O Jornal do Poder

21/01


2008

Petrobras anuncia descoberta de nova grande jazida

 A Petrobras anunciou nesta segunda-feira a descoberta de mais uma ''grande jazida'' de gás natural e condensado na bacia de Santos, a apenas 37 km da área de Tupi, onde foi descoberto recentemente um outro campo gigante de petróleo.

Segundo a empresa, a nova descoberta encontra-se a uma profundidade de 5,1 mil metros e tem 120 metros de espessura. O novo poço, denominado Júpiter, foi perfurado pelo consórcio no qual a Petrobras é parceira da  portuguesa Galp Energia.(Informações de O DIA)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose carlos da silva

Deu nas manchetes: Inácio da Silva o magnata do petróleo; bacia de santos descobre petróleo e gás prá 1 milhão de anos, etc, etc e tal, mas os derivados não baixam só sobem. O que é isto? Pensem numa conversa besta.

Paulo Kigrer

Lembra o Inácio a fábula da galinha dos-ovos-de-ouro, todas as vezes que apertam os "ovos", saí o Ináciocom uma solução petrobrasiliana... é só apertar os ovos...


Abreu no Zap

21/01


2008

Autorizadas obras civis da tranposição do São Francisco

 O início da execução das obras civis do primeiro lote do Projeto de Integração da bacia do São Francisco às bacias do Nordeste Setentrional foi autorizado hoje pelo Ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima. “A assinatura da ordem de serviço mostra, mais uma vez, que o Projeto de Integração da bacia do São Francisco às bacias do Nordeste Setentrional é irreversível e uma prioridade para o Governo Federal. Os recursos para a execução da obra estão garantidos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e não faltará dinheiro para o projeto seguir adiante”, afirmou o ministro. 

Caberá ao consórcio vencedor da licitação, formado pelas empresas S.A. Paulista, Serveng e Carioca, obras de instalação, montagem e testes dos equipamentos mecânicos e elétricos da primeira etapa de implantação do Lote 1 do Eixo Norte, que parte de Cabrobó, em Pernambuco, cujo valor global é R$ 238,8 milhões. 

A expectativa é que dentro de 20 dias, máquinas, equipamentos e os operários estejam no local da obra. O Eixo Norte percorrerá cerca de 400 km (Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte), conduzindo água aos rios Salgado e Jaguaribe, no Ceará; Apodi, no Rio Grande do Norte; e Piranhas-Açu, na Paraíba e Rio Grande do Norte. 

Uma outra fase do projeto, o Eixo Leste terá sua captação no lago da barragem de Itaparica, no município de Floresta (PE), terá uma extensão de 220 km até o rio Paraíba (PB), deixando parte da vazão transferida nas bacias do Pajeú, do Moxotó e da região Agreste de Pernambuco. Segundo os técnicos do Ministério, para o atendimento das demandas da região Agreste de Pernambuco, o projeto prevê a construção de um ramal de 70 km que interligará o Eixo Leste à bacia do rio Ipojuca. (Agência Nordeste)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

21/01


2008

Lobão diz ouvirá Dilma, mas ninguém tutela a pasta

 Em mais uma tentativa de aproximação com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), o novo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou, durante a cerimônia de transmissão de cargo, que pedirá conselhos a colega de governo sempre que necessário. Ele negou negou que tenha recebido indicações da ministra para sua equipe.

"Sempre que necessário, com a minha humildade, vou ouvi-la. Ela será sempre uma fonte confiável", disse Lobão, negando que Dilma tenha vetado sua indicação ou sugerido algum nome para sua equipe.

Lobão ressaltou o "profundo conhecimento" de Dilma sobre o setor elétrico e avisou que seguirá o plano traçado por ela para a pasta. Ele negou que a ministra tenha se oposto à indicação de seu nome para o ministério. "Ninguém tutela o ministro de Minas e Energia a não ser o presidente da República", afirmou. (Informações da Folha Online)

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

jose carlos da silva

Duvi d o dó.



