Jaboatão

21/04


2021

João Campos lamenta morte do cantor Augusto César

"É com pesar que recebo a notícia do falecimento do cantor e compositor Augusto César, um ícone da música romântica e popular que faz parte da memória afetiva do povo recifense, de quem sempre foi próximo, ao longo de uma carreira repleta de sucessos. Estendo à família minha solidariedade e meus votos de força nesse momento de dor."

João Campos, prefeito do Recife


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Olinda

Confira os últimos posts



18/05


2021

Miguel cumpre agenda política no Recife

O deputado federal Ricardo Teobaldo (Podemos) esteve, na manhã de hoje, reunido com o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), no Recife. Na pauta, o protagonismo dos municípios pernambucanos e a nova agenda do pacto federativo.

Além da pauta administrativa, Miguel e Teobaldo conversaram bastante sobre o cenário político local e nacional. Do encontro, ficou acertada uma nova agenda em Petrolina, onde Ricardo Teobaldo levará alguns prefeitos do seu grupo político para conhecer o exitoso modelo de gestão implantado por Miguel no município.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

18/05


2021

Marília participa de ato contra privatização da Eletrobras

A deputada federal Marília Arraes (PT-PE) participou, na manhã de hoje, de um ato na sede da CHESF contra a privatização da Eletrobras. A parlamentar, que encampa a luta contra o desmonte do estado nacional brasileiro na Câmara dos Deputados, é totalmente contra a entrega do setor elétrico às empresas privadas.

Marília acredita que a venda da Eletrobras será a mais grave privatização feita pelo Governo Bolsonaro, já que impacta diretamente em cada passo dado pelos brasileiros. "Lá na Câmara não tem sido fácil lutar contra o Governo que, cada vez mais, está cooptando parlamentares. Mesmo assim, temos que manter a mobilização popular firme e forte”, disse.

Com esse processo de privatizações, a CHESF, empresa subsidiária da Eletrobras, será diretamente afetada com a decisão. Criada em 1945, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco é uma das principais geradoras, transmissoras e comercializadoras de energia elétrica do Nordeste.

Atualmente, a CHESF tem cerca de 3.816 funcionários. "A CHESF é uma empresa que faz parte da história do desenvolvimento nordestino. Vamos utilizar os instrumentos que temos para mobilizar o máximo de pessoas possível contra a privatização”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

18/05


2021

Mais 255.100 vacinas da Astrazeneca chegam a PE

Pernambuco recebeu, na madrugada de hoje, mais 255.100 doses da vacina contra a Covid-19 da Astrazeneca/Fiocruz. Esse quantitativo será voltado para a primeira dose da população com comorbidades e das pessoas com deficiência cadastradas no BPC, além da segunda dose de idosos entre 60 e 69 anos.

As vacinas chegaram ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre à 01h50, seguindo para checagem e armazenamento no Programa Estadual de Imunização. Os imunizantes começam a ser entregues às 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) já nesta manhã, para que os municípios possam fazer a retirada dos seus respectivos quantitativos.

“A chegada dessas 255.100 doses é um reforço significativo para o nosso programa de imunização. Por isso, temos a preocupação de garantir agilidade para que as doses cheguem com agilidade e segurança às Gerencias Regionais de Saúde até o final do dia, permitindo a ampliação da vacinação para uma parcela expressiva da população”, disse o governador Paulo Câmara.

"Continuamos empenhados em distribuir as vacinas no menor tempo possível para que os gestores municipais possam planejar suas atividades e imunizar sua população. Reforço para que as secretarias municipais fiquem atentas às pautas de distribuição, que informam qual a dose e qual o público contemplado naquela remessa. É importante seguir essas recomendações para não haver inconformidades ao longo da campanha", afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Até agora, o Estado soma 3.706.930 vacinas contra a Covid-19 recebidas, sendo 1.959.160 da Coronavac/Butantan, 1.683.420 da Astrazeneca/Fiocruz e 64.350 da Pfizer/BioNTech.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/05


2021

Governo do PSB homenageia ex-superintendente da PF

Não passou batida a gestão da delegada federal Carla Patrícia a frente da Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco. A delegada federal Carla Patrícia, que está deixando o cargo de Superintendente, foi homenageada pela gestão estadual do PSB pelos serviços prestados ao Estado de Pernambuco.

Ela recebeu um diploma do chefe e do subchefe da Polícia Civil de Pernambuco, vinculada ao Governo do Estado.

A delegada federal Carla Patrícia era cargo comissionado do governador Paulo Câmara (PSB), na Secretaria de Defesa Social, antes de assumir a Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco.

A Polícia Federal em Pernambuco será comandada pelo delegado federal Daniel Granjeiro, de Alagoas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

18/05


2021

Fracassa tentativa de Geraldo no social

EXCLUSIVO

O ex-prefeito do Recife Geraldo Júlio (PSB), atual secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, fez uma tentativa de atuar no social através de SUAPE. A Secretaria queria contratar uma instituição para "capacitação profissional de marisqueiras".

No entanto, nenhuma instituição se apresentou para fazer a parceria com a Secretaria de Geraldo. O certame foi declarado "deserto", pela comissão de licitação de SUAPE.

A gestão de Geraldo, no Desenvolvimento Econômico do Estado, segue sem ter nada o que mostrar.

Na pandemia, Geraldo tem se escondido como secretário, sempre mandando sua secretária-executiva aparecer nas entrevistas sobre a covid-19. Geraldo não quer assumir junto a empresários e comerciantes sua omissão com a falência e fechamento de milhares de estabelecimentos em Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes 2021

18/05


2021

A celebração das milícias por Bolsonaro

Por José Nêumanne*

O presidente e o filho Flávio não escondem de ninguém – amigo, inimigo, apoiador ou adversário – relações próximas com ex-chefão da milícia de Rio das Pedras e parentes próximos deste

Em entrevista à GloboNews, o relator da CPI da Covid no Senado, Renan Calheiros, reagiu a ofensas do colega Flávio Bolsonaro depois do entrevero que ambos tiveram no plenário das comissões: “Isso é uma coisa da cultura do Rio de Janeiro. As pessoas que moram no Rio de Janeiro sabem que o miliciano tem uma cultura diferente. Ele nunca considera que é um criminoso, que está fazendo um dano à vida das pessoas, que está traficando. Ele considera que não é um criminoso e que é vagabundo quem o enfrenta”. O pai socorreu o filho em pronunciamento público, afirmando: “Sempre tem alguém picareta, vagabundo querendo atrapalhar o trabalho daqueles que produzem. Se Jesus teve um traidor, temos um vagabundo inquirindo pessoas de bem no nosso país. É um crime o que vem acontecendo com essas pessoas neste país”. Nas Alagoas do relator, aos berros de “Renan vagabundo!” da plateia, Bolsonaro deu um recado “para esse indivíduo que quer fazer um show tentando me derrubar: não fará”.

Na verdade, a intimidade com milicianos do presidente, quando deputado federal, e do senador, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), nunca foi escondida de aliados, adversários, inimigos e do público em geral. Em 2003 o pai, na bancada do PTB na Câmara, não poderia ter sido mais explícito ao afirmar, como registram os anais: “Enquanto o Estado não tiver coragem de adotar a pena de morte, o crime de extermínio, no meu entender, será muito bem-vindo. Se não houver espaço para ele na Bahia, pode ir para o Rio de Janeiro”.  Em 2005 ele próprio compareceu ao julgamento de Adriano da Nóbrega, então tenente da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM/RJ), acusado de haver comandado um grupo de oito PMS presos em flagrante, em 2003, pelo homicídio do flanelinha Leandro dos Santos Silva, em Parada de Lucas, na Zona Norte do Rio. E o homenageou em discurso da tribuna. O “brilhante oficial” foi expulso da PM por chefiar a milícia de Rio das Pedras e também acusado pela Polícia Civil de ter chefiado o Escritório do Crime, que era contratado para assassínios em quiosque na praia onde fica o condomínio onde moram o pistoleiro que a polícia acusa de ter atirado em Marielle Franco, o próprio Bolsonaro e seu filho Carlos, colega da vítima na Câmara Municipal. Numa ironia do destino, o dono do PTB é o fiel aliado Roberto Jefferson. E Adriano foi executado por PMs da Bahia e do Rio de Janeiro, despertando em Flávio reação indignada e comovida, se não suspeita, além da conta.

Também em 2005 Jair mandou o primogênito, Flávio, condecorar esse “herói” com a Medalha Tiradentes, entregue na cela onde estava preso. Foi o pai ainda que indicou ao filho o subtenente reformado da PM-RJ Fabrício Queiroz para ser “pau pra toda obra” em seu gabinete. Este empregou no gabinete Raimunda Veras Magalhães, mãe, e Danielle da Nóbrega, mulher de Adriano, conforme informa o inquérito do Ministério Público fluminense, no qual o senador, ex-deputado estadual, é acusado de peculato, corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro. E o noticiário dos meios de comunicação, que, et pour cause, a famiglia execra publicamente. Seja em insultos genéricos, seja em ameaças de convocar para o pugilato repórteres “abelhudos”, em vez de encontrar explicação razoável para R$ 89 mil depositados na conta da primeira-dama Michelle, neta de traficante, filha de acusada de falsificação de documento e sobrinha de miliciano. É também notório o apoio insistente do presidente ao voto impresso, a ponto de ameaçar o próprio pleito de 2022 se não for adotado, sabendo previamente que não será. A quem mais interessa imprimir voto?

Protagonista da semana na série Dois dedos de prosa no Blog do Nêumanne, no portal do Estadão, o jornalista Edilson Martins abordou essa familiaridade da famiglia Bolsonaro com grupos de extermínio de policiais na Bahia e milícias do Rio de Janeiro, em especial a do Rio das Pedras. As coincidências com notícias dos últimos 18 anos impressionam e podem até inquietar. O pioneiro em jornalismo ambiental, com coluna no jornal O Pasquim à época da ditadura militar, chama a atenção para a importância dos negócios imobiliários na formação das forças milicianas que, segundo ele, não são mais um fenômeno exclusivamente carioca, já tendo atingido até Estados do Norte, caso do Acre, onde nasceu. Destacou que, desde as primícias da modalidade de extermínio nas proximidades da praia da Barra da Tijuca, “a luta desses grupos se trava pela posse da terra”. Hoje com um blog no Facebook, ele acha que a explicação para a execução da vereadora Marielle Franco, do PSOL, passa por duas hipóteses: muito combativa e ousada, ela teria “abusado” (milicianos são misógenos) e era ligada ao correligionário Marcelo Freixo ­– “é um milagre que ele ainda esteja vivo e sua vida depende muito de seu mandato”, completou.

O documentarista acreano observou ainda que esses grupos são muito mais do que organizações criminosas ao estilo da Máfia ítalo-americana. “Milicianos não são os pobretões, negros e raquíticos do tráfico. Mas os ‘fortões’, em tese quase sempre brancos, gordinhos e com aparência de classe média… As milícias estão presentes em 90% dos 163 bairros do Rio, a cujas populações vendem até gasolina e óleo produzidos em suas refinarias… A presença das milícias no Rio de Janeiro é a de um Estado totalitário, com poder de vida e de morte… Nunca se encontrará político que defenda traficante. Mas o presidente defende a milícia com orgulho. O gesto público fuzilando alguém, logomarca da campanha e que continua sendo, ganhou a simpatia da classe média fascistoide, ao exprimir a realidade em que ponto este país se encontra… Neste momento quem tem a caneta são o presidente e um grupo político que celebram a milícia.”

*Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

18/05


2021

E agora, João?

Na eleição passada para prefeito do Recife, o então candidato João Campos (PSB) optou por uma campanha de baixíssimo nível e agressiva no segundo turno. Refletia o desespero de perder para Marília Arraes (PT), que já aparecia com 6% à frente dele nas pesquisas. O bom moço, que se apresentava um cordeirinho do primeiro turno, transformou-se num lobo mal da noite para o dia.

Agrediu, sem limites, o PT, Lula e suas lideranças associando todos à corrupção de forma escancarada, além de espalhar militância assalariada em cargos públicos para ações em sinais de trânsito e comunidades com o mesmo objetivo. A pesquisa do Opinião, postada hoje neste blog, mostra Lula forte, quase imbatível no Estado.

PSB tenta fingir, agora, que nada existiu e volta a cortejar Lula e o PT, os mesmos que, desrespeitosamente, agrediram para não perder as eleições. Para um bom entendedor, o PT tem Lula e Marília Arraes numa aliança muito forte. Não seria a chance de dar a resposta ao PSB?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Anuncie Aqui - Blog do Magno

18/05


2021

Araújo liga Bolsonaro e Pazuello à compra de cloroquina

O depoimento do ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo compromete o presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na estratégia de priorizar a produção e compra de insumos da cloroquina em detrimento da aquisição de vacinas.

A avaliação foi feita ao blog do Valdo Cruz pelo vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). "O ex-chanceler comprometeu totalmente o senhor Eduardo Pazuello e o presidente da República nas negociações para priorizar a produção e compra de insumos da cloroquina e não a aquisição de vacinas", afirmou o vice-presidente.

Durante seu depoimento, Ernesto Araújo disse que recebeu uma ordem do presidente da República para negociar com o governo da Índia a compra de insumos para produção de cloroquina no Brasil e que o Ministério da Saúde fez também o pedido diante da baixa no estoque do medicamento no país.

Segundo Randolfe Rodrigues, a fala de Ernesto Araújo explicitou que foi uma decisão de governo, tomada pelo Ministério da Saúde, a decisão de aderir à cota mínima, de 10%, do consórcio Covax Facility para aquisição de vacinas e não uma cota de 50%.

Para o senador, isso mostra como o ministério não estava priorizando a aquisição de vacinas, mas sim a cloroquina dentro da tese da imunidade de rebanho.

"Está sendo uma contribuição importante para a CPI", disse Randolfe Rodrigues, a despeito de suas tentativas de desmentir declarações que ele deu, durante sua gestão à frente do Itamaraty, contra a China e contra a vacina coronavac.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

18/05


2021

Viva o País de Caruaru!

Já li, não lembro onde nem o autor, que, na construção das cidades, metade da beleza é obra da engenharia humana, outra metade produto das mãos de Deus. Minha Caruaru, que hoje completa 164 anos, é, sem dúvida, parte do barro moldado pelas mãos do Mestre Vitalino, parte da genialidade de filhos ilustres, como Nelson Barbalho, quando, na mais tenra felicidade, batizou para o mundo “O País de Caruaru”.

Quando o governador da capitania doou à família Rodrigues de Sá, em 1681, uma sesmaria com 39 mil léguas de extensão, já estava escrito nas estrelas que Caruaru seria uma terra abençoada, a Canaã do Agreste, reino de poetas, intelectuais, artistas, gente da gente. Já estava predestinada a ter a maior feira ao ar livre do mundo, cantada e decantada por Luiz Gonzaga, em letra fenomenal da lavra de Onildo Almeida, um dos maiores compositores do Rei do Baião.

Caruaru não é a Canaã da promessa aos hebreus, é a Canaã do maior São João do mundo, hoje adormecido pelo triste e deprimente cenário da pandemia. Patrimônio imaterial da humanidade, maior centro e acervo de arte figurativa das Américas, segundo a Unesco, Caruaru é orgulho nordestino, é o Nordeste que deu certo, um Nordeste de gente inteligente, criativa e desbravadora.

Tenho orgulho de ser filho adotivo, conterrâneo de Manuel Eudócio, João Condé, Tabosa de Almeida, Luiz Lacerda, Petrúcio Amorim, Walmir Silva, Prazeres Barbosa, atriz global, mecenas das artes cênicas de Ariano Suassuna e João Cabral de Melo Neto. De personagens ilustres e célebres como Austregésilo de Athayde, uma das maiores referências na divulgação da cidade no plano nacional.

Gente popular e famosa, que faz a Caruaru de todas as formas, cores e multiplicidades culturais, como João do Pife, João Biano e Azulão. “Caruaru, obrigado Caruaru. Se tou no Norte, se tou no Sul, nunca me esqueço de Caruaru”, cantou Luiz Gonzaga. Todo mundo, inclusive este escriba, gostaria de morar num lugar mágico como Caruaru.

Até a divina Dalva de Oliveira se encantou pelo País de Caruaru. “Foi num belo dia de verão que eu perdi meu coração. Foi numa cidade do Agreste, que guardo na recordação. Caruaru, Caruaru, princesinha do Norte és tu”, cantou, com saudade de um grande amor que deixou na terra de Vitalino.

Nesta data festiva, Caruaru, confesso, emocionado, que ganhar a tua cidadania foi uma das mais honrosas homenagens que já recebi. Meu coração não é teu, Caruaru, de agora. Vem de muitos anos, desde o tempo em que no meu Pajeú caia em prantos com os versos em teu louvor que brotavam em cantorias e tertúlias de monstros sagrados, como o saudoso Louro do Pajeú.

Quando ando pelas tuas ruas, teus casarões, tuas praças, becos e botequins, Caruaru, me convenço da existência verdadeira das grandes paixões por uma cidade. Meu coração lateja de amor, de felicidade. Respiro teu ar com a alegria de viver, o prazer de amar. Espero conseguir te dar de volta pelo menos uma gota do oceano de felicidade que você me trouxe desde que me adotou como filho.

Viva o País de Caruaru!  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/05


2021

MPF encaminha documentos sobre respiradores para CPI

EXCLUSIVO

O Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco encaminhou novos documentos da Operação Apneia, que investiga os respiradores testados em porcos comprados pela gestão do ex-prefeito Geraldo Júlio (PSB), para a CPI da Covid-19 no Senado Federal. As informações foram confirmadas pela assessoria da Procuradoria da República em Pernambuco. O ofício do MPF foi endereçado diretamente à CPI no Senado.

O MPF também requisitou informações ao Ministério da Economia, por intermédio da Procuradoria-Geral da República, e à Secretaria do Tesouro Nacional (STN) diante do descumprimento parcial de recomendações expedidas pelo órgão - em conjunto com o Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas da União (MPTCU), no ano passado -, visando ao aprimoramento do controle dos gastos públicos e a efetiva transparência dos recursos repassados pela União e aplicados pelos demais entes federados. Os responsáveis pelo caso são os procuradores da República Cláudio Dias e Silvia Regina Pontes Lopes.

Nos ofícios enviados ao Ministério da Economia, o MPF requisita esclarecimentos sobre os motivos da não incorporação da proposta formulada pelo Grupo de Gestores das Finanças Estaduais, que integra o Conselho Nacional de Política Fazendária (GEFIN/Confaz). Tal proposta contemplava a identificação e padronização da totalidade dos recursos direcionados aos entes subnacionais por força da pandemia de covid-19. Requisita ainda informações sobre previsão de revisão do normativo atualmente vigente. O prazo para resposta ao MPF, com envio de documentação comprobatória, é de até 10 dias, a contar da notificação.

As informações sobre o caso foram remetidas ao Senado Federal, para apreciação pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. O MPF destaca ainda que o descumprimento parcial das recomendações poderá ensejar a adoção de medidas administrativas, cíveis e criminais cabíveis, especialmente considerando o reflexo da ausência de padronização nas investigações criminais decorrentes da aplicação de recursos federais no enfrentamento da pandemia de covid-19.

A expedição das recomendações havia sido motivada por investigações, no âmbito da Operação Apneia, que indicaram irregularidades na compra de ventiladores pulmonares pela Prefeitura do Recife, para enfrentamento da pandemia de covid-19. Foram identificados indícios de fraude nos processos de licitação para compra de 500 respiradores da microempresa. O valor total dos contratos foi de R$ 11,5 milhões.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores