Lavareda

16/05


2009

Eduardo nega ter tratado de temas políticos com Serra

Presidente nacional do PSB, o governador Eduardo Campos (PSB) negou que tenha tratado de política com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), durante a audiência em que foi recebido pelo tucano na quinta-feira à noite, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista. Ele disse que a pauta incluiu temas como economia e a situação financeira dos estados. Informou também que o encontro aconteceu a pedido de Serra. "Quando soube que ia para lá (São Paulo), Serra me ligou, dizendo: ''Eu queria lhe ver, queria conversar com você''. Aí conversamos por umas duas horas", disse ontem, após abrir, em Porto de Galinhas, um fórum do movimento Novos Líderes, que reúne jovens empresários.(Informações do Diario de Pernambuco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

Dudu cuide da saude e deixe de fofoca, Arcoverde nem um baby nasce la, medico la è como pè de cobra ja sabe o resto kkkkkkkkkkk e fica ai conversando fiado , vai trabalhar criatura.


ALEPE

16/05


2009

Maciel quer União por Pernambuco forte e competitiva

 O senador Marco Maciel (DEM) defendeu ontem que os partidos de oposição em Pernambuco devem se empenhar para montar uma chapa competitiva, "não só para a majoritária (de governador e senador), mas também para a disputa proporcional (de deputados)", segundo reportagem do Diario de Pernambuco. "Defendo que se revigore e se restaure a chamada aliança União por Pernambuco", afirmou Maciel, após marcar presença, com direito a discurso, na abertura do fórum organizado pelo movimento Novos Líderes, em Porto de Galinhas. 
 
Informa anda o jornal que o senador diz que está acompanhando o movimento dos partidos e tem certeza de que as legendas estarão juntas. Para ele, as coligações são fundamentais. "Quanto mais legendas agregamos, maior o tempo na TV e no rádio, maior o número de candidatos", justificou. Depois, recorreu ao estilo ponderado de sempre: "Mas isso só será possível se coincidir com o interesse dos partidos".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Ivan Dias

Marco Maciel, máxima potência política do Estado de Pernambuco e grande fortalecedor da oposição. A União por Pernambuco tem que ser refeita e o Desenolvimento e o Progresso voltar à Pernambuco!

guilherme magalhaes

Todas as opiniões devem ser respeitadas pois a politca é um jogo de composições, ganha quem erra menos, devemos respeita tal opinião, pois estamos falando de um politico, que nunca perdeu uma eleição, estamos falando de um politio que deu um aumento de 100 % ao funcionario estadual.Lembram- se

roberto lima

Gosto mesmo são dos seus pronunciamentos no senado. Sempre contudentes.....

Emanuel Fernandes

Maciel, a aliança foi deretida e perderam tudo o liquido, esquece a eleição tu vai dançar !

rogerio rodrigues dos santos

Falou e disse. Marco Maciel a maior autoridade representante do atraso politico de Pernambuco e do Brasil. As eleições de 2010 servirão para mandar por exílio politícos da época do coronelismo, como é o caso deste pescoço de sola.


O Jornal do Poder

16/05


2009

Matéria inflamável

 Por trás da inusitada parceria do DEM com o governo para abortar a CPI da Petrobras, tucanos enxergam interesse específico do líder "demo" José Agripino Maia (RN). Alegam que a investigação invevitavelmente esbarraria nos negócios da Comav (Comércio de Combustível para Aviação), empresa cujo sócio majoritário é o deputado Felipe Maia, filho do senador. A Comav tem contratos com a BR Distribuidora para abastecer os aeroportos de Natal e Mossoró.
A CPI também poderia bater nos negócios do empresário Sinval Moreira Dias, filiado ao DEM e sócio da família Maia. Para completar, em 2010 a Comav terá de renovar seu contrato com a Petrobras.   (Painel - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

Os bobinho$ abastecem AERONAVES que consomem pouco combustivel. Estão no aeroporto de Natal . Como? só eles sabem


Abreu no Zap

16/05


2009

Crise deixa vinte milhões de desempregados na Europa

 Alemanha, Reino Unido e França encabeçam a lista dos países mais ricos da Europa, mas isso não os deixa imunes aos efeitos da crise econômica mundial. Números do primeiro trimestre de 2009 mostram que a desaceleração atingiu em cheio o continente e derrubou praticamente todas as economias da região, jogando a maioria delas em recessão (ou perto disso), segundo informa o Jornal do Brasil. Segundo a Eurostat, a agência europeia de estatísticas, mais de 20,1 milhões de pessoas estavam desempregadas em toda a União Europeia, 4 milhões de pessoas a mais que em 2008.

