FMO janeiro 2020

01/07


2020

Petrolina inaugura duplicação de avenida com iluminação em LED

O acionamento da iluminação especial encerrou um ciclo de obras que redesenhou a Estrada da Banana e valorizou os bairros da região. A avenida foi inaugurada, ontem, de forma simbólica pelo prefeito Miguel Coelho e o deputado estadual Antonio Coelho. As obras propiciaram a duplicação das pistas de veículos, construção de uma ciclovia e instalação 312 luminárias em LED, a partir de um investimento de R$ 8,5 milhões.

Foram 12 meses de trabalho para reestruturar uma das principais avenidas de Petrolina, que se encontrava esburacada e num processo de esgotamento para o trânsito de veículos. Nesse período, o projeto da Prefeitura de Petrolina dobrou as faixas de tráfego ao longo de 3 km de extensão. Foram implantadas ainda uma ciclovia, uma rotatória em frente ao Residencial Vinhedos; retornos nas vias e prolongamento do pontilhão. Com isso, a Estrada da Banana ganhou fluidez no trânsito de veículos e segurança para ciclistas e pedestres.

A iluminação especial foi a etapa final da obra. Com 312 luminárias em LED, além de mais segurança, o sistema realçou a sinalização das pistas e valorizou as comunidades e residenciais que ficam às margens da avenida. Essa remodelação da Estrada da Banana, segundo o prefeito, deve fazer a região crescer nos próximos anos. "Essa obra já trouxe um impacto imediato para a mobilidade nos bairros que esse corredor atravessa. Acreditamos que o projeto vai além disso, com uma iluminação especial, calçadas largas, ciclovia, mais segurança e o trânsito ágil, a tendência é de surgimento de novos empreendimentos nessa região que está muito mais valorizada e melhor para se viver", salientou Miguel Coelho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

01/07


2020

Quem não ama sua terra, não tem razão de viver

Minha Afogados da Ingazeira, aquele retratinho preto & branco dolorido de saudade na parede dos anos dourados, entre veredas de terras eucledianas, a 386 km do Recife, está em festa hoje. Com pandemia, o povo não encherá suas ruas, becos e esquinas para comemorar 111 anos do grito de libertação, o brado do nosso Ipiranga às margens do seco, poético, misterioso e lendário Rio Pajeú, de mil histórias, de mil versos, de mil poemas apaixonados.

Honra a terra em que nascestes, ouvi a vida inteira  esse lema de ensinamento da não traição dos meus pais Gastão e Margarida, ébrios de amor pela nossa pátria. Era como se fosse lei escrita de próprio punho nas tábuas de Moisés, no canto de Salomão. Nunca conheci sertanejos tão autênticos e varonis. Se a independência de Afogados prescindisse de uma guerra, lá estariam armados até os dentes, em defesa da nossa bandeira simbolizada agora pela coruja do futebol arte, que com uma varinha mágica nos deixou gigantes nacionais quando éramos anões retirantes.

Nossa guerra é o combate à seca, as desigualdades, as injustiças sociais, permanentemente, dia após dia. 
Olhai os lírios dos campos, olhai as florestas sertanejas, que também querem saudar a princesinha aniversariante do Pajeú. Em tempos de devastação da caatinga, da ameaça de viver num deserto de poesia, recorro a Sebastião Dias. "Use as mãos, mude uma planta, regue o chão, faça um pomar, ouça a voz do passarinho, a floresta quer chorar". Eis um canto belo, um berro em voz ardente musical que rompe fronteiras na voz de Fagner e Zé Ramalho, de Alcymar Monteiro, Maciel Melo e tantos cantadores de alma sertaneja.

Olhai o canto imortal de Rogaciano Leite, feliz de vir ao mundo na data do resgate cívico da nossa Afogados. Se vivo fosse, o papa da poesia, nascido na beira do braço do Pajeú que floresce no reino encantado de Itapetim, faria hoje seu comentário. Sou do Pajeú das flores, tenho razão de cantar", rimou ele.

A felicidade é abstrata, mas a conheci real em minha terra natal. Pelas suas veredas, pelas suas calçadas, joguei pião, fiz adivinhações, dancei quadrilha, ouvi cantorias, conheci e me apaixonei pela primeira saia, botei pirulito na boca escondido do meu pai, roguei preces a Deus em frente à Catedral, nas novenas e nas procissões. Quem há que não goste da terra natal, do lar amoroso, e aonde nasceu? Tão lindas aldeias que lembram o céu, berços bravos que não saem da memória!

Papai também dizia: "Amas a tua terra natal, pois dela tú saistes e a ela poderás retornar como filho amado". Velho sabido! Ainda hoje, ele agora com 98 anos, estufa o peito e diz: "Minha cidade é linda, céu azul não tem igual. Amo Afogados, minha terra natal".

É por isso que, filho amado e obediente, andarilho do mundo pelas asas do jornalismo, canto e declamo por onde ando:

Você sabe de onde eu venho? Venho da terra do Bom Jesus dos Remédios, de engenhos e casas de taipa. Das matas, da terra vermelha, de carnavais com boi de Hermes. Venho das serras e colinas, das bandas do Pajeú, de violas e repentes. Venho das margens de um Rio que jorra poesia, que deu nome à minha terra arrastando para o túmulo um casal em lua de mel.

De onde venho, nunca esqueço jamais. Venho dos velhos e verdes campos que viraram chamas ardentes pelo fogo da seca. Venho do canto dos bravos guerreiros da viola. O meu canto é o canto rimado da minha gente sofrida.

Viva Afogados da Ingazeira!

Clique aqui e ouça o lindo hino da minha terra Natal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

01/07


2020

Coluna da quarta-feira

Um prato indigesto

Processos no Tribunal de Contas da União não chegam aos gabinetes de ministros aleatoriamente, por indicação ou escolha pessoal. São mediantes sorteios e, por falta de sorte, caiu no colo da pernambucana Ana Arraes, mãe do ex-governador Eduardo Campos, a missão de relatar o processo já remetido àquela corte da compra de respiradores testados em porcos pela Prefeitura do Recife. Um baita escândalo, diga-se de passagem.

Segundo investigações dos órgãos de fiscalização e da Polícia Federal, empresas com débitos com a União superiores a R$ 9 milhões se utilizaram de uma microempresa “fantasma”, constituída em nome da ex-companheira do proprietário de fato para firmar contrato com a Prefeitura do Recife, uma vez que firmas com débitos fiscais ou previdenciários não podem firmar contratos com entes da administração pública. Ainda Diligências policiais revelaram que a firma contratada não existe de fato em seu endereço de cadastro, além de não ter funcionários ou bens em seu nome.

Em nota, a Polícia Federal informou que o total contratado com a Prefeitura de Recife ultrapassava o patamar de R$ 11 milhões, ao passo que a empresa fictícia tinha um suposto capital social de apenas R$ 50 mil, e não poderia faturar mais que R$ 360 mil por ano. A empresa chegou a fornecer 35 respiradores à PCR, contudo o contrato foi desfeito no dia 22 de maio de 2020, um dia após notícias sobre as irregularidades serem divulgadas na imprensa.

Vinculada ao PSB desde que ingressou na política como deputada federal em 2006, Ana Arraes foi reeleita quatro anos depois, em 2010, a mais votada do Estado, com uma votação acima de 380 mil sufrágios. Eleita ministra, perdeu o vínculo partidário, mas nunca a relação afetiva e efetiva com o Estado. Mas tomou uma decisão pessoal: julgar-se impedida de analisar qualquer processo envolvendo o Estado e políticos pernambucanos.

Eduardo era governador e não cabia outra decisão a Ana a não ser a de se apresentar impedida de julgar processos em julgamento naquela corte. Ao ser sorteada ontem relatora do caso escandaloso dos porcos no TCU, a ministra decidiu comunicar ao presidente da corte, José Múcio Monteiro, que continua atuando com a mesma determinação. No fundo, independente das posições anteriores, a ministra, se viesse a relatar o caso, pegaria em bomba, num prato verdadeiramente indigesto.

Efeito nocivo – A pandemia da covid-19 continua provocando estragos profundos no mercado de trabalho. No trimestre encerrado em maio, havia 7,8 milhões de pessoas a menos trabalhando que no trimestre anterior, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A população ocupada, de 85,9 milhões de pessoas, era a menor da série histórica da Pnad Contínua, iniciada em 2012. E, pela primeira, menos da metade da população em idade de trabalhar está ocupada. A taxa de desocupação no Brasil ficou em 12,9% no trimestre encerrado em maio. Em igual período de 2019, o desemprego estava em 12,3% e, no trimestre até abril deste ano, em 12,6%. No trimestre de dezembro de 2019 a fevereiro de 2020, quando o País ainda não sentia o impacto da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, a taxa de desemprego estava em 11,6%.

Treze milhões – Com o aumento, o País tem 12,7 milhões de desempregados. São mais 368 mil pessoas à procura de trabalho em relação ao trimestre anterior. Por esse ângulo, nem parece que houve uma piora tão grande no mercado de trabalho. Mas é nos outros números da pesquisa que aparece o cenário trágico. A população fora do mercado de trabalho, que inclui as pessoas que não estavam trabalhando nem procurando trabalho, cresceu em 9 milhões de um trimestre para o outro, chegando a 75 milhões, um número recorde. "É o pior momento na ocupação, nunca houve tanta gente fora da força de trabalho", disse Adriana Beringuy, analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Dias sombrios – O economista Edmar Bacha, diretor do Instituto de Estudos de Política Econômica/Casa das Garças (IEPE/CdG) e integrante da equipe que criou o Plano Real, vê pouco espaço para uma recuperação rápida da economia brasileira, que entrou em recessão no primeiro trimestre deste ano. Bacha acha que o mais provável é que o ritmo de recuperação da atividade estacione num platô, à medida que o impulso das medidas do governo for passando. Embora seja favorável à discussão sobre a manutenção dos auxílios emergenciais via unificação dos programas de transferência de renda, Bacha ressalta o aperto dos gastos públicos no País, que exige reformas para liberar espaço para ampliar o investimento em políticas focadas na redistribuição da renda.

Dois pesos, duas medidas – Diferente do Recife, onde a Polícia Federal preservou o prefeito Geraldo Júlio e mirou no boi de piranha do secretário de Saúde, no Amazonas os agentes da federal, na operação de ontem, vasculham a casa do governador Wilson Lima (PSC),  a sede do Governo e a Secretaria de Saúde do Estado. O governador estava em Brasília na hora das buscas, mas retornou ao Estado de imediato. A Secretária de Saúde, Simone Papaiz, foi presa na ação. As medidas cumpridas foram determinadas pelo ministro pernambucano Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e incluem ainda o bloqueio de bens no valor R$ 2,976 milhões, de 13 pessoas físicas e jurídicas.

CURTAS

O MESMO DINHEIRO – Da mesma forma do Recife, a ação no Pará é resultado de uma investigação conjunta com a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Receita Federal e apura a atuação de uma ‘organização criminosa’ que, segundo o MPF, estaria desviando recursos públicos destinados ao combate da pandemia de covid-19. O Amazonas recebeu cerca de R$ 80 milhões repassados pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS) para o enfrentamento da doença. Foram identificadas compras superfaturadas de respiradores, direcionamento na contratação de empresa, lavagem de dinheiro e montagem de processos para encobrir os crimes praticados ‘com a participação direta do governador’, de outros agentes públicos e de empresários.

FEDERAL NO AGRESTE – Em Pernambuco, a Polícia Federal deflagrou, ontem, a operação “Dissimulo” com o objetivo de desarticular a atuação de uma associação criminosa em Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste. Os criminosos são investigados por crimes contra agências bancárias, roubos, sequestro e extorsão de funcionários. Os policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em endereços de suspeitos de integrarem o grupo criminoso. O líder da organização criminosa é um vigilante de 32 anos, funcionário de uma empresa de segurança de valores. Ele foi preso em fevereiro deste ano.

CIRO NA LIVE DE AMANHÃ – O convidado para a live do blog de amanhã é o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que disputou à Presidência da República na eleição passada e já está em campanha aberta pelas redes sociais para 2022. Devido a compromissos na agenda, a live do político cearense, ex-prefeito de Fortaleza e ex-governador do Estado, será um pouco mais cedo, às 18 horas. Se você não segue ainda o Instagram do blog vai lá e adiciona: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Para qual ministro vai sobrar a relatoria do processo da compra de respiradores para porcos já em julgamento pelo TCU?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

COM BOZOJUMENTO TUDO DIA É PRIMEIRO DE ABRIL

Fernandes

É preciso lembrar que Bolsonaro quando deputado federal votou contra a Transposição do Rio São Francisco ...

marcos

Geraldo Júlio o prefeito dos Bacurinhos.

Fernandes

Bolsonaro é o corno do Rio São Francisco, disseram que o filho é dele, mas todo mundo sabe que o pai é o Lula.

Fernandes

É preciso lembrar que Bolsonaro quando deputado federal votou contra a Transposição do Rio São Francisco ...



30/06


2020

Marília e Jairo Britto cobram mais investimento na educação

Um dos temas debatidos entre a deputada federal Marília Arraes e o vereador do Recife, Jairo Britto (PT), em live realizada na noite de hoje, foi a falta de investimento na educação no Brasil, tema fundamental no dia em que Carlos Alberto Decotelli, terceiro ministro da educação em um ano e meio, pediu demissão do MEC.

Para Marília, o Governo Federal tem um projeto de destruição da educação no Brasil, principalmente pela falta de investimentos nas universidades públicas e institutos federais. "Além de cortar investimentos, o número de ministros em um ano e meio de governo é absurdo. Já vamos para o quarto."

Já para Jairo Britto, que além de vereador é professor do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), é necessário que haja mais investimentos para os bolsistas, já que o incentivo que recebem é fundamental para continuarem estudando. 

"Esse governo não tem projeto para a educação, por isso temos que valorizar os investimentos dos governos Lula e Dilma. Foram com eles que conquistamos o Pronatec, o Prouni e o Brasil Sem Fronteiras, por exemplo", afirma Jairo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/06


2020

PEC que adia eleições será votada na Câmara amanhã

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o adiamento das eleições deve ser votada pela Câmara amanhã, afirmou o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). "Está avançando para que a gente consiga colocar a matéria em votação amanhã. Está bem encaminhado o diálogo para que a gente possa votar amanhã e ter uma definição sobre esse assunto ainda durante o dia de quarta-feira", disse.

Maia negou que a Medida Provisória (MP) 938, que garante mais recursos para municípios na pandemia, com um total de R$ 16 bilhões para recompor perdas com a arrecadação de impostos, seja uma contrapartida para partidos aprovarem a PEC. "Tem uma confusão. A discussão da MP 938 já estava sendo feita independente disso", disse. "Acho um erro vincular uma coisa a outra", afirmou.

O deputado disse que o debate sobre a retomada da propaganda partidária também não deve ser vinculado ao adiamento das eleições, embora, para ele, esse seja um debate legítimo.

"Existe um debate dos partidos para restabelecer o tempo de televisão partidária a partir do próximo ano. É um debate que precisa ser feito, mas não deve ser vinculado à votação de adiamento de votação. No decorrer dos próximos meses, esse debate vai voltar", disse.

Um projeto de lei que retoma a propaganda dos partidos no rádio e na TV, de autoria do Senador Jorginho Mello (PL-SC), está pronto para votação no Senado. Ano passado, a Câmara aprovou a volta da publicidade, mas o presidente Jair Bolsonaro vetou. "Não vai ser votado esta semana, mas é um debate que alguns partidos lembraram, é legítimo se tratar desse assunto. Não há pressa desse assunto ser tratado. Isso só vai valer, se aprovado for, no próximo ano", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/06


2020

Senador faz papelão de última hora

Embora tenha confirmado e reafirmado o convite para participar da live deste blog daqui a pouco, às 20 horas, o senador paulista Major Olímpio, do PSL, fez um papelão: avisou, há pouco, em cima da hora, que estava impedido de dar a entrevista porque, segundo um assessor de nome Diego, que nem jornalista é, se encontra "preso" numa votação.

Jornalista experimente de coberturas no Congresso, compreendo os afazeres dos nobres parlamentares, mas não custava nada ao senador policial nos prevenir em tempo hábil, até para que a equipe de produção do blog pudesse comunicar antecipadamente aos seus leitores o atropelo da pauta do mal assessorado senador pavio curto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/06


2020

Editorial analisa pedido de demissão do ministro da educação

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre o pedido de demissão do terceiro ministro da educação do Governo Bolsonaro, Carlos Decotelli. O mesmo foi nomeado na última quinta-feira, porém ainda não havia sido empossado. Vale a pena conferir!

O Frente a Frente tem como cabeça de rede a Rádio Hits 103,1 FM, em Jaboatão dos Guararapes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/06


2020

Dudu da Fonte: Prorrogação do auxílio trará segurança econômica

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP) celebrou o anúncio do governo federal de pagar por mais dois meses o valor de R$ 600 do auxílio emergencial. Mais de 64 milhões de brasileiros recebem o benefício, criado para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

“O benefício é fundamental para que as famílias tenham o mínimo de condições de enfrentar essa crise. É um alívio para muitos pais e mães que, por perderem o emprego e a renda por causa da pandemia, não teriam como sustentar seus filhos. Vamos continuar lutando pelo pagamento do benefício até dezembro e pela implementação da renda mínima”, afirmou o deputado.

O anúncio da prorrogação do benefício se aproxima do que é proposto no PL 2550/20, de autoria de Eduardo da Fonte. O projeto conta com apoio de pelo menos 273 deputados federais e amplia o pagamento do benefício por mais seis meses, até 31 de dezembro. Quase 130 mil pessoas e mais de 150 entidades da sociedade civil também assinaram um abaixo assinado se manifestando favoráveis ao pagamento do auxílio até o fim do ano. A renda mínima, citada pelo deputado, é proposta no PL 3023/20, que cria um programa social com o pagamento mensal e permanente de R$ 600.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/06


2020

Major Olímpio pede adiamento da PL das fake news

Em sua conta no Twitter, o líder do PSL, senador Major Olímpio (SP), entrevistado da live deste blog no Instagram, hoje, afirmou que notícias falsas precisam ser combatidas, mas o direito à liberdade de expressão deve ser garantido. “Novamente, pedi o adiamento da discussão do PL 2.630/2020, para que nós, senadores, tomemos conhecimento do novo texto apresentado”, declarou. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/06


2020

Ana Arraes vai rejeitar relatoria dos porcos

Sorteada relatora no Tribunal de Contas da União para o caso da compra dos respiradores testados em porcos pela Prefeitura do Recife, a ministra Ana Arraes não vai aceitar a missão. Alegará que tão logo foi eleita e tomou posse adotou como critério não julgar nenhum tipo de processo relacionado ao Estado de origem pelo fato do filho Eduardo Campos, então governador, cumprir seu mandato. Eduardo morreu, mas ela continua mantendo a mesma posição. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha