De bigu com a modernidade

Nissan Leaf: vale a pena tê-lo?

Em 2020, foram vendidos no Brasil 800 exemplares de veículos 100% elétricos leves (os chamados BEVs). Nos 12 meses posteriores, já se registrava um grande pulo, com 2.851 vendas. No ano passado, o número pulou para 8.458 emplacamentos. Este colunista já avaliou alguns modelos elétricos – como o Chevrolet Bolt e o Volvo XC40.

Agora, testou o pioneiro deles no Brasil, o Nissan Leaf – que chegou em 2019 e foi renovado visualmente recentemente, ganhando também novas tecnologias. Aliás, exatamente por ser pioneiro o modelo teve a honra (com a esperta da Nissan, claro) de levar o nome Leaf, ou “folha”: a verde é o símbolo da sustentabilidade elétrica, digamos, usada em vários veículos.

Uma dessas inovações, aliás, merece um destaque: a V2G (sigla veículo-grid, do veículo para a rede). Ela permite, como o nome sugere, que o dono possa usar a energia guardada nas baterias do carro para abastecer sua casa por até 48h.

O dono do carro pode abastecê-lo à noite, quando o custo da energia é mais baixo, e usá-la nos horários de pico de consumo, quando a tarifa é mais alta. Ou em faltas de energia (quase rotina no bairro Lago Norte, no Distrito Federal, por exemplo). Ou mesmo para fazer funcionar aparelhos elétricos específicos – neste caso, com a tecnologia V2X (vehicle-to-anything, do veículo para tudo).

Outra tecnologia, essa bem mais popularizada, é a e-Pedal. Com ela, o motorista usa somente um pedal, a da ‘aceleração’. Para desacelerar e parar, basta tirar/aliviar o pé.

Dos elétricos compactos à venda no país, o Leaf é um dos mais bonitos do país (tem, certamente, um desenho de rodas ousado – e talvez o mais marcante). A parte frontal ganhou nova grade, para-choque e faróis.

Internamente, de novidade, um baita conjunto de áudio Bose com dois tweeters de 1 polegada, dois alto-falantes de 6,5 polegadas de longo alcance nas portas dianteiras, outros dois de 5,25 nas portas traseiras, um amplificador e um woofer de 4,5 polegadas, ambos na área do porta-malas.

O retrovisor (com tela de LCD) interno é inteligente, que usa câmeras para reproduzir as imagens da traseira do veículo. Isso elimina pontos cegos ou interferência dos apoios de cabeça do banco traseiro, por exemplo.

Não é um carro de luxo, embora tenha bom acabamento: o controle de bancos é manual, por exemplo, e o volante não traz regulagem de profundidade. O freio de estacionamento, por sua vez, é acionado por pedal. O velocímetro, creiam, ainda é analógico. Mas, noves fora, esses descuidos, demais itens fazem uma compensação (como o sistema de som e o pacote de segurança).

O sistema de recarga da linha 2023 também mudou e foi posto na parte frontal. Além da ChadeMo, usada para carga rápida, o Nissan Leaf ganhou entrada tipo 2, o padrão europeu, de sete pinos, mais comum nos pontos de recarga no Brasil.

Eficiência energética – O conjunto de motor do Leaf tem uma boa eficiência energética, oferecida por meio de baterias de íon-lítio de 40 kWh – que entregam 150cv (110 kW) e torque de 32,6 kgfm, com emissão zero. A Nissan garante que a economia é significativa no processo de recarga/abastecimento. Em um levantamento da própria empresa no Brasil com dados médios de mercado para o custo do litro de gasolina e do quilowatt-hora (kWh), a redução de custos de recarga/abastecimento pode chegar a 75% ao se rodar com um Leaf em comparação com um automóvel de tamanho similar com motor a combustão.

Mas a autonomia ainda é baixa: até 272 quilômetros, dependendo do comportamento do motorista, das condições das vias, principalmente estradas. É o preço por ter sido o pioneiro?

Segurança – O modelo vem com o Nissan Intelligent Safety Shield, que engloba alerta inteligente de mudança de faixa, assistente inteligente de frenagem de emergência, controle inteligente de velocidade, sistema de advertência de ponto cego, visão 360° inteligente com detector de movimento e por aí vai. Sem falar nos seis airbags, controles de estabilidade e tração, freios ABS com distribuição de força e sistema Isofix de cadeiras infantis.

Campanha ousada – Recentemente, a Nissan fez uma promoção que tirava até R$ 62,7 mil do valor de tabela (R$ 298.490). A campanha “Leaf é VIP” ofertou apenas 30 unidades com o desconto de 20%. Talvez por isso, o hatch médio tenha sido o mais vendido do Brasil em janeiro. (Veja a lista logo abaixo). Também há pouco, o modelo atingiu a marca de 1.000 unidades vendidas nas 57 concessionárias da marca japonesa.

1. Nissan Leaf – 80 unidades

2. Audi A3 – 32 unidades

3. Chevrolet Cruze Sport6 – 25 unidades

4. BMW i3 – 9 unidades

5. BMW Série 1 – 5 unidades

6. Mercedes-Benz Classe A – 2 unidades

Ficha técnica

  • Potência: 147 cavalos
  • Torque: 32,6 kgfm instantâneo
  • Direção: assistência elétrica
  • Velocidade: 150 km/h
  • Aceleração de zero a 100 km/h: em 7,9 segundos
  • Autonomia: 272 quilômetros
  • Carregamento: em recargas rápidas, 40 minutos para 80% da bateria, em carregador Wallbox, oito horas para carga completa, em tomada convencional doméstica, em 20 horas
  • Dimensões: 4,48 metros de comprimento, 1,79 metro de largura, 1,56 metro de altura, 2,70 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 435 litros

Curiosidades

O Leaf é produzido em três países (Japão, EUA e Reino Unido) e é comercializado em mais de 50 mercados pelo mundo. A que vem ao Brasil é a britânica.

Ele foi o primeiro veículo elétrico a ser produzido em série, introduzido no Japão e nos Estados Unidos em 2010, e é o carro “verde” global mais vendido no planeta, com mais de 600 mil unidades – não computando os comercializados somente na China.

Na primeira geração, o Leaf chegou a circular em frotas de táxis no Rio de Janeiro e em São Paulo de 2013 a 2016, sem oferta para o público. A segunda geração foi apresentada em 2017, e em 2019 começou a ser vendida no Brasil.

Fórmula E em São Paulo – E a primeira corrida de veículos totalmente elétricos está confirmada para 25 de março, em São Paulo (e no Sambódromo do Anhembi, a casa do Carnaval paulistano). É a corrida mais sustentável do planeta. Vinte e dois pilotos representando 11 equipes irão disputar posições roda a roda no novo circuito – e dois deles são brasileiros (Lucas Di Grassi, da Mahindra Racing, e Sérgio Sette Câmara, da NIO 333). Os ingressos para a corrida em São Paulo já estão à venda pelo site da Eventim. O circuito tem extensão de 2,8km, com a largada dentro do Sambódromo. Ao todo, serão 3 longas retas conectadas por chicanes desafiadoras, curvas abertas e fechadas, uma velocidade que pode chegar a 322km/h.

BMW X1 nas lojas – A nova geração do SUV compacto da marca alemã acaba de ser apresentada aos clientes. A linha 2023 tem preços entre R$ 297 mil e R$ 345 mil e tem três versões com duas opções de motorização. O modelo é líder isolado há seis anos nessa categoria compacta de SUV premium (foram 3.479 unidades emplacadas em 2022, com 37,18% do segmento). O X1 terá o programa BSI gratuito pelo período de três anos ou 40.000km (o que ocorrer primeiro). O BSI oferece serviços de manutenção com cobertura mundial na rede de concessionárias autorizadas, sem custo adicional dos serviços cobertos. O motor da versão sDrive18i GP é um 1.5 turbo de três cilindros de 156cv e 23,4kgfm (com gasolina, é capaz de fazer 11,4 km/litro na cidade e 13,5 km/litro na estrada). Nas configurações sDrive20i X-Line e sDrive20i M Sport vem o 2.0 turbo que entrega 204cv e 30,6kgfm. A transmissão é automatizada de dupla embreagem e 7 marchas.

Commander: 40 mil nas ruas – Em pouco mais de um ano de produção, o Jeep Commander fabricado em Goiana, Pernambuco, chega à marca de 40 mil unidades – e sendo líder absoluto do segmento D-SUV (grandes). O modelo tem duas opções de motorização: a 1.3 turboflex T270 com 185cv de potência e 27,5kgfm de torque (com câmbio automático de 6 marchas) e a 2.0 turbodiesel TD380 com 170 cv e 38,7 kgfm de força (9 marchas).

O veloz chinês Haval – A Great Wall Motor chegou ao Brasil para surpreender e traz de cara o novo Haval H6 GT, uma versão esportiva do SUV cupê médio. O modelo já está em pré-venda. Ele será oferecido com um motor 1.5 turbo a combustão e dois propulsores elétricos (a autonomia oferecida por ambos será de 170km). Com isso, vai entregar uma potência combinada de 393cv e 77,7 kgfm de torque para as quatro rodas. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos. É mais rápido do que o Porsche Macan e bem econômico: faz até 27,5 km/l na estrada. A versão esportiva do híbrido plug-in cupê foi criada exclusivamente para o Brasil. O preço não foi ainda anunciado.

Duas rodas: produção cresce – As razões são claras: carros caros, combustíveis, idem – e transporte público ruim e desemprego em alta. Por isso, o brasileiro tem recorrido mais do que nunca às motocicletas para viver – e sobreviver. Assim, a produção delas em Manaus só tem crescido. Em janeiro deste ano, por exemplo, foi de 122.867 unidades, volume 46,7% superior ao registrado no mesmo mês do ano passado e 44,4% maior que os números de dezembro. A Abraciclo, associação dos fabricantes, diz que este foi o melhor resultado para o mês de janeiro desde 2014, quando 146.557 motocicletas saíram das linhas de montagem.

Himalayan 2023 custa R$ 23 mil – A moto aventureira média da Royal Enfield ganhou algumas alterações na parte elétrica, mais equipamentos na mecânica e agora passa a custar R$ 23 mil. Agora, ela tem comunicação CAN Bus entre a central eletrônica e os módulos e ganhou um novo estator e um regulador de voltagem revisado e reposicionado no chassi para dar suporte à nova arquitetura eletrônica.

Gasto familiar com gasolina – O quanto, de fato, o combustível pesa no orçamento mensal das famílias? Para responder essa questão, a Veloe, hub de mobilidade e logística, fez uma parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, a tradicional Fipe. E com o chamado indicador de poder de compra de combustíveis (IPCC) chegaram à seguinte conclusão: o tanque de combustível com 55 litros de gasolina comum corresponde a 6,8% da renda média domiciliar nacional. Já foi de 9,3% – o que demonstra que, quando esse indicador diminui, o produto fica mais barato em relação à renda. A Veloe também vai acompanhar uma série de itens de impacto para o setor de transporte e logística – além dos preços médios dos combustíveis. Em janeiro, o monitor registrou preços médios nacionais por litro abastecido de R$ 5,108 para gasolina comum; R$ 5,246 para gasolina aditivada; R$ 3,919 para etanol hidratado; R$ 5,143 para o GNV; R$ 6,424 para o diesel comum; e R$ 6,502 para o diesel S-10.

Álcool ou gasolina? A escolha do tipo de combustível pode depender de diversos fatores. Para mapear e identificar como funciona esse processo decisório, a Webmotors, portal de negócios e soluções para o segmento, realizou uma pesquisa inédita com recorte do público masculino da região Sudeste para identificar quais são os tipos de combustíveis mais utilizados – além dos motivos das preferências para cada abastecimento. O novo estudo mostra que a gasolina comum ainda é a principal fonte de abastecimento (43%), seguida da aditivada (20%) e o etanol comum (17%). Um dos fatores determinantes para a preferência está relacionada ao maior rendimento do veículo com o combustível, mesmo com os entrevistados identificando que o preço do etanol comum é mais atrativo.

Em comparação com o ano de 2021, 66% dos condutores escolhiam o etanol como combustível. No entanto, com a redução dos preços, tanto do etanol como da gasolina, nos últimos tempos, esse percentual caiu para 59%. Apesar de os brasileiros colocarem o preço do combustível como segunda opção, optando pela melhor qualidade e rentabilidade para o veículo, o estudo comprova que, ainda assim, o dinheiro preocupa os motoristas. A pesquisa indica que 55% dos proprietários de carros e motos fazem cálculos sobre a rentabilidade do combustível antes de realizar o abastecimento. Outro ponto de destaque foi o fato de 37% dos entrevistados terem optado por vender seu veículo próprio devido ao alto custo do combustível.

Quase sete em cada 10 entrevistados dizem possuir um automóvel com motor flex, que possibilita o abastecimento com mais de um tipo de combustível. Quando isolado por carrocerias, 31% são proprietários de modelos SUVs, 27% de hatches e 26% optam pela carroceria sedã. A maioria (45%) dos respondentes que recebe acima de 20 salários mínimos ou entre dez e 20 salários mínimos opta por modelos SUV e a última opção para esse público é o modelo hatch. Em contrapartida, os entrevistados que recebem entre quatro e dez salários mínimos optam primeiramente pelos veículos hatch (40%). A pesquisa sobre o uso de combustíveis ouviu 2.102 pessoas.

As chuvas e o espaço para frear – As chuvas ainda castigam diversas regiões do país neste início de ano. Dirigir em vias molhadas – principalmente nas estradas – pode ser perigoso e uma condução segura do veículo sob essa condição demanda alguns cuidados especiais com os pneus. Sob chuva, é importante reduzir a velocidade e manter-se distante do veículo à frente. Afinal, em uma pista molhada o motorista necessita de três vezes mais espaço para frear em comparação com uma pista seca.

Os pneus possuem indicadores de desgaste máximo em seus sulcos principais, os chamados TWI (tread wear indicators) que, se estiverem nivelados com as barras ou blocos dos pneus, apontam que ele já atingiu sua profundidade mínima. Um detalhe importante: mesmo que apenas um dos lados do pneu atinja esse nível ele já é considerado desgastado, comprometendo totalmente a segurança ao dirigir.

Também é importante observar a profundidade dos sulcos dos pneus. A partir desse momento, o desempenho no molhado já não é mais o mesmo de um pneu novo e, portanto, é necessária ainda mais atenção.

“Um estudo que realizamos apurou que pneus novos, com 100% de sua capacidade de dispersão, podem dar vazão a até 30 litros de água por segundo a uma velocidade de 80 km/h. Mas, quando os sulcos atingem o limite legal de 1,6 mm essa capacidade cai para 55%, o que impacta direta e negativamente a dirigibilidade e a segurança”, alerta Rafael Astolfi, gerente sênior de serviços técnicos ao cliente da Continental Pneus Américas.

Pneus que apresentem profundidades de sulco iguais ou inferiores a 1,6 mm não só deixam o motorista sujeito a multas como aumentam a probabilidade de acidentes em razão da menor capacidade de drenagem da água e do comprometimento tanto da frenagem como da tração.

Por isso, a revisão dos pneus, especialmente nessas épocas, é fundamental para evitar acidentes graves. É essencial não descuidar da pressão, do alinhamento da suspensão e do balanceamento do conjunto roda/pneu e, claro, checar o estado do estepe para que possa ser utilizado em uma eventual emergência.

Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico.

Veja outras postagens

Em entrevista ao Portal de Prefeitura, Antônio Campos deu fortes declarações sobre a presidente estadual do Solidariedade, Marília Arraes.

De acordo com Antônio, Marília – que declarou apoio a pré-candidatura de Mirella Almeida (PSD) à Prefeitura de Olinda, é uma “vendedora de passados” e afirmou que “Olinda quer andar pra frente”. Antônio Campos ainda ressaltou que sua prima quer mostrar “uma importância que já não tem”.

No início de abril, o presidente do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro de Olinda (PRTB) uniu forças com o atual vice-prefeito de Olinda, Márcio Botelho (PP), que é pré-candidato a prefeito do município.

Já Mirella Almeida, que tem o apoio de Marília, também recebeu o apoio do atual prefeito da cidade, Professor Lupércio (PSD).

União familiar

No dia 2 de abril, Marília Arraes declarou em suas redes sociais apoio a pré-candidatura do primo João Campos (PSB), que é o atual prefeito do Recife.

João, que é filho do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, também é sobrinho de Antônio Campos, irmão de Eduardo.

Antônio Campos questiona gratificações a Mirella Almeida

Antônio entrou com uma representação no Ministério Público de Contas contra Mirella Almeida, Secretária de Desenvolvimento, Inovação e Tecnologia de Olinda.

Segundo o advogado, Mirella, que é pré-candidata a prefeita apoiada pelo professor Lupércio, recebe um dos maiores salários da gestão da cidade por conta de uma suposta gratificação ilegal de R$ 11,7 mil, causando prejuízo as contas públicas no valor de R$ 140 mil.

Antônio falou do quadro financeiro de Olinda, afirmando que existe atrasos salariais com servidores, de terceirizados, com fornecedores e outros serviços, além de mudança no calendário de pagamento, deixando uma dívida de R$ 200 milhões.

Campos, junto de Paulo Sales, protocolaram uma representação ao Ministério Público de Contas e ao Presidente do Tribunal de Contas no dia 15 de janeiro, para apurar responsabilidades.

Em novembro de 2023, o advogado entrou com uma representação contra o prefeito Professor Lupércio e Mirella Almeida, apontando propaganda antecipada irregular do atual gestor municipal e da pré-candidata à Prefeitura de Olinda.

A cena a qual Antônio Campos se refere, traz um vídeo em que diz “Mirella vem aí e vai ganhar a eleição”, com cenas de inaugurações da Prefeitura, entre outras irregularidades eleitorais, o que fere o artigo 36, da lei 9.504/97.

“A peça diz que certamente a parte requerida vai dizer que é peça de simpatizante, mas sendo ou não, não pode está circulando nas redes sociais. A guerra jurídica começou em Olinda”, diz Antônio Campos.

Toca Jabô

Um grande ato foi realizado ontem, pelo Avante, em Gravatá, para oficializar a entrada do prefeito do município, Padre Joselito, ao partido. Em seu discurso, o gestor ressaltou a importância do AVANTE como catalisador do progresso municipal e destacou sua visão de colaboração com diversos outros partidos políticos.

Sebastião Oliveira, Presidente Estadual da legenda, não poupou elogios à chegada de Padre Joselito. “Muita gente aí tá falando, ah, por que o Mbappé vai pro Real Madrid? Por que o Endrique vai pro Real Madrid? Mas sabe quem veio pro Avante? O maior craque de todos eles, o Padre Joselito”, disse.

Paulista - No ZAP

Após Raffiê Dellon afirmar que é pré-candidato a prefeito de Caruaru pelo União Brasil, Michel Jean, atual presidente do UB na Capital do Agreste, enviou mensagem ao blog desmentindo a pré-candidatura.

Jean disse ter ficado surpreso. “Vi a entrevista e fiquei surpreso com as palavras de Raffiê. Ele não responde pelo partido e está faltando com a verdade. Em momento algum iremos apoiar a candidatura de Raffiê ou outro candidato do União Brasil”.

Michel Jean destacou ainda que o nome de Raffiê foi vetado pelos diretórios municipal, estadual e nacional do União Brasil. “Estaremos juntos com a candidatura do ex-prefeito José Queiroz para prefeito de Caruaru”, ressaltou. 

Entenda

Ontem, Raffiê havia informado ao blog que a sua pré-candidatura havia sido lançada nas três esferas: municipal, estadual e nacional. “Até porque, quem vem carregando o partido nas costas na cidade sou eu, mesmo tentando desfazerem nossa chapa proporcional, conseguimos, num esforço hercúleo concretizar uma chapa competitiva, sem ajuda externa de ninguém”, disse.

O dito pré-candidato comentou ainda que, no momento, estava em diálogo com os deputados federais Fernando Filho, que apoia o ex-prefeito Zé Queiroz, e Mendonça Filho, que defende a ida do partido para a base do atual prefeito, Rodrigo Pinheiro, na corrida pela reeleição. “É natural que um defenda o alinhamento com o atual governo municipal e o outro com um candidato da oposição. Respeitamos”, disse Raffiê”.

Jaboatão - Toca Jabô

O Irã lançou um ataque com drones contra Israel em um ato de retaliação, neste sábado (13). “Compreendemos essas ameaças e já lidamos com elas no passado”, afirmou o porta-voz das forças armadas israelenses, Daniel Hagari.

Militares israelenses estimam que pelo menos 100 drones foram lançados. Se não forem interceptados no caminho, os drones  devem chegar a Israel nas próximas horas. As informações são da CNN.

Segundo as Forças de Defesa de Israel, a ameaça sobre o espaço aéreo do país já estava sendo monitorada pelas autoridades. Os serviços de GPS devem ficar indisponíveis em algumas áreas do território israelense para que os militares possam lidar com a situação, de acordo com o porta-voz.

“Estejam vigilantes e sigam as instruções do Comando da Frente Interna”, pediu Hagari à população.

Mais cedo, antes das falas do porta-voz confirmando os ataques, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, emitiu um comunicado dizendo que o país estava preparado para eventuais ataques iranianos.

“Determinamos um princípio claro: quem nos ferir, também será ferido. Nos defenderemos contra qualquer ameaça e faremos isso com equilíbrio e determinação”, afirmou o primeiro-ministro.

Em sinal de apoio dos Estados Unidos, a Casa Branca disse que o presidente Joe Biden se reuniria ainda este sábado com sua equipe de segurança nacional para tratar da questão e que o apoio americano ao aliado no Oriente Médio é “inflexível”.

“Os Estados Unidos estarão com o povo israelense e vão apoiar sua defesa contra os ataques do Irã”, frisou a Casa Branca em comunicado.

Netanyahu: “Quem ferir Israel também será ferido”

O Irã lançou drones em direção a Israel, disse um porta-voz das Forças de Defesa de Israel neste sábado (13). Daniel Hagari explicou que eles estavam acompanhando a ameaça em seu espaço aéreo e acrescentou que o ataque levará algumas horas para chegar a Israel.

Mais cedo, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que Israel estava se preparando para um ataque do Irã.

“Nossos sistemas defensivos estão implantados; estamos prontos para qualquer cenário, tanto defensiva quanto ofensivamente. O Estado de Israel é forte. As Forças de Defesa são fortes. O público é forte”, afirmou Netanyahu.

O premiê agradeceu aos EUA, Reino Unido, França e seus outros aliados por “estarem ao lado de Israel”.

Malicioso regime sionista será punido, diz Khamenei

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, disse neste sábado que o “malicioso regime sionista” será punido, após o país lançar drones contra Israel.

A retaliação acontece após o ataque de supostos aviões de guerra israelense que bombardearam o consulado do Irã na capital síria, no dia 1º de abril, num ataque que o Irã disse ter matado sete conselheiros militares.

“Mas o próprio malicioso, que é todo maldade, maldade e erro, acrescentou outro erro aos seus próprios erros ao lançar um ataque ao consulado iraniano na Síria”, disse Khamenei.

Petrolina - Melhor cidade para viver 2024

Querido Magno,

18 anos do blog. Seu comprometimento com o trabalho e as pessoas é motivo de orgulho e inspiração para todos com quem se relaciona. Grandes realizações são feitas por pessoas  como você.

Fisioterapeuta Ana Ney 

Caro Magno, 

Você é um grandioso jornalista, além do tempo, porque sempre foi utilíssimo na transmissão dos acontecimentos mais importantes.

Advogado Maurício Albuquerque

Parabéns, Caro Magno Martins!

São 18 anos de serviços prestados à comunidade pernambucana e do País. 

Renato Casé , Advogado em São Paulo 

Caro Magno,

Claro que não concordo com todos os posicionamentos do excelente blog. Porém, ele me preenche de muitas informações, Cultura e muito mais. Sou Fãnzaço de Vocês.

Choraninguem

Caro Magno,

O blog é a cara da competência de quem o escreve. Parabéns, Deus abençoe sucesso, saúde e paz.

Rildo Belo 

Ingazeira 

Prezado Magno, 

Seu blog chegou à maioridade. Viva. Como leitor e fã, venho cumprimentar a todos os que botam essa máquina pra moer. Quero cumprimentar especialmente Magno Martins por sua dedicação e persistência, trazendo a todo momento fatos e notícias fresquinhas e com credibilidade garantida. 

Parabéns, Magno. 

Grande abraço.

Rui Bandeira

Ipojuca - Minha rua top

O vereador Carlos Bolsonaro (PL-RJ) chamou a operação da Polícia Federal, que investiga uma suposta espionagem ilegal pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência), de covarde e traumática.

O filho 02 de Jair Bolsonaro (PL) deu a declaração na última quinta-feira (11), ao lado de Alexandre Ramagem (PL-RJ), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Ambos são investigados no inquérito sobre a chamada “Abin paralela”. Ramagem é pré-candidato à Prefeitura do Rio. As informações são do Poder360.

“Eu jamais pensei que fosse passar por um momento que passei. Uma covardia extrema. Jamais pensei que o Ramagem, como presidente da Abin e então deputado federal, fosse passar pelo que passou”, declarou Carlos.

Ele também afirmou que evitou contato com Ramagem, quando assumiu a direção da Abin. Disse que teve “preocupação” de não demonstrar nenhuma proximidade com o delegado da PF.

“Abin paralela”

Ramagem foi diretor da Abin durante o governo de Jair Bolsonaro (PL). Ele é alvo de investigação da PF que apura se funcionários do órgão trabalharam para uma “Abin paralela”. A agência teria utilizado o software First Mille, contratado em 2018, para monitorar os celulares de jornalistas, autoridades e funcionários durante meses. As informações seriam encaminhadas a pessoas ligadas a Bolsonaro.

Segundo as investigações da PF, o monitoramento ilícito servia para fornecer informações que beneficiassem os filhos do ex-chefe do Executivo. Relatórios teriam sido enviados para as defesas do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e de Jair Renan Bolsonaro, ambos com inquéritos na Justiça.

Caruaru - Geracao de emprego

Os planos de Arthur Lira (PP-AL) à sua sucessão na presidência da Câmara entraram no pacote de motivos que fizeram o deputado alagoano declarar guerra ao ministro das Relações Institucionais do governo Lula, Alexandre Padilha.

Parlamentares próximos a Lira explicaram à coluna de Igor Gadelha, do Metrópoles, que a movimentação do governo pela manutenção da prisão de Chiquinho Brazão, capitaneada por Padilha, atrapalhou a estratégia de Lira para Elmar Nascimento (União-BA).

Nascimento é o favorito de Lira para sucedê-lo na Câmara. A ideia era fazer o deputado do União aproveitar a semana para fazer gestos tanto ao governo quanto para a direita.

Só que a posição do governo na votação da manutenção ou não da prisão de Chiquinho Brazão, na qual Padilha articulou contra a posição de Elmar, acabou jogando o líder do União Brasil para o lado bolsonarista.

Plano fracassa

O plano começou na segunda-feira (8). Em passagem por Salvador, Elmar deu entrevistas para veículos de imprensa da Bahia elogiando Lula e reafirmando sua vontade de levar o União Brasil a apoiar a reeleição do petista.

Já na quarta-feira (10), a ideia era que o governo não se envolvesse na votação da Câmara sobre a prisão de Brazão. E permitisse Elmar se aproximar de bolsonaristas que queriam derrubar a decisão de Alexandre de Moraes.

Entretanto, a entrada do governo, que articulou contra a posição de Elmar, acabou derrotando a direita. A avaliação é que, sem Padilha, Brazão seria solto. E a imagem do líder do União Brasil não acabaria atrelada com a direita.

Camaragibe Agora é Led

O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Ricardo Paes Barreto, está acompanhando diretamente todos os detalhes do processo de alienação do Edifício Holiday, em Boa Viagem. Na manhã deste sábado (13), conforme previsto nos prazos legais, o perito realizou a avaliação do imóvel. 

O trabalho teve o suporte da Guarda Municipal e da Polícia Militar. Tudo correu normalmente. O leilão do Holiday está previsto para ser realizado de forma eletrônica nos dias 22 e 23 de maio.

O presidente do TJPE, que na semana passada ocupou interinamente o cargo de prefeito do Recife, vem demonstrando grande empenho em resolver o impasse do edifício. Diariamente ele conversa com o juiz que está à frente do processo, Marcos Garcez, para acompanhar os desdobramentos. 

“As pessoas que moravam no local estavam sofrendo com essa situação há mais de cinco anos. Eles merecem pelo menos uma indenização e o juiz Marcos Garcez, que é muito capacitado, foi sensível e definiu o período em que o leilão deverá ser realizado. Esperamos que aquele prédio possa ser alienado por um preço razoável, e com o dinheiro arrecadado, as famílias já cadastradas, que estão desamparadas, recebam suas indenizações. Foram mais de 100 famílias desalojadas, indiretamente muito mais que esse quantitativo”, concluiu.

Belo Jardim - Patrulha noturna

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em discurso nesta sexta-feira (12) que, se pudesse, faria um decreto proibindo a mentira no Brasil. De acordo com o presidente, o país não pode viver “subordinado à mentira, à maldade e à intriga”.

Lula fez a declaração durante uma visita a um frigorífico no Mato Grosso do Sul que foi habilitado a exportar a carne para a China. “Este país precisa de apenas uma coisa: tranquilidade. Tranquilidade e verdade”, afirmou o presidente. As informações são do G1.

“Eu, se pudesse, iria fazer um decreto: é proibido mentir. Quem mentir vai ser preso. Porque a gente não pode viver subordinado à mentira, subordinado à maldade, subordinado à intriga”, completou.

Sem citar nomes de políticos, Lula disse ainda que o país não pode ser governado com mentiras. “Não é possível governar um país do tamanho do Brasil, com 203 milhões de habitantes, com mentiras. Mentira tem perna curta”, declarou Lula.

O presidente também afirmou que sua prisão na Operação Lava Jato, em 2018, ocorreu em razão de uma mentira. Lula foi condenado pelo então juiz Sérgio Moro no processo que investigava se o presidente havia ganhado um triplex no Guarujá em troca de o governo ter favorecido a empreiteira OAS.

“Estava preso por conta da maior mentira contada na história deste país, que a história se encarregará de provar”, afirmou.

Lula também elogiou os irmãos Joesley e Wesley Batista, da JBS, empresa dona do frigorífico. Os irmãos Batista e a JBS também foram investigados pela Lava Jato.

“Eu quero cumprimentar Joesley, Wesley, que são herdeiros responsáveis. Porque essa empresa se transformou na maior produtora de proteína do mundo. Isso para mim é motivo de orgulho”, completou o presidente.

Vitória Reconstrução da Praça

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) fixou entendimento, na sessão desta quinta-feira (11), de que a abordagem policial e a revista pessoal motivadas por raça, sexo, orientação sexual, cor da pele ou aparência física são ilegais. Para o Plenário, a busca pessoal sem mandado judicial deve estar fundamentada em indícios de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que possam representar indícios da ocorrência de crime.

Ao final do julgamento, o ministro Luís Roberto Barroso, presidente da Corte, destacou a importância do STF definir a tese de que a filtragem racial é inaceitável. “Nós estamos enfrentando no Brasil um racismo estrutural que exige que tomemos posição em relação a esse tema”, afirmou.

Habeas corpus

A decisão se deu no julgamento de um Habeas Corpus (HC 208240) apresentado pela Defensoria Pública do Estado de São Paulo (DPE-SP) em favor de um homem negro condenado a dois anos de reclusão, por tráfico de drogas, pelo porte de 1,53 grama de cocaína. A Defensoria alegou que a prova seria ilícita porque a abordagem policial teria ocorrido unicamente em razão da cor da pele do suspeito.

Local de tráfico

No caso concreto, por maioria de votos, foi mantida a condenação. Prevaleceu o entendimento de que a revista não foi motivada por filtragem racial, mas porque o suspeito tinha uma atitude que indicava oferta do produto em um local conhecido como área de tráfico de drogas. Ficaram vencidos os ministros Edson Fachin (relator), Luiz Fux e Luís Roberto Barroso. Eles consideraram as provas ilícitas, pois a abordagem teria sido motivada unicamente pela cor da pele do suspeito.

Cabo de Santo Agostinho - Refis 2023

Caro Magno, 

Parabéns pelos 18 anos de existência do blog. É uma honra fazer parte desta história, como articulista há quase 10 anos, e poder acompanhar o seu trabalho ao longo dos anos. Que continue sendo uma fonte de informação e inspiração para muitos. 

Obrigado por nos manter sempre atualizados e por contribuir para um debate público mais rico e esclarecedor. Que venham muitos mais anos de sucesso e relevância!”

Diana Câmara 

Advogada, Presidente da Comissão de Relações Institucionais da OAB/PE e articulista do Blog do Magno.

Em mais uma ofensiva para expandir a sua inserção no Estado, o Republicanos declarou apoio, na última sexta-feira (12), à reeleição do prefeito de Moreno, Edmilson Cupertino, e indicou Zé do Ônibus para compor a chapa majoritária como pré-candidato a vice-prefeito.  A indicação de Zé do Ônibus, que já é vice-prefeito do município, para compor a chapa veio no movimento de filiação de Zé ao Republicanos.

“Participar desse ato de consolidação do nosso querido vice-prefeito Zé do Ônibus como novo Republicanos e pré-candidato a vice-prefeito de Moreno na chapa do nosso amigo Edmilson é motivo de alegria. Zé é para gente uma referência de homem público, sério, correto e do bem. Com Edmilson, Zé dará continuidade a todos avanços conquistados na cidade nos últimos anos. Edmilson, conte conosco”, declarou o presidente licenciado do Republicanos, o ministro Silvio Costa Filho.