FMO janeiro 2020

21/02


2020

SD e PSD firmam aliança em Olinda

O Solidariedade fechou aliança com o PSD para a reeleição do Professor Lupércio em Olinda, durante reunião ontem. O encontro foi conduzido vice-presidente nacional do SD, Augusto Coutinho, e pelo presidente pessedista em Pernambuco, André de Paula. Participaram o prefeito Lupércio, o vice-prefeito, Márcio Botelho, o presidente do PSD na cidade, Rodrigo Cardoso, o assessor especial da prefeitura, Evandro Avelar, o vereador olindense Edmilson Fernandes (PSD) e o conselheiro tutelar William Fernandes.

Augusto Coutinho comemorou a aliança que, de acordo com ele, fortalece, ainda mais, a candidatura de Lupércio. “Sempre mantivemos uma boa relação com o PSD e é com alegria que recebemos a decisão dele de nos apoiar. É um partido que vem para somar e se junta a outros que já estão do nosso lado, fortalecendo a candidatura de Lupércio e mostrando que estamos no caminho certo para garantir a continuidade de um trabalho iniciado há quatro anos”, disse Coutinho. 

Com esta adesão, sobe para 10 o número de partidos que anunciaram apoio à candidatura do Professor Lupércio. Na semana passada, PSC e PL haviam anunciado adesão ao Solidariedade em Olinda. "É sempre importante contar com pessoas que querem ajudar a nossa gestão a seguir trabalhando para Olinda avançar ainda mais. O PSD tem uma boa representatividade no município e é um partido com grande projeção nacional. O apoio da sigla fortalece o nosso projeto de melhorias para a cidade", disse o prefeito.

Atualmente o Solidariedade possui duas prefeituras no estado de Pernambuco e 57 vereadores. Trabalha para eleger oito prefeitos este ano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detra maio 2020 CNH

Confira os últimos posts



27/06


2007

Congresso gasta R$ 11 mil por minuto com parlamentares

 Levantamento inédito feito pela ONG Transparência Brasil revelou que o Congresso Nacional tem o custo mais alto para a população em comparação aos parlamentos de 11 países. De acordo com o estudo, o congresso brasileiro gasta R$ 11.545,04 por minuto com os 513 deputados e 81 senadores.

Com um orçamento de mais de R$ 6 bilhões para 2007, congresso brasileiro só perde em números totais para os Estados Unidos, que prevê gastos de R$ 8,1 bilhões neste ano nas duas casas legislativas. Porém, se levado em consideração os níveis de riqueza dos países pesquisados, o Brasil é o país que mais gasta com os parlamentares.

O custo do mandato de cada um dos 513 deputados federais é de R$ 6,6 milhões por ano. Já o custo anual de cada um dos 81 senadores é de R$ 33,1 milhões. Com base nesses números, o estudo mostrou que o custo médio com os 594 parlamentares é de R$ 10 milhões por ano.

Nos legislativos europeus mais o Canadá, a média do custo por parlamentar é de cerca de R$ 2,4 milhões por ano.

De acordo com o estudo, se o Congresso Nacional mantivesse o mesmo orçamento e gastasse um valor compatível com o europeu, o parlamento brasileiro deveria ter 2.556 parlamentares.

Para o coordenador de projetos da Transparência Brasil, Marcelo Soares, um dos pesquisadores do estudo, os números permitem concluir que o legislativo brasileiro gasta muito e de maneira que não traz resultados positivos à população.

''Isso [os gastos] é um luxo que o Brasil não pode se dar'', afirmou o pesquisador. ''Quanto mais reunimos informações sobre os gastos públicos, mais temos a impressão de que recebemos pouco pelo muito que se paga [aos parlamentares]'', comentou.

Para Soares, o Congresso Nacional tem uma estrutura ''luxuosíssima'' que não tem parâmetros para comparar, pois nem os parlamentos de primeiro mundo gastam tanto com deputados e senadores.

Custo por habitante

O estudo revelou que o custo por habitante do Legislativo brasileiro é de R$ 32,49 por ano, e ocupa o terceiro lugar na lista dos países pesquisados. Os dois primeiros são Itália, que gasta R$ 64,46 e da França, com R$ 34 por habitante. (Informações da Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

É o custo mais infame que um cidadão brasileiro pode ter. Um paraíso do bla, blá bla. Sabemos que é essencial na democracia, porém lá está um bando com ficha policial e processos que a maioria dos brasileiros não tem É uma vergonha a nossa representação. E a maioria dependentes de empreiteiros


Abreu e Lima - Maio

27/06


2007

Protestos não impedirão obras da transição, diz ministro

 Em resposta à ocupação por quase 1,2 mil pessoas de uma área em Cabroró (PE), em protesto contra o projeto de transposição do Rio São Francisco, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), disse que a decisão política pela manutenção da obra é irreversível.

Segundo o ministro, que participou nesta quarta-feira de almoço com empresários da Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústria de Base (Abdib), a manifestação não impedirá nem atrasará os trabalhos na região. O governo ainda aguarda uma decisão da Advocacia Geral da União (AGU) quanto a um pedido de reintegração de posse.

''A situação está tranqüila e não atrapalha as obras. Solicitamos à AGU as medidas necessárias para a reintegração de posse. Tive a informação do Exército que essa manifestação não está atrapalhando em nada. A manifestação vai perdendo força à medida que as pessoas constatarem que a decisão política de fazer a obras é irreversível'', afirmou Geddel.

O ministro argumentou que, embora aberto ao diálogo, o governo cumprirá o que determina a lei. ''Vamos fazer cumprir a lei, o que significa a desocupação da área'', disse ele, considerando ainda natural que, por trás do protesto, haja um viés político e ideológico.  (Informações da Agência Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

27/06


2007

Prefeito de Cabrobó critica manifesto contra transição

 O número de pessoas que estão acampadas em uma área de três fazendas em Cabrobó (PE) para protestar contra o início das obras de transposição do Rio São Francisco é insignificante perto da quantidade de pessoas que o projeto irá beneficiar. A comparação é feita pelo prefeito de Cabrobó, Eudes Cavalcanti. Segundo os cálculos dos manifestantes, 1,5 mil pessoas estão atualmente no acampamento.

De acordo com o Ministério da Integração Nacional, a obra de transposição do rio deverá atender 12 milhões de pessoas do sertão nordestino. Para o prefeito, a manifestação é fruto de um processo de manipulação de alguns segmentos organizados da sociedade. ''Uma parcela pequena de pessoas está aqui para atrapalhar a realização dessa importante obra que vai beneficiar significativamente a população nordestina que sofre constantemente com a seca que atinge a região'', afirma Cavalcanti.

Ele acredita que o movimento não irá atrapalhar o andamento das obras e apóia a decisão do Ministério da Integração Nacional de pedir a reintegração de posse da área ocupada, que, segundo o ministro Geddel Vieira Lima, já foi desapropriada. ''É preciso cessar intolerância dessas pessoas, ou pelo diálogo ou pela Justiça'', diz o prefeito.

A prefeitura de Cabrobó recebeu, através de convênio assinado em 2005 com o Ministério da Integração Nacional, R$ 6,4 milhões para realizar obras de esgotamento sanitário, que, segundo o prefeito, estão em fase de execução. O município tem 28.150 habitantes e fica no extremo oeste de Pernambuco, na divisa com a Bahia.

(Da Agência Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/06


2007

Senadores negociam eleição de Virgílio

Aliados do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), negociam com a oposição a eleição do líder do PSDB, Arthur Virgilio (AM), para a presidência do Conselho de Ética da Casa, que ficou vaga depois da renúncia de Sibá Machado (PT-AC) ao cargo.

A negociação começou a ser feita no plenário momentos antes da reunião do conselho, que estava marcada para as 17h, mas foi adiada para as 18h30.

"Se depender de mim, vamos eleger o novo presidente nesta quarta (27)", disse o vice-presidente do órgão, Adelmir Santana (DEM-DF), que assumiu temporariamente a função. "Acho que teremos somente uma chapa", afirmou.

Dos 16 votos do conselho, Virgilio já conta com sete: quatro do Democratas, dois do PSDB e mais um do senador Jefferson Péres (PDT-AM). "Espero que consigamos a aclamação", disse Virgílio. Mais cedo, o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), e o próprio Renan elogiaram o nome do tucano. Do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

27/06


2007

Nota do Democratas coloca Lula na Operação Conselho

 O presidente Lula ficou irritadíssimo com a nota do Democratas (ex-PFL) divulgada ontem pedindo que Renan Calheiros se licencie da presidência do Senado. Lula identificou na nota uma tentativa da oposição de tomar o comando do Senado através do processo contra Renan no Conselho de Ética. "Se querem transformar isso numa guerra entre governo e oposição vai ser pior pra eles", disse Lula a interlocutores.

Por isso, o presidente chamou hoje pela manhã Renan ao Palácio. A Renan ele repetiu que tinha consciência de que a oposição está querendo usar a história para desestabilizar o governo. "Os radicais deles ficam sempre muito irritados a cada vez que saem pesquisas colocando a minha popularidade em alta", afirmou Lula no encontro com o presidente do Senado.

O presidente da República disse ainda: "Já o pessoal do nosso lado bobeou na escalação dos membros do Conselho." Uma alusão aos petistas Eduardo Suplicy (SP) e Augusto Botelho (RR) e ao líder do PSB, Renato Casagrande (ES), que têm se manifestado junto com a oposição. Lula despediu-se de Renan fazendo elogios à atuação de Aloizio Mercadante quando líder do PT e do Governo.

Logo depois, recebeu a cúpula do PT no Senado, ou seja, Ideli Salvati (SC) e Tião Viana (AC), a quem reclamou da atuação dos governistas. "Vocês foram loucos de colocar o Suplicy no Conselho!", repreendeu-os. Foi no encontro com os petistas que ficou acertada a indicação de Mercadante para relator do processo contra Renan no Conselho de Ética. Do Blog dos Blogs.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Os Demoniocratas (ex-PFL, Arena, PDS, et caterva) agora posando de reserva moral e democrática do país? Quá, quá, quá! É piada ou primeiro de abril dessas viúvas do AI-5 e do autoritarismo?

Esse Guilherme é meio esquisito.

Paulin de Caruaru.

Para se ofuscar a vergonha que é um presidente apoiar uma imoralidade dessas,tenta-se transformar todo o caso num mero problema de pensão alimentícia.Não é não.É tringulação de dinheiro público(roubo)com empreiteiras.A mesma coisa que faz o Roriz.

guilherme alves

oLHA VOCÊS SE DEGRANDIANDO POR UMA QUESTÃO DE PAGAMENTO DE PENSÃO ALIMENTÍCIA. qUANDO A MAIOR VERGONHA DO SENADO - COM MAIS DE 60 PROCESSOS NAS COSTAS, SEGUNDO REPORTAGEM DO ESTADÃO, O SR RORIZ RI E ESCARNACEM DOS BRASILEIROS.

milton tenorio pinto junior

...Pergunte ao Renan se boi precisa de nota?


Prefeitura de Serra Talhada

27/06


2007

Violência em PE estampada em jornal espanhol

Pernambuco aparece citado de forma negativa na edição de hoje do jornal espanhol El País, um dos mais influentes da Europa. As referências estão no texto final deste matéria, assinada pelo jornalista Fernando Gualdoni, em Madri, e trata, claro, da violência urbana. Confira:

Na América Latina, o número de assassinatos com armas de fogo é o triplo da média mundial, e seis em cada dez seqüestros são realizados entre o Rio Grande e a Terra do Fogo. As pessoas não só estão cansadas do crime como também da impunidade. Não deve se cuidar somente dos criminosos, mas também da polícia e dos juízes, que muitas vezes, como no México, não combatem o crime, mas são parte interessada neste.

''A segurança civil é utilizada como arma eleitoral na América Latina. Promete-se mão dura contra o crime, persegue-se o aumento das penas e garante-se uma maior presença policial nas ruas'', explica o chileno José Miguel Vivanco, diretor da Human Rights Watch para a América Latina. Em visita a Madri, Vivanco está convencido de que nenhuma dessas promessas conseguirá reduzir a criminalidade na região se antes não se melhorar a capacidade e a qualidade das forças de segurança.

''Na América Latina, quando se quer dar mais segurança a primeira vítima são os direitos humanos. Todas as soluções são superficiais, para a galeria, mas não há vontade política de erradicar o problema, a começar pela polícia e pelo sistema judiciário que dêem o exemplo'', acrescenta Vivanco.

Tarso Genro, ministro da Justiça do Brasil, concorda que é preciso dotar de meios e capacitar a polícia. Genro se reuniu na segunda-feira com o ministro do Interior espanhol, Alfredo Pérez Rubalcaba, para convidá-lo a visitar o Brasil com vistas ao novo plano de combate à criminalidade que o gigante sul-americano implementará, quase com certeza, em setembro. Esse plano pretende complementar a ofensiva que o governo realizou contra o crime organizado, enviando milhares de policiais federais para combater os bandos armados do Rio de Janeiro.

''Enquanto a polícia não se submeter a controles externos, o Brasil dificilmente reforçará a segurança civil. Conheço muito bem o problema brasileiro e também o argentino. Vi muitos bons programas de segurança da província de Buenos Aires que se chocaram contra o evidente: as ligações entre os criminosos, os policiais e os políticos são muito estreitas. É impossível implementar os programas em campo'', explica o especialista em direitos humanos.

''O novo plano do nosso governo não consiste unicamente em pôr mais policiais na rua'', replica Genro. ''Vamos desenvolver um plano social destinado às zonas onde as máfias captam os homens e mulheres entre 15 e 30 anos de cinco regiões do Brasil [entre elas Rio de Janeiro e São Paulo]. Definitivamente, trata-se de vincular estreitamente os planos sociais com os de segurança.

Além disso, formaremos adequadamente os policiais, tanto federais como estaduais, e inclusive vamos igualar os salários entre os agentes de diversos estados do país. ''O financiamento do plano, cuja duração será de três anos e meio, correrá por conta do governo central'', explicou o ministro brasileiro. O programa também inclui a construção de presídios específicos para mulheres e jovens.

O Genro não falou em expurgos entre os comandos da polícia brasileira, como se fez no México ou como se fez desordenadamente na Argentina depois de graves delitos que envolveram a polícia, como o seqüestro e assassinato do jovem Axel Blumberg em março de 2004. ''No que diz respeito à preparação da polícia brasileira, cada estado é diferente. A Polícia Militar do meu estado [Rio Grande do Sul] é muito respeitada pela população, mas há outros em que os agentes são violentos e as pessoas os temem. Sem dúvida temos um problema, não vou negar, mas creio que nosso novo plano pode igualar para cima, para melhor, a polícia de todo o Brasil'', acrescenta o ministro.

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva já começou a reforçar os recursos econômicos da Polícia Federal. O orçamento para o órgão atingirá quase 1,5 bilhão de euros este ano, quase o dobro de três anos atrás. Mas as polícias estaduais e locais em geral quase não melhoraram.

Recentemente o jornal ''O Globo'' publicou cifras assustadoras sobre o grau de impunidade de que gozam as autoridades no Brasil. Usando dados oficiais, o jornal comprovou que nos últimos 15 anos houve 14 mil denúncias contra autoridades políticas, mas que somente 1.035, ou 7%, foram condenadas. No que se referem aos delitos financeiros, menos de 5% dos casos levam à condenação. Em termos de violência, o jornal expõe o caso do estado de Pernambuco, no nordeste, onde em 2006 foram registrados 4.638 assassinatos, mas somente 38 supostos assassinos haviam sido capturados até o final do ano.

Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Segurança tinhamos nos tempos de Jarbas Vasconcelos, onde matava-se pouco, estuprava-se pouco, traficava-se pouco´, a polícia era modelo, as delegacias modernas, o serviço de inteligência excelente. Oito anos de segurança total. Um paraíso!

Paulo Kigrer

Ontem neste blog um "comprometido" ou "tentando" buscar um "comprometimento", articulista lançou airosas loas a Romero Menezes. Saiu José Chaves, o próximo será o "chefe" da SDS, aguardem... a não ser que o gov. ache seu "trabalho" de exterminio coveniente...o Estado já abrigou Lampião, então...

Ednaldo Ferreira

Cadê a varinha de condão de Eduardo Campos? a violência só tem aumentado.

milton tenorio pinto junior

Na Espanha a violência é tão pouquinha! Quando explode uma bomba num metrô é meio mundo de pessoas voando.


O Jornal do Poder

27/06


2007

Jarbas desce a lenha em Sibá

Sibá Machado (PT-AC) ofereceu há pouco suas desculpas para renunciar à presidência do Conselho de Ética (leia nota abaixo). Os senadores se solidarizaram com o colega, mas um deles, nem tanto:

- Vossa Excelência me parece às vezes ingênua, mas é uma pessoa honesta e justa - notou em seu aparte o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB/PE). E foi além:

- O Conselho de Ética não poderia ter excluído o nome de Pedro Simon (PMDB/RS) do Conselho. Ele é um exemplo de vida aqui. Se uma bancada que é majoritária (o PMDB) quer se fazer representada não poderia excluir Pedro Simon.

- O Senado como instituição está se estrangulando. Se a maioria aqui acha que o presidente (Renan Calheiros) já se explicou, que essa maioria prevaleça. Se não, que se investigue. O que não pode é continuar esse sangramento.

- O Congresso não pode mergulhar mais na lama do que já esta mergulhado. Essa situação está ficando insustentável. Do Blog do Noblat.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

A de Segurança é daqui do NORDESTE?

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Afora Jefferson Perez, Pedro Simon e Eduardo Supliciy não vejo ninguém (inclusive o raivosos Jarbas Vasconcelos) com estatura moral e ética para criticar a bandalheira que aí está. Nosso senador já também já teve seu nome vinculado a colaboraçõ$ política$ de empreiteira$ e empresa$ de $egurança.

Maurício Barbosa

Isto não é nenhuma novidade, o Jarbas sempre entrou na mídia Nacional em defesa da moralidade pública. Pense num voto certo!

milton tenorio pinto junior

Bem lembrado Roberto.E pescoço de ganso?Sempre omisso,em cima do muro.

roberto lima

Jarbas não so desceu a lenha no despreparado sen siba mas no sr renan que o olhava com ódio visível. Goste ou não do sen Jarbas, ele ontem deu o recado na medida certa e na hora certa. Os nossos dois outros senadores estão "em cima do muro" ou embaixo da mesa.


Shopping Aragão

27/06


2007

Renan nega ter pedido apoio ao presidente Lula

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) reuniu-se na manhã desta quarta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no gabinete da Presidência da República, no Palácio do Planalto. Questionado se o encontro teria sido para pedir apoio a Lula, Renan disse que não conversou “com o presidente sobre solidariedade''.

Segundo Renan, a reunião tratou da necessidade de o Senado votar matérias consideradas importantes pelo governo. ''E de não permitimos a politização da Casa'', completou. Se isso acontecer, acrescentou o senador, vai ocorrer um ''descompasso'' no país. ''O Brasil precisa crescer, gerar renda e empregos. É isso que precisamos fazer'', finalizou. Do Diário do Grande ABC.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/06


2007

Renato no lugar de Loreto e Siqueira assume no DF

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), já escolheu o seu novo chefe de gabinete, em substituição a Marcos Loreto, indicado para o Tribunal de Contas do Estado. É o representante do Governo em Brasília, Renato Thiebaut. Para evitar pressões de deputados federais que não se reelegeram, Eduardo também já escolheu Carlos Siqueira, secretário-geral do diretório nacional do PSB, para suceder Tiebaut no escritório do DF.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/06


2007

CPI da Celpe: segunda audiência pública será amanhã

A CPI da Celpe realiza nesta quinta a segunda audiência pública. Na reunião, marcada para as 10h, no plenário da Assembléia Legislativa, serão ouvidos o atual e o último presidente da Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe), Ranílson Ramos e Jaime Asfora, respectivamente. Na oportunidade, serão apresentados o relatório da ouvidoria e as principais irregularidades apontadas pelo órgão.

A reunião, aberta ao público, também deverão depor os representantes do Sindicato dos Panificadores e da rede hoteleira, dois setores altamente prejudicados pela alta da tarifa de energia. Além disso, haverá o depoimento da delegada do Consumidor, Nely Queiroz e de alguns consumidores lesados vão expor suas queixas, como cobrança indevida, corte irregular do fornecimento de energia, invasão de domicílio e irregularidades nos medidores. Do Pernambuco.com.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

O Legislativo e o Governo de Pernambuco tem mesmo que pegar pesado com a Celpe, que desde que foi privatizada por pressões do governo FHC, só fez aumentar as tarifas de energia e prestar um serviço de qualidade duvidosa.



27/06


2007

PSDB pode indicar um tucano para presidir Conselho

O senador Marconi Perillo (PSDB-GO) consultou hoje o líder do DEM no Senado, senador José Agripino (RN), sobre a possibilidade de um senador do PSDB vir a presidir o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, em substituição ao senador petista Sibá Machado (AC), que renunciou ontem à noite ao cargo. O PSDB está reunido neste momento discutindo essa alternativa, já com aval de Agripino.

Pela regra da proporcionalidade, cabe ao PMDB, na condição de maior bancada do Senado, indicar o presidente do Conselho, que precisa ser eleito pelos 16 integrantes titulares do colegiado. Como o caso Renan Calheiros estava na pauta do Conselho antes mesmo da sua primeira reunião de trabalho, o PMDB abriu mão do comando e o passou ao PT. Agora, o PT e o PMDB terão que renovar o acordo para definir se os petistas lançarão um candidato contra um oposicionista se o PSDB decidir mesmo entrar na disputa. Da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/06


2007

Incra: servidores fazem manifestação no Planalto

Um grupo de servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) realizou nesta quarta-feira, no Palácio do Planalto, manifestação durante a cerimônia de lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2007/2008.

Vestindo coletes vermelhos, com frases pedindo plano de carreira, os servidores, que estão em greve, levantaram uma faixa com a frase "Incra em greve", que foi logo retirada pelos seguranças do Palácio do Planalto.

Durante o discurso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os manifestantes mais uma vez levantaram uma faixa com a frase "Lula não cumpriu os acordos. Incra parado". Novamente, os seguranças retiraram a faixa das mãos dos servidores.

A resposta de Lula foi rápida. O presidente, que já havia iniciado o discurso falando em democracia, perguntou quando os "companheiros" do Incra poderiam imaginar entrar para fazer um protesto no Planalto. - Enquanto eu for presidente, o Incra pode gritar aqui, ou pode gritar lá fora. Na hora de fazer acordo, tem que sentar na mesa de negociação e fazer o acordo que é possível fazer - afirmou o presidente. Do JB Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/06


2007

Invasores contra a transposição estão plantando no local

 Manifestantes responsáveis pela ocupação e pelo acampamento nas obras do canal norte do projeto de Transposição do Rio São Francisco, em Cabrobró, no sertão do estado, estão preparando a área para plantio de alimentos e espécies nativas.  Nesta quarta-feira(27) subiu para cerca de 1500 pessoas o número de agricultores no local. A Advocacia Geral da União deu entrada com pedido de reintegração de posse.

Segundo os integrantes, qualquer ação referente à reintegração de posse só será organizada depois de expedida a ordem pelo juiz federal responsável pelo caso, da comarca de Salgueiro. A ação exige o arquivamento do projeto de transposição do rio e é pacífica. Ela envolve organizações sociais, movimentos populares, povos  comunidades tradicionais dos estados de Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Bahia e Ceará. 

Para os índios Truká, eles têm direito sobre o território e fazem a retomada de terras. De acordo com eles, o local é uma confluência das fazendas Trucutu, Toco Preto e Mãe Rosa.O lugar recebeu a visita do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieria de Lima.

Na manhã desta quarta (27), os trabalhadores se reunira em assembléia. O grupo deverá fechar o buraco deixado pelo exército para receber o ministro, na área de tomada das águas, além de arar a terra, plantar mudas típicas da mata ciliar como feijão, milho, abóbora e melancia. (Informações do portal pe360graus)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

machado freire

Trata-se de uma armação, ou operação burrice essa invasão. Essa gente desconhece que a água retirada do São Francisco é insignificante; que existe um programa paralelo que vai tratar da melhoria das cidades e apoio à ecologia. E que se trata de uma integração de bacias.E vai gerar muitos empregos!



27/06


2007

Renan foi a Lula pedir apoio contra processo que o ameaça

 O presidente do Senado, Renan Calheiros, se reuniu nesta quarta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto. No encontro, que durou cerca de 40 minutos, Renan pediu o apoio de Lula neste momento em que é alvo de um processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética do Senado.

Renan é acusado de usar o lobista Cláudio Gontijo, da Mendes Júnior, para pagar aluguel e pensão à jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha.

A Folha Online apurou que Renan disse a Lula que a ''verdade vai prevalecer''. Renan afirmou ainda que vai provar que é inocente de todas as acusações.

De acordo com lideranças do PMDB, o presidente Lula teria manifestado solidariedade a Renan. O Planalto não confirma.

De Lula, Renan teria ouvido cobranças em relação ao funcionamento do Senado. O presidente Lula teria manifestado preocupação com a possível paralisia da Casa em meio ao processo que atinge Renan. Mas o presidente do Senado afirmou a Lula que a Casa está funcionando. Exemplo disso seria a votação de duas MPs (medidas provisórias) na semana passada. Renan disse ainda que pretende votar mais quatro MPs nesta semana.

O encontro entre o peemedebista e Lula ocorreu nesta manhã, antes de Renan chegar ao Congresso. Ao chegar ao seu gabinete, Renan disse que não adianta o Conselho de Ética da Casa fingir que está cumprindo seu papel e criticou os partidos que fazem seu julgamento sem considerar os fatos, apenas a questão política.

''Não adianta o Conselho de Ética fingir que está cumprindo seu papel e não fazê-lo na plenitude, e ficar nesta zona cinzenta, que não é boa para a democracia, para o Senado, nem para mim e o Brasil'', disse.

O peemedebista fez uma referência indireta à posição defendida pelo DEM para que ele se afaste da presidência do Senado durante as investigações, mas não citou o partido nem nomes de parlamentares. (Informações da Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Realmente Freire,essa turma do PT e Lula gostam de um caso com a polícia!

machado freire

Lula não dá osadia a esse tipo de comprotamento. Já provou e comprovou que caso de polícia é de polícia.Acho que o nobre senador entrou numa camisa de sete varas. Cada dia a coisa piora, só piora!

Se o Lulla desde o inicio desse um basta nesses corruptos ao invés de colocar sua tropa de choque para abafar esses escandalos certamente o Brasil seria outro.

milton tenorio pinto junior

se depender de Lula,tá frito.Que o diga:Dirceu,Palocci,Silvinho Pereira,Delubio e tantos outros.Se o proximo for sua senhora,ele entrega aos leões sem dó e piedade,só para se safar.

Paulin de Caruaru.

Os adeptos da seita lulista não dão um pio sobre a luta nos bastidores do" nosso guia",através do líder do governo e dos senadores do PT(exceto Suplici),para salvar o rei do gado.Opinem...



27/06


2007

Morreu hoje o ex-prefeito de Belo Jardim, Júlio Alves

Morreu hoje o ex-prefeito de Belo Jardim Júlio Alves, de 86 anos, que governou o município na década de 60. O ex-prefeito, que era ligado ao grupo Mendonça no município, deverá ser enterrado às 16 horas naquela cidade. O ex-governador e atual presidente estadual do Democratas, Mendonça Filho, está se dirigindo, neste momento, para Belo Jardim, a fim de participar do sepultamento de seu correligionário e amigo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulo Roberto Leite Muniz

O ex-prefeito Julio Alves é uma referência moral. Integridade, probidade e zêlo com a coisa pública marcaram a sua passagem pela prefeitura de Belo Jardim.Que Deus o acolha entre os bons.



27/06


2007

Operação Furacão: ministro metido em mais um escândalo

 Após ser acusado pela Operação Furação, da Polícia Federal, de ter vendido sentenças para empresários ligados a bingos, caça níqueis e ao jogo do bicho no Rio de Janeiro, o ministro Paulo Medina, afastado do Superior Tribunal de Justiça (STJ), sofre uma nova denúncia.

Medina é acusado de favorecer Fadh Jamil, considerado o maior traficante de drogas de Mato Grosso do Sul.

Apesar de o juiz federal Odilon de Oliveira dizer em sua sentença que Fadh Jamil tem um gosto refinado pelo tráfico de drogas, sonegação e lavagem de dinheiro, o STJ concedeu habeas corpus ao empresário.

Para isso, o ministro Paulo Medina alegou que Fadh Jamil era réu primário, tinha bons antecedentes e que o o próprio juiz de Campo Grande reconhecia isso. Medina concluiu que não havia motivos para manter o pedido de prisão.

Na semana passada, o juiz Odilon, que decretou a prisão de Fadh Jamil, enviou documento ao STJ, questionando a decisão do ministro Paulo Medina. Odilon disse que os antecedentes de Jamil foram mascarados pelo ministro.

No documento, o juiz Odilon afirma que há fortes indícios de que o ministro Medina tenha suprimido os maus antecedentes do réu para justificar sua liberdade ou pode ter sido enganado por seu assessor.

O ministro Paulo Medina está afastado do STJ desde maio. Em Brasília, o advogado do ministro, Antônio Carlos de Almeida Castro, negou que seu cliente tenha se beneficiado ao conceder habeas corpus para o traficante Fadh Jamil. 

Jamil é considerado o maior traficante de drogas na fronteira com o Paraguai. Ele foi condenado a 20 anos de prisão por tráfico, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e formação de quadrilha. Há dois anos, quando saiu a condenação, ele desapareceu.

Na residência do empresário em Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, ninguém fala sobre o assunto. A casa de R$ 5 milhões é uma réplica de Graceland, a mansão construída pelo cantor Elvis Presley nos Estados Unidos. (Informações do portal G1)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Esse País é um mar de lama.Graças aos senhores do Supremo Tribunal DAS INJUSTIÇAS.