FMO

06/10


2006

Lula insiste na transposição do Rio São Francisco

 Ao falar de temas relacionados ao Nordeste, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva insistiu, em entrevista na manhã desta sexta-feira a emissoras de rádio da Região, na defesa do projeto de transposição de águas do rio São Francisco - uma proposta que divide governos dos Estados nordestinos.

Lula, que teve no Nordeste sua maior votação na eleição, lamentou que o projeto tenha se transformado uma briga política, mas disse acreditar que, no futuro, a população aceitará a retirada de 1% da água do rio para atender a milhões de pessoas.

O presidente citou outros projetos de infra-estrutura, como a ferrovia Transnordestina, e prometeu fazer mais investimentos na malha rodoviária. "O governo passado recebeu dinheiro para fazer rodovia e não fez. Ficamos muito tempo sem fazer manutenção das estradas, não sei por que se passou tanto tempo sem manutenção", disse.

"O que nós olhamos nestes quatro anos, há muito tempo um governante do Brasil não olhava", afirmou Lula, prometendo acabar com as palafitas: "Elas são uma vergonha nacional. Não quero mais ver palafitas, queremos acabar com elas e dar um pouco de cidadania pra as pessoas".

Lula, que na quarta-feira comemorou a derrota eleitoral do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL) na Bahia, nesta sexta evitou responder uma pergunta sobre o apoio que recebe do senador José Sarney (PMDB-AP), também considerado um dos chefes da oligarquia nordestina.

O presidente se limitou a elogiar a filha de Sarney, Roseana, candidata ao governo do Maranhão: "Em política, a gente trabalha com quem é leal a você, e Roseana Sarney me apoiou. Os votos no Maranhão não foram pouca coisa. Roseana é uma mulher que pode fazer mais coisas com a solidariedade do governo federal. Sem problema nenhum, vou pedir voto para a Roseana. Ela teve a coragem de pedir para mim, mesmo contra o partido ela. Ela foi leal comigo e como defensora das políticas do governo federal lá."

Confiante

O presidente também manifestou confiança na sua reeleição e disse que aposta em um crescimento da economia do País de 5% a 6% nos próximos anos, considerando que "as bases da economia estão consolidadas." Segundo Lula, a economia está sólida, a inflação controlada, e a política de juros, definitivamente caindo.

"Acho improvável Alckmin ganhar as eleições", disse, falando ao vivo aos repórteres das emissoras, no Palácio da Alvorada, em Brasília. "Não tem nenhum brasileiro mais angustiado do que eu com o crescimento".

"Os juros vão cair gradativamente, até chegar num patamar", afirmou, prevendo também que a agricultura vai ter "um salto de qualidade" e que, com a indústria crescendo, será possível ter um desenvolvimento forte. "Quando os americanos anunciam que os juros aumentam, é problema deles", disse.

Na avaliação do presidente, o "alicerce para a economia brasileira desenvolver está pronto", mas ele fez a ressalva de que não existe "mágica" na economia. "Nós resolvemos não fazer mágica, mas colocar a economia para funcionar com respeitabilidade", acrescentou. Informações da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Rodrigues da Silva

Insiste nada, o Luiz só insiste em beber cachaça. Ele faz parte daquela mundialmente conhecida confraria dos "NÃO SABIA". Avanti Dudu, fora Luiz!

Outro dia Lulla declarou: Na verdade, não sei quando sou presidente e quando sou candidato. Simples: "Quando o Lulla sabe de tudo ele é candidato, quando não sabe de nada, é Presidente.

Jussara Regina

É o projeto Cacimba Chorando.....

Jussara Regina

Mas como é Lula quem está defendendo, podem esperar: às 16h, Eduardo Campos já virá com um anúncio Bomba: vai levar água para o interior de Pernambuco, enchendo todas as cacimbas criadas por Miguel Arraes.

Jussara Regina

Mais um assunto polêmico.


