MP suspeita de fraude e pede auditoria no Recife

O Ministério Público de Contas de Pernambuco protocolou uma representação ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) pedindo a instauração urgente de uma auditoria para apurar a compra de 500 respiradores feita pela Prefeitura do Recife.

O valor dos contratos é metade do que foi destinado pela prefeitura. Ele era inicialmente de R$ 22 milhões e foi reduzido para R$ 11,5 milhões.

As aquisições foram feitas diretamente de uma empresa do interior de São Paulo, na cidade de Paulínia, que está credenciada como pet shop e revendedora de colchões.

A Prefeitura do Recife informou que a empresa tem capacidade produção e que todas as informações estão no Portal da Transparência. Em nota, a prefeitura ainda disse que não foi informada da decisão.

O TCE ainda não se pronunciou.

Publicado em: 22/05/2020