DEM entra com ação em Capoeiras para investigar fraude

Em Capoeiras, no Agreste Setentrional, a 200 km do Recife, o diretório municipal do DEM denunciou a transferência de mais de dois mil títulos eleitorais de nove municípios próximos às vésperas do prazo determinado pela legislação eleitoral.

"Levamos a conhecimento público que, antes do término do prazo estabelecido para o alistamento eleitoral, que se encerrou no último dia 09.05.12, acompanhamos a enorme movimentação no município de Capoeiras, com vistas a promover um número exorbitante de transferências de domicílios eleitorais de municípios vizinhos para a referida cidade, de pessoas que com ela não possuem vínculo", diz a nota do DEM, assinada pelo presidente Carlos Batata.

Segundo ele, a informação foi confirmada, oficiosamente, por uma funcionária da justiça eleitoral do município, no sentido de que o quantitativo de eleitores já se encontrava por volta dos 18 mil. "Ora, segundo dados do IBGE e do CONDEPE, a população geral do município é de 19.593 habitantes e a compreendida entre 15 e 70 anos é de aproximadamente 12.768,  o que é no mínimo suspeito, para não dizer fraudulento", afirmou.

As suspeitas de fraude, ainda de acordo com Batata, recaem sobre o prefeito e sua equipe, já que várias testemunhas confirmam a atuação dos mesmos, no sentido de oferecerem vantagem financeira em troca de disporem de seus endereços como comprovação de residência para eleitores de fora do município.

"Estes, também aliciados financeiramente, vindos de cidades como Garanhuns, Caetés, Paranatama, Pesqueira, entre outras. Diante dos acontecimentos, estamos adotando medidas junto à Justiça Eleitoral de Pernambuco", diz Batata.

E acrescenta: " Protocolamos no TRE-PE uma Representação relatando os fatos para que as irregularidades sejam apuradas e solicitando a invalidação das transferências realizadas fraudulentamente. Requeremos, ainda, baseados em Resolução do TSE o recadastramento geral do eleitorado do município, tendo em vista a enorme desproporção, minimamente admitida como razoável, entre o número de habitantes e o atual quantitativo de eleitores.

Publicado em: 17/05/2012