01/08


2020

Em Arcoverde, pré-candidato da prefeita burla decreto

Em Arcoverde, o empresário Wellington Maciel, que é o pré-candidato ungido pela prefeita Madalena Britto, não está nem aí para as ações e decretos de enfrentamento à Covid-19 no município. Ele segue descumprindo todas as determinações que visam a preservar vidas em razão da pandemia. Prova disso é que, ontem, esteve com vários apoiadores em um restaurante, sem qualquer tipo de proteção. Na imagem, não há resquício de máscaras, cujo uso é obrigatório.

Nunca é demais frisar que bares e restaurantes estão proibidos de funcionar em Arcoverde justamente pelos protocolos de combate ao novo coronavírus. Além disso, a cidade continua a penar com a expansão da doença: já são 574 casos confirmados e, somente ontem, houve o registro de 20 novos casos. 

Até o momento, 27 pessoas morreram devido à doença no município. Os números alarmantes em nada preocupam Wellington Maciel, que demonstra não ter o mínimo de empatia pelos arcoverdenses vitimados pela Covid-19. Pelo contrário: na sua visão, há muito o que comemorar. Um péssimo começo para quem quer administrar uma cidade desta magnitude.

Fica a pergunta: será que a prefeita Madalena vai ter coragem de fazer valer sua própria determinação e punir o restaurante que abriu as portas para o seu apadrinhado se divertir? Melhor ainda: terá coragem de puxar a orelha de Wellington, o empresário mais rico da cidade?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Maria da penha

Diante tal publicação gostaria de deixar bem claro que o espaço citado acima se trata de minha chácara que fica localizada no municipio de buique , e que nao devo satisfação de quem recebi em minha casa. Nunca mencionei você em nada meu até porque não te conheço, portanto vai o conselho antes de comentar procure se interar do assunto, pois wellington antes de ser pre candidato ja era amigo da familia, como também somos amigos da familia do outro pré candidato a prefeito.E pra ficar bem claro esse ambiente da foto é meu segundo lar e não tenho que dar satisfação a você nem a ninguem do que faço em minha residência, e só uma dica, antes de comentar procura ver direitinho a situação do que se trata. Recebo amigos em minha casa e não é por politica ou por fofoqueiros desocupados que vou deixar defazer isso.

Magno

RSRSRSRSRSRSRSRSRSRSRSRSRS

Magno

Se vendeu por 10 reais?kkkkkkkk Meu Deus Magno, como és barato. Te dou 15 kkkkk. WELLINGTON NOSSO FUTURO PREFEITO

Rafael Silva

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Rafael Silva

COBROU, COBROU, COBROU,COBROU- RECEBEU, RECEBEU, RECEBEU, RECEBEU- 10,00 REAIS, 10,00 REAIS, 10 REAIS, 10 REAIS KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Magno o homem que se vende! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Jaboatão Habitacional Suassuna

Confira os últimos posts



22/06


2021

Profissionais da saúde fazem protesto em Tamandaré

Um grupo de profissionais da Saúde de Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco, realizaram um protesto, na manhã de hoje, por melhores condições salariais e de trabalho. A falta de apoio do governo municipal e de equipamentos de proteção individual, entre outros aspectos, motivaram a ação dos trabalhadores. Com cartazes, grupo andou por várias ruas do município.

Os trabalhadores também cobram a implantação do PCCR (Plano de Cargos Carreira e Remuneração) da categoria e o incentivo adicional da categoria.

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde e Prefeitura de Tamandaré, o município registrou 799 casos positivos para o novo coronavírus, deste 30 tiveram agravamento no quadro clínico e vieram a óbito. Outro 572 estão recuperados e 17 casos seguem em investigação.

Com informações do Portal PE10.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

22/06


2021

Policiais e indígenas entram em confronto em Brasília

Indígenas e policiais militares e legislativos entraram em confronto, no início da tarde de hoje, durante uma manifestação em frente ao Anexo II da Câmara dos Deputados, em Brasília. Imagens mostram correria em meio ao ato e há confirmação de feridos.

Segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), os policiais usaram bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta para dispersar os manifestantes. Já os indígenas teriam atirado flechas contra os seguranças.

Até a última atualização desta reportagem, ainda não havia confirmação do número de feridos. Vídeos mostram um policial legislativo sendo socorrido com um ferimento na perna.

Outras imagens mostram um indígena sendo carregado pelos manifestantes. A PM também confirmou que um militar ficou ferido após levar uma flechada no pé. "Ele foi socorrido pelo serviço médico do Congresso. Ele passa bem", afirma a corporação.

Segundo a PM, durante o ato dos indígenas, policiais legislativos do Congresso atiraram bombas de gás. Os militares foram acionados em seguida e chegaram ao local. A corporação afirma que a tropa de choque foi enviada para evitar mais confronto.

A confusão também provocou o bloqueio do trânsito em parte da via S2. O protesto foi contra a votação do PL 490, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. A proposta dificulta a demarcação de terras indígenas.

Também nesta terça, foram registrados atos contra a proposta em outros estados, como Acre e Alagoas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2021

Câmara discute união entre distritão e voto proporcional

Diante do impasse sobre a mudança do sistema eleitoral do Legislativo, a relatora da proposta na Câmara, Renata Abreu (Podemos-SP), passou a apresentar aos partidos a alternativa de um modelo misto, em que metade dos deputados seria eleita da forma atual e a outra parte pelo distritão.

Criticado por cientistas políticos, o distritão prevê que os candidatos mais votados em cada estado fiquem com as vagas. Já no sistema em vigor, o proporcional, a definição é feita levando em conta os votos em todos os candidatos do partido e em legenda. Mesmo quando um candidato recebe poucos votos, acaba ajudando a sua sigla a ter mais representantes na Câmara.

No modelo misto desenhado por Renata Abreu, no Rio, por exemplo, que tem 46 vagas na Câmara, os 23 candidatos mais votados estariam eleitos, e seus votos não entrariam na conta que definiria os outros 23 escolhidos de forma proporcional.

A relatora diz que a proposta do distritão misto é uma tentativa de romper as resistências dos partidos de esquerda e centro-esquerda. Caso não haja adesão dessas legendas, a tendência é o que o distritão puro seja levado adiante.

“Tem duas propostas na mesa hoje: o distritão misto ou fazer alguma transição para chegar ao distrital misto, que pode ser o distritão ou (a volta) das coligações”, disse.

O sistema distrital misto prevê a divisão do país em distritos que elegeriam cada um seu deputado. A outra metade seria escolhida pelo sistema atual. De acordo com a relatora, esse modelo entraria em vigor em 2026.

A deputada ainda acrescenta que o modelo de distritão misto, que já valeria para 2022, poderia ser definitivo. A decisão, segundo ela, ocorrerá nesta semana, e a manutenção do sistema proporcional puro atual está descartada.

“Esse sistema proporcional sem coligação está se tornando muito inviável pela quantidade de candidatos (necessária para formar a chapa). Todos os partidos estão tendo problemas”. Clique aqui e confira a matéria do portal O Globo na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2021

Blog volta a ser atacado

Os covardes, que se escondem por trás de hackers, voltaram a tirar este blog do ar. Meu suporte técnico já confirmou que as quedas constantes, provocadas por instabilidades no sistema de atualização do noticiário, são consequências de fortes e insistentes ataques de robôs. A quem interessa isso? Não tenho dúvida que são os mesmos covardes que nos atacaram durante a eleição passada, sobretudo no segundo turno no Recife.

O ódio é a vingança do covarde!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

22/06


2021

Dino e Freixo se filiam ao PSB em evento em Brasília

O governador do Maranhão, Flávio Dino, e o deputado federal Marcelo Freixo (RJ) se filiaram, hoje, ao PSB. O evento foi sediado na sede da Fundação João Mangabeira, localizada no Lago Sul, bairro nobre de Brasília. As informações são do portal Poder360.

O PSol, ao qual Freixo estava filiado, liberou o deputado para que ele pudesse mudar de partido imediatamente. Caso contrário, ele só poderia migrar no ano que vem, na janela partidária. Dino deixou o PCdoB.

Durante a cerimônia, o presidente do partido, Carlos Siqueira, disse que a presença dos dois “é um bálsamo” para o PSB. “É isso que queremos com a presença de vocês, reconquistar o Brasil que está se esvaindo desgraçadamente a nossa democracia”, disse.

Ele afirmou ainda que o “campo democrático” precisa fazer “autocrítica” e precisa “renovar o sistema político”. “Temos que ter humildade para buscar novos horizontes”, disse.

Siqueira afirmou ainda que os movimentos que o PSB têm feito de olho em 2022 visam fazer uma “oposição mais dura” ao governo de Jair Bolsonaro. “Não podemos fazer isso só com a esquerda, mas com todos que lutam pela liberdade e democracia no nosso país”, disse.

Participam do evento os governadores Paulo Câmara (Pernambuco) e Renato Casagrande (Espírito Santo) e o ex-governador Márcio França (São Paulo).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

22/06


2021

Primeiro lote com vacina da Janssen chega a SP

O primeiro lote com 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen compradas pelo Ministério da Saúde chegou, hoje, ao Brasil pelo Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

De acordo com o Ministério da Saúde, este primeiro lote pode ser usado até agosto. A Janssen pode ser armazenada por pelo menos 3 meses, em temperaturas de 2°C a 8°C, equivalente a geladeiras normais.

Até a última semana, o Ministério da Saúde esperava receber um primeiro lote com 3 milhões de doses. Na quinta-feira (17), no entanto, o ministro Marcelo Queiroga informou que a carga não chegaria e apontou "questões regulatórias" dos Estados Unidos como motivo para o atraso.

Total de 38 milhões de doses

O contrato do governo federal com a farmacêutica prevê a entrega de um total de 38 milhões de doses. Em março, quando o contrato foi anunciado, a previsão era a entrega de 16,9 milhões de doses até setembro, e as outras 21,1 milhões de doses até dezembro de 2021.

O contrato da Janssen prevê o valor de US$ 10 por dose, e um pagamento US$ 95 milhões na primeira parcela.

A imunização com a vacina da Janssen é feita com uma dose única, diferentemente de outras vacinas, o que permite uma imunização mais rápida. Este é o único imunizante em etapa avançada de testes que funciona com apenas uma dose.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial da vacina da Janssen no Brasil em 31 de março de 2021


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Campanha São João 2

22/06


2021

Miguel cria auxílio para trabalhadores do São João

O prefeito Miguel Coelho enviou para a Câmara de Vereadores, ontem, um projeto de lei que garantirá um auxílio financeiro emergencial a trabalhadores que atuam no ciclo junino. O benefício é voltado a artistas, vendedores ambulantes e garçons que trabalharam no São João de Petrolina em anos anteriores e, por conta da pandemia, foram diretamente afetados em seu orçamento. 

O projeto tem caráter de urgência e deve ser votado já hoje. O valor do auxílio varia entre R$ 400,00 e R$ 5.000,00 a depender de critérios que constarão em um edital público da Prefeitura de Petrolina.

Após a aprovação, o prefeito Miguel Coelho fará um anúncio em entrevista coletiva para detalhar o novo auxílio e como os trabalhadores poderão ter acesso. "Muitos profissionais contam com o São João para garantir a renda da família. Infelizmente, essa pandemia nos privou de uma grande festa popular e, para essas famílias de músicos, garçons, ambulantes, foi tirado o sustento. Com esse projeto queremos amenizar os efeitos causados a todos esses trabalhadores", justifica o prefeito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

22/06


2021

Reforma Eleitoral ganha fôlego

Por Diana Câmara*

Em ano que antecede as eleições sempre surge uma pauta comum no Congresso Nacional: reforma eleitoral. Já estamos acostumados. E, neste ano, mesmo em plena pandemia, não é diferente. Desta vez os temas em alta são voto impresso, mudança do sistema eleitoral, adoção de federações partidárias (distritão) e cota de mulheres para o legislativo. 

Como reviravolta de uma, até então desacreditada, reforma eleitoral, a Câmara dos Deputados prevê e propagandeia a “maior reforma eleitoral das últimas três décadas”. Exatamente. Ao que tudo indica agora a proposta esquentou e encorpou e deve ser pautada em breve para que dê tempo do texto ser votado, que sejam aprovadas as alterações e encaminhada para sanção (ou não) pelo Presidente da República. Para tanto, a Câmara dos Deputados abriu três frentes distintas e simultâneas de trabalho que podem culminar na maior e mais impactante reforma político-eleitoral desde a redemocratização.

O debate permeia questões como tempo de mandato, número total de deputados, voto facultativo, cotas raciais e de gênero, recall de mandatos, financiamento de campanhas, fidelidade partidária, candidatura avulsa e até o próprio nome da Câmara dos Deputados, que, pela proposta, passaria a se chamar Câmara Federal, dentre tantos outros outros temas. Hoje não há nenhum aspecto relacionado a eleições ou funcionamento do sistema político que não esteja sendo discutido. 

Do outro lado do balcão, os brasileiros só têm a certeza de que em 2022 devem comparecer às urnas para escolher seus candidatos a presidente da república, governador, senador e deputados federal e estadual, mas, por enquanto, não sabem como se dará o processo eleitoral nem mesmo se haverá mudanças no voto, se apenas eletrônico (como é hoje) ou também se impresso (este tema vale um artigo a parte). 

Vale lembrar que os debates sobre a reforma estão acontecendo no momento em que o Congresso está funcionando de maneira semipresencial em virtude da pandemia da covid-19 no Brasil se utilizando de expedientes capazes de viabilizar a forma remota de atividade dos parlamentares, o que dificulta bastante algumas atribuições de articulação, importante para este tipo de aprovação. Insta registrar também que, exatamente por este cenário,  os deputados discutem mudanças significativas nas regras eleitorais sem alarde e praticamente sem a participação da sociedade civil, que é um risco para a população com alterações de regras estruturais importantes e impactantes, sem um debate aprofundado.

*Advogada especialista em Direito Eleitoral e em Direito Público. Pós- graduanda em LLM de Direito Municipal. Membro da Comissão de Direito Eleitoral da OAB Nacional. Ex-Presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/PE. Ex-Presidente da Comissão de Direito Municipal da OAB/PE. Ex-Presidente do IDEPPE - Instituto de Direito Eleitoral e Público de Pernambuco. Membro fundadora da ABRADEP - Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

22/06


2021

BC vê economia surpreendendo positivamente

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central informou, hoje, por meio da ata de sua última reunião, que os últimos dados disponíveis sobre o nível da atividade econômica "continuam surpreendendo positivamente", apesar da intensidade da segunda onda da pandemia.

O encontro do Comitê ocorreu na semana passada, quando a taxa básica de juros foi elevada de 3,5% para 4,25% ao ano, o maior patamar em um ano e meio.

A instituição repetiu, no documento divulgado nesta terça-feira, que o segundo semestre do ano deve mostrar uma retomada robusta da atividade, na medida em que os efeitos da vacinação sejam sentidos de forma mais abrangente.

Os economistas do mercado financeiro elevaram para 5% sua previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, segundo pesquisa divulgada pelo BC, ontem.

"O Copom avalia que os dados de atividade e do mercado de trabalho formal sugerem que a ociosidade da economia como um todo se reduziu mais rapidamente que o previsto, apesar do aumento da taxa de desemprego", acrescentou o BC.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

22/06


2021

Pernambucano é indicado ao Oscar do jornalismo

O jornalista pernambucano e repórter da CNN Brasil, Leandro Magalhães, ex-foca deste blog, concorre ao Prêmio Comunique-se 2021, mais conhecido como o Oscar do jornalismo brasileiro, na categoria "Repórter, Mídia Falada". 

Leandro Magalhães é repórter especial e âncora da CNN Brasil desde a estreia do canal. Ele foi o responsável pelo furo que revelou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estava com a Covid-19 no ano passado. Informação que foi destaque nos principais veículos do mundo, como The New York Times, The Washington Post, The Guardian. 

Atualmente, Leandro é setorista da CNN no Palácio do Planalto, em Brasília. Ele começou na TV Nova Nordeste, do comunicador Pedro Paulo, depois foi repórter pela TV Cultura de São Paulo na capital federal e correspondente pela CNN dos Estados Estados, em Brasília, antes da chegada da CNN Brasil, em março de 2020. 

Como votar? 

Para votar, clique no link abaixo e escolha a categoria “REPÓRTER“, “MÍDIA FALADA". Em seguida, clique no nome LEANDRO MAGALHÃES, CNN, e depois em “INDICAR”, abaixo da página. Depois disso, é só confirmar a mensagem. Essa é a segunda etapa do concurso, que vai até o dia 4 de julho. Em setembro, o site irá divulgar os vencedores. 

https://votacao.premiocomunique-se.com.br/Login.aspx#_=_


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2021

Danilo lamenta aprovação da MP da Eletrobras

A aprovação da MP da Eletrobras (1.031/2021) foi criticada pelo deputado Danilo Cabral, líder do PSB na Câmara dos Deputados. “Este Congresso Nacional acaba de permitir um crime contra o patrimônio, aos direitos e cidadania do povo brasileiro”, lamentou após o encerramento da votação. Apesar do esforço da oposição, o governo federal, com ampla maioria na Casa, conseguiu aprovar a desestatização da empresa por 258 votos a favor e 136 contrários.

Depois de passar pelo Senado, com uma votação apertada, de 42 contra 37 votos, a matéria voltou à Câmara. O relator, deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), apresentou seu parecer as 28 emendas feitas ao texto pelo Senado. Se não for aprovada até amanha (22), a MP perde a validade.

“A análise da MP foi realizada de forma inconsequente. Quando houve a tentativa de privatizar a Eletrobras no governo Temer, a Aneel dizia que haveria um aumento de 17% na tarifa de energia elétrica. Estamos aprovando essa matéria sem um estudo sobre seu impacto tarifário sequer. Se, antes da pandemia, este era o índice previsto, imagine agora com o risco hidrológico e as medidas embutidas na MP sem nenhuma discussão, com impacto de R$ 84 bilhões, quanto será o aumento que isso terá na vida do povo brasileiro?”, questionou Danilo Cabral.

A proposta permite que a Eletrobras venda ações na bolsa de valores para diminuir a participação acionária da União, que também não poderá comandar o conselho da empresa, mas terá poder de veto sobre as decisões (golden share).

Na votação, Danilo Cabral apresentou uma questão de ordem em relação ao parágrafo do texto que traz a obrigação de contratar termelétricas e pequenas centrais hidrelétricas, que tem uma extensão fora dos padrões dos textos legislativos. “A norma que rege a técnica legislativa exige que as leis tenham frases curtas e concisas, para serem claras, e que, para serem lógicas, devem restringir o conteúdo de cada artigo a um único princípio ou assunto, expressado por meios de parágrafos, incisos, alíneas e itens as discriminações e enumerações pertinentes”, discursou.

O parlamentar lembrou também que a Constituição estipula que o veto parcial somente pode abranger texto integral de artigo, de paragrafo, de inciso, de alínea. Ou seja, se o presidente Bolsonaro tiver intenção de vetar esse trecho da MP, que trata sobre reserva de mercado, teria que vetar o aumento de capital da empresa, o principal objetivo da matéria. “Esse grave erro se presta a ferir uma regra basilar da Constituição, que é relativa ao veto presidencial”, acrescentou.

Os deputados ainda terão que analisar os destaques apresentados pelos partidos. Após o aval da Câmara, o texto segue para sanção presidencial.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/06


2021

Renuncie, presidente!

Nota oficial da ABI

Descontrolado, perturbado, louco, exaltado, irritadiço, irascível, amalucado, alucinado, desvairado, enlouquecido, tresloucado. Qualquer uma destas expressões poderia ser usada para classificar o comportamento do presidente Jair Bolsonaro, hoje, insultando jornalistas da TV Globo e da CNN.

Com seu destempero, Bolsonaro mostrou ter sentido profundamente o golpe representado pelas manifestações do último sábado. Elas desnudaram o crescente isolamento de seu governo.

Que o presidente nunca apreciou uma imprensa livre e crítica, é mais do que sabido. Mas, a cada dia, ele vai subindo o tom perigosamente. Pouco falta para que agrida fisicamente algum jornalista.

Seu comportamento chega a enfraquecer o movimento antimanicomial – movimento progressista e com conteúdo profundamente humanitário. Já há quem se pergunte como um cidadão com tamanho desequilíbrio pode andar por aí pelas ruas.

Mas a situação é ainda mais grave: esse cidadão é presidente de um país com a importância do Brasil.

Diante da rejeição crescente a seu governo, Bolsonaro prepara uma saída autoritária e, mesmo a um ano e meio da eleição, tenta desacreditar o sistema eleitoral. Seu objetivo é acumular forças para a não aceitação de um revés em outubro de 2022.

É preciso que os democratas estejam alertas e mobilizados.

Diante desse quadro, com a autoridade de seus 113 anos de luta pela democracia, a ABI reitera sua posição a favor do impeachment do presidente. E reafirma que, decididamente, ele não tem condições de governar o Brasil.

Outra solução – até melhor, porque mais rápida – seria que ele se retirasse voluntariamente.

Então, renuncie, presidente!

Paulo Jeronimo – presidente da Associação Brasileira de Imprensa


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VACÉLY WACEMBERG SANTOS DUARTE

Parece piada essa notinha de militante! Abstinência de dinheiro público que chama?


Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores