FMO janeiro 2020

18/09


2006

Dossiê: Assessor de Lula pede demissão

  Da Folha Online:

Freud Godoy, que teve seu nome envolvido no episódio da suposta compra de um dossiê contra o ex-ministro José Serra, já enviou seu pedido de demissão do cargo de assessor especial da Secretaria Particular do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Seu nome teria sido citado por Gedimar Pereira Passos como o suposto responsável por repassar recursos para a compra do dossiê anti-Serra. "Eu não tenho nada a ver com isso, absolutamente nada", afirmou.

"Faz uns 40 minutos que eu enviei um e-mail para o gabinete do Gilberto Carvalho [chefe do gabinete de Lula] com meu pedido de demissão", afirmou.

Godoy afirmou que vai se apresentar hoje à Polícia Federal em São Paulo, por volta das 17h, para dar seu depoimento sobre o caso e pedir uma acareação com Gedimar. ''Eu não sei porquê ele colocou o meu nome nisso. Eu somente encontrei com ele umas quatro vezes'', disse ele.

Segundo o assessor da Presidência, esses encontros aconteceram há cerca de 30 dias, para tratar de questões de segurança do comitê do PT em Brasília. ''Se eu abrir o meu sigilo telefônico, vai ver que tem umas quatro ou cinco ligações, no máximo'', afirmou.

''Na primeira vez, eu fui somente apresentado a ele pelo pessoal do PT. Depois, nós tratamos de questões da segurança do comitê. Na última vez, eu somente cumprimentei'', afirmou, acrescentando que foram contatos ''profissionais e esporádicos''.

Ele afirmou que está disposto a abrir seu sigilo telefônico e bancário para facilitar as investigações.

O caso

A PF prendeu em São Paulo na sexta-feira passada Valdebran Padilha da Silva, filiado ao PT do Mato Grosso, e Gedimar Pereira Passos. Junto com eles, a PF apreendeu cerca de R$ 1,7 milhão.

Em Cuiabá, a PF prendeu Luiz Antônio Vedoin, sócio da Planam (acusada de chefiar o esquema sanguessuga) e seu tio, Paulo Roberto Dalcol Trevisan. A pedido de Vedoin, Trevisan entregaria em São Paulo um dossiê --fitas de vídeo, fotografias, agenda e documentos-- contra Serra.

Em depoimento à PF, Gedimar disse que o dinheiro veio do PT. Mais tarde, informou que seu contato no PT era alguém chamado "Freud".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Drácula

Mais uma para Lula dizer..."Jamanta não sabiaaaa"

roberto lima

A corrupção e sujeira estão aparecendo no governo lula porque ele (e seus companheiros ) banalizaram a falcatrua. Em governos anteriores claro que existia , mas ficava no âmbito da cúpula. Hoje qualquer prof luizinho recebe uma mereca de 20 mil

Lula, cada vez mais me convenço da real necessidade que você é para esse país, nunca vimos tanta lama vir à tona, teria que ser assim mesmo companheiro, agora só resta punir os realmente envolvidos na putaria, para ratificar que a sua gestão foi a melhor de todos os tempos. É Lula lá e Eduardo cá.

É Assim que se faz companheiro, se afaste da função e prove a sua inocência, depois retorne. Espero que o retorno seja breve. Eles estão desesperados com a nossa vitória, ou seja a vitória dos brasileiros de novo. Tem uma coisa boa no dossiê, que é conhecer o Serra.

josé arnaldo amaral

... A POLÍCIA FEDERAL SALVOU AS DESMORALIZADAS INSTITUIÇÕES "REPUBLICANAS"........O TACHO DA SAFADEZA DO MULLA DO PT E CATERVA ENTORNOU DE VEZ.......VAI FALTAR ALGEMAS PARA A VAMPIRAGEM ....45 NELLES ....!!!!! .....BRASIL DECENTE GERALDO PRESIDENTE !!!!


Prefeitura de Jaboatão

18/09


2006

Planalto barra repórteres em cerimônia de Lula

A Presidência da República impediu nesta segunda-feira o acesso da imprensa à cerimônia de assinatura do decreto que inclui uma nova modalidade para concessão de certificado de entidade de fins filantrópicos na área da Saúde.

A solenidade foi presidida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que embarca ainda nesta segunda para Nova York. A presidência não se pronunciara até o início desta tarde sobre as notícias da suposta participação de um dos assessores do gabinete presidencial, Freud Godoy, no episódio da compra de um dossiê que envolve os candidatos do PSDB ao governo de São Paulo e à presidência da República, José Serra e Geraldo Alckmin no escândalo dos Sanguessugas.

O presidente vai a Nova York participar da abertura da Assembléia Geral da ONU e retorna ao País na quarta-feira. Informações da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho

18/09


2006

ACM dá o troco: "Lula é um roedor implacável"

 Chamado de hamster pelo presidente Lula neste fim de semana durante comício do petista na Bahia, o senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) deu, ontem, o troco no seu habitual estilo agressivo. ''Estou mais para gato caçador de rato ladrão do dinheiro público do que para hamster. Não conheço hamster. Só ouvi falar. Até porque estou mais acostumado a combater os grandes ratos. E a cada dia fica mais confirmado que Lula é um roedor implacável, para si e para seus familiares'', afirmou.

O desabafo de ACM está na manchete do jornal Correio da Bahia, de sua propriedade, em Salvador. Na mesma edição, o periódico publica oito fotos do presidente Lula com sinais bastante estranhos, sugerindo embriaguez, sendo segurado pelo candidato do PT a governador da Bahia, Jacques Wagner, no Farol da Barra.

Para ACM, Lula nem sabe o que é um hamster. O senador atribui as declarações do presidente da República ao ''delírio etílico'' de Lula, como é habitual nele, desmoralizando o cargo que ocupa''.

ACM dá uma parada na campanha, hoje, na Bahia, para ocupar a tribuna do Senado, logo mais, em Brasília, quando fará duras acusações ao presidente Lula. Há informações de que atacará, também, o candidato do PT a governador de Pernambuco, Humberto Costa, afirmando que Lula foi a Pernambuco colocar a mão no fogo por ''um vampiro'' indiciado pela Polícia Federal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Antonio Carlos Magalhães, um ser desprezível e abominável. Um incendiário da direita recalcada.Um dos que fizeram o Brasil atrasar em muitas décadas. Um senhor de engenho, um capitão do mato.Baal o espera com tridentes fumegantes e grandes tachos de enxofre em chamas.Dia de festa no inferno.

guilherme alves

ACM, um marca que não engana ninguém.Proba,de origem pobre, que só ocupando cargos públicos construiu um império jornalistico e uma das maiores fortunas da Bahia. É o autentico Midas.

Pode ter certeza Toinho malvadeza que o Lula não roe mais do que V. Sª.

josé arnaldo amaral

... A PODRIDÃO DO GOVERNO DO MULLA DO PT BATE AO INFINITO TODAS AS SAFADEZAS DE TODOS OS GESTORES DESSE ESPOLIADO PATROPI DESDE A OCUPAÇÃO PORTUGUESA. XÔ VAMPIRAGEM !!! 45 NELLE$ !! GERALDO PRESIDENTE !!!!

LandRover

Roedor? Então, Al Cappone foi um simples ratinho, branco, inofensivo, honesto. Lula é muito mais que roedor, é uma ratazana que já deveria ter sido expurgado do poder, ainda que fosse pelo Golpe de Estado, pela truncada do poder. Chega! Basta!


Prefeitura de Serra Talhada

18/09


2006

Marco Aurélio discute dossiê com a oposição

Os presidentes do PSDB e do PFL, Tasso Jereissati e Jorge Bornhausen, encontram-se às 15h de hoje com o presidente do Tribuanl Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio Mello, no Centro Cultural da Justiça Forense, no Rio de Janeiro. Eles entregarão uma cópia da representação do pedido de impugnação da candidatura à reeleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A oposição alega que o governo interferiu no processo eleitoral no caso do dossiê Vedoin. Além de citar o presidente Lula e o Ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, o pedido é também contra o presidente do PT, Ricardo Berzoini, Aldebran Padilha e Gedimar Passos. Os dois últimos foram presos com R$ 1,75 milhão para suposto pagamento do dossiê Vedoin.

Para o PSDB, já existem fatos suficientes para a cassação do registro da candidatura do presidente Lula, como determina a Lei das Inelegibilidades (Lei Complementar 64/90). O dossiê continha, supostamente, fitas, DVDs e fotos que ligariam os candidatos tucanos ao governo do estado e à Presidência da República, José Serra e Geraldo Alckmin, com a máfia das ambulâncias.

O encontro de Mello com os presidentes dos partidos da oposição será apenas uma formalidade, já que a representação precisa ser protocolada no próprio Tribunal - o que deve ser feito ainda hoje. Com informações do Portal Terra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulin de Caruaru.

Era um absurdo também o envolvimento do governo na quebra do sigilo do caseiro na sua opinião tá lembrado Guilherme?

Raimundo Eleno dos Santos

Se acontecer alguma coisa de entranho com o Presidente Lula,a situação política do Brasil ficará insustentável.O grito das ruas se ouvirá além dos horizontes.Não se atrevam o recalcados e revanchistas.O povo saberá dar o troco.Lembrem-se da tomada da Bastilha,em 14 de julho de 1789.Ninguém segurará.

guilherme alves

Os GOLPISTAS ESTÃO ASSANHADOS,querem ganhar de toda maneira no tapetão.Não tendo voto usam desse métodos.Deviam ter vergonha e respeitar o povo brasileiro.TUDO QUE AGRIDE O RACIOCÍNIO LÓGICO gera revolta,é o caso dos argumentos da oposição,liderando as pesquisas por quê ía utilizar esses médotos.

Cesar Augusto R. Cavalcanti

Esse é o problema do PT: As tais impressões digitais, impressões essas jamais deixadas pelos políticos do PSDB E PFL, que roubaram tanto quanto, subornaram, corromperam, lesaram patrimônio público, trocaram concessões de rádio e tv pela reeleição do corrupto FHC, este sim um grande gângster!

Dessa vêz o PT deixou impressão digital. O MInistro Thoamas de Bastos vai ter que usar todos seus conhecimentos criminalistas para tirar a "gang" desse episódio de pura bandidagem.



18/09


2006

Grampos no TSE são inéditos em nove anos

O diretor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Athayde Fontoura Filho, informou na manhã desta segunda-feira que a empresa de varredura de linhas telefônicas Fence encontrou três grampos em telefones diretos usados por ministros do tribunal. Fontoura disse que a descoberta de grampos em telefones de ministros do TSE "é um fato inédito" em nove anos de varredura nos telefones do tribunal.

O presidente do TSE, Marco Aurélio Mello, teve o seu telefone direto grampeado, no Supremo Tribunal Federal. O mesmo ocorreu com o vice-presidente do TSE, Cezar Peluso. O terceiro ministro que foi atingido pelo grampo foi Marcelo Ribeiro. O grampo foi encontrado em uma linha que Ribeiro usa no TSE com telefone e fax.

A empresa Fence trabalha desde 2003 para o TSE fazendo varreduras mensais nos telefones usados pelos sete ministros do Tribunal. O diretor-geral do TSE informou que agora, às vésperas da eleição, a varredura deverá ser feita semanalmente.

Ele disse que não há suspeitas e que, hoje, o presidente do tribunal vai pedir ao procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, e à presidente do Supremo Tribunal Federal, Ellen Gracie, que tomem providências para investigar a origem do grampo. Informações da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOSE JERONIMO DA SILVA

Depois que o PT conseguiu entrar no PODER, tudo aconteçe e nosso "presidente"não sabe,ouve,participa,engana os mais pobres,corrompe,se alia a verdadeiros bandidos e quer que nós humanos entendamos o que ele quer. Nosso povo não merece a continuação desse SAPO BARBUDO.

Drácula

Xiiiii.... Essa Fence é a mesma empresa que foi contratada pelo Zé Serra no Ministério da Saúde, antes dele deixar o governo...Tava lá para defender o TSE de grampos?.... Ou ..........


Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

18/09


2006

CPI quer analisar documentos sobre dossiê

A CPI dos Sanguessugas solicitará nesta semana ao Ministério Público e à Justiça Federal de Mato Grosso documentos que tratem das gestões dos tucanos José Serra e de Barjas Negri à frente do Ministério da Saúde durante o segundo mandato de FHC.

A comissão quer analisar as novas declarações dos empresários Darci e Luiz Antonio Vedoin, dadas à última edição da revista "IstoÉ", envolvendo os nomes de Serra, atual candidato ao governo de São Paulo, e de Negri no escândalo da máfia dos sanguessugas.

Sem apresentar provas diretas do envolvimento dos dois tucanos, os Vedoin, que eram sócios da Planam, uma das empresas acusadas de participar da fraude das ambulâncias, disseram que os políticos teriam participado do esquema entre os anos de 2000 e 2002.

"Qualquer declaração tardia dos Vedoin temos de investigar", declarou ontem o sub-relator da CPI, deputado Fernando Gabeira (PV-RJ).

O deputado afirmou que a idéia é obter cópias do vídeo e das fotos do dossiê que os Vedoin tentaram vender e que foram apreendidos pela Polícia Federal.

Segundo seu raciocínio, somente a partir da análise dos documentos, será possível saber se há consistência ou não.

Durante o final de semana, a CPI estava dividida sobre o rumo a tomar diante das novas declarações dos Vedoin.

Enquanto petistas defendiam a investigação da gestão Serra na Saúde, a oposição dizia que não haveria razão para isso, sendo que alguns desejavam também investigar a negociação em torno do dossiê.

"Não quero tomar iniciativa com base em revelação que ele [o empresário Luiz Vedoin] faz na imprensa e que indica algum tipo de negociação. Agora, os fatos estão aí, as comprovações parece que constam, então vamos fazer o que tenha que ser feito, ouvir os ex-ministros, agora é o momento", declarou anteontem o presidente da comissão, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ).

Ressalvando que tentará evitar a disputa política na comissão, Biscaia disse considerar "estranha" a entrega antecipada, pela Planam (empresa dos Vedoin), de ambulâncias a prefeituras em 2002, último ano da gestão tucana.

Um dos sub-relatores da CPI, o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), diz não haver razão para investigar Serra: "Na época do governo FHC, por não se cobrar por dificuldades, por não se dificultar as coisas para o pagamento, o dinheiro era fácil, no sentido de vir legalmente, na data aprazada. Isso, longe de ser uma mácula do governo, era uma demonstração inequívoca de que era um dinheiro sério".

Ele afirmou ter conversado com o procurador da República Mario Lucio Avelar, um dos responsáveis pela investigação no Ministério Público. Segundo Sampaio, Avelar disse que não há razão para abrir investigação contra Serra.

"O Vedoin ultrapassou todos os limites do admissível. Em um primeiro momento ele foi um importante colaborador, mas ao longo do processo foi tentando utilizar a CPI, o Ministério Público e a própria imprensa como instrumento de extorsão", afirmou.

O líder da oposição na Câmara, José Carlos Aleluia (PFL-BA), que também integra a CPI, defende que a comissão investigue a negociação de Vedoin para vender o dossiê. "Isso é mais uma prova de que existe uma quadrilha no governo".

O líder do PT na Câmara, Henrique Fontana (RS), disse que não aceitará: "Não vamos aceitar a idéia de tentarem desviar esse debate para venda ou não de fitas. O mais importante é que apareceram evidências que envolvem o governo que nos antecedeu, e isso precisa ser investigado", afirmou o deputado petista. Informações da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

prudencio godoy de melo galvao

Essa CPI, com Raul Jugmam, como vice-presidente, que gosta + de aparecer do q, papagaio de pirata, vai ter isenção pra analisar esse documentos,é pura pirotecnia, holofotes, o JUGMAM, com tdo aqule, falso moralismo e financiado pela dupla de banqueiros:ARMINÍO FRAGA/PEDRO MALLAN,precisa dizer +?


Banco de Alimentos

18/09


2006

Collor lidera pesquisa para o Senado em Alagoas

O ex-presidente Fernando Collor de Mello (PRTB) aumentou em dois pontos porcentuais sua vantagem em relação ao ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) na disputa pela única vaga em jogo para o Senado. De acordo com a última pesquisa do Instituto Gape, a segunda desde a entrada de Collor no cenário, o ex-presidente obteve 38% da intenção de voto entre os eleitores entrevistados em todo o Estado. Na semana passada, Collor aparecia com 36% das indicações. O ex-governador Ronaldo Lessa vinha caindo nas últimas aferições do Gape, mas manteve o mesmo índice registrado na semana passada, 32%. Informações da Gazetaweb. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

prudencio godoy de melo galvao

Quero me colocar aqui, a disposição do COLLOR,pra ser um soldado, pra lutar por seus objetivos, tô pronto pra convocação,Presidente Collor, aqui em Pernambuco, o sr. tem um defensor, independente, livre, pra dizer umas VERDADES,a esses CRAPÚLAS,APROVEITADORES, BAJULADORES DO REI DE PLANTÃO.

prudencio godoy de melo galvao

Se houver justiça aqui na terra, FERNANDO COLLOR DE MELLO,deve ser aclamado, SENADOR DA REPUBLÍCA POR ALAGOAS, o q foi q o COLLOR, fez d +, diante desse mar de lama, q inundou o BRASIL, desde o FHC, até agora?devolvam ao COLLOR o mandadto q vcs O USURPARAM, seus mediócres, GOLPISTAS!

José Rodrigues da Silva

Ora bolas! Como diria o poeta Mario Quintana, se o Luiz Inácio é presidente porque não haveria ser Collor senador? Não é Sarney também senador? Então? Tutto buona genti e ladri!!!


O Jornal do Poder

18/09


2006

Heloísa descarta inflação caso assuma o poder

A senadora Heloísa Helena (PSOL), candidata à Presidência, disse que ''não há risco de inflação no Brasil''. Ela rebateu a idéia de que haverá um surto inflacionário no país, caso assuma o poder.

A senadora iniciou a série de entrevistas com presidenciáveis do ''Bom Dia Brasil'', telejornal da TV Globo, na manhã desta segunda-feira (18). O encontro com os jornalistas foi tenso.

Para rebater uma pergunta, Heloísa Helena citou Goebbels. A Paul Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Adolf Hitler, se atribui a idéia de repetição de uma mentira para ''torná-la'' verdade. Um dos entrevistadores corrigiu a pronúncia da senadora.

Heloísa demonstrou irritação também ao ter de falar sobre a diferença entre os programas de partido e de governo. Afirmou que vem tratando de seu plano de governo em seus programas eleitorais e atividades como candidata.

Sobre supostos receios de investidores externos à sua candidatura, a senadora também afirmou que ''é impossível haver a fuga de capitais do país''. Argumentou que o Banco Central já possui instrumentos legais para impedir a saída de investimentos.

Heloísa Helena frisou que irá manter metas de inflação e promoverá reduções na taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 14,25% ao ano.

Para garantir a governabilidade, a senadora prometeu uma nova metodologia de elaboração do Orçamento da União em parceira com governadores e prefeitos. ''O Orçamento será impositivo.'' Disse ainda que sua relação com o Congresso será pactuada.

A candidata do PSOL prometeu assentar um milhão de famílias em quatro anos. Ainda sobre o setor agrícola, acrescentou que pretende incentivar a produção familiar para demanda interna e o manter os nichos econômicos externos a fim de garantir uma balança comercial favorável. Informações do Portal UOL.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Cesar Augusto R. Cavalcanti

Eu quero é novidade! Esta senhora é um engodo na política nacional. Tudo nela é horrível: A voz, o sotaque, a cara(principalmente isso) e acima de tudo, o jeito de fazer política. FORA MOCRÉIA!

guilherme alves

Quando abre a boca é um exagero. Assistí, e não acrescentou nada. Video já visto.

Antonio Pereira

è simplemente antológica a entrevista de Heloisa elena hoje no Bom dia Brasil. Quem na segunda-feira estiver de mau humor, basta ler para dar boas rizadas. É de um incoptência a toda prova. Irritada, só faltou bater nos entrevistadores.


Potencial Pesquisa & Informação

18/09


2006

Alckmin acha que grampo no TSE partiu do governo

 O candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, considerou ''extremamente'' grave a informação de que o telefone do presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Marco Aurélio Mello, e outros dois ministros foram grampeados. Alckmin insinuou que o grampo pode ter partido do governo.

''Acho que é hora de dizer um basta. Foi a Ancinav (Agência Nacional do Cinema e Audiovisual), a tentativa de amordaçamento da imprensa, o fechamento do Congresso e o uso da maquina pública. Essas coisas não são normais e não devem ser toleradas'', disse. O candidato tucano classificou o grampo como uma ''injustiça'' que representa uma ''ameaça para toda a sociedade''. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

O PT é capaz de tudo. Só não querem esclarecer a morte do Prefeito Celso Daniel.

Drácula

Será???? Essa empresa que descobriu os granpos... Fence... foi a mesma que o Zé Serra contratou no Ministério da Saúde por uma baba... no fim do governo FHC... e que deu o maior sururu quando foi descoberto o contrato.....Não sei não...

REVERENDO

IRMÃOS: AGORA SÓ FALTA LULA CUMPRIR A PROMESSA DE MANDAR FECHAR O CONGRESSO. DO JEITO QUE AS COISAS ESTÃO , TUDO É POSSÍVEL, COM LULA LÁ!!!!!!!!!!!!

Antonio Pereira

O GOVERNO DEVERIA ENTTRAR COM UMA AÇÃO EM CIMA DE ALCKMIN, POR TENTAR SEM PROVA IINCLUIR O GOVERNO EM UMA AÇÃO. ISTO É DESEPERO.

Antonio Pereira

Êle esqueceu de falar sôbre a inclusão de Serra como Sangussuga. A situação está preta, e vale tudo, até criar factóide.



18/09


2006

Agenda dos candidatos em Pernambuco

 O candidato do PFL a governador de Pernambuco, Mendonça Filho, grava entrevista, às 14h30m, para o programa de João Alberto, na Estação Sat. Às 16h30, participa de caminhada no Recife. Às 19h, apresenta suas propostas para o setor turístico, em encontro com integrantes do Grupo de Apoio ao Turismo de Pernambuco, no hotel Manibu, em Boa Viagem.

Humberto Costa, do PT, faz caminhada no Ibura de Baixo, às 15 horas. Às 18h, participa da inauguração da Unidade de Diagnóstico e Pesquisa do Instituto do Fígado, em Santo Amaro. Às 20h, participa de encontro do MST no assentamento Normandia, em Caruaru.

Já Eduardo Campos, do PSB, começou o dia de campanha, às 6h30, com uma panfletagem no terminal do Metrô do Recife, na estação do BarroÀs 8h30, visita as instalações do Detran e às 10h faz caminhada nas comunidades em volta do Detran. Às 16h, concede entrevista à Estação Sat. Às 19h, faz caminhada e comício relâmpago no Sitio do Cardoso.
 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Militância da onda 40, vamos participar das caminhadas com o futuro governador de Pernambuco, Eduardo Campos, procurem saber a agenda e participe.