Jaboatão

04/05


2021

Ator Paulo Gustavo morre de Covid no RJ

O ator e humorista Paulo Gustavo morreu no Rio, hoje, aos 42 anos, de complicações da Covid-19.

O criador de Dona Hermínia – e de outros personagens inesquecíveis – estava internado desde 13 de março no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul.

A piora no quadro de saúde do ator aconteceu na noite de domingo. Paulo Gustavo vinha apresentando melhoras significativas, chegou a ter redução de sedativos e bloqueadores e interagir com médicos e também com o marido, Thales Bretas. À noite, no entanto, sofreu uma embolia pulmonar.

Nesta terça, novo boletim disse que o ator estava com quadro irreversível, mas mantinha os sinais vitais. Às 21h12, no entanto, foi constatada a morte de Paulo Gustavo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

PREF DE OLINDA DESAFIOS DA PANDEMIA 21

Confira os últimos posts



09/05


2021

Wilson Santiago deve sair do PTB após atrito com Jefferson

Após ter sido removido por Roberto Jefferson da presidência estadual do PTB, o deputado federal Wilson Santiago (PB) está decidido a mudar de legenda e deve ir para o MDB ou Cidadania. A informação surgiu com o colunista Walter Santos.

Tudo ocorreu depois que o parlamentar registrou presença na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara, nesta semana, mas não votou o Projeto de Lei nº 4754/16, que visava a tornar crime de responsabilidade a interferência na competência do Poder Legislativo pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), podendo levar a impeachment de integrantes da Corte. Roberto Jefferson e o PTB são defensores da proposição, que acabou rejeitada.

Santiago criticou publicamente a decisão de Jefferson em nota: "O presidente nacional do PTB tenta impor posições que desrespeitam os poderes e a política como instrumento de construção social. Seu alinhamento político ao Presidente Bolsonaro não pode transformar o PTB em filial de grupos extremistas e antidemocráticos."

Além disso, pesa o alinhamento de Wilson Santiago ao governador João Azevêdo (Cidadania) e ao ex-presidente Lula (PT).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

09/05


2021

Fagner também homenageia as mães

Em vídeo enviado ao blog, o cantor Raimundo Fagner, com o qual criei uma relação desde o dia em que conheci a Fundação com o seu nome, em Fortaleza, também faz uma bela homenagem às mães pelo seu dia. Ali, ensinando o bê-a-bá da musicalidade a crianças pobres, ele constrói o futuro da MPB ao mesmo tempo em que faz inclusão social.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

09/05


2021

NE que deu certo: Polo têxtil de Petrolina é página virada

Há 28 anos, quando lancei O Nordeste que deu certo, reproduzido neste blog na sua forma original, mas com dados e contextos atualizados, Petrolina parecia destinada a diversificar sua atividade econômica com o renascimento da indústria têxtil. O capítulo a seguir foi construído nessa perspectiva, focado no sonho de investidores, como a empresária Maria Teresa Coelho, filha do ex-deputado federal Osvaldo Coelho, já nos braços de Deus.

Ela apostou fortemente em transformar o São Francisco num polo de confecções para abastecer ou competir com o próspero mercado, agora mais do que nunca efervescente, do Agreste, girando em torno de Santa Cruz do Capibaribe, onde até o empresário José Roberto Massa, o Ratinho, investe na construção de um shopping popular.

Faltaram, entretanto, incentivo e visão estratégica dos órgãos governamentais, o que, infelizmente, levou a CTC, de Maria Teresa, geradora de um grande número de empregos naquela época, numa região tão carente, a fechar suas portas, pondo fim, de forma surpreendente e frustrante, a um ciclo que despontava com muito vigor e esperança. Confira! 

A outra face de Petrolina 

Capítulo 3

Famosa internacionalmente como centro de exportação de frutas, Petrolina começa a despertar também para a exploração de uma nova vocação: a de polo têxtil e de confecção de malharia. Duas fiações tomam conta do mercado – a Companhia Têxtil do Vale (CTV) e a Grande Rio Têxtil Ltda (Rio-Tex). A primeira, pertencente à família do ex-senador Nilo Coelho, saiu na frente e já exporta 230 toneladas por mês de fio de algodão para os Estados Unidos. 

A Grande Rio Têxtil, integrante do complexo Casa Queiroz, está produzindo em caráter experimental, enquanto sua sede é concluída no Distrito Industrial de Petrolina. A atividade é a nova aliada na geração de empregos na região. Embora o Nordeste tenha sido o maior produtor de algodão e tenha ainda potencial para retornar à posição, a matéria-prima que abastece as duas novas unidades têxteis, incrivelmente, é importada da Grécia e da África.

“Não temos outra opção”, revela a empresária Maria Tereza Coelho de Souza, que dirige a CTV. Segundo ela, 200 toneladas de algodão são consumidas por mês na fábrica, provenientes da Grécia e África, porque não há a matéria-prima na região. “Nosso desejo é deixar esse dinheiro circulando aqui, mas não temos alternativa de abastecimento”, completa.

Tereza está fazendo um investimento de US$ 40 milhões na ampliação da CTV, através de recursos garantidos pelo FNE, repassados pelo BNB. Sua meta é duplicar a fiação e colocar uma malharia em funcionamento com capacidade para 160 toneladas/mês. Seu sonho é transformar Petrolina num polo de confecção para abastecer não só a imensa rede de lojas da região, mas principalmente o mercado externo. A fábrica existe desde 1973, mas só depois de adquirida pelo grupo Coelho retomou produção em nível considerado competitivo. 

Já a empresária Elze Queiroz, uma das sócias do empreendimento Rio Têxtil Ltda, investiu US$ 3 milhões numa unidade industrial que começou a funcionar em meados deste ano, gerando 200 empregos diretos, com uma capacidade de produzir 200 mil quilos de fio/mês. Ela também teve o projeto aprovado pelo FNE e, a exemplo de Maria Teresa Coelho, comprou máquinas modernas para produzir numa velocidade suficiente e capaz de atender à demanda do mercado internacional.

Filha do ex-senador Nilo Coelho, Maria Tereza praticamente deixou suas atividades no escritório do grupo em Salvador, onde mora, para se dedicar à consolidação da CTV em Petrolina. “Eu herdei do meu pai o amor por essa terra, a fé, o carinho ao seu povo. Fico feliz em dar uma contribuição para o desenvolvimento de Petrolina”, desabafa. Ela integra o grupo das “cinco marias” – juntamente com Dulce, Alice, Carolina e Luciana -, todas filhas do ex-senador e que, agora, com a divisão da família, dirigem as indústrias Coelho, formadas pela CTV e uma fazenda na Bahia. 

O grupo tinha ainda uma outra unidade têxtil no Piauí, mas na divisão do patrimônio acabou ficando para os irmãos Adalberto, Geraldo e Augusto. Maria Tereza toca a CTV com uma disposição de fazer inveja. Às 7h, já está no pátio da fábrica para conferir a produção do dia anterior. Almoça invariavelmente no próprio local de trabalho, e de lá só sai tarde da noite, acompanhando de perto o embarque da produção nos caminhões com destino ao porto de Suape, onde o produto é embarcado para os Estados Unidos.

Casada com um empresário ligado a Antônio Carlos Magalhães, governador da Bahia, Maria Tereza viaja uma vez a cada 15 dias para Salvador, de ônibus, numa distância de 500 quilômetros. “Quando estou em Salvador não consigo tirar o pensamento disso aqui”, diz ela, referindo-se ao projeto de expansão da sua fábrica de algodão.

Maria Tereza acha que, se Petrolina não fosse cercada por municípios tão pobres, a cidade já estaria sendo referência para o Brasil. “Temos uma baixa taxa de desemprego, mas poderíamos hoje ocupar uma posição bem mais privilegiada se não fosse a migração dos municípios próximos em direção a Petrolina”, afirma.

A empresária garante que não está ganhando muito dinheiro com a CTV. “Herdamos um passivo muito alto e estamos fazendo investimentos bem mais altos ainda”, diz, adiantando que só com 12 teares gastou US$ 5 milhões, trazendo equipamentos de última geração.

Segundo ela, para cobrir o passivo, a previsão é de que dure ainda dois anos. “Nossa previsão é de que tenhamos um faturamento de US$ 1,5 milhão/mês”, prevê, apostando no futuro da empresa, notadamente na consolidação de Petrolina como polo de confecção da região. 

Na CTV, ela mantém, ainda, um refeitório que, além de alimentar os 482 funcionários da empresa, abastece seis grandes outras empresas de Petrolina, o que lhe permite cobrir as despesas com o custeio do refeitório. Mas Tereza pensa em se transferir definitivamente para Petrolina, dependendo de uma resposta que a CTV der no momento em que a parte de produção de malhas estiver funcionando.

Diversificação

Quando estiver com a área de confecção de malhas produzindo a todo vapor, a Companhia Têxtil do Vale (CTV) vai gerar mais 500 novos empregos diretos em Petrolina. Hoje, numa área de 11 mil metros quadrados, o produto final é o tecido de algodão, comercializado para os Estados Unidos. “Com a malharia, nós vamos fazer toalhas, roupa de cama, camisas e outros produtos”, diz Maria Tereza, adiantando que será um grande avanço para a região.

É que, segundo ela, em torno do polo Petrolina-Juazeiro há dezenas de confecções que no futuro deixarão de comprar nos grandes centros urbanos, passando a adquirir o produto diretamente na CTV. “Vamos ter um avanço enorme”, acredita o economista Paulo Almeida, superintendente da indústria. 

Coube a ele a iniciativa de divulgar na região e em algumas capitais do Nordeste que Petrolina já produz tecido de algodão e que, brevemente, terá uma grande fábrica de malhas. Essa divulgação está sendo feita através de outdoor, chamadas nas televisões e com o marketing direto de vendedores contratados para as capitais. 

Petrolina, na opinião de Paulo, pode vir a ser um grande polo de confecções, bem maior que Santa Cruz do Capibaribe. “Na Bahia não existe fábrica, nós estamos ligados a Juazeiro que tem mais de 200 mil habitantes e maior ou igual número de comerciantes que vivem de malhas”, observa. 

A CTV, de acordo com o seu superintendente, possui também avançado processo de produção de tecido. “Nosso sistema é todo automatizado, tanto no que se refere à cor do tecido, quanto à engrenagem para selecionar o melhor fio”, diz, acrescentando que a lagoa de estabilização, também montada recentemente, faz o tratamento de antipoluição.

“Nós temos o melhor tingimento do algodão da América Latina”, comemora ele, para acrescentar. “Só precisamos de mais incentivos”. Na CTV, o algodão, ainda como matéria-prima inacabada, passa por um processo simples. “Primeiro – diz Paulo – escolhemos o tingimento do algodão, depois fazemos a sua fiação para chegar a um bom tecido. Embalamos, e já na última etapa fazemos a expedição para levar até os caminhões com destino ao porto de Suape”.

A vantagem da CTV, no momento em que ela concretizar projeto de confecção de malhas, será a sua enorme capacidade de fazer estoque. “Nós, hoje, só estamos operando com 50% da nossa capacidade. Concluído o projeto, temos condições de abastecer praticamente toda a região nordestina”, prevê Paulo, que não tem dúvida ao afirmar que Petrolina vai ter o maior impulso em torno da indústria têxtil. “Petrolina, que hoje já cresce a taxas surpreendentes, terá condições, sem dúvida, de dar um pulo em curto espaço de tempo, porque estamos tocando uma atividade geradora de emprego”, assinala.