Governo de PE - Redução nos Homicídios

06/10


2006

Jarbas e Lula: uma relação futebolística

O senador eleito Jarbas Vasconcelos pode  começar a se preparar para exercer o seu mandato no Senado tendo, com o presidente Lula, no aspecto político, uma relação de dois irmãos disputando uma partida de futebol, como adversários, jogando cada um num dos dois times em disputa. Foi o que disse, sem meias palavras o presidente, durante entrevista hoje a uma cadeia de emissoras de rádio do Nordeste. Leia o que disse o presidente Lula, depois de enfatizar que a relação entre ambos será a mesma de sempre, ou seja, civilizada, diferente da disputa eleitoral:

''Não confundo a relação pessoal com uma disputa eleitoral. Na disputa eleitoral a gente faz como dois irmãos jogando em times diferentes. Um joga na defesa e não vai deixar o outro marcar um gol só porque é irmãozinho. Vai brigar, vai dar trombada. Mas, quando chegam em casa são dois irmãos. Quando têm de fazer as coisas fora do futebol se entendem''.

Lula entende que Jarbas Vasconcelos vai exercer seu papel de senador, não acreditando o presidente  que vá ser um líder de oposição só pela oposição,  se tornar um oposicionista ''empedernido''.

Lula considera Jarbas Vasconcelos ''um homem civilizado para fazer política'', tem muito bom senso, segundo ainda o presidente. ''Acho que não vou ter nenhum problema na relação com ele no Senado. Poderemos ter divergências, o que é natural, mas nada que possa implicar num Jarbas Vasconcelos virar um oposicionista empedernido, que é contra tudo. Não acredito, porque não faz parte do seu perfil'', concluíu o presidente.  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo M.

O tom das notas e críticas dste blog do Magno, descaradamente eleitoreiro e despudoradamente parcial em favor do PÊFÊLÊ o descaracteriza como espaço aberto e imparcial de debates. Sugiro que deixemos de participar dessa palhaçada e que fiquem so os puxa-sacos com ele...

Deweler

Vcs são novos, para vcs ele e novidade mais ele ja e carta marcada eu sei eu vivi na pele sou funcionario desde de 86 ! eu sei oque dr.Eduardo fez oque ele é capaz ? Acordem para a vida ele vende a propía familia pelo poder! Se querem acreditar em um Ideal sem tem alguma coisa na cabeça diga não.

Deweler

que se prove o contrario? E fato pesquisa va no site do STJ veja como o processo foi arquivado Eduardo é um SAFADO! Dr.Arraes foi o maior Mito da politíca pernambucana para não dizer da historia da união lutou por um ideal de democracia mais não me vanha com Eduardo não!

Francisco Filho

NA REALIDADE LULA SABE MUITO BEM QUE SE FOR REELEITO VAI PRECISAR DO APOIO DE LIDERANÇAS DE CREDIBILIDADE E JARBAS SE INSERE NESSE CONTEXTO, DO CONTRÁRIO VAI TORNAR-SE UM PRESIDENTE ZUMBI, REFÉM DE FORÇAS ATRASADAS (PT, PL,PP E O PODRE DO PMDB). NINGUEM FICA EMBAIXO DE ARVORE QUE NÃO DÁ SOMBRA

irania Olivia Benicio

Primeiro "Deweler" deveria aprender a escrever, depois quem sabe...


acolher

06/10


2006

PE: redução de ICMS na conta de Luz

O governador Mendonça Filho vai anunciar, na tarde desta sexta - feira, redução do ICMS na conta de luz, segundo informação da assessora do governo do estado, Adriana Cavalcante. O anúncio será às 14h no Palácio das Princesas. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mariana

Magno o tamanho da nota não importa o importante foi o tamanho do furo.

osgone

É ISTO AI EDUARDO, VOCÊ JÁ COMEÇOU A GOVERNAR O ESTADO DE PERNAMBUCO. DETERMINOU A REDUÇÃO DA ENERGIA ELETRICA E OS SUBORDINADOS (MENDONÇA/JARBAS) CUMPRIRAM A SUA DETERMINAÇÃO. PARABENS. O POVÃO AGRADEÇE.

Paulo M.

O tom das notas e críticas dste blog do Magno, descaradamente eleitoreiro e despudoradamente parcial em favor do PÊFÊLÊ o descaracteriza como espaço aberto e imparcial de debates. Sugiro que deixemos de participar dessa palhaçada e que fiquem so os puxa-sacos com ele...

José Rodrigues da Silva

Anuncie um secretário do turismo que disso entenda, melhore a gestão da Segurança Pública, indique seu vice candidato (?) a representante de Pernambuco na Manchúria, ou então espere um pouco que Dr.Eduardo vai-lhe ensinar como se faz! Avanti Dudu!!!

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Que bom que Mendoncinha já antecipou um ato que seria tomado pelo futuro governador Eduardo Campos. Ao menos economizou a caneta do neto de Arraes (um homem decente que será vingado pelas vilanias que seus maus adversários plantaram em Pernambuco).


Prefeitura de Serra Talhada

06/10


2006

Marcelo Teixeira acredita em Alckmin no 2º turno

Este blog reproduz artigo do jornalista Fernando Castilho, publicado no Blog da Eleição do Jornal do Commercio, em que o publicitário Marcelo Teixeira, da agência Makplan, fez algumas previsões para a eleição que vale a pena o leitor tomar conhecimento. A seguir o artigo:

''Marcelo Teixeira, da agência Makplan, que aqui no Blog previu o segundo turno para eleição presidencial, agora acredita em Geraldo Alckmin (PSDB), afirmando que ele criou as condições para partir na frente na campanha porque muita gente que não teve coragem de apóia-lo no primeiro turno terá que fazê-lo.

O marqueteiro acredita que essa declaração de voto em favor do tucano será mais forte nos 10 estados aonde vai haver segundo turno porque, agora, o ex-governador de São Paulo virou uma possibilidade real e ajuda a quem está do seu lado.

Na opinião de Teixeira, a explicação política para o que aconteceu no pleito do último domingo - quando o Norte e o Nordeste votaram no Lula, e o Sul, o Sudeste e o Centro-Oeste votaram no candidato do PSDB - é simples: ele foi vítima da omissão, da infidelidade e da covardia da líderanças políticas regionais que não se atreveram a assumir que o candidato de seus partidos era Geraldo Alckmin e não Lula da Silva.

Em alguns estados, a cobrança dessa falta de personalidade foi cruel. Nos outros, eles terão que aparecer agora explicando-se ao eleitor porque não colocaram o nome de Geraldo na sua campanha no primeiro turno. Apenas em dois estados do Norte e do Nordeste (Pará e Sergipe), os governadores apoiaram ostensivamente o tucano, Lula teve os menores percentuais de votação.

Pagaram por isso, é verdade: Almir Gabriel (PSDB) vai para o segundo turno com Ana Júlia (PT), mas lá, Alckmin teve 41,59% contra 51,78% de Lula. Em Sergipe, onde João Alves (PFL) perdeu, no primeiro turno, para Marcelo Deda (PT), Alckmin teve 44,36% contra 47,33% de Lula.

Marcelo Teixeira usa o exemplo de Pernambuco, onde a coligação PFL/PSDB/PMDB simplesmente não exibiu o nome de Alckmin em nenhum momento de sua campanha. No estado, Lula teve 77,93% dos votos contra 22,86%. Não ajudou a Mendonça Filho se eleger no primeiro turno mas isso custou caro à coligação. Especialmente ao ex-governador Jarbas Vasconcelos que assumiu a responsabilidade por não exibir no horário político que votaria no PSDB. Sua votação para o Senado foi de 56,14% quando todas as pesquisas lhe davam mais de 70%.

Os demais candidatos (que foram incluídos nas duas chapas de Oposição apenas para completa-las) tiveram 43,10% e receberam 1,5 milhão votos. Isso, segundo Teixeira faz com que, no segundo turno, as condições de competitividade de Alckmin sejam muito melhores que as de Lula.

Em primeiro lugar, no Nordeste (Maranhão, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba) os candidatos terão interesse em ''colar'' no Alckmin para se aproveitar da tendência que existe a favor dele. No Norte, o mesmo se dará no Pará com a vantagem de Gabriel é o candidato de Alckmin desde o primeiro turno.

O marqueteiro explica que, embora o primeiro turno tenha revelado esse separatismo eleitoral por falta de coragem, omissão e infidelidade, o jogo terá que ser nacional, porque agora o PSDB virou uma possibilidade real de poder.

É por isso que todos os eleitos em primeiro turno - e mais os que vão disputar a eleição - vão ''colar'' no ex-governador de São Paulo. Uns tentando se beneficiar na onda para se eleger. Os demais, para dizer que escolheram um lado - coisa que Norte e Nordeste, todos eles (menos João Alves Filho e Almir Gabirel), não fizeram. E nesse cenário o Alckmin parte na frente, diz marqueiteiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Como funcionário público gostaria de dizer que nunca passei três meses sem receber no período de doutor Arraes. Tenho todos os contra-cheques guardados pra provar o que digo. Essa parolagem da direita é uma coisa nojenta.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Dona Mariazinha vai com as outras, o problema não é Lula ser ladrão, porque nesse quesito Alckmin Daslu é mais esperto (rouba bem e esconde bem). O que incomoda é que Lula está reduzindo a injustiça social no país, e aí a senhora não vai mais poder contratar domésticas analfabetas por meio salário

Eduardo quando Secrétario da Fazenda de Pernambuco conseguiu fato inédito: Quebrou o estado de Pernambuco. Apesar do dinheiro dos "precatórios" o Estado não conseguia honrar nem o salários dos funcionários.

Jussara Regina

Baixa o ICMS mesmo Mendonça. Para acabar com o discurso demagogo de Eduardo.

Jussara Regina

Tive uma idéia pessoal. Por que Vcs que ficam o dia inteiro no Blog do Magno, não levantam quanto custava a conta de luz no Governo Arraes, quando era o Governo quem determinava o valor da conta. Não é uma boa idéia? Acho que Eduardo pode ajudar. Ele era justamente o Secretario Poderoso da Fazenda.



06/10


2006

Jungmann vai ao TSE contra Lula

A liberação de R$ 1,5 bilhão pelo governo federal para nove ministérios pode trazer problemas à candidatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) promete entrar esta tarde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com representação contra o presidente e com uma ação na Justiça Federal contra a liberação do dinheiro.

 

Segundo a repórter do blog em Brasília, Ana Silveira, Jungmann argumenta que Lula "cometeu crime eleitoral e desvio de finalidade por abuso de autoridade" ao liberar tanto dinheiro às vésperas do segundo turno. “Os critérios de urgência e relevância da MP não existem. O Lula está abusando de sua autoridade presidencial”, criticou o deputado.

 

Jungmann achou estranho, principalmente, a liberação do dinheiro ocorrer um mês depois do governo cortar o Orçamento em R$ 1,6 bilhão. Para o deputado, Lula agiu com fins eleitoreiros. “Ele libera justo agora dinheiro para áreas onde não foi bem no primeiro turno. Isso é muito estranho", criticou.

 

O deputado vai pedir ao TSE a suspensão imediata dos efeitos da MP, além de punições previstas na lei eleitoral para o presidente Lula. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

julio de adelaide b. de hollanda

Pergunta a esse papaio de pirata, se ele também vai entrar no tre de pe, contra mendonça filho, que tá acabando de anunciar redução do icms, na conta de luz, isso eh que eh gosta de aparecer

Severino Isidoro Fernandes Guedes

No quesito corrupção Lula e Alckmin se equivalem. Só Eremildo, o idiota, acreditaria na ética de Alckmin. O diferencial entre ambos é que Lula ao menos tem um viés social. Até que apareça alguém realmente ético e não pseudoético fico com Lula mesmo!

helenosilva

prezado antonio pereira,voce esta enganado.esse roberto freire nao é traidor,porque nunca lutou contra nada,ou melhor,aproveitou-se da ocasiao,dizendo de esquerda.ele é um grande impostor,isso sim,e a turma cansou e nao se elege mais.

helenosilva

convenhamos:o raulzito é um artista.mais uma jogada de marketing,que nao vai dar em nada,e ele sabe disso,como foi a palhaçada das armas.pura bobagem e com isso vai enrolando o povao e se elegendo

Lulla não criou empregos no país. Com excessão de ''arapongas". Afinal a Industria de "dossie" do PT está caminhando muito bem.


Prefeitura de Limoeiro

06/10


2006

Dossiê: petistas pedem desfiliação

Dois petistas envolvidos no escândalo do dossiê tucano se anteciparam à reunião da executiva nacional nesta sexta e deixaram o partido. O primeiro foi o ex-analista de risco e mídia da campanha de Lula Jorge Lorenzetti. O segundo foi Hamilton Lacerda, ex-coordenador de comunicação da campanha de Aloizio Mercadante ao governo de São Paulo.
 
Lorenzetti, churrasqueiro predileto do presidente Lula, é um dos operadores da compra do dossiê. Ele teria feito o contato inicial com o empresário Luiz Antonio Vedoin, chefe da máfia dos sanguessugas, para a compra do dossiê. Também era o responsável na campanha por analisar a veracidade dos documentos do dossiê.

Jorge Lorenzetti pediu a desfilação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Santa Catarina. A situação de Lorenzetti, que teve a prisão decretada mas está solto graças a um habeas corpus, seria discutida nesta sexta pelo partido.

Lacerda comunicou sua decisão de deixar o partido em um e-mail enviado às principais lideranças estaduais e nacionais do PT. Por telefone, conversou com o presidente do PT de São Caetano do Sul, Ricardo Rios.  As informações são do portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Inojosamente inojado sentencio: Lula é o responsável por todas as corrupções do país, de Cabral até Lalau. Os outros? Que outros? A PF chapa branca não investigou! O engavetador geral da República anistiou as lambanças tucano-pefelistas! Logo: a ética tucana tem um nome: escamotear fatos.

helenosilva

ja deviam ter saido há séculos.

Lulla é o responsavel pela corrupção do país. Tem que pagar pelos seus atos. Acorda Thomas Bastos a justiça é para todos.

Raimundo Eleno dos Santos

Lula está exorcizando o PT. Tá tirando todos os demônios da mão boba e de cabeça de bagre. É isso Lula, faz a limpeza total. Justiça boa começa de casa. Limpa tudo, tudo....Não aceite os escamoteios do passado FHcistas. Detone os safardanas. O Brasil de 500anos estava precisado disso.

Não só devem pedir demissão mas devolver o roubo e rezar para Nossa Senhora para que o advogado criminalista Thomas Bastos não faça prevelecer a lei.


Banner de Arcoverde

06/10


2006

Maia baixa o tom das críticas contra Alckmin

O prefeito do Rio, Cesar Maia, baixou nesta sexta-feira o tom de suas críticas ao tucano Geraldo Alckmin, candidato à Presidência, em sua newsletter diária.

De maneira mais branda, ele voltou a questionar o apoio do ex-governador Anthony Garotinho, seu maior rival no Rio, a Alckmin. Observou que a versão do ex-governador do Rio, que disse ter sido procurado pelo tucano, não coincide com a apresentada pelo PSDB.

Na quinta, o prefeito repetiu ao Estado que, apesar de sua candidata ao governo estadual, Denise Frossard (PPS), ter recuado no rompimento com a campanha de Alckmin, nada mudou na sua posição de abandonar a coordenação da campanha do tucano. Ele reafirmou que se dedicará somente à campanha de Denise, deixando a do tucano para o PSDB fluminense.

O prefeito voltou a fazer suas costumeiras análises estatísticas, especulando sobre as chances de Alckmin conquistar os votos que foram de Heloísa Helena (PSOL) e Cristovam Buarque (PDT) no primeiro turno.

Para o prefeito, garantir a totalidade dos votos flutuantes neste segundo turno é impossível, portanto só resta ao tucano ''uma campanha agressiva para desconstituir Lula e capturar seus eleitores''. As informações são do Esradão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

É isso aí Prefeito, vamos mandar Lulla e sua "gang" para casa.

José Rodrigues da Silva

Taí os políticos deste acretinado país, não se sustentam nas calças, são frouxos e imcompetentes. Avanti Dudu! Fora Luiz!



06/10


2006

Alckmin mais cauteloso na busca por aliados

O candidato presidencial do PSDB, Geraldo Alckmin, pediu a seus assessores um estudo aprofundado a respeito de cada aliança que esteja na iminência de fechar. E, especialmente, das suas implicações regionais. Ele quer evitar problemas semelhantes ao da aliança com o ex-governador Garotinho, do Rio de Janeiro.

Um alto assessor de Alckmin disse que ele considera esperadas e normais as desavenças locais, como a que se configurou ontem na Bahia, por causa das divergências políticas entre o grupo liderado pelo senador Antonio Carlos Magalhães (PFL) e o PSDB sob a tutela de Jutahy Magalhães. O que ele quer é conhecer antes todas as possíveis consequências de seus novos passos no campo dos acordos de segundo turno. O papel do candidato e da campanha, segundo Alckmin, é mostrar projetos e conseguir votos.

Nos dois casos, respeitando certos limites.

Só com uma campanha bem balanceada, que se antecipe a armadilhas, será possível reduzir a diferença eleitoral que o separa de Lula, empatar com ele e depois ultrapassá-lo. O assessor entende que o temperamento ao mesmo tempo firme e apaziguador de Geraldo Alckmin contribui muito para aparar arestas e montar alianças.  As informações são do Último Segundo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/10


2006

Primeiro debate com presidenciáveis começa domingo

 Os presidenciáveis Geraldo Alckmin (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à reeleição, participam neste domingo do primeiro debate programado para o segundo turno das eleições, na TV Bandeirantes.

A participação dos candidatos à Presidência em todos os debates na TV no segundo turno das eleições ainda está sob negociação dos coordenadores das campanhas e representantes das emissoras, mas a expectativa é que tanto Alckmin como Lula compareçam.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Votando em Lulla estaremos passando da condição de eleitor para cúmplice dessa"gang", que tomou conta do país.

Vejam o que o Lulla disse em 1998; "Presidente que foge de debate mostra que prefere ficar escondido atrás de publicidade paga com dinheiro do povo em vez de ir para o ringue lutar em igualdade de condições". E agora petistas de plantão?

paulo

Agora, prepara-se para jogar mais um ou outro,envolvido no Dossiegate. Entretanto, está gritando aos quatro cantos, que se propõe a discutir Ética. MAIS UMA PIADA SEM GRAÇA DE LULA! MAIS UMA HIPOCRISIA DO LULO-PETISMO!

paulo

Lula é o maior traidor da História no Brasil: traiu seus próprios princípios, ou aqueles a que induziu o povo brasileiro a acreditar; traiu as promessas juradas e juramentadss na campanha de 2001; traiu os companheiros "aloprados", ao jogá-los, um a um, no vácuo da culpa individual.

que ele tem o que comer todos os dias e não sabe, nem se coloca no lugar de quem passa fome. Não podemos aceitar outro presidente que não seja Lula dando continuidade a estes projetos. Vamos à vitória.



06/10


2006

BA: Wagner quer atingir meta de 100% dos votos para Lula

O PT baiano, agora sob o comando informal do governador eleito Jaques Wagner, quer surpreender mais uma vez nas eleições deste segundo turno. No que depender de Wagner, a Bahia, até o dia 29 de outubro, passará de 2º maior reduto eleitoral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (atrás apenas da Amazônia), para o 1º. A meta, segundo ele, é eleger Lula com 100% dos votos em todo Estado, e não apenas 69%, como foi no 1º turno. Os esforços concentrados já começaram a ser colocados em prática. Wagner reuniu no início da noite de ontem representantes dos nove partidos da coligação “A Bahia de Todos Nós” (PT, PTB, PMN, PMDB, PSB, PCdoB, PPS, PRB e PV), num encontro que teve como tom a motivação para manter o “bloco” na rua no sentido de ampliar o apoio que o elegeu e rompeu a hegemonia do PFL baiano, para a reeleição do presidente.

 

Hoje, à noite Lula realizará em Salvador o seu segundo comício de campanha nesta fase eleitoral, em território baiano. O primeiro será à tarde na cidade de Juazeiro, no Norte do Estado. “Vamos fazer uma festa definitiva no dia 29 à noite, quando será confirmada a vitória de Lula”, disse.

 

Wagner venceu em 229 municípios, enquanto o atual governador Paulo Souto (PFL) saiu-se melhor em 199. Segundo o petista, “está vindo muita gente nova que estava amedrontada e que nós vamos receber de braços abertos”, disse, referindo-se a uma suposta debandada carlista ressentidos com a invasão de bases ou com o desprestígio dentro do grupo, intitulado de “Banda B do PFL” pelo próprio governador eleito. Jaques Wagner (PT) anunciou também que será o grande estandarte da campanha presidencial, e que revezará o seu tempo entre a Bahia e Brasília: “Nós viramos símbolo de vitória nestas eleições, vou para lá por isso”. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

paulo

A condiçao etilica dos petistas, está os fazendo pensar que a populaçao perdeu a capacidade e indignaçao. Fora ratos embriagados.

José Rodrigues da Silva

Nascemos todos imbecis, alguns permanecem por todo o percurso da vida nessa condição. Como pretender unanimidade em tão desarrazoada motivação!

Mariazinha do Sertão

ÊITA HJ À NOITE A MANGUAÇA VAI CORRER SOLTA EM SALVADOR, E HAJA PAU DE CANA ...


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores