Sigilo de orçamentos não atrapalha a transparência, diz Meirelles

O presidente do Conselho Público Olímpico, Henrique Meirelles, disse que a medida provisória prevendo um regime diferenciado de contratação para a Copa-14 e a Olimpíada-16 não prejudica a transparência dos processos. Segundo a Folha Online, no texto, está previsto sigilo em relação ao que o governo pretende gastar nos projetos ligados aos eventos esportivos que o Brasil vai sediar nos próximos anos. ''Acredito que existam algumas sugestões cuja finalidade é assegurar o menor preço possível'', disse Meirelles, ao ser questionado se o texto impede a transparência nos custos das obras.

(Fotos: Denis Balibouse)

Publicado em: 23/06/2011