21/01


2008

Lula empossa Lobão e descarta apagão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva empossou nesta segunda-feira o novo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA), em cerimônia no Palácio no Planalto. Lula negou que tenha ficado contrariado com a indicação de Lobão, que não tem conhecimento técnico sobre a pasta que está assumindo e tem um filho envolvido em denúncias de irregularidades.

''Houve insinuações de que estaria chateado. Só pode pensar isso de mim quem não me conhece. À medida em que um companheiro é indicado por um partido político, me reservo o direito de receber essa pessoa de braços abertos'', disse Lula durante a posse de Lobão. 
 
Lobão já confirmou Márcio Zimmermann como novo secretário-executivo da pasta 
No discurso, Lula respondeu às críticas de que a nomeação de Lobão atende a um caráter político e não técnico. ''Eu estou convencido de que você exercerá sua pasta com a grandeza da sua carreira política e vai desmontar uma série de preconceitos. Como se todo técnico de futebol fosse o melhor jogador do time'', rebateu Lula. ''Com sua experiência política, você, Lobão, saberá detectar a inteligência viva e montar um ministério que possa ser motivo de orgulho para nosso país.''

Indicado pela bancada do PMDB no Senado, Lobão assume Minas e Energia num momento em que há rumores sobre o suposto risco de um novo apagão energético. A pasta estava sendo chefiada interinamente pelo técnico Nelson Hubner. O antigo titular, Silas Rondeau, deixou o ministério após seu nome ser envolvido com a Operação Navalha da Polícia Federal, que desarticulou uma suposta quadrilha especializada em fraudar licitações públicas.

Lula descartou a possibilidade de faltar energia no país. ''Se o mundo acabar vai ter apagão, se não chover nunca mais, vai ter apagão. Lobão vai ter a oportunidade de fazer uma comparação entre alguns pessimistas que vendem a idéia de faltará energia como em 2001.'' ( Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/01


2008

Serra do Machado: quando se quer, a obra aparece

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há 20 anos, o empresário João Carlos Paes Mendonça plantou uma semente na Serra do Machado, em Sergipe, numa região inóspita, a 76 km de Aracaju, onde nasceu e viveu a infância. Logo, deu a origem a uma árvore frondosa e, através dela, uma população pobre encontrou as suas muletas para andar e a razão de viver e ser feliz. O alicerce da realização de sonhos que pareciam impossíveis é a Fundação Pedro Paes de Mendonça, homenagem ao pai, já falecido.

Como faz todos os anos, Paes Mendonça levou um grupo de pernambucanos para conhecer Serra do Machado. Confesso que fiquei surpreso com o entrosamento da comitiva, rápido e fácil. Ao todos, éramos 31. Empresários, como Gerson de Aquino, da Vitarella; Gabriel Bacelar, da construtora homônima; e Luiz Otávio Meira Lins, do ramo de hotelaria. Entre muitos advogados, Jayme Asfora, presidente da OAB, e Marcos Augusto Freire.

 

 

 

 

 

 

 

 

De políticos, apenas o ex-prefeito do Recife, Gilberto Marques Paulo. A ex-secretária da Casa Civil no Governo Jarbas, Lúcia Pontes, que hoje coordena a área social do Grupo JCPM, foi quem organizou tudo, ao lado de Carmem Peixoto e Ana Cláudia, da área de comunicação. Também estava o médico Jorge Pinho; a empresária Geralda Farias e os advogados Ricardo Correia, Renato Santos e Gustavo Henrique de Brito, além de Cláudio Marinho, assessor do senador Jarbas Vasconcelos.

Entre os jornalistas, Meyre Lanunce, da TV-Globo; Paulo Sérgio Scarpa, Roberta Jungmann e Ciara Carvalho, do JC. Foi uma maratona, mas bastante produtiva e agradável. Embarcamos no sábado no início da tarde pela TAM. A viagem durou apenas 40 minutos. Esfomeados, nem sequer passamos pelo hotel para deixar as malas. Fomos diretos para o restaurante do Miguel, um dos mais tradicionais de Aracaju, onde provamos a especialidade da casa: carne de sol com pirão de leite.

À noite, o grupo foi homenageado pelo deputado federal e ex-governador de Sergipe, Albano Franco, com um jantar em sua residência. Anfitrião de mão cheia, Albano nos deixou a par da política local, contou causos e, depois, nos serviu um banquete, tendo como destaque o ensopado de caju e, como sobremesa, doce ouricuri. Segundo ele, é a iguaria mais apreciada pelo ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SERRA – No sábado, às oito horas, já estávamos indo em direção a Serra do Machado, o xodó de João Carlos Paes Mendonça. Fomos de ônibus, com direito a guia e vídeos sobre os atrativos turísticos da rota Aracaju-Xingó. Foi em Serra do Machado, distrito do município de Ribeiropólis, que Pedro Mendonça, pai de João Carlos, lançou a semente de um dos grupos empresariais, hoje, mais bem sucedidos do País – o JCPM.

Matuto de visão, tendo sido prefeito e deputado estadual, Pedro entrou no comércio com uma pequena mercearia. A velha bodega, hoje, é apenas um quadro na parede, mas que dói muito no coração de João Carlos, como diria Drummond. O resto é uma página muito bela construída pelo filho, que começou com um abrigo de velhinhos, há 20 anos. Ali, não há praticamente uma única pessoa que, direta ou indiretamente, não se beneficie do trabalho da Fundação.

A até a igreja foi reconstruída pela Fundação. Conhecemos um a um os projetos. Começamos pelo lar dos velhinhos, que conta, hoje, com 35 pessoas assistidas. Depois, passamos na clínica médica, que atende toda a população do local e da região, com consultas e exames nas mais variadas áreas da Medicina. Emocionante foi conhecer as duas escolas modelos. A São Sebastião comporta crianças de três a oito anos com atividades em tempo integral. As crianças recebem fardamento, material escolar e três alimentações ao dia. Elas têm, ainda, assistências médica, oftalmológica e odontológica.

A outra, que recebe o nome Maria Auxiliadora Paes Mendonça, esposa de João Carlos, é de primeiro e segundo graus, com tempo integral e os mesmos serviços da outra. Outra experiência bem-sucedida é a Cooperativa de Artesanato, cujos produtos – peças de crochê e bordado – são comercializados, sem custos, numa lojinha do shopping Jardins, em Aracaju. O próximo projeto da Fundação será uma emissora de rádio educativa.

Nos fins de semana, as crianças e os jovens da Serra aprendem a tocar diversos instrumentos e com isso surgiu à orquestra filarmônica Pedro Paes Mendonça, que já se apresenta em capitais do Nordeste.

A grande novidade, agora, é o Bairro do Futuro, uma área belíssima no centro de Serra do Machado, onde a Fundação está construindo, inicialmente, 63 apartamentos, que serão entregues aos moradores brevemente com um detalhe: pagarão uma mensalidade simbólica de apenas 50 reais.

O encerramento festivo da incursão foi um jantar, ontem, numa cantina italiana na beira mar da praia de Atalaia, onde saboreamos pratos deliciosos e sobremesas típicas da região. O regresso ao Recife ocorreu, hoje, pela TAM, às 12h45m.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Geraldo Branco Jr

Belo exemplo de gratidão a sua terra natal. Sem dúvida um dos melhores empresários do Brasil.Parabéns JCPM!!!!

Que bela obra, João Carlos. Agora, pergunto: por que não fazer o mesmo em nosso Pernambuco?



21/01


2008

TCE confirma "Operação Eleições - 2008"

 O presidente do TCE, conselheiro Severino Otávio, confirmou,  que deflagrará a "Operação Eleições - 2008", no segundo semestre deste ano, visando a coibir a utilização dos recursos públicos com finalidade eleitoral. A "Operação" foi idealizada pelo TCE em 2000 envolvendo as Inspetorias Regionais, o Ministério Público Estadual, o Poder Judiciário, o Tribunal Regional Eleitoral e a Polícia Militar.

Nas eleições anteriores, ela foi responsável pela formalização de dezenas de processos que o TCE encaminhou ao Ministério Público Estadual relacionando irregularidades praticadas na gestão orçamentária e financeira dos municípios. Na próxima semana, a coordenadora de controle externo do TCE, Luciene Cartaxo, vai se reunir com o presidente Severino Otávio para definir o roteiro da
"Operação".

O anúncio foi feito pelo presidente do TCE numa entrevista de estúdio, ao vivo, à rádio Carpina FM, quando teve oportunidade de ser sabatinado por dois radialistas: Francisco Júnior e João Bahia. Durante cerca de uma hora, Severino Otávio respondeu a várias perguntas sobre a atuação do TCE na fiscalização dos recursos públicos do Estado e dos Municípios.

MODERNIZAÇÃO - Severino Otávio disse que nos últimos 15 anos o Tribunal de Contas passou por um vigoroso processo de modernização para melhor se desincumbir de suas atribuições constitucionais, que foram bastante ampliadas pela Constituição de 1988. "O nosso Tribunal de Contas não tem compromisso com governos, partidos políticos ou ideologias. Zela pelo respeito à lei e à boa aplicação dos recursos públicos", frisou o presidente do TCE.

OUVIDORIA - Um ouvinte telefonou para a emissora a fim de perguntar ao presidente do TCE como deveria proceder para formalizar denúncia contra determinado gestor público. O conselheiro respondeu que qualquer denúncia poderá ser feita diretamente à Ouvidoria pelo telefone (0800-811027) e que não é obrigatória a identificação. Aproveitou a ocasião para declarar que se cada cidadão ou cidadã pode denunciar ao TCE o que encontrar de errado na gestão pública, a probabilidade de haver desvio se reduzirá consideravelmente.

"Nós não temos como manter um auditor em cada obra pública que o Estado e os Municípios estão realizando. Mas se o cidadão que está lá próximo encontrar alguma irregularidade e nos comunicar, esse controle social terá muito mais efetividade. É por isso que eu costumo dizer que o cidadão pode se transformar num auditor informal do Tribunal de Contas, denunciando todo e qualquer tipo de irregularidade que chegar ao seu conhecimento", salientou Severino Otávio.

CIDADANIA - Um dirigente do CDL (Clube de Diretores Lojistas)  telefonou para a emissora a fim de perguntar ao presidente do TCE como deveria proceder para levar àquele município o programa "TCEndo Cidadania". O conselheiro respondeu-lhe que falará pessoalmente com o diretor da Escola de Contas, conselheiro Valdecir Pascoal, para que inclua na sua programação uma visita à
Carpina.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Tajmahal Cruz

Quem conhece as "operações" do TCE, sabe de antemão que vai dar em absolutamente NADA.Ressalve-se nesses casos o Ministério Público. Como os promotores, via de regra, gostam de holofotes, aí sempre acontece algo. No mais, são exercícios de factóides para evitar cortes no seu orçamento. E bravata!



21/01


2008

O bode e a recriação da CPMF

Do Blog do ET

O PT está botando o "bode na sala". Quer dizer, quer mostrar, com a criação de uma nova proposta para a CPMF, que a vida do brasileiro com o antigo tributo era bem melhor do que com o que há de vir.

Para quem não conhece, a expressão "botar o bode na sala vem da seguinte história: Um homem morava numa casa pequena com a mulher e dez filhos. Era um inferno. Foi procurar o guru e pediu orientação para a vida melhorar. O guru sabia que ele tinha um bode no quintal e recomendou: “Pegue o bode e bote na sua sala, para morar junto com vocês. Volte aqui em 30 dias”. Passado o período indicado, o homem voltou ao guru e disse que a vida havia piorado muito. O guru respondeu: “Agora, devolva o bode ao quintal e você vai ver como a sua vida era boa”.

Nas últimas décadas, todos os governos usaram essa técnica pretensamente maquiavélica de botar bodes na sala. Só assim se explica essa proposta inviável de tentar passar no Senado uma CPMF de 0,20%.

Enquanto o bode da CPMF estiver no ar, o governo não precisa discutir cortes no Orçamento, pode suspender negociações salariais, pode gastar baseado no Orçamento de 2007 (como aconteceu em 2006, quando o Orçamento só saiu em maio) e deixa a oposição preocupada com um bode.

Em resumo: o governo não tem pressa de decidir nada sobre orçamento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Essa oposiçãozinha mediocre e que impatrioticamente derrubou a CPMF apenas por conveniências politiqueiras, merece mais que um bode, merece um hipopótamo na sala. Afinal eles acabaram com a CPMF mas não apresentaram nada de alternativo para esse rombo nas contas do governo.



21/01


2008

Meirelles: Brasil não está imune à crise dos EUA

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, admitiu nesta segunda-feira que o Brasil não está imune a uma recessão dos Estados Unidos. Ele ressaltou, no entanto, que, hoje, o país está mais preparado para enfrentar um cenário adverso.

"Não temos a ilusão que o Brasil está imune a desenvolvimentos externos. Mas cremos que estamos mais preparados para enfrentar cenários adversos", disse Meirelles.

Segundo ele, o BC estará preparado para tomar medidas no caso de um agravamento do cenário externo, mas avisou que elas terão caráter preventivo e não emergencial. "Se necessário tomaremos medidas, mas sempre medidas preventivas para evitar problemas no futuro". Da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Kigrer

E como não haveria de estar? Nosso Brasil inaciano não reserva nenhuma poupança interna, a não ser aquela que o empulhador-mor desta republiqueta afirma existir, certamente sem saber o que diz... Um país que "inventa" uma coisa chamada PAC, não é respeitador e nem se faz respeitar...



21/01


2008

Jobim anuncia volta de escalas e conexões em Congonhas

 O ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciou nesta segunda-feira novas regras para pousos e decolagens no aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. Uma resolução do Conac (Conselho de Aviação Civil), publicada hoje no "Diário Oficial" da União, determina que a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) regulamente a retomada de vôos regulares com escalas e conexões em Congonhas, mantido o limite de 30 operações por hora.

Desde o mês de outubro a nova malha aérea restringiu os vôos em Congonhas --vôos com raio superior a 1.000 km foram proibidos, além de conexões ou escalas.

De acordo com o anúncio de Jobim, as operações de vôos charter --fretados-- também serão autorizadas aos sábados, entre 14h e 22h45, e aos domingos entre 6h e 14h.

"Estamos flexibilizando as operações em Congonhas sem mexer nos níveis de capacidade do aeroporto. A segurança continua intocável", disse Jobim. Da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

o "flexibilizando" dele é sinônimo de ceder às pressões das empresas , e só deus sabe o que está por trá$ de tudo isso

Gilberto Carvalho Moura

Enquanto não for construido, e estiver operando, um trem de grande velocidade entre São Paulo e Rio de Janeiro não há jeito que dê jeito. Espanhois, franceses e japoneses constroem de graça, só querem explorar por 50 anos.

milton tenorio pinto junior

É o samba do crioulo doido. Esse pavão tá perdido.



21/01


2008

Senado: OAB critica mandato de suplentes

O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, criticou o sistema de suplentes do Senado.

Diferentemente da Câmara, cujos suplentes são chamados pela ordem de votos dentro da coligação, no Senado eles fazem parte da chapa eleita. Atualmente há 12 senadores que eram suplentes. O substituto do senador Edison Lobão (PMDB-MA), que assumirá hoje o cargo de ministro das Minas e Energia, será o 13°.

"Nada expressa melhor o nível de indigência moral do sistema político brasileiro do que a regra anômala dos senadores suplentes, que já venho chamando desde o ano passado de senadores clandestinos e que precisam ser extintos por uma reforma política", afirmou Cezar Britto. Do Congresso em Foco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha