteriores de riqueza e todo tipo de inconsistências no banco e no cartão. Esta ineficiência o Brasil vê desde o Caso PC Farias há 30 anos. E até hoje o país não conta com um sistema de prevenção capaz de unir num só ambiente virtual todos os envolvidos no combate a este crime.

A Bahia foi tomada em 1986 por uma campanha eleitoral que elegeu Waldir Pires. Três anos depois ele largou tudo na mão do vice Nilo Coelho e embarcou na aventura da campanha de Ulysses Guimarães à presidência da República. Waldir ganhou a eleição chamando o ex-governador ACM de ladrão, mas ao deixou o governo nas mãos de Nilo, que tinha entre seus principais aliados Geddel Vieira Lima e família. Geddel foi preso e condenado. Nilo foi condenado, por improbidade administrativa, teve bens bloqueados, mas deu a volta por cima e, pasmem, foi eleito prefeito de Guanambi, no Oeste da Bahia, pelo DEM hoje presidido pelo Neto de ACM.

A Operação Faroeste é algo terrível, porque mostra a ponta do iceberg de um tipo de corrupção capaz de erodir algo sagrado nas sociedades democráticas, qual seja o direito à uma Justiça imparcial. Este tipo de contaminação mina toda e qualquer expectativa de segurança jurídica. Como o cidadão pode acreditar numa Justiça que faz da sua principal atividade um comércio nefasto? Se é assim na Bahia, por que será diferente no resto do Brasil? No Rio, o juiz Flávio Roberto de Souza foi flagrado dando uma voltinha no Porsche de Eike Batista e acabou sendo condenado por peculato. Mas quantos não cometem excessos e não são pegos ou acabam no aconchego de uma aposentadoria gorda?

Octávio Mangabeira foi eleito senador pela Bahia em 1958. Deixou a Câmara dos Deputados, onde chegou aos 25 anos e enfrentou uma carreira política de alto risco. Por duas vezes foi convidado e se retirar do Brasil; a primeira em 1930 e, a segunda, em 1937. Nesta última, depois de condenado pelo Tribunal de Segurança Nacional de Getúlio Vargas, seu grande inimigo político, teve de partir para não mofar na cadeia.

Ex-vereador, deputado, ministro das Relações Exteriores e governador, Mangabeira se despediu da Câmara rumo ao Senado com um discurso emocionado, o qual permanece tremendamente atual. Disse que o Brasil padecia do mal da incompreensão, que nele estava contido todo o cerne da crise moral, financeira, política e social e arrematou: “É sobretudo de compreensão (…) que está precisando o país. Estamos sendo muito entregues a homens improvisados, que sobem de supetão e de improviso aos mais altos comandos da política e da vida pública”. Doutor Octávio, parece absurdo, mas nos últimos 60 anos subir de supetão e improviso virou profissão.

PS – Boas festas a todos. Estarei de volta depois do ano novo.

*Jornalista. Texto publicado originalmente no portal Poder360.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha