Falar em prefeitura deixa Serra irritado. Meta é a Presidência

Tem tudo para haver deixado bufando de raiva o ex-presidenciável José Serra a declaração do governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) de que seu antecessor no Palácio dos Bandeirantes é a melhor solução para o PSDB na disputa da Prefeitura de São Paulo no ano que vem. Serra não quer nem ouvir falar no assunto, mas Alckmin está coberto de razão.

O problema é aquilo que Serra deixou escapar num recente encontro que teve com vereadores paulistanos, quando quase saiu do sério à sugestão de que volte a disputar o Palácio Matarazzo no ano que vem: ele disse não haver desistido ainda de um “projeto nacional”. O que seria um “projeto nacional”? Serra quer ser ministro da Agricultura? Quer ir para o Tribunal de Contas da União? Claro que não. O ex-presidenciável quer ver seu nome cogitado, de novo, para disputar a Presidência.

Só falta combinar com o senador e ex-governador Aécio Neves (PSDB-MG) que, acertadamente, acha – mas não diz – que em 2014 a vez será sua. Tudo indica que Alckmin, que já teve sua vez em 2006, o apoiará, disputando a reeleição para o Bandeirantes.(Ricardo Setti - Veja)

Publicado em: 02/04/2011