Lavareda

22/10


2020

Os mortos-carregando-os-vivos

Por Antonio Magalhães*

Os mortos em Pernambuco estão vivos. E são influentes. Um personagem do folguedo popular Bumba meu Boi, o célebre o Morto-carregando-o-Vivo, é a melhor alegoria desses tempos no Estado. A inclusão metafórica desta figura nas análises de acadêmicos e políticos é quase um clichê que vou me permitir usá-lo também.

Nesta campanha eleitoral para a prefeitura do Recife, talvez pela proximidade do Dia de Finados, dois candidatos usam seus mortos, um pai e um avô, na caça ao voto, uma vez que os currículos são fracos no item gestão pública.

O  que o candidato do PSB, João Campos, por exemplo, pode oferecer como futuro gestor? Além do fato de ser filho do finado Eduardo Campos, que foi um político empreendedor e levou muitos anos percorrendo os caminhos da administração pública. Não existem, se sabe bem,  conhecimento e experiência transmitidos geneticamente. E como pode, então, João aspirar um cargo de natureza tão complexa como a governança do Recife?

A resposta a esta pergunta não está com o candidato. A sua candidatura é uma impostura do seu grupo político para se manter mais tempo à frente da administração estadual e municipal depois de gestões duradouras com mais de 10 anos. A campanha de João Campos utiliza os resquícios da boa imagem do pai e ex-governador. A esta altura um morto cansado de ter que carregar tanta gente por todo esse tempo: Geraldo Júlio, Paulo Câmara e agora o jovem João Campos.

Já a candidata Marília Arraes, do PT, também homenageia os Finados, tentando usufruir do prestígio popular do avô Miguel e de um morto-vivo politicamente, Lula da Silva. Sem eles, o que seria de Marília. Não dá para adivinhar, mas estaria muito distante do seu papel de hoje.

O  saldo da influência dos mortos pernambucanos não é muito positivo. Eles formaram herdeiros de competência questionável no trato da coisa pública, a ponto de termos no Recife o pior prefeito do Nordeste e o governador de Pernambuco mais rejeitado pela população. E esse dado negativo o jovem esconde na sua propaganda eleitoral.

Se os mortos citados acima são exibidos como alavancas para o sucesso, outros são motivos de vergonha, como os que cobrem a estatística de vítimas de assassinatos no Estado. Só no primeiro semestre de 2020 – um tempo de isolamento social e pandemia – foram mortas violentamente 1.962 pessoas, um crescimento de homicídios da ordem de 11,8% em relação ao mesmo período de 2019. Mais do que em São Paulo, a cidade mais populosa do país, com 8,2%.

O Pacto pela Vida, um programa de redução de homicídios aplicado no governo Eduardo Campos, hoje oscila com o número de mortes caindo e subindo, num total descontrole. O Governo Estado sequer divulga dados sobre as vítimas. Quem eram, o que faziam, como se deram os assassinatos? Prefere a fria estatística para gerar mais insegurança entre a população.

Os mortos sem prestígio são bandidos? Gente comum? Trabalhadores? Ao não detalhar pelo menos por grupos, o pernambucano se sente ameaçado por esta onda de violência. Ele teria saber que houve um aumento no número de assassinatos de mulheres durante a pandemia, de acordo com a nova edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Por conta do lockdown foi acentuada a violência doméstica, quando as mulheres que já viviam em situação de vulnerabilidade tiveram que passar mais tempo com seus agressores.

Na cabeça do governante da hora essas informações são apenas estatísticas, como gostava dizer o célebre camarada Stálin sobre os milhões de mortos durante sua tirania na União Soviética. Números, só números. Mas o chefe do Executivo esquece, e por isso deve ser lembrado sempre pelos cidadãos, que o Governo do Estado é o responsável constitucionalmente pela segurança pública, hoje de pouca eficácia.

Se hoje determinados mortos podem eleger vivos. Que os falecidos sem prestígio derrotem nas  urnas os aproveitadores dos finados. É isso.

*Integrante da Cooperativa de Jornalistas de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

Confira os últimos posts



26/11


2020

Diretoria de sindicato pressiona por voto em João

Um áudio obtido pelo blog, hoje, evidencia que a diretoria do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias do Estado de Pernambuco (Sindacs PE) tem pressionado trabalhadores a votarem no candidato a prefeito do Recife pelo PSB, João Campos. Uma mensagem de quase quatro minutos é atribuída à secretária de Comunicação do Sindacs, Fábia Andrade, que foi flagrada fazendo campanha ostensiva para o prefeiturável socialista, coagindo profissionais que atuam na atual gestão.

"O pessoal que está nos cargos, agentes de saúde e agentes de combate a endemias, pensa que o PT vai deixar vocês nos cargos? Quem tiver cargo, minha gente, vamos brigar", diz a representante do Sindacs em um grupo de WhatsApp. "A gente tem um cargo na gestão (de Geraldo Julio)", fala mais adiante. 

Um dos trechos comprova que trata-se de uma diretora do Sindacs. "A gente enquanto direção do sindicato sabe da realidade do que a gente passou na gestão do PT", comenta. Em dado momento, volta a pressionar membros do grupo de WhatsApp: "A gente tem que ir arregaçar as mangas e ir à luta. Não é só tá aí, vendo o grupo, e (ficar) caladinho não. Não pensem que eles vão passar a mão... Está na hora da gente correr atrás do voto. É um a um. Eles estão aí por todo o lugar. Hoje mesmo, eu estava na feira do UR-1, corpo a corpo com a comunidade, mas a gente tem que reverter esse voto."

Presidente do Sindacs é ligado a vereador do PSB no Recife

Hoje, o Sindacs é presidido por Graciliano Gama, nome ligado ao vereador reeleito do Recife Luiz Eustáquio (PSB). Na última semana, houve um flagrante de distribuição de material apócrifo com conteúdo falso contra a candidata a prefeita do Recife Marília Arraes (PT) nas proximidades de uma igreja evangélica no bairro da Torre, Zona Norte da cidade. De acordo com a coligação Recife Cidade da Gente, liderada pela candidata petista, o carro utilizado para distribuir os panfletos teria sido alugado pelo parlamentar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

26/11


2020

Com quem está a delegada?

Nesta acirrada eleição no Recife, um personagem destacado como fenômeno eleitoral das urnas em 2018, a delegada Gleide Ângelo (PSB), que rompeu a casa dos 400 mil votos, conseguiu a façanha de outro fenômeno: falar de todos os assuntos, até do sexo dos anjos, nas redes sociais, menos de política. Quem adivinhar de que lado está ou conseguir uma fala dela sobre a disputa eleitoral, ganha um doce.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

26/11


2020

Governo de PE cede secretários para campanha de João

Além da presença de cargos comissionados da Prefeitura do Recife na campanha de João Campos (PSB), há a participação de integrantes do Governo de Pernambuco, inclusive do primeiro escalão. O secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach, é um dos que têm se envolvido diretamente pedindo votos para o candidato socialista a prefeito. Nas próprias redes sociais, não faz qualquer cerimônia ao se mostrar na militância de Campos.

Outro nome flagrado nas ruas do Recife, apelando pelo prefeiturável do PSB, é o secretário executivo de Pessoal e Relações Institucionais de Pernambuco, Adailton Feitosa Filho, que também é auditor do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/11


2020

Deputado sai em defesa de instituições de segurança

Durante a reunião plenária de hoje, o deputado estadual Fabrizio Ferraz, presidente da Comissão de Segurança e Defesa Social da Alepe, relembrou o caso do policial militar alagoano, Jhonson Bulhões, vítima de latrocínio, em Porto de Galinhas, no último dia 20. Bulhões estava em Pernambuco a passeio com a família, quando reagiu às investidas dos criminosos e foi morto a tiros. Ferraz lamentou a morte do policial e exaltou a atuação das forças policiais no caso.

“O suspeito de atirar no policial foi preso em flagrante, passou por audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada. Outro suspeito de envolvimento, que possivelmente pilotava a moto usada no dia do crime, também foi preso e liberado em virtude da autoridade competente não ter vislumbrado materialidade suficiente para promover a autuação do mesmo, que segue sob investigação. O trabalho policial foi executado com maestria”, afirmou ferraz.

Ainda em pronunciamento, Fabrizio Ferraz rebateu as críticas do deputado estadual de Alagoas Cabo Bebeto, que na última terça-feira, se posicionou, durante a sessão ordinária da Casa Legislativa do estado vizinho criticando as instituições de segurança de Pernambuco.

“Fomos surpreendidos por um infeliz pronunciamento do deputado Cabo Bebeto, criticando de maneira descompensada a Polícia Militar de Pernambuco, o comando da PM e a Secretaria de Defesa Social do nosso Estado. Nós repudiamos com veemência a forma descabida e desrespeitosa que o parlamentar se referiu às nossas instituições”, disse.

O deputado Fabrizio Ferraz afirmou ainda que, desde o ocorrido, comando da Polícia Militar de Pernambuco trocou informações e manteve contato com o comando da Polícia Militar de Alagoas. “O comando de Pernambuco autorizou, inclusive, que membros da inteligência da polícia alagoana e guarnições policiais acompanhassem o andamento da ocorrência”, ressaltou.

“É uma lástima que o deputado Cabo Bebeto, claramente desinformado sobre a competência e o brilhantismo das nossas instituições de segurança, tenha posto em dúvida o trabalho que nossas forças desempenham. Não sei exatamente o que o nobre parlamentar quis sugerir, mas aqui em Pernambuco nós não praticamos justiça com as próprias mãos. Fazer justiça fica a cargo do Poder Judiciário”, finalizou


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

O grande problema da segurança são nossas leis. Leis que existem para defender bandidos. A famosa Constituição Cidadã de 88 e as demais leis legislada pelos excelentíssimos políticos.


Banco de Alimentos

26/11


2020

Datafolha no Recife: Marília 43% e João 40%

Do G1/PE

O Datafolha divulgou, hoje, o resultado da segunda pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição para prefeito do Recife. O levantamento foi realizado entre os dias 24 e 25 de novembro e tem margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

  • Marília Arraes (PT): 43%
  • João Campos (PSB): 40%
  • Em branco/nulo: 13%
  • Não sabe/não respondeu: 4%

Em relação ao levantamento anterior do Datafolha, divulgado em 19 de novembro:

  • Marília Arraes (PT): tinha 41% e subiu para 43%
  • João Campos (PSB): tinha 34% e subiu para 40%
  • Em branco/nulo: diminuiu de 21% para 13%
  • Não sabe/não respondeu: saiu de 3% para 4%

Votos válidos

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

  • Marília Arraes (PT): 52%
  • João Campos (PSB): 48%

Em relação ao levantamento anterior do Datafolha, divulgado em 19 de novembro:

  • Marília Arraes (PT): saiu de 55% para 52%
  • João Campos (PSB): saiu de 45% para 48%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Destaques por segmentos

De acordo com o Datafolha, Marília Arraes leva vantagem entre os homens (46% a 36%) e entre as mulheres ela fica no mesmo patamar de seu adversário, porém numericamente atrás (41% a 43%). Entre os mais jovens, de 16 a 24 anos, ela abre distância (47% a 33%). Na faixa seguinte, de 25 a 34 anos, a petista tem 43%, ante 41% do candidato do PSB.

No eleitorado de 35 a 44 anos, Campos fica numericamente à frente (45% a 37%), e entre quem tem de 45 a 59 anos as posições se invertem, com a deputada do PT abrindo vantagem (48% a 34%). No grupo de eleitores mais velhos, com 60 anos ou mais, o candidato do PSB tem 44% e Marília, 43%.

Na parcela com escolaridade fundamental, Campos tem 48%, ante 42% da adversária. Entre eleitores com escolaridade média, Marília Arraes obtém 42%, ante 39% do deputado do PSB, e entre os mais escolarizados a candidata do PT lidera (47% a 32%). No segmento com renda familiar de até dois salários, que contempla 58% dos eleitores, Campos tem 44% das intenções de voto, ante 40% de Marília. Na faixa de renda de dois a cinco salários, a petista passa à frente (52% a 31%), e entre os mais ricos ela mantém a dianteira com menor margem (47% a 34%).

A comparação com o levantamento anterior mostra crescimento mais intenso da candidatura de João Campos entre eleitores de 25 a 34 anos (de 30% para 41%), na faixa de 35 a 44 anos (de 30% para 45%) e entre evangélicos (de 38% para 51%). A deputada Marília Arraes, por outro lado, avançou mais no eleitorado de 45 a 59 anos (de 38% para 48%) e entre eleitores com renda de dois a cinco salários (de 40% para 52%).

É de 87% o índice de eleitores totalmente decididos sobre seu voto para prefeito no domingo (29), no mesmo patamar para aqueles que declaram voto na candidata do PT (88%) e no deputado do PSB (87%). No eleitorado que ainda pode votar em branco ou nulo, 88% estão convictos dessa opção, e 12% ainda podem mudar de ideia.

Entre os que ainda podem mudar seu voto até o dia da eleição, metade (49%) migraria para voto branco ou nulo, e os demais se dividiram entre Campos (28%) e Marília (15%), com 7% de indecisos.

Propostas e partido

Na hora de escolher um candidato a prefeito, 14% dos eleitores do Recife colocam o partido ao qual ele pertence como aspecto mais importante e 77% valorizam mais as propostas apresentadas pelo candidato do que sua sigla.

Há 4% que veem partido e propostas igualmente relevantes, na hora de decidir o voto, 2% não consideram nenhum desses elementos importantes, e os demais têm opiniões diversas (2%) ou não responderam (2%).

O partido é menos valorizado entre os mais jovens (6%), e elemento mais importante de decisão para parcelas iguais de eleitores de Marília Arraes (14%) e João Campos (15%). A deputada federal leva vantagem nesse aspecto pelo fato de 28% dos eleitores da capital apontarem o PT como sua sigla preferida, ante 4% que têm no PSB seu partido de preferência.

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

Entrevistados: 1.036 eleitores do Recife

Quando a pesquisa foi feita: entre 24 a 25 de novembro

Registro no TRE: PE-06935/2020

Nível de confiança: 95%

Contratantes da pesquisa: TV Globo e jornal "Folha de S.Paulo"

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 3 pontos, para mais ou para menos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Sim, em relação a pesquisa anterior. João Campos subiu 6 pontos e a Marília apenas 2. O bicho tá pegando para quem acredita em pesquisa.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

A Barrigada de 53 X 48 falhou. Agora com 43 X 40 o número de indecisos aumentou consideravelmente deixando mais preocupado ainda os petralhas. Bate com o IBOPE quando levamos em conta a margem de erro. Dia 29 está chegando para termos o resultado real.



26/11


2020

Fernando Bezerra se reúne com prefeitos eleitos

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) se reuniu, hoje, no Recife, com prefeitos eleitos nos municípios de Pernambuco. Além da avaliação do resultado eleitoral e do cenário político atual, os gestores apresentaram ao líder do governo no Senado demandas de ações e projetos a serem desenvolvidos em suas cidades em parceria com o governo federal.

Na visita ao senador, a prefeita reeleita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), agradeceu a parceria durante o primeiro mandato e renovou o pedido de apoio na segunda gestão. “Caruaru precisa continuar avançando, e a prefeita Raquel Lyra nos apresentou novos pleitos para a cidade, com ações destinadas às áreas de saúde e infraestrutura viária, assim como o apoio da Codevasf”, explicou Fernando Bezerra.

Já no encontro com o prefeito eleito de Tacaratu, Washington de Araújo (MDB), FBC registrou a expressiva vitória obtida pelo emedebista na cidade e recebeu os primeiros pleitos do seu futuro mandato, como a retomada das obras do Sistema de Abastecimento de Água Petrolândia/Tacaratu, que levará água a 12 comunidades da região, bem como recursos federais para obras de recapeamento, construção e ampliação de creches, escolas e quadras poliesportivas.

Na mesma direção seguiu a reunião com o prefeito eleito de Petrolândia, Fabiano Marques (PTB). Acompanhado do vice-prefeito eleito Rogério Novaes (PSD) e do vereador Dedé, o gestor solicitou o apoio do senador para liberar recursos investimentos nas áreas de infraestrutura, água e educação. Reeleito no município de Condado, o prefeito Antonio Cassiano informou ao senador que irá a Brasília para discutir projetos em andamento e para agilizar ações junto ao FNDE e ao Ministério da Saúde.

O senador Fernando Bezerra Coelho também teve encontros com a prefeita Maria José (DEM), de Pesqueira, e os prefeitos de Ferreiros, Bruno Japhet (MDB), e de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo (PSD).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/11


2020

Datafolha no Recife: Marília 52% e João 48%

Embora os números oficiais ainda não tenham sido divulgados, o jornalista Ricardo Noblat antecipou, no seu Twitter, que a pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto Datafolha trará os seguintes percentuais na disputa no Recife: Marília Arraes (PT) 52% e João Campos (PSB) 48%. Mais informações em instantes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Antunes

Chora bozolóide, o choro é livre. Ou entao aceita que dói menos. Hoje vai ter bozolóide cortando os pulsos.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Agora, com a pesquisa favorável a Marília, está tudo certo.KKKKKKKKKKKKKK



26/11


2020

Raimundo Pimentel, o carrasco do PSB

Reeleito em Araripina, a capital do gesso e do Araripe, a 680 km do Recife, o prefeito Raimundo Pimentel (PSL) derrotou pela segunda vez o grupo do ex-prefeito Alexandre Arraes e por isso ganhou o apelido de “carrasco” do PSB.

Ele é um dos convidados do Frente a Frente de hoje, para falar da derrota imposta ao PSB e dos seus planos para o segundo mandato. Em Araripina, o Frente a Frente é transmitido pela Araripina FM. Se você quer ouvir pela internet, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio pelo play store.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/11


2020

Carlos Lapa é Marília

Ex-deputado estadual, ex-líder do Governo Arraes na Assembleia Legislativa, Carlos Lapa, que ontem deu entrada com sintomas de Covid-19 no Hospital Português, fez de lá uma carta à candidata do PT à Prefeitura do Recife, Marília Arraes, manifestando solidariedade e acusando diretamente a viúva Renata Campos como principal responsável por todos os ataques que Marília passou a sofrer, tão logo apareceu liderando as pesquisas, na propaganda eleitoral no rádio e na TV. Veja abaixo:

Cara Marília,

Falei com Marcos, seu pai, e ele me passou teu número, mas fui hospitalizado no hospital Português com suspeita de Covid. Não pude falar o que queria, mas mesmo assim continuarei ligando para meus parentes e amigos que votam em Recife. Você tem sido muito ética, mas lembre-se que há uma quadrilha chefiada por Renata Campos, ambiciosa, fria, dissimulada, e capaz de tudo para te destruir.

Ela que pratica boa parte dos atos de corrupção no Governo, na Assembleia e na Prefeitura do Recife. Exerce forte influência no Ministério Público e no judiciário. Se defenda de todos os ataques, principalmente dos que te acusam de improbidade. Justifique-se, ao mesmo tempo levante o rombo na Prefeitura e na Casa de Farinha, onde a delegada ia pedir a prisão preventiva da mãe do candidato e por esta razão foi exonerada.

Tudo isso objeto de matéria jornalística de amplitude nacional. Aborde com insistência e veemência os números de empregos destinados aos familiares dela, mais de 100, entrando no serviço público sem concurso, inclusive o próprio emprego dela, a Renata. Há muita sujeira para você dessa gente canalha que te agride.

A compra de respiradores de porcos, por exemplo, um dos maiores escândalos patrocinados pelo prefeito Geraldo Júlio, uma falta de respeito para com o povo recifense, às custas de muitas vidas ceifadas. Esse prefeito já era para estar na cadeia. No seu plano de Governo, ouça as mulheres, restaure os hospitais antigos deteriorados e desumanos, com profissionais mal remunerados e que estão sem receber seus vencimentos em dia.

Estimule a cultura pernambucana, não permitindo que artistas locais passem meses sem receber seus cachês, como acontece hoje nessa gestão medíocre e incompetente do senhor Geraldo Júlio. Estenda suas mãos a todos do bem, que independente de siglas partidárias, querem te ajudar a tirar o Recife das mãos de uma quadrilha. Dê um basta à roubalheira escancarada.

O bebê da Renata, mãe ambiciosa, não tem competência nem o mínimo preparo de governar uma cidade do porte de Recife. Falo com propriedade quando me refiro a essa gente sem compromisso com a cidade. Fui líder do Governo de Arraes, seu avô, na Assembleia Legislativa, fui da executiva estadual do PSB e também da nacional. Posso de assegurar, em tom de advertência, que conheço de perto o mal que esse povo pode te fazer e que já fizeram a Recife e ao Estado. O que mais me preocupa é você ficar atenta ao jogo sujo de Renata, a mulher cruel, como definiu o veterano jornalista Ricardo Carvalho. Tome cuidado! Ela é ambiciosa, muito perigosa. Te desejo muita sorte e espero que saia das urnas, no próximo domingo, como a primeira mulher prefeita do Recife.

Atenciosamente,

Carlos Lapa


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Esse comentário abaixo não é meu, marcos de Camaragibe.

marcos

Parabéns Carlos Lapa, também acho que o Menino que foi criado na MAMADEIRA DA ODEBRECHT, não tem condições de Governar Recife. Isso é coisa da Rainha Renata.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Quantos votos ele vai conseguir para Marília?



26/11


2020

Lideranças da esquerda pregam diálogo no Recife

Houldine Nascimento, da equipe do blog

A disputa do Recife tem chamado atenção no Brasil inteiro pela forte polarização entre os candidatos João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), apesar de ambos estarem no campo político considerado progressista. Diante do acirramento, lideranças da esquerda em Pernambuco foram às redes sociais, hoje, em um movimento para tentar acalmar os ânimos.

A vice-governadora do Estado, Luciana Santos (PCdoB), publicou imagens que resgatam encontros com nomes como Eduardo Campos, Lula e Miguel Arraes. "Hoje o #TBT vem num álbum, para lembrarmos, nesses tempos tão polarizados, que é preciso manter a serenidade; que a política, para servir ao nosso povo, precisa priorizar a construção de pontes, a manutenção do diálogo e a unidade em torno dos projetos de progresso, de desenvolvimento, da defesa da soberania, da democracia e da melhoria da qualidade de vida de nossa gente", escreveu.

Ex-prefeito do Recife, o deputado estadual João Paulo (PCdoB) também se manifestou numa linha semelhante ao publicar uma foto do ex-governador Miguel Arraes e do ex-presidente Lula juntos. "#TBT da época que as divergências na politica eram tratadas com dignidade e respeito. A foto é do final de 2002, quando Lula, recém-eleito presidente, nos visitou na Prefeitura do Recife e aproveitou para cumprimentar Arraes no seu escritório, no bairro da Torre", recordou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Pera aí. Dignidade e respeito por um bandido julgado e condenado por ter roubado o dinheiro do povo? Aí já é demais.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Foto do chefe de uma Organização Criminosa. Julgado e condenado como o maior ladrão que o Brasil ja teve.