FMO janeiro 2020

16/07


2020

O céu e o inferno da cloroquina

Antonio Magalhães*

Debate científico, simpósio, conferência, congresso, em qualquer reunião de cientistas vai estar presente a discórdia, a controvérsia, opiniões divergentes, teorias contrárias, tudo o que a Ciência precisa para chegar a alguma conclusão.

A chamada “guerra da cloroquina” que envolve cientistas, médicos, políticos, juízes, militares, jornalistas, internautas, desinformados etc, vai acabar como termina toda discussão que envolve opiniões variadas: observando o resultado prático que determina qual a melhor terapia. Como ambos os lados apresentam estudos científicos com pontos de vistas divergentes há uma chance desse debate demorar muito, pelo menos até quando acabe a pandemia da Covid-19 e se possa fazer uma avaliação da tese que prevaleceu.

Qualquer alteração no “status quo” gera incertezas naqueles que vêm seguindo determinada linha científica, com base em práticas e estudos já consagrados. A novidade do uso de medicamentos antigos para novas doenças esbarram, às vezes, nas burocracias médicas das instituições corporativas. E os alinhados às corporações são incapazes de admitir resultados positivos da nova terapia sem que se indignem ou ajam como censores dos chamados “rebeldes”.

Pois bem, no século 19, um jovem cirurgião britânico Joseph Lester se contrapôs às práticas cirúrgicas da época, nas quais sair com vida de uma mesa de operações era uma vitória e sobreviver em recuperação hospitalar era outro ganho. Isso porque os lugares infectos das cirurgias, os instrumentos médicos, a roupa dos médicos, estavam todos contaminados de micróbios, como se dizia na época.

O livro “Medicina dos Horrores” da inglesa Lindsey Fitzharris, doutora pela Universidade de Oxford, narra a qualidade da prática médica da época. O doutor Joseph Lester observou o  que acontecia e como pesquisador foi estudar a melhor maneira de higienizar os ambientes cirúrgicos e hospitalares.

Como integrante do corpo médico de um importante hospital londrino conseguiu depois de anos de pesquisa reduzir os riscos das cirurgias e garantir aos pacientes uma permanência esperançosa nas enfermarias. Pouco a pouco suas sugestões foram sendo aceitas até que toparam com os chefões corporativos da medicina de Londres, descrentes que as mudanças propostas por Lester fossem assegurar a saúde dos pacientes.

Joseph Lester implantou as práticas antissépticas onde trabalhava e os resultados surgiram. De Londres foi para Edimburgo, na Escócia, onde pode avançar ainda mais nas suas pesquisas e pô-las em prática. A força dos resultados positivos se impôs diante dos obtusos casacudos.

Só como curiosidade, o sistema antisséptico desse médico inspirou outro cientista que criou um medicamento para o combate de germes e bactérias, não só nas salas cirúrgicas. E em 1895, ele foi oferecido à classe odontológica como enxaguante bucal, o conhecido Listerine, uma homenagem ao brilhante cirurgião e pesquisador.

Mas voltando ao nosso tempo e à nossa pandemia, a prática autoritária do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) que, por meio de nota assinada por representantes de comissões internas, ameaçou na semana passada um julgamento ético para aqueles profissionais que receitam a contestada e rebelde Hidroxicloroquina para seus pacientes com a Covid. E ainda os acusava de esconder dos enfermos os supostos efeitos colaterais do remédio. Uma forma caluniosa de censurar um ato médico que deve ser pleno de autonomia.

No dia 14 de julho, o próprio presidente do Cremepe, o médico Mário Fernando Lins, por meio de nota oficial e vídeo em rede social, disse que nenhum médico incorre em quebra da ética se receitar a Hidroxicloroquina. Um remédio que vem, sem nenhum alarde, há 70 anos auxiliando enfermos com doenças autoimunes, malária e reumatoides sem causar problemas.

Agora, com a Covid na boca do mundo o medicamento tornou-se o céu e o inferno da medicina. E mobiliza em discussões técnicas especialistas de todo o mundo que tentam provar ou reprovar o seu uso. É demais.

Esse não vai ser o último grande debate farmo-científico. Outros virão. E no fim desse tempo infeliz do coronavírus haverá a contagem dos mortos e dos curados. E tristemente também a contabilidade daqueles que poderiam ter sido salvos da pandemia se usassem o medicamento rebelde. É isso.

*Integrante da Cooperativa de Jornalistas de Pernambuco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Jaboatão

Confira os últimos posts



11/08


2020

Empresa vai recuperar arquivos apagados em Paulista

Por Luiz Queiroz

A Polícia Científica de Pernambuco solicitou, no Diário Oficial de hoje, a contratação, via Governo Estadual, de duas licenças do software Axion da empresa Techbiz Forense Digital, pelo valor de R$ 143.529,60.

O objetivo é recuperar arquivos que foram supostamente apagados pelo prefeito de Paulista, Júnior Matuto (PSB). O gestor foi afastado por suspeitas de corrupção em duas operações policiais, mas foi reempossado ontem.

O Axion deverá recuperar evidências digitais em arquivos apagados nos sistemas operacionais Android, Windows e IOS, investigados nos smartphones, tablets e computadores que foram apreendidos pela Polícia Civil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo de Santo Agostinho

11/08


2020

O Recife que papai nos mostrou

Esta é uma das relíquias mais lindas que meus irmãos encontraram nos velhos arquivos empoeirados do meu pai Gastão Cerquinha. Atravessando a Ponte Velha do Recife, ele apresenta as belezas da cidade grande ao filho primogênito Tarso em plena revolução de 1964. Papai era presença assídua na capital como comerciante em Afogados da Ingazeira.

E quando os filhos passavam da barreira dos dez anos fazia questão de carimbar o passaporte deles para pedir passagem nos velhos e saudosos trens que nos transportavam do Sertão ao Recife. Viagem longa, desconfortável, mas cheia de paisagens e histórias inesquecíveis, que começavam pela estação de Mimoso, distrito de Pesqueira.

Mimoso era nome de um touro formoso e grande reprodutor que papaia criava em seu sítio da Gangorra, paraíso em meio à caatinga que a gente alcançava andando a pé sob um sol escaldante, estrada de terra, com os carros jogando poeira em nossas caras. Eu e meu irmão encangado Marcelo batemos recordes de idas e vindas. A Gangorra era o corredor que escoava a felicidade dos anos dourados sem que tivéssemos a verdadeira noção disso.

Era terra de colher goiaba, umbu, manga e pitomba. De estender redes à sombra de árvores frondosas como o Juazeiro para piqueniques aos domingos. Terra seca, mas molhada de sonhos embalados pelo amor que papai e mamãe deixavam florar. Terra em que a gente se divertia ouvindo as histórias lendárias de um Jeca Tatu.

O trem Maria Fumaça nos transportava por estações lendárias, sem fim. Pombos foi a que mais nos marcaram. O sino tocava, ouvíamos o apito do trem. Eu procurava os pombos e não os encontrava. Menino ingênuo criado  sem TV, a luz de candeeiro ou vaga-lume, os pombos, nunca imaginei um dia, chegaram à nossa mesa para matar a fome que nos avizinhava nos arredores entrincheirados de um Sertão que Lampião fazia justiça com as próprias mãos.

Eram 12 horas de viagem. Nunca esqueço as tardes em que ia fazer espera de saudade de um pai empoeirado descendo as escadas do trem em Afogados da Ingazeira. O cheiro do Recife era de maçã. A fruta, só produzida em regiões de clima frio, nunca era esquecida na bagagem de papai. Nem precisava anunciar com a sua voz mansa que havia trazido maçã. A gente sabia pelo cheiro, era um cheiro que não se tinha no Sertão. A gente se criou cheirando manga, caju e pitomba. Maçã, nunca. Só quando vinha da capital.

No Recife, papai nos hospedava na Pensão Natal, hotelzinho de retirantes da seca, de onde a gente caminhava até ao cinema Moderno para ver Mazaropi, Zorro e Tarzan. Além da tela gigante, conhecemos pela primeira vez, também, um aparelho de televisão. Ainda em preto e branco, alegrava as tardes de domingo com Chacrinha.

As nossas lembranças são as melhores formas de guardarmos momentos que foram importantes nas nossas vidas. Afinal, a vida não é simbolizada pelas riquezas que acumulamos, mas os bons momentos que desfrutamos com quem amamos e as lembranças que guardamos. As boas lembranças servem para nos recordar que é possível ser feliz novamente.

Bons momentos se tornam boas lembranças. Maus momentos se tornam grandes lições. As melhores lembranças não ficam em fotos, ficam no coração. Melhor a lembrança de ter vivido intensamente do que a dor do arrependimento.

O meu coração está cheio de boas recordações. E minha mente cheia de amor. O que seria do ser humano se não fossem as lembranças saudosas dos bons tempos!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

10/08


2020

PSB some em Arcoverde, mas CPI é instalada

Partido da prefeita Madalena Britto, o PSB deu um grande vexame, há pouco, em Arcoverde: os cinco vereadores filiados à legenda, incluindo a presidente da Casa, Célia Galindo, sabotaram a sessão da Câmara destinada a instalar a CPI que investigará desvios num programa social do Governo Municipal. Mesmo assim, os cinco parlamentares da oposição conseguiram abrir e instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito. No lugar de Célia, o vice-presidente Everaldo Lira, da bancada do PTB, presidiu a sessão e deu por criada a CPI.

O PTB terá dois representantes na CPI, o vereador Heriberto do Sacolão e a vereadora Zirleide Monteiro. Indicada pelo Avante, Cybele Roas completa o número de integrantes exigido pelo regimento interno da Câmara. O desgaste maior da fugida do PSB, numa manobra conduzida pela prefeita, recai sobre a presidente Célia Galindo. Na sexta-feira passada, ela não instalou a CPI sob a alegação de que os vereadores que escolheu não aceitarem.

Ao blog, no entanto, garantiu que instalaria hoje, último dia do prazo legal. Mas não cumpriu a palavra. Sequer apareceu em plenário para abrir a sessão. Tende a pagar um preço alto pela trapalhada.

Na presidência ficou a vereadora Cybele Roas e como relatora Zirleide Monteiro, enquanto Heriberto do Sacolão assume a secretaria. Faltaram à sessão a presidente da casa, vereadora Célia Galindo e os vereadores Siquerinha, João Taxista, Geraldo Vaz, Luiza Margarida, todos do PSB de Madalena, e a vereadora Cleriane Medeiros, que é filiada ao Avante.

A vereadora Zirleide Monteiro lamentou o papelão feito pelo governo, que orientou seus vereadores a não comparecerem a sessão e mais lamentável a presidente da casa que deveria ter cumprido sua obrigação anteriormente. "Mas, graças a Deus, o vereador Everaldo Lira, na condição de presidente, instalou a CPI e amanhã mesmo vamos começar a trabalhar para desvendar as falcatruas que existem nesse governo”, afirmou


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/08


2020

MEC prevê corte de R$ 4,2 bi no orçamento para 2021

O Ministério da Educação (MEC) afirma que planeja um corte de R$ 4,2 bilhões no orçamento das despesas discricionárias (não obrigatórias) para 2021, redução de 18,2% em relação ao orçamento aprovado para 2020.

Segundo o MEC, o percentual será repassado a todas as áreas do ministério. Nas universidades e institutos federais de ensino, a previsão de corte é de R$ 1 bilhão. O corte não inclui as despesas obrigatórias, como pagamento de pessoal.

Os valores estão no Projeto de Lei Orçamentária Anual 2021, feito pelo Ministério da Economia e confirmado pelo MEC. O documento ainda deverá ser encaminhado ao Congresso Nacional, antes da aprovação. Durante a tramitação, o valor poderá sofrer alterações.

"Em razão da crise econômica em consequência da pandemia do novo coronavírus, a Administração Pública terá que lidar com uma redução no orçamento para 2021, o que exigirá um esforço adicional na otimização dos recursos públicos e na priorização das despesas", afirmou o MEC, em nota.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

10/08


2020

Corregedoria do TJPE arquiva procedimento contra juiz

A Corregedoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco, através do desembargador Luiz Carlos Figueiredo, arquivou, hoje, a apuração do caso em que um magistrado de uma comarca do interior determinou a soltura de um preso em flagrante com entorpecentes, bem como liberou também a substância.

Segundo a decisão do desembargador, a prisão foi considerada abusiva, a conduta do juiz é considerada ilibada e dois promotores de justiça testemunharam ao seu favor. Na sentença também consta que a droga foi recuperada por determinação do magistrado.

A Corregedoria entendeu que o caso foi um erro sem dolo imediatamente reparado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

10/08


2020

Editorial analisa as ações tapa-buraco espalhadas por PE

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre as operações tapa-buraco que o Governo de Pernambuco está fazendo nas estradas que ligam o Recife ao Sertão do Estado. Vale a pena conferir!

O Frente a Frente tem como cabeça de rede a Rádio Hits 103,1 FM, em Jaboatão dos Guararapes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

10/08


2020

Santa Maria da boa vista impetra toque de recolher

Começa a valer, a partir de hoje, o toque de recolher em Santa Maria da Boa Vista, no Sertão do São Francisco, após o aumento do número de casos da Covid-19 no município. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE). A medida valerá das 20h às 05h, até o dia 24 de agosto.

O comércio não essencial deve ficar abertos apenas no horário das 08h às 15h de segunda à sexta-feira, e aos sábados das 08h às 14h. No dia 24 de agosto, o município passar a ter lockdown com medidas mais rígidas, assim como a proibição da entrada de vendedores ambulantes no município.

A desobediência às medidas impostas, implicará em crime previsto nos artigos 267 e 268 do Código Penal Brasileiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Potencial Pesquisa & Informação

10/08


2020

“Prorrogar o auxílio é fundamental”, diz Dudu da Fonte

Autor do PL 3023/20, que pode servir como base para a criação do programa Renda Brasil, o deputado federal Eduardo da Fonte (PP) defendeu a extensão do pagamento do auxílio emergencial até março de 2021, proposta estudada pela equipe econômica do governo federal. O parlamentar também destacou que o benefício ajudou a diminuir o número de brasileiros abaixo da linha da pobreza.

“Estamos trabalhando pela extensão do pagamento do auxílio emergencial e pela implantação do Renda Brasil, que vai ajudar de maneira permanente as famílias que precisam. O impacto social do programa é muito positivo e estamos engajados em criar o Renda Brasil para manter esse benefício mesmo depois da pandemia”, afirmou Eduardo da Fonte.

Além do PL 3023/20, que cria um programa social mensal e permanente de distribuição de renda, Eduardo da Fonte também é autor do PL 2550/20, que propõe a prorrogação do auxílio emergencial.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/08


2020

Mansueto vai ser sócio do BTG

O Antagonista

O BTG informou, hoje, que o ex-secretário do Tesouro Mansueto Almeida será sócio e economista-chefe do banco a partir de janeiro, após cumprir quarentena de 6 meses.

Ele deixou o cargo em julho, em meio a pressões sobre o Ministério da Economia para acabar com o teto de gastos – ele foi um dos principais defensores da medida.

No BTG, ele vai trabalhar com o ex-ministro da Fazenda Eduardo Guardia, que também é sócio do banco.

Logo depois de anunciar a sua saída, em junho, o UOL perguntou a Mansueto se ele iria para um banco privado, como já se dizia. Ele respondeu: “Uma pessoa me mandou: parabéns pelo seu novo emprego com o nome de uma instituição. Eu disse: que bom que vou ter um emprego que nem sabia ainda”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/08


2020

Felipe Bittencourt não entrega defesa ao TCE

EXCLUSIVO

O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) deu início à fase de julgamento da auditoria especial que trata da compra, por parte da Secretaria de Saúde do Recife, de ventiladores pulmonares ainda não liberados para utilização em seres humanos. As compras já foram alvos de duas operações da Polícia Federal na sede da Prefeitura do Recife (Operação Apneia e Operação Apneia II). Apesar de a Gerência de Contas da Capital já ter concluído a auditoria desde 26 de junho e dos envolvidos terem sido notificados para apresentar defesa até 29 de julho, o diretor Financeiro, Felipe Soares Bittencourt (na foto ao centro), não apresentou suas alegações tempestivamente, solicitando adiamento do prazo, concedido pelo relator, conselheiro Carlos Neves.

De acordo com e-mail de Felipe Bittencourt ao gabinete do relator Carlos Neves em 31 de julho (em posse deste blog), dois dias após o fim do prazo de defesa, "diante da decisão judicial que determina meu afastamento das atividades profissionais de forma temporária, fico impedido de ter acesso aos processos e documentos fundamentais para exercer o contraditória e minha ampla defesa". Em decisão publicada hoje no Diário Oficial do TCE-PE, Carlos Neves concedeu mais quinze dias para que Felipe Bittencourt apresente sua defesa. O artifício resultará em mais demora para que o caso chegue às instâncias decisórias do Tribunal.

De acordo com o relatório (também em posse do blog), são responsáveis pelas irregularidades cometidas na aquisição dos respiradores o secretário de Saúde do Recife, Jailson Barrros de Correia e mais três servidores comissionados da secretaria: Felipe Soares Bittencourt, Mariah Simões Amorim Bravo e Fernanda Emanuele Arantes. Os achados de auditoria são: irregularidades nos processos de habilitação da empresa Juvanete Barreto Freire, irregularidade no processo de pagamento antecipado à mesma empresa e indícios de irregularidade na rescisão contratual. As propostas de encaminhamentos da auditoria envolvem a aplicação de multas ao secretário e seus três assessores.

Dos quatro, apenas Felipe Bittencourt não apresentou defesa. Ele está afastado das funções públicas por determinação da Justiça Federal no âmbito da Operação Bal Masqué, da Polícia Federal, deflagrada em 23 de julho. Assessor do prefeito Geraldo Julio desde 2011, Felipe Soares Bittencourt é acusado de ter pagado, via Secretaria de Saúde, por milhares de itens de EPIs que jamais foram entregues. Ele é filiado ao PSB desde 2007 e participou da linha de frente de campanhas eleitorais do partido desde lá.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/08


2020

Live da quarta trata de segurança nos presídios

A advogada criminalista carioca Maíra Fernandes é uma das mais credenciadas defensoras dos direitos humanos no País. É a convidada da live da próxima quarta-feira, às 19 horas, pelo Instagram deste blog. Ninguém conhece como ela alternativas para melhoria da política prisional, investimento pelos estados em modelos de apoio aos detentos, como associações de proteção e assistência a condenados e colônias agrícolas.

É grande estudiosa das legislações sobre drogas. Acha que deixar que o policial decida se a quantidade de droga apreendida configura tráfico ou uso, sem tabela de quantidades, dá margem a arbitrariedades e defende a criminalização das drogas no País. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote o endereço: @blogdomagno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/08


2020

Temer precisa do aval da Justiça para deixar o Brasil

Após ser convidado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para chefiar a missão brasileira de ajuda ao Líbano, o ex-presidente Michel Temer ainda precisará da autorização da Justiça antes de sair do Brasil.

A informação foi confirmada ontem pelo advogado de Temer, Eduardo Carnelós, que também afirmou que o pedido para que a viagem seja realizada já está pronto para ser entregue à Justiça.

O ex-presidente é alvo de sete processos que tramitam no Rio, no Distrito Federal e em São Paulo e chegou a ser preso preventivamente pela operação Lava Jato fluminense em março de 2019.

Ao deixar a cadeia, o ex-presidente teve o passaporte retido, uma das condições impostas ao sair da prisão. Por duas vezes, em 2019, recorreu a juízes de segunda instância para fazer viagens internacionais.

Filho de libaneses, Temer foi convidado para liderar a missão brasileira de apoio ao país no Oriente médio. A capital libanesa foi atingida por uma enorme explosão na última terça (4) em sua região portuária, o que deixou ao menos 158 mortos, além de cerca de 6.000 feridos.

Em nota, Temer se disse honrado com o convite. "Quando o ato for publicado no Diário Oficial serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa", afirmou. Um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) com ajuda humanitária deve partir para o Líbano nos próximos dias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/08


2020

Fundaj recebe acervo de Miguel Arraes

Cerca de 30 mil itens compõem o acervo do advogado e ex-governador de Pernambuco por três vezes Miguel Arraes de Alencar (1916-2005). São fotografias, peças de arte, manuscritos, cartas, registros pessoais e livros. Além de charges, recortes de jornais e uma produção que documentam sua importância para a História. Considerado, em 2013, Patrimônio Cultural de Pernambuco, a herança documental e intelectual de um dos maiores políticos do País foi doada à Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) pelo Instituto Miguel Arraes. Dia 13, próxima quarta-feira, são celebrados os 15 anos do seu falecimento e 6 anos da morte de Eduardo Campos, seu neto.

“Uns lutam sempre, esses são para sempre. É com emoção que recebemos esse importante acervo, de alguém que está no panteão dos heróis da pátria.  Junto de Joaquim Nabuco, Delmiro Gouveia e outros importantes acervos preservados pela Fundaj”, afirma o presidente da Fundação, Antônio Campos, que é neto de Arraes e assinou o termo de doação do acervo juntamente com José Almino de Alencar e Silva Neto, diretor-presidente do Instituto Miguel Arraes e filho mais velho do político.

O acervo estava na casa da família na Rua do Chacon, em Casa Forte. Em várias estantes, em caixas, em móveis. Está preservado. Mas, observa José Almino, precisava ir para um espaço onde fosse catalogado e disponibilizado para pesquisa do público. “São pedaços importantes da história de Pernambuco que estarão disponíveis na Fundaj. É a história do meu pai. Assinar esse termo de doação à Fundação próximo da data dos 15 anos da sua morte, no dia 13, é muito simbólico”, comenta.

José Almino recorda que o pai era excelente datilógrafo. Escrevia cartas e textos na máquina de datilografia e utilizando papel carbono, o que garantiu cópias e, por conseguinte, a preservação da sua história que, agora, ficará no Centro de Documentação e de Estudos da História Brasileira Rodrigo Mello Franco de Andrade (Cehibra), braço documental da Fundaj, em Apipucos, bairro da Zona Norte do Recife. Onde estão as coleções de outros políticos e governadores pernambucanos, como Manoel Borba (1864-1928), Eraldo Gueiros Leite (1912-1983) e Moura Cavalcanti (1925-1994).

Coordenadora do Centro de Documentação e de Estudos da História Brasileira Rodrigo Melo Franco de Andrade (Cehibra), Albertina Malta, comenta que a doação é fruto de uma conversa de alguns anos. “É uma coleção que possibilita estudos em várias linhas: sociológica, política, econômica, das relações exteriores, entre outras. A família reconhece a estabilidade da Fundação Joaquim Nabuco, uma Instituição pública, de renome, ligada à Educação. Assim, os acervos estarão aqui preservados para as futuras gerações, como os servidores e técnicos da Casa estão para trabalhar pela memória da história brasileira”, celebra a coordenadora.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/08


2020

Jaboatão ganha maior parque urbano da RMR

O prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, apresentou, hoje, o projeto do Parque da Cidade, que será o maior parque urbano da Região Metropolitana, com 87 mil metros quadrados. O novo espaço, localizado no bairro de Prazeres, já está em obras e tem previsão de entrega até o final deste ano. Durante a apresentação do projeto, em 3D, o prefeito ressaltou a importância para o município ter um equipamento desse porte, com tantas opções de lazer, esporte e cultura para a população.

O Parque da Cidade contará 50% de área verde, quadra esportiva, pistas de cooper e skate, calçadão, dois playgrounds, parquinho infantil e praça de lazer. Além disso, o equipamento terá academias do idoso, de musculação e da cidade; praça e palco de eventos; arena e apoio a cão-terapia; espaço para prática de slackline, arenas de futevôlei e vôlei de praia; campo de futebol society; arena de basquete e pista de pump track. Haverá, ainda, centro cultural, praça cívica com mastro para o pavilhão municipal, arquibancadas e ampla área de estacionamento.

“Será um espaço com segurança e adequado para que as famílias possam praticar atividades esportivas e de lazer. Essa é a nova realidade que o município vive e a nossa gestão tem um olhar especial para cada localidade da cidade. Esse parque, desde já, nos enche de orgulho e tenho certeza de que esse é o mesmo sentimento de todos os jaboatonenses”, disse o prefeito Anderson Ferreira.

A área em construção se junta ao Centro Cultural Miguel Arraes, passando, dessa forma, a ser uma única estrutura aberta ao público. O Parque da Cidade fica em uma localização privilegiada, tendo ao lado o Terminal Integrado de Passageiros e a Estação de Metrô de Cajueiro Seco e o polo industrial de Prazeres. Além de oferecer diversas opções de lazer aos frequentadores, o parque será principal marco de entrada e saída da Região Metropolitana e o novo cartão postal de Jaboatão, beneficiando, diretamente, cerca de 300 mil pessoas dos bairros localizados no entorno do equipamento.

O local escolhido para implantação do parque estava sem uso há anos pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit). O prefeito Anderson Ferreira, então, solicitou e conseguiu que o terreno fosse cedido ao município. Em seguida, o projeto foi formatado e a construção iniciada. Atualmente, o parque conta calçadão, mastro com a bandeira da cidade, iluminação em LED, e, já nos próximos dias, começará a receber os equipamentos de cultura, esportes e lazer.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


10/08


2020

Chesf elabora plano de contingência para municípios

Nos dias 4 e 5 de agosto, foi realizado o 1º encontro presencial sob as medidas de segurança em decorrência da Covid-19, promovido pelas Defesas Civis estaduais da Bahia e de Pernambuco, no Memorial da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), em Sobradinho (BA). 

Com o apoio Companhia e, seguindo todos os protocolos de saúde, foi elaborado o Plano de Contingência (Plancon) do município de Sobradinho, contemplando os cenários de riscos e desastres de seca, inundação e rompimento da barragem, que servirá de modelo para outros municípios localizados nos dois estados.

Também participaram do encontro representantes das Defesas Civis municipais de Sobradinho, Juazeiro, Casa Nova e Petrolina. No fechamento, os demais representantes presentes se comprometeram a elaborar seus Planos de Contingência até o mês de setembro deste ano, tendo já a referência de Sobradinho. 

A Regional Chesf de Sobradinho e sua divisão de Segurança de Barragens, unidades organizacionais da Diretoria de Operação, receberam as Defesas civis, oferecendo todo o suporte para a iniciativa, inclusive fornecendo as informações necessárias para integração do Plano de Ação de Emergência (PAE) do empreendimento ao Plancon do município de Sobradinho.  

Após a finalização das atividades, os participantes realizaram uma visita nas instalações da Chesf, onde foram apresentadas algumas das estruturas que compõem o empreendimento de Sobradinho, em especial a barragem e os instrumentos que são utilizados para seu monitoramento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha