FMO janeiro 2020

12/11


2010

Refinaria: Chávez diz que deu US$ 400 milhões, Petrobras nega

 Apesar do anúncio, feito semana passada pela estatal petrolífera venezuelana PDVSA, de que já tinha os US$ 400 milhões acordados com a Petrobras para a Refinaria Abreu Lima, em Pernambuco, o diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, afirmou nesta quinta-feira que ainda não viu a cor do dinheiro e que a empresa ainda espera "a contribuição desse potencial sócio". Até agora, a Petrobras arcou sozinha com os custos da refinaria, na qual já investiu R$ 4 bilhões.

"Não sabemos desses US$ 400 milhões. Ao que parece, isso foi anunciado via imprensa. Estamos esperando a contribuição desse potencial sócio. Temos o contrato, mas o que o materializa é a contribuição", disse Barbassa.

O acordo firmado em 2005 entre as duas empresas prevê que a PDVSA pague à estatal brasileira um valor inicial de US$ 400 milhões para efetivar a sociedade na qual teria 40% do projeto. O problema é que a PDVSA tem encontrado dificuldades em oferecer as garantias necessárias ao BNDES para assumir sua parcela de 40% no empréstimo de R$ 9,8 bilhões que foi concedido pelo banco para o projeto. O projeto foi originalmente avaliado em US$ 4,5 bilhões, mas se estima que ele vá custar mais de US$ 10 bilhões.(Informações de O Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

luciano ferreira de oliveira

sem pagamento, não existe contrato, ou seja a sua nulidade é mais que legítima.

luciano ferreira de oliveira

Se é verdade, porque não apresenta documentos?

Wellington Jorge Pires Pereira

É culpa do semideus brasileiro que dá ousadia a um terrorista desse.

JANDILSON DE ALBUQUERQUE CORDEIRO

A culpa é do analfabeto LULA, que se mistura com porco farelo come, boa hugo chaves, é bom que ele venha tomar a refinaria. Jandilson

uilma

ESSE MENTE DISCARADAMENTE.KKKKKKKKKKKKKKK. AMIGO DO CARA.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


Detra maio 2020 CRLV

12/11


2010

Farmácia Popular vendeu remédio barato a 17 mil mortos

 Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) no programa Aqui Tem Farmácia Popular - menina dos olhos do governo para dar assistência farmacêutica à população - descobriu uma série de fraudes na venda de medicamentos subsidiados, além de um absoluto descontrole do Ministério da Saúde na fiscalização das irregularidades, informa o jornal O Globo. Entre 2006 e 2010, as farmácias credenciadas pelo governo supostamente venderam remédios (a preços 90% mais baixos) para 17.258 mortos. No total, foram registradas 57.683 transações em nome de pessoas com registro de óbito. A soma dessas vendas fraudulentas alcança R$ 1,7 milhão.

A descoberta foi possível após o cruzamento dos CPFs dos supostos clientes com o Sistema de Óbitos (Sisobi) do Ministério da Previdência. Muitos constam do cadastro há mais de dez anos, mas continuam oficialmente vivos para sangrar o erário. O relatório cita diversos outros indícios de golpe e expõe a vulnerabilidade do sistema.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

O BRASUCA É UM PAÍS DE PIADA PRONTA.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


Abreu e Lima - Maio

12/11


2010

Caciques do DEM se reúnem para decidir rumos do partido

 Jorge Bornhausen, Rodrigo Maia e Gilberto Kassab se reúnem hoje, em São Paulo, para dar início às conversas sobre o caminho que o DEM seguirá nos próximos anos. O partido está dividido.

Uma ala do partido acusa Bornhausen e Kassab de trabalharem por uma fusão com o PMDB. Os dois, por outro lado, buscam o controle do partido depois de terem saído com mais força das eleições do que seus adversários internos.(Radar - VEJA - Lauro Jardim)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

luciano ferreira de oliveira

Pior. A messalina ao contrário dos demos, jamais se seujeitou ao capricho dos seus amantes.

Raimundo Eleno dos Santos

Os demos não se acostumam fora do poder. Eles estão aflitos. Fazem qualquer negociata, inclusive o deitar-se com o inimigo ou ser uma Messalina sujeita aos caprichos do amante.

Joao Bosco Nogueira de Lima

Mudar de sigla novamente? Já foi ... ARENA; PDS; PFL; agora DEM e no futuro? PDPM (Partido dos Derrotados quanto Pior Melhor)

LUCIANA ALVES

Deveriam transforma-lo numa funerária.


Prefeitura do Ipojuca

12/11


2010

Futuro: muda tudo no DEM, desde fusão ao PMDB a poio ao PT

 O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e aliados traçaram ontem uma estratégia para ocupação do comando do DEM -- hoje presidido pelo deputado Rodrigo Maia (RJ)--  num último ato antes de sua dissolução ou fusão, informa a Folha de S.Paulo. Até ontem, Kassab defendia uma rápida decisão sobre o futuro do partido, de preferência em fusão com PMDB ou PP. Mas, aconselhado pelo ex-senador Jorge Bornhausen, aceitou engavetar em até três meses esse projeto. Fracassada a tentativa de assumir o controle do DEM ou diante do risco de esvaziamento do partido, retomam o projeto de fusão.

O grupo fixou a meta à convocação de eleições internas. A ideia é reproduzir os resultados das urnas no comando do partido, delegando poder a Kassab, Bornhausen, Agripino Maia (RN), Kátia Abreu (TO) e Demóstenes Torres (GO).Um dos participantes do almoço, Bornhausen já defendeu publicamente a concentração de poder na mão de Kassab. Bornhausen não descarta a hipótese de fusão com PMDB e PP, hoje na base governista. ''Não refugo nada.''

A filiação do prefeito ao PMDB de São Paulo seria um passaporte para que viesse a concorrer ao governo do Estado em 2014. Ele poderia até contar com o apoio do PT, que sonha com o fim da hegemonia tucana.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Josemar Rabêlo

Com certeza els vão se alinhar no PMDB e, infelizmente, no PT. O DEM(PFL) sempre foi isso, sempre nadando por cima da carne seca. Alia-se a quem tá no poder não importando dogmas programáticos. resultado: O pior é que sempre conseguem isso!

LUCIANA ALVES

Vige maria, virou nanico e passou a ser topoa tudo por cargo(dinheiro).



12/11


2010

"Desconvite" de Lula para o G20 causa mal-estar em Amorim

 O ministro Celso Amorim foi desconvidado pelo Palácio do Planalto a participar da cúpula do G20 em Seul. O compromisso estava registrado na agenda do chanceler e sua reserva no Imperial Palace, hotel no qual ficou toda a comitiva, também já estava providenciada, quando um telefonema do cerimonial do Planalto à sua secretaria privada o avisou que ele não precisaria ir.

O aviso criou grande mal-estar, ainda mais porque Amorim acompanhou o presidente na primeira etapa da viagem, até Moçambique. O constrangimento só aumenta quando se compara a agenda de Lula com a do chanceler que o acompanhou nos oito anos de governo, ajudou a dar projeção internacional ao presidente e até filiou-se ao PT.

Enquanto Lula despede-se da cena global na Coreia, reunido com os principais governantes mundiais no G20, Amorim está na República Democrática do Congo. A lógica indica que o desconvite a Amorim para Seul é também o desconvite para que ele continue no Ministério de Relações Exteriores.(Informações da Folha de S.Paulo - Clovis Rossi)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

12/11


2010

A herança bendita de Dilma

 Se seguir a tradição de seus antepassados, a presidenta eleita Dilma Rousseff surpreenderá aqueles que estão preocupados com os gastos públicos.

Gabrovo, a cidade búlgara onde nasceu o pai de Dilma, é conhecida naquele país por dois motivos. Um deles, a fama de ter um povo sovina e adepto à pechincha.

Muita gente torce para que a presidenta eleita honre esse costume – já que o outro motivo pelo qual Gabrovo é conhecida, o bom humor, digamos, nunca foi levado muito em conta por Dilma.(Do blog Poder Online - Jorge Félix)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

12/11


2010

Fusão do DEM com o PMDB tira o sono da cúpula petista

 O acirramento da tensão entre PT e PMDB não resulta apenas da disputa por posições no futuro governo de Dilma Rousseff e no Congresso. Reflete também o desconforto dos petistas diante dos esforços da sigla aliada para tentar incorporar o DEM.

O PT, sobretudo em seu núcleo paulista, atribui à cúpula do partido do vice-presidente eleito, Michel Temer, a iniciativa das negociações com Gilberto Kassab. O objetivo seria forçar uma espécie de ‘terceiro turno’, buscando no balcão pós-eleitoral um expediente para compensar o resultado das urnas, das quais saiu com nove deputados menos do que os petistas. Isso além de se cacifar para 2012.

Diante da oposição de Rodrigo Maia à fusão, Kassab e seus aliados no DEM tentam apear o deputado da presidência do partido. Maia, que tem mandato até o final de 2011, arregimenta apoio dentro e fora da sigla para resistir. Se concretizada, a fusão ajudaria a resolver a vida de Kassab, órfão do serrismo num território agora controlado por Geraldo Alckmin. No cenário da migração pura e simples, o prefeito poderia ser punido pela regra da fidelidade partidária.De um observador atento às turbulências entre PT e PMDB na Câmara, enquanto Dilma se dedica à reunião do G20 em Seul: ‘É bom ela começar a se preocupar com o G513‘. (Painel - Folha de S.Paulo - Renata Lo Prete)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Os demos não se acostumam fora do poder. Eles estão aflitos. Fazem qualquer negociata, inclusive o deitar-se com o inimigo ou ser uma Messalina sujeita aos caprichos do amante.



12/11


2010

Dilma: "Com os salários atuais não vamos ter ministros"

 Em visita à Coreia do Sul, a presidente eleita Dilma Rousseff (PT) disse que, se não houver aumento salarial no Executivo, “não vamos ter ministros no Brasil”, segundo a Agência Folhapress. A futura presidente se recusou, no entanto, a falar sobre eventuais reajustes nas remunerações dos integrantes do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF). “Nessa história (aumento do salário do Legislativo vinculado a um aumento para o presidente), eu sou a última a saber”, afirmou Dilma.

“Agora, de fato alguma coisa vai ter de ser feita em relação ao salário dos ministros. Porque, caso contrário, nós não vamos ter ministros no Brasil. É muito defasado em relação ao mercado”, disse, em rápida entrevista a jornalistas brasileiros no saguão do hotel onde está hospedada para participar da cúpula do G20.  O salário do presidente está em R$ 11.420,21. Deputados e senadores ganham R$ 16.512,09, mais benefícios. Já os ministros recebem R$ 10.748,43 brutos. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Jorge Pires Pereira

E os cartões corporativos, vai encher linguiça Dilma.

uilma

E o que levam por fora?


Shopping Aragão

12/11


2010

Dilma consolida sinais de que manterá Mantega na Fazenda

 A presidente eleita, Dilma Rousseff, tem dado todos os sinais de que manterá Guido Mantega no Ministério da Fazenda, como lhe sugeriu Luiz Inácio Lula da Silva, informa o portgal Estadão. É a mostra de que pretende dar continuidade à política econômica de metas de inflação e câmbio flutuante, mas com a exigência de que os juros caiam progressivamente, para que cheguem a 2% até 2014.

Na convivência diária que teve com Mantega desde segunda-feira, quando viajaram juntos para Seul, Dilma se convenceu, segundo um interlocutor de ambos, de que o atual ministro da Fazenda tem o controle das informações sobre a economia e de que ele está no rumo da política que deseja imprimir ao setor, com o Estado fazendo o papel de indutor do crescimento econômico. Nos últimos quatro dias, Dilma não deu um passo sem que Mantega estivesse ao seu lado. O ministro a pôs ao par de tudo o que estava ocorrendo no G-20, a reunião de cúpula dos países mais ricos, que termina nesta sexta-feira, 12, em Seul.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/11


2010

José Alencar sofre infarto e passa por cateterismo

 O vice-presidente José Alencar sofreu um infarto agudo do miocárdio por volta das 18h00 desta quinta-feira. Segundo boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, divulgado às 23h, Alencar foi submetido a um cateterismo, que não mostrou obstruções arteriais importantes. O quadro clínico de Alencar é estável do ponto de vista cardíaco. O vice-presidente está na UTI.

Alencar está internado desde o dia 25 para tratar uma suboclusão intestinal. No dia 8 deste mês, ele voltou a se alimentar por via oral depois de passar duas semanas recebendo alimentação por sondas. O vice-presidente, que enfrenta um câncer na região abdominal há mais de dez anos e já passou por mais de 15 cirurgias, está sofrendo com os efeitos colaterais do novo tratamento.

No começo de outubro, Alencar passou três dias internado no mesmo hospital. Em setembro, o vice-presidente internou-se no hospital para tratar um edema agudo de pulmão. Em julho, ele ficou sete dias internado no hospital. Ele passou por um cateterismo (exame para verificar as condições de vasos sanguíneos).

Por conta do tratamento, o vice-presidente decidiu não concorrer nas eleições deste ano, por considerar uma injustiça com os eleitores. Alencar retomou as sessões de quimioterapia no início de setembro do ano passado, pouco depois de exames terem demonstrado que os tumores abdominais haviam voltado a crescer. Por isso, interrompeu o tratamento experimental a que se submetia nos Estados Unidos. (Da Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos Odair da Luz Sá

Câncer terminal, infarto, na iminência da morte... É, ele deve se preocupar com teste de DNA agora... Asshole...

uilma

SERÁ QUE VAI RECONHECER A FILHA? JÁ VI ESSE FILME ANTES O TAL DO PELÉ.



11/11


2010

Juízes: podem muito, mas não podem tudo

 Continua o Brasil  sendo o país dos exageros, tanto faz se de um lado  ou de outro. Durante o regime militar   a Justiça ficou  impedida de apreciar  os atos ditos revolucionários, praticados pelos generais-presidentes com base na legislação ditatorial.  Uma  aberração.


Pois não é que estamos  passando  de um extremo a outro? Agora uma simples juíza do Ceará  suspende  não só a divulgação dos resultados do Enem, mas  considera  nulo  o exame realizado em todo o país, envolvendo mais de dois milhões de estudantes.


Convenhamos, nem tanto lá como nem tanto cá.  Só aos tribunais superiores deveria caber a prerrogativa de  cancelar  uma ação nacional, praticada  pelo governo federal. Claro que nenhuma instituição deve  estar acima da apreciação judicial, mas a lógica  indica precedências hierárquicas.  Se um juiz singular qualquer detiver tamanho poder, um dia desses  sentenças de primeira instância   suspenderão o tráfego aéreo em todo o território nacional, por conta dos maus serviços prestados pelas  empresas. Ou virá o  cancelamento dos jogos   do Brasileirão no país inteiro,  em função da violência das torcidas organizadas. 


A Justiça  pode muito, mas não pode tudo. Do jeito que as coisas vão, algum  juiz ainda decretará que todo brasileiro está obrigado a ser feliz...(Carlos Chagas)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos Odair da Luz Sá

Como membros do Juciários se acham deuses...

uilma

QUEM PODE TUDO, É DEUS.