Na zona do euro, são 14,1 milhões de desocupados. A zona do euro como um todo, formada pelos 16 países que utilizam a moeda única – Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Malta e Portugal – registrou um recuo de 2,5% de seu PIB em relação ao trimestre anterior, queda sem precedente. O PIB já recuara 0,2% tanto no segundo quanto no terceiro trimestre em 2008 e 1,6% no quarto trimestre do ano passado. Esta é a queda mais acentuada do PIB da zona euro em um trimestre desde à criação de estatísticas, em 1995, destacou o Eurostat.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/05


2009

Refinaria de Suape investigada pela CPI da Petrobras

 A CPI da Petrobras terá 180 dias para apurar as irregularidades envolvendo a estatal e a Agência Nacional do Petróleo. À comissão aprovada ontem por um descuido da base aliado do governo no Senado caberá apurar:

1 - indício de fraude nas licitações para a reforma de plataforma para a exploração de petróleo, apontada na operação de águas profundas da Polícia Federal.

2 - graves irregularidades nos contratos de construção de plataformas, apontadas pelo relatório pelo tribunal de contas da união.

3 - indício de superfaturamento na construção da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, apontada em relatório do Tribunal de Contas da União.

4 - denúncia de desvio de royalties de petróleo, apontada pela operação royalties da Polícia Federal.

5 - denúncia de fraude do Ministério Público Federal envolvendo pagamentos, acordos e indenizações feitos pela ANP a usineiros.

6 - denúncia de utilização de artifícios contábeis que resultaram no recolhimento de impostos e contribuições de R4 4,3 bilhões e

7 - denúncia de irregularidade no uso de verba de patrocínio da estatal.

A instalação da CPI depende de publicação do requerimento pelo Senado e indicação dos integrantes pelas lideranças partidárias.(Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Robkstikeare

Mais uma que o Lula não sabia...

uilma

Estou descofiada, porque a Ex presidente do meu pais, nÃo sei porque cargas de agua, ele ta contranho, misteirio!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Banco de Alimentos

16/05


2009

Senador tinha 52 "fantasmas" no gabinete, diz revista

 Há quatro meses, o Senado enfrenta uma onda de escândalos que tem como epicentro o gabinete ocupado até janeiro passado pelo senador Efraim Morais, do Democratas da Paraíba. A informação está no site da revista VEJA, dando conta de que a mais nova descoberta assustadora é que o senador paraibano mantinha uma tropa de 52 funcionários fantasmas em seu gabinete, oficialmente contratados para trabalhar no Congresso, mas que, na verdade, eram cabos eleitorais pagos pelo contribuinte apenas para tocar assuntos de interesse exclusivo do senador e de seus aliados. Um comitê eleitoral permanente financiado com dinheiro público.

Informa ainda a revista que nos últimos quatro anos, Efraim esteve à frente da primeira-secretaria, cujas funções e assemelham às de um prefeito da casa. ''''Nesse período, milhões de reais desapareceram em contratos fraudados e burocratas fizeram fortuna da noite para o dia'''', diz a reportagem da revista..

VEJA teve acesso a uma planilha de computador onde estão listados os fantasmas do senador Efraim. Ao lado de cada nome, há o padrinho político, o cargo, a lotação e a data da contratação do "servidor". Tudo bem detalhado, mostrando que Efraim tinha total controle da máquina política que montou. Só em salários, os fantasmas custaram aos cofres públicos 6,7 milhões de reais ao longo dos quatro anos em que o senador ocupou a primeira-secretaria. Era uma vantagem e tanto que o senador tinha em relação a seus adversários no estado, principalmente quando se vai apurar o que seus "servidores" faziam.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

GILSON SOTERO DA SILVA JUNIOR

Como a denúncia é da Veja, que nunca revela nada de concreto, vai ter repaldo só porque a denúncia é contra os democratas? Aqui só se fala que a Veja é elitista e tals.



16/05


2009

Governo sofre derrota: CPI de Petrobras é aprovada

 O governo não conseguiu nesta sexta-feira (15) retirar assinaturas suficientes para impedir a criação da CPI da Petrobras no Senado. Segundo informa a Folha Online, apenas dois senadores tiraram seus nomes do requerimento: Cristovam Buarque (PDT-AM) e Adelmir Santana (DEM-DF). Para que a CPI não fosse instalada, era preciso que mais quatro dos demais 31 senadores recuassem do apoio. 

Agora, o requerimento será publicado no Diário Oficial do Senado e os partidos terão um prazo para indicar seus representantes na comissão. Caso as indicações não sejam feitas, caberá ao presidente José Sarney (PMDB-AP) escolher os nomes. 
 

A CPI, pedida pelo senador Álvaro Dias (PSDB-PR), tem como objetivo investigar fraudes em licitações, denúncias de desvio de royalties de petróleo, supostas irregularidades em contratos para a construção de plataformas e da refinaria Abreu e Lima (PE), artifícios contábeis para reduzir o recolhimento de tributos e possíveis irregularidades em patrocínios.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Robkstikeare

Quem ganhou foi a Ética. Esse governo é bisonho! Fora corja!



15/05


2009

Em nota, presidente do PT dá o troco ao PSB

Atacado pela sua defesa em favor da tese de que o PT também entre na discussão da indicação do candidato a vice na chapa do governador Eduardo Campos, o presidente do PT, Jorge Perez, distribuiu, há pouco, a seguinte nota:

"Diante da Nota Oficial do PSB-PE, assinada pelo seu Presidente Milton Coelho, gostaria de esclarecer ponto a ponto seus questionamentos:

1. O debate eleitoral sobre a vice governadoria não foi antecipado pelo PT. Lembro a todos que, na sexta-feira dia 08/05, antes de qualquer declaração minha, pela imprensa foram lançados  nomes de mais de um partido da base para vice-governador.  Na segunda-feira, dia 11/05, foi lançada uma chapa completa para a reeleição do Governador Eduardo Campos. Se alguém antecipou o debate não fomos nós.

2. Concordo que a prioridade do Governo para 2009 é o ?desafio administrativo?, e que o PT vem contribuindo com a gestão. Mas há muito tempo todos os partidos discutem abertamente nomes para compor a chapa em apoio à reeleição do Governador Eduardo Campos. Várias lideranças da base do governo fizeram declarações neste sentido.

3. Eu também tenho afirmado publicamente que ?a evolução da conjuntura política e eleitoral em Pernambuco tem que ser analisada e resolvida ao lado da evolução da conjuntura nacional?.  

4. Nunca questionei a liderança do Governador Eduardo Campos como o condutor do processo sucessório estadual.  Jamais lancei ou reinvindiquei qualquer nome que fosse para o cargo de Senador ou Vice-Governador para as eleições de 2010. Outros sim, o fizeram.

5.Tenho o maior apreço e respeito pelo Vice-Governador João Lyra. Jamais insinuei qualquer avaliação negativa de seu desempenho no governo. Só me manifestei com relação a avaliação da composição política da base do governo Eduardo Campos e não por questões pessoais ou administrativas com o Vice-Governador.

Por fim, o Partido dos Trabalhadores, assim como outro partido qualquer da base aliada, tem o direito e o dever de debater as questões políticas de forma franca, honesta e solidária.

Seguindo orientação de nosso Diretório Nacional, não discutiremos nomes para o pleito de 2010 antes de fevereiro do ano que vem, mas vamos avaliar o cenário político e qual o melhor caminho para fortalecer o PT e o campo de esquerda em Pernambuco e no Brasil. Foi assim que elegemos e reelegemos o Presidente LULA, sem negar o debate, pelo contrário, fazendo-o de forma ampla e democrática.

Realizaremos nos próximos meses um processo de debate no conjunto do Estado, ouvindo nossas bases sobre a estratégia política para a sucessão do Presidente LULA e reeleição do Governador Eduardo Campos. A direção do PT não tomou nenhuma decisão seja sobre a Vice-governadoria seja sobre o Senado. É um debate em aberto que suas instâncias e militância deverão realizar internamente.

Assim faço um apelo ao PSB e ao companheiro Milton Coelho: vamos dialogar de forma generosa e solidária, pois nossos problemas e adversários estão em outro lugar. O PT não é o problema, mas sem dúvida alguma pode ser parte importante da solução. Sob a coordenação do Governador Eduardo Campos, entre nós, todos os partidos devem ser protagonistas. Proponho que possamos nos reunir e discutir estas questões.

  JORGE PEREZ

Presidente PT-PE


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

DENIS OLIVEIRA

ESSE JORGE PEREZ REALMENTE É UMA MERDA,

rogerio rodrigues dos santos

Concordo caro Jonas, o governador tem que tomar uma posição enérgica, caso, irá deixar que esse tal Jorge P.... e outros vampiros do PT atrapalhem as alianças politicas que o elegeram.

Jonas C Holanda Junior

Ou Eduardo chama a responsabilidade pra si e da um basta nessa discussao extemporanea, ou essas trepecas vao infernizar sua vida. PS. meu teclado ta uma droga, desculpem-me.



15/05


2009

MP pede para Tribunal de Contas investigar a Petrobras

O procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União Marinus Marsico apresentou hoje à presidência do tribunal uma representação pedindo para que o órgão investigue a operação contábil realizada pela Petrobras, no final de 2008, que levou a empresa a pagar menos impostos. O documento é também assinado pelo procurador-geral do Ministério Público no TCU, Lucas Furtado. A manobra contábil pode ter impedido o recolhimento de R$ 4 bilhões aos cofres públicos, segundo o site do jornalista Cláudio Humberto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha