Lavareda

21/11


2010

Gabrielli e Foster disputam a poderosa e cobiçada Petrobras

 Dois nomes despontam para presidir a Petrobras no governo da presidente eleita, Dilma Rousseff: a engenheira Maria das Graças Foster, atual diretora da Gás e Energia da estatal, e José Sergio Gabrielli, que ocupa o cargo desde 2005. Apesar de já ter divergido de Dilma em algumas ocasiões, Gabrielli tem apoio do PT e do presidente Lula. Sua permanência no cargo, no entanto, duraria cerca de um ano, período suficiente para a transição. Indagado em recentes entrevistas se permaneceria no cargo, Gabrielli respondeu que sim, caso fosse convidado. Quem o conhece assegura que ele não daria tal resposta se não tivesse sido ao menos sondado para continuar na presidência.

Foster é tida como das pessoas mais próximas da presidente eleita, que tem nela confiança irrestrita. Executivos dizem que a diretora sempre nutriu interesse em chegar à presidência da estatal, mas se especula que poderia passar uma temporada em Brasília, em um posto próximo à presidente, antes de voltar ao Rio e concretizar seu projeto.(Folha de S.Paulo - Pedro Soares, Fábia Prates e Cirilo Junior)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

EU NUNCA VOU ME ESQUECER COMO CONHECI SR. GABRIELE. NO AEROPORTO DE SAMPA. EU OUVI UM GRITO ATRAS DE MIM NÃO NEM SOU MINISTO NEM SOU SAFADOKKKKKKKKKKKKKK. OLHA PARA TRAS O SR. GABRIELEKKKKKKKKKKKKK. EU MORRI DE RIR.KKKKKKKKKKKKKKKKK. AINDA DISSE A ELE QUE TORCIA POR MARINAKKKKKKKKKK.

uilma

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. QUERIA ELA PARECER COMIGOKKKKKKKKKKKK. ESSA SRA JÁ MORREU E NÃO INTERRAMKKKKKKKKKKKK

romero rodrigues

a cara da uilma.deve ser gemea.


ALEPE

21/11


2010

Olho americano

 A diplomacia americana recolocou na sua agenda o interesse de criar uma presença policial-militar no Paraguai. Durante o governo Bush tentou-se montar uma base aérea na pista de Marechal Estigarribia. A proposta foi arquivada e renasceu sob a forma de um acordo de treinamento da polícia paraguaia.

Nos últimos meses, Washington mandou a Assunção dois capas-pretas do Departamento de Estado e do Pentágono. A iniciativa busca a simpatia do vice-presidente Federico Franco, que está com olho gordo no mandato de Fernando Lugo, abatido por um câncer linfático que em outubro passado colocou sua vida em risco.

O aparelho de segurança americano já algemou, pelas costas e pelos pés, uma passageira brasileira num voo do Texas para o Rio. Quando a senhora deu queixa à Polícia Federal, dois agentes da Administração de Segurança de Transportes, a TSA, tiveram seus passaportes retidos até que se explicassem, numa audiência judicial marcada para dias depois. Os agentes simplesmente sumiram, certamente com documentos inadequados. Passou-se um mês da delinquência e o governo brasileiro finge que não soube de nada.(Elio Gaspari)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

ESSE ATACADO DE ALZAIME SABE DE ALGUMA COISA? AINDA BEBE AI O CALDO INTORNAKKKKKKK. AINDA BEM QUE ESSE PAU DAGUA VAI CAIR FORA.


O Jornal do Poder

21/11


2010

Tucanos mineiros e paulistas em combustão

 Café... A disputa velada entre tucanos paulistas e mineiros reverbera na corrida pela liderança das bancadas no Congresso. Antevendo o confronto dos senadores eleitos Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes (SP), ala expressiva do PSDB já trabalha por saída conciliadora. São cotados Cássio Cunha Lima (PB), caso reverta o veto do TSE, e Álvaro Dias (PR).

... com leite Na Câmara, aliados de Geraldo Alckmin estimulam Duarte Nogueira (SP) e Bruno Araújo (PE) a postularem o cargo. O presidente nacional da legenda, Sérgio Guerra (PE), também deve entrar no páreo, com simpatia do bloco de Minas. (Painel Folha de S.Paulo - Ranier Bragon)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

ESSE ACÉIO NÃO PODE IR PRO PMDB. EM 2014 ELE É QUEM VAI JOGAR O LEITE NA CARA DOS CARETAS.SERRA NÃO DÁ MAIS JÁ PREGARAM A ROTULO DE QUE NÃO GOSTA DE NORDESTINO. QUERO VER QUAL É O ROTULO QUE OS PETRALHAS VÃO USAR PRA FAZER TERRORISMO COM AÉCIO.


Abreu no Zap

21/11


2010

Erro de cálculo ameaça até 13º de Estados e municípios

 Um erro de cálculo do governo federal ameaça o caixa de Estados e municípios neste último ano do governo Lula e pode criar pressão adicional sobre a equipe da presidente eleita, Dilma Rousseff. Em alguns casos, a receita de Estados e municípios pode ser insuficiente até para o 13º do funcionalismo. A saída tem sido cortar investimentos e interromper obras, principalmente as voltadas para infraestrutura.

Depois de cinco reestimativas, a área econômica avalia hoje que os repasses da União para as unidades da Federação neste ano ficarão R$ 8,6 bilhões abaixo da previsão feita em agosto de 2009 -e base para os orçamentos elaborados por governadores e prefeitos. Na sexta-feira, um documento oficial estimou que os repasses fecharão o ano em R$ 104,7 bilhões. No Orçamento proposto pelo governo Lula e aprovado pelo Congresso, o valor era de R$ 113,3 bilhões -em uma média mensal de R$ 9,4 bilhões.

Crescimento fictício

É como se os Estados e municípios tivessem de viver os 12 meses do ano com o orçamento de 11, sem saber inicialmente que isso ocorreria. A frustração com a receita afeta principalmente as regiões Norte e Nordeste, mais dependentes de verbas federais (veja quadro), e cerca de três quartos dos municípios. Nessas prefeituras, as receitas próprias são insuficientes para cobrir os gastos com pessoal, custeio administrativo e investimentos.
Previsível em anos eleitorais, o aumento do gasto foi encorajado pelo otimismo da Fazenda com a recuperação da arrecadação em 2010, após a crise do ano passado.

Embora todas as receitas tenham de fato crescido, o Imposto de Renda e o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), cuja arrecadação é repartida com os Estados e municípios, ficaram longe do imaginado. Os dois impostos formam o FPE (Fundo de Participação dos Estados), o FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e o fundo destinado aos Estados exportadores, segundo a Constituição.

O problema acrescenta um conflito em potencial entre o novo governo, governadores e prefeitos, em uma agenda já ocupada pelos lobbies para uma renegociação de dívidas e pela volta da CPMF.

Eduardo advertiu

Há alguns dias, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, disse à Folha que vários colegas dos Estados do Nordeste e do Norte se queixavam da falta de dinheiro. E que a maior preocupação era com o 13º. Alguns governadores no último ano de mandato também temem não ter receita para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Só em poucos Estados das duas regiões, como Pernambuco e Bahia, os cortes não afetaram muito os investimentos, pois eles dependem menos do que seus vizinhos desses fundos. ''Não houve cortes, mas remanejamento de várias despesas para fechar as contas'', diz Carlos Martins, secretário da Fazenda da Bahia.
No Maranhão, obras para novas escolas foram interrompidas. No Piauí, houve corte até de combustível
.(As informações são da Folha de S.Paulo - Fernando Canzian/Gustavo Patu)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LUCIANA ALVES

Nunca ví tanta falácia. Historicamewnte os pefeitos são perdulários, e cuidam do patrimonialismo melhor do que dos interesses dos municpes. para não cortar os privilégios ficam com esse chato chororô. Ninguém é besta para acreditar nes edís.

uilma

CALMA GENTE FOI SÓ UM ERRINHO ALGUNS BILHÕES. MAS FIQUEM TRANQUILOS TÊM COPA OLIMPÍADAS. COM PÃO E CIRCO O POVO SEMPRE ESTARÁ FELIZ.

uilma

EU QUERO É NOVIDADE.

jose de anchieta

Ogoverno arrecada mais de um trilhao e repassa,104 bilhoes,isso e ou nao ,concentraçao de recursoa.municipios,falidos,especialmente os do norte-nordeste,exceto aqueles que tem industrias e icms gordo,tais como,Cabo,Ipojuca,Jaboatao,itaquitinga(Gas,que la passa)rRecife e mais uns dez.crise braba.



20/11


2010

Ambulante atira saco de gelo no prefeito Kassab, em evento em SP

Um vendedor ambulante tentou agredir o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), com um saco de cubos de gelo por volta das 14h25 deste sábado. Kassab dava o pontapé inicial numa partida de futebol de areia, uma das atrações da Virada Esportiva no vale do Anhangabaú (região central de São Paulo), quando o ambulante Genésio dos Santos, 46, invadiu a arena com um saco de cubos de gelo.

Ao perceber que seria agredido, Kassab se esquivou. No momento do golpe, o saco se abriu e os cubos se gelo caíram pelo chão. Santos acabou acertando o prefeito com o saco vazio e molhado. Os seguranças da prefeitura agiram imediatamente, imobilizando o ambulante. "Não cheguei a ser agredido", disse Kassab, ainda assustado e com a camisa ensopada.

O vendedor ambulante vive em Ferraz de Vasconcelos (Grande São Paulo). Ele disse que atacou Kassab porque já teve produtos apreendidos pela prefeitura. "Hoje eu só iria vender água porque aqui não pode vender bebida alcoólica", afirmou. O secretário municipal de Coordenação de Subprefeituras, Ronaldo Camargo, afirmou que o ambulante nunca teve licença de vendedor nem nunca procurou a prefeitura para se cadastrar. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

SE ESSA MODA PEGA.KKKKKKKKKKKKK. VAI TER MUITOS PREFEITOS MOLHADOS POR AI.KKKKKKKKKKKK


Banco de Alimentos

20/11


2010

Tudo muda para ficar igual

O ano passa, passa o Governo, a uva passa, os velhos costumes não passam. Há coisas modernas: antes, o bom repórter punha um copo na parede para ouvir reuniões secretas. Hoje, há um sistema de som no palácio que esqueceram de desligar. Enquanto aguardavam Lula e Dilma, políticos falavam o que pensam:



Sandro Mabel, do PR, defendia os bingos (com fins nobres, claro: a receita iria para a Saúde). E propunha muita moderação no salário mínimo: nada de R$ 570 mensais. Porque, disse, ''o povo, quando fica rico, fica mais exigente''.

Gim Argello, do PTB de Brasília, relator do Orçamento, acha que dá para levar o mínimo a R$ 570 (Lula e Dilma concordam no máximo com R$ 550). Mas também se preocupa com essa história de dar salário melhor a quem trabalha: se o mínimo for agora a R$ 570, em 2012 chegará perto de R$ 700. Em sua opinião, é muito.

Paulinho da Força, do PDT, estava mais preocupado com salários da PM. Afirmou, usando esses termos, que não sabia mais como enrolar o pessoal da Polícia nesse assunto. A PEC (proposta de emenda constitucional) 300 fixa o piso de R$ 3.200 para a PM em todo o país, pago em grande parte pelo Governo Federal. Paulinho disse que, se a emenda não for aprovada, teme uma greve nacional da PM.

Fora da reunião, um conhecido político reaparecia: Severino Cavalcanti, que teve de renunciar à Presidência da Câmara por cobrar propina até do dono do restaurante. Severino disse que o Ministério das Cidades vai ficar com seu PP, queiram ou não, porque é um Ministério que dá voto. Ninguém tasca, ele viu primeiro.
(Coluna Carlos Brickmann)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

MAIS VAI CRIAR.KKKKKKKKKKKKKK

Joao Bosco Nogueira de Lima

O importante em política é o que não é dito

Deomiro Silva dos Santos

Essas são conversas do fim do mundo, pobre sempre é exigente - o poblema é que não sabe o que pedir, AINDA BEM QUE NÃO FALARAM EM CRIAR A CPMF- Deus é bom!!!



20/11


2010

Impunidade

Agora que se anuncia a imediata nomeação do décimo-primeiro ministro do Supremo Tribunal Federal ainda pelo presidente Lula, seria bom que os meretíssimos se preocupassem com o julgamento dos 40 réus do mensalão. Em mãos do ministro Joaquim Barbosa, de saúde abalada, os processos arrastam-se sem perspectiva de solução. Logo se dará  a prescrição.

Assim como o Executivo ficou devendo ações mais diretas e cirúrgicas quando da eclosão do escândalo do  mensalão,  estaria o Judiciário na mesma rota?  (Carlos Chagas)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

DEIXA DE SER BABÃO LUCIANO.KKKKKKKKKKKKKKKKKKK. TEU ALIBABA JÁ CAIR FORA.KKKKKKKKKKKKKKKK. JÁ VAI TARDE.

Joao Bosco Nogueira de Lima

Quem é esse careca de óculos, será quem parece?

ANTONIO JOSE DE ASSIS JUNIOR

Na fotomontagem, faltaram os participantes do mensalão do DEM de Brasilia, e do PSDB de Minas...

luciano ferreira de oliveira

Thau! que hoje é sabado.

luciano ferreira de oliveira

Sra. Uilma, que tal comentar o post? Nada sabe sobre o assunto, por isso faz esses comentários totalmente desnecessários. Nunca ví uma pessoa tão mediocre como a senhora.



20/11


2010

Petistas e kassabistas montam união para 2012 e 2014

As negociações para uma eventual troca de partido do prefeito paulistano Gilberto Kassab (DEM) começaram a alimentar articulações para unir no mesmo projeto político petistas e kassabistas em 2012 e 2014, de modo que haja um ''revezamento'' eleitoral nas próximas eleições, informa o portal Estadão. A ida de Kassab para um partido da base da presidente eleita Dilma Rousseff (PT) animou petistas, que viram na provável dança de cadeiras a chance de enfraquecer os adversários tucanos em São Paulo, Estado que é reduto do PSDB há 16 anos e tem a maior capital do País, com 8,4 milhões de eleitores.

O projeto, se confirmado, tornaria o prefeito paulista uma liderança híbrida: se beneficiaria da boa vontade do governo federal, com recursos para os seus pleitos, e, por enquanto, da aliança do PMDB com o PSDB na esfera estadual. Aumentando, portanto, o cacife para discutir o seu futuro eleitoral, o que, no DEM, tem valido menos cada dia que passa.

As conversas chegaram ao PSB também -, petistas e peemedebistas passaram a cogitar uma aliança que passe pela eleição municipal, em 2012, e a estadual, em 2014.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Deomiro Silva dos Santos

O que é ser oportunista? é aquele que trai as pessoas que o colocaram no poder, essa é a melhor definição de oportunista. A tú Kassab?? Vai levar uma cacetada do povo, que já não aceita esse comportamento divisionista.

uilma

VAI PERDER PRA SERRA.



20/11


2010

Saúde: Dilma quer ministro de perfil ténico. Pode ser Kalil

 Em encontro com médicos na capital paulista, a presidente eleita, Dilma Rousseff, garantiu hoje que o próximo ministro da Saúde terá perfil técnico, conforme disseram vários presentes ao almoço oferecido pelo cardiologista Roberto Kalil Filho, na residência dele, nos Jardins. Dilma ressaltou aos 26 médicos reunidos que a pasta da Saúde não é um cargo para ser usado de maneira política. Tal sinalização foi confirmada entre outros, pelos médicos do Hospital Sírio Libanês Raul Cutait e Guilherme Almeida, além do presidente do Instituto do Coração de São Paulo (Incor-SP), Noedir Stolf.

O anfitrião do encontro, Roberto Kalil Filho, é médico de Dilma e um dos nomes cotados para o Ministério da Saúde. Segundo a titular da Secretaria de Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Linamara Batisttella, todos os presentes gostariam que Kalil fosse o indicado para o cargo.(Portal Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Em pastas como Saúde e Educação quanto menos interferência politica e interesses privados houver, tanto mellhor. Afinal esses são setores caros à população e onde as políticas públicas representam avanços e conquistas para o povo.

Lêda Rivas

Todas as escolhas deveriam ser técnicas. Por competência, por experiência. Infelizmente, nenhuma será. Como vem acontecendo em todos os governos, desde que a República existe.

Deomiro Silva dos Santos

Para ter um ministro técnico - nomeia o HUMBERTO COSTA, que é político e técnico. Se for muito técnico deixa o TEMPORÃO mesmo. Ninguém vai aguentar um Ministro se arrogando da condição de formação para atender mal com argumentos de que veio fazer um trabalho técnico - o cargo é político e não técnic



20/11


2010

Governo Lula bate recorde criando 14 milhões de empregos

Coluna de Cláudio Humberto

 Segundo a Relação Anual de Informações Sociais que registra todas as contratações e demissões de empregados regidos pela CLT, pelo regime estatutário, dos servidores públicos, além dos trabalhadores temporários e avulsos, durante o governo Lula, entre 2003 e setembro de 2010, foram criados 14.725.039 empregos. Ou seja, uma média de 1,8 milhão de postos de trabalho por cada ano de seu governo.

Fernando Henrique Cardoso criou 5.016.672 empregos em seus oito anos de mandato, uma média de 627 mil. Itamar Franco, que governou de 1993 a 1994, gerou 1.394.398 postos,  média de 697 mil. José Sarney, em seus cinco anos como presidente, criou 3.994.437 empregos, marcando a segunda melhor média  dos últimos 30 anos. Fernando Collor, porém, deixou o governo com a extinção de mais de 2,2 milhões de postos de trabalho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jair Lima Lopes de Vasconcelos

Acredito que não é só cálculo não. "voçê"... é demais... acredito que você anda assistindo aula de português em outro lugar...

luciano ferreira de oliveira

Jair, no lugar que voçê aprendeu calculos, não quero passar nem perto. Inventa outra, porque essa não cola.

Jair Lima Lopes de Vasconcelos

É bom lembrar que o diferencial de FHC e Lula é que eles apenas facilitaram a formalização de um emprego que já existia. Lembrar também que os números devem ser analisados em cima a população existente à época. Mais população mais empregos; menos população menos emprego.

uilma

SERÁ. DEUS TE OUÇA.

Deomiro Silva dos Santos

Esse resultado é fruto da política do continuismo que experimentamos nos últimos 16 anos de governos seguidos: De Itamar, Fernando Henrique e Lula - São signatários do Plano Real, onde está o sucesso de tudo. A Dilma? vai ser bem melhor do que eles todos - vai criar a soma deles todos em quatro anos



20/11


2010

Polícia reabre caso do assassinato do prefeito Celso Daniel

 A Polícia Civil de Campinas reabriu as investigações sobre as circunstâncias da morte do prefeito Antonio da Costa Santos, o Toninho do PT, assassinado com um tiro em 10 de setembro de 2001. O processo estava parado desde 2008 e retornou ao Fórum de Campinas em julho deste ano, depois de passar pela junta de três desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que sustentam a insuficiência de indícios da responsabilidade de Anderson Nilton de Paula Lima, o Andinho, na autoria do crime contra o prefeito. Em juízo, o réu nunca confessou participação na morte do prefeito. A pistola 9 milímetros de onde partiu o disparo que matou Toninho jamais foi localizada pela policia.

A reabertura do caso para apurar a morte do Toninho do PT reacende a dor da família, que sempre desconfiou na motivação política e não em um crime comum. Segundo a viúva Roseana Garcia, "Antonio contrariou muitos interesses", quando esteve a frente da Prefeitura de Campinas. Conforme aliados mais próximos a ele, Toninho estava juntando documentos e preparando um dossiê que denunciaria desvios de conduta em sua administração.Sob esse ponto de vista, Roseana e outros membros da família do prefeito chegaram a sugerir a entrada da Policia Federal nas investigações. (Portal Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

SE ACOSTUMAR COM DILMA É UMA COISA. ACEITAR CRIME É OUTRA COISA.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Esse aí é o terceiro, o quatro, o quinto..., ufa!!! O milionésimo turno dos que ainda não se conformaram (nem se conformarão) com a vitória de Dilma. Querem que a presidente já assuma enfraquecida. Podem tirar o cavalinho da chuva, não conseguirão.

uilma

ESSE CARAS JÁ DEVEM ESTÁ MORTOS. QUEIMA DE ARQUIVO O PT NÃO BRINCA EM SERVIÇO. PIOR QUE MAFIA DA SICILIANA.TENHO MEDO DESSA GENTE.

uilma

O BICHO VAI PEGAR.