FMO janeiro 2020

17/02


2020

Ex-PM Adriano destruiu celulares e trocou de carros durante fuga

Do G1

 

Um condomínio de luxo à beira da praia, uma fazenda de gado no interior da Bahia e um sítio num lugar isolado. O programa Fantástico refez o percurso das últimas semanas do miliciano Adriano da Nóbrega até ser morto em uma operação policial.

Celulares destruídos após cada ligação, casa em condomínio de luxo, trocas constantes de carros e investimentos em gado e cavalos. O Fantástico investigou como era a vida de foragido do miliciano Adriano da Nóbrega até ser morto pela polícia baiana, numa operação cercada de suspeitas.

Um condomínio de luxo à beira da praia, uma fazenda de gado no interior da Bahia e, finalmente, um sítio num lugar isolado. O Fantástico refez o percurso das últimas semanas do miliciano Adriano da Nóbrega até ser morto em uma operação policial no domingo passado (9).

Adriano era ex-capitão do Bope, o Grupo de Elite da Polícia Militar do Rio de Janeiro, mas há seis anos tinha sido expulso da corporação por envolvimento com o jogo do bicho. De acordo com o Ministério Público do Rio de Janeiro, Adriano era um dos líderes da milícia que atua nos bairros de Muzema e Rio das Pedras, no Rio.

Também segundo o MP, Adriano integrava uma suposta organização criminosa que praticava a rachadinha no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro. Adriano receberia parte dos salários pagos a funcionários do gabinete que não apareciam para trabalhar, entre eles a mãe e a ex-mulher de Adriano. Ele também era suspeito de fazer parte do Escritório do Crime, um grupo de matadores de aluguel.

Adriano estava escondido em um condomínio de luxo da Bahia pelo menos desde dezembro. Ele pagava R$ 1 mil de aluguel por dia, em dinheiro vivo. A casa escolhida ficava longe do portão principal do condomínio, e qualquer visita inesperada ainda precisaria passar por um segundo portão.

No dia 31 de janeiro, Adriano foi visto dentro de casa por policiais que já estavam monitorando o condomínio. Eles acionaram o reforço para cumprir o mandado de prisão. Mas a mulher de Adriano, que estava fora da casa, percebeu a movimentação e avisou o marido por mensagem de áudio. Quando a polícia chegou, só encontrou roupas guardadas dentro das malas. Adriano havia escapado pelo pântano. Apesar de estarem lá há mais de um mês, ele e a mulher viviam como se estivessem prontos para sair a qualquer momento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

IPTU Cabo

17/02


2020

Após ligar morte de Adriano ao PT, Bolsonaro diminui tom

Do Último Segundo

Um dia depois de falar pela primeira vez sobre a morte do miliciano Adriano da Nóbrega , ex-capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) do Rio, e responsabilizar o PT pelo caso , o presidente Jair Bolsonaro diminuiu o tom ontem.

Ao voltar ao Palácio da Alvorada, na tarde de ontem, depois de ter acompanhado a partida da Supercopa do Brasil, entre Flamengo e Athletico, no estádio Mané Garrincha, Bolsonaro afirmou esperar que as investigações sobre a morte de Adriano “cheguem a um bom termo”.

Questionado se entedia se tratar de um crime político, Bolsonaro se limitou a dizer "estão investigando e espero que cheguem a um bom termo".

No útlimo sábado, o presidente atribuiu a morte do miliciano à Polícia Militar da Bahia, estado governado pelo petista Rui Costa, e, em nota, disse que o caso é semelhante "à queima de arquivo do ex-prefeito Celso Daniel, onde seu partido, o PT, nunca se preocupou em elucidá-lo, muito pelo contrário".

Adriano foi morto durante uma operação da Polícia Militar da Bahia no último domingo. Bolsonaro fez sua primeira manifestação sobre o caso na tarde deste sábado, na inauguração de uma alça viária que liga a Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha, na Zona Portuária do Rio.

"Quem é responsável pela morte do capitão Adriano? PM da Bahia, do PT. Precisa falar mais alguma coisa?", disse ele, ao ser perguntado se estava acompanhando as investigações.

Pelas redes sociais, o governador da Bahia, Rui Costa, rebateu o presidente e afirmou que "o governo do Estado da Bahia não mantém laços de amizade nem presta homenagens a bandidos nem procurados pela Justiça. A Bahia luta contra e não vai tolerar nunca milícias nem bandidagem".

"Na Bahia, trabalhamos duro para prevalecer a Lei e o Estado de Direito. Na Bahia, a determinação é cumprir ordem judicial e prender os criminosos com vida. Mas se estes atiram contra pais e mães de família que representam a sociedade, os mesmos têm o direito de salvar suas próprias vidas, mesmo que os MARGINAIS mantenham laços de amizade com a Presidência da República", escreveu.

Bolsonaro partiu, então, para a tréplica. Por meio de nota, o presidente afirmou que a Polícia Militar da Bahia "não procurou preservar a vida de um foragido, e, sim, sua provável execução sumária, como apontam peritos consultados pela revista Veja".

"A atuação da PMBA, sob tutela do governador do Estado, não procurou preservar a vida de um foragido, e sim sua provável execução sumária, como apontam peritos consultados pela revista Veja. É um caso semelhante à queima de arquivo do ex-prefeito Celso Daniel, onde seu partido, o PT, nunca se preocupou em elucidá-lo, muito pelo contrário", disse o presidente.

No texto, Bolsonaro voltou a fazer associação do crime com política, ao dizer que "o atual governador da Bahia, Rui Costa, não só mantém fortíssimos laços de amizade com bandidos condenados em segunda instância, como também lhes presta homenagens, fato constatado pela sua visita ao presidiário Luiz Inácio Lula da Silva, em Curitiba, em 27 junho de 2019".

O presidente terminou a nota dizendo que brasileiros aguardam a elucidação de crimes como o de Marielle e Anderson Gomes, de Adriano da Nóbrega.

Neste domingo, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, também divulgou nota para rebater o presidente, acusando-o de "covarde". No texto, a deputada diz que "Bolsonaro se esconde por trás de mentiras".

"Bolsonaro volta a mentir e fazer acusações falsas ao PT e ao governador Rui Costa, para desviar a atenção sobre a morte do miliciano Adriano, testemunha das ligações da família Bolsonaro com o mundo do crime, das milícias e dos desvios de dinheiro no gabinete do filho Flávio", diz a nota.

De acordo com Gleisi, o presidente também "ultrapassa os limites do cinismo ao exigir esclarecimentos sobre essa morte e as de Marielle e Anderson, sobre as quais quem deve saber muito são pessoas próximas a ele, e volta a fazer insinuações covardes sobre a morte do prefeito Celso Daniel, 18 anos atrás".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/02


2020

Bolsonaro é vaiado no jogo Flamengo vs Athletico

Do Blog do Esmael

A partida ocorrida na manhã de ontem reuniu campeões Brasileiro e da Copa do Brasil para disputar a Supercopa do Brasil. O Flamengo venceu por 3 a 0 e levou o troféu para casa.

Mesmo não sendo anunciado nos microfones, a entrada do presidente no estádio foi tumultuada e com gritos de Fora Bolsonaro.

Bolsonaro foi ao campo levando a tiracolo os ministros Sérgio Moro (Justiça) e Damares Alves (Direitos Humanos).

Também compareceram no Mané Garrincha os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Tarcísio Freitas (Infraestrutura) é Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), além de Fabio Wajngarten, secretário de comunicação social, e do deputado federal Helio Negão (PSL-RJ). O vice-presidente Hamilton Mourão igualmente esteve no local.

Além de ouvir gritos da torcida pelo “Fora Bolsonaro”, o presidente da República ainda viu nas arquibancadas foi uma faixa em homenagem à vereadora do Rio Marielle Franco, que combatia as milícias e foi assassinada em 2018.

Veja o vídeo aqui: Bolsonaro é vaiado no jogo Flamengo vs Athletico; assista ao ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

acolher

17/02


2020

Navio vindo de Cingapura atraca hoje em Santos

Época - Por Leo Branco

Com previsão de atracar no porto de Santos na noite desta segunda-feira (17), o navio Kota Pemimpin, com bandeira de Hong Kong e procedente de Cingapura, deverá ser inspecionado por agentes da Anvisa, a agência nacional de vigilância sanitária, antes de ter a carga desembarcada no Brasil.

Trata-se de uma precaução extra adotada pela agência por causa da notícia de que dois dos tripulantes do Kota Pemimpin teriam reportado sintomas de gripe, como febre e dor de garganta. De acordo com o comando do navio, ambos estão recuperados.

Por ora, a Anvisa trata os casos como suspeitos. "A Anvisa irá a bordo da embarcação e fará, em conjunto com a vigilância epidemiológica do Estado de São Paulo e do município de Santos, a avaliação clínica de todos os tripulantes", diz nota publicada no site da agência. "Também será feita uma avaliação sanitária completa da embarcação", completa o texto.

A expectativa é que as avaliações sejam feitas ao longo da terça-feira.  

Procedente de Cingapura, a embarcação esteve em três portos chineses no último mês: Yantian, Ningbo e Xangai.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/02


2020

Coronavírus: número de mortos na China passa de 1,7 mil

Por G1

O número de mortos na China por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, chegou a 1.770 neste domingo (16), informaram autoridades de saúde locais. O total de casos confirmados ficou em 70.548, aumento de 2.048 em um dia.

Somente na província de Hubei, epicentro do coronavírus na China, foram registradas mais 100 mortes e 1.933 casos confirmados da doença entre este sábado (15) e domingo (16). Estes números incluem o balanço do dia da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais a morte registrada em Taiwan.

Apenas na região de Hubei são 58.182 pacientes com o vírus e 1.698 mortes desde o início do surto. 6.639 pacientes receberam alta do hospital. 40.814 pessoas estão em tratamento hospitalar e outras 71.613 estão sob observação médica.

Os números de novos casos na região vem caindo há 4 dias. Os dados apresentados pela OMS na manhã deste domingo, ainda não tem os número atualizados dos novos casos apresentados pela província chinesa.

Confira a íntegra aqui: Número de mortos pelo novo coronavírus na China passa de ...


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cúpula Hemisférica

16/02


2020

Caminhoneiros divergem sobre paralisação

Por Diario de Pernambuco

Neste fim de semana, circularam nas redes sociais vídeos em que caminhoneiros ameaçam realizar uma nova paralisação. Entretanto, o tema diverge a classe no estado de Pernambuco. Um lado afirma que irá cruzar os braços nesta quarta-feira (19), na BR-101, perto da fábrica da Vitarella, no Cabo de Santo Agostinho. Já outra parte descarta parar os serviços e prefere aguardar a audiência de conciliação com patrões, marcada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para o dia 10 de março.

O estresse na classe começou na última quinta-feira (13), quando o ministro do STF Luiz Fux atendeu a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e tirou de pauta o julgamento de constitucionalidade da lei 13.703, que estabelece valores mínimos para o frete. O texto foi questionado por setores empresariais, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e deveria ser julgado nesta nova semana que se inicia. Agora, não há mais data prevista para análise da questão.

Outro ponto que irrita os caminhoneiros é o preço do combustível, que cresce de acordo com o ICMS aplicado por cada governo estadual. Na gasolina, a taxa é de 29%. Já no óleo diesel - utilizado em caminhões -, o valor é de 16%. 

O caminhoneiro Marconi França, figura conhecida por convocar o segmento para realizar protestos, diz ser “inaceitável” a manobra do governo federal no STF. “Está marcada essa reunião de conciliação, mas isso é só para o governo ganhar tempo. Não há acordo. Querem que a nossa lei seja referencial, mas já foi testado isso na época do Governo Dilma (2011-2016) e não deu certo. A lei tem que ser referencial”, afirma. 

“Vamos fazer apenas manifestos segunda (17) e terça (18). Mas na quarta (19), pela manhã, vai ter paralisação. E além dos caminhoneiros, chamamos também a sociedade para se engajar. Porque também estamos reclamando do ICMS aplicado no combustível aqui em Pernambuco. Se o valor não fosse tão alto, a gasolina custaria R$ 2,80, no máximo”, acrescenta.

O presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de Pernambuco (Sintracape), Wilton Nery, nega que a instituição irá aderir ao protesto. “Pode ser que tenham paralisações, mas de outros movimentos. A orientação que temos é de aguardar para ver como fica a negociação”, explica ele, que é representante da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) no estado.

Procurado, o governo de Pernambuco estranhou o valor do ICMS estar dentro do pleito: “Desde abril de 2019, a alíquota sobre o diesel é 16% para caminhoneiros - a menor do Nordeste”. O valor arrecadado é encaminhado para o Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecep). A reportagem não conseguiu contato com a União.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

16/02


2020

Presidente pretende passar o carnaval no Guarujá

Do Estadão Conteúdo

Assim como no ano passado, quando ficou em Brasília para negociar a aprovação da reforma da Previdência, o presidente Jair Bolsonaro planeja passar o feriado de carnaval longe das festividades. O chefe do Executivo pretende viajar para a cidade de Guarujá, no litoral de São Paulo, na sexta-feira, 21. O retorno está previsto para o dia 27, na quinta-feira.

No ano passado, Bolsonaro ficou em Brasília com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e a filha caçula, Laura, 9 anos. Durante o feriado, o presidente publicou fotos, em suas redes sociais, jogando baralho com a filha e de um churrasco.

O presidente também usou seu perfil no Twitter para compartilhar vídeo com cenas obscenas que teriam ocorrido durante a passagem de um bloco de carnaval em São Paulo, que ele mesmo considerou não se sentir "confortável em mostrar". Na postagem, Bolsonaro afirmou que "É isto que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro". A publicação polêmica foi alvo de críticas de internautas.

Guarujá

Não é a primeira vez que o presidente escolhe o litoral de São Paulo para alguns dias de descanso. Em janeiro, Bolsonaro e Laura viajaram para a Baixada Santista. O presidente, no entanto, antecipou a volta para acompanhar a primeira-dama em um procedimento cirúrgico.

Em 2019, o destino também foi escolhido nos feriados da Proclamação da República, em novembro, e da Páscoa, em abril.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também costumava passar feriados e férias no Forte dos Andradas. Por ser uma área militar, o local tem uma praia de acesso restrito e algumas moradias de oficiais do Exército.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

16/02


2020

Bolsonaro leva ministros para jogo do Flamengo

Do Valor

O presidente Jair Bolsonaro levou uma comitiva de ministros para assistir ao jogo entre Flamengo e Athletico, que reuniu campeões Brasileiro e da Copa do Brasil para disputar a Supercopa do Brasil. O Flamengo venceu por 3 a 0 e levou o troféu para casa.

Estiveram presentes os ministros Sergio Moro e Damares Alves, que postaram nas redes sociais fotos ao lado do presidente na tribuna do estádio Mané Garrincha, em Brasília. No fim da partida, Bolsonaro postou um vídeo em que canta o hino nacional ao lado de Moro, Tarcísio e do presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Textos, fotos, artes e vídeos do Valor estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Valor ([email protected]). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o Valor faz na qualidade de seu jornalismo.

Também integraram o grupo os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Tarcísio Freitas (Infraestrutura) é Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), além de Fabio Wajngarten, secretário de comunicação social, e do deputado federal Helio Negão (PSL-RJ). O vice-presidente Hamilton Mourão também compareceu.

Bolsonaro não foi anunciado ao microfone e não houve vaias ou aplausos à sua presença.

A única manifestação política que se viu nas arquibancadas foi uma faixa em homenagem à vereadora do Rio Marielle Franco, que combatia as milícias e foi assassinada em 2018.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

16/02


2020

Um Fagner que poucos conhecem

Mergulhar na biografia do cantor Raimundo Fagner, o cearense que se projetou mundialmente pelo canto do seu canto, é descobrir um homem extremamente dedicado ao bem cuidar das pessoas, zelador de grandes amizades, brincalhão, sempre de bem com a vida, mas extremamente perfeccionista.

Inquieto, amoroso, apaixonado por futebol, amigo da geração ouro do escrete canarinho da década de 70, como Pelé, Zico, Rivelino e tantos outros. Fagner abriu um campo de futebol, uma areninha, na Fundação que leva  seu nome em Fortaleza. Na pelada de inauguração, quase todo os campeões da seleção brasileira de 70 bateram o ponto lá.

Todos os nomes aparecem  registrados na placa oficial que conferi na visita à instituição. Fagner é um encanto de pessoa e a leitura do seu livro, além de  prazerosa, é uma redescoberta da vida dele, da sua musicalidade e do seu jeito mansinho, feito mineiro, de conquistar novos amigos, entre os quais ele me inclui, para honra deste pobre plebeu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/02


2020

Brasileiros em quarentena seguem sem sintomas de coronavírus

Por Estadão Conteúdo

O Ministério da Defesa informou, na tarde deste domingo, 16, que os 58 brasileiros que regressaram da China e cumprem período de quarentena em Anapólis (GO) seguem sem sintomas de contaminação pelo novo coronavírus.

Entre os brasileiros que estão isolados se encontram diplomatas, profissionais de saúde, tripulantes, membros das Força Aérea Brasileira (FAB) e jornalistas.

De acordo com o boletim, eles “passaram pelas avaliações clínicas previstas e permanecem com o quadro assintomático”. Os repatriados estão isolados desde o domingo passado, 9.

O grupo passa por avaliações clínicas de saúde, que incluem aferições de sinais vitais, como medição de temperatura, pressão e frequência cardíaca, e exame de nasofaringe.

Os brasileiros que não apresentarem sintomas da doença serão liberados para seguir para as suas casas depois de 18 dias de isolamento. A quarentena, de caráter preventivo, deve acabar no dia 27 de fevereiro, de acordo com o Ministério da Defesa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores