Governo de PE

16/08


2019

Frota: “Bolsonaro é um idiota ingrato que nada sabe”

O deputado Alexandre Frota (SP) parece estar bastante magoado com seu antigo partido, o PSL, e com o presidente Jair Bolsonaro, a quem ele atribui sua expulsão da sigla, na última terça-feira. Em sua primeira entrevista após o episódio, Frota disse que diz sua expulsão é “um aviso para aqueles que acham que estamos vivendo em uma democracia”. Segundo ele, o presidente do PSL, Luciano Bivar, que é seu amigo pessoal, ficou “entre a cruz e a espada”, quando Bolsonaro pediu a cabeça do deputado. “Entrei na sala do Luciano, na sala da vice-presidência da Câmara, e ele estava sentado, cabisbaixo, olhou para a minha cara, e eu já sabia naquela hora… Perguntei como estavam as coisas e ele disse: “Tá difícil, Frota. O Jair pediu para te tirar do partido, pediu sua expulsão”, descreveu, em entrevista à Folha.

Questionado sobre qual foi o estopim para sua expulsão, Frota soltou o verbo contra o presidente Bolsonaro. “Foram vários os fatores, mas o fato de falar a verdade incomodou muito, de criticar quem não gosta (de ser criticado) e não está preparado para as críticas. Isso pesou muito para o Bolsonaro. Bolsonaro não é burro, senão ele não chegaria onde chegou, mas é um idiota ingrato que nada sabe. Aquela cadeira de presidente ficou grande para ele e ele se lambuzou com o mel da Presidência. Bolsonaro se mostra, muitas vezes, infantil. Ele não está preparado para o cargo para o qual foi eleito, para o qual eu, infelizmente, ajudei a elegê-lo”, afirmou. Frota também contou que já recebeu convites de sete partidos – DEM, PP, MDB, PSDB, Podemos, PSD e PRB. E que, após se aproximar do governador de São Paulo, João Doria, está inclinado a se filiar ao PSDB.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do cabo

16/08


2019

Pernambuco tem terceira maior taxa de desocupação

Diário de Pernambuco 

Número de desalentados, que sequer procuram emprego, está aumentando e Pernambuco tem a terceira maior taxa de desemprego do país, com 16%, melhor apenas que a Bahia (17, 3%) e o Amapá (16,9%). Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e relativos ao segundo trimestre deste ano. O estado, por outro lado, também é o terceiro com maior retração nos índices de desocupação, segundo o mesmo estudo. A taxa de desocupação no total do país, no segundo trimestre de 2019, foi de 12,0%, ante 12,7% no primeiro trimestre. No segundo trimestre do ano passado, a mesma taxa era de 12,4%. Um quarto dos desempregados do Brasil, ou 26,2%, o equivalente a 3,347 milhões de pessoas, estão em busca de trabalho há pelo menos dois anos, divulgou a PNAD Contínua. O registro é o maior para um trimestre desde 2012. Para efeito de comparação, em um ano, 196 mil novas pessoas estão em busca de trabalho há dois anos ou mais. Em 2015, esse total era de 1,435 milhão de pessoas. “A proporção de pessoas à procura de trabalho em períodos mais curtos está diminuindo, mas tem crescido nos mais longos. Parte delas pode ter conseguido emprego, mas outra aumentou seu tempo de procura”, disse a analista da pesquisa, Adriana Beringuy. A maior parte, 45,6% dos desocupados, estava de um mês a menos de um ano em busca de trabalho; 14,2%, de um ano a menos de dois anos e 14,0%, há menos de um mês.

Já a taxa de desocupação recuou no Brasil no segundo trimestre de 2019 para 12%, 0,7 pontos percentuais a menos que os primeiros três meses do ano. Com relação ao mesmo trimestre de 2018, a diminuição foi de 0,4 ponto percentual. De acordo com o IB- GE, a taxa de desocupação recuou em 10 estados. A retração foi mais forte na Bahia (17,3%), Amapá (16,9%) e Pernambuco (16%). A retração foi menor em Santa Catarina (6%), Rondônia (6,7%) e Rio Grande do Sul (8,2%).

O percentual de pessoas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas e na força de trabalho potencial em relação a força de trabalho ampliada (chamada taxa composta de subutilização da força de trabalho) foi de 24,8%, anunciou o IBGE. Já os desalentados, aqueles que desistiram de procurar emprego no segundo trimestre, somaram 4,9 milhões de pessoas. O percentual de pessoas desalentadas na força de trabalho foi de 4,4%, recorde da série histórica. “O elevado tempo de procura por emprego é um dos fatores que ajudam a explicar o desalento”, analisou o IBGE. A maior parte dos desalentados está na Bahia: 766 mil pessoas. No Maranhão, o número também é alto: 588 mil pessoas. “É uma interferência que pode favorecer inserções em ocupações de menores rendimentos, sem vínculos formais, como os conta própria ou sem carteira de trabalho, e até mesmo no desalento”, explicou a analista da PNAD Contínua. No primeiro trimestre de 2019, a taxa de desocupação crescia em 14 das 27 unidades federativas em comparação ao trimestre anterior. Nos últimos três meses do ano passado, o percentual foi de 11,6%, quando a desocupação havia caído em seis estados. Em relação ao resultado de janeiro, fevereiro e março, Amapá (20,2%), Bahia (18,2%) e Acre (18%) registraram as maiores taxas. Na ocasião, Santa Catarina (7,2%), R io Grande do Sul (8%), Paraná e Rondônia (8,9%) tiveram os menores percentuais.

Há tendência de redução no desemprego em quase todo o país, mas ainda puxada pela informalidade ou por um movimento sazonal de recuperação de contratações na passagem do primeiro para o segundo trimestre, explicou Beringuy.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detran

16/08


2019

Coluna desta sexta na Folha

Oposição, enfim, afina a viola

Na primeira reunião dos caciques da oposição em Pernambuco, na noite de quarta-feira passada, no apartamento do presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, em Brasília, na qual os oito partidos da mesma trincheira decidiram pela unidade nas eleições no ano que vem, não foi apenas Recife objeto da pauta.

Em Jaboatão, Olinda, Paulista, Caruaru, Petrolina e Garanhuns a tendência é que o prefeito que esteja bem avaliado e vá à reeleição possa ganhar o apoio do bloco, formado pelo PSDB, DEM, PTB, PRB, Podemos, Cidadania, PSC e PL.

Em tese, vale a retórica que, no entanto, vai de encontro, no Recife, a outra estratégia, a de ter mais de um candidato para provocar um segundo turno com o postulante governista, provavelmente o deputado João Campos (PSB), herdeiro político do ex-governador Eduardo Campos. Dependendo do candidato, com um único nome na disputa, a eleição seria resolvida logo no primeiro turno.

Referencial de 2018 – Em conversa, ontem, com este colunista, o ex-ministro Mendonça Filho (DEM) disse que o fato de ter sido no Recife mais votado do que Jarbas e Humberto na corrida para o Senado, em 2018, poderia ser um referencial importante na escolha do candidato das oposições a prefeito da capital. “Mas ninguém bate o martelo numa candidatura apenas por um único fator”, lembrou.

Cassação – Dois dias depois de a Câmara de Camaragibe aprovar a abertura do pedido de impeachment do prefeito afastado Demóstenes Meira (PTB), a prefeita interina Nadegi Queiroz (DC) reuniu, ontem, a bancada de sustentação na Casa para mandar um recado curto e grosso: ficaria ancha da vida se o antecessor viesse a ser cassado em curto espaço de tempo.

Padrinho? – Teria sido mera coincidência a nova presidente da Compesa, Manuela Marinho, ser umbilicalmente ligada ao deputado Felipe Carreras (PSB)? Sondado, Carreras jura de pés juntos que em nenhum momento foi consultado sobre a ida da pupila para o comando da estatal. Ressalta que ela tem muito mais liberdade e canal direto com o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB).

Modelo – Se há um gestor referência no radar palaciano em relação ao controle fiscal nos municípios este atende pelo nome de Adelmo Moura (PSB), de Itapetim. O município está enxuto, não tem déficit, paga seus servidores em dia e já vai antecipar metade do 13º salário dos servidores.

Fortíssimo – Um passarinho andou cantado nos salões do Palácio das Princesas que o ex-prefeito de Carpina, Joaquim Lapa (PTB), é o candidato de maior potencial para derrotar o prefeito Manoel Botafogo (PDT), que anda muito mal das pernas, fazendo uma gestão pífia.

NA CABEÇA – Já em Caruaru, sondagens feitas pela oposição dão conta de que o adversário mais competitivo para enfrentar a prefeita Raquel Lyra (PSDB) seria o delegado Erick Lessa, do PP. Tem deixado para trás o ex-prefeito José Queiroz (PDT) e o também ex-prefeito Tony Gel (MDB).

Perguntar não ofende: Quem votou em Bolsonaro não está nem aí para a verborragia rotineira dele?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Governo Bolsonaro: Brasil está oficialmente em recessão. A economia brasileira registrou retração de 0,13% entre abril e junho deste ano na comparação com o primeiro trimestre. É o que aponta o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), uma prévia do PIB, divulgado pelo Banco Central. Com dois trimestres seguidos de tombo do PIB, o Brasil já entrou em recessão técnica. Cenário de estagnação econômica do País acontece desde 2015, quando os golpistas passaram a paralisar a economia para derrubar Dilma.

Fernandes

.Sob Bolsonaro, gastos com cartões já são os maiores desde os tempos de Dilma. Quando era deputado federal, o hoje presidente Jair Bolsonaro (PSL) era um dos maiores críticos da falta de transparência dos petistas. Gastos nababescos bancados com dinheiro público eram denunciados com a ferocidade que se espera de um real representante da sociedade. Ironia do destino ou não, agora é Bolsonaro quem precisa dar boas explicações sobre o que sua equipe vem fazendo com cartões corporativos . Somente no primeiro semestre desse ano, conforme dados do Portal da Transparência do Governo Federal, os gastos secretos da Presidência da República já chegaram a R$ 5,8 milhões com os cartões corporativos.

Fernandes

Assessora diz que atuou em casa suspeita de enviar fake news pró-Bolsonaro. Rebecca Félix da Silva Ribeiro Alves, assessora que desde janeiro deste ano trabalha na Presidência, afirmou ontem em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que trabalhou durante a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) na casa do empresário Paulo Marinho, no Rio.

Fernandes

Collor se lascou por um fiat Elba. Bozo vai se lascar por uma Itaipu Que Chike

marcos

Mas afinal quem saqueou a Petrobras, quebrou o Brasil e deixou 13 milhões de Desempregados foi a avó de Michelle ou lula?


Magno coloca pimenta folha

16/08


2019

Projeto pode rachar a base de Bolsonaro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pune abuso de autoridade, é desafio político e pode rachar base de Bolsonaro; PSL se divide

Daniela Lima – Painel – Folha de S.Paulo

A aprovação do projeto que pune o abuso de autoridade lançou desafio político considerável para Jair Bolsonaro. O presidente, cada vez mais pragmático no trato com o Congresso, terá de optar entre desagradar com um veto amplo a maioria do Legislativo –onde tramitam propostas de seu interesse, inclusive a indicação do filho para embaixada nos EUA– ou parlamentares sob o risco de precipitar o choque entre dois pilares de sua base: o bolsonarismo raiz e o lavajatista.

O grupo de WhatsApp do PSL virou um laboratório do dilema que pode se impor à base de Bolsonaro. A ala que quer privilegiar projetos da área econômica e da pauta de costumes e segurança pública –três fontes de alimentação do bolsonarismo– prega visão estratégica e sangue frio.

Houve debate acalorado. Enquanto uma deputada pedia calma e confiança na “sensatez do nosso presidente para deliberar sobre o veto”, integrantes de outra hoste pregavam ir ao STF contra a votação na Câmara. “O que ele teria feito em nosso lugar?”, indagou um desses quadros.

O próprio parlamentar respondeu à pergunta. Disse que Bolsonaro “certamente teria votado contra, se rebelado”, e depois chamou o acordo que viabilizou a aprovação do projeto de “ordem suicida”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/08


2019

Lula e Moro: EUA manda mais que a mulher do ministro

O ex-presidente Lula deu entrevista ao canal do jornalista Bob Fernandes, no YouTube. Ela será exibida nesta sexta (16), às 18h, pela TVE Bahia, emissora pública do estado, que é governado pelo PT, e também irá ao ar nas redes sociais da TV.

Lula afirmou a Bob Fernandes que os últimos acontecimentos no Brasil têm relação com a atuação do governo dos EUA

 “Tudo que está acontecendo tem o dedo dos Estados Unidos, que manda mais no Sergio Moro do que a mulher dele”, disse. .

Os livros do escritor Paulo Coelho inspiraram um jogo para incentivar jovens a lerem. O game virtual Trilha do Alquimista Digital propõe desafios baseados nas obras do autor brasileiro.  (Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

16/08


2019

Demissão de jornalista teve o dedo do rival Lorenzoni

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

demissão do jornalista Paulo Fona da secretaria de Imprensa da Presidência por ordem direta de Bolsonaro está sendo creditada também ao ministro Onyx Lorenzoni, da Casa Civil.

Há dez anos, o DEM de Onyx, que era aliado a Yeda Crusius, governadora do Rio Grande do Sul, entrou numa disputa fratricida com a tucana, com direito até a gravação de conversas privadas. Paulo Fona era assessor dela.

Na segunda (12), Bolsonaro viajou com Onyx para o Rio Grande do Sul. Na terça (13), Fona, há seis dias no cargo, foi demitido.

Antes da dispensa, a Secretaria de Governo discutia novos formatos para os cafés da manhã de Bolsonaro com jornalistas. A ideia era retomá-los num formato menor, com poucos profissionais.

O último café foi em 19 de julho. Depois disso, Bolsonaro passou a falar diariamente com a imprensa, na porta do Palácio da Alvorada ou em eventos, tornando os cafés, na prática, inúteis.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

16/08


2019

Centenas de autoridades: ver se foram investigadas

TCU envia CPFs de centenas de autoridades à Receita para apurar se elas foram investigadas

Órgão também quer saber quais servidores acessaram seus dados sem autorização

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

TCU (Tribunal de Contas da União) está enviando à Receita Federal o CPF de centenas de autoridades para saber se elas foram investigadas —e quais foram os servidores que acessaram seus dados sem autorização judicial.

ministro Bruno Dantas, do TCU, já tinha determinado que a Receitainformasse a matrícula de todos os fiscais que tivessem rastreado informações de integrantes do STF (Supremo Tribunal Federal), do STJ (Superior Tribunal de Justiça), de tribunais regionais, da Câmara, do Senado e do próprio tribunal.

A Receita então informou que só poderia fazer isso com o CPF das autoridades em mãos. O ministro providenciou as informações em dois dias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/08


2019

Barbas do leão contra o irmão do presidente Bolsonaro?

Ao contrário do que sugere o presidente Jair Bolsonaro, não haveria procedimento de fiscalização da Receita contra seu irmão, Renato Bolsonaro.

Segundo relatos, o empresário, morador do interior paulista, parcelou o IR e foi comunicado de que uma das parcelas, de pouco mais de R$ 1.000, ficou em aberto.

O Painel procurou a assessoria do presidente para saber se ele estava considerando a cobrança do imposto devido como “devassa”, mas o Planalto informou que ele não se manifestaria.

Enquanto isso, questionados se há algum arremedo de projeto para conter, expor ou condenar a escalada da violência policial no Rio, deputados do estado são diretos: não há nem cheiro de resposta institucional. (Painel – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/08


2019

Muita gente crescendo no posto. Como rabo de cavalo

Apesar de o presidente ter dito na manhã desta quinta (15) que o secretário especial da Receita, Marcos Cintra, “por enquanto está muito bem”, cresceu no órgão e na equipe econômica a percepção de que haverá mudanças no fisco –e de que ela será ampla.

O Planalto já teria deixado claro que há insatisfação com o secretário-adjunto da Receita, João Paulo Fachada, e com o superintendente do órgão no Rio –a queda dele é dada como certa.

A situação de Fachada é ainda mais instável do que a de Cintra, que não vive bom momento.  (Daniela Lima – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores