Jaboatão - Nova UBS PET

26/09


2021

Ex-PTC, Agir36 fecha aliança com Ciro Gomes

Por Houldine Nascimento, da equipe do Blog

A direção nacional do partido Agir36, ex-PTC, se reuniu com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), ontem, no Rio, para fechar apoio à pré-candidatura do pedetista à Presidência no próximo ano. A articulação partiu do vice-presidente nacional do Agir36, o pernambucano Fábio Bernardino, que presidente a legenda no Estado.

Segundo o dirigente, essa aliança vale para todos os diretórios do Agir36 no Brasil. "Acreditamos que fizemos a melhor escolha para o futuro do Brasil. Todos nós brasileiros precisamos voltar a sonhar novamente com um país melhor. E ter um líder capacitado que possa colocar o país nos trilhos do desenvolvimento", disse Bernardino.

Na reunião, a sigla apresentou algumas sugestões para Ciro Gomes. O presidente nacional do Agir36, Daniel Tourinho, também comemorou a parceria com Ciro Gomes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

26/09


2021

Bolsonaro testa negativo para a Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro testou negativo para a Covid-19. De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social, o exame foi realizado na manhã de hoje (26), no Palácio da Alvorada.

O teste foi feito em função da viagem do presidente aos Estados Unidos para participar da 76ª Assembleia Geral da ONU. Na terça-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que integrou a comitiva, testou positivo para a covid-19. Queiroga cumpre quarentena em um hotel em Nova York. 

*Com informações da Agência Brasil


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina setembro 2

26/09


2021

Lampião ainda reina

Nesta fazenda, localizada em Fazenda Nova, no Agreste Setentrional, a 185 km do Recife, seus proprietários são adeptos da segurança imposta ainda no reinado do cangaço. Quem se aventura a entrar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sindicontas

26/09


2021

Márcia comemora 200 dias de gestão em Serra

Blog do Nill Júnior

A prefeita de Serra Talhada, Márcia Conrado, do PT, comemorou em uma rede social a marca dos 200 dias de gestão. “Já se passaram 200 dias de governo, 200 dias de muito trabalho, 200 dias de muita dedicação, 200 dias cuidando de você”, disse.

Ela destacou o papel da equipe de de governo. “Esse trabalho não é feito sozinho, é a junção de muitas pessoas que se dedicam diariamente a trabalhar pelo desenvolvimento de Serra Talhada e cuidar de cada cidadão e cidadã serra-talhadense”.

E concluiu: “Nesses 200 dias eu só tenho a agradecer a todos que fazem parte dessa gestão e se comprometem todos os dias com o bem-estar do nosso povo. Muito obrigada”.

Márcia Conrado foi eleita em novembro com 60,54% dos votos válidos, um total de 26.565 votos. Apoiada pelo ex-prefeito Luciano Duque, Márcia construiu sua eleição com o discurso de continuidade, dando sua identidade à gestão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/09


2021

Chaparral leva comitiva em ato de filiação de Miguel

O ex-prefeito de Orobó e pré-candidato a deputado estadual Cléber Chaparral (PSD) liderou expressiva comitiva de políticos do Agreste Setentrional no evento que marcou a filiação do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, ao Democratas, além do lançamento da sua pré-candidatura ao Governo de Pernambuco em 2022. O ato ocorreu ontem no Armazém 14, no Recife, e reuniu lideranças de diversos partidos.

Na companhia de Chaparral, sua esposa, a prefeita de Casinhas, Juliana de Chaparral (DEM); o prefeito de Orobó, Biu Abreu (DEM); o prefeito de Machados, Juarez da Banana (PSB); os vice-prefeitos de Casinhas e Orobó, Maciel Sales e Lúcio Silva, ambos do MDB, além de vereadores dessas cidades e vários outros líderes políticos da região.

"Miguel é um político inteligente, com visão de futuro e uma atuação política e administrativa muito forte. Ele transformou em muito pouco tempo a sua cidade. O trabalho que Miguel fez Petrolina ser uma referência para o Estado, o Brasil e o Mundo. Estamos na torcida para que ele seja nosso candidato e futuro governador de Pernambuco", afirmou Cléber Chaparral.

*Com informações do Blog Mais Casinhas


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Microempreendedores

26/09


2021

Papa Francisco: “Alguns me queriam morto”

O papa Francisco disse que, depois de sua operação de diverticulite no cólon, realizada em Roma no dia 4 de julho, alguns o queriam morto e já preparavam o conclave para escolher seu sucessor. Francisco disse isso a 53 jesuítas com quem se encontrou no dia 12 de setembro, em sua viagem apostólica à Eslováquia.

Um dos jesuítas perguntou ao papa sobre como estava a sua saúde. Francisco respondeu: “Ainda estou vivo. Embora alguns me queriam morto. Sei que houve inclusive reuniões entre bispos que pensavam que o papa estava mais grave do que se dizia. Preparavam o conclave”.

Na conversa, publicada integralmente pela revista La Civiltà Cattolica, dirigida por jesuítas, na terça-feira, 21 de setembro, o papa pediu “paciência” àqueles que já se preparavam para um novo conclave: “Paciência! Graças a Deus, estou bem. A operação foi uma decisão que eu não queria tomar: foi um enfermeiro que me convenceu”.

Durante a conversa, Francisco falou de uma “tentação de voltar atrás”, que, segundo ele, “estamos sofrendo hoje na Igreja”, uma tentação à qual se referiu como “a ideologia da volta atrás”.

Uma ideologia “que coloniza as mentes. É uma forma de colonização ideológica. Na realidade, não é um problema universal, mas sim específico das Igrejas de alguns países. A vida nos dá medo”, disse o papa.

“A liberdade nos assusta. Em um mundo tão condicionado pelos vícios e pela virtualidade, nos assusta ser livres”, disse o papa Francisco. Ele afirmou que “hoje se volta ao passado para buscar segurança”.

“Temos medo de celebrar diante do povo de Deus que nos olha nos olhos e nos diz a verdade. Temos medo de seguir em frente com as experiências pastorais. Penso no trabalho realizado no Sínodo da Família para fazer entender que os casais em segunda união já não estão condenados ao inferno. Temos medo de acompanhar pessoas com diversidade sexual”, disse o papa.

“Temos medo das encruzilhadas de que nos falava Paulo VI. Este é o mal deste momento. Buscar o caminho na rigidez e no clericalismo, que são duas perversões”, afirmou ele. “Voltar atrás não é o caminho certo. O caminho é ir em frente, com discernimento e obediência”, disse Francisco.

A matéria completa está disponível no ACI Digital.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru volta as aulas 2021

26/09


2021

Rádio ainda é o maior veículo: 80% da população ouve

Ao contrário do que muitos imaginam, o consumo de conteúdo via rádio aumentou no último ano, mesmo com tantas opções. É o que aponta o estudo Inside Radio 2021, da Kantar IBOPE Media, realizado em treze regiões metropolitanas do Brasil. O levantamento mostra que 80% da população dessas regiões ouvem rádio. E que, mesmo aumentando a audiência das rádios pelo celular, as pessoas preferem é escutar no aparelho de rádio tradicional. 

Além disso, os dados revelam ainda que 71% escutam em casa. A professora de comunicação da Universidade de Brasília Cristiane Parente explica que o contexto da pandemia, do isolamento social e o trabalho em home office, contribuiu para o aumento do consumo no ambiente residencial.

Segundo Cristiane, mesmo com o surgimento de outras mídias, o rádio permanece sendo o veículo mais popular. E isso se fortaleceu no contexto da pandemia. Enquanto o rádio tem um dia comemorado em todo o mundo no mês de fevereiro, no Brasil é em 25 de setembro, data em que nasceu Edgard Roquette Pinto, precursor da radiodifusão no país. Foi ele quem fez a primeira transmissão, via rádio, no dia 7 de setembro de 1922, durante comemoração dos 100 anos da independência do País.

Roquette Pinto também criou a primeira estação de rádio brasileira, a Rádio Sociedade, no Rio de Janeiro, em 1923.

Treze anos mais tarde, a emissora foi cedida ao Governo e virou a Rádio MEC, hoje comandada pela empresa pública EBC, Empresa Brasil de Comunicação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

26/09


2021

De bigu com a modernidade

Tracker 1.0 turbo: desempenho bom, consumo idem

Nas ruas e estradas, o Chevrolet Tracker Premier é um só, mas sempre tem alguém perguntando: esse é qual? No caso, o 1.0 ou o 1.2? Ambos são turbinados, bons de dirigir (principalmente na cidade), vêm de série com 6 airbags, controles de tração e estabilidade, alertas de colisão frontal e de ponto cego e frenagem autônoma - equipamentos que todo modelo acima dos R$ 80 mil deveria ter. Bem, e o custo-benefício - especialmente do Tracker 1.0, testado por este colunista? 

Comecemos pelo preço. Não há carro 0km abaixo dos 50 mil. O singelo Renault Kwid, na versão mais cara, já passa dos R$ 60 mil. É uma espécie de pé-duro de luxo para esse segmento. Então, imagine o cobrado pelo Tracker topo de linha. No site da Chevrolet, a Premier aparece com preço-base de R$ R$ 128.650 para a linha 2022. Com a cor metálica vermelho chili o valor sobe para R$ 130.250. Pois bem: numa ligação para uma loja aqui do Distrito Federal, sondando o custo da versão Premier 1.0, o vendedor disse: “A gente pode conseguir até R$ 125 mil”. 

Bem, sinceramente, para a quantidade de equipamentos que a versão tem e para as condições econômicas do país, com taxa de inflação beirando os 10% ao ano e supervalorização de produtos como o aço, não é exagero. E o Tracker 1.2? “Por uns R$ 138 mil”, completou o rapaz. Quer dizer: o mesmo pacote, motor mais potente e R$ 13 mil a mais. Então, vamos ao veredicto: vale a pena, sim. Embora, vale enfatizar, esse segmento de SUVs pequenos e médios, que se confundem, oferece muitas alternativas. Basta que o consumidor saiba o que deseja e valoriza para si.

O Tracker 1.0 Premier é mais do que suficiente para a vida diária, principalmente na cidade. Tem, por exemplo, uma suspensão confortável. A direção com auxílio elétrico é leve - mas acho que poderia ser mais. A dirigibilidade, no geral , é boa - e, segundo a GM, é resultado de uma arquitetura modular nova e otimizada para o modelo (carroceria ficou e mais e até 144 kg mais leve que a geração anterior).

Facilidades - A versão avaliada oferta uma boa lista de itens de conforto e comodidade - como o já conhecido assistente de estacionamento semiautônomo. Ajuda tanto para vagas paralelas como para as perpendiculares, girando o volante sozinho e pondo o carro até mesmo em vagas mais apertadas. Há também sensor de chuva, que aciona e ajusta automaticamente a intensidade de varredura dos limpadores conforme a intensidade da água. E há sensor crepuscular que aciona automaticamente os faróis quando a luminosidade natural fica reduzida (em túneis e no fim da tarde).

A versão testada pelo Entre-eixos já tinha o sistema de projeção sem fio para Android Auto e Apple Carplay, numa tela de 8” (sim, é achada ainda). Usei e abusei dos aplicativos Waze e Spotify - assim como do carregador de smartphone por indução magnética. O Tracker tem faróis de Full LED com boa projeção tanto para luz baixa e alta - o que, obviamente, garante mais segurança. Obviamente ele tem DRL, porém (e o mais importante) é o sistema de luz auxiliar lateral que amplia em 11% a área iluminada em manobras e curvas. A primeira sensação de quem entra num Tracker é a ampla visão que ele oferece em manobras, das ruas e estradas, enfim. Descobri: a área envidraçada dele cresce em até 15%. Quando se abre o teto-solar, aí fica imbatível.

Conectividade - Os índices de consumo - mas sempre levando-se em conta o estilo do motorista, claro - são interessantes (ficou até 17% mais econômico, segundo os engenheiros da marca). No teste, não foram feitas anotações detalhadas, mas no geral ficou na faixa dos 13 km/l (com gasolina). O motor 1.0T gera 16,8kgfm (abaixo dos 20,0kgfm da família que abastece a família Polo e Virtus) e 116 cv. Outro detalhe, já testado por este colunista em outros modelos da marca, é o conjunto de conectividade do Tracker Premier - com o wi-fi nativo em parceria com a Claro e o novo aplicativo myChevrolet, que permite muita interação entre o usuário e o veículo. Por ele, consulta-se o nível de combustível, relatórios por viagem - por dia, semana ou mês - e até aprende-se a dirigir de forma mais eficiente com o Smart Drive. 

Crise, que crise? - A Mercedes Benz trouxe para o Brasil o AMG G 63 Magno Edition. Mas não se anime: as 50 unidades, ao custo de R$ 2 milhões cada um, já foram vendidas. A versão limitada, aliás, foi criada especialmente para o mercado brasileiro. O que atrai tanto nele? Muita coisa. Ele possui quase um milhão de possibilidades de combinações dentre todas as motorizações disponíveis em todo o mundo e a personalização não conhece limites - pelo menos teoricamente, cada veículo é obra de arte única. O Mercedes-AMG G 63 Magno Edition tem motor V8 biturbo 4.0 de 585cv, tração nas quatro rodas (40:60), três bloqueios de diferencial, transmissão automática de 9 marchas, suspensão dianteira independente com duplo braço triangular e amortecimento ajustável adaptável. 

GM dobra produção - Para atender à demanda dos Chevrolet Onix, Onix Plus e Tracker, as fábricas da General Motors de São Caetano do Sul (SP) e Gravataí (RS) dobrarão a produção ao retomar o segundo turno de produção no dia 27 de setembro e 4 de outubro, respectivamente. O complexo de São José dos Campos (SP), onde é feita a Nova S10, também trabalha em ritmo acelerado desde maio para atender à demanda pela picape, que alcançou a liderança no segmento em agosto, impulsionada sobretudo pelo bom momento que atravessa o agronegócio.

Carro ou iPhone13? - Pedro Cerqueira, jornalista amigo meu, fez um levantamento muito interessante: com os R$ 15,5 mil exigidos para comprar o novo iPhone 13, qual carro você poderia pôr na garagem? Ele achou, por exemplo, um Peugeot 206 ano 2007, com motor 1.4 e teto solar de fábrica, ar-condicionado. Encontrou, também, um Fiat Uno1.6 R 1990, com tampa traseira em preto fosco. Por fim, Pedro Cerqueira achou até um - talvez sonho de infância dele - Escort XR3 conversível. 

Personalização da Toro - A Fiat Toro, que passou por boas mudanças em abril (com destaque para o novo motor turbo 270 flex), agora ganha os pacotes de personalização Chrome Edition e Black Edition, exclusivamente para a versão Volcano - que tem preço público sugerido de R$ 154 mil. Para transformá-la em Chrome Edition ou Black Edition, basta o consumidor pagar mais R$ 3 mil em cada uma. A Chrome acrescenta grade frontal cromada e overbumper. A Black Edition, a picape exibe grade frontal e overbumper escurecidos, rodas de 18 polegadas de liga leve pintadas de preto, logotipo Fiat e emblemas escurecidos, maçaneta da porta na cor da carroceria, além de rack de teto, molduras dos vidros e molduras de portas na cor preta. O pacote Tecnologia  sai por R$ 5,5 mil e inclui nova central multimídia de 10,1” posicionada na vertical, Apple CarPlay e Android Auto sem fio, comandos de voz Bluetooth, MP3, Rádio AM/FM, entrada auxiliar e porta USB, além de recursos avançados de auxílio à condução, como frenagem autônoma de emergência (AEB), aviso de saída de pista (LDW) e comutação automática do farol alto (AHB). A versão topo de linha da Toro tem motor que gera 185cv de potência e torque 27,0kgmf. 

Amarok 2.0 volta às lojas - Antes restritas a vendas diretas, as versões da picape da Volkswagen com motor 2.0 turbodiesel de 180cv voltam a ser vendidas também para o público final, segundo o site Motor1. Os preços vão de R$ 254.560 a R$ 299.100. Até então a V6 com motor de 258cv e 59,1 kgfm de torque é que estava disponível para o consumidor final. 

Accord híbrido - O sedã Honda de luxo Accord chega ao país levemente reestilizado e com tecnologia híbrida, ao custo de R$ 300 mil. A empresa japonesa diz que ele faz 17,1 km/l na estrada e 17,6 km/l na cidade. O motor é um 2.0, a gasolina, que rende 145 cv e torque de 17,8mkgf e dois elétricos que produzem 184 cv e 32,1 mkgf.

Suzuki focada no conforto - A marca japonesa Suzuki acaba de apresentar nos Estados Unidos a GSX-S1000GT, mais focada no conforto em longas jornadas (com nova posição de pilotagem mais vertical e confortável, banco traseiro de veludo e compartimentos laterais opcionais). Sem falar no para-brisa mais alto e uma carenagem que reduz a ação do vento. A Suzuki do Brasil divulgou dizendo que está ansiosa para anunciar a data de sua vinda para o Brasil. A faixa de preço também não foi revelada.  

Mortes no trânsito - A semana nacional de trânsito voltou a alertar os brasileiros dos excessos que ainda matam 15 pessoas em cada grupo de 100 mil habitantes. Bem, relatórios de mobilidade do Google mostram redução de até 80% dos deslocamentos em março de 2020 em relação ao início do mesmo ano. Porém, o número de acidentes com motos só caiu 7%. E o país gasta uns R$ 130 bilhões/ano com despesas hospitalares e patrimoniais resultantes dos sinistros de trânsito. 

Deficiente auditivo com CNH - Um projeto de lei que tramita no Congresso quer permitir às pessoas com deficiência auditiva o direito de obter CNH em todas as categorias. A proposta é do senador Romário Faria (PL/RJ). O texto, apresentado em 2 de agosto, diz que a deficiência auditiva não poderá ser motivo para negativa da concessão do documento e ressalta que Federação Mundial de Surdos garante que o problema não limita de forma alguma a capacidade de uma pessoa de dirigir um carro ou outros veículos, de forma que esse motorista surdo não constitui um risco para o trânsito seguro.

Assinatura de veículos - O serviço de assinatura de veículos para o uso diário cresce a cada dia - e nem é mais só dirigido a empresas. Na sexta-feira (24), a Toyota expandiu a oferta de assinatura do Kinto para pessoas físicas. Quem quiser ficar 12 ou 24 meses dirigindo um modelo da marca, basta acessar o site https://kintomobility.com.br. Os contratos têm preços a partir de R$ 2.682,59 mensais para o Yaris hatch pelo período de dois anos. A assinatura inclui manutenção preventiva, assistência 24 horas, IPVA, carro reserva (quando necessário) e seguro com cobertura para terceiros. Na outra ponta, a SW4 , ao custo mensal de R$ 12.233,31 por dois anos. 

Economize ao abastecer - A gasolina teve um aumento de 51% ao longo de 2021. Nem é mais novidade que o preço do litro da gasolina comum na bomba de alguns postos já ultrapassa os R$ 7, como no Acre, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Tocantins. Por isso, o Zul+, principal autotech da América Latina, separou algumas dicas de como escolher o combustível correto e economizar na hora de abastecer. "Analisando friamente o que é mais vantajoso, a gasolina é o mais econômico. Porém, para se ter uma resposta mais próxima da realidade é necessário fazer alguns cálculos", afirma André Brunetta, CEO do Zul+.

1) Usa do carro - Analise a frequência com que usa o carro - e o trajeto que costuma percorrer. O etanol é mais recomendado para aqueles que utilizam o veículo em menor frequência, já que a gasolina, ao ficar parada no tanque por muito tempo, pode acabar evaporando. Por outro lado, aqueles que fazem trajetos mais curtos podem ter melhor resultado com a gasolina, já que o etanol pode não aquecer o suficiente para uma combustão correta.

2) Faça cálculos - Sempre multiplique o preço da gasolina por 0,73. Se o resultado for maior que o preço do etanol, o combustível de origem vegetal é o ideal. Caso seja menor, opte pela gasolina. Outra forma de chegar à resposta correta é calcular quantos quilômetros por litro o veículo faz com cada combustível, em carros mais modernos, o próprio instrumento aponta quantos km/litro o veículo está fazendo.

*Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

25/09


2021

Miguel: Precisamos debater o Pernambuco de verdade

Enquanto discursava no ato de filiação ao DEM, mais cedo, o prefeito Miguel Coelho pregou união para mudar o Estado. O gestor também falou em humildade e disse que "ninguém vai mudar Pernambuco sozinho".

"Chego hoje ao Democratas para honrar os valores do partido e para iniciar um novo projeto de mudança. Não concordamos com o que está aí colocado. Precisamos ter uma palavra de ordem: humildade. Ninguém vai mudar Pernambuco sozinho. Temos que ter humildade para ouvir, aprender e unir o nosso Estado. Que possamos levar esse sentimento de mudança para todas as regiões, não um projeto de partido, ou de um político, mas de pessoas que querem um Pernambuco forte, líder e mais humano", declarou.

Com a filiação oficializada, o prefeito de Petrolina pretende percorrer todos os municípios de Pernambuco para debater propostas e articular alianças políticas. "Não vamos fazer Pernambuco mudar conhecendo o Estado pela televisão ou pelas redes sociais. Temos que ir em campo, debater o Pernambuco de verdade, não o da propaganda que está aí. Por isso, vamos conversar, unir e buscar a aliança de todos os pernambucanos pela esperança da mudança", enfatizou Miguel Coelho.

O presidente do Democratas, ACM Neto, foi o responsável por abonar a ficha de filiação de Miguel junto com o ex-ministro Mendonça Filho. O ex-prefeito de Salvador elogiou o histórico do novo filiado ao DEM e demonstrou esperança no projeto do partido para o futuro de Pernambuco. "Petrolina consagrou a primeira gestão de Miguel. Um gestor público que nos orgulha. Muito mais que qualquer palavra que eu possa falar neste encontro, o reconhecimento do seu povo o qualifica para seguir uma nova jornada na sua nova vida pública", disse o político baiano.

O tom positivo também foi adotado pelo presidente estadual do DEM, Mendonça Filho. O ex-ministro da Educação acredita que o partido está pronto para liderar um projeto majoritário que renove Pernambuco em 2022. "A gente tem muita fé de que ele vai tocar o coração do povo, apresentar boas ideias, propostas, num diálogo aberto para que a gente possa mudar Pernambuco. A gente vai ajudar onde quer que a gente esteja, no Agreste, na Mata, no Sertão ou mesmo aqui na capital pernambucana e região metropolitana do estado", reforçou Mendonça.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC Agosto 2021

25/09


2021

ACM Neto: Não vamos trabalhar para conter debandada

Por Houldine Nascimento, da equipe do Blog

O presidente nacional do Democratas, ACM Neto, falou sobre a expectativa para a fusão com o PSL, que deve ocorrer em outubro. Juntos, os dois partidos reúnem 81 parlamentares na Câmara dos Deputados.

Ao ser questionado pelo Blog sobre uma provável saída em massa de congressistas bolsonaristas da nova legenda, foi claro: "Nós não vamos trabalhar para conter essa debandada." A declaração ocorreu durante entrevista concedida, hoje, após o ato de filiação do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, ao DEM no Recife.

"A gente tem que olhar para o planejamento desejado para 2022, e não para a fotografia de 2018. Então, nós já consideramos, em um primeiro momento, quando a fusão se concretizar, haverá saídas do novo partido", continuou.

De acordo com ACM Neto, a fuga de parlamentares já era prevista: "Nós vamos fundir, a janela (partidária) vai ser aberta e é natural que muitos saiam. Aqueles que não estiverem sintonizados, satisfeitos e, mais do que isso, aqueles que não tiverem uma visão coincidente com a nossa vão acabar saindo. Eu considero, inclusive, algo positivo."

Para o ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao Governo da Bahia, o que importa é o formato da nova sigla em março, quando abre a janela partidária: "Em entendimento com o presidente Bivar, e, claro, com a direção dos dois partidos, nós estamos desenhando qual é o formato ideal para o novo partido em cada estado. Em alguns, já está resolvido: na largada, sabemos como o partido vai ficar organizado. Em outros, nós estamos em um processo de diálogo, sem pressa. Então, o objetivo não é o tamanho do partido já em outubro, quando a fusão deverá ser oficializada. O objetivo é o tamanho do partido em março."

Ainda segundo ACM, o novo partido só define qual projeto nacional vai seguir após a janela partidária.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Agosto 2021

25/09


2021

Ato de filiação de Miguel ao DEM reúne 34 prefeitos

Por Houldine Nascimento, da equipe do Blog

Trinta e quatro prefeitos estiveram hoje no ato de filiação do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, ao Democratas, no Recife. Destes, quatro eram de fora de Pernambuco, com destaque para Bruno Cunha Lima (Campina Grande), do PSD, além de Bruno Reis (Salvador) e Gean Loureiro (Florianópolis), ambos do DEM.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e os governadores Ronaldo Caiado (Goiás) e Mauro Mendes (Mato Grosso) enviaram declarações em vídeo. Irmão de Miguel, o deputado federal Fernando Filho foi um dos primeiros a falar no evento.

Outras lideranças do DEM também discursaram: além dos prefeitos Bruno Reis e Gean Loureiro, o presidente nacional do partido, ACM Neto, e o estadual, Mendonça Filho. O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) esteve na solenidade.

Políticos de 12 partidos prestigiaram o encontro: DEM, MDB, PSB, PSL, PP, PTB, PSD, Podemos, Republicanos, Avante, PSDB e PV. Presidente estadual do Podemos, o deputado federal Ricardo Teobaldo participou do evento, assim como o prefeito de Limoeiro, Orlando Jorge, um de seus liderados.

Houve a presença de gestores de siglas que integram a Frente Popular, a exemplo da prefeita de Cortês, Fátima Borba (Republicanos); dos prefeitos de Paulista, Yves Ribeiro, e Toritama, Edilson Tavares (ambos do MDB); e dos já mencionados Zé Martins (João Alfredo) e Juarez da Banana (Machados), do PSB.

A família Sales também compareceu: a prefeita de Ipojuca, Célia Sales, o deputado estadual Romero Filho e o ex-secretário municipal de Governo Romero Sales, todos do PTB. Dos gestores do DEM no Estado, destaque para as prefeitas Lucielle Laurentino (Bezerros), Juliana de Chaparral (Casinhas) e Gilvandro Estrela (Belo Jardim).

Do PSL, que fará fusão com o Democratas, estiveram no encontro: Raimundo Pimentel (Araripina) e Helbinha de Rodrigues (Trindade). O vice-presidente do partido, Antonio Rueda, discursou no ato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/09


2021

Outro prefeito do PSB esteve no ato de Miguel

Além do prefeito de João Alfredo, Zé Martins (PSB), outro gestor socialista também esteve no ato de filiação de Miguel Coelho ao DEM, hoje: o prefeito de Machados, Juarez Fernandes, conhecido como Juarez da Banana. As cidades de João Alfredo e Machados estão situadas no Agreste Setentrional pernambucano.

No último mês de agosto, graças a um convite do ministro Gilson Machado Neto (Turismo), Juarez almoçou com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

Publicidade

Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Opinião

Publicidade
Apoiadores
Parceiros