FMO janeiro 2020

06/08


2020

Guedes: Governo vai anunciar 3 ou 4 grandes privatizações

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, hoje, que o governo irá propor, em até 60 dias, a privatização de três ou quatro grandes empresas públicas.

"Eu acho que o congresso estará ao nosso lado. O presidente estará nos ajudando com a coordenação política", declarou. Porém, Guedes não citou o nome das empresas a ser vendidas. As declarações foram dadas em um evento online promovido pela "Fundación Internacional para la Libertad" (FIL).

Segundo o ministro, as privatizações são uma estratégia para melhorar as contas públicas e o perfil da dívida pública. Esses dois indicadores pioraram por conta dos gastos extraordinários com a pandemia do novo coronavírus.

"Temos menos tempo, perdemos um ano em termos de espaço fiscal, mas ganhamos milhões de vidas, a economia continuou com os sinais vitais preservados. Então, estou dizendo que o Brasil vai surpreender o mundo de novo. No ano passado, passamos uma reforma difícil [Previdência] e vamos surpreender neste ano, porque estávamos votando as propostas", declarou o ministro.

Questionado sobre a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) prevista para 2021, Guedes estimou uma alta de 3% a 3,5% no período. O mercado financeiro estima uma expansão de 3,5% para a economia brasileira no próximo ano.

"Mas não gosto de previsões. O que podemos fazer é atuar como um bom jardineiro. Só podemos cuidar do jardim e esperar que as borboletas venham. Acho que o Brasil vai voltar logo, talvez mais cedo o que muitos países avançados", afirmou.

O ministro da Economia disse que o Brasil vai "surpreender o mundo de novo" e lembrou que, no ano passado, foi aprovada a reforma da Previdência Social. "O Congresso é pré-reformas e nos dará apoio. Estou otimista com o que acontecerá neste ano", declarou.

Guedes informou que o governo buscará aprovar no Congresso, em até duas semanas, o marco legal do gás natural. De acordo com o ministro, as novas regras promoverão "choque de energia barata" na economia brasileira.

Ele voltou a dizer que não haverá um aumento do nível geral de impostos com a reforma tributária, mas que pode haver substituições. "Se uma taxa aparece, é para substituir outra", declarou.

O ministro acrescento que, se a reforma provocar um aumento da arrecadação acima do previsto, as alíquotas serão posteriormente reduzidas.

Segundo o ministro da Economia, impostos sobre a folha de salários são uma "arma de destruição de empregos" e são a "taxa mais estúpida que pode haver no mundo". A área econômica tem defendido um imposto sobre pagamentos eletrônicos para conseguir reduzir a tributação sobre a folha de pagamentos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Jaboatão

06/08


2020

TCE confirma sobrepreço de 338% em compras da PCR

A equipe de auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) identificou mais duas dispensas de licitação da Secretaria de Saúde do Recife com irregularidades que apontam para prejuízo ao erário municipal. Em despacho que solicitou ao relator das contas da unidade, conselheiro Carlos Neves, a expedição de medida cautelar para evitar que novas compras nesse sentido fossem realizadas, o corpo técnico responsável pela análise apontou falhas como ausência de prévia pesquisa de preços, superfaturamento na aquisição do material e superdimensionamento dos quantitativos contratados pela Prefeitura.

No último dia 15 de julho, a deputada estadual Priscila Krause (DEM) notificou os órgãos de controle estaduais e federais a respeito dessas mesmas irregularidades praticadas nas respectivas contratações - Dispensas de Licitação 78/2020 e 83/2020.

Apesar de o relator das contas ter indeferido o pedido de cautelar solicitado pela equipe técnica do Tribunal, informação publicada no portal de notícias do TCE-PE registra que foi enviado alerta ao secretário de Saúde, Jailson Barros de Correia, no sentido de evitar a realização de novos empenhos, liquidação ou pagamento referentes às contratações em questão. Ainda de acordo com o próprio TCE, a Secretaria de Saúde do Recife assumiu que havia realizado estimativa superestimada de itens e se “comprometeu a não emitir novos empenhos”.

Os números contratados pela gestão municipal, que totalizam 75 mil filtros higroscópicos para ventilação mecânica, são sete vezes maiores que o quantitativo adquirido pelo governo de Pernambuco no mesmo período (10.790 unidade), conforme registrado na representação da parlamentar. Ainda de acordo com Priscila, os hospitais municipais com leitos de UTI são todos geridos por Organizações Sociais, que compraram diretamente unidades desses mesmos filtros, a preços muito mais baixos. Exemplo é o próprio Hospital da Mulher do Recife (Sociedade Pernambucana de Combate ao Câncer), que adquiriu entre março e julho 10 mil unidades, e o Hospital Provisório dos Coelhos (Imip - Fundação Martiniano Fernandes), que adquiriu 675.

Do ponto de vista dos preços praticados, as dispensas de licitação - realizadas com diferença de apenas dois dias – apresentam divergência significativa, apesar de a empresa fornecedora ser a mesma (Nordeste Medical, Representação, Importação e Exportação de Produtos Hospitalares LTDA.). Enquanto em 25 de março as 9.600 unidades foram vendidas por R$ 12,50, dois dias depois foram contratadas mais 65.400 unidades ao preço de R$ 33,50.

Para a deputada estadual Priscila Krause, o trabalho da equipe técnica do Tribunal de Contas do Estado vai ao encontro dos interesses da população e aponta para a forma incompetente e irresponsável com a gestão municipal tratou das compras emergenciais para o combate ao novo coronavírus. “É estarrecedor que os processos tenham ocorrido sem qualquer controle, propiciando situação como essa. Uma mesma empresa vendendo uma quantidade superestimada de itens a preços que divergem entre si de forma absurda. O fato de haver superdimensionamento no quantitativo dos itens, que temos chamando atenção há tempo, é uma forma de turbinar os contratos em benefício de algo que certamente não é a saúde da população”, registrou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho

06/08


2020

Caso da delegada vai à Corregedoria

O grupo de advogados que entrou com ação popular contra a delegada e pré-candidata à prefeita do Recife pelo Podemos, Patrícia Domingos, levou o caso à Corregedoria de Defesa Social, com um agravante disciplinar gravíssimo: segundo o Art 31,inciso XXIV, ela não poderia “valer-se do cargo com o fim ostensivo ou velado de participar de qualquer atividade de natureza político-partidária ou dela obter proveito próprio ou alheio”.

 Essa confusão promete!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

06/08


2020

A chegada festiva em sua terra do Carcará campeão

Salgueiro está em festa! Confira nesse vídeo a comemoração dos sertanejos com a chegada do time campeão do Campeonato Pernambucano de 2020, o Salgueiro Atlético Clube.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/08


2020

Um fato novo na história

Por Claudemir Gomes

O silencio da noite da quarta-feira (05/08/2020) foi quebrado pelo espocar de alguns fogos. Pensei: alguém estocou nitrato de amônio em casa. De imediato, volto a concentrar minha atenção na televisão, que me mostra um estádio vazio e um grupo de jogadores pulando com uma taça na mão. Um tipo de comemoração comum, corriqueiro, que estamos acostumados a ver em todos os continentes do planeta terra.

O fato saiu do lugar comum por conta dos protagonistas. Aqueles que festejavam a conquista não eram jogadores do Sport, Náutico ou Santa Cruz, como estamos acostumados a ver há mais de cem anos. Aqueles atletas que mudaram o curso da história eram do time do Salgueiro. A façanha não foi testemunhada por torcedores nas arquibancadas do estádio do Arruda por imposição da pandemia que o mundo atravessa. Tal detalhe, tornou o acontecimento ainda mais surreal, diante da monótona tradição que se seguia no futebol pernambucano.

Certa vez, num agradável bate papo com o técnico Geninho, ele me falou que, "a bola bate na trave uma vez, duas vezes, mas na terceira vez ela entra". Sua premonição se consolidou na noite fria, nas Repúblicas Independentes do Arruda. O Carcará havia sido vice-campeão em 2015 e 2017. Enfim, chegou a sua vez: a bola entrou.

SALGUEIRO CAMPEÃO!

Campeão pernambucano. Campeão na pandemia. Surreal!

Fecho os olhos e lembro da frase antológica com a qual o saudoso Ivan Lima finalizava as jornadas que comandava: "O palco da luta está deserto".

O fato histórico não era respaldado pelo eco dos gritos dos torcedores. Faltou o referendo popular.

Solto a imaginação nas asas do Carcará. Vejo o sertanejo, Raimundo Carrero, um dos maiores escritores brasileiros da atualidade, chegando na sua cidade natal, Salgueiro, liderando uma carreata a bordo de uma carruagem de fogo tocando Bolero de Ravel com o seu saxofone mágico.

O gol foi legitimo!

Grita o tricolor, Mala Muniz, registrando que, durante o jogo houve um erro crasso da arbitragem na anulação de um gol do Santa Cruz. Recordo que, em 2017, no seu estádio, o Cornélio de Barros, o Salgueiro foi garfado na decisão do título com o Sport. Um erro que, inclusive, foi referendado pelo VAR, ainda em fase de testes no futebol brasileiro.

A polêmica sobre a arbitragem serve para mostrar que a conquista do Salgueiro é real. Deixou de ser um sonho. Ser campeão estadual não é mais uma meta inatingível para os clubes do Interior.

O feito não chega a ser um fato transformador. Os grandes clubes da Capital – Sport, Náutico e Santa Cruz – seguem sendo os maiorais. O fato histórico serve apenas de grito de alerta, para mostrar que as estruturas do Trio de Ferro foram corroídas pela incompetência de várias gestões.

E o Carcará fez mais estragos no futebol pernambucano que o coronavírus.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

06/08


2020

Sivaldo Albino confirma pré-candidatura em Garanhuns

O deputado estadual Sivaldo Albino realizou uma Live, na noite de ontem, em seu Instagram e no seu Facebook, ao lado dos presidentes dos partidos que fazem a Frente Popular no município, onde declarou oficialmente que é pré-candidato a prefeito de Garanhuns. Foi a primeira vez que Albino assumiu publicamente a postulação. A Live aconteceu sob as regras e cuidados de prevenção da pandemia.

"Estamos aqui ao lado de Dorgival Figueiredo (PSB), Paulo Couto (PDT) e Rafael Peixoto (PSD), e aproveito para agradecer também o apoio do PCdoB, com sua presidente Isabella, para apresentar a Garanhuns nosso nome como pré-candidato a prefeito. Este projeto nasceu da participação de todos, principalmente do meio da sociedade, da população, que assim como nós, também querem a mudança, um novo olhar para Garanhuns, uma nova gestão, mais participativa e eficiente", afirmou Sivaldo.

Albino contou um pouco de sua história, nascido em Garanhuns, começou a trabalhar como garçom e depois de fiscal em uma empresa de transporte urbano. "Foi onde aprendi a ouvir. Conversava com as pessoas, comecei a buscar formas de atender estas necessidades, e o caminho foi a política. Primeiro vereador, presidente da Câmara, e agora deputado, mas agora com o pensamento, a vontade e o projeto de ser prefeito da cidade que nasci, para continuar atendendo as pessoas que precisam da presença do poder público municipal", revelou o deputado.

"Garanhuns precisa avançar, priorizar o desenvolvimento econômico. O futuro traz novos desafios, e estaremos prontos para eles, com muita determinação. Saúde, educação, assistência social, turismo, cultura, esporte e lazer, segurança, entre tantos outros assuntos, devem ser debatidos sob um novo olhar, e apresentamos a opção da mudança. Garanhuns precisa de uma nova forma de gestão", defendeu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

06/08


2020

Bate papo da manhã analisa vitória do Salgueiro

No “Bate Papo da Manhã”, programa que apresento todos os dias, às 11h, no meu canal do YouTube, o assunto hoje foi a vitória do Salgueiro no Campeonato Pernambucano na noite de ontem. O time quebrou a invencibilidade das equipes da capital e provou que o futebol do Sertão tem seu valor. Vale a pena conferir!

Para assistir ao programa diariamente, basta se inscrever no meu canal, o https://www.youtube.com/user/blogdomagno e ativar as notificações clicando no sininho.

A propósito, minha gente, preciso que meu canal no YouTube cresça e apareça! Vamos ampliar essa corrente. Quem me segue aqui ou é amigo entre os cinco mil amigos e os 17 mil seguidores e ainda não se inscreveu no canal do meu blog vai lá, dá uma forcinha. Imprensa livre e independente se faz com a ajuda e a colaboração de quem gosta e se sente representado pelo nosso trabalho. Se inscreva no link acima e indique para mais alguém.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Ver o (Santa) Cruz perder o título no (Arruda) com o estádio vazio, e depois ver os torcedores e o treinador reclamando, não tem preço. Aha,uhu, o Salgueiro é nosso!


O Jornal do Poder

06/08


2020

Jaques Cerqueira precisa de doação de sangue

O jornalista Jacques Cerqueira, 70 anos, que foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico, ontem, e está internado na UTI de um hospital de traumas, na rua Fernandes Vieira, no Recife, está precisando de doação de sangue. Após o AVC, ele precisou fazer uma cirurgia e, com isso, perdeu bastante sangue.

Quem puder doar e ajudar este amigo num momento tão difícil, deve procurar o IHENE – Banco de Sangue, que fica localizado na Rua Tabira, número 54, Boa Vista e falar que quer fazer a doação para o paciente Jacques Antônio Barbosa de Cerqueira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

06/08


2020

Pernambuco chega a 100 mil casos de Covid-19

Do G1/PE

Ontem, Pernambuco ultrapassou a marca de 100 mil casos de Covid-19, depois de 127 dias das primeiras confirmações, ocorridas em 12 de março. O estado, que já chegou a ter o mais alto nível do país na transparência na divulgação dos dados do novo coronavírus, hoje é o único a não revelar o número total de ocorrências por municípios. São, atualmente, 100.321 casos, mas apenas 23.955 (ou 23,87%) têm a cidade divulgada nos boletins diários.

De acordo com levantamento, todos os outros estados do país e o Distrito Federal divulgam, diariamente, o número de casos cidade por cidade. Pernambuco, no entanto, decidiu, em abril, não mais incluir nos boletins epidemiológicos a localização dos casos considerados leves, que são aqueles que, majoritariamente, não demandam internação na rede hospitalar.

O número de casos que, atualmente, têm a localização divulgada, em todo o estado, é menor até mesmo que o número total de casos no Recife, que tem, ao todo, 27.618 confirmações para a Covid-19. No boletim do governo do estado, no entanto, aparecem apenas os 8.680 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) da capital, que representam apenas 31,4% do total.

A última vez que o estado divulgou o número total de casos, por município, foi em 23 de abril, quando havia 3.604 confirmações. No dia seguinte, 24 de abril, havia 3.999 casos, mas somente se sabia a localização de 3.041 deles, devido à mudança na metodologia de divulgação dos dados. Esse número é referente ao índice de pessoas com Srag. Foram omitidas, então, as localizações de, ao menos, 563 casos leves.

Questionada sobre a mudança, a Secretaria Estadual de Saúde havia informado que a mudança tinha ocorrido devido a uma modificação no sistema de notificações do Ministério da Saúde. No dia 14 de julho, o secretário André Longo afirmou que o governo tinha parado de divulgar a localização dos casos leves devido a um pedido da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), que teria alegado que algumas cidades enfrentavam problemas na notificação de casos junto aos sistemas do Ministério da Saúde.

À reportagem, no entanto, o Ministério da Saúde informou ser de "responsabilidade das Secretarias de Saúde municipais e estaduais" a divulgação dos dados regionais. André Longo informou, na mesma coletiva de imprensa, que, posteriormente, a SES voltaria a divulgar os números, já que, com a persistência da pandemia, os municípios e regiões de Saúde poderiam estar mais preparados para fazer as notificações.

A reportagem voltou a questionar a SES no dia 22 de julho, por e-mail, mas não obteve resposta. No dia 20, a reportagem solicitou ao governo do estado os dados totais por município baseando-se na Lei de Acesso à Informação (LAI). A lei regulamenta um trecho da Constituição Federal que estabelece como direito de qualquer cidadão receber, do poder público, informações de interesse da sociedade. Até a última atualização desta reportagem, a resposta não chegou.

Foi solicitada uma entrevista com algum representante da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), mas a pasta preferiu se manifestar por meio de nota e informou que, desde o início da pandemia, "vem trabalhando com transparência para informar toda a população pernambucana sobre os casos da Covid-19" e que, "desde o final de fevereiro, são divulgados boletins diários e realizadas coletivas de imprensa periódicas, com transmissão online e abertas para o grande público, explicitando a situação do estado e as medidas que estão sendo implementadas para ampliar a rede de assistência e para conter o avanço dos adoecimentos".

A SES, no entanto, não respondeu aos questionamentos sobre a divulgação total de casos por cidade. Na nota, a secretaria informou que, "ao longo da pandemia, vem qualificando e otimizando os dados repassados" e reiterou "seu compromisso com a transparência e em continuar qualificando as informações sobre a doença, além de manter diálogo aberto com o meio acadêmico para auxiliar nas análises e pesquisas que estão em curso".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/08


2020

Exagero dos supremos ministros

Por Antonio Magalhães*

A revista Piauí, sob o guarda-chuva da Folha de São Paulo/UOL, publicou neste mês uma reportagem sobre reunião no Palácio do Planalto, na qual compareceram Bolsonaro e seus ministros de confiança, os generais Braga Netto, Luiz Eduardo Ramos e Augusto Heleno, onde o presidente “decidiu intervir no STF”, de acordo com a publicação, por conta do pedido do ministro Celso de Mello para o presidente entregar seu celular no âmbito de uma investigação.

Na reportagem, a jornalista reconstitui incrivelmente o encontro de 22 de maio passado com detalhes impressionantes como se estivesse presente aos fatos. Diz ela que fontes anônimas a informaram dos acontecimentos na reunião do presidente e seus três ministros. Dá para acreditar?

Também assegura que o presidente exaltado bateu na mesa e disse: “vou intervir!” Queria mandar tropas, segundo a Piauí, para destituir os 11 ministros do STF e colocar interinos, até que a casa estivesse em ordem. Os ministros acalmaram o governante e decidiram lançar uma nota assinada pelo general Augusto Heleno criticando a intenção do ministro do STF de requisitar para investigações o celular do presidente. Celso de Mello recuou e os ânimos foram serenados neste episódio.

Só neste episódio, pois a intervenção desvairada do STF nos poderes Executivo e Legislativo tem casos anteriores, presentes e se os togados continuarem na mesma pisada mais problemas virão. Para dar solidez a sua matéria, a repórter de Piauí, depois de um título escandaloso, requentou fatos antigos verdadeiros, dando uma roupagem veraz a todo o texto.

Na verdade, faltou à reportagem a informação principal de que o tema foi levado ao Alto Comando do Exército e lá foi discutida a possibilidade de intervir no STF com base no artigo 142 da Constituição, que dá condições – muito questionáveis, por sinal – de uma intervenção militar para garantir o funcionamento dos  poderes, no caso o Executivo.

O Alto Comando pôs o tema em votação interna e não houve maioria a favor do presidente. Essa decisão da caserna arrefeceu o ânimo do presidente, uma pessoa mercurial, mas depois de fria volta ao terreno do bom senso. Felizmente. Embora o STF mereça críticas e manifestações públicas contrárias a chamada “ditadura dos togados”, por conta dos excessos protagonizados pelos ministros.

As ações do STF contra o governo Bolsonaro produzem muita satisfação ao segmento oposicionista radical. A desestabilização do País, já assolado pela pandemia que o levou a uma crise econômica, é a tempestade perfeita para esta oposição chegar ao poder sem o aval das urnas. É o que esse grupo pensa.

O desenrolar dessa caminhada extravagante do STF vem revelando autoridades descontroladas, muitas vezes passando por cima da Constituição com interpretações próprias. Muito diferente do que deveria ser uma Suprema Corte, onde o foco fosse a defesa da Constituição. E esse exagero já foi detectado pelos brasileiros, apoiadores e contrários, que viram o Poder Judiciário perder a sua mais alta instância para questões políticas e ideológicas.

O que fazer agora? Enquanto os militares se prendem corretamente aos ditames constitucionais, os togados sem voto popular mandam no País. Sinceramente não tenho condições de apontar caminhos, mas esse exagero do STF tem que ter um limite. E poderia ser imposto facilmente pela sociedade se o Senado abrisse processos de impeachment contra os ministros mais exagerados. Mas esse não parece ser o interesse do Congresso, com vários membros investigados e réus no STF. Como os julgamentos não acontecem, continua a pressão contra o Parlamento.

Como dizia o poeta espanhol Antonio Machado: “o caminho se faz ao caminhar”. Mas do que nunca, nós, brasileiros, precisamos ordenar a nossa caminhada democrática cheia de desvios e caminhos paralelos que só levam ao cruel destino de uma ditadura, seja de togados ou militares. É isso.

*Integrante da Cooperativa dos Jornalistas de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha