Lavareda

19/10


2020

Ibope: Geraldo é o prefeito mais desaprovado do NE

JC Online

Após sete anos e 10 meses de gestão, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), se despede do cargo amargando o título de gestor mais mal avaliado do Nordeste e o quinto com a maior desaprovação entre as capitais de todo o Brasil. De acordo com a pesquisa Ibope/JC/Rede Globo, o socialista tem 55% de desaprovação, ante aprovação de 40% dos recifenses.

Na outra ponta, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), obteve o melhor desempenho entre as 26 capitais pesquisadas pelo Ibope, que ouviu eleitores para saber quem eram os melhores prefeitos. Ele tem 85% de aprovação e 12% de desaprovação.

Assim como Geraldo e ACM Neto, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), não pode concorrer à reeleição, pois já está no segundo mandato. O pedetista é aprovado por 66% dos fortalezenses e desaprovado por 29%. Com isso, no Nordeste, ele fica atrás apenas do gestor soteropolitano.

Apesar do resultado favorável, Roberto não consegue transferir sua popularidade para seu candidato, o deputado estadual José Sarto (PDT), que tem 16% das intenções de voto e está em terceiro lugar no Ibope. Situação parecida vivem os prefeitos de Teresina, no Piauí, Firmino Filho (PSDB), e de São Luiz, no Maranhão, Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Com aprovação superior a 55%, os gestores veem seus indicados à sucessão correrem o risco de ficarem de fora da disputa de um eventual segundo turno.

Em João Pessoa, na Paraíba, o cenário é ainda mais adverso para a candidata do prefeito Luciano Cartaxo (PV), que não pode concorrer à reeleição por estar já há quase oito anos à frente da administração municipal. Lá, Edilma Freira (PV) não empolgou e vem patinando nas pesquisas, com apenas 5% das intenções de voto.

De acordo com o cientista político e professor da Faculdade Damas Elton Gomes, isso acontece porque a transferência de popularidade é mais difícil se comparada à transferência de rejeição.

Além disso, conta ele, outros fatores podem se impor na hora do eleitor decidir em quem votar, como uma eventual união do candidato com outras forças políticas que podem ser consideradas impopulares.

"Há uma maior facilidade de repassar o lado negativo para quem recebe o apoio de quem está na cadeira de prefeito. Isso porque, certamente, aquela pessoa já tem uma posição demarcada em relação à gestão, que pode ter mais de 40% de aprovação, mas, por outro lado e ao mesmo tempo, acumular um considerável índice de reprovação", explica o professor. "O eleitor que rejeita quem está na cadeira de prefeito tende a rejeitar também quem recebe seu apoio. O oposto não necessariamente é verdade", completa.

Mesmo com essa tendência, o prefeito do Recife não tem atrapalhado o voo do seu candidato, o deputado federal João Campos (PSB). O filho do ex-governador Eduardo Campos está entre os três candidatos com maior percentual de intenção de votos nas capitais do Nordeste, atrás apenas de Bruno Reis (DEM), em Salvador, com 42%. Segundo a pesquisa Ibope/JC/Rede Globo, João tem 33% das intenções, número idêntico ao obtido pelo candidato à reeleição em Natal, no Rio Grande do Norte, Álvaro Dias (PSDB). Na capital potiguar, o índice de aprovação de Dias chega a 63%.

Quem também concorre à reeleição aprovado pela maioria dos eleitores é o prefeito pedetista de Aracaju, Sergipe, Edvaldo Nogueira. O gestor tem 58% de aprovação e tem 32% das intenções de voto, o que o torna líder da disputa, segundo aponta pesquisa Ibope. Ele é seguido por Delegada Danielle (Cidadania), que tem 21%.

Para o cientista político e sociólogo Antônio Lavareda, a avaliação do prefeito Geraldo Julio não tem influenciado negativamente o desempenho de João Campos porque o parlamentar tem focado sua campanha em si e na figura do pai. "A campanha de João Campos está fortemente centrada na sua figura, na figura pessoal, apresentando o jovem deputado. Além disso, rearma muito a escola política que teve com o ex-governador Eduardo Campos, que, das lideranças políticas de Pernambuco, é a que tem a melhor avaliação retrospectiva. Tudo isso contribuiu para levá-lo à condição de líder nas pesquisas", afirmou o especialista.

Desaprovado por 49% da população de Maceió, em Alagoas, o atual prefeito da cidade, Rui Palmeira (sem partido), também não tem sido empecilho para o candidato apoiado pela gestão, Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB). O emedebista divide o primeiro lugar da disputa pela prefeitura com JHC, que fora derrotado por Palmeira em 2016. Mendonça tem 26% das intenções de voto, enquanto o socialista registra 25%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

Confira os últimos posts



28/11


2020

Marília foi firme, João emparedado

O debate da Globo foi engessado, mas a candidata do PT, Marília Arraes, soube tirar mais proveito. Diferente do anterior, na rádio Jornal, foi firme e partiu para o ataque, deixando o adversário encurralado, com respostas vazias em sua grande maioria, principalmente no quesito corrupção na gestão Geraldo Júlio e no PSB.

Disse que se há alguém que não tem moral nem autonomia para acusar alguém de mal feitos é João, cuja família está com os bens bloqueados pela justiça federal por causa do envolvimento do pai, o ex-governador Eduardo Campos, na operação Lava Jato.

Igualmente o deixou sem resposta sobre a compra de um prédio superfaturado na gestão do prefeito e aliado Geraldo Júlio. O referido prédio foi comprado por R$ 7,5 milhões, mas Geraldo queria pagar R$ 38 milhões. Incrivelmente, João disse que essa cobrança deveria ser feita a Geraldo e não a ele, que não tinha responsabilidade sobre tal ato, derivando depois para transformação digital. E, em nenhum momento, João Campos defendeu Geraldo das acusações.

João parece um robô. Apresenta-se no debate com as mesmas frases pontuadas por seus marqueteiros em debates anteriores. Foge das respostas e formula mal as perguntas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

SIDNEY MARQUES CAVACLANTI

João foi firme, Marilia emparedada! Não é a toa que Marília perdeu 4 pontos e João subiu 4 pontos na pesquisa FOLHAPE (Ipespe) divulgada hoje (28/11 às 00H01). Só vai dar 40 domingo Magno Martins!


O Jornal do Poder

27/11


2020

Marília lembra que sofreu ataques à fé no guia de João

Houldine Nascimento, da equipe do blog

Ainda no segundo bloco do debate da TV Globo, a candidata a prefeita do Recife Marília Arraes (PT) rebateu o adversário João Campos (PSB) sobre a declaração dele de que não faz ataques pessoais e foi categórica sobre os questionanentos feitos pela campanha do socialista à sua fé. "Candidato, vocês chegaram até a questionar a minha fé na televisão. Isso que é discurso de ódio. Isso é dividir a cidade. A gente não vai fazer isso. Inclusive, dou graças a Deus que a minha filha não tem idade suficiente ainda para presenciar e entender todas as agressões que vocês colocaram essa semana contra nós", disparou.

Mais adiante, na pergunta sobre diversidade, Marília Arraes indagou o prefeiturável João Campos sobre propostas para o setor. “Fui o primeiro candidato a anunciar que 50% dos cargos serão ocupados por mulheres. Vamos ampliar o acolhimento das mulheres vítimas de violência”, disse o socialista.

Na sequência, Marília voltou a cobrar o adversário por ataques que sofreu quanto à fé. “É muito importante haver o respeito à diversidade e individualidade. Quem me conhece sabe disso, da tolerância. Respeito muito a fé das pessoas, coisa que vocês não fizeram comigo. O candidato falou muito sobre inclusão da mulher, não era essse o tema, mas pode ter certeza que vou me sentir honrada em representar as mulheres como a primeira prefeita do Recife", declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

27/11


2020

João diz que PT nacional construiu candidatura de Marília

Houldine Nascimento, da equipe do blog

No segundo bloco do debate promovido pela TV Globo, os candidatos tiveram de responder a temas sorteados. Em dado momento, o postulante do PSB a prefeito do Recife, João Campos, respondeu à adversária Marília Arraes (PT) sobre contradições apontadas nas declarações do socialista. Para o prefeiturável, a candidata petista se contradisse em propostas apresentadas e foi além ao falar sobre a candidatura de Marília.

"As contradições estão nas candidaturas de Marília. Ela diz que faz uma coisa, depois ela desdiz, como foi o caso das palafitas, em que todo mundo viu que ela faltou com a verdade. Mas sobre a candidatura dela: não era a gente que não queria que ela fosse candidata, mas o próprio partido dela. No Recife e em Pernambuco, foram contrários à candidatura dela, que foi construída em São Paulo pelo diretório nacional do PT. Por isso que está o sonho dos figurões do PT nacional para que possam vir ao Recife, mas o Recife não fará isso porque o Recife quer andar para a frente", disse João.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/11


2020

Marília diz que quem tem cabresto é João

Num outro contra-ataque, Marília mostrou que com ela prefeita quem vai mandar e ter autonomia será ela, diferente de João, sugerindo que ele será manipulado. "Quem tem cabresto aqui é você, João", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

27/11


2020

Marília diz que família de João tem bens bloqueados

Primeiro bloco do debate na Globo entre João e Marília, que disputam o segundo turno das eleições para prefeito do Recife, foi aquecido pela candidata do PT, que levantou as operações da Polícia Federal no Recife, em torno de seis. João fugiu da resposta e apelou para a acusação de que Marília está sendo acusada de contratar servidores fantasmas em seu gabinete.

Marília retrucou afirmando que o processo foi arquivado por falta de provas. Afirmou que a família de João está com os bens bloqueados pela justiça em razão da operação Lava Jato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/11


2020

Acompanhe o debate na Globo pelo blog

Aos que estão fora de Pernambuco e desejam acompanhar o debate da Globo entre João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), que disputam a Prefeitura do Recife, um aviso: a emissora não vai disponibilizar link pelo YouTube. Mas você, leitor do blog, vai poder receber as informações aqui em tempo real. Se ligue, portanto, no blog e saiba tudo que vai rolar no debate.

O ato será mediado por Márcio Bonfim e terá três blocos, o primeiro e o terceiro com temas livres e o segundo por temas determinados por sorteio. Começa logo após a novela Força do Querer, por volta das 22h30m.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/11


2020

Paulista: Secretário diz que ação da PF atende denúncia que fez ao MPE

O secretário de Educação de Paulista, Carlos Júnior, afirma que a ação de busca e apreensão da Polícia Federal realizada hoje na Secretaria tem a ver com uma denúncia que fez ao Ministério Público Eleitoral sobre indícios de irregularidades encontradas em computadores do órgão. De acordo com ele, as máquinas continham portarias da gestão de Jorge Carreiro enquanto esteve à frente da Prefeitura, nomeando servidores, em suas palavras, "com indicação de candidatos a vereador e do prefeito Yves Ribeiro, com fortes indícios de troca de emprego por votos".

O mandado de busca e apreensão foi expedido pela juíza da 12ª Zona Eleitoral de Paulista, Maria das Graças Serafim. Ainda na visão do secretário Carlos Júnior, trata-se de "prova de uso da máquina pública e abuso de poder com fins eleitorais".

A Polícia Federal, contudo, ainda não deu detalhes sobre a busca e apreensão realizada hoje na Secretaria Municipal de Educação. Durante a ação, o vereador Vinicius Campos (SD) chegou a filmar do lado de fora. Em vídeo publicado mais cedo no blog, ele reclamou por não ter sido autorizado pela PF a acompanhar o ato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/11


2020

PMB sai em defesa de Marília e critica Michele Collins

O presidente estadual do PMB, Tinho do Povo, lançou uma nota em protesto às declarações da vereadora do Recife Michele Collins (PP) sobre a candidata a prefeita Marília Arraes (PT). Para ele, o segmento evangélico está desapontado com a legisladora e que ela, na verdade, "está querendo mesmo é preservar os cargos comissionados que tem dentro das gestões do PSB no Recife e no Estado". Tinho também chama Collins de "menina de recado dos socialistas".

Leia a nota na íntegra:

Michele não tem moral para falar mal de Marília Arraes

Ao atacar de forma vil e mentirosa a honra da futura prefeita do Recife, a vereadora Michele Collins esquece de falar que o segmento evangélico se encontra decepcionado com ela. Basta ver a vertiginosa queda na votação da missionária, que de uma eleição para outra perdeu o apoio de mais de 8.500 eleitores que deixaram de votar nela.

A vereadora peca quando fala pensar no povo evangélico. Ela está querendo mesmo é preservar os cargos comissionados que tem dentro das gestões do PSB no Recife e no Estado e para isso, cumpre o triste papel de “menina de recado” dos socialistas

A vereadora deveria lavar a boca para falar de uma mulher guerreira, altiva e corajosa, que sempre enfrentou de frente essa gestão que nunca teve compromisso com o povo recifense. Marília, diferente da senhora, é uma mulher que honra sua vida pública em defesa das lutas por igualdade. Enquanto a senhora, vereadora, além de só pensar nos cargos, esquecendo do povo, ainda teve o disparate de afirmar na tribuna da Câmara que “a mulher tem que ser submissa ao homem”

Desapegue dos cargos vereadora. Respeite o povo do Recife. São eles que sabem o que é melhor para a cidade. E o melhor é ter uma prefeita como Marilia Arraes

Tinho do Povo
Presidente do PMB-PE”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/11


2020

Mendonça assume campanha pelo voto nulo

O ex-ministro Mendonça Filho reafirmou, num vídeo postado nas suas redes sociais, que não votará no segundo turno nem no PSB, nem no PT na eleição do Recife.

“O caminho do menos ruim não é a solução. O voto nulo, branco ou a abstenção é uma manifestação política contra os projetos de poder do PSB e do PT que, ao longo dos últimos 20 anos, colocou nossa cidade como a capital da desigualdade social, do desemprego, da corrupção e da má gestão”, afirmou.

No vídeo, Mendonça defende que o voto nulo, branco ou a abstenção é uma posição política que rechaça ao projeto de poder do PSB/PT.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É por essas posições que não se elege mais para nada. Se acovardou quando da eleição para governador renegando seu passado de direita e, agora, a vaidade impôs como cabeça de chapa. Agora só falta se filiar ao PT juntamente com o Aramando Monteiro.

Fernandes

Pega o beco perdedor. Votou a favor da reforma trabalhista prejudicou os brasileiros.



27/11


2020

Real Time Big Data: Marília tem 51% e João 49%

A candidata à Prefeitura do Recife pelo PT, Marília Arraes, aparece com 51% das intenções de votos para o segundo turno na capital. O candidato do PSB, João Campos, tem 49%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi feito pelo Instituto Real Time Big Data.

Durante o levantamento, 14% dos entrevistados disseram que votariam branco ou nulo nas eleições do próximo domingo (29), e 6% não sabem ou não responderam.

Rejeição

João fica em desvantagem quanto à rejeição, já que foi citado por 33% dos entrevistados neste cenário. No caso de Marília, 30% disseram que jamais votariam nela.

Do restante dos entrevistados, 15% não votariam em nenhum dos candidatos, 18% poderiam votar em ambos e os outros 4% não sabem ou não responderam.

A pesquisa ouviu 850 pessoas, entre 25 e 26 de novembro, e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número PE-07313-2020. O nível de confiança é de 95%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Sergio Murilo Pereira Araujo

Tudo indica que João Mijão perderá a eleição no próximo domingo.

Wellington Antunes

Chora não, bozolóide. Até que vc parou mais de reclamar das postagens do blog. Tentou pautar, mas o Magno sabe que no dia que esse blog se deixar pautar pelas porralouquices de um bozolóide esse blog se acaba.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

A lógica é: 40% dos eleitores que votaram em Mendonça e na Patrícia votando no João Campos; 20% votando na Marília; 40% votando branco ou nulo; o João está eleito. Quem votou no Mendonça e na Patrícia, dificilmente vota no PT. Entretanto, só saberemos na noite do dia 29. Não vejo o recifense votando no partido mais corrupto do Brasil. Que Deus nos proteja e ilumine os eleitores.