Mão-de-obra

A mão-de-obra especializada absorvida no parque industrial têxtil de Petrolina não vem de fora. É aproveitada na própria região. Simone Maria de Souza, 18 anos, que trabalha na área de controle de qualidade da CTV, é um exemplo disso. Depois de iniciar estudos na Escola Técnica de Petrolina, foi aprovada no teste de seleção e vem dando conta do recado.

Ela recebe salário mínimo e diz que ficou muito feliz com a reativação da indústria de algodão na área do São Francisco. “Não poderia ter existido coisa melhor. A gente tem mais opções de emprego”, destaca. Simone é pernambucana, mas mora em Juazeiro, dedica tempo integral ao trabalho e revela entusiasmo com a experiência. “Está sendo muito importante para mim, pois estou colocando em prática o que vi nos estudos de química da escola”, conta. 

Implantada há menos de dois anos por influência do deputado federal Osvaldo Coelho, a Escola Técnica Costa Pinto se encaixa perfeitamente no conceito de metamorfose vivido por Petrolina. Antigamente não havia nenhuma escola de nível médio voltada para especialização na região, o que impedia que os jovens ampliassem seus conhecimentos.

Hoje, centenas deles são lançados no mercado de trabalho com especialidade em todos os campos de atividades, principalmente na área agrícola. “A maioria dos técnicos agrícolas que trabalha para nós precisou sair daqui para estudar lá fora”, diz o empresário José Miguel de Assunção, que dirige 23 fazendas no polo Petrolina-Juazeiro, empregando mais de 50 jovens que deixam a Escola Técnica.

A empresária Tereza Coelho revela que tem preferido dar oportunidade de estágio na CTV a estudantes que ingressaram na Escola Técnica de Petrolina. “Eles já chegam com uma boa bagagem teórica, e aqui conseguem materializar seus sonhos”, afirma, acrescentando que tem sido rotina aceitar estagiários na fábrica de fiação. Com a ampliação, ela espera oferecer muito mais oportunidades de emprego para os que estão concluindo cursos de formação técnica. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


09/05


2021

A emoção que brota da minha carta à mamãe

"Caríssimo Magno Martins,

Feliz é a mãe que na sua eternidade tem filhos a cantar e a louvá-la pelos tempos afora. Não sei de nada do tempo eterno, como todo ser humano, mistério que só a morte pode decifrar. Desconfio, todavia, que as mães na sua eternidade e carinho sejam a chave de quase todo esse enigma. 

A mãe vai embora e o seu amor permanece tão forte que você pode tocá-lo. Esse seu bilhete a Dona Margarida está entre as melhores coisas que você já escreveu. Só um coração de pedra não sente.

“Antes de você existir, antes de você nascer, eu já te amava e te queria. E em menos de um minuto após o seu nascimento, eu já daria a minha vida por você”. Aqui você pegou pesado demais, pegou na alma e na condição humana de cada um de nós, filhos desmamados.

Há menos de dois anos, perdi Maria Euza Góis de Siqueira, minha Mãe Euza, que te amava como um filho, e você não tem ideia do sentimento de gratidão que eu e meus irmãos temos com relação a isso. Então, para tantos filhos hoje é dia de uma saudade imensa e de um buraco sem fim no coração. 

A vida segue e vamos aprendendo duramente a andar sem elas, amadas mães. Não tem jeito mesmo, não é? Receba meu mais fraterno abraço.

José Américo, o Zé Coruja."

Confira aqui o texto da carta


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

09/05


2021

Bolsonaro lidera passeio com centenas de motos em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) saiu de moto do Palácio da Alvorada por volta das 9h de hoje em ato pelas ruas de Brasília acompanhado de centenas de motociclistas apoiadores. Antes de o chefe do Executivo deixar a residência oficial, uma bancada com músicos fardados tocava na concentração. O repertório ia de “Emoções”, de Roberto Carlos, a “The Final Countdown”, da banda sueca Europe.

Não foi possível contar os participantes, mas é provável que o número tenha sido próximo do esperado pelo presidente. Bolsonaro não falou na saída do Alvorada nem foi divulgado o trajeto que fará.

Em sua live na última quinta-feira (6), quando confirmou o evento, Bolsonaro disse que aguardava ao menos 1 mil motos na manifestação. “A gente não vai estar indo para comunidade porque eu acredito que mais de 1 mil motos vão se fazer presentes. Estou muito feliz. Pessoal quer me acompanhar em um passeio. Todo mundo tem o direito de ir e vir”, afirmou.

Na terça-feira passada (4), o chefe do Executivo havia dito que planejava fazer um passeio em Brasília com um grupo de motociclistas no domingo. Fez o convite durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada.

“Talvez no domingo, não está certo, mas estou convidando os motociclistas para 9h aqui [no Palácio da Alvorada] a gente dar uma volta em Brasília. Vai juntar mais de 500, estou achando”, disse.

Bolsonaro sob pressão

A manifestação foi chamada pelo presidente em um momento de pressão sobre o governo federal. A CPI (comissão parlamentar de inquérito) da Covid, no Senado, tem irritado o presidente. O colegiado foi instalado no fim de abril para investigar a forma como o governo federal lida com a pandemia e como foram gastos recursos da União repassados a Estados e municípios.

O Brasil tem até o momento 421.316 mortes confirmadas pelo coronavírus. A de maior repercussão até o momento foi a do ator Paulo Gustavo, na última semana.

Presidente sem capacete

Na última sexta (7), durante a inauguração da Ponte do Abunã, sobre o Rio Madeira, na BR-364, em Rondônia, Bolsonaro apareceu conduzindo uma motocicleta sem capacete. Ele ainda levou dois passageiros sem proteção na garupa: o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que também é presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), conduzir motocicleta sem capacete e levar garupa sem o item obrigatório de segurança são duas infrações distintas que estão nos incisos I e II do Artigo 244 do CTB.

Cada inciso é considerado uma infração gravíssima, com multa no valor de R$ 293,47 e suspensão do direito de dirigir. Além disso, a legislação prevê como medida administrativa a retenção do veículo até regularização e recolhimento do documento de habilitação.

*Com informações do Poder360 e do UOL


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes 2021

09/05


2021

No dia delas, a homenagem de Alcymar Monteiro

O cantor Alcymar Monteiro enviou uma mensagem às mães e um áudio com uma música belíssima em homenagem ao Dia das Mães. Emocionante! A música é "Flor mamãe", de Julio Louzada e Jorge Gonçalves.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

09/05


2021

Carta a uma mãe no Céu

Mamãe, 

Que saudade daqueles domingos das mães, esses anjos sagrados da vida, como a senhora, que pariu nove filhos, nos quais a distância nunca nos separou! Mesmo morando no Planalto Central, em Brasília, 2,4 mil km de distância da sua e da minha Afogados da Ingazeira, eu adorava chegar de mansinho. Gostava de te fazer surpresas, por isso não te avisava antecipadamente.

As surpresas são maravilhosas. A senhora estampava aquele sorriso feliz em tua face radiante, me tacava um beijo e dizia: que coisa boa, meu filho! Isso é o melhor presente que uma mãe pode ganhar.

Fui um filho muito presente, a senhora é testemunha. Sempre que apareciam aquelas viagens pelo jornal no Sertão, o que sempre foi e continua frequente na minha carreira de jornalista, eu dava uma esticadinha até Afogados para te ver. Momentos de uma felicidade muito recíproca, entre tu e eu, eu e tu.

Os ares por aqui mudaram muito, mamãe. O mundo vive dias de medo, aflição e terror com a pandemia do coronavírus. Saudade daqueles tempos que um vírus não tinha capacidade de roubar da humanidade abraços apertados, beijos de ternura, apertos de mãos, essas coisas todas de transmissão de felicidade entre os seres humanos.

Papai continua firme e resistente como uma baraúna. Fez 99 anos no último dia 25, ao lado dos filhos, netos, bisnetos e agregados. Só faltou a senhora, com aquela alegria exuberante, levantando uma tacinha de vinho, espalhando ternura e amor. 

Concluí mais um livro de crônicas. A senhora está presente em vários textos, com aquele toque de saudade. Deus te levou tem sete anos. Parece ter sido ontem, o tempo voa, mas não apaga esse amor sem limites de mãe e filho, filho e mãe. Às vezes não consigo entender como pode caber tanto amor no meu coração. Se eu não fosse sertanejo, e todo sertanejo é um forte, como disse Euclides da Cunha, meu coração já teria explodido pela dor da saudade.

Só agora, na condição de pai, dei conta que sou mais forte do que pensava, mais dedicado do que imaginava e mais feliz do que jamais sonhei ser. Ouvi muito a senhora me dizer: antes de você existir, meu filho, eu já te queria. Antes de você nascer, eu já te amava. E em menos de um minuto após o seu nascimento, eu já daria a minha vida por você. Que lindo, mãe!

Neste mais um dia das mães quero reafirmar que meu amor por ti transcende o tempo e o espaço. Não importa quando ou onde, eu sempre estarei contigo de alguma forma, mamãe. Continuo com a exata compreensão de que o laço mais forte e eterno é aquele que liga um filho com a sua mãe. Tu me deste a vida, teu colo me aqueceu quando tive frio. Sua risada foi o som mais doce que já ouvi em vida. 

Amor de mãe, já te disse, não se divide, se multiplica. Depois da tua partida, minha vida nunca mais foi a mesma, nunca mais transbordou aquela felicidade radiante. A alegria é sempre contida. É como se faltasse ar, em muitas das vezes. Não tenho dúvida de que Deus me deu o anjo mais lindo, a senhora, que continua a cuidar de mim onde estiver, iluminando meus dias, inspirando meus textos. 

Coração de mãe, como já ouvi de um poeta, não é só um músculo que bate sem parar. É um lugar mágico onde acontecem as mais extraordinárias coisas. Coração de mãe está ligado a cada coração de filho por um fio fininho, quase invisível.

Mamãe, neste Dia das Mamães, onde a senhora estiver, tenha a certeza de que ensino aos meus filhos a grande lição que a senhora nos deixou: filhos são pessoas que já nascem ensinando que o amor pode ser infinito. 

Te amo!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Anuncie Aqui - Blog do Magno

08/05


2021

Portaria do Governo permite aumento para presidente e vice

O Ministério da Economia publicou uma portaria que permitirá a reservistas e servidores públicos aposentados que exercem também determinados cargos públicos receber acima do teto constitucional, atualmente em R$ 39,2 mil. Com a nova regra, o presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, deverá ter um aumento de R$ 2,3 mil por mês e o vice-presidente Hamilton Mourão de R$ 24 mil mensais.

A medida, publicada no dia 30 de abril, prevê que o limite deve ser calculado separadamente sobre cada remuneração recebida cumulativamente por servidores civis e militares e beneficiários de pensões. Atualmente, quando o somatório das aposentadorias e salários recebidos ultrapassa os R$ 39,2 mil, aplica-se o chamado "abate-teto", reduzindo o valor final do contracheque. 

Com a nova portaria, é como se cada remuneração tivesse um teto próprio. Isso beneficiará militares da reserva e servidores aposentados que exerçam cargo em comissão ou cargo eletivo. Também valerá para servidores no caso de acumulação de dois cargos de professor ou da área de saúde ou funcionários aposentados que tenham ingressado por concurso público.

Remunerações

Em fevereiro, Bolsonaro recebeu R$ 30.934 como presidente da República e benefícios de R$ 10.610. O valor bruto total chegaria a R$ 41.544. Até então, era descontado desse montante o valor de R$ 2.344 com o mecanismo do abate-teto. A partir de maio, ele poderá ganhar integralmente os R$ 41.544.

Já Mourão passará a receber R$ 63.511 de remuneração bruta. Ele ganhou R$ 30.934 em fevereiro, último dado disponível, para exercer o cargo de vice-presidente, e mais R$ 32.577 da reserva remunerada. Até agora, havia um abate-teto de R$ 24.311,71, que não mais existirá após a publicação da portaria

Além de presidente e vice-presidente da República, generais que atuam no governo também serão beneficiados. O ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, teve em fevereiro, de acordo com os últimos dados disponíveis no Portal da Transparência, um abate-teto de R$ 27.070,24, valor que poderá receber a mais mensalmente com a nova regra. Já o ministro da Defesa, Braga Netto, "perdeu" com o abate-teto R$ 22.759,39 em fevereiro.

Tanto Mourão como Ramos e Braga Netto passaram para a reserva com cargo de general e, portanto, recebem aposentadorias maiores do que Bolsonaro, que foi para a reserva no cargo de capitão. Isso explica a diferença no valor que eles receberão a mais com o fim do abate-teto sobre o somatório das remunerações.

De acordo com o Ministério da Economia, a portaria tem por finalidade "adequar o cálculo do teto remuneratório constitucional" ao entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre o tema.

A pasta citou decisões do STF relativas ao "teto duplo" no caso de dois cargos de prossionais de saúde, de professores e outro de técnico ou cientíco. "A aplicação de tais entendimentos foi aprovada pelo advogado-geral da União por meio do Despacho n.º 517, de 5 de dezembro de 2020", completa nota da Economia.

Impacto

A portaria é assinada pelo secretário de Gestão e Desempenho do Ministério da Economia, Leonardo José Mattos Sultani. Segundo o ministério, o impacto estimado para este ano é de R$ 181,32 milhões. A pasta afirmou que a portaria terá efeito já na folha de maio, sem pagamentos retroativos.

As informações são do jornal O Estado de São Paulo.  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/05


2021

Arcoverde: Vizinho é suspeito pela morte de auditor fiscal

O auditor fiscal Rogério Mariano de Carvalho, 54 anos, foi morto na noite de ontem após discutir com um vizinho, o segurança Aurélio Mota. A ação ocorreu por volta das 21h30 no bairro São Cristóvão, em Arcoverde, Sertão do Moxotó.

De acordo com uma das filhas de Rogério, Raíssa Carvalho, o pai havia acabado de chegar em casa e estava guardando o carro na garagem. Nesse momento, o vizinho queria passar, mas não conseguia em razão da manobra. Então, o suspeito começou a discutir com a vítima, puxou uma arma e disparou três tiros. O auditor fiscal morreu na hora e Aurélio fugiu.

Rogério Carvalho trabalhava na Secretaria da Fazenda de Pernambuco, deixou três filhos e aguardava uma quarta criança. O corpo da vítima foi encaminhado para o IML de Caruaru e foi liberado na manhã de hoje.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e o telefone do Disque-Denúncia Agreste (81) 3719-4545 foi disponibilizado para quem souber do seu paradeiro do segurança Aurélio Mota. Há garantia de anonimato ao denunciante.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


08/05


2021

Serra: Prefeita inaugura sistema de abastecimento

Em Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, houve a inauguraçãodo Sistema Simplificado de Abastecimento de Água da comunicade São José, hoje. A prefeita Marcia Conrado e o ex-prefeito Luciano Duque (ambos do PT) participaram da entrega que visa a beneficiar mais de 50 famílias.

"Agora, os moradores tem água nas torneiras de suas casas e não vão mais precisar pegar água com uma lata na cabeça. São essas conquistas que nos dão forças todos os dias para seguir lutando e cuidando do nosso povo", afirmou Marcia.

O vice-prefeito Marcio Oliveira (PSD), que acumula a pasta de Agricultura e Recursos Hídricos, também esteve na solenidade, além de vereadores e outros auxiliares da administração municipal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha