De bigu com a modernidade

Venda de usados em Pernambuco cai 10,7%

A Fenauto, a federação que reúne os vendedores de veículos seminovos e usados do país, registrou uma queda no comércio de carros seminovos e usados de 12% no ano passado, ante ao mesmo período de 2021. Os dados incluem automóveis, motos, caminhões e ônibus. Em Pernambuco, a queda foi um pouquinho menor, 10,7%. Aliás, todos os estados nordestinos registraram queda. As vendas em Sergipe desabaram 16,1%; na Bahia, 14,5%. Ainda em Pernambuco, uma preocupação: o setor de veículos pesados (o que denota uma estabilidade ou elevação na produção comercial, industrial e da construção civil) teve um péssimo desempenho, registrando queda de 18,6%.

O comércio de motos no estado, principalmente as populares usadas para entregas ou transporte ao trabalho, ficou estável para baixo (-1,9%). Em relação aos índices nacionais, o presidente da Fenauto, Enilson Sales, considera o resultado bom. “A economia sofreu com a guerra na Ucrânia, o aumento dos juros, maior restrição ao crédito e ao cenário político nas eleições presidenciais”, comentou. “Agora, com as primeiras ações do novo governo, em 2023, esperamos que a economia volte a se equilibrar”.

E as de eletrificados, como vão? – Por falar nisso, as vendas de carros eletrificados no Brasil (híbridos, híbridos plug-in e elétricos) bateram novo recorde em 2022, com 49.245 emplacamentos – ou 41% na comparação com 2021, segundo a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE). Com isso, a quantidade de eletrificados nas ruas já passa das 125 mil unidades. Os 10% elétricos já tem 17% de participação, com 8.460 unidades; os híbridos, têm 62% de participação (30.439) e híbridos plug-in chegam a 21% de participação.

Carros novos: os feras de 2022 – A picape pequena Fiat Strada foi mesmo o xodó dos brasileiros no ano passado e foi para as garagens de 112.456 consumidores. O Hyundai HB20 (com 96.255) ficou em segundo lugar no ranking dos mais vendidos. O Chevrolet Onix fechou o ano em terceiro (85.252), mas vale reforçar que o Onix Plus, sedã, chegou às 75.243 unidades vendidas. Em seguida, ficaram o Fiat Mobi (72.756), o finado VW Gol (72.606). Entre os SUVs compactos e médios, se destacaram o Chevrolet Tracker (70.672), Volkswagen T-Cross (65.191), Jeep Compass (63.467) e Hyundai Creta (62.572). Por fim, o Jeep Renegade (51.318) e o Fiat Pulse (50.483). Entre as marcas, a Fiat manteve a liderança do segmento de carros e comerciais leves, com 21,97% do mercado. Logo atrás, vem a GM, com 14,89%.

Confira o ranking das 10 marcas, em volumes:

1º Fiat – 429.014

2º Chevrolet – 291.037

3º Volkswagen – 271.013

4º Toyota – 191.109

5º Hyundai – 187.651

6º Jeep – 137.337

7º Renault – 123.009

8º Honda – 56.622

9º Nissan – 53.586

10º Peugeot – 41.463

Diesel no Nordeste: recuo no fim do ano – O mais recente Índice de Preços Ticket Log (IPTL) apontou que, no fechamento de dezembro, o Nordeste apresentou os maiores recuos do país no preço médio do litro do diesel. Segundo o levantamento, o tipo comum teve recuo de 3,42%, no comparativo com novembro, e foi comercializado a R$ 6,84, enquanto o diesel S-10 foi encontrado a R$ 6,90, após baixa de 3,33% no valor médio. A gasolina foi encontrada a R$ 5,28, com recuo de 1,64%, já o etanol foi o único combustível a registrar aumento, sendo comercializado a R$ 4,23, com alta de 1,24% – o maior aumento entre todas as regiões do país.

Novo Mustang Dark Horse – A Ford acaba de revelar mais detalhes do novo Mustang 2024 de sétima geração que começa a ser vendido nos EUA no segundo semestre de 2023. Ela avança na potência e na tecnologia. O destaque é o inédito Mustang Dark Horse, primeira série de alto desempenho da linha em 21 anos, desde o lançamento do Mustang Bullitt em 2001. Edição não-Shelby mais potente de todos os tempos, o Dark Horse é equipado com um motor Coyote V8 5.0 de quarta geração com 500cv de potência e 57,8 kgfm de torque. Ele é o V8 naturalmente aspirado mais potente da história.

GWM Brasil trará SUV cupê – A Great Wall Motor Brasil confirmou a estreia do Haval H6 GT ainda neste trimestre no mercado brasileiro. O modelo estilo cupê será vendido em configuração única, com motorização híbrida plug-in: um motor 1.5 turbo e dois elétricos, um em cada eixo, com tração integral. O Haval H6 GT será capaz de acelerar de 0 a 100 km/h abaixo dos 5 segundos. A autonomia somente em modo 100% elétrico será na faixa de 170 km.

Brasil: 30 anos de Corolla, Hilux… – Em 1992, o então presidente da República, Fernando Collor, abriu comercialmente o Brasil. Chamava os carros brasileiros de carroças – e eram mesmo. Por isso, o setor automobilístico começou a trazer modelos de tudo quanto é lugar. No Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, em 1992, a Toyota trouxe diversos modelos – alguns já reconhecidos internacionalmente, como o sedã Corolla, a picape Hilux, o SUV SW4 e o sedã de luxo e topo de linha Camry. Trinta anos depois, a marca vendeu 2 milhões de unidades. O Corolla, ou “Coroa de Flores”, em latim, se tornou por aqui um sucesso de vendas. Vinha do Japão, com um motor quatro cilindros 1.8L 16V com 115 cavalos e transmissão manual de cinco velocidades. A Hilux desembarcava no Brasil com motorização quatro cilindros, diesel, nas opções de cabine simples e dupla. Proveniente da combinação das palavras em inglês “high” (alto) e “luxury” (luxo), a picape atendeu desde então aos mais variados perfis de consumidores ao oferecer a motorização 2.4L, com 83 cavalos, e a 2.8L, com 88 cavalos, nas opções de tração 4×2 e 4×4.

Harley-Davidson Sportster S no Brasil – Confirmado: a motocicleta Sportster S chega às 19 concessionárias da marca no primeiro semestre de 2023. A pré-venda do modelo já começou, por sinal. A Sportster S é Sport Custom nova, feita para inaugurar uma nova era de alta performance na linha. O motor, por exemplo, é o Revolution Max 1250T V-Twin de 121 cavalos. Tem chassi rígido e leve e suspensão para garantir uma pilotagem responsiva – e intuitiva. Ela chega com preço sugerido de R$ 126 mil.

Estilo – De perfil, a Sportster S é baixa, com o tanque de combustível e a seção traseira emoldurando o motor como a peça central predominante. O pneu dianteiro, enorme, remete ao para-lamas de uma bobber clássica. Na parte traseira, o escapamento alto e o assento solo compacto são inspirados na H-D XR750. Os grossos garfos invertidos e os pneus de perfil largo acentuam seu lado esportivo de alto desempenho.

Desempenho – O motor foi ajustado para produzir um torque superior em baixas rotações, com uma curva que permanece plana: o motor fornece forte aceleração desde o início com potência vigorosa nas rotações intermediárias.

O uso de materiais leves ajuda a alcançar uma relação peso-potência ideal. Com o tanque de combustível de 11,8 litros cheio, a Sportster S pesa apenas 228 quilos. 

Pilotagem – A moto é equipada com três modos de condução pré-programados (Sport, Road e Rain). Eles controlam eletronicamente as características de desempenho e o nível de intervenção tecnológica. Dois modos Custom podem ser usados para criar um conjunto de características de desempenho que atenda às preferências pessoais ou para situações especiais.

Instrumentos – Uma tela TFT redonda de 4,0 polegadas de diâmetro exibe toda a instrumentação e infotainment gerados via Bluetooth com o dispositivo móvel e fone de ouvido do capacete do motociclista. Vai da música às chamadas recebidas e efetuadas e à navegação, fornecida pelo aplicativo Harley-Davidson. A iluminação é totalmente em LED.

A nova Honda Africa Twin – A marca japonesa anunciou que a nova Africa Twin já começou a ser montada no Brasil, na linha de Manaus (AM) – e essa iniciativa fecha o portfólio todo nacional. A novidade é a inclusão do câmbio automático de dupla embreagem com 7 velocidades (DCT), tecnologia que vinha direto do Japão. As outras mudanças são visuais, secundárias – como cores e detalhes no grafismo. O motor, usado em todas as versões, é o motor bicilíndrico de 1.084 cm³ de capacidade, capaz de entregar 99,3cv e 10,5 kgfm e transmissão mecânica ou DCT automática de 6 velocidades.

Confira os novos preços da Honda Africa Twin 2023

  • CRF 1100L (preto fosco ou branco): R$ 81.100
  • CRF 1100L DCT (preto fosco ou branco):R$ 88.100
  • CRF 1100L Adventure Sports ES (branco): R$ 102.130
  • CRF 1100L Adventure Sports ES DCT (branco):R$ 109.130

Mercado 2023: 10 desafios e tendências – O avanço da ciência de dados e o cenário de incertezas econômicas devem ditar o ritmo do mercado automotivo brasileiro em 2023. Ainda por influência da pandemia de Covid-19, disrupções na cadeia produtiva devem ser preocupações para gestores. Além disso, a produção deve ficar abaixo da capacidade produtiva instalada, mas provavelmente em números maiores que os deste ano. Por outro lado, o avanço da eletrificação da frota e a chegada dos veículos autônomos evidenciam a tecnologia como principal direção do segmento, fator importante também para conhecimento e personalização do cliente. Nesse sentido, destaca-se a importância de as empresas terem uma boa capacidade de análise das informações coletadas para gerar insights — um grande diferencial para revendedores e montadoras em 2023. Ferramentas de CRMs (Customer Relationship Management, termo em inglês para definir a gestão do relacionamento entre empresas e clientes), computação em nuvem e integradores de dados podem ganhar escala nas diversas pontas da indústria. Também no próximo ano, a qualificação do processo de supply chain deve demandar maior previsibilidade de demanda e política de estoques. Por isso, confira os principais desafios que surgirão para o setor automotivo em 2023:

  • Impactos na produção por conta de disrupções na cadeia de valor iniciadas por questões sanitárias e intensificadas por tensões geopolíticas globais;
  • Tomada de decisão de investimento em meio a um cenário de incertezas;
  • Manutenção da rentabilidade do negócio, com queda de margem, aumento dos custos financeiros e recuperação lenta e desbalanceada de estoques;
  • Novo perfil de experiência de compra do consumidor.

Já as grandes tendências que devem direcionar o caminho do setor no próximo ano são:

  • Maior eletrificação da frota (híbridos, plug-in híbridos e a bateria), ainda que não de maneira uniforme por conta das particularidades de cada região do país;
  • Chegada de novas empresas no mercado nacional;
  • Avanço da participação das vendas diretas e dos canais de comércio online;
  • Personalização de produtos e serviços a partir do avanço do uso de dados, como, por exemplo, a customização do mercado de seguros automotivos;
  • Manutenção do crescimento do segmento duas rodas;
  • Envelhecimento da frota devido à queda do número de novos veículos em circulação nos últimos três anos, impactando oficinas e mercado de peças.

Hoje, o mercado automotivo é muito globalizado, com cadeias de produção complexas e ciclos de investimento longos, sendo o Brasil inserido em maior ou menor grau nesse contexto. Nossa indústria ainda produz volumes inferiores da sua capacidade produtiva instalada e, apesar da fabricação aumentar em relação a 2022, devemos ficar aquém de períodos pré-pandêmicos. Questões macroeconômicas e de diminuição do poder de compra serão intensificadas, levando os veículos a um status de produtos “premium”.

Com isso, as motos continuam sendo uma alternativa mais acessível para grande parte da população. Já a categoria de veículos utilitários esportivos, os chamados SUVs, deve ter competição intensificada no país com a entrada de novos players, principalmente os asiáticos. Vendas diretas crescem e passam a ser uma alternativa para as montadoras em meio a esse contexto, com locadoras e empresas necessitando atualizar as frotas. (*Por Alexandre Ribas, diretor para soluções da indústria de bens duráveis da Falconi)

Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico.

Veja outras postagens

O deputado federal Fernando Rodolfo (PL) se reuniu, hoje, em Brasília, com o diretor-geral do DNIT, Fabrício de Oliveira Galvão. O encontro serviu para tratar das intervenções do órgão na BR-423. Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Duplicação da rodovia, Fernando Rodolfo tem acompanhado a iniciativa desde que chegou à Câmara Federal, em 2019.

“A ordem de serviço para a duplicação foi assinada em novembro de 2023, mas desde então pouco vimos de avanço para as obras. Havia questões de licenciamento, que solicitamos a celeridade ao governo do estado, e em breve esperamos que seja iniciada a terraplanagem. A previsão do contrato com a empresa é para finalizar até setembro de 2026, vamos acompanhar, mas estamos esperando que a obra iniciei ainda neste primeiro semestre, pois a população tem cobrado bastante, e com razão”, destacou o parlamentar.

A duplicação da BR-423, cujo processo teve início ainda no governo Bolsonaro, envolve 83 quilômetros. A primeira etapa será entre São Caetano e Lajedo. O DNIT prevê que o segundo trecho, de Lajedo a Garanhuns, comece ainda em 2024. Os dois lotes terão investimento público de R$ 554 milhões.

Toca Jabô

Fruto da CPI do MST, o movimento “Invasão Zero” tornou-se Frente Parlamentar e teve o deputado Coronel Meira (PL-PE) diplomado coordenador em Pernambuco, juntamente com Zé Antônio de Melo, eleito como presidente estadual. A diplomação ocorreu tarde de hoje, durante reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

Para Meira, esse é um momento importante para o agro brasileiro. “A FPA e a Comissão de Agricultura Pecuária e Desenvolvimento Rural, se posicionaram fortemente, num trabalho sério que foi iniciado pelo deputado Zucco, na CPI do MST. Agora, tendo em mãos todos os dados e informações apuradas na CPI, passaremos a preparar os Estados brasileiros para o enfrentamento preventivo, de ideias e de trabalho a esse grupo do MST”, afirma.

“Estou muito feliz por representar esse movimento em Pernambuco e conto com a participação de todos os deputados estatuais e federais de Pernambuco, em especial com a participação do Coronel Feitosa, eleito membro do movimento em nosso Estado, convoco também o homem do campo, o agricultor, o pecuarista a se engajarem conosco nesse propósito de mostrar que o MST não tem espaço em Pernambuco”, complementa.

Paulista - No ZAP

Prezado Magno Martins,

A respeito da sua publicação, abordando as declarações do jornalista Dárcio Rabelo, venho aqui esclarecer que, por parte do mesmo, houve a distorção de determinadas coisas que eu afirmei, quando fui cumprimentá-lo, na tarde da última segunda-feira, 22 de abril.

Como já evidenciei em nota publicada hoje, a nossa gestão municipal tem sido constantemente o alvo do “quanto pior, melhor” aqui no município, que utiliza de mentiras para difamar um trabalho sério, que apesar dos vários desafios enfrentados, vem se sobressaindo e apresentado resultados positivos.

Mesmo que, em determinados casos, problemas estruturais da cidade não sejam resolvidos no tempo em que as nossas equipes deveriam efetivar, temos respaldo para responder que, quando a população registra as suas solicitações, os nossos esforços vão sempre para a resolução dos diversos problemas que Arcoverde agrega e que, na maioria dos casos, não foram concretizados em gestões passadas.

Quando, de forma sensacionalista, um determinado veículo ou comunicador tenta fazer, em cima de fatos cotidianos, um trampolim político, aí sim, deve-se entender que, por trás de suas condutas profissionais, existem interesses ocultos. E, desta forma, quem incentiva determinadas condutas deve arcar com o peso de falsas acusações, comprovando perante a justiça que uma determinada afirmação mal colocada seja a verdade absoluta.

Tendo em vista que, diante de sermos o constante alvo enquanto poder público, estamos com o nosso setor jurídico trabalhando para que, a partir de agora, todas as publicações ou transmissões de rádios que alegarem supostas falhas que não existem, comprove-as de imediato. Na vida pública, não basta apenas gerar especulações com base em falácias, é necessário ter a credibilidade para argumentar que o que se quer defender realmente se trata de algo concreto.

Portanto, caro Magno, tudo que de forma deliberada fugir ao campo da verdade será submetido à apreciação do Poder Judiciário.

Wellington Maciel – prefeito de Arcoverde

Jaboatão - Toca Jabô

O pré-candidato à Prefeitura de Bonito pelo MDB, Ademir Alves, esteve reunido, hoje, com o presidente da Compesa, Alex Campos, e foi informado sobre a liberação da obra de reforma da Estação de Tratamento de Água do distrito de Alto Bonito. Esta conquista é um desdobramento da visita técnica, realizada pelo mesmo, no último mês, na sede da Compesa, e solucionará o problema da falta de água da população local.

Petrolina - Melhor cidade para viver 2024

O lançamento da pré-candidatura de Madalena e Gilsinho à prefeita e vice-prefeito de Arcoverde, respectivamente, também marcou a confirmação do apoio dos ex-prefeitos Julião Guerra, Erivânia Camelo e Rosa Barros a pré-campanha da socialista. Os três estavam presentes no evento realizado na noite da sexta-feira, no Persone. Em seus discursos exaltaram a experiência de Madalena e a juventude de Gilsinho para recolocar Arcoverde no caminho certo.

“Madalena, o povo de Arcoverde clama pela sua volta. Nossa cidade precisa voltar a crescer, a ouvir o povo, a construir um futuro com justiça social, trabalho e seriedade. Você é a eterna prefeita dessa cidade e o povo saberá decidir na hora certa a sua volta à prefeitura. Esse é o começo de uma grande caminhada, uma caminhada que vai unir o povo de Arcoverde”, disse Julião Guerra.

Ipojuca - Minha rua top

O ministro da Pesca, André de Paula, confirmou, há pouco, em Brasília, durante audiência em seu gabinete, sua presença na festa dos 18 anos do blog, marcada para o dia 23 de maio, a partir das 20 horas, no Mirante do Paço, no Recife Antigo. “Fui em todas as comemorações do seu blog e jamais poderia deixar de compartilhar este momento tão importante”, disse André.

Informei ao ministro que tudo está sendo organizado para ficar marcado como um dos maiores eventos institucionais do ano na área da comunicação. Disse que, para alegrar o ambiente, a grande atração será a Super Oara, do meu amigo Beto, hoje comandada pelo seu filho Elaque, artista de mão cheia.

No palco, subirão muitos artistas de renome para dar uma canjinha e homenagear o blog, entre eles Alcymar Monteiro, o rei do forró autêntico. Para trazer frevo, nosso ritmo mais efervescente, dois astros: André Rio e Almir Rouche. Também irão soltar a voz Josildo Sá, Irah Caldeira, João Lacerda, Daniel Bueno, Novinho da Paraíba, Cristina Amaral, Fabiana, a Pimentinha do Nordeste, e Walquiria Mendes.

Será uma festa de adesão!

Caruaru - Geracao de emprego

Menos de um mês após um micro-ônibus do sistema transporte complementar da rede municipal do Jaboatão dos Guararapes ter atropelado fiéis que participavam de uma procissão, no Domingo de Páscoa, no bairro de Marcos Freire, tragédia que resultou na morte de cinco pessoas, outro acidente envolvendo um veículo da frota foi registrado, na manhã de hoje. De acordo com relatos de passageiros, o automóvel teria “perdido os freios” enquanto tentava subir uma ladeira no Ibura e atropelado um grupo de motoqueiros ao descer de ré.

Ex-prefeito do município, Elias Gomes criticou o atual governo municipal, sob gestão do prefeito Mano Medeiros (PL), ao apontar omissão da prefeitura na fiscalização do transporte público. E disse ser necessário “mudar sistematicamente” as políticas para o setor a partir de um plano que preveja a renovação e organização da frota.

“É preciso assumir responsabilidades. Jaboatão amanheceu diante de uma nova quase tragédia anunciada, que por pouco não resultou em algo mais grave. Hoje a cidade se vê no mais completo isolamento político-administrativo, sem zeladoria. Estamos todos nos perguntando sobre o que falta para que a prefeitura promova as mudanças necessárias”, observou Elias.

Camaragibe Agora é Led

O livro “Uma noite em Anhumas” é uma história da economia e sociedade canavieiro-açucareira de Alagoas e Pernambuco, no século vinte, contada por meio de fragmentos biográficos de familiares do autor (Maia Gomes, Maias, Gomes de Barros, Bahias, Pedrosas, Calheiros, Cardosos, Kuhns e outros) e de pessoas a eles ligadas que foram protagonistas na construção da referidas economia e sociedade.

O livro tem 624 páginas, existência independente, mas também pode ser lido como uma continuação de “O trem para Branquinha” (do mesmo autor, 564 páginas, 2018). A impressão de “Uma noite em Anhumas” terminou há poucos dias. O lançamento no Recife será feito na Mercearia Pará (Rua Olímpio Tavares, 110, Casa Amarela), às 19 horas, da próxima quinta-feira (25).

Belo Jardim - Vivenciando Histórias

Por Juliana Albuquerque – repórter do Blog

Mesmo sem poder votar durante a sessão de hoje na Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, uma vez que estava na condição de suplente, o deputado Coronel Aberto Feitosa (PL) não deixou de participar do encontro. Marcado pela primeira vitória da categoria, o projeto teve o texto substitutivo proposto pela delegada Gleide Ângelo (PSB) aprovado por três votos a favor e dois contrários. Com isso, voltará a ser analisado, na próxima terça-feira, na Comissão de Constituição e Justiça da Alepe.

“Agora o cancão vai piar”, comemorou o deputado, ao usar a expressão que retrata que as coisas vão apertar. “Vamos lutar pelo que ė justo para categoria que todos os dias expõe a própria vida pela segurança pública dos pernambucanos. O que não dá é aceitar os reajustes propostos pelo Governo de 3,5% em 2025 e 3% em 2026 quando a previsão da inflação é de índices superiores a esses percentuais”, reforçou o parlamentar, que promete convocar toda a categoria para estar presente na próxima terça feira.

Pelo regimento interno, depois de ser apreciado e votado na Comissão de Constituição e Justiça, passará novamente pelas Comissões de Administração, de Finanças e de Segurança Pública para só depois disso, ir à votação em plenário.

Vitória Reconstrução da Praça

O pré-candidato a prefeito de Camaragibe pelo PL, Felipe Dantas, participou, no último domingo, no Rio de Janeiro, do ato em “Defesa da Democracia e pela Liberdade”, convocado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Na ocasião, Felipe e Sidney Édipo (que é pré-candidato a vereador no Recife) acompanharam o deputado federal Coronel Meira (PL), tomaram café da manhã e presentearam Bolsonaro com uma camisa do Sport, horas antes do evento. “É uma honra representar Camaragibe e Pernambuco, ao entregar o manto do Sport para o nosso eterno presidente. Mais do que a camisa de um time, este gesto é o reconhecimento de que o Nordeste sempre teve papel de destaque no cenário nacional”, afirmou Felipe Dantas.

Por Juliana Albuquerque – repórter do Blog

A instalação de três câmeras para monitorar o tráfego em uma das vias mais movimentadas e com maior número de sinistros de transito em Arcoverde, a PE-270, que liga a cidade aos municípios de Buíque, Tupanatinga e Itaíba, foi motivo de indignação de vereadores, ontem.

Em vez de parabenizar a iniciativa da autarquia de trânsito municipal, a Arcotrans, dirigida há cerca de oito meses por Vladimir Cavalcanti, terminou sendo motivo de ameaça em plena tribuna. Em vídeo da sessão de ontem, bastante exaltado, o vereador Eriberto do Sacolão ameaçou o diretor da Arcotrans, por conta do convênio firmado entre a autarquia de trânsito com o DER para monitoramento do local.

“O convênio firmado foi só para que a gente pudesse liberar o espaço que passa de uma via, uma via urbana e também monitorar a questão de acidente de trânsito, dando uma segurança maior para as pessoas. Não temos nem acesso às imagens, elas vão direto para a central do DER no Recife. Estamos pedindo a solicitação para acessar as imagens ao DER, não para notificar, não para autuar, mas sim para gente ver a questão de segurança pública naquela área”, explica o diretor da Arcotrans, ao justificar sua iniciativa, que não caberia nenhum posicionamento contrário justamente vindo de parlamentares.

O problema é que, conforme um dos vereadores citou durante a sessão, João Taxista, grande parte dos motoristas de Arcoverde sequer utilizam o cinto de segurança, infração gravíssima de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito. E, ao que tudo indica, para esses vereadores, a instalação das câmeras foi interpretada como uma afronta à impunidade praticada por legisladores municipais que deveriam salvaguardar o cumprimento da legislação.

Candidato a prefeito nas eleições de 2020, Francisco Padilha desponta como forte nome para disputar, nas próximas eleições, a Prefeitura de Paulista. O futuro prefeiturável foi acolhido de braços abertos pelo PDT e promete uma campanha independente, focada no desejo de mudança da população.

“Por conhecer o melhor e o pior de cada gestão é que surge o meu desejo de ser a oportunidade que Paulista precisa para fazer diferente e reescrever a sua história”, afirma Padilha. A escolha pelo PDT, uma legenda de Centro, também foi abraçada desde o início. “Será uma campanha independente, sem padrinhos, sem radicalismos de Esquerda ou Direita. Estamos em busca do equilíbrio. O foco é o povo, a nossa cidade”, garantiu o pré-candidato.