09/07


2020

João Paulo ameaça reeleição de Lupércio

Se as eleições para prefeito de Olinda fossem hoje, a disputa se daria num segundo turno entre o prefeito Lupércio (SD) e o ex-prefeito do Recife, deputado estadual João Paulo (PCdoB). É o que aponta a pesquisa do Instituto Potencial feita com exclusividade para este blog. Lupércio aparece na dianteira com 34% das intenções de voto, mas João Paulo vem em segundo com um percentual considerável, de 21%. Antônio Campos (PRTB), que disputou a eleição passada indo ao segundo turno com Lupércio, pontua 2%, mesmo percentual de Pedro Mendes (PSB) e Gustavo Rosas (PROS). Presidente da Câmara, o vereador Jorge Pontual (PSL) tem apenas 1%.

Armando Sérgio, do Avante, Celso Muniz, do MDB, e Júnior Lenine, do Psol, não pontuaram. Brancos e nulos somam 17% e 21% disseram não quiseram responder ou afirmaram não saber responder. Na sondagem espontânea, na qual o entrevistado tem que informar o candidato da sua preferência sem o auxílio da lista com todos os nomes dos candidatos, o prefeito também lidera, mas cai para 25%, enquanto João Paulo vem em segundo com 12%. Antônio Campos, Gustavo Rosas e Pedro Mendes foram citados por 1%. Dos entrevistados, 48% disseram que não sabiam responder ou se recusaram a responder, enquanto 13% disseram que anulariam o voto.

Foram ouvidos por telefone 600 eleitores de Olinda entre os dias 4 e 8 deste mês. A margem de erro é de 4% para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o protocolo de número 04565/2020. A metodologia adotada foi a de pesquisa quantitativa, com entrevistas pessoais telefônicas junto aos eleitores com 16 anos ou mais, conduzidas mediante aplicação de questionário estruturado, elaborado especificamente para este estudo. A amostra foi segmentada por cotas de sexo e faixa etária baseada nas informações do TSE - TRE/PE, de forma representativa do universo em estudo (eleitores de Olinda), num total de 600 entrevistas, distribuídas proporcionalmente pelas Regiões Político-Administrativas definidas oficialmente pela prefeitura.

No quesito rejeição, Antônio Campos aparece na dianteira. Dos 600 entrevistados, 58% disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Em segundo lugar aparecem empatados o prefeito Lupércio, Jorge Federal e Armando Sérgio, com 47%. Por ordem, dão sequência João Paulo, com 42%, Pedro Mendes, com 38% e Gustavo Rosas, com 36%.  O menos rejeitado é Celso Muniz, com 31% e Lenine, com 32%.

A pesquisa testou também o nível de conhecimento dos candidatos perante o eleitorado de Olinda. Apenas 2% disseram não ter conhecimento que o prefeito é Lupércio, enquanto João Paulo é desconhecido por 10%. Os mais desconhecidos pelo eleitorado são, pela ordem, Celso Muniz e Lenine, com 64%, seguidos de Gustavo Rosas, com 57%, e Pedro Mendes, 56%. Entre os entrevistados, 48% disseram não conhecer Armando e 43% Jorge Federal.

Sobre o interesse do eleitor com o pleito, 74% disseram que querem votar nas eleições deste ano, 14% afirmaram que não e 12% não souberam responder.  A pesquisa foi realizada nas seguintes zonas: Alto da Bondade, Alto do Sol Nascente, Caixa D'Água , Passarinho, São Benedito, RPA 2 Águas Compridas, Aguazinha, Sapucaia, Alto da Conquista, RPA 3 Peixinhos, Sítio Novo, Salgadinho, RPA 4 Jardim Brasil, Vila Popular, RPA 5 Ouro Preto, RPA 6 Alta da Nação, Bultrins, Fragoso, Jardim Fragoso, RPA 7 Bairro Novo, Casa Caiada, Jardim Atlântico, RPA 8 Guadalupe, Varadouro, Bonsucesso, Monte, Amaro Branco, Santa Tereza, Amparo, RPA 9 Tabajara, Rural e RPA 10 Rio Doce.

GESTÕES

O Potencial também sondou por telefone os entrevistados sobre o nível de satisfação das administrações municipal, estadual e federal. Entre os níveis, o Governo Paulo Câmara é o mais aprovado, com 52% de ótimo e bom e 43% de desaprovação. Já a gestão do prefeito Lupércio é aprovada por 46% e rejeitada por iguais 46%, enquanto o Governo Bolsonaro é reprovado por 68% dos entrevistados e aprovado por apenas 30%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Esse Antônio Campos quer ser prefeito sem votos, e ele muito chato, não suporto esse cidadão.

Várias Comunicações

Sobre o comentário, refiro-me ao Dr.Antônio Campos, hoje, presidente da Fundaj.

Várias Comunicações

Caro Magno, com a máxima vênia, não querendo me opor ao resultado da pesquisa, mas, como um candidato que já teve 14% das intenções de votos nas pesquisas anteriores no seu respeitado blog, hoje, pontua apenas 2% após ter chegado em 1° no primeiro turno das eleições passadas? Eu não consigo entender essa intenção flutuante do eleitorado. Abraços - Cavani - DRT4422


Cabo 2021

Confira os últimos posts



03/03


2021

Rorró inclui Floresta em consórcio para vacinas

A prefeita de Floresta, Rorró Maniçoba (PSB), assinou, na manhã de hoje, o protocolo de intenções manifestando interesse em incluir o município no consórcio público nacional para a compra de vacina contra a Covid-19.

A ideia é que as prefeituras possam comprar as vacinas caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir toda a demanda. “Esse é um gesto de compromisso do nosso Governo com a saúde do povo florestano”, afirmou a prefeita.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/03


2021

João Roma e Silvio Filho discutem ações para PE

O deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos) se reuniu, hoje, com o ministro da Cidadania, João Roma. Em pauta, a discussão de um conjunto de ações estratégicas para Pernambuco que devem ser realizadas nos próximos meses. Silvio e João Roma são colegas de partido e construíram, ao longo dos últimos anos, uma relação de amizade. Silvio se comprometeu a trabalhar ao lado de João Roma para levar aos municípios programas como o Auxílio Emergencial, o Bolsa Família, o Cadastro Único, o Criança Feliz, o Programa de Aquisição de Alimentos, o Bolsa Atleta e a Lei de Incentivo ao Esporte.

“Todos sabem que tenho procurado ajudar, em Brasília, nosso Estado e nossos municípios. Por isso, estamos trabalhando por ações na saúde, educação, assistência, esporte, segurança, entre outros. Tive a oportunidade de conversar com o ministro João Roma e, juntos, discutimos um conjunto de ações que vamos levar para as cidades ao longo de 2021. Vamos trabalhar por esses programas muito importantes para a assistência social e para o esporte e que vão melhorar a qualidade de vida da população”, pontuou Silvio.

O Ministério da Cidadania ainda desenvolve um trabalho importante na educação para a redução do uso de drogas, com campanhas de prevenção, implantação e implementação de rede integrada para pessoas com transtornos decorrentes do uso de substâncias químicas, além da avaliação e acompanhamento de tratamentos e iniciativas terapêuticas. “Silvio é meu colega de partido, meu conterrâneo e um grande homem público. É uma satisfação recebê-lo aqui no Ministério para tratar de projetos sociais que visam garantir a dignidade da população de Pernambuco, em especial daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade. A missão maior do Ministério da Cidadania é não deixar ninguém para trás e eu fico muito feliz de poder contar com a parceria do deputado Silvio Costa Filho nessa empreitada”, destacou João Roma.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

03/03


2021

Câmara aprova PL emergencial para setor de eventos

O plenário da Câmara aprovou, hoje, o PL 5638/2020 que cria o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (PERSE). De autoria do deputado Felipe Carreras (PSB/PE), o projeto prevê o parcelamento de débitos de empresas do setor com o Fisco Federal, entre outras medidas para compensar a perda de receita em razão da pandemia de COVID-19.

De acordo com o substitutivo da relatora, deputada Renata Abreu (PODEMOS/SP), as ações que farão parte do PERSE beneficiarão as empresas de hotelaria em geral; cinemas; casas de eventos; casas noturnas; casas de espetáculos; serviços turísticos; e empresas que realizem ou comercializem congressos, feiras, feiras de negócios, shows, festas, festivais, simpósios ou espetáculos em geral e eventos esportivos, sociais, promocionais ou culturais. Também estão contempladas as entidades sem fins lucrativos.

Autor do projeto, Carreras destacou a necessidade de socorrer o setor “mais afetado” com a pandemia. “O setor de eventos foi o primeiro a parar e será o último a ter suas atividades retomadas. Mais de 450 mil empregos foram perdidos. Milhares de trabalhadores estão sem renda e sem perspectiva há um ano. Não falo apenas pelas grandes empresas, dos artistas e dos músicos. Eu sou a voz do montador de palco, dos seguranças, dos donos de barraquinhas de comidas, dos bilheteiros, cenógrafos, técnicos de som e luz, faxineiros e tantos outros. O nosso projeto vai voltar a dar dignidade aos milhares de trabalhadores desse setor”, concluiu.

Outra medida importante aprovada no PL 5638 é que ficam reduzidas a 0 % (zero por cento) por 60 (sessenta) meses, desde o início da produção de efeitos desta Lei, as alíquotas da Contribuição para o Programa de Integração Social – PIS e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público – Pasep (Contribuição para o PIS/Pasep) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – Cofins incidentes sobre as receitas decorrentes das atividades de eventos, bem como da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – CSLL. O texto segue para apreciação no Senado Federal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/03


2021

Consórcio para vacinas tem adesão de 649 prefeituras

O consórcio de municípios para compra de vacinas contra a covid-19 já teve manifestação de interesse de 649 prefeituras, segundo a lista divulgada hoje pela Federação Nacional de Prefeitos (FNP). A iniciativa foi lançada na segunda-feira (1º) em uma reunião com cerca de 300 prefeitos.

As administrações municipais podem assinar o termo de intenção do consórcio até sexta-feira (5). A previsão é que a associação seja efetivamente instalada até o dia 22 de março. Deve ser ainda elaborado um modelo de projeto de lei para ser enviado às câmaras municipais para que as cidades participem das compras.

A ideia é que as prefeituras possam comprar as vacinas caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir toda a demanda. “O consórcio não é para comprar imediatamente, mas para termos segurança jurídica no caso de o PNI não dar conta de suprir toda a população. Nesse caso, os prefeitos já teriam alternativa para isso”, explicou o presidente da FNP, Jonas Donizette, durante a reunião de lançamento da iniciativa.

Estão sendo avaliadas formas de financiar a aquisição dos imunizantes. Há três possibilidades principais: recursos do governo federal; financiamento por organismos internacionais e doações de investidores privados brasileiros. A lista de prefeituras que demonstraram intenção de aderir ao consórcio está disponível na página da FNP.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina 2021

03/03


2021

A versão da ex-prefeita de Pesqueira

Nota oficial

Acerca da decisão proferida pela Segunda Câmara do Tribunal de Contas de Pernambuco, que recomendou a rejeição das contas da ex-prefeita de Pesqueira Maria José Castro Tenório, informo que recebemos com surpresa o referido acórdão. Porém, seguimos confiantes na justiça e estamos providenciando a documentação necessária para comprovar que nossa gestão atuou com zelo e austeridade fiscal e vamos proceder com o competente recurso ordinário ao plenário da Corte de Contas com a finalidade de reformar o acórdão.

Vale salientar, que se trata de uma decisão imposta sobre situações sanáveis e sem evidência de ato doloso, além disso, não ocorreu o trânsito em julgado, sendo assim, não é capaz de produzir efeitos neste momento e nem de ocasionar inelegibilidade. Sendo assim, continuaremos firmes em nossos propósitos para alcançar a justiça e a verdade.

Pesqueira/PE, 03 de março de 2021

Bel. Geraldo Cristovam dos Santos Junior - Advogado da ex-prefeita de Pesqueira


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

03/03


2021

Bolsonaro após recorde de mortes: “criaram pânico”

Do G1

Um dia depois de o país registrar novo recorde de mortes diárias causadas pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro falou a apoiadores sobre a pandemia. "Criaram pânico, né? O problema está aí, lamentamos. Mas você não pode entrar em pânico. Que nem a política, de novo, do fique em casa. O pessoal vai morrer de fome, de depressão?"

Bolsonaro fez o comentário em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília. O vídeo com o diálogo foi divulgado em redes sociais. O presidente voltou a criticar a imprensa. De acordo com ele, "para a mídia o vírus sou eu."

De acordo com levantamento do consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrou 1.726 mortes pela Covid-19 na terça, recorde desde o início da pandemia. Com isso, o país chegou ao total de 257.562 óbitos desde o começo da pandemia.

A média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias até terça chegou a 1.274, aumento de 23% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

Nos últimos dias, estados anunciaram novas medidas de restrição para tentar conter o avanço da doença e o risco de colapso no sistema de saúde. Em boa parte deles, a ocupação de leitos de UTI por pacientes graves de Covid-19 está próxima de 100%.

Mais tarde, após um almoço com o embaixador do Kuwait no Brasil, Bolsonaro falou com a imprensa e voltou a comentar a pandemia no país. "A economia tem que pegar. Alguns falam que eu não estou preocupado com mortes. Estou preocupado com mortes, mas emprego também é vida. Uma pessoa desempregada entra em depressão, tem problemas, se alimenta mal, é mais propensa a pegar outras doenças", disse o presidente.

Bolsonaro foi questionado sobre se é possível a União financiar mais leitos de UTI para a Covid-19 nos estados. Governos estaduais alegam que a União fechou leitos mantidos com verba federal nos estados e têm buscado o Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a reativação. Para Bolsonaro, não falta dinheiro para atender os estados.

"Olha, o recurso não falta para a gente atender as questões nessa área de saúde. Agora, tem que haver uma previsão por parte dos governadores, e o contato tem que ser através do secretários de Saúde junto ao ministério. Nós aqui nunca nos furtamos a liberar recursos para isso", afirmou o presidente.

Outra pergunta que os jornalistas fizeram para o presidente foi sobre a possibilidade de um toque de recolher nacional ou uma política nacional para conter o avanço da pandemia, como foi reivindicado por secretários de saúde.

Na resposta, Bolsonaro usou um argumento que vem repetindo há meses: o de que o STF entendeu que apenas estados e municípios podem tomar medidas contra o avanço do vírus. O STF já esclareceu que sua decisão foi de declarar estados e municípios competentes para tomar as decisões, mas que a responsabilidade também cabe à União.

"Agora? Um ano depois? Lembraram de mim um ano depois? Estão sendo pressionados pela população, que não aguenta mais ficar em casa, tem que trabalhar por necessidade [...] Infelizmente, o poder é deles, eu queria que fosse meu", disse Bolsonaro, em referência aos estados.

O presidente afirmou ainda que tem um plano para colocar em prática contra a pandemia, mas que depende de o STF lhe conferir os poderes para tomar decisões nessa área.

"Então, se eu tiver poder para decidir, eu tenho o meu programa, o meu projeto pronto para botar em prática no Brasil. Agora, preciso de ter autoridade. Se o Supremo Tribunal Federal achar que pode dar o devido comando dessa causa a um poder central, que eu entendo que seja legítimo meu, eu estou pronto para botar meu plano", disse.

Questionado sobre qual seria o plano, não revelou. "Não, não, não", respondeu o presidente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

genocida. FDP


Anuncie Aqui - Blog do Magno

03/03


2021

Miguel acena em apoiar oposição na OAB

Pré-candidato da oposição à presidência da OAB-PE, o advogado Almir Reis, embora consciente de que a eleição só acontece em novembro, se inspirou no método infalível de Tancredo Neves, que dizia que quem é coxo parte cedo. Amplia o leque de apoio até no segmento de advogados licenciados atuando no campo da política.

É o caso da liderança emergente, já nas cotas de apostas para o Governo do Estado em 2022, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), por quem foi recebido. A Almir, Miguel demonstrou grande simpatia pelo seu projeto e ideias para mudar os rumos da OAB no Estado. "Falamos também de Previdência social, política, gestão e o forte crescimento de Petrolina no cenário nacional", disse Almir.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Pedro Pires Ferreira Neto

Petrolina cada vez mais se consolida. Enquanto Recife é o cenário do declínio, Petrolina dá sinais de pujança!!!


Jornao O Poder

03/03


2021

Um protesto inusitado contra abandono de estrada

Um leitor enviou, há pouco, ao blog, um protesto inusitado e indignado sobre o estado em que se encontra a PE-270, no trecho que corta o município de Tupanatinga. No vídeo, o motociclista que quase sofre um acidente, tira as roupas para chamar a atenção do Governo Estadual.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

03/03


2021

Daniel Coelho culpa dólar por aumento na inflação

O vice-líder do Cidadania na Câmara dos Deputados, Daniel Coelho (PE), demonstrou, hoje, preocupação com o ritmo acelerado da inflação no país. E culpou a política cambial brasileira por fomentar a alta nos preços.

De acordo com o boletim Focus, do Banco Central, a expectativa para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2021 subiu de 3,82% para 3,87%. A realidade é que as famílias brasileiras têm sentido no bolso os efeitos dessa inflação. Gás de cozinha, gasolina, carne e arroz estão entre os vilões no quesito subida de preços. A arroz, por exemplo, subiu mais de 70% no ano passado.

Com a moeda americana mais valorizada que o real, o produtor de commodities tem maior lucratividade ao vender seus produtos para o mercado externo. O valor do dólar nas alturas também impacta na compra de insumos importados por muitas empresas brasileiras.

Para o vice-líder do Cidadania, não adianta adotar soluções artificiais para solucionar o caso. “Com dólar a 5,7 reais, é impossível segurar a inflação e consequentemente o empobrecimento da população brasileira. Essa política de câmbio ajuda o agronegócio e destrói a renda da população urbana. Tentar segurar preços artificialmente fez a Venezuela ser a Venezuela”, afirmou Daniel Coelho.

Para o parlamentar uma das soluções para conter a inflação seria diminuir o custo do Estado sobre os empresários. “Qual a solução? Reformas que diminuam o custo do Estado. Estabilidade política sem ataques ou conflitos com instituições e poderes estabelecidos. Menos intervenção estatal. Vacinação em massa. Já basta Maduro e Fernandez tentando reinventar a roda na Venezuela e Argentina”, acrescentou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/03


2021

Anderson inclui Jaboatão em consórcio para vacinas

O prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, protocolou, hoje, interesse em participar do consórcio público para compra de vacinas contra a Covid-19. O manifesto foi enviado à Frente Nacional de Prefeitos (FNP). Além dos imunizantes, o município também tem a intenção de adquirir medicamentos e outros insumos para combater a pandemia.

“Nossa programação de vacinação está seguindo o cronograma nacional, mas estamos vendo um agravamento da doença em todo território nacional e, para conter a Covid-19, entendemos que temos que ampliar o processo de imunização da população. Por isso, resolvi cadastrar Jaboat?o na relação dos municípios que farão parte desse consórcio. Quanto mais vacinas forem adquiridas, mais cedo podemos garantir a segurança da população”, disse Anderson Ferreira.

Até o momento, Jaboat?o já aplicou cerca de 20 mil doses desde que chegaram as primeiras remessas ao município, no último dia 19 de janeiro. A fase atual contempla o público-alvo com idade entre 75 e 79 anos. O processo de vacinação é feito no sistema drive-thru, por meio de cadastramento prévio, que pode ser realizado via aplicativo De Olho na Consulta ou pelo site www.deolhonaconsulta.jaboatao.pe.gov.br.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Mais um querendo usar dinheiro público para aparecer. Infelizmente não temos como mudar esses crápulas da administração pública. Nosso processo eleitoral favorece essa corja.