FMO janeiro 2020

29/06


2020

Ex-patroa depõe sobre a queda do menino no Recife

A primeira-dama de Tamandaré, Sarí Corte Real, compareceu à delegacia de Santo Amaro, no Centro do Recife, para prestar depoimento, hoje. A esposa do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB), estava responsável por Miguel Otávio, de 5 anos, quando o menino, filho de sua ex-empregada doméstica, caiu do 9º andar do prédio de luxo em que ela mora, no Centro do Recife, no dia 2 de junho.

Normalmente, a Delegacia de Santo Amaro abre apenas às 8h, mas abriu mais cedo nesta segunda. Sarí chegou ao local por volta das 5h50 e estava acompanhada pelo marido, pelo motorista e um advogado. Pouco depois, mais dois advogados chegaram ao local. Nenhum deles falou com a imprensa. O depoimento começou às 6h.

Por volta das 8h20, a mãe de Miguel chegou ao local e declarou que esperaria até a ex-patroa sair da delegacia para "dizer uma verdade na cara dela".

No dia em que o menino caiu, a primeira-dama de Tamandaré foi autuada em flagrante por homicídio culposo, pagou fiança e responde em liberdade.

Imagens do circuito interno do prédio mostraram que a ex-patroa parece enviar o garoto, no elevador, para andares superiores, enquanto ele perguntava pela mãe, que tinha descido para passear com os cachorros de Sari.

Segundo a perícia, Miguel caiu de uma altura de 35 metros, no dia 2 de junho. Mirtes estava passeando com a cadela da família dos ex-patrões quando tudo aconteceu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

29/06


2020

FBC: Governo tem compromisso com Projeto Pontal

O governo federal tem o compromisso de concluir o Projeto Pontal até o final de 2022, afirmou o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), destacando o investimento de R$ 200 milhões necessários para ampliar as áreas irrigadas do Vale do São Francisco. Após a visita do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, a Petrolina na última segunda-feira (22), ficou acertado que o Pontal Norte fará parte do esforço de recuperação da economia que será traduzido no programa Pró-Brasil.

“Estamos felizes com a atenção que Petrolina e região vêm recebendo por parte do presidente Bolsonaro e de seus ministros. E estamos defendendo a conclusão do Projeto Pontal dentro do esforço de retomada do crescimento econômico junto com a revitalização de bacias e a execução de obras hídricas. O ministro Rogério Marinho está assumindo o compromisso de concluir esse importante projeto que é o Pontal até o final de 2022”, ressaltou FBC.

O senador lembrou que a primeira etapa do projeto, o Pontal Sul, está concluída, com 3,8 mil hectares de áreas irrigadas implantados. Durante a passagem do ministro Rogério Marinho por Petrolina, foi firmado um acordo de cooperação entre a Codevasf e o Banco do Nordeste para oferecer linhas de financiamento para os 300 colonos e as 19 empresas do Pontal Sul.

“Agora precisamos concluir a segunda etapa, o Pontal Norte, que demandará investimentos da ordem de R$ 200 milhões”, acrescentou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

29/06


2020

Minha avó ensinou a não usar talher

Em tempos de pandemia, comidas que dependem do manuseio direto das mãos, como os saborosos sushis japoneses, não são nada aconselháveis, mesmo com luvas e álcool gel. E se a Covid tivesse ocorrido nos anos 70, nos quais fui criado acostumado a ver minha avó Mariinha, mãe do meu pai Gastão Cerquinha, comendo sem talher?

Ela não usava garfo nem faca, muito menos colher. Fazia bolinhos de feijão com arroz esfregando as mãos sobre o prato. Lembro que se tratava de um verdadeiro e litúrgico ritual. Seus bolinhos eram servidos a nós também. E ai do neto que tivesse o atrevimento de rejeitar a comida dela servida na boca dos que a arrodeavam à mesa lhe paparicando! Se constituía numa afronta, uma falta de respeito à matriarca dos Fonseca.

Sim, porque os Martins eram de minha mãe Margarida, gerados no ventre da paraibana Monteiro. Vovó Mariinha também teve seu umbigo cortado na Paraíba. Chegou cedo em Afogados da Ingazeira procedente de Taperoá, berço imortal da inspiração de Ariano Suassuna. Era do tronco dos Freire do saudoso Marcos Freire, ex-senador pernambucano, do lema "Sem medo e sem ódio", pai do ex-prefeito de Olinda, Luiz Freire.

Baixinha, no máximo 1,5 metros de altura, fumava cachimbo ouvindo novela pelo rádio. O fumo vinha de Arapiraca e era achado nas bodegas e na feira livre de Afogados. Vovó adorava uma prosa e de passear entre Recife, Rio e São Paulo. Viajava sob o pretexto de visitar os filhos. Acabou perdendo a vida num desastre de carro em Cabrobó quando voltava de mais uma viagem a São Paulo. Viveu bem, mais de 90 anos, quase centenária. O marido, meu avô Augusto, era sapateiro. Ganhou a vida fazendo e vendendo alpercatas à moda Lampião, daquelas que exalavam cheiro de couro curtido pelo sol e tinta por onde eram expostas à venda.

Do seu amor único e verdadeiro com vovó gerou uma prole muito mais de macho com cabelo na venta do que Marias Bonitas, como a de Lampião. Entre os filhos, o mais sabido foi sem dúvida tio José Cerquinha, simplesmente Tio Coió, avô da pentatleta Yane Marques. Comerciante nato, construiu um império até ser atingido, como meu pai, pelo plano Collor de confisco da poupança.

Os bolinhos de feijão traçados à mão por vovó Mariinha fizeram escola. Papai também passou um tempo comendo à mão. Não sei se o tempero estava nas mãos sagradas e bem limpinhas dela, mas os bolinhos eram maravilhosos. Bateu saudade dela.

Tem uma frase que ouvi da sua boca que nunca esqueci. Certo dia chuvoso em Afogados da Ingazeira, ela olhou em direção a mim e disse: "Eu queria morrer e ser enterrada num dia de chuva. Num sertão quente como o nosso, a terra molhada pode trazer um alívio ao nosso corpo já debaixo da terra".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

29/06


2020

Candidato fantasma em Floresta

O pré-candidato do PR a prefeito de Floresta, Favinho Ferraz, passou um ano como servidor fantasma do Governo do Estado embolsando salário de R$ 5,6 mil, conforme atesta documentos do seu vínculo, o ato de nomeação e o de exoneração assinados pelo governador Paulo Câmara (PSB). A função era de gerente de articulação de políticas sociais. Durou de julho de 2019 a junho de 2020.

Ele vive no Sertão e nunca bateu ponto no local de trabalho, a Secretaria de Prevenção à Violência e Drogas. A boquinha, segundo seus adversários em Floresta, pode ser obra do seu irmão, o deputado estadual Fabrizio Ferraz (PP). No período, ele embolsou quase R$ 60 mil reais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/06


2020

O vírus testa positivo para conchamblanças

Em tempos de ditadura e de opressão, afloram os sentimentos perversos das criaturas humanas e das criaturas desumanas, declara o bicho-grilo Adalbertovsky em sua cantoria no alto das montanhas da Jaqueira. “Olhai os lírios dos campos e das princesas, olhai os governadores, prefeitos, secretários e caboclos mamadores! Eles estão torturando os cofres públicos no pau-de-arara para declarar que respiradores de porcos funcionam maravilhosamente bem nas pocilgas oficiais”.

“Os contratos milionários são interrogados sob tortura para confessar que as contas públicas devem ficar presas nas mãos dos Grandes Goelas, medida GG. Dirão que os recursos de centenas de milhões de denários destinados aos goelas na a manutenção de hospitais de campanha... cala-te boca! Quanto custa uma sinfonia do compositor Amadeus Môzart em tempos do AI-Covid--19? ! A bagatela de 6 milhões de denários. A sinfonia testou positivo para as conchamblanças”.   

“Os grandes goelas, GG, só poderão ser presos na nonagésima nona instância. E nunca serão algemados, nem mortos e sepultados.  Você que não é GG, Zeus o livre de desafiar a ordem de um guarda municipal e tomar banho na praia de Boa Viagem. Poderá receber a sentença do “Teje preso”, em primeiríssima instância, ser algemado, humilhado e colocado num camburão com destino à delegacia, em nome da lei e da ordem”.

“As carroças, símbolo da administração municipal, trafegam a uma velocidade máxima de 10 km/hora e por enquanto ainda não estão sendo multadas. A prefeitura adota a política do chamado “trânsito calmo”, considerado mais seguro.  Se eu fosse prefeito compraria um jegue para ir ao trabalho. O jumento é nosso irmão, assim cantou o magistral Luís Gonzaga”.    

“As ditaduras degringolam nas mãos dos inspetores de quarteirão. Se a ditadura do AI-Covid19 existe, tudo é permitido. Os GG – grandes goelas e os goelas em geral, de todas as esferas, sentem orgasmos múltiplos por terem contribuído para levar milhares de empresas à falência e aterrorizar a população”. A crônica do bicho-grilo Adalbertovsky está postada na íntegra no Menu Opinião. Leiam, bichos!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

29/06


2020

Coluna da segunda-feira

Tudo começou na live do blog

Na live pelo Instagram deste blog, no último dia 11, o ex-presidente Michel Temer (MDB) disse que se sentiria honrado e aceitaria convite para integrar uma espécie de Conselho de Notáveis, criado pelo Planalto, para formular ideias no “aconselhamento” político ao presidente Jair Bolsonaro. Na sexta-feira passada, li no portal UOL, da Folha de São Paulo, postagem do jornalista Tales Faria informando que Temer aconselhou Bolsonaro a afastar o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub.

“Um dos principais conselheiros do presidente nas últimas semanas tem sido o ex-presidente Michel Temer. Bolsonaro enviou interlocutores ao emedebista para reabrir canais de diálogo”, escreveu Tales, adiantado que Temer e Bolsonaro trocaram um telefonema no domingo retrasado, no meio da semana passada e no último domingo. De um jeito bem Bolsonaro de ser, o presidente foi direto ao ponto. “Gostaria que desse umas ideias para diminuir as zonas de atrito da atual crise política e jurídica que o meu governo vem enfrentando”, disse, segundo relato do jornalista, um dos mais conceituados e respeitados de Brasília.

Temer, conhecido como um político que evita atritos, já vinha defendendo a unidade dos mais diversos setores para o enfrentamento da Covid-19. E foi exatamente por aí que começaram suas sugestões. A primeira tentar acabar com as animosidades do Executivo com o Legislativo e o Judiciário. “No caso da Justiça, relata Tales, a paz só seria possível com a demissão do então ministro da Educação, Abraham Weintraub. Segundo o ex-presidente da República, a exibição da fita em que Weintraub defendeu a prisão dos ministros do Supremo Tribunal Federal tornou sua permanência inaceitável”.

Bem, Weintraub foi demitido, adianta Tales. “No caso do Legislativo, Temer elogiou a aproximação com o centrão. Disse que todo presidente precisa de maioria no Congresso para governar. Mas recomendou também pôr fim às hostilidades ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O resultado é que na semana passada, em solenidade no Planalto com a presença de Maia, e dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e do STF, Dias Toffoli, Bolsonaro declarou que “o entendimento” entre os chefes de poderes aponta para dias melhores para o País”.

E assim fechou: “Temer também tem falado de forma direta para o presidente. Disse que as declarações polêmicas na porta do Alvorada para grupos de militantes bolsonaristas, assistidas pela imprensa e que se tornaram um hábito no governo Bolsonaro´, também alimentavam a crise. O ex-presidente sugeriu que Bolsonaro evite entrevistas de improviso. Também foi seguido pelo presidente, que desde então tem falado menos na entrada do Alvorada”.

O que Tales Faria relata foi tudo que Michel Temer disse, categoricamente, na live deste blog, onde se comportou bem à vontade, fazendo revelações explosivas de bastidores da sua gestão. Bolsonaro tomou conhecimento da entrevista (este blog está no clipping do seu gabinete) e, consciente da necessidade de contar com uma voz experiente, exímio articulador político da dimensão de Temer, que nunca sofreu uma derrota no Congresso enquanto presidente, o procurou. E ainda não o nomeou como notável do Conselho, mas já se alimenta das suas sabedorias e da sua inteligência.

Fora extremistas – Após fracassar sua ofensiva para deter as ações do Supremo Tribunal Federal (STF), o bolsonarismo propõe agora uma détente entre as instituições e procura isolar os grupos radicais que pregam “intervenção militar”, com o fechamento do Congresso e da Corte. Nos círculos mais próximos do presidente, o movimento é justificado em razão da avaliação de que extremistas, como Sara Geromini, estariam “contaminando” os movimentos pró-governo. A decisão de se descolar desses grupos veio após ações do STF que levaram extremistas à prisão e à quebra de sigilos de apoiadores e parlamentares bolsonaristas, além da prisão de Fabrício Queiroz, apontado pelo Ministério Público como operador financeiro de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no esquema das rachadinhas.

Vídeos apagados – A operação de retirada do bolsonarismo das pautas extremistas ocorre dois meses após o presidente ter ido a ato que defendia o golpe em frente ao quartel do Exército, em Brasília. A mudança pode ser vista nas redes sociais. Na quinta-feira, o youtuber Alberto Silva, do canal O Giro de Notícia, publicou vídeo no qual aparece vociferando contra “eles”, sem especificar o alvo. “Eles fazem esse tipo de notícia como se nós fôssemos bandidos”, disse, citando escândalos do noticiário nos últimos anos. “Aqui o dinheiro é lícito”. Dias antes, o canal de Silva apagou 148 vídeos, segundo levantamento de Guilherme Felitti, da empresa de análise de dados Novelo.

Paz e amor – Na live deste blog, sexta-feira passada, Marília não quis desconstruir nenhum concorrente, nem mesmo João Campos (PSB), principal adversário, com quem iria, hoje, para o segundo turno, segundo todas as pesquisas de intenção de voto. Preferiu adotar o discurso paz e amor, especialmente porque estava na véspera da reunião do diretório municipal do PT, ocorrida ontem, sob o comando do senador Humberto Costa, que não a referendou. Embora tenha amaciado o ego de Humberto, Marília saiu derrotada do encontro, que não terá, de forma prática, nenhum resultado que possa inviabilizar sua candidatura, porque a direção nacional dará a ela o respaldo negado pelos petistas locais.

Balanço – No balanço das lives, que começaram com Alberto Feitosa, pré-candidato do PSC, apresentando-se como o nome que Bolsonaro vai ungir no Recife, em seguida o Pastor Jairinho (PTC), que chegou a defender o impeachment do prefeito por causa dos escândalos envolvendo a compra de equipamentos superfaturados com o dinheiro da Covid, também chegou a Marco Aurélio (PRTB), o mais contundente, batendo na ferida das contradições do PSB e do prefeito. Depois, Daniel Coelho (Cidadania), que acusou o nível rasteiro do PSB de fazer política, revelando ter sido vítima de uma fake news informando que pagara um motel com cartão corporativo. Mendonça Filho (DEM), por sua vez, também foi para o ataque, chegando a cobrar do prefeito um pronunciamento público sobre os escândalos. Num certo momento, disse que a gestão de Geraldo e ele (o prefeito) são medíocres.

CURTAS

SUBLEGENDA CHUPA OSSO – Já esperada, a decisão do diretório municipal do PT no Recife, ontem, 100% favorável à manutenção da aliança com o PSB em apoio à candidatura de João Campos, passando por cima do que deseja a executiva nacional, fechada com Marília Arraes na disputa, é vergonhosa, imoral, um atestado público de um partido que virou sublegenda do PSB e que está agarrado apenas aos cargos. Até quando o PT vai continuar sendo protagonista apenas de legenda não larga osso? Dizem que só Humberto Costa, o senador que votou contra o projeto do saneamento universal para tirar o povo da lama, controla mais de mil cargos no Estado e na Prefeitura do Recife. Vergonhoso!

EMPRESÁRIO CEDE – Em Arcoverde, a prefeita Madalena Brito (PSB), finalmente, saiu do muro e mostrou a cara do candidato que escolheu para enfrentar o favorito Zeca Cavalcanti (PTB). Trata-se do empresário Wellington Maciel, um dos homens mais ricos do Sertão pernambucano, com atuação em vários segmentos da economia, de hotel a comércio de varejo, ramificado ainda em outras cidades da região do Moxotó. A princípio, houve muita resistência da parte dele, que sempre abominou a velha forma de se fazer política na compra escancarada do voto, mas acabou cedendo, o que surpreendeu muita gente. A política é como uma peça de teatro na qual o povo perdeu o seu papel. Se o povo continuar de forma passiva e omissa com as questões políticas, deixaremos de herança para futuras gerações um País aniquilado pela depredação dos políticos corruptos.

MAJOR OLÍMPIO NA LIVE – As lives desta semana, pelo Instagram deste blog, estão confirmadas com o senador Major Olímpio (PSL), o mais votado do Estado de São Paulo nas eleições de 2018, já rompido com o presidente Bolsonaro, amanhã, e na quinta o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), em campanha aberta pelas redes sociais para o Palácio do Planalto em 2022. Em ambas, a pauta é a crise nacional. Serão no mesmo horário das demais, às 19 horas. Se você não segue ainda o Instagram do blog vai lá e adiciona: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: O PT virou de fato o partido da boquinha em Pernambuco?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Já que o (PT) foi o único que votou 100% contra a privatização da água, que tal elegermos prefeitos e vereadores do partido?

Fernandes

É preciso lembrar que Bolsonaro quando deputado federal votou contra a Transposição do Rio São Francisco ...

Fernandes

Janaina Paschoal: Eduardo quer derrubar Bolsonaro para concorrer em 22. Esse é o clã miliciano.

Fernandes

“Doutor” Decotelli e o soldo dos militares: um governo de trambiques. KKKKKKKKKKKKKKKK

Fernandes

Mulher de Queiroz negocia delação premiada antes de se entregar Foragida desde o dia 18 de junho, quando teve sua prisão preventiva decretada, Márcia Oliveira de Aguiar, esposa de Fabrício Queiroz, procurou dois escritórios de advocacia na semana passada para discutir uma possível delação premiada.



28/06


2020

Senador mais votado de SP na live de terça

Sérgio Olímpio Gomes, mais conhecido como Major Olímpio, eleito pelo PSL o senador em 2018 com a maior votação do Estado de São Paulo, batendo a cifra de mais de 9 milhões de votos, na condição de bolsonarista convicto, até pelos laços militares, é o convidado para a live da próxima terça-feira pelo Instagram do meu blog. Ele vai explicar as razões que provocaram seu rompimento com o Governo que ajudou a eleger no maior colégio eleitoral do País.

Natural de Presidente Venceslau, em São Paulo. Policial militar desde 1978, foi deputado estadual de São Paulo por dois mandatos consecutivos, de 2006 a 2014, quando foi eleito para deputado federal. Passou pelo PDT, PMB e Solidariedade até se filiar ao PSL, no começo de 2018. É formado em Direito e Sociologia e autor do livro “Insegurança Pública e Privada”, lançado em 2002.

‌Em um áudio de WhatsApp, o senador Major Olímpio (PSL-SP) chamou o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) de traidor que brigou com ele “porque não queria que eu assinasse a CPI da Lava Toga do STF para proteger filho bandido”. Olímpio disse também que não vai disputar reeleição a nenhum cargo após concluir o seu mandato no Senado.

Imperdível! Como sempre, às 19 horas pelo Instagram do blog. Se você ainda não nos segue lá, anote o endereço: @blogdomagno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/06


2020

Rio libera jogos com público a partir de 10 de julho

Houldine Nascimento, da equipe do blog

A Prefeitura do Rio de Janeiro autorizou o retorno do público aos estádios de futebol a partir do dia 10 de julho. Uma edição extra no Diário Oficial, na última sexta-feira (26), trouxe a decisão, que permitirá que os estádios recebam 1/3 de sua capacidade, com distanciamento de 4m² por pessoa.

As vendas dos ingressos seguirão online. Antes, a liberação parcial dos estádios esportivos estava prevista para a próxima quinta-feira (2), mas o prefeito Marcelo Crivella optou por mudar o cronograma.

A decisão da reabertura para o público em meio à pandemia tem sofrido críticas. Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente e integrante do conselho gestor do Botafogo, ironizou a medida. "Nós estamos chegando próximo do absurdo total. Tive a oportunidade de falar hoje o seguinte: liberar jogos com um terço, aconselho aos torcedores que pretendam ir levar um terço e rezar para não acontecer nada grave em relação a essa doença chamada coronavírus", disse, em entrevista à ESPN Brasil.

Sob protesto, o Botafogo entrou em campo, hoje, e venceu a Cabofriense por 6 a 2, em jogo válido pelo Campeonato Carioca. A partida foi disputada sem público no estádio Nilton Santos. O estado do Rio de Janeiro já soma mais de 111 mil casos e 9.819 óbitos por Covid-19.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/06


2020

Vereadores de Cabrobó sob suspeita de fraude

Houldine Nascimento, da equipe do blog

Em Cabrobó, no Sertão do São Francisco, há a suspeita de repasse indevido de verba pública a dois vereadores: Nilson Gonçalves dos Santos, conhecido como Professor Nilson, e Avanildo Barros da Silva, o Avanildo Lili. Em abril, a dupla foi ressarcida pela Câmara Municipal por viagens ao Recife, sob a alegação de compromissos na sede do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado. O órgão, no entanto, estava fechado para atendimento ao público desde 26 de março.

Na justificativa encontrada no portal da transparência da Câmara de Vereadores de Cabrobó, Professor Nilson obteve R$ 900 por “participar de atendimento no Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA, no dia 14 de abril de 2020”. Argumento semelhante foi utilizado por Avanildo Lili para receber o mesmo valor por uma viagem à capital pernambucana em 22 de abril.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/06


2020

PT nacional mantém candidatura de Marília

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, interrompeu a participação em uma live, há pouco, para responder a um questionamento feito pelo blog sobre a decisão tomada pelo diretório da sigla no Recife, hoje, contra a candidatura de Marília Arraes à Prefeitura.

A líder petista foi enfática: "O diretório municipal não tem poderes para mudar uma decisão nacional já tomada. A definição em Pernambuco é pela candidatura própria, da companheira Marília Arraes. Ainda não recebi formalmente a resolução do diretório municipal. Soube que pedem a reconsideração da Direção Nacional. Pedir e recursar é um direito que todas as instâncias têm."

Como o blog havia antecipado, o pedido do diretório municipal do PT tende a ser em vão e Marília tem tudo para ser a candidata petista à Prefeitura do Recife.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Grande Marília, será prefeito e depois governadora.

marcos

Duas botadeiras de Chifre! kkkkkkkkkkkkkkkk


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores