FMO janeiro 2020

14/08


2020

Novinho canta sucessos no Leilão Live Show

O músico Novinho da Paraíba estará no Leilão Live Show, do Haras Vila Nova, amanhã, às 15h. A apresentação ocorre de forma simultânea no canal de Novinho no YouTube e do Agreste Leilões.

Na transmissão, Novinho promete entreter os fãs do bom forró, com sucessos de sua trajetória. Ele aproveita para convidar o público neste vídeo enviado ao blog.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

14/08


2020

Justiça sobre Operação Apneia: “empreitada criminosa”

A juíza federa da Operação Apneia rechaçou mais uma tentativa da gestão de Geraldo Júlio (PSB) de retirar a Polícia Federal da investigação da Operação Apneia, que apura a compra sem licitação de 500 respiradores para a covid-19 da microempresa Juvanete Barreto Freire. A decisão saiu no final da tarde de hoje.

Após fazer toda uma fundamentação técnica para rejeitar, pela terceira vez, pedidos sem fundamentos jurídicos da defesa de Jailson Correia, a juíza federal aproveitou para mandar dois "recados".

"Permanece existente a suspeita da utilização de recursos federais na empreitada criminosa", disse a juíza federal.

"Reitero que nenhuma ilegalidade existe na manutenção do inquérito sob a presidência da Polícia Federal, pois existe justa causa para a instauração do procedimento investigatório e há fatos relatados que, se confirmados, firmam a competência da Justiça Federal para analisar o feito", continuou a magistrada.

Jailson já tinha perdido uma exceção de incompetência, na primeira instância, e um habeas corpus, no TRF do Recife.

Com tantas "pauladas" na Justiça, uma parte do PSB já começa a chamar a área jurídica da Prefeitura do Recife de "incompetente", nos bastidores. As estratégias da área jurídica da Prefeitura, comandada por um secretário de Geraldo Júlio, estariam nessa avaliação ampliando o desgaste midiático que está respingando na candidatura de João Campos (PSB).

"O melhor seria esperar o fim das investigações e não ficar toda a hora batendo de frente com MPF e PF", diz um apoiador do PSB, sob reserva.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

14/08


2020

As universidades, o professor, a pandemia e as inovações

Por Arnaldo Santos*

Em um país de desenvolvimento tardio como o Brasil, alguém consegue imaginar como seriam nossas vidas sem a insubstituível e construtiva participação das universidades públicas? Faço essa provocação a propósito dessa campanha insidiosa, que nos últimos tempos atenta contra a imagem e a credibilidade das nossas instituições públicas de ensino superior, como se fosse possível apagar todo o conhecimento científico e técnico e a formação da sociedade,  gerados nas salas de aulas e em seus laboratórios, desde 1808, quando foi criada a Escola de Cirurgia da Bahia, a primeira instituição de ensino superior do nosso País.

No Ceará, olhando para o atraso que ainda ostentamos em termos econômicos, e os aviltantes índices de pobreza e desigualdades sociais, alguém ousaria pensar que sociedade seríamos nesses difíceis tempos pandêmicos, sem nossas universidades estaduais, e especialmente, sem a imprescindível e decisiva contribuição da Universidade Federal do Ceará-UFC? Ao trazermos essa reflexão, singelamente queremos, prestar um tributo a essa instituição, e ao seu criador e primeiro reitor, o intelectual Antônio Martins Filho!

Somem-se à míope visão dos que tentam por em dúvida à importância de instituições com essa história os  cortes em seus  parcos orçamentos, a  restrição nos programas de bolsas para mestrado e doutorado que não atendem na velocidade e quantidade necessárias e a redução dos recursos destinados às pesquisas em áreas importantes para o desenvolvimento científico, deixando à míngua os reitores e milhares de cientistas e pesquisadores, das mais variadas áreas do conhecimento, provocando a fuga de muitos dos nossos melhores cérebros para outros países.

Examinando a precarização do nosso sistema de ensino e do aprendizado, agravados pela pandemia da Covid-19, as universidades públicas assumem papel ainda mais relevante na efetivação de soluções, não só no que concerne à formação continuada dos nossos jovens, bem como para superação dos graves problemas sociais, durante e no pós-pandemia, e os novos desafios da ciência na contemporaneidade.

A incorporação e o uso eficiente das novas tecnologias educacionais digitais (não confundir com acessórios de informática em sala de aula), cuja banda de acesso ainda exclui o contingente mais pobre da comunidade estudantil, e da sociedade em geral, é a porta de saída para inovação e produção de novos conteúdos, sua democratização e a disseminação de todos  os saberes, mormente enquanto perdurar a pandemia, que impôs restrições em todas as áreas da atividade humana.

A superação de desafios dessa magnitude, em um país com o grau de pobreza e desigualdades como o nosso - substantivamente na área do saber, mesmo com todo o negacionismo - constitui a nobre missão reservada à universidade pública, que é onde efetivamente se faz pesquisas avançadas em todas áreas das ciências, menos para aqueles que padecem de dupla ignorância.

A propósito dessa realidade, e com o título A educação tem muito o que aprender, publicado neste espaço na última semana, refletimos sobre as deficiências tecnológicas e pedagógicas das nossas escolas e universidades, onde apontamos os anacronismos do nosso sistema de educação, com seu modelo tradicional de ensino, não só no Brasil, como em escala global, agudizado pelo coronavirus que impôs o fechamento das escolas em 190 países, deixando 1,6 bilhão de alunos fora da sala de aula, segundo dados da Unesco, e o pior: milhões sem acesso a qualquer conteúdo on-line.

Ancorado em evidências, mostramos que a Covid-19 impôs, além dos transtornos aos país, professores e alunos, com a interrupção do processo de aprendizado, que já era sofrível, escancarou as deficiências estruturais do modelo público e privado de ensino, inclusive nas universidades. Em paralelo aos problemas, também apontamos que a pandemia antecipou o futuro, oferecendo a oportunidade para inovação e consolidação de um novo modelo de ensino por meio do uso estruturado das novas tecnologias, para potencializar o aprendizado, bastando para isso que as instituições de ensino brasileiras façam o dever de casa.

O artigo teve grande repercussão entre os vários setores educacionais, com opiniões a favor e discordantes, como era esperado, ao passo que outras indicaram que as ideias e a realidade descritas no texto eram apenas parciais, pois muitas escolas e universidades já possuem boa infraestrutura tecnológica e oferecem condições satisfatórias de ensino a distância. Assim pontuou o Magnífico Reitor da Universidade Federal do Ceará – UFC, professor doutor Cândido Albuquerque, afirmando que, na UFC, as deficiências tecnológicas foram superadas, e o ensino a distância já é uma realidade para todos os alunos.

A afirmação do Reitor, pelo grau de responsabilidade que expressa, nos impôs o dever de buscar conhecer melhor a infraestrutura tecnológica e as inovações contidas no modelo de ensino a distância oferecido pela UFC. Durante a incursão que fizemos, deparamos algumas iniciativas, ainda em sua fase inicial, mas de importância vital, não só para o atual momento de dificuldades trazidas pela Covid-19, mas também para a consolidação de uma nova metodologia de ensino. E, a julgar pelos resultados expressos até aqui, tais propósitos serão ainda mais significativas no médio e no longo prazo.

Nessa perspectiva de preparar a universidade para o tempo fluente e futuro, a criação do condomínio de inovação e empreendedorismo do Nordeste, a ser inaugurado ainda no mês em curso, ganha relevância, pois dá vez às condições para o desenvolvimento de pesquisa em tecnologia aplicada ao setor industrial, criando a alternativa para que os estudantes combinem aprendizado científico técnico, com uma ação empreendedora nesse amplo mercado da industria 4.0, podendo, inclusive, trabalhar sob demanda das empresas no desenvolvimento de soluções tecnológicas, mediante a criação de startups em seu parque tecnológico.

Cumpre ressaltar que inovar e modernizar sua metodologia de ensino, a distância e presencial, não só utilizar, mas também criar e desenvolver novas tecnologias, para melhor atender e desempenhar o papel que lhe cabe no processo de ensino, pesquisa e extensão, na era digital antecipada pela pandemia, é o que se espera de uma universidade com a história que tem a UFC. Com esse objetivo, uma das ações aprovadas pela Administração Superior foi a criação da Escola Integrada de Desenvolvimento e Inovação, responsável pela estruturação do plano de formação direcionado a treinar e preparar a comunidade acadêmica, para essa nova fase de muitos desafios, onde todos terão que aprender fazendo.

Essa iniciativa possibilitou a implementação do Plano Pedagógico de Emergência – (PPE), pois oferece um conjunto de outras ações, não só pedagógicas, como técnicas, assistenciais e tecnológicas, em apoio não somente aos estudantes, bem assim aos servidores, na tentativa de atenuar os efeitos da pandemia, tanto em relação à oferta de cursos com suas várias disciplinas, como a melhoria nos processos de transmissão dos conteúdos, com novas abordagens na busca pela superação dos vários outros desafios na realidade atual. Tal ação, obrigatoriamente, exigiu a criação de um programa de inclusão digital por meio da distribuição de chips com internet para os estudantes carentes, para que todos tenham acesso às aulas nesse novo formato.

Para consecução desses objetivos, foi desenvolvida e está em execução uma proposta emergencial de formação em letramento digital, tecnologias educacionais, metodologias, avaliação e uso das novas tecnologias digitais, já no formato remoto, com   didática própria, cuja lógica difere do modelo presencial, com o fim de atender professores, estudantes e o pessoal de apoio técnico-administrativo, com vistas a prepará-los para o estabelecimento dessa nova realidade, pois, como é cediço, grande parte da comunidade acadêmica também não tinha formação adequada nessa área para enfrentar as exigências e dificuldades criadas pelo coronavírus.

Nesse âmbito, no qual a infraestrutura tecnológica está criada por meio dos altos  investimentos públicos que foram feitos, com a metodologia já desenvolvida, uma parte dos conteúdos já produzidos e sendo ministrados, e novos em fase de produção no formato digital para serem disponibilizados na modalidade de aulas pelo sistema on-line, sugere-se que a UFC dê um passo à frente e disponibilize o acesso ao público interessado, especialmente para professores e alunos da rede pública estadual e municipal de ensino, que, a exemplo da comunidade acadêmica, também necessitam de formação nessa área.

Examinando os resultados obtidos com a estruturação e o lançamento do PPE, apoiado em uma moderna plataforma tecnológica digital, constatamos que foi possível, ainda em julho, a Universidade reabrir e disponibilizar para seus alunos todos os 88 cursos de graduação interrompidos abruptamente em março, em razão da pandemia; no início do mês em curso, há mais 23 novos cursos, estando hoje com um total de 111 programas  de graduação em funcionamento pela modalidade remota, com 3.370 novas matrículas, permitindo aos estudantes o reencontro com a sala de aula, ainda que virtual.

Ante tão complexa realidade, e da emergência de se modernizar a metodologia de ensino, com a produção de mais conteúdos e até a criação de um paradigma educacional, em substituição ao modelo tradicional, é preciso estarmos atentos ao processo de  ressignificação do professor, que cada vez mais será exigido a se adequar a esses novos tempos, mas que jamais poderá ser substituído pelas novas tecnologias, embora já se observe que, em alguns setores, a máquina já ultrapassou o homem.

Em face dos novos desafios, a que todos, em maior ou menor grau, teremos que enfrentar com o máximo de racionalidade, o filósofo estadunidense Allan Bloom, sentencia “[…] a função mais importante da universidade na era da razão é proteger a razão de si mesma”.

*Jornalista, sociólogo e doutor em Ciências Políticas


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

14/08


2020

MV realiza evento digital sobre gestão de saúde

A MV é uma empresa especializada em desenvolvimento de sistemas de gestão para a área da Saúde. Para celebrar 33 anos de atuação no mercado, vai promover o Health Connext, na próxima quinta-feira (20). As inscrições são feitas neste link: https://mla.bs/a8c894a8.

Este é o primeiro evento digital exclusivo da MV. Segundo os organizadores, a iniciativa surge para desconstruir ideias e mudar paradigmas existentes no setor. Com o tema central “Da pandemia à Sociedade do Cuidar: a tríade tecnologia, autoconsciência e gestão do cuidado”, o Health Connext trará nomes importantes do segmento em debates variados.

Um dos painéis traz como assunto “A pandemia que impulsiona a transformação da Saúde”. Entre os participantes, estão Paulo Magnus (MV), Claudio Lottenberg (Instituto Coalizão Saúde), Samuel Flam (Unimed BH), Henrique Salvador (Rede Mater Dei de Saúde) e Wilson Pollara (Iamspe).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Dufles, ex-vice de Ives, assume secretaria em Paulista

O prefeito de Paulista, Júnior Matuto (PSB), recebeu, há pouco, a confirmação de Dufles Pires na Secretaria de Articulação do seu Governo. Dufles, liderança tucana histórica ligada a Sérgio Guerra, foi deletado da vice de Yves Ribeiro, principal candidato da oposição. Articulado e com trânsito em todos os partidos, Dufles pode bombar a candidatura de Francisco Padilha a prefeito de Paulista como representante do grupo do prefeito Júnior Matuto, do PSB.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Doe R$ 100 para salvar uma vida

Em parceria com o também blogueiro Nill Júnior, este blog continua engajado na campanha para salvar a vida da cidadã afogadense Marleide da Silva, conhecida como Marleide do Posto de Saúde, moradora do Bairro São Francisco. Ela está precisando fazer uma cirurgia urgente no quadril e não pode mais esperar na fila do SUS, que conta com mais de 170 pessoas à sua frente.

Marleide precisa de R$ 25 mil reais para realização da cirurgia. Peço aos nossos companheiros que me acompanham no blog e pelas redes sociais que, quem puder, ajude esta batalhadora. O projeto encabeçado por amigos e familiares de Marleide busca reunir 250 pessoas que possam doar R$ 100,00 cada.

Seguem abaixo os dados para depósito e o telefone para contato.

Caixa Econômica Federal

Agência 1433 // Operação 001 // Conta 620-9

CPF: 660.786.014-15

Contato: (87) 9-9931-8668 ou (87) 9-9918-1972


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Bivar contradiz Bolsonaro: Não discutimos sua volta à legenda

O presidente nacional do PSL, deputado Luciano Bivar, disse, ao blog do jornalista Tales Faria, que não há qualquer negociação com o presidente Jair Bolsonaro para sua volta ao partido.

Em sua live que foi ao ar nesta quinta-feira, 13, Bolsonaro disse ter recebido convites de três partidos e que estaria disposto até a retornar ao PSL.

Ele rompeu com o partido quando estouraram denúncia de uso de laranjas pela legenda durante a campanha eleitoral de 2018.

"Isso não foi posto na mesa e não está sendo discutido. Mesmo porque estamos vinculados a um bloco independente. O PSL vota aquilo que é bom para o país. Isso faz com que haja alguma coincidência de ideias nas votações. Mas é só isso. Não há qualquer negociação". Clique aqui e confira a matéria na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Petrolina inicia projeto para se tornar cidade inteligente

A "Capital do Sertão do São Francisco" deve se tornar a cidade da inovação. O primeiro passo para isso foi dado ontem, com a assinatura de um decreto que institui o programa Sandbox em Petrolina, um laboratório vivo para desenvolvimento de soluções tecnológicas e incentivo a empresas desse segmento.

O pacto foi firmado pelo prefeito Miguel Coelho, o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet; e o secretário nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano, Tiago Queiróz. A prefeitura instituirá uma zona com menos burocracia para a instalação de iniciativas do ramo de inovação. Já os órgãos do Governo Federal entrarão com um investimento de R$ 7,5 milhões para desenvolvimento de experiências que melhorem a qualidade de vida na cidade como semáforos inteligentes, iluminação pública inteligente, câmeras de alta definição e softwares de inteligência artificial para reconhecimento facial e de placas de veículos.

Será o primeiro laboratório vivo do Sertão brasileiro, segundo a ABDI. Com essa estrutura, no futuro, será possível também atrair investimentos para testar tecnologias de bicicletas compartilhadas, carros elétricos compartilhados, monitoramento climático e meteorológico, hidrômetros inteligentes, lixeiras inteligentes, monitoramento e atuação por drones, geração de energia solar, entre outros.

Segundo Miguel Coelho, as empresas já estão liberadas para se instalarem e iniciarem seus protótipos e suas fases de preparação. "É uma semente que a gente está plantando aqui no Sertão do São Francisco para colher bons frutos no futuro. Buscamos, com isso, criar mais conexões e muito mais possibilidades para um futuro inovador”, disse o prefeito, vislumbrando a cidade sertaneja como um polo de inovação no semiárido.

No laboratório que será implantado no Centro de Petrolina, tecnologias de cidades inteligentes serão testadas e validadas. O ambiente terá a participação de startups, empresas de base tecnológica, e parceria com o ecossistema de inovação regional. “Petrolina é a primeira cidade no Nordeste com o primeiro laboratório vivo do Sertão. A parceria com a Prefeitura de Petrolina é muito importante e, certamente, vai dar à cidade a dianteira na área de adoção de tecnologias”, afirmou o presidente da ABDI, Igor Calvet.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Campanha contra queimadas é iniciada em três Estados

Para combater a prática de queimadas embaixo de linhas de transmissão a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) lançou, neste mês de agosto, campanha de rádio nos Estados do Ceará, Maranhão e Piauí. Com inspiração nos gêneros musicais de sucesso, o tema do jingle é “Queimadas só traz sofrência”.

O objetivo da campanha no rádio é sensibilizar e alertar a população sobre os incêndios, especialmente neste período de agosto, setembro e outubro, que é bastante quente nesses três estados e que muitos utilizam o emprego do fogo na limpeza das roças, e terminam perdendo o controle do fogo, iniciando na maioria das vezes os incêndios.

“É uma prática indevida e que traz prejuízo para todos, com desligamentos de linhas de transmissão de alta tensão, como de 230kV e 500kV”, explicou Narion Ranieri, engenheiro que coordena as ações institucionais da Chesf contra queimadas. A campanha conta ainda com materiais de apoio como cadernos, calendários, cartazes, camisas, bonés, sacolas e atuação junto a formadores de opinião, para todos se engajarem no esclarecimento à população.

Até outubro, a campanha permanecerá nas rádios desses Estados, cobrindo municípios que são atravessadas pelas linhas de alta tensão da Chesf, que fazem parte do Sistema Interligado Nacional (SIN). Além de evitar apagões, prejuízos econômicos e riscos de desabastecimento energético para hospitais, a atuação da Chesf contra queimadas esclarece que evitar queimadas é importante para proteção do Meio Ambiente e das pessoas, que podem correr riscos desnecessários.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/08


2020

Moradores relatam agonia do apagão na RMR

Ainda repercute o apagão que ocorreu no fim da noite de ontem em diversas áreas da Região Metropolitana do Recife. A queda de energia chegou a assustar moradores e afetou diversos serviços, de acordo com relatos feitos ao blog. Em bairros da Zona Sul da capital pernambucana, como Boa Viagem, Imbiribeira e Ipsep, o fornecimento de energia foi restabelecido por volta das 22h45, aproximadamente trinta minutos após o blecaute.

“Estava com minha avó e meu pai em casa. Quando percebi, a luz acabou e nós três ficamos na sala. O sinal de celular estava bem ruim”, comenta o engenheiro Erick Bruno, que mora no bairro recifense do Pina, também na Zona Sul. Lá, a energia voltou às 23h05.

Em outras localidades, como Barro e Várzea, na Zona Oeste da cidade, a energia retornou entre 23h05 e 23h13, apresentando instabilidade por mais meia hora. Na Tamarineira, Zona Norte do Recife, uma moradora fez imagens da escuridão provocada no bairro e em áreas circunvizinhas, como é possível ver no vídeo.

Outras cidades da RMR, casos de Jaboatão dos Guararapes e Camaragibe, também registraram apagão. Em Olinda, a queda de energia durou cerca de uma hora.

Conforme publicado mais cedo no blog, a Chesf explicou que houve um defeito na subestação Recife II, em Jaboatão dos Guararapes, o que provocou o desligamento das subestações Bongi e Joairam, localizadas no Recife, e também da Mirueira, situada em Paulista.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha