De bigu com a modernidade

Nova Silverado: o que você precisa saber sobre ela

O mercado brasileiro de picapes grandes acaba de ganhar um integrante de peso (e respeito): a Chevrolet Silverado, uma espécie de ícone no dia a dia dos norte-americanos, o modelo mais vendido da marca no mundo, e já em sua terceira geração, ao custo de R$ 520 mil. Como destaque, além do tamanho (mas para condutores de CNH B), a quantidade de serviços de tecnologia oferecida. Por exemplo: ela tem um sistema de gerenciamento para ativação do número de cilindros (é um 5.3 V8 de alto rendimento acoplado a uma transmissão de 10 marchas com paddle shift,) para otimizar o consumo de gasolina (sim, não é a diesel). E, também, a possibilidade de atualização remota de todos os módulos eletrônicos do veículo. Sem falar nos recursos de conectividade, baseados na central multimídia Google Built-in (veja abaixo). Ela vem para enfrentar a Ford F-150 e a Dodge RAM 1500, em um mercado super premium que movimenta R$ 8 bilhões em 2023, sendo metade com picapes). E é versão única, topo de linha, a versão High Country (embora ainda possa ser customizada com mais de 70 acessórios).

O acabamento, como deveria se esperar de um modelo nessa faixa de preço, é premium – com partes da cabine de madeira, couro de qualidade forrando os assentos (com regulagem elétrica e climatização) etc. O ar-condicionado tem diferentes zonas de temperatura e o sistema de áudio premium Bose. O teto solar tem uma cortina que veda completamente a incidência de luz. Há muitos itens de conveniência e comodidade: o acionamento elétrico da tampa traseira por controle remoto, inclusive para o fechamento, por exemplo. A versão High Country conta com sistema de iluminação inteligente Full LED, grade e frisos cromados, além de elementos como estribo com acionamento elétrico. As rodas são de 20 polegadas com superfície usinada.

Segurança – O pacote de itens de segurança é bem completo: airbags frontais, laterais e de cortina; alerta de colisão e atropelamento dianteiro e de tráfego cruzado traseiro – ambos com frenagem autônoma de emergência; alerta de ponto cego com sensor de aproximação repentina e assistente de manutenção em faixa. A resposta automática em caso de acidente e botão SOS do OnStar, o tradicional sistema de concierge e serviço da marca, são outros exemplos.Já o motorista tem a sua disposição recursos avançados de condução como controle de cruzeiro adaptativo a partir de 25 km/h, seletor eletrônico de marchas, Head Up Display colorido com projeção de informações do veículo na base do para-brisa e opção de alerta vibratório nos bancos (saindo da faixa ele ‘reclama’, digamos assim), retrovisor interno com câmera de alta definição e visão 360 graus com múltiplos sensores para manobras.

Google Built-in – A Nova Silverado inaugura um novo patamar para a própria marca Chevrolet com a estreia do Google Built-in, sistema que agrega Google Assistant, Google Maps e o Google Play. Isso significa que, além de garantir maior integração do multimídia com o próprio veículo, o sistema conecta-se automaticamente ao perfil digital do usuário para importar da nuvem desde os apps preferidos, passando pela sua relação de destinos até a agenda pessoal. Outro diferencial relevante é que este sistema opera de forma independente, não necessitando da conexão de um smartphone para funcionar.

O Google Built-in ainda possibilita comandar itens como o ar-condicionado e o sistema de áudio do carro por comando de voz, além de interagir com a tecnologia baseada em inteligência artificial para consultar sobre a previsão do tempo e buscar informações específicas. Também é possível se conectar com residências inteligentes. Assim, instantes antes de entrar em casa, o usuário pode pedir para desativar o sistema de alarme ou para abrir o portão da garagem, por exemplo.

Mais uma vantagem: o Google Built-in é potencialmente compatível com uma quantidade bem maior de aplicativos, que vão muito além dos tradicionais streamings de música, mapas online e de troca de mensagens. É possível estabelecer diversos perfis, um para cada motorista, selecionáveis na própria tela do multimídia e protegidos por senha. Há inclusive um “modo manobrista”, que bloqueia o acesso a configurações do sistema e a dados pessoais dos usuários.

E mais…

As primeiras unidades começam a ser entregues a partir da virada do ano. E os próximos lotes serão comercializados diretamente pela rede de concessionárias Chevrolet (antes, só pré-venda, no qual foram vendidas 700 unidades).

⇒ A Silverado tem a maior caçamba da categoria, com 1.781 litros, e  a maior capacidade de reboque (4,1 toneladas)

⇒ O porte do veículo também chama a atenção: são 5.915 mm de comprimento, 2.063 mm de largura e 1.945 mm de altura. Por isso, garante o maior entre-eixos (3.745 mm) e a maior caçamba da categoria

⇒ O modelo tem um maior poder torsional, o que significa melhor ação em situações extremas, como o fora-de-estrada, e já traz de série chassi com preparação off-road

⇒ Isso garante 24,8 graus de ângulo de ataque e 21,6 graus de ângulo de saída, com altura livre em relação ao solo de 243 milímetros.

Os pneus são todo-terreno (ou misto, se preferir) e os amortecedores são da marca Rancho 

Além disso, a Silverado tem proteção extra sob o assoalho para motor e transmissão, assistente eletrônico para declives e uma tela no computador de bordo com informações do ângulo de esterçamento do volante e da inclinação horizontal e vertical da carroceria

Outro recurso interessante da Silverado é o painel digital customizável de 12,3 polegadas. Ele oferece uma vasta gama de informações técnicas e de operação do veículo. Há, até, uma tela para o medidor de temperatura da transmissão e o tempo de uso do motor – muito útil para veículos utilitários, por sinal.

C3 ganha mais uma versão – O Novo Citroën C3 passará a ser oferecido no Brasil na inédita versão Live Pack, com motor 1.6 16V de 120 cavalos e câmbio automático de seis marchas. O modelo, que já começou a ser vendido nas concessionárias Citroën de todo o país, parte de R$ 93.990 na modalidade e-commerce. Segundo a Citroën, esse conjunto associa robustez, eficiência e performance com baixo custo de propriedade, reforçando a acessibilidade 360º presente em todos os modelos da Citroën. O C3 Live Pack 1.6 agrega todos os itens da versão Live Pack 1.0, incluindo o Connect Touchscreen de 10” com Android Auto e Apple Carplay sem fio, direção elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas (com telecomando na chave) e controle de estabilidade e tração com assistente de partida em rampa. Ele também agrega rodas de liga-leve de 15”, alarme e bancos dianteiros com encosto de cabeça ajustável. A novidade ficará posicionada entre o C3 Feel 1.0 e o C3 Feel Pack 1.6 automático, tornando-se uma alternativa única e diferenciada para quem busca um modelo confortável, acessível e com ampla versatilidade.

Novo Tiguan Allspace R-Line – O novo SUV Tiguan Allspace R-Line já foi lançado e recebeu 1.209 pedidos em apenas três horas, esgotando o primeiro lote disponibilizado. Em evento nas autorizadas da marca, pelo menos 10 mil pessoas compareceram. A rede já iniciou a abertura de pedidos para o próximo lote de unidades do modelo, previsto para o início de 2024. Em 15 anos de história no país, o Tiguan ficou marcado como uma boa opção para viagens em família (são sete lugares) e pelo conforto e boa dirigibilidade. São mais de 60 mil unidades vendidas até hoje. Em 2023, a jornada foi retomada com algumas mudanças, como a dianteira, que recebe linhas mais esportivas, com as tomadas de ar maiores e detalhes em preto brilhante e cromado. E os novos faróis IQ.Light Matrix estão interligados pela assinatura noturna em LED, que se estende por toda a grade exclusiva cromada, com o emblema da linha “R”. Em versão única R-Line – nomenclatura tradicional da VW para modelos que unem esportividade aos principais atributos da marca -, o Tiguan Allspace recebe o já conhecido motor 2.0, de 186 cv e 30kgfm de torque. Os quatro cilindros estão acoplados ao câmbio automático de oito velocidades.

Maior valor de revenda: os campeões – Com desvalorização de 2,8% o Honda HR-V foi o automóvel a combustão menos depreciado do ano e, com 2,5% de perda, o Porsche Cayenne recebeu o título de elétrico menos desvalorizado em 2023. O anúncio foi feito na décima edição do Selo Maior Valor de Revenda – Autos, organizado pela Agência AutoInforme. Foram analisados 93 modelos, que tiveram mais de 1 mil unidades licenciadas de setembro de 2022 a agosto de 2023, no caso de motores a combustão, e trezentas unidades de eletrificados. Por estar em sua décima edição, o Prêmio SMVR-Autos homenageou todos os campeões de sua história. Pelo levantamento a Toyota lidera com 28 prêmios, seguida por Volkswagen, 25, Fiat, 21, Honda, 18, Chevrolet, 17, Hyundai, 11, Ford, nove, Volvo, sete, Jeep e Renault, cinco, Porsche, quatro, Land Rover, Mercedes-Benz e Mini, três, Audi, dois, Mitsubishi, BMW, Nissan, Caoa Chery e Ram, um. Os campeões gerais Honda e Chevrolet ganharam três vezes e Fiat, Jeep, Porsche e Toyota uma vez cada.

Veja os campeões por categoria

Motor a combustão
Hatch de entrada: Renault Kwid – 11,6%
Hatch compacto: Chevrolet Onix – 6,2%
Hatch premium: Audi A3 Sportback e Mini Cooper – 6,7%
Monovolume/minivan/7 lugares: Toyota SW4 – 7,9%
Picape pequena: Fiat Strada – 10,5%
Picape compacta: Ford Maverick -9,5%
Picape média: Toyota Hilux – 9,2%
Picape grande: Ram 1500 Classic – 8,8%
Sedã pequeno: Fiat Cronos – 7,6%
Sedã compacto: Honda City – 5,8%
Sedã médio: Volkswagen Jetta – 4,3%
SUV entrada: Fiat Pulse – 8,3%
SUV compacto: Honda HR-V – 2,8%
SUV médio: Porsche Macan – 8,6%
SUV grande: Porsche Cayenne – 3,5%

Eletrificados
Elétrico entrada: Renault Kwid E-Tech – 8,5%
Elétrico médio/grande: Volvo XC40 – 5,2%
Híbrido plug-in: Porsche Cayenne – 2,5%
Híbrido: Toyota RAV4 – 4,7%
Híbrido leve: Mercedes-Benz C300 – 6.2%

240 eletrificados à venda no Brasil – Ao anunciar balanço de vendas recorde em outubro, a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) divulgou a lista dos modelos eletrificados mais vendidos no Brasil. São mais de 240, dos quais cerca de 80 com motorização elétrica e os demais híbridos, incluindo flex e plug-in. Foram 9.537 emplacamentos de eletrificados leves no mês passado, 114% a mais do que no mesmo mês de 2022 (4.460) e volume 13% ao de setembro (8.458). As vendas atingiram 67 mil unidades de janeiro a outubro, expansão de 73% sobre idêntico período do ano passado. Pelos cálculos da ABVE, já são cerca de 200 mil veículos eletrificados em circulação nas ruas brasileiras. 

Vendas de usados – Foram comercializados em outubro no Brasil 1,2 milhão de veículos seminovos e usados, ou 3,7% acima do registrado em setembro. No acumulado do ano, foram 11,8 milhões de unidades vendidas – o que configura alta de 9% com relação aos dez primeiros meses de 2022. Os dados foram divulgados pela Fenauto. O Gol é ainda o mais procurado, com 62,4 mil unidades. Na sequência vieram o Fiat Uno, com 34,7 mil, e o Palio, com 33,7 mil. No segmento de veículos comerciais leves liderou a Fiat Strada, com 26,8 mil vendas, seguido da Volkswagen Saveiro, com 18 mil, e da Toyota Hilux, com 13,1 mil.

Comércio de importados – E por falar em comércio, outro dado importante: as marcas importadoras associadas à Abeifa registraram em outubro mais um mês de crescimento, com 4,7 mil unidades emplacadas. Isso é um volume 192,9% maior do que o registrado em igual mês do ano passado. Os dados divulgados pela entidade também apontaram para uma alta de 20,5% na comparação com setembro. De janeiro a outubro foram vendidos 28 mil unidades de veículos importados, expansão de 92,3% sobre os dez primeiros meses de 2022. João Oliveira, presidente da Abeifa, disse que a gradual recuperação econômica do país, aliada à transição tecnológica pautada pelo crescente interesse dos consumidores brasileiros por veículos híbridos e elétricos, mais uma vez determinou o desempenho positivo nas vendas de importados. De janeiro a outubro, a BYD disparou no ranking de vendas de modelos importados, com 8,8 mil unidades. Em segundo lugar aparece a Volvo, com 6,4 mil, seguida pela Porsche, 4,4 mil.

Financiamento de veículos – Crise, que crise? Os brasileiros continuam pegando dinheiro emprestado para comprar carros, sejam novos ou usados. Segundo a B3, o financiamento de veículos cresceu 6,6% em outubro. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o aumento no número de financiamentos foi de 16,4%. No total, as vendas financiadas de veículos somaram 534 mil unidades. O número inclui autos leves, motos e pesados em todo o país. Uma curiosidade, pois pode significar retomada da produção: o financiamento de veículos pesados cresceu 18% na comparação com setembro e 22,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. Por fim, o número de financiamentos de motos em outubro foi 5,1% maior do que em setembro e 22,4% maior do que em outubro de 2022.

Sai da faixa esquerda, tartaruga! – Um projeto de lei quer proibir tráfego na faixa da esquerda das rodovias. Ok, é melhor avisar logo: isso é na Flórida, nos Estados Unidos. Mas a razão dessa radicalização acontece muito no Brasil: a faixa da esquerda é, normalmente, para motoristas que circulam com mais velocidade ou querem realizar uma ultrapassagem. Apesar disso, ainda é comum ver por aí condutores desrespeitando essa regra, o que acaba por travar a circulação do trânsito – e, claro, frustrar aqueles que querem dirigir com mais agilidade. A iniciativa dos americanos proíbe que os motoristas que trafegam em estradas com limite de velocidade a partir de 105km/h ocupem a faixa da esquerda. O uso da mesma só seria permitido em situações específicas: ultrapassagens, conversões – seguindo orientação de controle de tráfego (como em obras rodoviárias) – ou condução de veículos de emergência. Vale lembrar que a atual lei da Flórida, assim como no Brasil, determina que os motoristas podem circular na faixa da esquerda, mas devem ceder aos que vêm atrás em velocidade maior. O problema, no entanto, é que, como a legislação não impõe penalidades, muitos condutores lentos simplesmente ignoram essa regra e não dão passagem para aqueles em alta velocidade.

Pneu “infinito”: não caia nessa – A proposta é tentadora e a ideia parece ser genial: um pneu que dura virtualmente para sempre e que custa pouco. Mas, por trás da tecnologia, não existe nada original. Ela envolve submeter um pneu de passeio comum a um processo de recapagem no qual uma banda de rodagem destinada ao uso em veículos comerciais (van, caminhão ou micro-ônibus) é aplicada. Seus criadores ainda oferecem uma grande variedade de medidas e dizem que não estão conseguindo atender a todos os pedidos, o que é ainda mais preocupante. “Essa proposta parte de um pressuposto, totalmente errôneo, de que é possível fazer economia através do comprometimento da segurança. Tecnicamente, tal prática apresenta diversos problemas conceituais, mas talvez o principal seja a aplicação de uma banda extremamente pesada em uma carcaça pequena. Na operação de veículos de carga esse problema é um velho conhecido: bandas pesadas tendem a fatigar mais rapidamente as carcaças, aumentando a possibilidade de que elas se desprendam mais facilmente”, explica Rafael Astolfi, gerente sênior de serviços técnicos ao cliente da Continental Pneus Américas. A Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) se posiciona a favor da recapagem a frio ou a quente de pneus de carga – uma vez que eles são projetados para receber esse processo, mas contra a recapagem, recauchutagem e remoldagem de pneus de passeio, vans e camionetas. A razão é simples:  esses pneus são produzidos com lonas de corpo (carcaça) empregando tecidos têxteis, naturais ou sintéticos. Elas são mais adequadas ao uso sob altas velocidades, tendo como contrapartida o fato de serem menos tolerantes à fadiga. Por essa razão, apresentam vida útil mais curta em comparação com os pneus de carga, que possuem estruturas de carcaça feita de aço e que tiveram essa condição prevista em seu projeto, desde sua concepção até a sua produção.

Luz da injeção eletrônica acesa: o que fazer? – A luz da injeção eletrônica acesa no painel do carro é um sinal importante que não deve ser ignorado. Ela indica que algo pode não estar funcionando corretamente no sistema de injeção eletrônica do veículo, que desempenha um papel fundamental no motor e na eficiência do combustível. A maioria dos motoristas se assusta quando esse alerta se acende no painel, mas é possível corrigir sem muitos transtornos, na maioria das vezes. A luz pode ser acionada por uma variedade de razões, desde problemas simples, como um bocal de combustível solto, até problemas mais complexos, como falhas nos sensores de oxigênio, no catalisador ou em outros componentes críticos do sistema de injeção. Por isso, é importante entender que a causa subjacente pode ser diversificada.

Ignorá-la é um erro comum que pode levar a problemas mais sérios e custosos no futuro. Quando essa luz se acende, o sistema de diagnóstico do carro registra um código de erro específico, que pode ser lido por um profissional através de um dispositivo de diagnóstico. Portanto, simplesmente ignorar o problema não o fará desaparecer; em vez disso, ele pode piorar com o tempo. Quando essa luz se acende, é importante tomar algumas medidas para lidar com a situação:

  • Não entre em pânico: embora a luz da injeção eletrônica seja uma preocupação, é importante não entrar em pânico. Muitas vezes, a causa subjacente não é um problema grave, mas deve ser diagnosticada e corrigida de maneira correta. Vale reforçar que existem 3 cores de luz de advertência em todos os veículos, verde (tudo normal), amarelo (Atenção) e vermelho (Pare) – e esta última indica algo crítico e que você deve parar o veículo imediatamente.
     
  • Continue dirigindo com cautela: a menos que o carro esteja apresentando sérios sintomas de mau funcionamento, como perda de potência, barulhos estranhos ou vibrações, é geralmente seguro continuar dirigindo de forma moderada até chegar a um local seguro ou a uma oficina mecânica.
     
  • Verifique o combustível e a tampa do tanque: às vezes, a luz da injeção eletrônica pode se acender devido a problemas simples, como a tampa do tanque de combustível mal rosqueada ou mal fechada. Verifique se a tampa do tanque de combustível está bem fechada e se o tipo de combustível correto está sendo utilizado.
     
  • Desligue e ligue o motor: às vezes, a luz da injeção eletrônica pode acender devido a leituras momentâneas dos sensores. Experimente desligar o motor e ligá-lo novamente para ver se a luz se apaga. Se ela continuar acesa, é importante verificar corretamente.
     
  • Consulte o manual do proprietário: Consulte o manual do proprietário do veículo, pois ele pode conter informações específicas sobre o significado da luz da injeção eletrônica e medidas de solução de problemas básicos.
     
  • Evite auto diagnóstico e reparos momentâneos: não tente resolver o problema por conta própria, a menos que você seja um mecânico qualificado com experiência em sistemas de injeção eletrônica. Tentativas de auto diagnóstico e reparos inadequados podem piorar a situação ou ainda mais causar danos ao veículo.
     
  • Agende uma consulta com um mecânico: a melhor saída é procurar um mecânico de confiança ou uma oficina especializada. Será utilizado um scanner de diagnóstico para ler os códigos de erro registrados no sistema do carro e determinar a causa subjacente da luz acesa.

Para o coordenador de treinamento da DPaschoal, Danilo Ribeiro, a maioria das pessoas não sabe como proceder quando acende a luz da injeção eletrônica no painel do veículo. Mas, vale lembrar, ela serve como um sinal de que algo não está funcionando corretamente e que o sistema deve ser verificado. 

Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico.

Veja outras postagens

Deputados federais da oposição e alguns da base governista se uniram para apresentar o pedido de impeachment com o maior número de assinaturas da história contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após a fala comparando os ataques de Israel na Faixa de Gaza ao Holocausto. As informações são do portal Gazeta do Povo.

O pedido seria protocolado hoje, mas conforme anúncio feito pelos deputados na Câmara dos Deputados, a entrega foi adiada para amanhã com o intuito de alcançar mais deputados interessados em apoiar o impeachment. Até o momento, já foram contabilizadas 122 assinaturas. O pedido contra Dilma Rousseff foi apresentado com 124 assinaturas.

O pedido conta com apoio de deputados do Progressistas, União Brasil e Republicanos, partidos que integram ministérios no governo Lula.

Segundo a deputada Carla Zambelli (PL-SP), as declarações de Lula configuram um crime de responsabilidade de acordo com o Artigo 5º da Constituição Federal. Ela acusa o presidente de “cometer ato de hostilidade contra nação estrangeira, expondo a República ao perigo da guerra, ou comprometendo-lhe a neutralidade”.

Para o deputado Marcel van Hattem (Novo-RS), Lula “desonrou a memória do povo judeu”, além de criar uma “crise diplomática sem precedentes”.

Na coletiva, os deputados ressaltaram que as declarações de Lula são “muito graves” e “impactam nas relações comerciais com Israel e coloca o Brasil no estado de guerra, uma vez que toma posição ideológica”.

“A postura do Lula envergonha até aqueles que estiveram ao lado dele e coloca em cheque os nossos acordos comerciais”, disse um dos signatários do pedido.

O líder do PL na Câmara, Carlos Jordy (RJ), manifestou o seu repúdio a declaração do petista. “Lula não cometeu só um crime de responsabilidade, cometeu um crime contra a humanidade. No dia 7 de outubro, assistimos enojados o que Hamas fez contra o povo de Israel. Muitos foram os relatos de violência bárbaras”, disse Jordy.

Deputados católicos e evangélicos também se uniram para apoiar o pedido de impeachment contra Lula. “O Brasil é o país que mais leva peregrinos para Israel anualmente, por isso manifestamos nossa indignação e consignamos nossa assinatura”, disse Eros Biondini, líder da Frente Católica na Câmara.

Jaboatão dos Guararapes - Carvanval 2024

Do G1/PE

Um grupo de moradores organizou um protesto, hoje, interditando o trânsito no acesso ao Viaduto Capitão Temudo, na Ilha Joana Bezerra, no Centro do Recife. Testemunhas disseram que o ato é realizado por causa da falta de energia no local, que já dura cinco dias. Segundo o Corpo de Bombeiros, o protesto acabou no fim da tarde e a via foi liberada por volta das 17h10.

Manifestantes atearam fogo a pneus e ocuparam toda a pista do sentido em direção a Boa Viagem, na Zona Sul da cidade. O engarrafamento chegava perto do viaduto da Avenida Norte. O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado por volta das 15h40. Além dos bombeiros, uma equipe da Polícia Militar foi enviada ao local.

Jaboatão dos Guararapes - Dengue 2024

Em discurso de despedida no Senado, hoje, Flávio Dino (PSB-MA) afirmou que atuará com “coerência”, “imparcialidade” e “isenção” no Supremo Tribunal Federal (STF). Indicado por Lula, ele assumirá uma cadeira na Corte na próxima quinta-feira (22). As informações são do portal G1.

“No Supremo Tribunal Federal, onde estarei nas próximas 48 horas, terei coerência, coerência com essa visão que aqui manifesta”, afirmou Dino. “Esperem de mim imparcialidade e isenção. Esperem de mim fiel cumprimento à Constituição e à lei. Nunca esperem de mim prevaricação. Nunca esperem de mim não cumprir meus deveres legais”, completou.

No discurso, Flávio Dino – que já foi deputado, ministro da Justiça e governador do Maranhão – deixou em aberto a possibilidade de voltar à carreira política depois que se aposentar do STF.

Por lei, ministros do Supremo precisam se aposentar quando atingem 75 anos de idade. Dino está com 55 anos. “Não sei se Deus me dará a oportunidade de estar novamente na tribuna do Parlamento, no Senado ou na Câmara […] então, quem sabe, após a aposentadoria, em algum momento, se Deus me der vida e saúde eu possa aqui estar”, declarou.

Petrolina - Bora cuidar mais

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse, hoje, que a fala do presidente Lula ao comparar a guerra entre Israel e Hamas com o Holocausto foi “equivocada”, “inapropriada” e “precisa de retratação”.

“Estamos certos de que uma fala inapropriada e equivocada não representa o verdadeiro propósito do presidente da República, que é um líder global conhecido por estabelecer pontes entre as nações”, afirmou Pacheco, que, em seguida, defendeu um pedido de desculpas.

“Uma fala dessa natureza deve render uma retratação, é fundamental que haja uma retratação”, completou. Segundo Pacheco, mesmo que a reação de Israel seja considerada desproporcional em meio à guerra, o paralelo feito pelo presidente não se justifica.

“Ainda que a reação feita pelo governo de Israel venha a ser considerada desproporcional, excessiva, violenta, indiscriminada, não há como estabelecer um comparativo com a perseguição do povo judeu no nazismo”, afirmou.

Ipojuca - App 153

O Republicanos em Pernambuco definiu mais uma chapa majoritária importante para se fortalecer nas eleições de outubro. Em Venturosa, o partido lançou o empresário Adriano do Posto para concorrer à Prefeitura do município. Adriano disputará o comando da cidade com o apoio de Tarcísio Victor, que será o candidato a vice-prefeito. “A candidatura de Adriano para disputar a prefeitura de Venturosa é fruto de um amplo diálogo envolvendo o povo de Venturosa, que quer a mudança. Adriano é um quadro extremamente qualificado com larga experiência no mundo empresarial que ajudará muito no desenvolvimento do município”, ressaltou o ministro Silvio Costa Filho, presidente licenciado do partido.

Citi Hoteis

Não bastasse a falta de habilidade em lidar com os problemas de Pernambuco, a gestão da governadora Raquel Lyra (PSDB), que por muitas vezes se gaba por ter procurado nomes técnicos para áreas consideradas primordiais, parece não ter pessoas capacitadas para elaboração de relatórios de gestão, importantes para nortear os problemas e soluções para as políticas públicas do Estado.

Em seu primeiro relatório de ação de governo, a gestão de Raquel precisou recorrer ao uso de Inteligência Artificial (IA) para elaborar os textos referentes aos dados de Pernambuco. Isso é o que indica as plataformas de análise de uso de IA. Nossa equipe recebeu diversos recortes do relatório que foram testados em plataformas que verificam a probabilidade para sua elaboração e observou que o recurso precisou ser utilizado inúmeras vezes. Muitos dos trechos com probabilidade de 100% de chances.

É possível constatar a presença do uso de Inteligência Artificial nos capítulos sobre Educação, Desenvolvimento Agrário, Cidadania e Cultura, Mobilidade e Urbanismo, e Água e Infraestrutura.

A ferramenta foi utilizada, por exemplo, para situar a quantidade de unidades agropecuárias no Estado, que segundo o relatório, são 280 mil.

Até os dados sobre pobreza e desemprego foram baseados com resposta dada por Inteligência Artificial, que servem como base para criação de políticas públicas na área social. Essa área, inclusive, já passou por mudança de secretários.

Vale lembrar que durante pouco mais de um ano de mandato, a gestora já trocou gestores das pastas, mostrando a falta de preparo da gestão em lidar com as problemáticas, como Defesa Social, Infraestrutura, Mulher, Cultura, Justiça e Direitos Humanos, Desenvolvimento Agrário, Desenvolvimento Social, Criança e Juventude.

Veja outros recortes do relatório que, possivelmente, fizeram uso de IA:

Cabo de Santo Agostinho - Refis 2023

O prefeito de Itapetim, Adelmo Moura (PSB), está em Brasília para destravar as emendas que viabilizem obras nas áreas de saúde e infraestrutura. “No ano passado, os recursos das emendas nos ajudaram fechar o ano com chave de ouro e, desta forma, entregar o mandato todo organizado com as contas em dia para que o próximo gestor possa pegar o município organizado e tocar para frente”, disse.

No ano passado, só o deputado Filipe Carreras (PSB) empenhou para Itapetim mais de R$ 6 milhões em emendas. Este ano, ele já colocou R$ 2 milhões, que já está em conta. A previsão, segundo o prefeito, é que o parlamentar consiga um total que pode variar entre R$8 milhões e R$ 10 milhões. “Mas espero que os deputados Pedro Campos (PSB) e Carlos Veras (PT), além do senador Humberto Costa (PT) e da senadora Teresa Leitão (PT), possam destravar recursos e começar as obras em Itapetim”, disse.

Segundo Adelmo, as emendas empenhadas o ano passado foram essenciais para a manutenção dos serviços prestados na área de saúde em Itapetim. “No ano passado, tivemos uma crise grande na área da saúde. Na área dos recursos que dependiam do FPM e a gente cortou em tudo, mas menos na saúde, porque o dinheiro da saúde a gente garantiu e conseguiu tocar a atenção básica e a média complexidade do nosso município com as emendas. Por conta delas, a gente conseguiu se salvar e não deixar a saúde entrar em colapso no nosso município”, disse o gestor.

Caruaru - Pré Carnaval

Por Juliana Albuquerque – repórter do Blog

Vice de Miguel Coelho nas eleições para o Governo de Pernambuco em 2022, pelo União Brasil, Alessandra Vieira é a mais nova aposta do PL para ampliar o número de prefeitos pela legenda este ano. O ato de filiação ocorreu hoje e contou com a presença do presidente estadual da legenda, Anderson Ferreira, e de Gilson Machado, ex-ministro do governo Bolsonaro. Pelo PL, Alessandra vai disputar a preferência do eleitorado em sua cidade Natal, Santa Cruz do Capibaribe, onde, até 2020, foi administrada por seu marido, Edson Vieira.

Belo Jardim - Novo Centro

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Pernambuco (FICCO/PE) deflagrou a Operação Manguezais, destinada a reprimir a atuação de uma Organização Criminosa que atuava no tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e crimes conexos.

A investigação foi iniciada no final de 2022, tendo como foco um grupo chefiado por um presidiário, que já respondia a outros processos criminais e que estava dominando o tráfico de drogas na região de Rio Formoso, Tamandaré e outras cidades do litoral sul de Pernambuco.

Com o desenrolar das investigações, chegou-se ao conhecimento das ramificações da Organização, que possuía tentáculos nos Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará, Minas Gerais e Mato Grosso. Além disto, havia uma setorização das atividades criminosas, com alas dos grupos atuando diretamente no tráfico, lavagem de dinheiro e na intimidação e guerra pelo domínio de áreas onde estabeleceram pontos de vendas e drogas.

Parte dos membros da Organização Criminosa encontra-se cumprindo pena em presídios de Pernambuco, Ceará e Paraíba, alguns deles presos ainda durante a fase de investigações. Após a finalização das investigações, que demonstraram a participação dos alvos da operação nos crimes de Tráfico de Drogas (5 a 15 anos) e Lavagem de Dinheiro (3 a 10 anos), foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Rio Formoso mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva que resultaram na execução de 13 buscas domiciliares (sendo 05 em outros Estados) e prisão de 29 envolvidos, todos já encaminhados aos sistemas prisionais.

Foram apreendidos durante as diligências 04 veículos, incluindo uma BMW/X1 S20I M SPORT 2023, 10 aparelhos celulares, um revólver calibre .38, uma réplica de fuzil e R$ 112.000,00 (cento e doze mil reais) em espécie, com a realização de uma prisão em flagrante.

Como peculiaridades da operação, durante os levantamentos foi possível detectar duas situações de interesse, caracterizadas pelo projeto de um dos líderes de investir financeiramente na campanha política de seu próprio pai para prefeito de um município da Mata Sul do Estado. Foi descoberto também um plano arquitetado no interior de um presídio de Pernambuco para promover distúrbios no Estado, principalmente na região metropolitana do Recife, visando derrubar a cúpula da Segurança Pública de Pernambuco em meados do ano passado, como represália às ações que a SDS/PE vinha efetuando e que contrariavam os interesses de parte da Organização Criminosa.

Todas as ações tiveram início no dia 30/01 e foram concluídas na última sexta-feira 18/02 devido à complexidade, capilaridade e tamanho de atuação da organização criminosa e ainda prossegue visando a capturas de outros envolvidos.

Vitória Reconstrução da Praça

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou, hoje, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), podem se reunir nesta semana para tentar destravar os temas da medida provisória que retoma a tributação da folha de pagamento das empresas.

O Planalto deu a possibilidade ao presidente do Senado para que a reunião ocorra ainda nesta terça – o compromisso ainda não tinha sido incluído nas agendas de Lula e Pacheco até as 13h30. A articulação política do governo também agendou para esta semana um encontro do presidente Lula com os líderes partidários da Câmara e com o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL). O encontro deve acontecer nesta quinta-feira (22).

“É um encontro que a gente já queria fazer no final do ano passado, que a gente não conseguiu fazer por causa da agenda do Congresso e do presidente. Uma oportunidade da gente retomar esse encontro, esse diálogo, reforçar essa agenda”, afirmou Padilha.

A declaração foi feita após reunião da cúpula do governo no Palácio do Planalto, em encontro do presidente Lula e do ministro Fernando Haddad com as lideranças do governo no Congresso. A MP foi enviada ao Congresso no fim de dezembro, anunciada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, mas ainda não começou a tramitar.

Parlamentares e entidades fizeram duras críticas ao texto, que retoma a tributação sobre a folha de pagamento de 17 setores intensivos em mão de obra – e, na prática, aumenta o custo tributário dessas firmas. O governo trabalha com a possibilidade de retirar esse tema da medida provisória e reenviá-lo ao Congresso na forma de um projeto de lei. A MP seguiria tramitando com os outros dois temas já incluídos no texto:

  • a redução dos incentivos do Perse, criado para beneficiar o setor de eventos durante a pandemia da Covid e prorrogado até 2026, e
  • o teto para compensação de créditos tributários.

“Estamos abertos, vamos [tratar disso] agora com que volta plenamente o Congresso e as pautas. Eu já havia feito essa conversa com o presidente Pacheco para que essa semana a gente pudesse ter esse encontro do presidente Lula com a nossa presença, para construir definitivamente o caminho de negociação. Não está descartada a possibilidade por parte do governo, como fizemos em outras MPs, de transformarmos o conteúdo da negociação em um PL de urgência se for visto como a melhor forma de tramitar”, declarou Padilha hoje.

Segundo Padilha, “a MP é fundamental para manter o equilíbrio das contas públicas do governo” e a negociação em torno do tema será continuada.

Estadão

A declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comparando a operação israelense contra o grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza com o extermínio de judeus feito pelo líder da Alemanha Nazista, Adolf Hitler, provocou um bate-boca nas redes sociais com troca de acusações entre a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) e a também parlamentar e presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann (PT-PR).

No X (antigo Twitter), Gleisi chamou Zambelli de “pistoleira” e afirmou que a deputada é “propagadora de fake news”. Em resposta, Zambelli disse que preferia ser “pistoleira de fato do que amante (de fato?) na lista da Odebrecht”.

Zambelli é responsável por um requerimento de impeachment contra o presidente da República e usa como justificativa as declarações dadas por Lula no último domingo, 18, durante encontro com membros da União Africana, na Etiópia, quando ele chamou a atuação de Israel de “genocídio”.

Gleisi, então, saiu em defesa do petista e afirmou que o requerimento de impeachment “só pode ser piada”. Zambelli, em contrapartida, afirmou já contar com o apoio de 89 bolsonaristas, e afirmou estar “feliz”, porque seu pedido está “incomodando”.

“Foi assim que começou o impeachment da Dilma que eu também ajudei a encabeçar e assinei, em 2015″, escreveu Zambelli no X.

Segundo a assessoria de Carla Zambelli, o requerimento será protocolado nesta terça-feira, 20, na Câmara dos Deputados. Como o Estadão mostrou, somente nos seis primeiros meses do seu terceiro mandato, a Casa recebeu 11 requerimentos para afastar Lula.

Além do pedido de impeachment por parte de Zambelli, a fala de Lula trouxe várias repercussões diplomáticas negativas, ao ponto de o presidente ser considerado “persona non grata” em Israel.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, disse, hoje, que o grande número de ações de execução fiscais e as previdenciárias, estas últimas contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), são “os dois grandes gargalos do poder judiciário”.

Barroso fez a afirmação durante discurso de abertura do ano judiciário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que também é presidido por ele. Na cerimônia, foram empossados os novos conselheiros. De acordo com o magistrado, solucionar os dois gargalos apontados está entre as prioridades do conselho para o ano de 2024.

“Nós detectamos os dois grandes gargalos do poder judiciário brasileiro, que são as execuções fiscais e as ações previdenciárias contra o INSS. Estamos atuando intensamente para desfazer esses gargalos”, disse Barroso.

Em relação às execuções fiscais, o presidente do Supremo e do CNJ citou a celebração de acordo com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, com a Advocacia-Geral da União (AGU) e com o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que resultou em uma portaria que prevê a extinção de até 400 mil ações desse tipo que já foram pagas ou que prescreveram.

De acordo com Barroso, essas ações “já deveriam estar extintas”, mas não foram devido a “deficiência de sistemas de comunicação”. Ele informou que, até o momento, cerca de 65 mil ações de execução fiscal já foram extintas.

Barroso disse ainda que será formalizada nesta terça uma portaria que prevê a extinção de todas as ações de execuções fiscais do país com valor de até R$ 10 mil e que estejam paradas há mais de um ano, sem indicação de bens para penhora. Ele não deu estimativa de quantas ações com esse perfil existem hoje.

Em relação às ações contra o INSS, Barroso apontou que há dois problemas: excesso de judicialização, ou seja, grande número de processos; e o cumprimento das decisões judiciais pelo instituto.

“Estamos enfrentando o segundo ponto pela automação da comunicação com o INSS Temos tido reuniões com presidente e assessores do INSS para conseguirmos melhorar essa prestação de serviço e diminuirmos a judicialização”, disse o presidente do CNJ e do Supremo. Foram empossados nesta terça seis novos conselheiros do CNJ. São eles:

  • ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Caputo Bastos;
  • desembargador José Rotondano, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA);
  • desembargadora federal do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF-3) Mônica Nobre;
  • juíza Renata Gil, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ);
  • juíza federal Daniela Madeira, do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região (TRF-2);
  • advogada da União Daiane Nogueira de Lira.