Nova Orla Jaboatão

10/06


2021

Grande aposta econômica de Sergipe está no gás

Na atualização para a nova edição do livro O Nordeste que deu certo, de minha autoria, lançado em 1993, sendo reproduzido neste blog há mais de 15 dias, o capítulo da estação Sergipe está na euforia do menor Estado da Federação na aposta do gás natural, depois da maior descoberta de reservadas feita pela Petrobras.

Com uma área de 21.918,454 km², Sergipe, que já é o quarto maior produtor de petróleo do Brasil, tem também minas de potássio, grandes reservas de magnésio, sal-gema e enxofre. Com o gás natural, vira de vez numa grande vedete econômica do Nordeste. A chama está acesa pelo chamado Corredor Azul, que você confere abaixo:

O Corredor da prosperidade

Capitulo 33

Parte de Sergipe em direção ao Maranhão, Tocantins e Piauí, região chamada de MaToPiBa, porque une Maranhão/Tocantins/Piauí e Bahia. Se pode investir em gás partindo de um raio de 500 até mil quilômetros, fazendo o Corredor Azul. Por esse corredor nascem centrais de abastecimento de gás, por conta da quantidade extensa de gás produzida no Nordeste e em especial em Sergipe.

Há três anos, a Petrobras fez em Sergipe sua maior descoberta desde o pré-sal, em 2006. De seis campos, espera extrair 20 milhões de m³ por dia de gás natural, o equivalente a um terço da produção total brasileira. Deve gerar R$ 7 bilhões de receita anual à estatal e sócias. Na avaliação do governo, a conquista pode ajudar a tirar do papel o esperado "choque de energia barata" prometido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes - plano para baratear em até 50% o custo do gás natural e "reindustrializar" o País.

O governo também tem a expectativa de estimular a economia na região com o gás. De 2014 a 2017, a cadeia de óleo e gás ficou praticamente paralisada como reflexo da forte queda no preço do insumo no mercado internacional e das revelações da Operação Lava Jato da Polícia Federal, que revelou bilhões em desvios de recursos na Petrobrás. "Estamos assistindo a uma retomada da indústria de petróleo e gás no Nordeste, onde tudo começou", diz o presidente da Gas Energy, Rivaldo Moreira Neto.

O diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Felipe Kury, classifica o potencial da Bacia de Sergipe-Alagoas como "muito promissor". Além dos seis campos da Petrobrás, a ANP acredita que existem na região outras áreas com indícios de presença de petróleo e gás que, nos próximos anos, podem resultar em novas descobertas relevantes.

Na construção de um gasoduto até a costa, a Petrobrás investe mais de US$ 2 bilhões. Por enquanto, a estatal está trabalhando apenas na exploração, mas não na produção dos campos de gás nas águas profundas de Sergipe. Sergipe já tem o gás mais barato do Brasil. Primeiro, pelo próprio aumento da produção, que ajuda na redução dos custos. Segundo, pela entrada em operação de rivais da petroleira, como a americana ExxonMobil, que tem projetos de exploração na região.

Por fim, pela presença de empresas importadoras de gás, que também vão concorrer pela infraestrutura de escoamento. Dessa maneira, a tendência é de redução na tarifa de transporte e, com isso, também do preço final do produto. Com o sucesso da Petrobrás na exploração de seis reservatórios e a chegada de investidores privados, Sergipe foi inserido na rota mundial do gás natural.

Em cinco anos, o Estado, sozinho, deve movimentar 40 milhões de m³ por dia de gás, volume que corresponde a mais de quatro vezes a atual capacidade de consumo de toda a Região Nordeste. Desse total, metade virá de um único investimento da iniciativa privada. Orçado em US$ 5 bilhões, o projeto é da Celse, empresa controlada por sócios de Noruega, Estados Unidos e Brasil. Na prática, o empreendimento inaugura a concorrência num mercado até então dominado pela Petrobrás.

A Celse construiu a primeira unidade de regaseificação privada do País, ao lado do Porto de Sergipe, no município de Barra dos Coqueiros. Até então, somente a Petrobrás tinha unidades do tipo. A tecnologia permite importar o combustível na forma líquida, o GNL, por navio, depois retomá-lo ao estado gasoso e então injetá-lo na malha de dutos terrestres.

Uma das sócias da Celse, a Golar Power, quer, na verdade, ser uma distribuidora de energia no Brasil, usando o GNL como matéria-prima e começando por Sergipe. A empresa norueguesa já criou o “corredor azul”, nos mesmos moldes da Europa, onde uma rede de postos garante autonomia aos motoristas. O gás natural é considerado, atualmente, o combustível da transição para uma energia de baixo carbono, até que as fontes renováveis substituam definitivamente o petróleo e seus derivados na matriz energética.

O Corredor Azul lia, inicialmente, Recife a Petrolina, com pontos de abastecimento de Gás Natural Liquefeito (GNL). O gás sai de Sergipe, Estado por onde começa a interiorização da distribuição do produto por via rodoviária e, a partir do qual, a rede de Corredores Azuis irá se expandir por todo o Nordeste.

A Golar Power Latam é uma joint venture formada entre a norueguesa Golar LNG e o fundo Stonepeak, líder no mercado de GNL no mundo. A Golar Power firmou parceria com a Alliance GNLog, empresa de logística dona de uma frota de caminhões movida exclusivamente a GNL. A parceria marcou o início das atividades da Golar como supridora do combustível para veículos pesados e em operações small scale (Golar SSLNG). Small scale consiste no resfriamento de grande quantidade do produto para reduzir seu volume e dar escala ao transporte. Assim, o resfriamento do gás permite reduzir o seu volume em até 600 vezes.

Na operação, a Golar fornece o combustível, enquanto a Alliance GNLog faz o transporte do gás para indústrias atendidos com gás não só para uso em suas operações, mas podendo adotar caminhões para sua frota. Os primeiros quatro veículos da marca Shacman já estão operando em solo nacional. O Grupo Maratá foi o primeiro a firmar protocolo se comprometendo a converter 25% de sua frota para essa modalidade de transporte.

Desde o final de 2020, o corredor opera com 15 postos, dos quais três estão sendo suficientes para o corredor Recife-Petrolina, já que os caminhões têm autonomia de mil quilômetros. Em Sergipe, a Golar conseguiu que o governador Belivaldo Chagas concedesse incentivos fiscais ao gás, reduzindo o ICMS vigente sobre o Gás Natural Veicular (GNV) de 18% para 12%, estimulando a ampliação do número de postos.

Mas a atenção dada ao gás também tem promovido investimentos na indústria: a Cerâmica Serra Azul, instalada em Nossa Senhora do Socorro, está construindo uma terceira linha de produção com investimentos de R$ 45 milhões, ampliando sua capacidade em um milhão de metros quadrados/mês, gerando mais 100 empregos e expandindo o consumo para 10 milhões de metros cúbicos de gás natural por ano.

A Golar acredita que, com a abertura do mercado promovida pelo governo federal e as recentes mudanças no marco regulatório do gás, o cenário se torne favorável para reduzir a dependência da importação do diesel e promover a “interiorização” do GNL, atendendo regiões que não contam com gasodutos.

Em Sergipe, a Golar detém a maior e usina termoelétrica a gás natural da América Latina, a UTE Porto Sergipe I, situada em Barra dos Coqueiros, na Região Metropolitana de Aracaju, numa parceria com a EBRASIL (Eletricidade do Brasil). Fruto de investimentos da ordem de R$ 6 bilhões, tem capacidade de 1.551 MW, o suficiente para suprir 15% da demanda de energia do Nordeste.

Belivaldo pretende buscar junto aos investidores chineses a possibilidade de trazer para o Brasil, de preferência para o Nordeste, uma montadora de caminhões a gás. A ideia é que a China importe cerca de mil caminhões a gás para o Nordeste, o que favorece a circulação e o abastecimento desses veículos pelas rodovias da região. “O abastecimento a partir da termelétrica de Sergipe, também dentro do Corredor Azul, que vai se criar, já abastecendo em algumas regiões. A ideia que é que nós tenhamos um posto de abastecimento de gás aqui em Itabaiana”, disse.

Questionado sobre a instalação de uma refinaria em Sergipe, o governador foi cauteloso e afirmou que o processo está em fase de licenciamento. “São pequenas refinarias para produzir o combustível para navio, que eles chamam de bunker. Então é um novo tipo de combustível que a Petrobras já começou a colocar no mercado, a partir de julho desse ano. Essas pequenas refinarias estão atraindo esse investimento, aqui é da ordem de 450 milhões de dólares. Estamos em processo de finalização de licenciamento, portanto mais investimento para engrandecer o Estado de Sergipe”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina Julho 2

Confira os últimos posts



26/07


2021

Câmara regional da Justiça fica em Caruaru

O pleno do Tribunal de Justiça se Pernambuco julgou, há pouco, improcedente extinguir a Primeira Câmara Regional da Justiça, com sede em Caruaru. A decisão foi amplamente comemorada pelos mais diversos segmentos das instituições caruaruenses. A sua manutenção envolveu um processo de mobilização, coordenado pela OAB de Caruaru. "Foi uma vitória da sociedade", diz o presidente da instituição, Fernando Júnior.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

26/07


2021

Marina Elali no Sextou da próxima sexta-feira

Acabei de gravar o Sextou da próxima sexta-feira com a cantora Marina Elali, neta do compositor Zé Dantas, parceiro de Luiz Gonzaga, o rei do baião, em composições antológicas. Adorei. Tem uma simplicidade invejável, carisma, meiguice e sensibilidade, tanto que chorou, em alguns momentos, quando falamos do centenário do seu avô.

Morando em Miami, mãe de uma bebê nascida em junho, Marina Elali é uma das mais expressivas revelações da música brasileira. Seu canto é belo, também é atriz e compositora. Seu apreço pelo Sertão é algo lindíssimo. "Estou esperando o fim da pandemia para ir a Carnaíba. Quero fazer um show ainda este ano, ano do centenário do meu avô", afirmou.

Ao longo da entrevista, Marina Elali revelou um segredo: isolada nos Estados Unidos, nas folgas que a bebê Luna dá, tem se dedicado à produção de um novo CD com músicas de ninar, resgatando, inclusive, uma composição inédita do seu avô Zé Dantas. Se você deseja ouvir  a entrevista pela internet, na próxima sexta, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.

Imperdível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Muro de Arrimo

26/07


2021

Bolsonaro diz que Mourão por vezes atrapalha

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, hoje, que o vice-presidente Hamilton Mourão "por vezes atrapalha", mas que vice-presidente é igual a "cunhado", que "você casa e tem que aturar".

Bolsonaro deu a declaração ao conceder entrevista à rádio Arapuan (PB). Durante a entrevista, o presidente foi questionado sobre como será a escolha para o candidato a vice-presidente em 2022. Respondeu, então, que a escolha por Mourão em 2018 foi "a toque de caixa".

"O Mourão faz o teu trabalho. Ele tem uma independência muito grande, por vezes atrapalha um pouco a gente, mas o vice é igual cunhado: você casa e tem que aturar o cunhado do teu lado. Você não pode mandar o cunhado ir embora. Então, estamos com o Mourão sem grandes problemas, mas o cargo dele é muito importante para agregar. Dele, não, o cargo de vice é muito importante para agregar simpatias", declarou Bolsonaro.

Nos últimos meses, o vice-presidente manifestou publicamente algumas divergências em relação a declarações de Bolsonaro.

O presidente da República já chegou a afirmar, por exemplo, que pode não haver eleições no Brasil em 2022 se não houver voto impresso. Mourão, por sua vez, diz que o país não é "república de banana" e que haverá eleição mesmo sem voto impresso.

Além disso, Bolsonaro passou a dizer que é do Centrão, grupo informal de partidos que integra a base de apoio do governo. O presidente, no entanto, costumava criticar o bloco, e Mourão afirma que os eleitores de Bolsonaro podem se sentir "um pouco confundidos" em relação a isso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/07


2021

MDB expulsará filiados que aceitarem pastas de Bolsonaro

O MDB nacional afirmou, hoje, que qualquer de seus filiados que aceitar assumir um ministério do governo do presidente Jair Bolsonaro será “convidado a se retirar” da sigla. Com as recém anunciadas mudanças na Esplanada dos Ministérios, com a ida do presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PP-PI), para a Casa Civil, outros políticos começaram a ter seus nomes considerados para chefiar ministérios. As informações são do Poder 360.

Diante das mudanças, aventou-se a possibilidade nos bastidores de que o MDB, maior bancada do Senado, também gostaria de chefiar uma pasta.

A postagem oficial aparece como resposta aos rumores crescentes de que o partido também entraria no governo de forma direta. A sigla já tem o líder do Governo no Congresso e no Senado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Antunes

Já houve quem dissesse que político não tem vocação para o suicídio, enfim, ninguém quer segurar na alça desse caixão a caminho do cemiterio.


Caruaru Novas Creches

26/07


2021

Editorial analisa entrevista que Bolsonaro dará ao NE

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre a entrevista que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dará ao Nordeste, amanhã, durante o programa. Vale a pena conferir!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

26/07


2021

Bolsonaro diz que vai expor fraude nas eleições quinta-feira

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, hoje, que irá realizar uma transmissão ao vivo, na próxima quinta-feira, às 19h, para apresentar provas de fraudes nas eleições presidenciais dos últimos anos. O chefe do Executivo não detalhou se os documentos são referentes ao pleito de 2014, em que ele afirma que Aécio Neves venceu Dilma Rousseff no segundo turno, ou sobre a eleição de 2018, na qual ele foi eleito presidente da República.

Bolsonaro alega que venceu, ainda em primeiro turno, mas houve fraude para que disputasse o segundo contra Fernando Haddad, candidato do PT. O presidente disse que a live será realizada na sede do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“A gente vai expor todas as questões que levam a uma eleição democrática no ano que vem. São três momentos inacreditáveis que a gente vai mostrar com fotografias de dados fornecidos pelo próprio TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Se bem que faltam mais dados que não entregaram. Logo a gente conclui isso aí, porque o trabalho não é fácil”, declarou Bolsonaro em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

26/07


2021

Brasil chega a 100 milhões de vacinados

O Brasil chegou a 100 milhões de vacinados contra a covid-19 na tarde de hoje. Foram vacinadas 100.072.759 pessoas desde o começo da vacinação até as 14h51 desta segunda-feira. O número refere-se à soma daqueles que receberam a 1ª dose de um imunizante de dose dupla aos que tomaram uma vacina de injeção única. As informações são do portal Poder 360.

O dado é da plataforma coronavirusbra1, que compila números das secretarias estaduais de Saúde.

O país atingiu a marca perto de ultrapassar a média de 1,5 milhão de doses aplicadas diariamente. Nos 7 dias até o domingo (25.jul), foram aplicadas, em média, 1.468.516 injeções diárias. É o recorde desde o começo da vacinação, em 17 de janeiro de 2021.

O número considera qualquer aplicação, seja da 1ª ou da 2ª dose, seja de uma vacina de dose única.

A média de domingo subiu 11% frente a duas semanas antes. O número de aplicações começou a acelerar a partir de junho. Desde o dia 15 daquele mês, a média de 7 dias não fica abaixo de 1 milhão de doses diárias.

Para explicar a situação da pandemia, o Poder360 usa como métrica a média móvel de 7 dias. Trata-se da média diária de aplicações nos 7 últimos dias, incluindo a data.

O indicador matiza eventuais variações abruptas, sobretudo nos fins de semana, quando há menos aplicações relatadas. Nesses dias há menos funcionários nas secretarias estaduais de Saúde para reportar e compilar os dados, respectivamente.

DA ENTREGA AO BRAÇO: 25 DIAS

Mesmo com a aceleração, os municípios levam, em média, 24,9 dias para aplicar (e notificar no banco de dados) todas as doses recebidas pelos Estados. O levantamento, feito pelo Poder360, considera de 1º de março a 25 de julho.

O Poder360 compilou as informações de distribuição da plataforma LocalizaSUS, do governo federal, e da coronavirusbra1 (que reúne as aplicações divulgadas pelas UFs). O período considerado foi de 1º de março a 25 de julho.

Primeiro, verificou-se em cada uma das datas desse período o total de doses distribuídas. Depois, foi calculado quanto tempo levou para que o total de doses recebidas em cada dia fosse, de fato, aplicado. O cálculo é uma média.

Da última vez em que o Poder360 fez o cálculo, no período até 24 de maio, a média para aplicar as doses em estoque era de 20,8 dias. Eram 4 dias a menos que a média atual. Clique aqui e confira a matéria completa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

26/07


2021

Joice Hasselmann presta depoimento à Polícia Civil do DF

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) esteve na 2° Delegacia da Polícia Civil, na Asa Norte, em Brasília, hoje, para prestar depoimento sobre um incidente ocorrido em seu apartamento funcional. Segundo a parlamentar, esta é a terceira vez que ela depõe sobre o caso.

A deputada afirma que, na madrugada de 18 de julho, acordou com marcas de sangue no chão do apartamento onde mora, na capital, mas não lembra do que ocorreu. Ela percebeu que estava com dois dentes quebrados e um corte no queixo. Um hospital de Brasília constatou que Joice também teve cinco fraturas no rosto e na costela.

O incidente está sendo investigado pela Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados. Nesta segunda-feira, a parlamentar também deve passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Na delegacia, Joice disse a jornalistas que prepara um boletim contra pessoas que tenham "feito ilações" sobre as suspeitas de agressão. No entanto, não deu detalhes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/07


2021

Bolsonaro se reúne com deputada de extrema direita alemã

O presidente Jair Bolsonaro se encontrou, fora da agenda oficial, com a deputada alemã Beatrix von Storch, uma das lideranças do partido de extrema direita Alternativa para Alemanha (AfD) e neta de um ex-ministro das Finanças da Alemanha durante o regime nazista de Adolf Hitler.

O encontro ocorreu no Palácio do Planalto, em Brasília, na última semana – quando a parlamentar também se encontrou com deputados bolsonaristas. Como não foi incluída na agenda, a reunião só se tornou pública quando Beatrix von Storch divulgou fotos com Bolsonaro.

Na postagem, a deputada agradeceu a recepção de Bolsonaro e se disse impressionada com a compreensão do presidente sobre problemas da Europa e os desafios políticos atuais. Von Storch defendeu a união dos conservadores para combater a ideologia dos grupos de esquerda.

Procurado, o Palácio do Planalto não informou a pauta da reunião e o motivo de o compromisso não ter sido registrado na agenda de Bolsonaro.

Criado em 2013, o AfD surgiu na Câmara dos Deputados em 2017 e é a principal força da oposição aos conservadores liderados pela chanceler Angela Merkel e os social-democratas no poder. O AfD foi colocado, em março deste ano, em vigilância policial por serviços de inteligência interna da Alemanha. O partido é contra a política migratória de Merkel.

Em 2018, Von Storch protagonizou uma polêmica com a polícia de Colônia, na Alemanha, após a corporação publicar mensagem em redes sociais com alertas em alemão e árabe. A parlamentar questionou o uso da língua – as postagens dela foram deletadas pelo Twitter e pelo Facebook.

"Que diabos se passa neste país? Por que a polícia publica agora mensagens oficiais em árabe?", disse Von Storch. "Agora se dirige às hordas de homens bárbaros, muçulmanos e estupradores para tentar adulá-los?", questionou.

Na visita ao Brasil, a deputada de extrema-direita também foi recebida pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes. A parlamentar alemã ainda teve reuniões com os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, e Bia Kicis (PSL-DF), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) e o Museu do Holocausto criticaram na semana passada os encontros de Von Storch com Eduardo Bolsonaro e Bia Kicis.

A Conib lamentou a recepção a representante da AfD, pois “trata-se de partido extremista, xenófobo, cujos líderes minimizam as atrocidades nazistas e o Holocausto”.

“O Brasil é um país diverso, pluralista, que tem tradição de acolhimento a imigrantes. A Conib defende e busca representar a tolerância, a diversidade e a pluralidade que definem a nossa comunidade, valores estranhos a esse partido xenófobo e extremista”, disse a confederação em nota.

O Museu do Holocausto, ao comentar uma publicação de Bia Kicis nas redes sociais, citou que Von Storch é neta de Lutz Graf Schwerin von Krosigk, ministro nazista das Finanças, e afirmou que a AfD apresenta “tendências racistas, sexistas, islamofóbicas, antissemitas, xenófobas e forte discurso anti-imigração”.

"É evidente a preocupação e a inquietude que esta aproximação entre tal figura parlamentar brasileira e Beatrix von Storch representam para os esforços de construção de uma memória coletiva do Holocausto no Brasil e para nossa própria democracia", publicou o Museu do Holocausto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sérgio Ricardo Claudino Patriota

Apesar da matéria sensacionalista, o cara é um baita de um mitooooooooooo!



26/07


2021

Miguel Coelho inicia série de encontros com prefeitos

Em busca de troca de experiências e estreitamento dos laços entre os municípios pernambucanos, o prefeito Miguel Coelho percorrerá diversas regiões do Estado ao longo da semana. As primeiras agendas ocorreram, na manhã de hoje, com os prefeitos de Olinda, Professor Lupércio, e de Ipojuca, Célia Sales.

Secretário-geral da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Miguel deve se encontrar com cerca de 20 prefeitos nos próximos dias. Além da pauta política, o gestor petrolinense pretende discutir temas de interesse comum das prefeituras relacionados à economia, enfrentamento à pandemia, educação, desenvolvimento social; assim como, a criação de um intercâmbio de projetos municipais.

"Vamos percorrer a Metropolitana, Agreste e Mata para falar da situação de cada região. Estamos num momento histórico no mundo inteiro, que precisa ser enfrentado com união e superação. Como secretário-geral da FNP, estou buscando integrar os municípios e os prefeitos para recuperar Pernambuco, construir uma mensagem de esperança para nossa população, que tem sofrido tanto nos últimos anos", explicou Miguel após as reuniões com Professor Lupércio e Célia Sales.

A agenda também conta com a presença do senador Fernando Bezerra, além dos deputados Fernando Filho e Antonio Coelho. Nesta segunda, ainda ocorrerão reuniões com os prefeitos de Jaboatão, Anderson Ferreira, e do Cabo de Santo Agostinho, Keko do Armazém.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha