Fachin vota para rejeitar denúncia de corrupção contra Gleisi

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin, relator dos processos remanescentes da operação Lava Jato, votou para rejeitar uma denúncia contra a presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann. Até o momento, o magistrado foi o único a votar no plenário virtual. 

A denúncia foi apresentada pela PGR (Procuradoria-Geral da República) em abril de 2018, seguindo as delações premiadas de executivos da empreiteira Odebrecht, incluindo do executivo Marcelo Bahia Odebrecht. As informações são do Poder360.

O ministro do STF Cristiano Zanin se declarou impedido no caso.

No documento, Gleisi foi acusada de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por supostamente ter recebido R$ 3 milhões em propina da empreiteira para arcar com despesas de campanha quando concorreu ao governo do Paraná, em 2014.

Fachin afirmou haver “insuficiência de elementos indiciários” para sustentar a denúncia, havendo “vácuos investigativos intransponíveis” para demonstrar os supostos crimes praticados.

O ministro afirmou que os gastos indicados como ilícitos coincidem com gastos de campanha regularmente declarados à Justiça Eleitoral.

Fachin rejeitou parte da denúncia que acusava o antigo coordenador de campanha de Gleisi Hoffmann, Leones Dall’agnol, de corrupção passiva. O magistrado seguiu entendimento da própria PGR, que avaliou “ausência de justa causa” para a ação.

Veja outras postagens

Vielas criminosas

O maior problema do União Brasil, a partir de agora nas mãos do advogado Antônio Rueda, o algoz do ex-presidente Luciano Bivar, não está nos conflitos internos que se instalaram pelo comando da legenda, mas em questões muito mais profundas, que vão da credibilidade do novo cacique-mor a dualidade: é ao mesmo tempo governo e oposição.

Quem será capaz de se filiar a um partido dirigido por alguém que chega à mídia nacional com a imagem de crápula, traidor, conspirador e até bandido, na expressão de Bivar, a maior vítima de Rueda? O que terá dentro daquele envelope com o título “Denúncias”, que o ex-presidente do Desunião Brasil deixou fechado em cima da sua mesa enquanto dava uma coletiva, quarta-feira passada?

Se Bivar não abriu o envelope, mas em intramuros deixou vazar que o conteúdo é explosivo, envolvendo corrupção, capítulos novos dessa briga de cachorro grande virão pela frente, com um detalhe: se o presidente decapitado tiver as provas de tudo que o envelope contém, os dias de Rueda serão abreviados no comando da legenda.

Os problemas se acentuam muito além disso. O Desunião Brasil é governo, detém três gabinetes na Esplanada dos Ministérios, mas se comporta no Congresso, mais na Câmara do que no Senado, como um partido de oposição a Lula. Rueda vai assumir essa faceta ou vai preferir que sua boca seja adoçada pelo Governo com a prática e o discurso de que a Desunião é independente?

A nova executiva da Desunião é majoritariamente anti-Lula, a começar pelo vice-presidente ACM Neto e tem um pré-candidato ao Planalto, também incluído na executiva e no diretório nacional: o governador de Goiás, Ronaldo Caiado. Há muitos homens de princípios nos partidos políticos, mas não há nenhum partido de princípios e a Desunião Brasil não foge a essa regra.

Um partido político não se define por seus membros corruptos e por suas vielas criminosas, mas sim pela essência do interesse verdadeiro em lutar por todos aqueles que são esmagados pela desigualdade. A Desunião Brasil vai além disso. Segundo deixou a entender seu até então eterno dirigente Luciano Bivar, tem integrantes corruptos e age pelas vielas criminosas.

Convenção ilegal – Para o deputado Luciano Bivar, a vitória de Rueda não vale legalmente. Ele disse ao blog que reconhece a eleição do partido que marcou a vitória da chapa de Antonio Rueda e ACM Neto. “Eu suspendi as eleições. Essa ‘convenção’ feita hoje é juridicamente ilegal. Tenho mandato até maio e sou o presidente. O resto é fantasia”, afirmou. Segundo ele, não há ata de registro da eleição de ontem e, portanto, diante da lei e do partido, Rueda não pode ser considerado o novo presidente.

Vai brigar dentro do partido – Bivar disse, ainda, que, justamente por não reconhecer a eleição, não deixará o partido. Declarou que tampouco acionaria o jurídico, pois “a eleição não aconteceu”. Antonio Rueda anunciou a vitória da chapa que encabeça no final da tarde de ontem, ao lado do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, que será o novo vice. Rueda teve o apoio dos quatro governadores do partido e dos representantes do União na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Interlocução mais aberta – Na convenção, que Bivar não reconhece, Rueda venceu por unanimidade, teve 30 votos. Depois do anúncio da vitória, destacou a união do partido para que as eleições fossem realizadas. “O partido terá o exercício diário de diálogo e democracia. Na minha empresa funciona assim. A interlocução, que era bem mais em off, vai ser mais aberta”, disse Rueda. O político teve o apoio de mais de 50 deputados federais, todos os senadores e quatro governadores, “demonstrando a união” da sigla.

Federação ameaçada – Segundo o jornalista Augusto Tenório, que atua na coluna política do Estadão ao lado de Roseann Kennedy, até o presidente do PP, Ciro Nogueira (PI), atuou para tentar conter a crise no União Brasil, partido com o qual o Progressista iniciou tratativas para formar uma federação. A avaliação no PP é que, se o conflito no União não for superado, as negociações pela federação, que já são difíceis, podem afundar de vez.

Padre se alinha ao poder – Soube, ontem, que o prefeito de Gravatá, Padre Joselito, está deixando o PSB por divergências com o deputado Waldemar Borges, aliado histórico, mas com quem rompeu. Deve ingressar num partido alinhado ao Palácio do Campo das Princesas, com quem já iniciou as tratativas. Pesquisas internas apontam que o padre tem amplas chances de ser reeleito. Resta saber se Joaquim Neto, que deixou o IPA para disputar a Prefeitura, vai deixar a governadora selar essa aliança.

CURTAS

VERSÃO DE JOAQUIM – Em contato com o blog, Joaquim Neto negou a versão de que teria sido demitido pela governadora. Ressaltou que deixou o IPA para entrar na briga pela Prefeitura de Gravatá com o apoio de Raquel. “Apostei e aposto no projeto de Raquel. Vai dar certo”, disse.

CAVALINHO DA CHUVA 1 – Se Jarbas Filho, o Jarbinhas, deputado estadual pelo MDB, fazia planos de assumir uma pasta no primeiro escalão de Raquel, a esta altura, com a jogada de mestre ontem, do prefeito João Campos, de chamar o deputado Diogo Moraes para secretário, o herdeiro de Jarbas pode tirar o cavalinho da chuva.

CAVALINHO DA CHUVA 2 – É que Diogo abre vaga na Alepe para o vereador Davi Muniz, primeiro suplente do PSB. Como Jarbinhas foi eleito pelo PSB, embora hoje esteja no MDB, se Raquel o nomear, quem assume na Alepe é o segundo suplente Júnior Matuto, ex-prefeito de Paulista, aliado de primeira hora de João e da família Campos. Raquel teria tamanha ousadia?

Perguntar não ofende: Como Raquel vai descascar agora o abacaxi do MDB?

Com a presença de diversas lideranças políticas e da militância, o partido Avante promoveu, hoje, um ato de apoio à reeleição do prefeito do Recife, João Campos (PSB). O evento foi realizado no Hotel Villa d’Oro, no bairro da Soledade, área central da capital pernambucana. As informações são do Blog da Folha.

Em um discurso repleto de agradecimentos, João Campos relembrou o apoio do ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara Federal, Inocêncio Oliveira e do atual presidente do Avante em Pernambuco, Sebastião Oliveira, ao ex-governador Eduardo Campos nas eleições de 2006.

“A gente chega hoje para uma caminhada de reeleição depois de quase quatro anos de muito trabalho, e muita dedicação. Contei com o apoio de Seba (Sebastião) e do Avante na eleição passada”, acrescentou.

Ele também destacou que a relação entre o Avante e o PSB ficou mais forte com o passar dos anos. “A gente teve a oportunidade de intensificar nossas relações e poder, num ano eleitoral, contar com o apoio do Avante vindo de forma inicial, na largada, mostrando o compromisso de estar junto com a gente. E vamos também ter o compromisso de ver o fortalecimento do Avante, porque parceria boa é uma parceria em que todos saem fortalecidos e principalmente a representação das causas da cidade saem fortalecidas”, destacou.

Durante o seu discurso, o presidente nacional do Avante, deputado federal Luis Tibé, pontuou que a sigla vai fazer todo o esforço que puder, a nível estadual e nacional, para apoiar Campos.

“A gente está hoje oficializando esse apoio, e eu não podia deixar de estar aqui durante essa correria de reta final de uma eleição praticamente resolvida. Não existe isso, mas aqui é o lugar que não precisa de tanta força, porque a gestão está mostrando que há competência no prefeito, e competência de todo o grupo da prefeitura que o ajuda”, comentou.

O presidente estadual do Avante, Sebastião Oliveira, mencionou que não há nenhuma novidade na aliança firmada entre o Avante e o PSB no Recife. “Eu, João e o Avante. O nosso time, o time de João, o PSB e outros companheiros que querem o bem do Recife e de Pernambuco, vamos construir, sem dúvidas nenhuma, dias melhores para o nosso Recife e para o nosso Estado”, afirmou.

Ainda em um aceno à parceria entre os partidos, Oliveira mencionou, durante o evento, que o vereador recifense Alcides Teixeira Neto (PSB) vai se filiar ao Avante para concorrer à reeleição.

Além de João Campos, Sebastião Oliveira e Luis Tibé, compuseram a mesa o deputado federal e vice-presidente da legenda no Estado, Waldemar Oliveira; o presidente da sigla no Recife, Dilson Batista; o deputado estadual e presidente do PSB em Pernambuco, Sileno Guedes; o deputado federal, Pedro Campos (PSB); o prefeito de São Lourenço da Mata, Vinicius Labanca (PSB); os deputados estaduais, José Patriota (PSB) e Rodrigo Farias (PSB) e a primeira suplente do Avante na Câmara dos Deputados e presidente do Mulher Avante em Pernambuco, Cristiane Moneta, entre outras lideranças políticas.

Mudança no secretariado

Em entrevista coletiva, João Campos foi questionado se o deputado estadual, Diogo Moraes (PSB), vai assumir alguma secretaria no município. Ele afirmou que o deputado é um querido amigo, companheiro e estiveram juntos em diversas lutas. Porém, o gestor municipal não confirmou se Moraes assumirá algum cargo na cidade.

“As construções políticas são muito dinâmicas. Diogo tem todos os pré-requisitos para estar em qualquer função da administração pública e numa representação de mandato, porque ele é um cara preparado, competente, um cara do bem e que sabe fazer política”, disse.

Jaboatão dos Guararapes - Dengue 2024

A Câmara dos Deputados aprovou, ontem, o projeto de lei que cria a Tarifa Social de Água e Esgoto, que concederá desconto de 50% no valor da conta de água para famílias com renda per capita menor que meio salário mínimo inscritas no CadÚnico ou beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC). O deputado pernambucano André Ferreira (PL) é um dos autores da proposta, que foi votada em conjunto com projetos similares do senador Eduardo Braga (MDB) e da deputada Tábata Amaral (PSB).

“O trabalho do parlamentar em Brasília deve impactar positivamente a vida do cidadão. É esse o objetivo da nossa proposta. Que as famílias mais vulneráveis tenham mais dinheiro no bolso para suprir suas necessidades e tenham acesso ao serviço de saneamento básico. Mais de 20 milhões de famílias serão beneficiadas com a Tarifa Social da Água e Esgoto”, comemorou André Ferreira.

O projeto de lei padroniza os critérios para aplicação da tarifa social em todo o Brasil e deve ser cumprido por todas as concessionárias de água e saneamento. Uma das mudanças aprovadas é que o acesso ao benefício deve ser automático para todos os inscritos no CadÚnico e BPC. O relatório do deputado Pedro Campos (PSB) foi aprovado e o projeto segue para votação no Senado Federal.

Petrolina - Bora cuidar mais

Por Juliana Albuquerque – repórter do Blog

O Podemos não concordou com os efeitos da modulação determinados pelo STF, no julgamento realizado ontem, que derrubou uma regra aprovada em 2021 pelo Congresso sobre as sobras eleitorais. Para o partido, a decisão deveria ser posta em prática de imediato, não a partir da próxima eleição, conforme determinou o STF.

No entanto, a maioria dos ministros entendeu que a derrubada da norma só afeta as próximas eleições, mantendo o cargo de quem foi eleito em 2022. Segundo o partido, a decisão deveria ser aplicada de imediato, como determina em regra a legislação.

“A modulação (efeitos futuros) só pode ser realizada se houver maioria qualificada (dois terços de seus membros), art. 27 da Lei n. 9.868/99), com 8 votos. E isso não ocorreu”, diz a nota emitida em nome da sigla, que deve buscar meios legais para garantir que essa correta decisão de mérito tenha efeito agora.

Ipojuca - App 153

Para 67% dos entrevistados, os preços aumentaram ou aumentaram muito, 13 pontos a mais que na pesquisa anterior. Expectativa positiva quanto à vida pessoal atinge maior patamar da série histórica, com 75% O brasileiro começa o ano de 2024 otimista com relação ao país, mas preocupado com a inflação e a alta dos preços.

A primeira edição da pesquisa RADAR FEBRABAN de 2024 mostra que quase 7 em cada 10 entrevistados (67%) avaliam que os preços dos produtos aumentaram ou aumentaram muito, 13 pontos a mais que em dezembro de 2023 (54%). O número dos que observam diminuição dos preços recuou de 24% em dezembro para 11% em fevereiro, enquanto a parcela que enxerga estabilidade quase não sofreu alteração, oscilando de 20% para 21% no mesmo período.

Os dados refletem a pressão da alta dos alimentos sobre o IPCA, que mesmo com a desaceleração da inflação ficou acima da mediana das projeções do mercado financeiro em janeiro, segundo o IBGE. Soma-se a isso o impacto das contas de começo de ano, como material escolar, IPTU e IPVA, sobre o orçamento doméstico, além de eventuais resquícios dos gastos de final de ano.

A pesquisa também mostra que mais da metade dos brasileiros (57%) acredita que o Brasil vai melhorar em 2024 – um recuo de dois pontos em relação a dezembro (59%). Entretanto, com relação à vida pessoal, para 75% dos brasileiros a sua vida estará melhor num horizonte de 12 meses – maior percentual da série histórica e oscilação de um ponto percentual em relação a dezembro (74%).

Realizada entre os dias 14 e 20 de fevereiro, com 2 mil pessoas nas 5 regiões do País, pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (IPESPE), esta edição do RADAR FEBRABAN mapeia a percepção e expectativa da sociedade sobre a vida, aspectos da economia, gestão do governo e prioridades para o país e mensura como a população percebe o endividamento, o uso do Pix, o Programa Desenrola, o Celular Seguro e os Golpes e Tentativas de Golpes bancários. A pesquisa também apura as opiniões de cada uma das cinco regiões brasileiras. Para 48% dos entrevistados, o Brasil está melhor na comparação com o ano anterior, número que vem se mantendo desde setembro de 2023, com discreta variação positiva em dezembro (49%). O otimismo em relação ao país é acompanhado da aprovação ao governo Lula, que oscilou de 51% em dezembro de 2023 para 50% agora, ao passo que a desaprovação se manteve estável, com 42%.

Muito embora a expectativa da população sobre o país em 2024 seja um pouco menos favorável do que era ao final de 2023, o otimismo ainda dá o tom, com mais da metade dos brasileiros (57%) acreditando que o Brasil vai melhorar e já está melhor na comparação com o ano anterior (48%), e também com a perspectiva de diminuição do endividamento pessoal (43%). “Passado o período de festas de fim de ano quando, via de regra, o humor e as expectativas da opinião pública melhoram, os resultados desta edição de fevereiro refletem, em certa medida, as preocupações dos brasileiros com a inflação, sob impacto das contas de começo de ano, como material escolar, IPTU e IPVA, no orçamento doméstico”, aponta o sociólogo e cientista político Antonio Lavareda, presidente do Conselho Científico do IPESPE.

Citi Hoteis
Cabo de Santo Agostinho - Refis 2023

O deputado federal Mendonça Filho (União-PE), também coordenador do Novo Ensino Médio da Frente Parlamentar Mista pela Inclusão e Qualidade na Educação Particular (FPeduQ), espera que o ministério da Educação busque diálogo com a Câmara dos Deputado sobre a discussão do Projeto de Lei 5230/23, de autoria do Poder Executivo, que modifica a legislação do Novo Ensino Médio, em vigor desde fevereiro de 2017.

“Como relator do substitutivo que propõe mudanças no Novo Ensino Médio, estou aberto ao diálogo. No entanto, tenho convicção que o texto do meu relatório aprimora a reforma do ensino médio e oferece ao jovem um ensino conectado com seu projeto de vida e com o mundo do trabalho. Além disso, permite que as redes estaduais ofereçam um ensino médio plural, amplo e sintonizado com o que se pratica no mundo todo”, defende.

O projeto de lei que altera o formato do Novo Ensino Médio teve urgência aprovada pela Câmara dos Deputados em dezembro de 2023, e sua votação foi adiada para este ano após pedido do ministro da Educação, Camilo Santana. A retomada dos debates sobre a temática será realizada em março.

“A última reforma do ensino médio inseriu o Brasil no contexto internacional, valorizando o jovem na formação do seu itinerário formativo e ampliando o ensino técnico, tornando-o atrativo para os estudantes. Por isso, queremos aperfeiçoar cada vez mais a legislação, para que consigamos melhorar os nossos índices de educação, alfabetizando as crianças e jovens e aguardo as propostas do MEC para que possamos realizar um debate técnico, distante de posições ideológicas”, conclui.

Sobre a FPeduQ

Lançada no dia 10 de maio, a Frente Parlamentar Mista pela Inclusão e Qualidade na Educação Particular (FPeduQ) tem como objetivo discutir no Congresso Nacional melhorias nos programas de acesso à educação, como Fies e Prouni, além da qualidade do ensino, inovação e tecnologia na educação, reforma tributária e outras pautas importantes.

O setor particular de ensino é responsável pela educação de mais de 15 milhões de brasileiros, dos quais 90% são das classes C, D e E. Além disso, é responsável por 77% dos alunos no ensino superior e 20% no ensino básico. Presidida pelo deputado federal Eduardo Bismarck (PDT-CE), a Frente tem como vice-presidente na Câmara a deputada Socorro Neri (PP-AC). No Senado, Nelsinho Trad (PSD-MS) é o vice.

Caruaru - Geracao de emprego

Pré-candidata à reeleição, a prefeita de Canhotinho, Sandra Paes, vai assinar a ficha de filiação ao partido Republicanos, no próximo dia 10 março. A chegada à nova legenda será marcada por evento festivo no pátio da antiga fábrica da Mucuri, no centro de Canhotinho, a partir das 16h.

O evento contará com as presenças do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Álvaro Porto, do ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, do presidente estadual do partido e superintendente adjunto da Codevasf, Samuel Andrade, e de lideranças políticas do Agreste e de outras regiões do estado.  Sandra Paes está se desvinculando do PSDB. A escolha do dia 10 não é aleatória. Dez é o número de identificação do Republicanos na Justiça Eleitoral.

Belo Jardim - Patrulha noturna

O União Brasil publicou uma nota, no final da tarde de hoje, na qual confirma a eleição de Antônio Rueda como novo presidente da sigla. No documento, o partido diz que “a realização do pleito foi uma demonstração do compromisso democrático e republicano da legenda” e que “as eleições para a executiva nacional seguiram rigorosamente as diretrizes do estatuto do partido”.

Rueda substitui Luciano Bivar, que comandava o partido desde a fusão do antigo DEM com o PSL. Bivar estava isolado, sem contar com apoio dos governadores da sigla. As informações são do portal O Antagonista.

A eleição desta quinta aconteceu após um embate entre esses grupos. No início da manhã, Bivar, ainda na condição de presidente do União, cancelou a convenção nacional do partido que iria formalizar Rueda na sucessão. Um dia antes, ele havia ameaçado entrar na justiça com denúncias contra Rueda. Ele, no entanto, não apresentou as provas. Confira a íntegra da nota divulgada pelo União Brasil

Comunicado Oficial

A nova diretoria do União Brasil, eleita democraticamente nesta quinta-feira (29/2), vem a público agradecer o apoio dos filiados e delegados do partido. A realização do pleito foi uma demonstração do compromisso democrático e republicano da legenda, que está comprometida com o desenvolvimento econômico e social do país dentro de uma ótica liberal, transparente e pautada na ética e na legalidade.

As eleições para a executiva nacional do União Brasil seguiram rigorosamente as diretrizes do estatuto do partido. A chapa eleita teve a totalidade dos votos apurados, o apoio dos filiados e dos mais de 50 deputados, oito senadores e os quatro governadores do partido, demonstrando a unidade e a firmeza de propósitos do União Brasil.

O partido vai se manter na busca por soluções concretas para a vida dos brasileiros, defendendo a população, o Estado, a democracia e a liberdade. Além disso, a nova diretoria vai dedicar esforços incansáveis na promoção do livre debate de ideias no âmbito dos Três Poderes. O Brasil livre, próspero e justo é um objetivo real por meio do esforço de todos.

A democracia foi fundamental para nossa evolução, permitindo avanços econômicos e sociais. O União Brasil é uma força coletiva formada para promover o diálogo construtivo e trabalhar em prol de um Brasil melhor. Juntos unidos, vamos alcançar a nação que sonhamos para as futuras gerações.

Antônio de Rueda Presidente eleito do União Brasil

Abaixo, a lista completa da nova Executiva Nacional:

Presidente – Antonio Eduardo Gonçalves de Rueda

1° Vice-Presidente – Antonio Carlos Peixoto de Magalhaes Neto

2° Vice-Presidente – Pedro Lucas Andrade Fernandes Ribeiro

3° Vice-Presidente – Elmar José Vieira Nascimento

4° Vice-Presidente – Moses Haendel Melo Rodrigues

5° Vice-Presidente – Ronaldo Ramos Caiado

6° Vice-Presidente – Marcio Correia de Oliveira

7° Vice-Presidente – Efraim de Araújo Morais Filho

8º Vice-Presidente – Milton Leite da Silva

Secretário-Geral – David Samuel Alcolumbre Tobelem

Secretário-Geral-Adjunto – José Agripino Maia

Tesoureira – Maria Emilia Gonçalves de Rueda

Tesoureiro-Adjunta – Fabio Luiz Schiochet Filho

Membros

Maria Auxiliadora Seabra Rezende

Fábio Gonçalves de Rueda

Bruno Soares Reis

Alexandre Leite da Silva

José Juscelino dos Santos Rezende Filho

Celso Sabino de Oliveira

José Mendonça Bezerra Filho

Wilson Miranda Lima

Pauderney Tomaz Avelino

Marcos José Rocha dos Santos

Paulo Velloso Dantas Azi

Wagner Souza Gomes

Luiz Henrique Mandetta

Antonio Carlos Nicoletti

José Marcos de Moura

Manoel Coelho Arruda Junior

Mauro Mendes Ferreira

Fausto Vieira dos Santos Junior

Paulo Eduardo da Costa Freire

Rosiane Modesto de Oliveira

Maria das Graças Landim de Carvalho Caiado

Murilo Gouvea Rodrigues

Suplentes

Paulo Faria do Vale

Fernando Bezerra de Souza Coelho Filho

Gean Marques Loureiro

Sérgio Fernando Moro

Fabio Paulino Garcia

Mayr Maranhão Lapenda Neto

Alfredo Gaspar de Mendonça Neto

Luis Felipe Bonatto Francischini

Rodrigo Santana Valadares

Andre Luis Dantas Ferreira

Maurício Fonseca Ribeiro Carvalho de Moraes

Vitória Reconstrução da Praça

Soube que em Surubim a prefeita Ana Célia (PSB) já bateu o martelo: a pré-candidata do seu grupo ao Governo municipal será uma mulher, a vereadora Véia de Aprigio, do mesmo partido. A vice, segundo se especula, também será mulher, a vereadora Ivete do Sindicato.

São apontadas como mulheres guerreiras, com forte atuação na área social. Em Surubim, a avaliação da atual gestão supera a casa dos 70% na soma do ótimo com o bom. A cidade virou um canteiro de obras e, hoje, ocupa a 18ª economia do Estado.

Véia de Aprigio e Ivete, juntas, segundo uma fonte, estão construindo a unidade na base da prefeita, tendo já o aval do vereador Bomba, presidente da Câmara, e o deputado Rodrigo Farias. Véia tem histórico no PSB. Era a queridinha de Eduardo Campos e tem trânsito em todas as correntes da legenda.

Hoje, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, acompanhou o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante a participação na 46ª Conferência de Chefes de Governo da Comunidade do Caribe (Caricom), realizada na Guiana. A comitiva contou ainda com os ministros Renan Filho (Transportes), Waldez Goes (Integração) e Simone Tebet (Planejamento).

O evento teve como foco a discussão de temas relevantes, como integração regional por meio dos portos e aeroportos, além das hidrovias que podem atender à Rota Ilha das Guianas. O objetivo principal é fortalecer os laços e contribuir para o desenvolvimento conjunto econômico e social na região do Caribe.

“O que propomos a todos é tornar os portos verdadeiras Plataformas de Integração Regional em termos de logística, indústria, comércio, turismo, cultura e tudo o que necessita para o Desenvolvimento Regional da América do Sul”, destacou Silvio Costa Filho, durante a reunião bilateral com a primeira-ministra de Barbados, Mia Amor Mottley.

O ministro apresentou os grandes portos e aeroportos, assim como as hidrovias que podem atender a região, todos temas de interesse bilateral. Ele ainda destacou que o Governo Federal tem trabalhado fortemente para definir o modelo de concessão hidroviário, algo inédito no Brasil, o que permitirá a exploração sustentável desses ativos estratégicos.

A exemplo dos portos, os aeroportos são componentes da Plataforma de Integração Regional. Linhas internacionais entre os países, serviços customizados, canal verde para as operações de comércio exterior, operadores logísticos autorizados, terminais logísticos, são algumas das propostas apresentadas ao governo da Guiana.

“Colocando lado a lado o que temos em orçamento público e em pipeline com o setor privado, para a Rota 1 – Ilha das Guianas, são quase R$ 6,5 bilhões ou US$ 1,3 bilhão”, destacou Silvio Costa Filho.

O advogado Antonio Rueda anunciou que venceu a eleição para presidência do União Brasil, hoje. Ele concorreu contra o atual presidente da sigla, Luciano Bivar, após uma campanha marcada por ameaças e até um dossiê. Segundo parlamentares, o placar foi de 30 a 0, o que indica que adversários de Rueda não participaram da escolha – no total, eram 40 votantes. O ex-prefeito de Salvador ACM Neto foi escolhido o primeiro vice-presidente da sigla.

Após o anúncio, Bivar disse que a eleição não teve valor legal. “A convenção foi anulada estaturiamente. Como a eleição foi viciada, teve uma série de problemas, ela não tem nenhum efeito prático, nem administrativo nem legal. Então, eu dizer que vou à Justiça por algo que não existe… Não tem nenhum efeito prático isso”, disse Bivar em entrevista ao portal O Globo.

A campanha foi marcada por ameaças e até um dossiê. Na quarta-feira, Bivar deu uma entrevista coletiva com envelope escrito “denúncias”, mas, durante o encontro, não apresentou provas do que teria contra o adversário. Ao seu lado, estavam poucos aliados, o que reforça o cenário de isolamento no partido.

Pressionado, Bivar também falou que os advogados do partido estavam analisando a formação das chapas para saber se a eleição seria realizada. “As chapas ainda não foram examinadas em suas minúcias. Então, a gente não pode dizer ainda dessa situação, com relação a posicionamento do partido a respeito da legalidade das chapas”, disse Bivar.

De acordo com técnicos aliados de Rueda, um movimento de Bivar no sentido de barrar a eleição seria frustrado em “10 minutos”, com deliberação pela Executiva a favor da continuidade do processo.