FMO

25/01


2020

Graças a Deus, nosso sistema é democrático, diz Antônio Fagundes

Antonio Fagundes: “Graças a Deus, nosso sistema é democrático, e o governo acaba em quatro anos”. Par romântico de Regina Duarte em novelas, o ator disse preocupar-se com o ingresso da atriz no governo Bolsonaro.

Por Redação da revista Forum

O ator Antonio Fagundes comentou ontem, sobre o vídeo nazista do ex-secretário de Cultura, Roberto Alvim, e sobre o “noivado” do presidente Jair Bolsonaro com a atriz Regina Duarte. Ele disse que torce para que Duarte não saia queimada após ingressar no governo do ex-capitão.

“Sobre Regina, tenho sempre pena de artista que entra nessa jogada. Temos tanta coisa para fazer e o jogo sujo da política só pode trazer coisa ruim. Torço para que a Regina não saia queimada”, afirmou em conversa com a jornalista Maria Fortuna, do O Globo. 

O ator ainda comentou sobre as referências políticas da novela Bom Sucesso – que termina nesta semana -, dizendo que “toda obra que vale a pena faz referência ao seu momento”, e afirmou que vídeo de Roberto Alvim serve de alerta. “Serve para a gente prestar atenção. Graças a Deus, nosso sistema é democrático, e o governo acaba em quatro anos”, declarou.

Para Fagundes, o orçamento destinado à Cultura (0,6%) é muito baixo e, com esse valor, “ninguém consegue gerir um patrimônio cultural do tamanho do Brasil”.

“Não falo só de teatro e cinema, mas de patrimônio histórico, museus, sinfônicas, companhias de dança, de circo… Este enorme patrimônio que cria a nossa sociedade e faz com que nos reconheçamos no outro. Governo que destina essa quantia à Cultura não se interessa pelo Brasil. E esta, infelizmente, não é prerrogativa desse governo, acontece desde 1500”, declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE - Redução nos Homicídios

25/01


2020

Coluna do sabadão

Nova Sudene cuida até de segurança

Há tempo num esvaziamento que parecia não ter fim, a velha e surrada Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) deixou de ser um elefante branco, saiu da UTI como doente terminal e, aos poucos, dá sinais de vitalidade. Qualquer gestão pública depende exclusivamente de quem está no seu comando e, principalmente, de decisões políticas.

Lembro que quando o ex-governador Eduardo Campos (PSB) assumiu o Ministério da Ciência e Tecnologia ninguém imaginava, naquela ocasião, que pudesse fazer do limão uma limonada. Inquieto e criativo, especialmente fortalecido pelo apoio integral do ex-presidente Lula, Eduardo aproveitou a então esvaziada pasta que recebeu e a transformou num instrumento poderoso, manifestando ao País a sua faceta de bom gestor.

Cenário semelhante se observa com o empresário caruaruense Douglas Cintra, ex-senador por dois anos, período em que Armando Monteiro Neto, de quem era suplente, assumiu o Ministério do Desenvolvimento Econômico no segundo mandato de Lula. Hábil investidor privado, Cintra ganhou no Senado a experiência política que lhe faltava, fez um bom mandato e agora empresta o seu talento à Sudene.

Em menos de 30 dias à frente da empresa que cuidou a vida inteira do planejamento e desenvolvimento do Nordeste, Cintra fez do seu gabinete o mais concorrido espaço para empresários, políticos e gestores públicos ansiosos em fomentar programas, abrir linhas de crédito e tirar do papel projetos arrojados e inovadores. Sua mais recente ação foi estender, quinta-feira passada, a mão aos grandes e pequenos centros urbanos de olho na redução da violência urbana.

Criou o Conseg, o primeiro consórcio voltado para o combate à violência, já em fase de apresentação a governadores, prefeitos de capitais e de municípios com população acima de 200 mil habitantes. Para o seu start, trouxe ao Recife o ministro da Cidadania, Osmar Terra, e o secretário nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, além do secretário-executivo de gestão do consórcio, Silvio Barbosa de Miranda.

“Pela primeira vez a Sudene cria e oferece uma ferramenta de integração de integração das políticas públicas de segurança e defesa social”, diz o ministro Terra, adiantando que o objetivo é estimular a participação federal em ações do consórcio para prevenção à violência e investimentos na melhoria das condições de trabalho das guardas municipais.

Cenário de polarização – Os partidos de oposição a Geraldo Júlio no Recife estão numa grande torcida para o PT avalizar a candidatura de Marília Arraes na reunião da executiva nacional petista em São Paulo, próxima terça-feira. Tudo porque a confirmação do PT clareia o cenário de uma possível polarização entre PT, com a própria Marília, e PSB, com a candidatura de João Campos. O enfrentamento PT x PSB é ruim, principalmente, para a delegada Patrícia Domingos, ainda sem partido, cobiçada por algumas legendas, porque esvazia o seu balão.

A gleba de Humberto – Mas poucos aliados, entretanto, apostam numa posição favorável para candidatura própria do PT no Recife. O fator contrário mais preponderante é o latifúndio de cargos que o senador Humberto Costa detém nos governos Câmara e Geraldo. Por isso, tem afiado a goela no discurso de manutenção pela aliança com o PSB. Sem espaço no Governo Federal desde que Dilma foi afastada, Humberto alega que não tem aonde abrigar tanta gente que passará a acessar os sites de classificados em busca de emprego.

Olho em Olinda – O presidente do Solidariedade em Pernambuco, Augusto Coutinho, nega que a decisão do partido em não apoiar uma candidatura própria a prefeito do Recife esteja condicionada a reeleição do seu filho vereador na capital. Ressalta que a prioridade é a reeleição do prefeito de Olinda, Professor Lupércio. Quanto à candidatura de Alberto Feitosa a prefeito do Recife, Guga, como é mais conhecido, afirma que não está na pauta da legenda.

Aliança – Os bolsonaristas querem transformar o evento de apoiamento à criação da Aliança pelo Brasil, no próximo sábado, no Centro de Convenções, no maior do Nordeste, mas sem a presença do presidente da República. “Os apoiadores têm que comparecer munidos do título de eleitor e documento com foto autenticado”, adianta o Coronel Meira, coordenador geral do Aliança pelo Brasil no Estado. O evento contará com lideranças nacionais próximas a Bolsonaro, como o presidente da Embratur, Gilson Neto.

CURTAS

ÁGUA E SANEAMENTO – O governador Paulo Câmara entregou o novo sistema de tratamento de água de Garanhuns para levar até Jucati, no Agreste Meridional. São 31 km de tubos a um custo de R$ 6 milhões, beneficiando mais de 15 mil habitantes em Neves, distrito de Jucati, e no povoado de São Pedro, em Garanhuns. Em Caruaru, Câmara assinou a ordem de serviço para o sistema de esgotamento sanitário, totalizando R$ 3 bilhões. Trará benefícios a 90 mil habitantes, 30% da população urbana da capital do forró.

MALASOMBRO SERTANEJO – Empurrado pelos pais – a deputada Roberta Arraes e o ex-prefeito de Araripina, Alexandre Arraes, ambos do PSB, para uma disputa proporcional no Recife pelo PP, o garoto Humberto Arraes tem uma empresa mal-assombrada que presta serviços ao Estado e cargo comissionado no Governo. Ninguém entendeu a maluquice da candidatura dele, nem o fato de não concorrer em Araripina. 

PECADO – O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou, enfim, o que toda sociedade já estava informada, inclusive os leitores deste blog: a criação do chamado “imposto sobre pecados”, cobrados sobre produtos que prejudicam a saúde, como cigarro, bebidas e armas. Já a cobrança do imposto adicional sobre doces se explicaria pelo fato de ser considerado um passo para obesidade, especialmente a infantil, elevando o risco de desenvolver doenças graves, como diabetes.

Perguntar não ofende: Se negar a candidatura de Marília, o PT não estará dando provas de que não tem mais projeto de poder no Recife?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bolsominios deportados dos Estados Unidos, alguns com algemas nas mãos e pés. Com todo respeito.

Fernandes

O silêncio do casal Bolsonaro sobre o cheque do Queiroz. KKKK

Fernandes

LULA DE NOVO, NOS BRAÇOS DO POVO! A DIREITOPATAS MORREM DE INVEJA.

Fernandes

Gaúcha vence na Justiça batalha para recuperar bens doados à Igreja Universal: Lavagem cerebral.

Fernandes

Paulo Guedes, guru de Bolsonaro, é acusado de fraude milionária contra fundo do BNDES. Paulo Guedes, economista de Bolsonaro, foi citado em um processo recém-julgado pela Justiça Federal como tendo recebido beneficio de um esquema fraudulento que provocou perdas milionárias na Bolsa de Valores à Fapes, fundo de pensão dos funcionários do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As informações vem da revista digital Crusoé e repassadas pelo Congresso em Foco, que teve acesso aos autos e à sentença proferida em 3 de julho pelo juiz Tiago Pereira, da 5ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.


acolher

25/01


2020

Coronavírus: Malásia e Austrália têm casos confirmados

Primeiro caso foi registrado na Austrália na madrugada deste sábado (25). Na Malásia, 3 pessoas estão com a doença.

Imagem/G1 - Europa registra primeiras infecções por coronavírus e EUA confirmam 2º caso

Por G1

O novo coronavírus chegou à Malásia e a mais um continente, a Oceania. Três casos da doença respiratória foram confirmados neste sábado (25) no país do sudeste asiático, e outro na Austrália. Com isso, já são 12 os países em 4 continentes afetados pela infecção que surgiu na China e já matou 41 pessoas desde o início do ano.

Segundo o ministro da Saúde da Malásia, Dzulkefly Ahmad, as três pessoas com a doença têm nacionalidade chinesa e são a mulher e dois netos de um homem de 66 anos que foi diagnosticado com a infecção em Singapura.

Na Austrália, o caso confirmado é de um homem que chegou a Melbourne, no sudeste do país, há uma semana procedente da cidade de Wuhan, epicentro do surto na China. Segundo as autoridades australianas, ele está isolado com pneumonia e seu quadro é estável.

Nas sexta-feira (24), os Estados Unidos confirmaram o 2º caso da doença no país, e a França registrou 3, os primeiros na Europa. Também há casos no Nepal, na Tailândia, Vietnã, Arábia Saudita, Coreia do Sul e Japão.

Na China, onde o surto começou e o único país a registrar mortes, o número de vítimas fatais subiu para 41 na sexta-feira. São 39 mortos apenas na província de Hubei, que 15 teve casos confirmados em um mesmo dia.

Na região, onde fica a cidade de Wuhan, há um total 729 infecções e 4.711 pessoas em observação. A província de Hubei tinha 13 cidades com restrições de circulação até sexta-feira, o que afeta cerca de 40 milhões de pessoas.

As restrições incluem fechamento de estações de trens, rodoviárias, transportes urbanos e de circulação de carros por algumas estradas. As autoridades ainda não informaram quando essas medidas serão retiradas.

A China está em uma corrida científica e estrutural para conter o avanço de novos casos de coronavírus. Além de desenvolver pesquisas para identificar detalhes da cepa do vírus e de impor restrições de circulação e fechamento de pontos turísticos, o país está construindo um hospital para tratar exclusivamente dos infectados.

O empreendimento segue o modelo de Pequim para tratamento de doenças respiratórias agudas, conhecidas como SARS. O hospital terá 1 mil leitos, uma área de 25 mil m² e deverá ser inaugurado em 3 de fevereiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

25/01


2020

Morre Ibsen Pinheiro, ex-presidente da Câmara

Ex-deputado presidiu a Câmara durante o processo de impeachment de Fernando Collor. Ele estava internado em um hospital de Porto Alegre (RS).

Ibsen Pinheiro PMDB política — Foto: Galileu Oldenburg/Divulgação PMDB

Por G1

Morreu ontem, aos 84 anos, o ex-deputado Ibsen Pinheiro. Ele foi presidente da Câmara durante o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello, em 1992. Ibsen estava internado em um hospital de Porto Alegre (SP).

Filiado ao MDB do Rio Grande do Sul, foi deputado federal por quatro legislaturas, entre 1983 e 2011. Ibsen também foi integrante da Assembleia Nacional Constituinte, responsável pela Constituição de 1989.

Além da carreira política, Ibsen era jornalista, advogado e atuou como promotor e procurador da Justiça. No futebol, ele foi presidente do Inter.

Repercussão

Em uma rede social, o presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia, lamentou a morte de Ibsen e disse que ex-deputado comandou a casa em um dos momentos mais importantes da democracia brasileira, além de ser um exemplo.

"Ibsen foi um exemplo para mim, tive a oportunidade de conviver e aprender muito com ele. Perdemos um homem público diferenciado", escreveu Maia.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, afirmou que Ibsen foi um dos mais brilhantes políticos brasileiros. "Com uma enorme capacidade de formulação e de compreensão da política. Fará muita falta ao Rio Grande e ao Brasil!", escreveu em uma rede social.

O Sport Club Internacional também prestou homenagem ao político e ex-presidente do time. "Nossos caminhos estarão ligados para sempre. A paixão e o trabalho de Ibsen Pinheiro levaram o Clube do Povo ao topo do Brasil", postou o clube.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Ex-deputado constituinte morre em acidente de carro

Reprodução

Do Estadão Conteúdo

O político José Theodoro Mendes, de 78 anos, ex-prefeito de Sorocaba e ex-deputado constituinte, morreu, na tarde de ontem, após sofrer um acidente de carro, no km 84 da rodovia Raposo Tavares.

Mendes dirigia seu veículo em direção à cidade de Alumínio, quando colidiu com outro carro em trecho de pista simples da rodovia. Um helicóptero da Polícia Militar transportou o político ferido ao hospital, mas ele não resistiu. A rádio Band FM, do qual Mendes detinha a concessão, anunciou sua morte.

O político do MDB, que era partido de oposição ao governo militar da época, iniciou a carreira em 1972, quando foi eleito à Câmara de Sorocaba. Em novembro do ano seguinte, Theodoro elegeu-se deputado federal com votação expressiva, assumindo em 1974.

Em 1976, venceu as eleições para a prefeitura da cidade e deixou sua marca, construindo o novo centro administrativo – inclusive o atual Palácio dos Tropeiros, sede da prefeitura. Em 1979, com o fim do bipartidarismo (Arena/MDB), filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e, em 1982, elegeu-se novamente deputado federal.

Em abril de 1984, Mendes votou favoravelmente à emenda Dante de Oliveira – que pretendia restabelecer as eleições diretas no País. Em janeiro, deu seu voto a Tancredo Neves no Colégio Eleitoral.

Na Câmara, Theodoro presidiu a Comissão de Constituição e Justiça. Reeleito em 1986, já no ano seguinte participou dos trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte, que resultaram na Constituição de 1988. Depois de não conseguir nova eleição como deputado, Theodoro Mendes voltou a concorrer à prefeitura de Sorocaba, em 1996, mas foi derrotado e deixou a política.

Antes da carreira política, Mendes foi promotor público. Ele atuou também como radialista e advogado. A prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho (PDT), decretou luto oficial por três dias. As bandeiras da prefeitura e da Câmara foram hasteadas a meio mastro. O corpo do político foi levado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba. O local do velório ainda não estava definido.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

25/01


2020

INSS: TCU dá 5 dias de prazo para governo entregar dados

Fila no INSS

Por Estadão Conteúdo

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) cobrou do governo um raio x dos pedidos atrasados de benefícios do INSS e o custo operacional para acabar com a fila.

Em requerimento despachado ontem, o Tribunal deu prazo de cinco dias para os ministérios da Economia, Casa Civil, Defesa e o INSS entreguem informações detalhadas sobre a contratação de militares da reserva para reforçar o atendimento da fila. O atraso já chega a quase dois milhões de pedidos. O TCU quer saber em quanto tempo o INSS vai reduzir esse volume.

O pedido faz parte de recurso apresentado pelo Ministério Público junto ao TCU, que pede a suspensão imediata da contratação de militares da reserva para compor o quadro do INSS.

A área técnica vai fazer uma radiografia da extensão da fila. Para isso, o Tribunal fará uma diligência no INSS. O órgão terá que entregar indicadores de tempestividade e produtividade no atendimento e na análise de requerimentos dos benefícios dos últimos cinco anos.

O INSS será obrigado a mostrar o fluxo de requerimentos, tempo médio de análise, concessão e outros indicadores para fazer uma avaliação do atual estoque dos requerimentos atrasados. Além desses dados, o órgão terá que enviar detalhamento dos pedidos atrasados por tempo de atraso, faixa de renda, Estado da Federação, complexidade de análise do benefício. Ele quer mapear a gravidade dos atrasos. O custo operacional também terá que ser enviado.

Uma lista com 30 pedidos diferentes de informações foi apresentada aos três ministérios e ao INSS. Essas informações servirão de base para o TCU decidir sobre o pedido de cautelar. O relator é o ministro Bruno Dantas, que já avisou ao secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, que o governo precisa incluir civis na contratação.

O TCU negocia uma solução com o governo para estender a contratação temporária também para servidores civis aposentados. Uma reunião está marcada para a próxima terça-feira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

25/01


2020

AGU: problemas do Enem foram resolvidos

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Agência Brasil

Análise dos procuradores federais e advogados membros da Advocacia-Geral da União (AGU) comprovou que os problemas relacionados à correção das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) somente atingiram 0,15% dos exames.

Comunicado divulgado ontem pela AGU diz que todas as notas de todos os candidatos foram revistas após a identificação do erro, o que “elimina a possibilidade de qualquer equívoco e torna desnecessária a intervenção do Poder Judiciário”.

As equipes da AGU também ressaltaram que o prazo final para as inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi prorrogado “justamente para conferir tratamento isonômico a todos os candidatos interessados em se inscrever no processo seletivo”, ressalta o texto.

A AGU diz ainda em nota que qualquer adiamento ou suspensão de prazos no Sisu pode causar prejuízos “incalculáveis” às instituições de ensino e aos candidatos por causa do consequente adiamento de prazos de matrícula e início do calendário universitário.

“Os esclarecimentos já resultaram no indeferimento de liminares pleiteadas em duas ações populares – uma no Distrito Federal e outra no Maranhão – pleiteando nova revisão das notas do Enem e prorrogação dos prazos de inscrição no Sisu”, acrescenta a nota.

A decisão proferida pelo juízo do Distrito Federal, que, segundo a AGU, acatou integralmente o pedido da União, diz que, “a partir da documentação anexada pelo Inep [Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira], inexiste prejuízo concreto aos candidatos abarcados pelo equívoco na atribuição de pontuação”.

Já a decisão da Justiça do Maranhão destaca que “as informações trazidas pela União e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) nas petições apresentadas dão conta de que já houve encaminhamento para atualização e disponibilização dos resultados aos participantes” e que não havia nos autos elementos que comprovassem que os candidatos ainda não tinham recebido resposta ou correção das provas.

Desde a correção das provas, foram ajuizadas 18 ações relacionados ao Enem, a maioria mandados de segurança pedindo revisão da nota. Em três mandados, foi concedida liminar acatando o pleito do candidato. A AGU afirmou que irá recorrer das decisões.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

China: mais de 40 milhões estão confinados em 13 cidades

Coronavírus

Passageiros com máscaras de proteção chegam à Estação Ferroviária de Pequim - AFP

Da ISTOÉ - Por AFP

Mais de 40 milhões de chineses foram isolados em suas cidades, na sexta (24), depois da imposição de restrições em outras cinco localidades para evitar a propagação do coronavírus, que já matou 41 pessoas no gigante asiático.

Em seu último boletim, a China informa 41 óbitos e 444 novos casos, o que eleva a 1.287 o número de pessoas infectadas.

Ao todo, 13 prefeituras adotaram medidas de confinamento na região de Wuhan (centro), a metrópole de 11 milhões de habitantes, onde se detectou o vírus em dezembro.

Autoridades das cidades de Jingzhou, Xianning, Xiaogan, Enshi e Zhijiang – todas situadas na província central de Hubei, epicentro do vírus – anunciaram que os serviços de transportes públicos, tanto de ônibus quanto estações de trem e metrô, estão suspensos.

Estas cidades são as últimas em Hubei a impor restrições às viagens nestas 24 horas, na tentativa de prevenir a propagação do novo coronavírus da família da SRAS (Síndrome Respiratória Aguda Severa).

As autoridades de Hubei também anunciaram a suspensão de eventos culturais e públicos.

Os serviços de táxi também ficam restringidos, e as agências de viagens da província suspenderam suas atividades e deixaram de organizar excursões, anunciaram autoridades locais nesta sexta.

Cidades como Zhijiang, de 550.000 habitantes, fecharam todas as lojas, à exceção das farmácias, enquanto Enshi, de 800.000 habitantes, fechou todos os centros de lazer.

Na quinta-feira, todos os voos, trens, ônibus e embarcações de passageiros procedentes de Wuhan foram suspensos, deixando esta metrópole praticamente isolada.

A propagação do vírus surpreendeu a China, em meio às festividades do Ano Novo chinês, uma época marcada por inúmeras celebrações públicas e em que milhões de pessoas voltam para suas cidades de origem para passar as festas com a família.

O governo chinês anunciou hoje a construção de um hospital de 25.000 m2 destinado a receber cerca de mil pacientes vítimas do coronavírus. De acordo com a agência de notícias Xinhua, o serviço estará disponível a partir de 3 de fevereiro.

Imagens transmitidas pela televisão mostravam o maquinário iniciando os trabalhos no terreno onde o centro médico será erguido em Wuhan. Serão aceitos apenas doentes desta pneumonia viral de origem ainda desconhecida.

O estabelecimento “vai aliviar a escassez de recursos médicos”, anunciou esta agência pública de notícias.

Durante a epidemia de SARS em 2003, a China construiu um hospital em tempo recorde: uma semana.

Também nesta sexta, primeiro dia de férias do Ano Novo chinês, o parque de diversões da Disneylândia em Xangai anunciou que vai permanecer fechado até nova ordem, devido à propagação do coronavírus.

Esta decisão foi tomada “com fins preventivos e de controle da epidemia e para preservar a saúde” de seus clientes e funcionários, explicou o Shanghai Disney em sua página institucional on-line.

Além disso, setores da famosa Grande Muralha da China foram fechados, bem como monumentos emblemáticos como os túmulos dos Ming e a floresta de pagodes.

O estádio nacional de Pequim, chamado de “ninho”, construído para os Jogos Olímpicos de 2008, vai permanecer fechado até 30 de janeiro.

Ontem, a trupe canadense Cirque du Soleil já havia informado o cancelamento de suas apresentações em Hangzhou, pelo mesmo motivo.

“Neste momento, todos nós temos a responsabilidade de dar um passo à frente e adotar atividades preventivas. Vamos continuar à frente destes esforços, colocando a saúde e a segurança das pessoas como nossa prioridade máxima”, afirmou o diretor do Cirque du Soleil, Daniel Lamarre, em um comunicado.

Esta nova cepa do coronavírus foi identificada pela primeira vez em um mercado de mariscos e animais vivos na cidade de Wuhan, capital da província de Hubei.

Sua semelhança com a SRAS, que deixou cerca de 650 mortos na China e em Hong Kong entre 2002 e 2003, está causando alarme.

Nesta sexta o Nepal anunciou um caso confirmado, o primeiro no sul da Ásia, enquanto os Estados Unidos confirmaram dois casos e 50 suspeitos. Os três primeiros casos na Europa foram confirmados ontem na França.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

França confirma três casos de coronavírus

A ministra da Saúde da França, Agnès Buzyn. . Alain Jocard/AP

Por Agência Brasil

A nova pneumonia viral chegou ontem à Europa, com a confirmação de dois casos positivos de coronavírus na França durante o dia. Já ao final da noite, o Ministério da Saúde acrescentou um terceiro caso à lista de pessoas infectadas com o coronavírus originalmente surgido na cidade chinesa de Wuhan.

A França é o único país europeu a registar a presença da nova pneumonia viral que se assume cada vez mais como uma ameaça global. Os primeiros caso franceses foram registrados em Paris e Bordeaux. Os pacientes estiveram na China. Uma terceira pessoa foi agora diagnosticada também na capital francesa.

De acordo com a ministra da Saúde, Agnès Buzyn, as autoridades sanitárias procuram agora reconstituir o histórico desses pacientes para identificar todas as pessoas que estiveram em contato com eles. “É necessário enfrentar uma epidemia como se combate um incêndio, ir rapidamente à sua origem [e] circunscrevê-la tão rapidamente quanto possível”, destacou a ministra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/01


2020

Ministério da Agricultura: preço da arroba bovina caiu 5%

© DR

Por Estadão Conteúdo

O preço da arroba bovina registrou queda de 5% no acumulado de janeiro, conforme levantamento do Ministério da Agricultura. Em nota divulgada na tarde de ontem, a pasta diz que a redução na demanda interna por carne e a queda do volume de exportações para a China têm provocado o recuo no preço da proteína no varejo, pressionando o mercado físico.

Os preços do boi gordo nesta sexta estavam cotados entre R$ 170 e R$ 180, conforme a pasta. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, foi registrada uma queda 10,5%, na comparação entre o valor de R$ 190 por arroba em 30 de dezembro e o fechamento atual de R$ 170. “A redução se torna ainda maior ao avaliar o comportamento do mercado em relação ao início de dezembro, quando a arroba chegou a R$ 216, conferindo uma queda da ordem de 21% em relação a média de hoje”, afirma o ministério.

O recuo no preço da carne também foi verificado no levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ontem. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação, captou uma forte desaceleração no valor do produto. De uma alta de 17,71% em dezembro, a variação no preço da carne chegou a 4,83% em janeiro, puxando a inflação para baixo.

Para o coordenador-geral de Apoio à Comercialização da Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura, João Antônio Salomão, além da questão das exportações, outros fatores contribuíram para pressionar as cotações internas. “Neste período, há uma tendência de menor consumo de carne bovina, em virtude das férias e houve também uma mudança de hábito do consumidor, que migrou para a compra de outros tipos carnes, como frango e peixes”, observa na nota distribuída.

No varejo, os preços devem seguir tendência de queda, por causa da demanda enfraquecida. O valor de cortes traseiros, que têm cotações mais altas e mais sensíveis à variação do mercado, registrou forte queda, como a alcatra. Enquanto em dezembro esse corte teve uma variação de 21,26%, neste mês, foi 4,49%, de acordo com o IPCA-15, do IBGE.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores