De bigu com a modernidade

Peugeot 208 Style: hatch ganha, enfim, um motor potente 

Numa avaliação feita do Peugeot 208 há três anos, esta coluna lembrava que o compositor Renato Russo pregava que ninguém deveria criar expectativas, e sobre qualquer coisa: elas causam lágrimas. No caso dos fãs do então 208, as ‘lágrimas’ foram de alegria. Nunca um 208 esteve tão bonito, tão tecnológico, tão gostoso de dirigir. Mas também houve lágrimas de tristezas por conta do motor, que destoava do conjunto. O tão diferente modelo vinha com um 1.6 aspirado que gerava 118cv – e com aceleração oficial de 0 a 100 km/h em 12,5 segundos. E com apenas 15,5kgfm de torque. Convenhamos, é pouco para um carro destinado aos que gostam – e entendem – de carros. Principalmente jovens que podem desembolsar até R$ 111.940 (incluindo uma cor metálica como a azul, por exemplo)

Com a correção de estratégia, agora, sim, tem-se um pequeno ‘esportivo’, digamos assim. A beleza continua lá nos seus faróis simulando um dente de tigre, a boa sensação de pilotar num cockpit que parece uma navezinha continua apaixonante, o cuidado no acabamento idem e, enfim, um bom motor. Bem, o turbo 1.0 o deixou como o carro mais potente ao fazer até 130 cavalos, superando até mesmo outros turbinados do mercado, como Chevrolet Onix (116 cv) e Volkswagen Polo (116 cv). Aliás, é a versão ‘esportiva’ da família, que ficaria no mercado até o começo de 2024 – embora já há quem diga que não sairá. Enfim, resolvida as pendengas do marketing, comercial, financeiro etc, o carro tem vendido bem – apesar ainda do receio de alguns consumidores com as marcas franceses e do preço por volta dos R$ 110 mil  desta versão  – superando em outubro Citroën C3 e Toyota Yaris – e perdendo para os populares (abaixo de patamar) Volkswagen Polo e Chevrolet Onix. 

O Peugeot 208 anda bem. É leve, com uma relação peso/potência de apenas 8,9 kg/cv, e bem ágil. Em vias planas, e circulando em horários fora do rush, o 208 é extremamente prazeroso na condução. Uma acelerada mais ousada, para uma ultrapassagem ou retomada, faz lembrar (novamente) do motor sadio e valente. Em suma, o 1.0 turbo deu ao 208 mais disposição em rotações mais baixas, essencialmente nas vias urbanas, onde o jovem vai usá-la na maior parte do seu tempo. Internamente, é bem isolado acusticamente, tornando a vida no trânsito bem agradável.

O cluster em três dimensões se une ao volante pequenino e de base achatada para garantir um prazer bem diferente, que deixa o motorista como aquele menino que se senta pela primeira vez na posição do motorista, como ressaltei na reportagem anterior. Some-se a isso o painel de instrumentos elevado e a série de teclas vintage que dão acesso às principais funções do carro. Por isso, vale reforçar: não há dúvidas que o 208 é o hatch mais bonito do país. Faz o pedestre virar a cabeça. Os faróis são em LED, com uma luz diurna (DRL) belíssima. E há detalhes visuais interessantes, como a soleira de alumínio escovado, friso lateral. Antes que me esqueça: os bancos dianteiros são realmente envolventes.

O acabamento poderia ser melhor? Na versão Style, teto e colunas são em preto, imitação em fibra de carbono e os bancos em couro e alcantara com costuras azuis – também nas portas. Com a posição baixa do volante, há uma ‘atração’ para se pôr o banco na linha da coluna A – embora muitas vezes, dependendo da altura do condutor, não seja recomendado por razões de segurança. O teto de vidro panorâmico (que não se abre) é um outro bom equipamento. Passa a impressão de carro mais luxuoso – ou mesmo esportivo. A tela multimídia é tátil de 10,3 de polegadas, compatível com Android e Apple. A conexão é sem fio. Há duas portas USB na dianteira e uma tomada de 12 volts. Assim, quem vai no banco traseiro se aperta (se for, vale lembrar: o 208 é um carro de ‘solteiros’ jovens). Como é um carro urbano, certamente o comprador não leva em conta o tamanho do porta-malas: são 285 litros de capacidade. Como falha, digamos assim, os comandos recuados dos vidros na porta do motorista  E a leitura do conta-giros é invertida, no sentido anti-horário – e isso deixa a leitura confusa. 

SW4 ganha nova versão, a SRX Platinum – O SUV, líder no segmento, passa a ter detalhes de exterior refinados, antes presentes apenas na topo de linha Diamond. Ela, seja a de 5 ou de 7 lugares, substitui a SRX e traz novos para-choques, grade e rodas redesenhadas . O modelo é produzido na planta industrial da Toyota em Zárate, na Argentina, desde 2005, e apresenta essas novidades para atender pedidos dos clientes Toyota. As primeiras unidades começam a chegar às concessionárias Toyota a partir do final deste mês. A novidade está disponível tanto para compra quanto para aluguel, por meio da Kinto e seus serviços de aluguel e compartilhamento por horas, dias, semanas ou até um mês, e pelo One Fleet, focado em gestão de frotas corporativas. O SW4 SRX Platinum traz tela sensível ao toque de 9″ com conectividade Android Auto e Apple CarPlay combinado com sistema de áudio JBL premium com alto-falantes, dois tweeters e um subwoofer; ar-condicionado digital dual-zone; sistema de visão 360°, alerta de ponto cego e alerta de tráfego cruzado traseiro etc. O motor é diesel 2.8L 16V, capaz de gerar 204 cv de potência e torque de 50,9 kgfm, acoplado a uma transmissão automática sequencial de seis velocidades com paddle shift e tração 4×4. O preço de venda sugerido é de R$ 379.990 para a versão de 5 lugares e de R$ 386.290 para a de 7 lugares. 

Carro próprio: status ou despesa? – Ser dono de um carro vale a pena? Um veículo demanda gastos consideráveis, como documentação, emplacamento, depreciação, manutenção, seguros etc. A realidade é que o brasileiro desembolsa aproximadamente R$ 2 mil por mês para manter o carro próprio, considerando um veículo popular. A estimativa é da doutora em Ciências Contábeis e professora da Escola de Negócios da Universidade Positivo (UP) Carline Rakowski Savariz, que analisou os custos mensais do modelo Renault Kwid, considerado um dos mais acessíveis no mercado, atualmente. “Os valores utilizados estão considerando o cenário nacional e as informações coletadas referem-se aos carros modelo 2022. No entanto, a comparação com a desvalorização do carro foi feita com base nos carros do ano de 2023”, explica ela. O gasto semanal com gasolina (em litros) foi calculado a partir do uso médio por uma família em uma semana, utilizando o valor médio nacional fornecido pela Petrobras como referência. Por fim, a desvalorização anual foi calculada comparando os valores fornecidos pela tabela FIPE nos anos de 2022 e 2023. “Considerando, ainda, revisão anual, IPVA, financiamento, seguro e lavagem, o valor médio de custo mensal foi de R$ 2.266,50”, reforça ela. 

Corroborando ainda mais o entendimento de que adquirir um carro é custoso, um estudo inédito sobre a relação do brasileiro com o automóvel, realizado pela Serasa em parceria com o instituto Opinion Box, em dezembro de 2022, revelou que os custos que envolvem a aquisição e manutenção de um carro estão entre os três maiores gastos anuais em 63% dos lares brasileiros. E 40% dos brasileiros consideram complexo realizar contas sobre os custos para manter o automóvel. Além disso, 1 em cada 10 proprietários considera se desfazer do veículo nos próximos 12 meses para amenizar os impactos no orçamento.

Mas os cálculos não bastam: o carro é, hoje, um bem de necessidade e uso para muitos brasileiros. Uma pesquisa promovida pelo Data OLX Autos destaca que o carro é o meio de transporte mais utilizado pelos brasileiros, enquanto aplicativos de transporte são usados esporadicamente. Para suprir a demanda, está em voga um novo modelo de locação mais prático, menos burocrático e que dispensa as despesas de manutenção e compra do carro.

Os veículos por assinatura são uma modalidade em expansão no Brasil. De acordo com dados recentes da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), o mercado de carros por assinatura cresceu 16,4% em 2022. Em comparação com o ano anterior, que contava com cerca de 91 mil veículos assinados, o número subiu para 106 mil automóveis. 

“Como uma espécie de streaming, você assina o modelo por tempo determinado, sem se preocupar com revisões, seguro, documentação, tributos, manutenção, financiamento e possíveis desafios na hora de revender o automóvel”, explica a gerente comercial do V1 Assinatura, Caroline Milanez. Essa modalidade de serviço oferece conveniência e flexibilidade para aqueles que buscam por um zero-quilômetro, sem ter que lidar com os custos e preocupações associados à compra convencional. 

Mais sangue, menos pontos –  Um projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados quer eliminar pontos da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de condutores que doam sangue. A iniciativa de Gilson Daniel (Podemos-ES) tem como objetivo incentivar a doação de sangue e, ao mesmo tempo, garantir que os bancos de sangue do país estejam sempre bem abastecidos. Será que funciona? O PL muda o Código de Trânsito Brasileiro e estabelece que os doadores de sangue terão o direito de eliminar 10 pontos computados em sua CNH, dentro do prazo de um ano, desde que não tenham cometido infrações gravíssimas. Segundo o texto da proposta, os estoques de sangue nos bancos de sangue em todo o país estão em níveis baixos, o que representa uma ameaça para a saúde da população, uma vez que qualquer pessoa, independentemente de qualquer distinção, pode necessitar de uma transfusão de sangue.

Como evitar golpes em serviços automotivos – Além de se preocupar com a manutenção do veículo, é crucial estar atento para evitar golpes e armadilhas – que podem custar caro e até comprometer a segurança do automóvel. A crescente complexidade dos modelos mais modernos torna ainda mais importante estar informado e tomar medidas preventivas. Também é de extrema relevância conhecer a empresa ou o profissional que está prestando o serviço para não ter surpresas desagradáveis ao retirar o veículo. 
No cenário da manutenção automotiva, as promoções podem ser uma maneira de atrair o cliente, que se baseia em sua emoção, que procura economia em produtos e serviços. É essencial prestar muita atenção nessas ofertas para evitar possíveis golpes ou enganos. Para não ser enganado durante serviços de manutenção veicular, é importante estar atento a essas 10 dicas:

  1. Pesquise antes de escolher uma oficina ou um profissional – Procure recomendações de amigos ou familiares, e o mundo on-line está aberto para pesquisas sobre o ‘histórico’ das empresas e profissionais. Certifique-se de que a oficina ou centro automotivo tenha uma boa reputação e seja de confiança.
     
  2. Atente-se às letras pequenas – Antes de se empolgar com uma promoção, leia cuidadosamente os termos e condições. Esteja ciente de quaisquer restrições ou condições que possam limitar a aplicabilidade da promoção.
     
  3. Cuidado com “pacotes” excessivos – Algumas promoções podem incluir serviços ou produtos adicionais que muitas vezes você pode não precisar. Avalie se esses ‘extras’ são realmente benéficos para você antes de concordar com a oferta.
     
  4. Desconfie de preços muito baixos – Valores baixos demais podem ser indicativos de serviços de baixa qualidade ou a utilização de peças não originais. Compare os preços em outros lugares para ter uma ideia justa do custo.
     
  5. Não tome decisões sob pressão – Evite oficinas que pressionam você a tomar decisões rápidas. Tire um tempo para considerar suas opções e buscar segundas opiniões, se necessário.
     
  6. Peça um orçamento detalhado – Antes de concordar com qualquer serviço, solicite um orçamento detalhado por escrito. Certifique-se de que inclua todas as peças, mão de obra e quaisquer taxas adicionais.
     
  7. Conheça seus direitos – Esteja ciente dos seus direitos como consumidor em relação a garantias e serviços prestados. Familiarize-se com as políticas de devolução e reembolso da oficina.
     
  8. Evite trocas desnecessárias – Antes de concordar com a substituição de peças, confira as antigas. Desconfie de estabelecimentos e profissionais que insistem na troca de componentes sem uma explicação clara.
     
  9. Acompanhe a execução dos serviços – Estabelecimentos e profissionais que permitem o acompanhamento da execução dos serviços certamente inspiram mais confiança, pois é possível ver o que está sendo feito no veículo.
     
  10. Mantenha registros dos serviços já realizados – Mantenha um registro detalhado de todos os serviços realizados no veículo. Isso pode ser útil para futuras referências e garantias.

Segundo o Gerente Comercial da DPaschoal, Leandro Vanni, cresce a quantidade de denúncias de empresas e profissionais que acabam lesando os clientes que procuram por um serviço de manutenção automotiva. “Por isso é de extrema importância, antes de escolher onde levar o veículo, ‘fazer a lição de casa’. É preciso pedir recomendações e verificar avaliações online para garantir que a oficina tenha uma reputação sólida”, afirma Vanni.

Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico

Veja outras postagens

O presidente do PSB de Caruaru, Marcelo Gomes, anunciou que vai se licenciar da direção municipal do partido. O comunicado foi feito ontem, no Recife, em conversa com o deputado Sileno Guedes, que preside a sigla no estado.

Segundo Sileno, o objetivo da decisão é possibilitar que, nas eleições de outubro, o PSB adote os caminhos mais pertinentes à trajetória do partido em Caruaru, independentemente da relação pessoal que Marcelo Gomes tem com o atual prefeito da cidade.

“Marcelo é uma pessoa ética e leal. Por ter uma amizade pessoal com o atual prefeito e estar participando de sua gestão não por indicação do partido, mas como fruto dessa relação, ele nos procurou para comunicar sua decisão de se licenciar da presidência municipal do PSB e deixar o partido à vontade para tomar a decisão que for mais conveniente na conjuntura local”, explicou Sileno.

O Sextou desta semana abre a sua cortina para a música brega. O convidado é cantor e compositor pernambucano Conde Só Brega, um dos maiores fenômenos do estilo no País, que gravou sucessos como ‘Não devo nada a ninguém’, ‘A vida é assim’, ‘Azafama’ e ‘Espelho do poder’, esta com a participação de João Gomes, astro do piseiro.

Ivanildo Marques da Silva, o Conde, nasceu e cresceu no bairro da Mustardinha, subúrbio da Zona Oeste do Recife. Recebeu o apelido de “Conde” por parte dos avós ainda na infância, por ter nascido com cabelos e olhos claros. Sua carreira artística começou na adolescência, tocando guitarra na banda do pai Antônio, quando algum músico faltava aos shows.

Chegou a tocar em uma banda chamada ‘Os Vibrantes’ de Surubim. Ao lado de dois irmãos, fundou a banda ‘Farofa com Charque’, que pegou carona no sucesso das bandas de forró estilizado do cearense Emanuel Gurgel nos anos 1990. Vendo o sucesso da Banda Labaredas no Recife, ele decidiu fundar o projeto Banda Só Brega, que depois passa a se chamar O Conde e a Banda Só Brega.

O Sextou vai ao ar na próxima sexta-feira pela Rede Nordeste de Rádio, formada por mais de 40 emissoras em Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Bahia, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 96,7 FM, no Recife. Se você deseja ouvir pela internet, clique no link do Frente a Frente acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.

Jaboatão dos Guararapes - Dengue 2024

O prefeito de Arcoverde, Wellington Maciel (MDB), termina o mês de fevereiro com mais duas baixas em sua bancada de vereadores. Na noite de ontem, os vereadores Sargento Brito e João Taxista anunciaram a saída da base governista e se proclamaram, a partir de agora, como “independentes”. Os dois não anunciaram nenhuma nova posição política. 

Com o anúncio, a bancada do Governo Wellington agora fica restrita aos vereadores Luciano Pacheco (Patriota) e Everaldo Lira (PTB) faltando pouco mais de 40 dias para o prazo final de filiações partidárias que definirão os destinos dos futuros candidatos. 

A decisão de Britto e João altera o xadrez da política na Casa James Pacheco. Agora o ex-deputado federal Zeca Cavalcanti conta com 04 vereadores (Siqueirinha, pré-candidato a vice; Célia Galindo, Heriberto do Sacolão e Rodrigo Roa); Madalena com outros 02 (Luiza Margarida e João Marcos) e o prefeito Wellington Maciel também com 02 (Luciano Pacheco e Everaldo Lira).

Petrolina - Bora cuidar mais

Por Delmiro Campos*

Do Recife para o Brasil, mais um debate político com repercussão nacional, em especial sobre a efetividade da recente legislação que disciplina as Federações Partidárias (Lei Federal n. 14.208/21), a qual alterou a Lei dos Partidos Políticos e a Lei das Eleições.

A rigor, federação partidária é a união de dois ou mais partidos políticos com o objetivo de atuarem como uma só legenda por quatro anos, o que pode servir de amadurecimento para uma futura fusão ou mesmo como forma de soerguimento dos partidos federados.

Regulamentada pela Resolução do TSE n. 23.670, possui abrangência nacional e o condão de não afetar a identidade e a autonomia dos partidos federados, podendo as legendas preservarem seus respectivos nomes, siglas e números, bem assim quadro de filiados, acesso aos repasses dos fundos partidários e eleitoral, mantendo também o dever de prestarem suas contas individualmente. 

Desta feita, os partidos interessados na federação devem apresentar um estatuto próprio indicando seus interesses comuns, forma de composição e atuação, com a finalidade de ampla divulgação e homologação pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Nas eleições majoritárias de 2022 tivemos a estréia das seguintes Federações Partidárias: Federação Brasil da Esperança (Fé Brasil) composta pelo PT, PCdoB e PV, Federação PSDB-CIDADANIA e Federação PSOL-REDE.

Para que novas Federações Partidárias tenham condições de atuar nas próximas eleições temos até o dia 05.04.24 para que novos estatutos sejam apresentados e homologados no Tribunal Superior Eleitoral. Embora haja uma série de especulações em torno de novas federações, não há qualquer indicativo de que teremos novos partidos federados para essas eleições.

Já no Recife, temos um cenário interessante, que despertou o desejo deste arrazoado, qual seja a Federação PSOL – REDE vem apresentando divergências públicas às vésperas da janela partidária (07.03 a 05.04), seja em torno dos nomes lançados, seja em torno do campo político na capital e no estado, comprometendo a o período de pré-campanha com repercussão direta no período eleitoral. 

Cada partido lançou publicamente seus pré-candidatos ao cargo de prefeito(a), tendo o Partido Socialismo e Liberdade – PSOL apresentado o nome da deputada estadual Dani Portela e o Partido Rede Sustentabilidade – REDE defendendo o nome do deputado federal Túlio Gadelha. Embora ambos sabedores da necessária composição partidária, com indicação de apenas um nome para o cargo de prefeito(a) e um nome para o cargo de vice-prefeito(a) que os represente.

Assim, de longe, podemos suscitar existir um conflito entre partidos federados ou a mais legítima discussão, ainda que pública, com o fito de amadurecimento dos nomes a serem indicados pela Federação. Esse fato, por si só, exige atenção, afinal, estamos inaugurando a atuação das Federações Partidárias nas eleições municipais.

O Estatuto da Federação PSOL-REDE indica a necessidade de uma Assembleia Geral para definir as regras complementares para as eleições em todas as circunscrições, inclusive as municipais. Exige-se ainda 2/3 dos seus membros para deliberação. Detalhe, a Assembleia Geral decorre do peso do resultado das eleições para deputados(as) federais em 2022, quando o PSOL elegeu 13 deputados(as) e o REDE apenas 01, o pernambucano Túlio Gadelha.

No tocante aos diretórios municipais o Estatuto da Federação PSOL-REDE indica a soma dos votos válidos das últimas eleições por cada partido como base de definição da composição, registrando que em todos os casos (nacional, estaduais, DF e municipais) nenhum partido terá uma representação inferior à 30% (trinta por cento) nos cômputos totais de cada diretório.

E em se tratando do Recife o PSOL também detém 70% dos integrantes da Federação PSOL-REDE, o que, por si só, lhe dá o condão de indicar o candidato ou a candidata ao cargo de prefeito(a). Por essa razão, repita-se, chama atenção a insistência do REDE Recife em manter “acesa” a pré-candidatura do deputado federal Túlio Gadelha a prefeito.

Então, quando ousamos indicar que tais postulações, legítimas por sinal, transparecem dúvidas a respeito do amadurecimento político-partidário da Federação PSOL-REDE é por causa do posicionamento político conflitante. Enquanto a pré-candidata do PSOL, deputada estadual Dani Portela, é a líder de oposição ao Governo de Pernambuco, o REDE demonstra aliança e sintonia com a governadora Raquel Lyra (PSDB), bem como o desejo de receber apoio de partidos que estão hoje na sua base de sustentação política.

O certo é que a Federação PSOL-REDE, aprovada em 2022, está em plena vigência e seus partidos terão que marchar unidos nas eleições municipais de todo o país, até porque se lançarem candidaturas separadas, ambas serão indeferidas pela Justiça Eleitoral. 

No caso do Recife, o presente conflito gera uma insegurança política, que afeta diretamente o entusiamo, engajamento de novas filiações e planejamento para as eleições vindouras.

*Advogado

Ipojuca - App 153

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começa a julgar, hoje, as propostas de regras que serão aplicadas nas eleições municipais de 2024.

São 12 sugestões de resolução que trazem regulamentação para temas como propaganda eleitoral, preparação para a votação, uso de recursos do fundo eleitoral, prestação de contas dos candidatos e fiscalização destes recursos.

Uma das questões que deve ser enfrentada pela Corte Eleitoral é o tratamento a ser dado ao uso de inteligência artificial na campanha eleitoral.

Além disso, outras regras que foram aplicadas na eleição passada – como a proibição do transporte de armas e munições nas 24 horas anteriores e posteriores à votação – também deverão constar do pacote.

A relatora dos processos é a ministra Cármen Lúcia, que presidirá o TSE nas eleições deste ano. Se não concluírem a votação na terça, os ministros retomam o tema na sessão da quinta-feira (29).

As resoluções que serão analisadas pelos ministros passaram por audiências públicas. Foram apresentadas 945 sugestões de aprimoramento dos textos por partidos políticos, advogados, comunidade acadêmica, associações e integrantes da sociedade civil.

Pela Constituição, o TSE tem a competência de regulamentar, ou seja, de detalhar regras aplicáveis às eleições.

Na prática, o que a Corte Eleitoral faz é detalhar o que já está na lei eleitoral aprovada pelo Congresso. Pela Lei de Eleições, esse trabalho deve estar concluído até o dia 5 de março do ano da eleição.

Citi Hoteis

Por Magno Martins – exclusivo para a Folha de Pernambuco

Enfim, a Confederação Nacional dos Municípios, entidade que congrega em Brasília todos os prefeitos, terá uma eleição sem chapa consensual. Presidente da entidade há mais de 20 anos, Paulo Ziulkoski vai bater chapa com Julvan Lacerda, atual presidente da Associação Municipalista de Minas Gerais.

Na última sexta-feira, a Comissão Eleitoral da CNM para o pleito 2024-2027 homologou a nominata das duas chapas que se inscreveram para concorrer às eleições para escolha dos integrantes do Conselho Diretor, do Conselho Fiscal e do Conselho de Representantes Regionais da entidade. A homologação consta da Resolução 15/2024.

A inscrição das chapas ocorreu no dia 20 de fevereiro. Os documentos foram lacrados, checados pela equipe técnica da CNM e validados pela Comissão Eleitoral. Durante todo o processo, integrantes da Comissão e fiscais das duas chapas acompanharam a checagem. As chapas homologadas foram: Chapa 01 – CNM Independente, tem como candidato à presidência Paulo Ziulkoski. Chapa 02 – CNM com Renovação, tem como candidato à presidência Julvan Lacerda.

O pleito está marcado para a próxima sexta-feira e será realizado por meio de votação eletrônica, pelo site www.eleicoescnm2024.com.br. Há um século no poder, Ziulkoski queria, na verdade, uma chapa única, com ele na cabeça, para se perpetuar no poder. Mas grande parte dos prefeitos se rebelou e encontrou em Julvan uma alternativa para encerrar o ciclo do atual presidente no comando da entidade.

Mas o candidato da oposição é acusado pelos aliados de Ziulkoski de se eleito, transformar a CNM numa extensão do Palácio do Planalto, num alinhamento automático ao Governo Lula. Tudo porque o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, conterrâneo e padrinho do candidato da oposição, deu a entender que a entidade seria mais próxima do Governo numa recente entrevista.

Isso fez com que Ziulkoski adotasse a política de reforçar de que sempre conduziu a CNM de forma independente e apartidária, sem permitir qualquer vínculo com o Governo. Isso pode ajudá-lo a conquistar mais um mandato, segundo prefeitos alinhados à sua candidatura.

Cabo de Santo Agostinho - Refis 2023

Hoje, o tempo do verbo é saudade. Parece ter sido ontem quando fui acordado com a notícia da morte da minha mãe Margarida Martins, minha amada e inesquecível mãe Dó. Um infarto fulminante tirou a sua vida na madrugada de 27 de fevereiro de 2013, em Afogados da ingazeira.

Em direção à cozinha, em busca de um copo de água para tomar um comprimido de enjoo, caiu morta no sofá da sala. Mas parecia dormir o sono dos justos, tão serena foi a sua morte, conforme lembra meu irmão Marcelo, que, surpreso com a cena, olhando na direção dela, perguntou: mamãe, o que a senhora está fazendo aí? Vá para o seu quarto!”

Marcelo deu o último abraço, pouco depois do último suspiro dela. Uma cena para levar na mente, no coração e na alma para o resto da vida. O tempo voa: 11 anos de saudade. O tempo é um furacão. Sai arrastando tudo: as alegrias, as dores, os sorrisos, as lágrimas. Até as lembranças. O tempo se encarrega também de eternizar a saudade.

A saudade é o que faz as coisas pararem no tempo, segundo o poetizar de Mário Quintana. A saudade é como o vento diante do fogo: apaga o pequeno, inflama o grande. Sinto saudades de quem não me despedi direito, das coisas que deixei passar, de quem não tive, mas quis muito ter. Não me despedi direito de minha mãe Dó.

Mas, ao seu lado, vivi uma despedida sem saber: o passeio que me pediu em Garanhuns, cidade que viveu sua pré-adolescência. A levei no relógio das flores, no parque Euclides Dourado, no parque do Pau Pombo, andei de mãos dadas com ela pelas ruas do centro e fomos bater no colégio Diocesano, onde estudou.

Que passeio lindo, emocionante e inesquecível! Eu, ela, papai Gastão e minha irmã Ana. Cora Coralina, a poetisa das montanhas de Goiás, dizia que a humanidade se renova no ventre da mãe. “Tens o dom divino de ser mãe. Em ti está presente a humanidade”, recitou Cora.

Mário Quintana disse que mãe são apenas três letrinhas, que nelas cabem o infinito. Que mágico e lindo! Mãe Dó foi uma mãe que na vida cantou o amor. Uma luz que teve nos olhos um brilho incessante.

Se andou chorando num sorriso, teve o mundo sem ter nada. Foi a força de um coração que só bateu para amar, que nos acalmou num simples toque de mão. A força da proteção, do abraço bem quente, amor puro e profundo.

Tudo que sou, ou ainda pretendo ser, devo a um anjo, minha mãe.

Caruaru - Geracao de emprego

Sem o plim-plim, Túlio resiste?

Tão logo foi confirmada, ontem, a saída da jornalista e apresentadora Fátima Bernardes, da TV Globo, após 37 anos, observadores da cena política estadual passaram imediatamente a vincular o episódio com as eleições municipais. Isto porque o namorado dela, deputado federal Túlio Gadêlha (Rede), ensaia novamente uma pré-candidatura a prefeito do Recife.

Sem a amada na mídia nacional, certamente algum impacto ocorreria com a já difícil postulação do parlamentar. Isso porque a Rede Sustentabilidade compõe uma federação partidária com o PSOL, que possui maioria no diretório e já escolheu que o nome a ser lançado para a Prefeitura será o da deputada estadual Dani Portela (PSOL).

Gadêlha luta nos bastidores para reverter a decisão, tendo, inclusive, marcando um ato político com a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, líder nacional da Rede, para o próximo sábado, no Recife, com a intenção de dar o start da sua pré-campanha na capital pernambucana.

No entanto, a chance de reverter o quadro é ínfima, o que seria um segundo revés às suas pretensões. Há quatro anos, Túlio chorou quando sua candidatura foi negada pelo presidente nacional do PDT, o hoje ministro Carlos Lupi. Na época, era um deputado de primeiro mandato, que havia chegado ao Congresso Nacional com 75 mil votos, números constantemente atribuídos por analistas políticos, nos bastidores, ao namoro com a global.

Túlio sempre teve milhões de seguidores nas redes sociais, algo raro para políticos de Pernambuco com mais história que ele e até com cargos majoritários. Em 2022, Túlio conseguiu a façanha de quase dobrar de votação, atingindo 134 mil eleitores e deixando a candidata favorita do PSOL, Robeyonce, como suplente, apesar dos 80 mil votos.

Além disso, Túlio deseja ser o candidato do Palácio, numa federação que tem Dani Portela justamente como líder da oposição à governadora Raquel Lyra (PSDB). Pernambuco já viu movimentações políticas muito mais bem articuladas e pensadas do que se apresenta a disputa interna na federação. E agora com um trunfo a menos para o candidato, que já seria preterido.

Legitimidade – Ao ser informado que Dani Portela não abre mão da sua pré-candidatura no Recife, Gadêlha reagiu assim: “Fico surpreso, porque a federação sequer foi constituída para as eleições municipais. O Psol não pode falar pela federação. Além disso, os dois partidos (Psol e Rede) têm legitimidade para lançar suas pré-candidaturas até o período de convenção eleitoral, quando se decidirá o candidato. Espero que possamos construir métodos para discutir o projeto que nós defenderemos para a cidade e o nome também”.

O Estado que mais mata – Depois do grave episódio envolvendo a delegação do time do Fortaleza, alvo de apedrejamento e uma bomba, sem escolta policial, e as cenas de horror nos Aflitos, sábado passado, por parte de torcedores marginais após o jogo do Náutico contra o Sport, o Estado viveu o fim de semana mais violento da sua história: 53 homicídios em apenas 72 horas. Só nos dois primeiros meses do ano, mais de 600 homicídios. Raquel está perdida na guerra civil incontrolável no Estado. 

Culpa do Governo – Em nota, o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), afirmou que o avanço da violência em Pernambuco está diretamente relacionado à falta de investimento na Polícia Civil por parte do Governo que, mesmo diante de vários alertas feitos pelo Sindicato ao Executivo Estadual, insiste em ignorar os fatos. “O crime organizado está avançando, assassinando e ganhando território. Estamos alertando o governo há meses sobre a urgente necessidade de ampliar o número de vagas oferecidas no concurso da PCPE. Temos um déficit de mais 6 mil policiais e o governo oferece 445 vagas no certame”, disse o presidente da entidade, Áureo Cisneiros.

A felicidade de Beira-Mar – Fernandinho Beira-Mar, um dos fundadores do Comando Vermelho, relatou a seus advogados que estava “feliz” com a fuga de dois homens da Penitenciária Federal de Mossoró há 11 dias, em 14 de fevereiro. Beira-Mar também está preso em Mossoró. Beira-Mar, segundo advogados que estiveram com ele nesta semana, exaltou a façanha da fuga de Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento, que é inédita na história dos presídios federais.

Derrapada de Bolsonaro – A Polícia Federal deve incluir no inquérito, que investiga uma suposta organização de golpe de Estado, a declaração dada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na avenida Paulista, durante ato com apoiadores. Em seu discurso, Bolsonaro se defendeu das acusações sobre a suposta tentativa de golpe de Estado. Para delegados do caso, ao dar a declaração, o ex-presidente confirma que tinha conhecimento sobre a existência da “minuta do golpe”, encontrada na casa do ex-ministro da Justiça Anderson Torres, que decretava Estado de Defesa na sede do TSE.

CURTAS

TREM DA ALEGRIA – A Câmara de São Caetano, no Agreste Setentrional, a 142 km do Recife, incluiu na pauta desta semana o projeto que aumenta o salário do prefeito, do vice-prefeito, dos secretários municipais e dos próprios vereadores. Se a moda pega…

EM FAIXA PRÓPRIA – Em Paulista, Francisco Padilha, que foi ao segundo turno nas eleições de 2020 e perdeu para Yves Ribeiro, mas se revelou uma grata surpresa, deve sair candidato a prefeito este ano, mas longe do palanque do ex-prefeito Júnior Matuto, com quem rompeu.

SÓ EM JULHO – Em Igarassu, o deputado estadual Mário Ricardo (Republicanos), rompido com a prefeita, a qual elegeu, só vai decidir se será candidato ou indica o filho Miguel Ricardo em julho, no último minuto da prorrogação.

Perguntar não ofende: Bolsonaro ainda vai ser preso?

Belo Jardim - Patrulha noturna

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pode assinar, amanhã, a medida provisória (MP) revogando a reoneração da folha de pagamento. E, paralelamente a isso, Lula pode assinar projeto de lei em regime de urgência propondo a volta da cobrança da contribuição previdenciária sobre a folha de forma gradual. As informações são do blog do Valdo Cruz.

O Ministério da Fazenda concluiu o texto da MP e já colocou no sistema eletrônico da Casa Civil. Um atraso na programação acontecerá se a área jurídica do Palácio do Planalto encontrar problemas legais no texto. A expectativa é de que o presidente assine os documentos antes de viajar para Guiana, na quarta-feira (28).

Segundo informações de assessores do presidente Lula, a MP revoga a reoneração sobre 17 setores e prefeituras. Com isso, volta a vigorar a prorrogação da desoneração para esses setores até 2027. Ao mesmo tempo, mantém a redução dos incentivos do Programa Especial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) e o teto para compensação de créditos tributários.

Vitória Reconstrução da Praça

O vereador de Camaragibe Heldinho Moura anunciou, hoje, o seu rompimento com a prefeita Nadegi Queiroz (Republicanos). O parlamentar também declarou apoio ao ex-prefeito Jorge Alexandre e o presidente da Câmara de Vereadores, Renê Cabral, pré-candidatos a prefeito e a vice, em Camaragibe.

Com o movimento político de Heldinho, a oposição passa a contar agora com 9 dos 13 vereadores que compõem o legislativo municipal. O grupo ainda conta com vários ex-vereadores e o ex-deputado Beto Accioly.

Em reunião com lideranças políticas e membros do Partido Progressistas do município de Paulista, o deputado federal e presidente estadual da sigla, Eduardo da Fonte, anunciou o nome de Elaine Maciel para presidir o Diretório Municipal do PP no município e confirmou a pré-candidatura de Jordana Costa, conhecida popularmente como Jordana Bombeiro, a vereadora do município.

“Elaine Maciel reúne condições de fazer um importante trabalho de fortalecimento e de articulação no Diretório do Partido Progressistas, em Paulista, ampliando o número de filiados e pré-candidatos para montarmos uma forte e competitiva chapa”, destacou o presidente estadual do PP. Elaine Maciel afirmou estar pronta e preparada para enfrentar mais esse novo desafio, em fortalecer o Diretório do PP em Paulista

Por Juliana Albuquerque – repórter do Blog

Inconformado com a gestão da prefeita de Camaragibe, Doutora Nadegi (Republicanos), na área da saúde municipal, o morador Washington Souza protocolou, no último dia 20, na Câmara Municipal da Cidade, um pedido de impeachment contra a gestora. Em vídeo postado em suas redes, ele pede que os demais moradores pressionem seus vereadores para votar a favor da abertura do processo contra a prefeita.

A justificativa para o pedido, de acordo com ele, é que só no ano passado, a prefeitura recebeu mais de R$ 72 milhões do Ministério da Saúde para serem investidos na área, mas mesmo diante do aporte, que neste mês de fevereiro ultrapassou a soma dos R$ 4 milhões, as unidades básicas de saúde do município sofrem com a recorrente falta de medicamentos.