Blog do Magno 15 Milhões de Acessos

01/07


2020

Quem não ama sua terra, não tem razão de viver

Minha Afogados da Ingazeira, aquele retratinho preto & branco dolorido de saudade na parede dos anos dourados, entre veredas de terras eucledianas, a 386 km do Recife, está em festa hoje. Com pandemia, o povo não encherá suas ruas, becos e esquinas para comemorar 111 anos do grito de libertação, o brado do nosso Ipiranga às margens do seco, poético, misterioso e lendário Rio Pajeú, de mil histórias, de mil versos, de mil poemas apaixonados.

Honra a terra em que nascestes, ouvi a vida inteira  esse lema de ensinamento da não traição dos meus pais Gastão e Margarida, ébrios de amor pela nossa pátria. Era como se fosse lei escrita de próprio punho nas tábuas de Moisés, no canto de Salomão. Nunca conheci sertanejos tão autênticos e varonis. Se a independência de Afogados prescindisse de uma guerra, lá estariam armados até os dentes, em defesa da nossa bandeira simbolizada agora pela coruja do futebol arte, que com uma varinha mágica nos deixou gigantes nacionais quando éramos anões retirantes.

Nossa guerra é o combate à seca, as desigualdades, as injustiças sociais, permanentemente, dia após dia. 
Olhai os lírios dos campos, olhai as florestas sertanejas, que também querem saudar a princesinha aniversariante do Pajeú. Em tempos de devastação da caatinga, da ameaça de viver num deserto de poesia, recorro a Sebastião Dias. "Use as mãos, mude uma planta, regue o chão, faça um pomar, ouça a voz do passarinho, a floresta quer chorar". Eis um canto belo, um berro em voz ardente musical que rompe fronteiras na voz de Fagner e Zé Ramalho, de Alcymar Monteiro, Maciel Melo e tantos cantadores de alma sertaneja.

Olhai o canto imortal de Rogaciano Leite, feliz de vir ao mundo na data do resgate cívico da nossa Afogados. Se vivo fosse, o papa da poesia, nascido na beira do braço do Pajeú que floresce no reino encantado de Itapetim, faria hoje seu comentário. Sou do Pajeú das flores, tenho razão de cantar", rimou ele.

A felicidade é abstrata, mas a conheci real em minha terra natal. Pelas suas veredas, pelas suas calçadas, joguei pião, fiz adivinhações, dancei quadrilha, ouvi cantorias, conheci e me apaixonei pela primeira saia, botei pirulito na boca escondido do meu pai, roguei preces a Deus em frente à Catedral, nas novenas e nas procissões. Quem há que não goste da terra natal, do lar amoroso, e aonde nasceu? Tão lindas aldeias que lembram o céu, berços bravos que não saem da memória!

Papai também dizia: "Amas a tua terra natal, pois dela tú saistes e a ela poderás retornar como filho amado". Velho sabido! Ainda hoje, ele agora com 98 anos, estufa o peito e diz: "Minha cidade é linda, céu azul não tem igual. Amo Afogados, minha terra natal".

É por isso que, filho amado e obediente, andarilho do mundo pelas asas do jornalismo, canto e declamo por onde ando:

Você sabe de onde eu venho? Venho da terra do Bom Jesus dos Remédios, de engenhos e casas de taipa. Das matas, da terra vermelha, de carnavais com boi de Hermes. Venho das serras e colinas, das bandas do Pajeú, de violas e repentes. Venho das margens de um Rio que jorra poesia, que deu nome à minha terra arrastando para o túmulo um casal em lua de mel.

De onde venho, nunca esqueço jamais. Venho dos velhos e verdes campos que viraram chamas ardentes pelo fogo da seca. Venho do canto dos bravos guerreiros da viola. O meu canto é o canto rimado da minha gente sofrida.

Viva Afogados da Ingazeira!

Clique aqui e ouça o lindo hino da minha terra Natal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


Confira os últimos posts



15/01


2021

81% das obras de Brennand roubadas no Recife Antigo

Por Mauro Ferreira Lima*

Após vários dias de descaso, a Prefeitura do Recife informou à Câmara Municipal o tamanho do prejuízo causado à cidade com o absurdo roubo das esculturas de Francisco Brennand, expostas no parque em frente ao Marco Zero.

É revoltante constatar que 81% delas, 64 das 79 existentes, doadas ao Recife a partir dos anos 2000, tenham sido surrupiadas daquele parque. Nunca se teve notícias de ter havido providências efetivas para pôr fim ao furto "continuado" daquelas extraordinárias obras. Um descaso inominável!

Onde estavam as "autoridades" municipais e estaduais que permitiram que tudo aquilo acontecesse sem que se tomassem medidas pontuais, de fato, para identificar autores e pôr um fim ao descalabro desses contumazes e deploráveis roubos?

Não foi por falta de advertências, minha e de tantos cidadãos desta cidade, que protestaram, escreveram, falaram, bradaram... contra este infame descaso.

O pior de tudo é que ninguém nunca assumiu a responsabilidade por tais temeridades. Tudo continuou como se nada houvesse acontecido, até se chegar a este assombroso e quase inacreditável ataque.

Identificados órgãos responsáveis pela segurança do local, o "Instituto Oficina Cerâmica Francisco Brennand" deveria consultar sua assessoria jurídica para ingressar com uma ação contra tais relapsas figuras por "crime contra o patrimônio público". Apesar de remotas chances, deveria se exigir providências para localização do que estiver restado do conjunto furtado em 04 de dezembro passado, há 42 dias! Seria o mínimo a se esperar do ausente poder público municipal e estadual.

Inteligência policial existe também para destrinchar casos como esses. Se assim o quisessem, poderia haver chances de chegar aos autores destes execráveis crimes.

Isto não deveria ficar impune. Se nada se fizer, será a concessão de permissividade para que se levem até as antigas estátuas monumentais das pontes do Recife. Perplexos estamos e mais pobres em atrativos turístico-culturais. Triste realidade!

*Analista Econômico


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

15/01


2021

Adesa protesta contra situação precária da PE-576

O coordenador da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social do Araripe (Adesa), Daniel Torres, voltou a cobrar deputados e o Governo de Pernambuco pela situação precária da PE-576, que conecta Ipubi a Trindade. Esta é uma via essencial para o escoamento de gesso. De acordo com ele, não houve retorno dos parlamentares nem do governador Paulo Câmara e do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER-PE).

"Até o momento, a Adesa não recebeu nenhuma resposta destes deputados. Como também enviou documentos ao gabinete do governador e nenhuma resposta. O DER-PE tinha publicado um edital em novembro para uma licitação da referida obra em 30 de dezembro. Não há nenhuma informação oficial do DER se houve ou não a referida licitação. Nós da Adesa não iremos aceitar mais nenhuma desculpa, essa é a terceira licitação não conclusa referente à PE-576", declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

15/01


2021

Osvaldinho jogou a vida fora

Osvaldo Rabelo Filho, prefeito mais amado de Goiana, que Deus chamou, hoje, parte como um desses fenômenos inexplicáveis da política. Foi prefeito quatro vezes, só sentiu o cheiro da derrota uma vez e a última eleição não disputou, mas elegeu o seu candidato da UTI de um hospital, no Recife. Filho do ex-deputado Osvaldo Rabelo, que morreu dando as cartas nas decisões do núcleo duro da esfera da segurança estadual, Osvaldinho fazia tudo errado e tudo dava certo, outra razão de ser inserido nesse contexto de fenômeno.

A vida pública revela essas facetas incompreensíveis para quem vive longe da política. Osvaldinho era duro no trato, pouco jogo de cintura, tinha palavra de rei, que não volta atrás, mas seu estilo agradava ao povão. Por isso, foi prefeito e deputado estadual.

Deus predestina o homem, mas Osvaldinho quis antecipar a sua missão na terra: fumava feito caipora, adorava um malte escocês e nunca cuidou da saúde. Sequer dava uma caminhada matinal. Homem de família rica, morreu rico. Era um dos maiores distribuidores de gás do Nordeste, um dos maiores do País, para ser mais preciso.

Tinha avião e passou um bom tempo no exterior. Boêmio, adorava receber amigos para molhar o bico. No seu império, uma gleba imensa de terra em sua Goiana e até emissora de rádio. Foi um visionário que deu certo nos negócios e na política.

O fumo tirou a sua vida.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2021

Comissão de Biossegurança aprova a vacina de Oxford

A Comissão Técnica Nacional em Biossegurança (CTNBio), do Ministério da Ciência e Tecnologia, aprovou, hoje, a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Trata-se da primeira vacina contra a doença que teve a comercialização liberada pelo órgão.

Mesmo com essa aprovação, o uso emergencial da vacina ainda precisa ser liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que divulgará uma decisão no domingo (17).

Em paralelo a isso, a avaliação da CTNBio era necessária, porque essa vacina é constituída por um organismo geneticamente modificado (OGM).

De acordo com a Lei de Biossegurança, cabe ao Ministério da Ciência e Tecnologia, por meio da comissão, analisar os estudos com OGMs no Brasil, que podem ser plantas, células humanas, animais ou microorganismos, e liberar ou não a sua comercialização.

No caso da vacina de Oxford, é utilizada uma tecnologia conhecida como vetor viral recombinante. O imunizante é produzido a partir de uma versão enfraquecida de um adenovírus que causa resfriado em chimpanzés – e que não causa doença em humanos.

A esse adenovírus é adicionado o material genético da proteína "spike" do novo coronavírus (Sars-CoV-2) – a que ele usa para invadir as células humanas –, induzindo os anticorpos. Por isso o material é geneticamente modificado.

O anúncio da liberação comercial foi feito pelo ministro Marcos Pontes e o presidente da CTNBio, Paulo Augusto Vianna Barroso, em entrevista à imprensa em Brasília.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

15/01


2021

Goiana perde Osvaldo Rabelo Filho

O ex-prefeito de Goiana Osvaldo Rabelo Filho, conhecido como Osvaldinho, faleceu, na manhã de hoje. Há anos, ele vinha sofrendo com a Doença de Crohn e, já há algum tempo, estava internado no Hospital Português, no Recife. Confira abaixo a nota emitida pela família.

"É com grande pesar que comunicamos o falecimento de Osvaldo Rabelo Filho (Osvaldinho), na manhã desta sexta-feira (15). Em sua trajetória política, o ex-prefeito de Goiana, município da Zona da Mata Norte de Pernambuco, ocupou o cargo em quatro mandatos, de 1976 a 1982, 1989 a 1990, de 1997 a 2000 e de 2017 a 2020. Também foi deputado estadual entre os anos de 1991 a 1994.

Os filhos Ana Patrícia, Christiane e Osvaldo Neto, seus netos e bisneto convidam para a homenagem de despedida. Será realizada uma carreata em cortejo, com saída de Recife do Cemitério Morada da Paz, às 15h, em direção a Goiana, onde acontecerá o ato religioso de despedida em frente à Prefeitura.

Após esta cerimônia, a família retornará à capital para a realização da cremação no cemitério Morada da Paz. Este rito será limitado apenas para os familiares. Nossa família agradece e pede respeito e cuidados ao distanciamento social”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2021

“Fizemos nossa parte”, diz Bolsonaro sobre Manaus

Após o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, admitir o "colapso" na rede de saúde de Manaus, com pacientes morrendo por asfixia por falta de oxigênio nos hospitais, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, hoje, já ter feito a sua parte. Segundo ele, foram enviados recursos e outros meios ao Amazonas para o enfrentamento da covid-19. O vice-presidente, Hamilton Mourão, também saiu em defesa do governo, dizendo que não era possível prever a situação em Manaus e que estão fazendo 'além do que podem'.

"A gente está sempre fazendo o que tem que fazer, né? O problema em Manaus é terrível. Fizemos a nossa parte, com recursos e meios", afirmou ele a apoiadores no Palácio da Alvorada, citando também a ajuda das Forças Armadas ao levar insumos ao Estado.  "O ministro da Saúde esteve lá na segunda-feira e providenciou oxigênio, começou o tratamento precoce, que alguns criticam ainda", completou.

Com a nova explosão de casos de covid no Amazonas, o estoque de oxigênio acabou em vários hospitais de Manaus na quinta-feira, 14, segundo relatos de médicos. O governo federal anunciou que nesta sexta-feira começou a transferir pacientes para outros Estados e pediu ajuda aos Estados Unidos com o fornecimento de um avião adequado para levar cilindros a Manaus.

Ontem, ao comentar a situação em Manaus em "live" ao lado de Bolsonaro, Pazuello disse que "a responsabilidade é da prefeitura e do governo". Ele admitiu que a cidade vive um "colapso" na situação do atendimento de saúde, mas disse que o ministério "apoia em todos os aspectos".

O ministro atribuiu a situação na capital do Estado a um conjunto de fatores logísticos, de infraestrutura e de recursos humanos, que dificultam a resposta à crise sanitária. Ao traçar o panorama da situação, entretanto, o ministro também citou o período chuvoso na região e a falta de uma "efetiva ação" no "tratamento precoce" da covid-19.

Na ocasião, o presidente elogiou Pazuello. “Tem gente que está morrendo no canto do hospital, como se estivesse morrendo afogado. Imediatamente, as coisas são resolvidas”, afirmou Bolsonaro, numa referência à ação do ministro. A live do presidente durou uma hora e dez minutos e foi repleta de recomendações opostas àquelas reiteradas por autoridades mundiais de saúde, como a indicação de cloroquina para tratar a doença, medicamento sem eficácia comprovada cientificamente.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jornao O Poder

15/01


2021

Teresa Duere barra gasto milionário da PCR com robôs

A conselheira Teresa Duere, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), expediu medida cautelar, ontem, suspendendo o pagamento pela aquisição sem licitação, pela Prefeitura do Recife, de cinco robôs humanoides Pepper, pelo custo total de R$ 2,5 milhões.

O pedido para suspender o pagamento foi protocolado no TCE pelo Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), na semana passada.

A aquisição dos robôs tinha sido autorizada na gestão anterior, do ex-prefeito Geraldo Julio (PSB), em uma dispensa de licitação, mas a conclusão da compra, com o pagamento, ficou para ser finalizado pela atual gestão, do prefeito João Campos (PSB).

Teresa Duere usou como argumento a crise financeira decorrente da covid-19, alegando que o gasto é “adiável”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2021

Amazonas: Defensoria e MP culpam Governo Federal

Diante da crise na saúde no estado do Amazonas, diversos órgãos federais e locais apresentaram, ontem, à Justiça Federal de Manaus uma ação civil pública. Na ação, afirmam que a responsabilidade é do governo federal e que cabe à União assegurar o fornecimento regular de oxigênio para os hospitais.

O estado vive um aumento no número de casos de Covid-19. Hospitais do Amazonas estão superlotados e sem oxigênio para os pacientes, que estão sendo transferidos para unidades em outros estados.

A ação foi apresentada por Ministério Público Federal (MPF); Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM); Ministério Público do Trabalho (MPT); Ministério Público de Contas (MPC); Defensoria Pública da União (DPU); e Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM).

Oxigênio – Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) carregados com cilindros de oxigênio chegaram a Manaus no início da madrugada de hoje. Eles foram enviados de Guarulhos (SP) para ajudar na crise do estado.

No total, 386 cilindros de oxigênio foram transportados, com mais de 18 toneladas. Eles serão utilizados pelos hospitais no atendimento aos pacientes de Covid-19.

Médicos transportando cilindros nos próprios carros para levar ao hospital e familiares tentando comprar o insumo foram algumas das cenas registradas ontem. Doentes começaram a ser levados para outros estados. Cemitérios estão lotados e instalaram câmaras frigoríficas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2021

Manaus: Pacientes são transferidos para outros estados

Os 235 pacientes de Manaus que deverão ser transferidos para hospitais de outros estados começaram a ser levados em voos da Força Aérea Brasileira (FAB) na manhã de hoje. O Ministério da Defesa informou que há voos programados ainda hoje para Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Paraíba. Hospitais de Goiás, Pernambuco, Ceará e Distrito Federal também deverão receber pacientes.

As transferências ocorrem em meio ao colapso do sistema de saúde amazonense, após recorde das internações por Covid-19 e com uma nova variante do coronavírus circulando no estado.

Hospitais do estado ficaram sem oxigênios para pacientes. O G1 registrou nesta quinta-feira (14) cenas de médicos transportando cilindros nos próprios carros para levar ao hospital e familiares tentando comprar o insumo. Cemitérios estão lotados e instalaram câmaras frigoríficas.

De acordo com o Ministério da Saúde, as transferências dos pacientes do Manaus ocorrerão por via aérea, com duas aeronaves da FAB, e já estão garantidos de imediato 149 leitos. São 40 em São Luís (MA), 30 em Teresina (PI), 15 em João Pessoa (PB), 10 em Natal (RN), 20 em Goiânia (GO), 4 em Fortaleza (CE), 10 em Recife (PE) e 20 no Distrito Federal.

No início da manhã desta sexta, nove pacientes embarcaram no primeiro voo da FAB, que partiu da Base Aérea de Manaus para Teresina, como informou o Comandante da Ala 8 da Base Aérea de Manaus, Brigadeiro do Ar Luiz Guilherme da Silva Magarão. Inicialmente, 13 passageiros seriam transferidos, mas quatro estavam instáveis e não puderam viajar.

"A operação aqui com os passageiros envolveu a preparação da aeronave, que é um C-99, para que ela ficasse com oxigênio disponibilizado, e isso limitou a capacidade da aeronave para até 15 pacientes. A operação é delicada, por isso demorou quase uma hora para que a gente conseguisse fazer o embarque dos pacientes nessa missão", disse Magarão.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas, os primeiros pacientes saíram dos Hospitais e Prontos-Socorros (HPS) 28 de Agosto e Platão Araújo para receber atendimento no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (UFPI), em Teresina. Um segundo grupo de 15 pacientes deve ser encaminhado para São Luís, no Maranhão, também nesta sexta-feira.

Os governos federal e do estado não detalharam quantos serão os voos para transferir os pacientes e nem quantos dias esta operação deverá durar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/01


2021

Feitosa critica possível fechamento de praias

O deputado estadual Coronel Alberto Feitosa (PSC) usou suas redes sociais para criticar o possível fechamento das praias a partir da próxima semana, conforme foi anunciado pelo secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. Na publicação, Feitosa cobra uma explicação do governador Paulo Câmara e de Longo sobre a falta de coragem de atuarem junto às concessionárias de transporte público coletivo para que aumentem a frota de ônibus que circulam pelo estado. 

“O governador Paulo Câmara e o secretário de Saúde André Longo têm que explicar a população o porquê de não terem coragem de atuar junto às concessionárias de transporte público coletivo para obrigar a maior oferta de veículos, ao invés de ameaçar fechar as praias, que são locais abertos e de lazer”, afirmou.

Segundo o parlamentar, é dentro dos coletivos, segundo estudos, que ocorrem as contaminações virais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha