Congresso Nordestino de Educação Médica

18/07


2019

Procuradores: seguindo os passos de Bolsonaro

Dirigentes da Associação Nacional dos Procuradores da República, que tentam mapear os passos de Jair Bolsonaro no caminho que levará ao próximo comandante da PGR, se surpreenderam com o quanto os auxiliares do presidente estão inteirados de propostas e perfis dos nomes que estão na lista tríplice da categoria.

Auxiliares de Bolsonaro, dizem procuradores, escrutinaram entrevistas e debates dos três nomes mais votados pelos categoria.

Por isso, a cúpula da ANPR torce para que a surpresa que o presidente tem prometido no anúncio do próximo procurador-geral seja a escolha de um nome da lista.  (Painel – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/07


2019

Vendem-se universidades federais

Helena Chagas

O governo Bolsonaro parece gostar de viver perigosamente, ou esqueceu que o único tema capaz de levar uma boa quantidade de manifestantes às ruas nesses seis meses foi a educação. Num gesto quase temerário, o Ministério da Educação apresentou hoje ao país o programa Future-se, uma espécie de privatização de serviços e atividades das universidades federais. O ministro Abraham Weintraub fez questão de dizer que as universidades continuam sendo públicas, e que não haverá cobrança de mensalidades aos estudantes de graduação – o que exigiria, por sinal, mudança na Constituição.

A contrapartida não dita com todas as letras às medidas que permitiriam às universidades captar recursos de várias maneiras – inclusive pela alienação de bens públicos e pela venda até dos nomes de prédios e institutos a empresas privadas – é óbvia: haverá menos recursos estatais para as universidades. Afrouxar leis e fazer as universidades irem à luta atrás de recursos próprios tem o claro objetivo de reduzir a conta do governo e, mais adiante, cortar seus orçamentos federais. Não custa lembrar, mais uma vez, que estudantes e professores foram às ruas justamente por essa razão.

O Future-se desagradou a comunidade acadêmica sobretudo pelo risco de o novo regime de financiamento levar as universidades federais e não mais se direcionarem a fins públicos, ficando a serviço apenas do mercado e dos interesses privados. Também desagradou a forma como o programa foi elaborado e lançado, sem maiores consultas aos interessados.

Acima de tudo, pegou mal, no lançamento do programa, a afirmação do secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Barbosa de Lima, afirmando que a entidade quer se transformar na “Apex da educação”. Segundo ele, a educação brasileira pode ser um produto de exportação”. Não é. É, antes de qualquer coisa, um direito do cidadão brasileiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/07


2019

Moro: minimizar fatos graves e intimidar imprensa

A lei é para todos, inclusive para os aplicadores da lei

Kennedy Alencar

O ministro Sergio Moro (Justiça) tentou minimizar a importância de fatos graves e intimidar jornalistas quando postou ontem o seguinte tuíte:

“Sou grande defensor da liberdade de imprensa, mas essa campanha contra a Lava Jato e a favor da corrupção está beirando o ridículo. Continuem, mas convém um pouco de reflexão para não se desmoralizarem. Se houver algo sério e autêntico, publiquem, por gentileza”.

Ora, jornalistas de diversos veículos checaram a autenticidade do arquivo do site “The Intercept Brasil”, que contém mensagens trocadas no Telegram por estrelas da Lava Jato, como Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol.

Ao lançar dúvida a respeito de um material verdadeiro, o hoje ministro da Justiça joga na confusão e demonstra ter visão autoritária sobre o papel da imprensa numa república plenamente democrática. Moro também confunde instituições e pessoas, algo próprio do patrimonialismo brasileiro.

Não há nenhum ataque à Lava Jato.

Não há nenhuma defesa da corrupção.

Há cobrança para que órgãos com poderes correcionais investiguem condutas individuais de integrantes da Lava Jato que podem ser enquadradas como

É preciso respeitar o direito de defesa de Moro, as opiniões e a importância dele no combate à corrupção no Brasil. No entanto, se houve condutas que podem configurar crimes, elas têm que ser investigadas e punidas. A lei é para todos, inclusive para os aplicadores da lei.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/07


2019

Toffoli reforça blindagem dos Bolsonaro

Presidente deve resposta sobre forma de empréstimo a Queiroz

Blog do Kennedy

Do ponto de vista técnico, há argumentos contra e a favor da decisão do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, de suspender investigações criminais que utilizem dados compartilhados por órgãos públicos sem autorização judicial.

Politicamente, a decisão de Toffoli reforça a blindagem jurídica do presidente Jair Bolsonaro e de seu filho Flavio, este investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por suspeita de peculato, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa no gabinete na época em que foi deputado estadual. Hoje, ele é senador pelo Rio.

Bolsonaro e o filho deveriam ser os maiores interessados na conclusão da investigação. Seria coerente com o discurso que fizeram.

Mas o pedido para não ser investigado é indício da fragilidade da defesa de Flávio Bolsonaro. Na prática, o caso Fabrício Queiroz fica paralisado. Queiroz é suspeito de ser laranja de um esquema para apropriação indébita de salários de funcionários da Assembleia Legislativa do Rio.

Nesse caso, há, entre tantas, uma pergunta importante que está sem resposta. O presidente da República não respondeu até hoje como emprestou R$ 40 mil a Queiroz. Houve transferência bancária? Preencheu um cheque? Emprestou em dinheiro vivo?

Por uma questão de transparência e coerência, Bolsonaro deveria dar essa resposta ao país.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/07


2019

Noivado de João chega ao fim

EXCLUSIVO

Em apuração conjunta com a colunista social da Folha de Pernambuco, Roberta Jungmann, fomos informados que chegou ao fim o relacionamento de 7 anos do deputado João Campos (PSB-PE) com Lara, filha de Carlos Santana e da deputada estadual Simone Santana, ambos também do PSB.

O casamento ocorreria em novembro, na casa dos pais da noiva, em Muro Alto. O casal ficou noivo em novembro de 2018, durante viagem à Europa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/07


2019

Jungmann é entrevistado no Ponto a Ponto de logo mais

O ex-ministro da Defesa e da Segurança Publica do Governo Temer, Raul Jungmann, é o entrevistado do programa Ponto a Ponto de hoje, às 21h30, na BandNews. Ao vivo, Jungmann conversa com a jornalista Mônica Bergamo e o cientista político, Antonio Lavareda, sobre segurança pública no governo Bolsonaro.

Segundo pesquisa CNI-Ibope, de junho último, a área de segurança pública tem a aprovação de 54% dos brasileiros. E dados divulgados nessa quarta, pelo Ministério da Justiça, no comparativo entre o 1º trimestre de 2018 e o 1º trimestre de 2019, mostram redução em todos os crimes no país. O programa de hoje à noite também vai abordar assuntos como pacote anticrime, posse e porte de armas. O Ponto a Ponto vai ao ar todas as quartas-feiras, ao vivo, às 21h30. Reprises na quinta para sexta às 3h, sexta às 22h30, sábado à 0h e domingo às 17h30.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/07


2019

Daniel se manifesta sobre ameaças a Miriam Leitão

Nota oficial 

É lamentável o cancelamento, pelos organizadores, da participação da jornalista Miriam Leitão e do sociólogo Sérgio Abranches na 13º Feira do Livro de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina. 

O “desconvite” aos dois profissionais teria sido motivado por falta de garantia de segurança à integridade dos dois convidados. Uma petição online foi feita contra a presença de Miriam e Abranches na cidade catarinense.

A liberdade de expressão é condição basilar numa sociedade democrática. São inaceitáveis as ameaças sofridas pelos dois profissionais que falariam de suas experiências no referido evento cultural.

As autoridades locais têm a obrigação de garantir a segurança de todos no evento mencionado.

Buscaremos informações para saber se empresas públicas federais ou órgãos da União patrocinam a Feira do Livro de Jaraguá do Sul, para tomarmos as medidas cabíveis.

O Brasil não pode tolerar ações extremistas como esta, sob risco de comprometer a liberdade dos demais indivíduos que não coadunam com a intolerância.

Daniel Coelho é deputado federal e líder do Cidadania na Câmara


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/07


2019

Caravana do Empreendedorismo chega a Itamaracá

A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco vai estrear, nesta sexta-feira, o projeto intitulado de Caravana do Empreendedorismo, que visa incentivar o empreendedorismo no Estado. O projeto terá o apoio das prefeituras escolhidas e vai iniciar, pela primeira vez, em Itamaracá, no Litoral Norte Pernambucano, das 13h às 17h. O público específico para participar da ação na Ilha será de artesãos locais (marisqueiros e recicladores) e artesãos que participaram da Fenearte, que teve Lia de Itamaracá como homenageada da 20º edição. Ao todo, serão 22 municípios contemplados até o final do ano.

A Caravana do Empreendedorismo é uma ação de impacto que vai percorrendo as cidades selecionadas e passará um dia em cada município. A aliança com as prefeituras visa uma troca de informações sobre a realidade local para que as potencialidades sejam ressaltadas e exploradas nas visitas da equipe da secretaria.

Com esse projeto, uma das metas é ampliar o nível de formalidade e estimular o cadastro de MEI, bem como apresentar os serviços da Agência de Fomento de Pernambuco e da Junta Comercial de Pernambuco. Há mais de 200 mil pessoas cadastradas no MEI no Estado, que ocupa o terceiro lugar no ranking do Nordeste. 

De acordo com a secretária em exercício do Trabalho, Emprego e Qualificação, Adriana Queiroz, a caravana vai ser realizada na Mata Norte, na Mata Sul, no Agreste Meridional, no Agreste Central e no Agreste Meridional e as datas com os municípios estão sendo fechadas mediante a disposição das prefeituras. 

Adriana Queiroz explica que as cidades foram selecionadas por meio de alguns pré-requisitos. O primeiro deles é não possuir sala do empreendedor ou Expresso Empreendedor. Os demais são localização geográfica e agrupamento por Região de Desenvolvimento, de modo que o cronograma de visitas pode sofrer alterações à medida que for sendo executado, uma vez que, neste projeto, a equipe da Seteq depende da parceria dos municípios. 

Em Itamaracá, a Secretária de Políticas Sociais, Geovana Uchôa, será a anfitriã do evento, que contará com a presença dos representantes da Seteq, da Agência do Empreendedorismo do Recife e Agefepe. O evento será na Av. Beira Mar, nº 345, bairro Jaguaribe (Serviço de Convivência).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha