Faculdade de Medicina de Olinda 2

17/07


2010

Pobre rico: Brasil doa US$ 4 bilhões/ano, diz revista britânica

 Uma reportagem veiculada pela revista britânica "Economist" calcula que os recursos gastos pelo Brasil em ajuda humanitária e desenvolvimento no exterior podem chegar a US$ 4 bilhões por ano. O cálculo, que inclui as iniciativas brasileiras de assistência técnica, cooperação agrícola e ajuda direta a países da África e América Latina, mostra que o Brasil "está se tornando rapidamente um dos maiores doadores mundiais de ajuda aos países pobres", diz a revista.

A reportagem chega ao montante de US$ 4 bilhões somando os recursos da Agência Brasileira de Cooperação, projetos de cooperação técnica, ajuda humanitária a Gaza e ao Haiti, recursos destinados ao programa de alimentos da ONU e outros, e financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento, o BNDES, nos países emergentes.

Que rapidez!

Entretanto, a "Economist" questiona a rapidez com que o Brasil tem elevado sua ajuda no exterior, apontando que a estrutura burocrática do Estado brasileiro dedicada a encaminhar esta ajuda está sobrecarregada e lembrando que o próprio Brasil ainda precisa combater bolsões de pobreza dentro de seu próprio território.

A análise é publicada no momento em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva retorna de uma viagem por seis países da África, nos quais promoveu parcerias no campo do biocombustível e reiterou a existência de linhas de crédito do BNDES para projetos no continente africano e latino-americano.
"Este esforço em ajuda, embora não seja chamado assim pelo governo, tem grandes implicações", diz a revista.

É o Conselho

"Distribuir assistência na África ajuda o Brasil a competir com a China e a Índia por influência no mundo em desenvolvimento. Também angaria apoio para a campanha solitária do país por um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU."

Outro fator, lista a revista, seria a abertura de mercados para os produtos brasileiros a partir das iniciativas de cooperação e a aproximação do Brasil com os países em desenvolvimento.

A reportagem compara a assistência brasileira com a chinesa. Afirma que a influência do Brasil é percebida como mais simpatia porque se volta para programas sociais e agrícolas, enquanto a chinesa promoveria, aos olhos dos países ocidentais, práticas corruptas e polêmicas sobretudo no campo da infraestrutura.

Bolsões de pobreza

Entretanto, a "Economist" vê o que chama de "ambivalência" nos programas de ajuda do Brasil. Lembra que o país ainda precisa combater bolsões de pobreza dentro de seu próprio território, aponta deficiências na estrutura burocrática voltada para a cooperação internacional e avalia que funcionários e instituições voltados para este fim estão "sobrecarregados" com o crescimento exponencial do volume de assistência durante os anos do governo Lula.

Para a "Economist", até resolver esses gargalos, "o programa de ajuda do Brasil permanecerá um modelo global à espera - um símbolo, talvez, do país como um todo".(Da BBC Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

LULA E SUAS MALUQUICES.KKKKKKKKKKKK

uilma

SÓ SE DÁ AQUILO QUE SOBRA, E NO BRASIL NÃO SOBRA FALTA, FALTA DINHEIRO PRA SAUDE SANEAMENTO BASICO, PRA TUDO, DEIXA ISSO PRA INGLATERRA QUE NÃO ESGOTOS A CÉU ABERTO, NEM PESSOAS COM BARRACAS IMPROVISADAS PORQUE PERDEU SUAS CASA COM A CHUVA, ASSIM MESMO QUEM MANDOU AS BARRACAS FOI A INGLATERRA.VIVA

Flavio

enquanto isso o governo nao tem dinheiro pra compra a vacina da h1n1 e vacina as crianças de 5 a 13 anos, vc lula é um filho dilma ...

Carlos Odair da Luz Sá

É melhor ser doador que mendigo, tal qual era em um certo governo tucano, de malditas lembranças. Viva Lula!!!!

romildo s. barros

E SO VER O INDICE DE APROVAÇAO DE LULA O MAIOR DE TODA HISTORIA E MOLE OU QUER MAIS DILMA NEES


Detran

17/07


2010

Jarbas e Sérgio Guerra mantêm distância em evento de Caruaru

Os senadores pernambucanos e aliados políticos Jarbas Vasconcelos (PMDB) e Sérgio Guerra (PSDB) mantiveram distância ontem durante a caminhada do candidato tucano à Presidência, José Serra, em Caruaru (PE). A Folha apurou que o peemedebista, candidato ao governo de Pernambuco, está descontente com a revoada dos prefeitos tucanos rumo ao ninho do governador e candidato à reeleição Eduardo Campos (PSB), amigo pessoal de Guerra.

Escalado para comandar a campanha nacional tucana, Guerra não aceitou disputar a reeleição ao Senado e preferiu tentar uma vaga na Câmara, sob o argumento de que não poderia se dedicar a duas grandes campanhas majoritárias ao mesmo tempo.

Sem conflito

Em Caruaru Jarbas não comentou o caso. Sua assessoria negou a existência de conflitos. Disse que a debandada de alguns prefeitos tucanos no Estado já era esperada. Dos 18 prefeitos do PSDB em Pernambuco, apenas dois apoiariam Jarbas.

Guerra também negou a crise e disse que vota em Jarbas, mas afirmou que não pode obrigar os prefeitos a pedir votos para o peemedebista.

''Aliás, eu não obrigo ninguém a coisa nenhuma'', afirmou. ''É bom dizer que prefeitos de outros partidos também não votam em candidatos de seus partidos. É uma questão nacional'', declarou Guerra. ''É um processo que tem a ver com a reforma tributária, com a dependência que as prefeituras têm hoje dos poderes estadual e federal.''

Sem punição

O presidente tucano afirmou ainda que não vai punir ninguém por isso. ''Punição nenhuma. As nossas portas estão abertas. Quem quiser entrar no PSDB entra, quem quiser sair sai'', declarou.

''O nosso partido é democrático, não tem dono no PSDB'', afirmou. ''Eu não sou coronel nem tem coronel lá, a gente não trabalha assim'', disse o presidente tucano.

(Da Folha de S.Paulo - Fábio Guibu - Foto de Junior Finfa)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

É BOM MESMO, JARBAS, DE COISA RUIM SE DEVE MANTER DISTANCIA.

romildo s. barros

O BARCO OPOSICIONISTA ESTAR AFUNDANDO , E CADA UM POR SI, E O POVO COM DILMA E DUDU 2010

LUIZ

COM CERTEZA, SÉRGIO GUERRA VAI VOTAR EM EDUARDO, PELA ANIMOSIDADE DELE COM JARBAS ONTEM EM CARUARU A COISA ESTA MUITO FEIA, MAS PUDERA, GUERRA SEOULTOU A CANDIDATURA DE JARBAS


13° Bolsa Familia

17/07


2010

Preocupação petista: Cembranelli no juri do caso Celso Daniel

 O promotor Francisco Cembranelli, célebre, entre outros, por ter atuado no caso Nardoni, deve ser indicado nos próximos dias para outro processo bombástico: o que apura a morte de Celso Daniel (PT-SP), ex-prefeito de Santo André. A Procuradoria-Geral de Justiça de SP quer que ele atue no júri popular em que sete réus serão julgados pelo assassinato do petista, que ocorreu há oito anos.

CURVA - O júri do caso Celso Daniel está previsto inicialmente para agosto. Neste mês, de acordo com um promotor, Cembranelli estaria de férias. Contornado este problema, ele deve assumir definitivamente a condução do júri.

ATÉ TRINTA - Os réus serão julgados por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e sem chance de defesa da vítima). A pena máxima é de 30 anos. Foram pronunciados: Sergio Gomes da Silva, José Edson da Silva, Elcyd Brito, Marcos dos Santos, Ivan Rodrigues ("Monstro"), Itamar dos Santos e Rodolfo Oliveira. (Coluna de Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Flavio

só laranjas, cade o dirceu,o genoino, a dilma, nao va nem ser convidados pra assistir, é muita sacanagem.

uilma

A GANG DO PT, VAI PERDER O SONO.KKKKKKKKKKKKKK

uilma

ABAFARAM O CASO DO PRESUNTO.COMO SEMPRE COISA CONTRA OS PETRALHAS NÃO DA EM NADA.É TRISTE ESSE PAIS.

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

A Globo cava sua cova. Ela deve mudar para os EUA, porque ela não é brasileira. É uma vergonha ter uma emissora desse nível de anti patriotismo. Para acelerar a saída da Globo do Brasil, Dilma no primeiro turno.

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

A mídia pautou este assunto na campanha passada e não colou e nesta campanha também não vai colar.Fora Serra, fora FHC, fora mídia partidarizada.


Prefeitura de Limoeiro

17/07


2010

Elogios de Goldman a Serra são abuso de poder, diz procuradora

 Um dia após dizer que o presidente Lula usou a máquina em favor da candidata Dilma Rousseff (PT), a vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, afirmou que as declarações do governador de São Paulo, Alberto Goldman, sobre o tucano José Serra também configuram abuso de poder político. ''Não pode, falando oficialmente como governador, dizer as coisas boas que Serra fez. Ele está indicando à população que Serra é a pessoa ideal para governar o país.'' Sandra Cureau ainda não decidiu se vai abrir procedimento para apurar as declarações do governador.

A comprovação do uso da máquina pública nas eleições pode levar à cassação do registro do candidato. Como representante do Ministério Público Eleitoral, a procuradora será a responsável por analisar as provas e propor eventuais ações contra políticos na Justiça Eleitoral.(Informações da Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Julio Povoas de Arruda Miranda

Não podemos esquecer que quem começou tudo isso foi o presidente Lula, que há quase três anos faz campanha abertamente para a ex-ministra Dilma. O TSE também tem a sua parcela de culpa, pois foi sua omissão que provocou esse desrespeito a Lei eleitoral. As regras do jogo foram ditadas por Lula.

romildo s. barros

TUCANADAS ACHAM QUE PODEM TUDO , MULTA NELES, E DESESPERO , DILMA NELES 2010

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

E o TSE não é formado por um bando de irresponsáveis, pois eles sabem que a campanha do Serra e da Dilma tem praticado ações de igual natureza e que em tese poderiam ser objeto de processo de impugnação ou cassação. Não serão dementes de tirar a Dilma da disputa, isso provocaria uma comoção social n

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

É tarefa urgente que se promova o desaparelhamento do Estado que a direita realizou ao longo de décadas de domínio político. Gilmares e Sandras não passam de heranças malditas deixadas pela extrema-direita que sempre se achou dona da Democracia.

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

Calma, gente, a Dra. Cureau não é o Judiciário. O Ministério Público Eleitoral tem poder, é verdade, mas quem decide é a Justiça Eleitoral. Fiquem calmos. Há “juízes em Berlim”. Seja como for, muita atenção.



17/07


2010

Uma mulher durona no ''''calcanhar'''' de Lula

 Máquina No comando da campanha de José Serra, as desculpas que Lula pediu por ter citado Dilma em evento oficial foram vistas como um sinal de que o presidente tende a maneirar daqui em diante.

Apesar de não acreditarem em punição concreta, avaliam que manifestações como ''abuso de poder político'' e ''mau uso da máquina'', vindas da vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, soam mais ameaçadoras do que multas.

(Painel - Folha de S.Paulo - Ranier Bragon)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

Essa Dr. Cureau é TUCANA.

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

Goldman enaltece Serra em eventos oficiais de SP. Dona Sandra Cureau deveria de deixar de proteger o candidato José Serra e aplicar os rigores da lei também no PSDB. Ou será que a lei não foi feito para políticos da direita?

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

A Dra. Cureau não é o Judiciário. O Ministério Público Eleitoral tem poder, é verdade, mas quem decide é a Justiça Eleitoral. Fiquem calmos. Há “juízes em Berlim”. Seja como for, muita atenção."

ANTONIO MOREIRA DO AMARAL

Uma mulher tucana, mas a função dela é limitada e com certeza ela tem juízo em querer impugnar uma das candidaturas majoritárias.

Francisco Rodrigues Sobral

Tem que arrochar o nó, em cima desses transgressores da lei. O presidente está exagerando e abusando da sua autoridade, usando o poder. Era o primeiro para dá um bom exemplo, quer eleger o poste de todo jeito.


Magno coloca pimenta folha

17/07


2010

Tiro no peito

Fernando Rodrigues

Wesley Rodrigues de Oliveira tinha 11 anos. Foi atingido no peito por uma bala perdida por volta de 8h30 de ontem. Estava em sua carteira, assistindo a uma aula num Ciep (Centro Integrado de Educação Pública) de Costa Barros, subúrbio do Rio. Wesley morreu. Uma equipe de 120 policiais militares fazia uma operação nas favelas da Quitanda, da Lagartixa e da Pedreira, todas perto do Ciep. Um comandante foi exonerado. A PM prometeu ''rigor na apuração''.

Essa tragédia em breve se transformará em mais um número nas estatísticas de violência. Mas serve para demonstrar como há uma distância entre a política e a vida real. Até o início da noite, não havia manifestação oficial dos dois principais pré-candidatos a presidente.

José Serra (PSDB) deu entrevistas em Pernambuco. Falou em ''peitar a reforma política''. Dilma Rousseff passou o dia se preparando para um comício programado para ontem à noite, no Rio.

Dilma tem se comunicado com a sociedade por meio de notas ocasionais publicadas no microblog Twitter. Seus ''tweets'' mais recentes recomendam um curioso ''Dilma boy'' e comentam a chuva de ontem no Rio. ''Vamos lá'', disse a petista referindo-se a uma frase do presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra: ''Chuva danada. Mas o carioca vai mostrar que é Dilma até debaixo d''água''.

Enquanto os dois principais candidatos a presidente silenciavam sobre o drama vivido pela família do menino Wesley, moradores protestavam queimando pneus e bloqueando uma avenida.

Dilma, Serra e políticos em geral não estão obrigados, por óbvio, a comentar cada caso de bala perdida. Mas o triste episódio de um menino de 11 anos atingido quando estudava dentro de sua escola expressa uma realidade difícil de evitar.

Exceto para políticos em campanha. As prioridades são outras.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Flavio

ula pravc o pais ta uma maravilha,todo mundo tem sgurança , a saude é uma maravilha,caa pra todo mundo, emprego, quero saber aonde é ese pais pra eu me mudar pra lá.Marina nels.


Banner de Arcoverde

17/07


2010

Marina mostrará que candidatura é pra valer. Tem elegibilidade

 O tempo de televisão é apenas um dos entraves para a candidata do PV a presidente, Marina Silva, reconhecem os coordenadores de sua campanha.

O maior problema da candidata é convencer o eleitor de que sua candidatura é para valer e, se eleita, tem condições políticas de exercer o mandato.

Em seu staff isto é chamado de “elegibilidade” para o cargo.

Logo que começar a campanha na televisão, o PV demonstrará que Marina tem sustentação política e nomes para governar. Na área econômica, aparecerão ao seu lado economistas como Eduardo Gianetti da Fonseca e Paulo Sandroni para mostrar aos eleitores que a candidata tem quadros para áreas como Banco Central e Ministério da Fazenda.

Lógico, os cargos não serão citados.(Do blog Poder Online - Jorge Felix)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

esse indivíduo que postou um comentário e atende aqui pelo vulgo de flávio, desconhece um dos princípios básicos da democracia que é o direito de expressão. Sua mãe certamente não ensinou a ele o respeito às paessoas dai chamar os outros de "babac".Os caes ladram e a caravana passa.

Flavio

sempre aparece um babac de platão para falar mau das pessoas d bens, é melhor ter na equipe um sarney, um collor, um heraclito fortes,um sergio guerra,uma guerrilhira e assasina, voto na marina.

roberto lima

quem conhece as ideias desse tal edurado gianetti da fonseca so votara na "chata" da marina se estiver louco.O povaõ iria conhecer o que é realmente top top top.



17/07


2010

Lula denuncia "premeditação" para tirá-lo da campanha de Dilma

No seu primeiro comício eleitoral deste ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, sem dizer nomes, que querem tirá-lo da campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff.  ''''''Há uma premeditação para me tirarem da campanha para impedir que eu ajude a Dilma'''', disse Lula, no comício da Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro. Lula criticou a vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau. ''''Querem me inibir para que eu finja que não a conheço. Até botaram uma procuradora no meio para fingir que eu não a conheço'''', afirmou.

Ao lado de Michel Temer (dir.), candidato a vice, Lula ergue braço de Dilma em palanque
Lula participou do primeiro de uma série de cinco comícios de Dilma 

Ontem, Sandra Cureau afirmou que Lula pode ter cometido abuso de poder político ao fazer elogios a Dilma Rousseff. ''''No fundo da minha alma: não tinha amizade por essa mulher(Dilma) até pouco tempo antes de entrar na Presidência.''

''Ela ganhou a minha confiança. Ao indicar a Dilma é como se eu colocasse as minhas duas mãos no fogo, a minha alma em jogo. Sei da competência dela. Esta mulher com cara de anjo já foi torturada e tomou choque elétrico. Mas ela não guarda mágoa. Ela não quer viver o passado. Ela quer construir o futuro do Brasil''.

O comício inicia uma série de cinco grandes atos nos quais Lula pedirá votos explicitamente para sua candidata. A Cinelândia é conhecida por eventos políticos históricos. Dilma participou apenas dos 200 metros finais da caminhada que saiu da praça da Candelária e chegou até o comício. O trajeto tem 1,1 km. (Da Folha Online)

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

LULA PARECE QUE ESTÁ BEBADO NESSA FOTO.KKKKKKKKKKKKK.

uilma

ESSA PESTE DESSE LULA, CALADO AINDA ESTÁ ERRADO. CALA BOCA LULA.

Flavio

Lula era pra ser caçado faz tempo, burla a lei é o chefe do mensalão e não respeita a lei ,que nos empurrar uma mulher que tem no curriculo assalto a banco,sequestro e morte,por participação em um grupo,nunca fez nada de ultil a naçao, presidente de exemplo respeite a lei,sem fosse seus adversarios